7 de setembro – independência e democracia, por Tânia de Oliveira

O bolsonarismo apropriou-se dos símbolos nacionais como a camisa da seleção de futebol, a bandeira e as datas, na retórica de amor à Pátria