Maioria dos conselhos tutelares no Rio e SP são dominados por evangélicos

Reportagem mostra que conselheiros podem impor a religião como política pública ao, por exemplo, recomentar tratar criança LGBT com “sessão de descarrego na igreja”