Revista GGN

Assine

A criminalização das consultorias, por André Araújo

 
Por André Araújo
 
A questão do tratamento fiscal das consultorias é antiga. Desde o começo da década de 90, a Receita entende que as firmas de consultoria precisam justificar seu faturamento com relatórios detalhados com horas trabalhadas por projeto que possam consubstanciar os valores cobrados do cliente. No caso de intermediação de negócios, a Receita exige contrato prévio que embase cobranças com a cláusula ad exitum” e uma vez faturados os serviços prestados a transação subjacente que justifica a comissão de intermediação precisa ser comprovada. Portanto serviços de consultoria precisam estar lastreados em projetos realmente executados, com planilha de horas e o custo hora determinado na contratação.
 
Foi a partir desse entendimento consolidado que o juiz Sergio Moro disse que a JD Consultoria não tinha “condição técnica” de prestar serviços de consultoria. O juiz seguiu a regra da Receita e que tambem é a do COAF. Mas ambas as regras são falhas.
 
Existe no mercado,  e portanto é uma realidade,  a CONSULTORIA DE RELACIONAMENTO, que não é nem prevista e nem proibida, ela existe e é um fato. Nesse caso, o consultor usa seu “network”, sua agenda e seu prestígio pessoal para abrir portas e propor negócios que, sem ele, não chegariam a quem decide. É um ramo antigo, sólido e valioso de consultoria.
 
Vou dar alguns exemplos. A firma KISSINGER ASSOCIATES, de Nova York, foi contratada por uma multinacional americana com sérios problemas com o governo brasileiro, para estabelecer contato com esse governo e resolver o problema. O sócio Henry Kissinger ligou para um conhecido no Brasil, ex-presidente de um banco oficial e pediu que este atendesse diretamente a empresa.
 
Kissinger deu apenas um telefonema, saiu do assunto e por seu telefonema cobrou 30 mil dólares. Como faria a Receita no Brasil?
 
Como comprovar que esse telefonema tem esse valor? Provavelmente glosaria, porque na cabeça dos fiscais, procuradores e juízes esse ramo de consultoria é pecaminoso e nem deveria existir. Existe todavia em todo o mundo, inclusive no Brasil.
 
Nos EUA é um ramo gigantesco, em Washington 100 mil pessoas vivem disso, são os “lobistas”, absolutamente legais, atendem empresas e países, abrindo portas e aconselhando sobre estratégias de relacionamento. Praticamente todos os países do mundo tem lobistas em Washington, o Brasil é uma rara exceção. A China é a maior de todas as clientes, a Venezuela ao tempo de Chávez tinha 16 escritórios sob contrato. Cada contrato com país ou estatal estrangeira precisa de registro no Departamento de Justiça, fora isso a atividade é absolutamente legítima, aliás nasceu em Washington, no lobby do Hotel Willard no Século XIX.
 
O ex-Embaixador Anthony Harrington ficou em Brasília poucos meses mas foi o suficiente para abrir uma consultoria baseada na sua agenda feita no Brasil. Kissinger é o mais famoso, seu sócio é Thomas McLarty, ex-Chefe da Casa Civil de Clinton. Para fazer esse tipo de trabalho nem precisa ter escritório, alguns lobistas trabalham de casa, clube ou mesa de bar e conseguem muita coisa.
 
Outra vertente de “consultoria de relacionamentos” se dá por juízes, procuradores, agentes fiscais de renda aposentados, aqui no Brasil. Tornam-se “consultores” bem pagos mas não porque sejam bons advogados ou tributaristas mas porque conhecem as portas dos gabinetes certos. Vendem seu relacionamento anterior, que é sua matéria prima, dificilmente um bom juiz ou procurador é bom advogado, ficou muito tempo do outro lado do muro, onde a lógica é outra, não precisa agradar o cliente, mas tem um “network” que o advogado comum não tem e disso fazem um negócio. Existem quem sequer atende o cliente diretamente, só trabalha para outros advogados como “lobista de tribunal”.
 
Não é só a agenda, é também a postura que carrega consigo mesmo aposentado, o ex-colega vai atendê-lo melhor do que a um estranho. Isso se repete agora nas agências reguladoras, ex-egressos dessas agências se tornam “consultores” sobre processos na agência, o caso do CADE é famoso, a maior parte dos advogados consultores trabalhou lá, o mesmo se repete na CVM, SUSEP, etc. Nesses casos o limite é bem mais perigoso mas, ao que eu saiba, não desperta nenhum interesse do Ministério Público, que prefere se concentrar fora desse área onde estão obviamente ex-colegas.
 
A Receita, o COAF e o Ministério Público precisam aceitar esse tipo de consultoria, porque ela existe e não é ilegal, de modo a evitar avaliações fora do contexto, como dizer que uma consultoria de relacionamento não tem “condição técnica” para faturar.
 
A única condição técnica necessária é saber teclar um telefone, o resto do capital vem da história de vida do consultor.
 
 
Texto sobre Kissinger Associates
Média: 3.9 (28 votos)
43 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

A questão da prisão de José

A questão da prisão de José Dirceu não é nem nunca foi o lobby. Ele foi acusado por um delator de receber propina em troca de tráfico de influência, paga por intermédio de uma empresa num contrato de consultoria. Em sua defesa ele alegou que não se tratava de propina, mas de serviço de consultoria efetivamente prestado. O juiz lhe solicitou documentos e depois entendeu que ele não comprovou essa tese. O caso ainda está sendo investigado e nada de conclusivo pode ser dito ainda. Mas a discussão sobre lobby, embora pertinente, não se aplica ao caso de Dirceu. Embora não seja regulado no país, é comumente entendido que lobby é uma atividade com duração e escopo claramente definidos que envolve diálogo e melhores esforços, sem, contudo, qualquer garantia de alcançar um resultado efetivo. Enquanto propina é um pagamento em troca exatamente desse resultado efetivo, que só pode ser obtido de forma ilegal. Os acusadores de Dirceu disseram que tinham de pagar a ele uma "mesada" para manter seus contratos junto à Petrobras. Nenhum consultor pode oferecer esse tipo de garantia a seus clientes.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Ai que preguiça..

AA, desiste

 O lobby aberto e registrado, não tem a minima possibilidade de ser legalizado no Brasil, não é aceito pelos beócios concursados, que perderiam poder, e sequer pelos operadores/ lobistas "encobertos" que aqui existem há tempos e faturam bastante com esta "jabuticaba".

  Tudo tem "preço", e relacionamentos, um network , vale o quanto cobra.

Seu voto: Nenhum (11 votos)

junior50

a agenda paralela da republica

Já escrevi sobre, mas volto ao assunto. A orquestração da mídia com o apoio do judiciário no sentido de manter o governo de joelhos atenta contra os interesses da população e contra a soberania nacional. O André Araujo é um pragmatico ,e felizmente brasileiro, com plena consciencia da irresponsabilidade de uma ação politica no mundo da economia real. Paulatinamente vai-se legitimando um estado de excessão ,onde apenas um grupo politico protegido pela mídia venal tem acesso aos "previlégios do estado". É uma versão fascista -made in Brasil- insustentável no longo prazo. A revolução dos cravos em Portugal livrou a nação do crivo fascista após 41 anos de dominação. Espero que não cheguemos a tanto.    

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de eliana paes
eliana paes

continuidade X eventualidade

O limite entre consutoria de relacionamento e tráfico de influência existe numa região cinzenta, Onde começa um e termina outro?

De qualquer maneira, uma outra abordagem para caracterizar um e outro é a continuidade ou não, do rendimento pago ao "consultor" e o valor pago

Até  justifica-se que um consultor de relacionamento receba "eventualmente" certa quantia por um negócio fechado, fica mais complicado aceitar o pagamento contínuo de uma grande quantia a título de assessoria, como parece-me ser o caso de JD.

 

Seu voto: Nenhum (5 votos)

A consultoria de JD cobrava

A consultoria de JD cobrava 20 a 25 mil por mês, onde a grande quantia?

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de Arthemísia
Arthemísia

E qual é o nome que se dá a

E qual é o nome que se dá a um ministro dono de um instituto, que é contratado (o instituto) por milhões de reais por um órgão que pertence ao mesmo poder do ministro?


 

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Vamos ter CORAGEM...

Eu acho insuportável gente que não tem PEITO. É o caso do Motta, sobre certos assuntos. Ele fica dando uma de "João-sem-braço", fazendo firulas, dando "Migué", tudo para não "METER A MÃO NA LAMA".

O que o Sr. André Motta Araújo não tem PEITO (C-O-R-A-G-E-M) para fazer é chegar aqui e FAZER A DEFESA, NÃO VELADA, do TRÁFICO DE INFLUÊNCIA.

Como se diz aqui no Ceará, qualquer "BICHO DE ORELHA" sabe que FOI ISSO que os senhores José Dirceu e Lula fizeram e continuaram fazendo.

O cidadão em vez de chegar aqui e ter CORAGEM de defender o seu REAL ponto de vista, fica com CONVERSA PARA BOI DORMIR, tenta ESCAMOTEAR a ignominia de seu discurso com uma erudição "FAKE".


André, você é um homem relativamente culto, e poderia nos dar o prazer de expor seu verdadeiro pensamento sem esses pruridos PEQUENO-BURGUESES que você FINGE ter, as vezes...rsrsrsrsrs...

Seu voto: Nenhum (3 votos)

   

http://www.squirepattonboggs.

http://www.squirepattonboggs.com/professionals/l/lott-trent

VÃO A WASHINGTON  e não aprendem o que não interessa. O ex-Lider da Maioria do Senado americano,

Senador Trent Lott, hoje um dos maiores lobistas de Washington, sócio da firma de lobby Squire Patton Boggs

pessoa de alto prestigio e reputação, grande lobista de governos estrangeiros junto ao Senado americano.

Tom Boggs, fundador da firma tambem foi Lider da maioria do Senado, falecido há dois anos.

Tudo normal, sem hipocrisia, lá pode porque são racionais, aqui somos falsos santarrões, que fingem santadidade.

Vão lá, recebem a benção e copiam algumas coisinhas mas esquecem de ver o TODO, O CONJUNTO das instituições americaas. onde não se perde tempo com teatros de pureza beatificada em luta contra o crime monstruoso.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Sorry Araujo, USA não vale.

Lá um juiz de 1ª instância teria 100 vezes mais poder - e intransigência - que qualquer Moro daqui para condenar QUALQUER um, inclusive político, envolvido em corrupção. Especialmente se tiver delação premiada. Pois lá Procuradores e Juizes são cargos políticos, um trampolim para alcançar postos mais elevados no poder, e para isso tudo o que eles mais querem é uma chance de derrubar uma organização criminosa importante. Enquanto aqui ficam chiando sobre os benefícios concedidos aos delatores, lá até assassino confesso pode se safar e gozar de uma vida tranquila num serviço de proteção a testemunhas, desde que entregue um chefe graúdo. E o condenado por um juizes que vá tentar a sorte na Suprema Corte pra ver se consegue 2 HC em 24hs como certos "empresários muito bem sucedidos vítimas de perseguição política no Brasil" (sic). Rudolph Giuliani fez seu nome prendendo criminosos de colarinho branco com todo aparato midiático em cima, e fazia questão de algemar os caras e conduzi-los pessoalmente à delegacia. É verdade que o lobby é legalizado, mas também é verdade que crime fiscal dá cadeia e só por esse crime já não escaparia um réu sequer da Lava Jato, incluindo os "consultores" que recebem sua grana no exterior ou via empresas de fachada. Neste exato momento tem um punhado de oficiais das Forças Armadas americanas, as instituições mais respeitadas do país, presos por desviar dinheiro público destinado à manutenção de bases no exterior, e ninguém lá dá um pio em defesa deles como se isso fosse um atentado contra a "soberania" do país. Justiça criminal nos EUA é cálculo frio, não tem essa retórica fútil sobre ampla defesa, crime é crime e prisão cautelar é a regra, se quiser aguardar julgamento em liberdade vai pagar uma fortuna por isso. E que nem venha falar de Constituição, como os causídicos daqui tanto gostam. Questões constitucionais são debatidas pelo Supremo e se limitam a assuntos realmente relevantes, nada tem que ver com a aplicação da lei para crimes comuns. Não tem comparação com o Brasil. Sobre nosso país, a melhor frase foi mesmo a do Marin na Suiça, tentando se explicar: só estou preso porque não estou no Brasil.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Ai que preguiça..

imagem de Marco a
Marco a

O exemplo do kissinger se

O exemplo do kissinger se relaciona com uma empresa privada e um governo estrangeiro. Ligou para um conhecido e pediu que esse atendesse a empresa. O sujeito recebeu pelo telefonema. Ok. Os EUA regulamentaram a muito tempo a atividade de lobby. Ok. 

O que os exemplos não citaram, no caso do kissinger foi lembrado pelo elio  Gaspari  em 2011 no caso do palloci, em tudo semelhante ao Dirceu. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po1805201108.htm?mobile

Kissinger deixou cargos públicos em 1977 e sua consultoria possui sócios igualmente bem relacionados. O mais importante talvez seja o fato de não atuar com o governo americano. Ja o Dirceu é lobista de negócios estatais com vínculo com o executivo controlado a 13 anos pelo partido do qual era um dos chefes inconteste.

Outra coisa não citada é que o lobby existe e é praticado no Brasil e deveria ser regulamentado, mas não é e não sendo, o que palloci e Dirceu faziam era tráfico de influências, não sua carteira de relacionamentos mas sua influência sobre a maquina estatal e partidária.

Por fim se esse dinheiro bate com notas e planilhas, possui entrada e saída e não foi parar no partido ok. Mas isso não explica que o pagamento de sua consultoria tenha sido feita pagando apartamento para a filha, por exemplo.

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

É muita hipocrisia, praticas

É muita hipocrisia, praticas seculares só são crimes no caso Jose Dirceu, TODOS os "meninos do Real" do FHC ficaram milionarios, alguns bilionarios, usando o que? O "network" de relacionamentos CRIADO quando estavam no Governo.

Ninguem alegou crime nesses casos. Posso citar CATORZE desses "boys" do Real que estão podres de ricos, antes do Real não eram nada e ficaram ricos POR CAUSA DOS LINKS que vieram da grande cruzada do Real.

Desde o Imperio esse uso do prestigio e do relacionamento está na base de grandes negocios mas para a turma do Lava Jato isso nasceu com José Dirceu, cujo unico bem é uma casa em um condominio de classe media numa cidade de classe media , comprado há decadas.

Seu voto: Nenhum (21 votos)

Como é ????????????????? Até TU Motta...

Ah, a velha desculpa do "TODO MUNDO FAZ, mas a gente foi pego"...

Se isso é um alívio MORAL para voce, melhor rever seus valores. Vê se colabora com a formação moral de nossa JUVENTUDE Motta...

Resultado de imagem para lei de gerson

Seu voto: Nenhum (19 votos)

   

imagem de Marco a
Marco a

Ele não está sendo julgado

Ele não está sendo julgado por ter uma empresa de consultoria. Ele não está sendo julgado por fazer lobby, porque a atividade não está legalizada mas também não é citada no código penal. O que ocorre é que o citado herói da República não tinha como cliente uma empresa de achocolatos querendo expandir produção,  ou uma empresa de engenharia querendo aprender como se faz para participar de uma licitação, ou uma empresa fabricante de peças de automóveis querendo entrar em mercados estrangeiros. Seus clientes eram empresas que dependem de contratos com estatais e governos, e o governo federal principalmente está nas mãos do partido cujo consultor era líder a mais de 12 anos. 

Se você não quer enxergar isso, você abriu mão da lógica e do razoável.

Ao invés de dizer que poderia citar um X número de pessoas do governo fhc que ficaram ricos, deveria não perder tempo e cita los de fato, nome, nome da empresa, clientes e como sua ação os fez ganhar ou manter contato, tratos com o governo e principalmente como parte desse dinheiro saiu para o partido, como é a acusação contra o zé Dirceu. Aí poderíamos discutir de verdade na comparação se existe parcialidade. Até porque citar kissinger como paradigma e eu demonstrei trazendo artigo do Gaspari que são situações muito diferentes não é argumento sólido. 

Deu pra entender? Existe uma porradas de petistas atuando profissionalmente e eles possuem relacionamentos no partido e no governo, mas não existe uma lista de consultores malvados petistas envolvidos nesse processo.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

A verdade é que no ramo dos

A verdade é que no ramo dos negócios a informação é preponderante. Dependendo da empresa a informação correta evita tomadas de decisões erradas por parte dos seus gestores, principalmente em períodos de crise econômica.  

Seu voto: Nenhum (2 votos)

webster franklin

Por falar em consultoria, AA,

Por falar em consultoria, AA, você sabe se aquela consultoria que a Elen Gracie fez e aconselhou que comprasse as ações do Eike Batista, se resultou em processo contra ela ou ficou apenas em ameça da empresa prejudicada?

Seu voto: Nenhum (14 votos)

Mas é claro que não, imagine

Mas é claro que não, imagine um processo contra uma Ministra do STF? Impensavel.

Seu voto: Nenhum (16 votos)

Ex-ministra do STF. Pois é,

Ex-ministra do STF. Pois é, acho que o José Dirceu errou de órgão, se fosse ex-ministro do STF e não da Casa Civil, estaria tudo normalíssimo. Será que ele errou de ministério ou de partido?

Seu voto: Nenhum (14 votos)
imagem de PauloBR
PauloBR

Bom, se consultoria é crime...

Se consultoria é crime, que nome dar a isso? Traição à Nação não vale, já vou avisando...http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/07/fhc-recebe-premio-dos-eua-por-atuacao-nas-ciencias-humanas.html

 

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de adolpho
adolpho

Caro André, essa maneira de

Caro André, essa maneira de operar,a consultoria de relacionamentos,sem que haja nada escrito, nenhuma meta, nenhum produto a ser entregue,  é uma maneira ma-ra-vi-lho-sa de lavar dinheiro... na boa, irmão, é isso que vc está defendendo?

 

Seu voto: Nenhum (11 votos)

Negativo. Há um contrato e há

Negativo. Há um contrato e há o fato, há o relatorio do trabalho executado, mesmo que seja um telefonema. A Receita Federal americana aceita porque todo o sistema é baseado na CONFIANÇA. Aqui é o oposto. Todo o sistema é baseado na DESCONFIANÇA, voce é bandido até prova em contrario.

Seu voto: Nenhum (18 votos)

Com o devido respeito, mas

Com o devido respeito, mas isso é absurdo. Trabalhei em empresas de consultoria e desconheço um único caso no Brasil de consultor destacado que tenha sido preso por falcatrua, mas conheço vários exemplos nos Estados Unidos e Europa. De resto, a questão do Zé Dirceu não é nem nunca foi o lobby. Ele foi acusado por um delator de receber propina. Em sua defesa ele alegou que não se tratava de propina, mas de serviço de consultoria prestado. O juiz entendeu que ele não comprovou essa tese. O caso ainda está sendo investigado e nada de conclusivo pode ser dito ainda, mas afirmar que o consultor aqui tem de provar que não é bandido é absurdo. Eu nunca precisei provar isso na Justiça. Provavelmente porque nunca fui acusado de receber propina, mas isso é outros 500.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Ai que preguiça..

imagem de Carlos Elísio
Carlos Elísio

É simples...

Cachorro de pouca pulga não dá consultoria, simples assim!

Agora, quanto custa uma consultoria jurídica? Bem de cara o desgraçado que pleiteia algum direito seu já morre em 30% do montante.

 

 

Seu voto: Nenhum (6 votos)

André é simples, faça como os juízes!

É só contratar um estagiário de letras que saiba traduzir do Inglês, francês ou alemão, entregar um livro qualquer sobre o assunto, marcar os parágrafos a ser traduzidos, dizer que ele faça uma tradução livre, pegue meia dúzia de gráficos na Internet. bota uma capa bonita e avisa para o pessoal que é só para guardar.

Quando vier a receita mostra para eles o trabalho, e como serviço profissional só pode ser analisado por outro profissional e este por ética não pode criticar o seu trabalho, e toca o bonde.

Quem redige as sentenças dos juízes são os assessores, não tem como eles reclamarem.

Se quiseres eu cobro baratinho escrevo um monte de encheção de morcilha e ainda coloco uns cálculos no meio, fica bonitinho. Apreendi com os trabalhos dos meus alunos, só que eu corrigia!!!!

Seu voto: Nenhum (5 votos)

AA obrigado a falar o

AA obrigado a falar o óbvio.
Tempos difíceis. ..

A interpretação da receita é ridícula. Uma negação total da realidade. Há outros exemplos da Receita que é quem mais tem processos no judiciário, literalmente milhões de processos.

Seu voto: Nenhum (11 votos)
imagem de Alexandre ML
Alexandre ML

Tem que analisar. Cada caso, um caso.

Tem que analisar muito bem : há o lobby, onde uma pessoa exerce influência para a venda de uma idéia - paga-se por isso; há o relacionamento onde falar diretamente com o decisor é fundamental - também paga-se por isso; há o despachante que realiza os procedimentos dentro da lei de modo a alguma papelada ser tramitada sem interrupções por não preenchimento de procedimentos - paga-se por isso. Entretanto há o serviço de despachante onde devido a falta de requisitos básicos, funcionários públicos fecham os olhos para requisitos essenciais - aí ou é corrupção passiva, ativa, peculato. Há também o "pedágio" onde ou paga ou não fornece - extremamente comum até em atividades da iniciativa privada, entretanto é corrupção pura. 

Nosso país ( para não dizer o mundo ), mas no nosso Brasil, a corrupção tem que ser apurada e punida, principalmente junto aos orgãos governamentais de qualquer instancia ( federal, estadual, municipal e até distrital, no executivo, legistativo e judiciário ).

A questão é que quem denuncia uma ocorrência vai sofrer muito pois, a Cleptocracia domina no Brasil. Esta cultura tem que mudar a partir do povo, em pequenas ações como devolver o troco correto, para começar.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de edson x
edson x

Excelente texto do André

Excelente texto do André Araújo, que expõe mais uma vez as hipocrisias desse sr. Moro, que adora tomar um tapinha nas costas dos Marinhos. Estamos passando numa fase obscura na atual situação brasileira, que coloca-se a criminalizar tudo. Se é do PSDB é legítimo, se é do PT é crime. Infelizmente o próprio PT se acomodou e participou da despolitização do debate.

Seu voto: Nenhum (15 votos)

É correta a sua exposição,

É correta a sua exposição, AA, porém inútil quando se trata do "lulopetismo". O preconceito geral é que por ser "de esquerda" ou tem que ser um "franciscano" ou tem que trabalhar como torneiro, caixa de banco ou de supermercado, ou mesmo costurar bola ou fazer vassoura, caso contrário há algo de estranho: passam a ser tratados como pretensiosos, invejosos, ou mesmo contraditórios ignorantes mal ajustados ao "capitalismo". No máximo espera-se que possa ser um funcionário público, mas nesse caso será sempre tratado como algum "marajá".

É assim que "pensa" a "inteligencia nacional" "de direita".

Seu voto: Nenhum (15 votos)

PJ não VOTA!

O Jornalismo acabou e a eleição não tem fim!

imagem de Sérgio Cintra
Sérgio Cintra

Os contratos têm que conter o real objetivo do trabalho

Despesas de  consultorias tem que ter relação com o objeto da empresa e a efetiva prestação dos serviços descritos em contrato para serem consideradas dedutíveis para fins de Imposto de Renda .No caso do Kissinger, o contrato teria que descrever que se tratava de um telefonema com tal objetivo (a realidade), um relatório expondo a conversa, uma declaração de confirmação da outra parte , cópia da conta telef/õnica, da transferência bancária, e a efetiva contabilização dessa consultoria por parte da empresa contratante. No caso da JD, o contrato deveria descrever que um de seus executivos , com seus conhecimentos políticos, compareceria à sede da petrobrás para, junto às diretorias tais, interceder a favor da empresa tal, com o intuito de favorecê-la no processo licitaatório tal, anexando as pasagens, hospedagens, declaração dos diretores da petrobrás, relatório das conversas, além da comprovação do resultado positivo (ou não) obtido.

O que há necessidade é que o real objetivo da consultoria seja minuciosamente descrito em contrato. 

Isso leva , talvez, não li o relatório do juiz Moro, a ele ter afirmado que a JD não possuía "condição técnica". Pois ele deve ter em mãos o contrato que embasou os pagamentos e, se for algo não minucioso, deve constar como "assessoria administrativa" , " com o objetivo de obter sinergia", etc. Assim, deve ter ficado claro para ele que não havia profissionais na empresa que pudessem fazer esse tipo de consultoria pois o fato real  é que se tratava de uma consultoria política, portanto diferente do que consta no contrato..

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Esse procedimento que vc

Esse procedimento que vc descreve só existe no Mundo de Alice no Pais da Maravilhas. Voce acha que a autoridade procurada vai assinar uma declaração para confirmar que foi procurada pelo lobista? Em que planeta isso acontece?

Nada é assim esquematico, já descrevi aqui o caso de uma intermediação para venda de uma jazido de ferro por 600 milhões de dolares no norte do Brasil,  começou na mesa de um bar, o lobista-intermediario sequer tem escritorio mas foi ele quem efetivamente vendeu a jazida e foi bem pago porisso, está com processo da Recieta até que não acredita que essa transação real tenha existido.

Se esse tipo de mentalidade prevalecer o mundo vai entrar numa ERTA DE TREVAS com  estagnação e miséria, como é Cuba hoje, tudo degrado, podre e paralisado, porque fizeram desaparecer os aventureiros, que criam os negocios e a riqueza, quanto mais burocracia menos existirão, até acabar.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Sérgio Cintra
Sérgio Cintra

No fim das contas, André, o

No fim das contas, André, o que seria mais importante é a realidade do serviço. O que de fato foi feito. E isso, ninguém que faça lobby político no Brasil, está disposto a expor, pois esse serviço carrega uma carga de irregularidades, inclusive com negociação de favores.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Fim da linha

"Foi a partir desse entendimento consolidado que o juiz Sergio Moro disse",

Pois é.

Esse juiz, que não foi eleito, "entende" o que quiser, e a partir do seu entendimento detona o Brasil.

E o povo, metade embasbacado e a outra metade manipulado, assiste. 

Seu voto: Nenhum (15 votos)

Lobby bom

Mas o lobby bom mesmo, o melhor de todos, é o que era feito na chácara do Carlos Cachoeira, em Anápolis-GO.

Seu voto: Nenhum (8 votos)

José Américo de Lacerda Júnior

imagem de Renato Miranda
Renato Miranda

Mas aqui....

Aqui no Brasil o cargo de lobista não existe oficialmente, ou seja, é ilegal.

Se a prática é centenária, que mudem a lei então. Fico anos combatendo isso e depois faço igual e ainda quero ter direitos?

Criar textos extensos, uma verdadeira tese, é um disparate, com todo respeito. Justificar as maracutaias  é uma hipocrisia.
O mundo privado não tem lei 8.666. Apenas um de inúmeros exemplos.
Algumas regras do mundo privado são diferentes do mundo público no Brasil.
A começar as contratações e aquisições. Vamos respeitar algumas leis pessoal. Ou vamos trabalhar para mudá-las

Temos na constituição federal, cinco princípios administrativos: legalidade, moralidade, impessoalidade, 

publicidade e eficácia.

E por último para quem gosta de frases prontas, tipo é legal, mas não é moral. 
Em qual lugar está escrito que a legalidade está acima da moralidade?


Pelo menos cumprir a constituição, né?
 

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de DanielQuireza
DanielQuireza

Mas os negócios em questão se

Mas os negócios em questão se referem ao mundo privado. Foram prestados serviços de uma consultoria privada á empresas privadas.

 

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de Renato Miranda
Renato Miranda

mas...

Sim, sem dúvida,

Consultoria privada para empresa privada, mas, o Cliente final é público, ou seja, 2+2=4

Logo: a consultoria é para a empresa privada "descobrir como atender" o cliente público ou economia mista.

E que consultoria assertiva. Sempre que é dada a dica, ops, consulta, da consultoria privada à empresa privada, ganha serviços do Cliente Público.

Papai Noel vem no natal, posso acreditar nisso? E o coelhinho da Páscoa é quando mesmo?
Algo mais que eu deva acreditar?

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de DanielQuireza
DanielQuireza

De onde voce tirou que é

De onde voce tirou que é sempre ?

Seu voto: Nenhum (2 votos)

também presente no Board das empresas

Não é pecado nenhum que ex-altos assessores da Casa Branca ou ex-altos funcionários dos Departments, do Pentagono, ex-governadores e, até mesmo, ex-presidentes, venham a fazer parte dos Conselhos de Administração ou da Diretoria Executiva de grandes empresas.

Isso é absolutamente comum, sem nenhum constrangimento. Condoleezza foi tocar a escola de negócios de Standford, Al Gore é membro do board da Apple, ex-presidente mexicano Ernesto Zedillo é do Citigroup. Timothy Geithner tornou-se executivo da Walburg Pincus, private equity americana, inclusive com escritório aqui em São Paulo. Esteve no jantar com a Dilma, na viagem de junho. Na Alemanha, o teuto-brasileiro (nascido em Rolândia, PR) e ex-ministro das finanças, Caio Koch-Weser é um dos membros do board do Deutsche Bank, além de consultor de empresas.

Deixar as coisas claras e transparentes é a melhor das prerrogativas. Evita-se, nesse sentido, qualquer suspeição quanto as atividades de ex-autoridades e de ex-funcionários públicos graduados.

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

E despachante ?

A rigor, a rigor, um despachante no DETRAN, nos órgãos públicos dos mais diversos naipes, inclusive na Receita ou em portos, não deixa de ser uma espécie de "consultor de relacionamento", não é? 

Ora, o que um despachante faz, é apenas e tão somente fazer algum processo andar dentro das mais diversas repartições e para isso ele necessita conhecer toda a mecânica interna. A grande maioria de despachantes no DETRAN, por exemplo, passa apenas telefonando para um ou outro barnabé, solicitando atenção para determinado assunto, o processo dele. 

Para a própria repartição envolvida, um despachante pode até ser um alívio no serviço, pois o processo em questão certamente passa por uma revisão rigorosa por parte do mesmo despachante. 

E mesmo advogado, que cuida, por exemplo, da partilha de um "de cujus" com mais posses; ele cobra uma taxa fixa e passa em todas as repartições envolvidas em herança, que são várias. Para que então anotar horas, que geralmente são apenas horas de espera? 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Quem nunca recorreu a um

Quem nunca recorreu a um conhecido que trabalha em uma empresa para conseguir uma indicação em uma vaga de emprego? Pois é. Isso é lobby. Se, depois de contratado, você pagar uma cerveja para esse seu conhecido para comemorar o novo emprego, adicionamos propina. Teje preso!

Claro que estou exagerando, mas esse tipo de atividade sempre existiu nas empresas. Usar o conhecimento ou os seus contatos para obter novos negócios. No Brasil, dependendo de quem faz, é crime. Ainda acham que estou exagerando? Pois é exatamente por isso que estão investigando o Lula.

Seu voto: Nenhum (11 votos)
imagem de Luccas Jr
Luccas Jr

Bom exemplo mas....

Seu exemplo faz todo sentido porque envolve apenas entes privados, ou "particulares" como o AA gosta de falar.

 

Porém se o seu exemplo fosse um cargo público, que exige concurso, ele não teria validade e seria crime. Essa é a diferença. Imagine algo como " Quem nunca recorreu a um conhecido que trabalha em algum orgão público para conseguir uma indicação em uma vaga sem precisar de concurso?" 

Quem contratava o JD não queria as vias normais e sim o famoso jeitinho brasileiro de levar vantagem. Afinal porque seguir uma licitação e correr o risco de perder se a empresa poderia comprar ajuda e garantir seu exito, cobrando o preço que fosse....

No caso do JD, aquele que segundo ele próprio "um telefonema é um telefonema" estamos falando de dinheiro público. A consultoria era paga (com NF e imposto pago) e milagrosamente uma porta no governo se abria. Podia ser uma licitação com cartas marcadas, uma pagamento por serviço não realizado, um sobrepreço. É isso que a Justiça precisa provar que ele fez para ter uma razão de mantê-lo encarcerado. E a prisão preventiva se justifica para evitar os tais telefonemas super poderosos. Se bem que lá na Papuda quando o JD entra o wifi já deve se conectar automaticamente no celular, porque ele é da casa...Já em Curitiba talvez seja um pouco mais difícil.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de DanielQuireza
DanielQuireza

Qual porta se abriu por

Qual porta se abriu por influencia dele ? Seja específico camarada.

O Nassif diz que ele prestou consultoria para a Camargo Correa no Peru. Desde quando isso é crime ?

A Camargo Correa era uma empresa pequena e pela influencia do Dirceu, no Gov Brasileiro, ela se tornou grande, é isso que voce imagina ?

Seu voto: Nenhum (10 votos)

Seu argumento falha no

Seu argumento falha no seguinte ponto: Tanto as empresas (empreiteiras, por exemplo) que contrataram a JD quanto a própria JD são entidades privadas. Dirceu não era mais funcionário público na época.

Para que a denúncia tenha sustentação, é necessário que apareçam os entes públicos, ou seja, as pessoas detentoras de cargos públicos que fraudaram as licitações ou que infringiram as leis para garantir facilidades aos clientes da JD. Onde estão?

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Disse antes e vou dizer de

Disse antes e vou dizer de novo:  TODO o dinheiro movimentado por Jose Dirceu era legal.

E ele vai ser condenado, PONTO FINAL.

Seu voto: Nenhum (18 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.