Revista GGN

Assine

A Física Quântica e as evidências da existência de espíritos, por Marcos Villas-Bôas

A Física Quântica e as evidências da existência de espíritos

por Marcos Villas-Bôas

Como demonstrado em texto anterior[1] por referência a fatos irrefutáveis e a experimentos científicos consistentes, nós somos espíritos que continuam vivendo após a morte do corpo. Este texto tem o objetivo de tornar ainda mais fácil a aceitação científica desse fato da natureza pelos mais céticos.

Segundo os próprios espíritos ensinam[2] e conforme ficou constatado pela experiência empírica de milhares de médiuns especialmente a partir do século XIX, todos os seres humanos, salvo raras exceções, são dotados de alguma mediunidade, o que significa, a grosso modo, a capacidade de conexão com as dimensões espirituais.

A mediunidade pode se manifestar de inúmeras formas distintas. Pode ser ostensiva, envolvendo contatos físicos com as outras dimensões, como no caso de muitas milhares de pessoas que podem ver, ouvir e falar com as pessoas desencarnadas, ou ela pode ser não ostensiva, que significa, por exemplo, o contato mental existente no caso da mediunidade intuitiva.

Inúmeras pessoas têm intuições sobre o que vai acontecer, pré-ciências, como Chico Xavier teve várias que se concretizaram. Outras têm intuições a respeito do que devem pensar, fazer, escrever.

Inevitavelmente, todos estão ligados entre si (vide Teoria da Não Localidade), com os seres humanos desencarnados e com o próprio Planeta Terra por vibrações (vide Teoria da Gaia), por um canal energético. É por isso que muitos sentem as energias dos outros, como dores de cabeça quando estão perto de pessoas carregadas. É por isso também que vegetais, como plantas que murcham, reagem mal em ambientes de energia carregada.

Muitas das doenças ainda mal explicadas pela Medicina e pela Psicologia carecem de conhecimento espiritual. Falta de sono, mudanças de humor e outros sintomas podem, como já provado pela experiência comum de muitas milhares de pessoas, estar ligados a influências de espíritos.

É curioso como muitos reconhecem haver as chamadas “incorporações” de espíritos em pessoas, sobretudo as famosas no candomblé, mas querem ao mesmo tempo negar a existência de seres humanos em outras dimensões.

Todos conhecem pelo menos uma pessoa que “incorpora” ou vê espíritos, comentam sobre isso, acham interessante, mas, na hora de afirmarem que espíritos existem, eles negam.

Um dos problemas de admitir que espíritos existem é se submeter a forças maiores; saber que não podemos levar a nossa vida como queremos, simplesmente gozando dos nossos sentidos. Os espíritos bons aconselham que isso seja feito com equilíbrio e cuidado, para que possamos manter nossas vibrações num nível elevado.

É necessário se dedicar muito mais ao aperfeiçoamento intelectual e, sobretudo, moral. Acima de tudo, é necessário se dedicar à caridade. Aceitar, portanto, a existência de espíritos e suas lições significa ter que se entregar a uma certa abnegação, a um redirecionamento moral, e muitos parecem não estar ainda dispostos.   

O avarento precisará aprender a dar do seu desnecessário e até parte do necessário, o vaidoso terá que olhar mais para o seu interior e dos outros, o egoísta deverá ser mais caridoso; etc. Reconhecer a existência de espíritos e, portanto, a autenticidade da sua doutrina amedronta aqueles que não querem mudar de vida, que querem insistir nos mesmos erros de agora.

A existência de espíritos é tema corriqueiro desde a Grécia Antiga. Sócrates e Platão, dois dos maiores médiuns da história humana, trataram bastante dele. Crê-se que eles eram médiuns, pois apenas um canal com outras dimensões permitiria que construíssem conhecimento tão avançado para a época e atual até hoje.

De fato, Platão e Xenofonte, os principais discípulos de Sócrates, diziam que ele tinha um “amigo invisível”, que eles chamam de deamon. Observe que o termo “demo” veio sendo associado bem depois a algo ruim, a demoníaco, mas, na Grécia Antiga, deamon ou dimon eram sinônimos de uma inteligência em outra dimensão, um espírito.

É difícil saber o que foi dito por Sócrates ou por Platão, pois não se conhece nada deixado escrito pelo primeiro. O que se conhece dele veio por meio dos seus discípulos. Platão, até para não correr o risco de ter que beber veneno como Sócrates, escrevia muito por meio de diálogos nos quais o protagonista era o seu próprio mestre.

As seguintes ideias, apresentadas em livros como Fédon e outros, estavam todas no pensamento de Sócrates e Platão, e são pilares do ensinamentos transmitidos pelos espíritos: o homem é uma alma encarnada; ao desencarnar, ele vai para a erraticidade, para outras dimensões; é preciso olhar o mundo com os olhos do espírito mais do que do corpo; os apetites do corpo degeneram a alma; o desencarnado cuja alma está muito presa ao corpo sofre; as encarnações são períodos de aprimoramento; uma vez elevada suficientemente a alma, deixa-se de encarnar; etc.

Sócrates e Platão tinham como base ideias que estavam em discussão à época e foram influenciados por outros que lhe antecederam. Naquele momento, havia, por exemplo, os oráculos, possíveis manifestações espíritas, que levavam certas pessoas a preverem o futuro ou terem intuições do que se deveria fazer. Sócrates era um visitador frequente dos oráculos.

Não tinham acontecido, no entanto, a sucessão de manifestações ostensivas ocorridas em diversos países do mundo a partir do século XIX. Foi somente neste momento que se iniciou um real estudo empírico-comunicacional dos espíritos.

Os seres humanos se comunicam com os espíritos todos os dias. Vale a pena procurar um centro onde seja possível constatar essas comunicações. Após isso, para negar a existência dos espíritos, seria preciso questionar a existência de todos os seres vivos da Terra, pois são os mesmos sentidos de visão e audição que nos dão informações sobre essa realidade terrestre os que permitem uma comunicação ostensiva com espíritos por meio de médiuns. 

Há teorias que vislumbram a possibilidade de a realidade a nossa volta ser uma criação das nossas mentes. Após se comunicar com espíritos, apenas é possível negar sua existência seguindo por um caminho como esse.

Se uma médium mulher começa a falar com voz masculina, sotaque completamente diferente, revelando conhecimento distinto daquele da médium, mostrando saber coisas que apenas nós mesmos sabíamos; faz ainda sentido negar que há ali ação de outra consciência, de um ser humano sem a estrutura de carne que estamos acostumados na Terra?

Um dos convencidos foi exatamente Allan Kardec, que não era um religioso, um espiritualista ou algo parecido, mas um acadêmico, homem da ciência, pesquisador sério, que, ao se deparar com os fenômenos espíritas da época, se viu obrigado a estudá-los e a escrever sobre eles. Aí surgiu a doutrina espírita.

O Espiritismo convence não porque é uma crença religiosa, mas, sobretudo, por ser um sistema de pensamento bastante racional, apesar de complexo. É um conjunto de noções sobre natureza, moral e outros temas que agregam ao conhecimento comum do ser humano, permitindo que, fazendo um bom uso dele, seja possível avançar enormemente no engrandecimento pessoal, na ascensão espiritual e, portanto, vibratória.

Nós somos o que vibramos. As ondas que atraímos são semelhantes àquelas que emitimos. Quanto mais alta e limpa a vibração, mais ondas do mesmo tipo iremos atrair.

Deste modo, ainda que alguns tenham no Espiritismo apenas uma crença; para os mais interessados, ele é um conjunto racional de informações em coerência com a ciência humana e testado por ela, pelas suas experiências.

A ideia de que a morte é o fim vem sendo transmitida pela Igreja Católica desde o Concílio de Trento V, o II de Constantinopla, ocorrido em 553 d.C. Até aí, a Igreja Católica defendia a reencarnação amplamente, até porque ela está muito clara na Bíblia. 

Segundo a história conta, o concílio aconteceu por pressão do Imperador Justiniano e contra a vontade do Papa Virgílio. A negação da reencarnação pela Igreja Católica foi, então, uma decisão tomada por um conselho pressionado por um imperador que não aceitava a ideia de que todos os homens nascem iguais e têm várias vidas com características diferentes.

O imperador provavelmente tinha dificuldades de aceitar que ele pudesse ter sido ou viesse a ser um escravo em outra vida. Como a Igreja Católica foi determinante na moldura das crenças ocidentais, pode-se dizer que a reencarnação se tornou um tabu para muitos por um ato real mimado e, assim, acredita-se erradamente até hoje que a morte é o fim.

Somando esse fato a outros já comentados neste e no outro texto, à construção da imagem negativa dos espíritos por livros de ficção e pela televisão, encontra-se boa parte das razões pelas quais muitos não querem nem ouvir falar em reencarnação.

Além disso, especialmente a partir do século XIX, fortaleceu-se uma visão materialista do mundo, que, apesar de já estar hoje sepultada pela ciência, ainda vige no conhecimento comum. Em suma, é a ideia de que a realidade é aquilo materializado, que podemos identificar pelos nossos 5 sentidos: tato, visão, audição, paladar e olfato.

Como uma resposta ao longo período de submissão às ideias religiosas, a Idade Moderna se caracterizou em muitos momentos pela sua negação. Então, acreditar naquilo que é material, sólido, sensível aos 5 sentidos, era algo até esperado. Não se queria mais acreditar em fundamentos pautados em Deus ou anjos.

Na primeira década do século XIX, John Dalton já havia provado que a matéria não era sólida, mas composta de corpúsculos, de átomos, e havia espaços entre eles.

Chico Xavier, que sequer concluiu o ensino primário, escreveu (psicografou) em 1954 um prefácio assinado pelo espírito Emmanuel[3], no qual conta a história dessas evoluções, à época conhecidas apenas por uma pequena parcela de cientistas. Em 1959, psicografou, juntamente com Waldo Vieira, um livro inteiro assinado pelo espírito André Luiz, sobre diversas questões extremamente complexas da Física Quântica entrelaçadas com o mundo espiritual[4].

Sobre as psicografias feitas por Chico, vide estudo científico realizado por vários PhDs que comprovou empiricamente serem acuradas 98% das informações psicografadas por ele em 13 cartas[5].

William Crookes descobriu os raios catódicos por uma experiência realizada com o que ficou conhecido como o Tubo de Crookes, um tubo a vácuo com dois ou mais eletrodos. Quando uma alta voltagem era passada entre o cátodo e o ânodo, eles emitiam raios lineares, os raios catódicos, que são elétrons. Descobriu-se que matéria gera raios, energia.

Crookes, um cientista respeitado, passou também muito tempo estudando alguns médiuns e chegou à conclusão convicta de que eles podiam se comunicar com espíritos, seres em outra dimensão. Como quase sempre acontece, foi acusado de não enxergar bem, de louco etc.

Vieram muitos outros cientistas e desenvolveram um conhecimento em torno de raios, irradiações, energia. O século XVIII, que até então sequer desconhecia a energia elétrica e o magnetismo, viu o século XIX revelar um mundo completamente novo.

Em seguida, vieram os criadores da Física Quântica: Max Planck, Niels Bohr e Albert Einstein, que provaram por experimentos ser toda a matéria formada por corpúsculos e ondas. A matéria, na verdade, é também energia, e vice-versa.

Há, portanto, evidências sólidas de que nós, seres humanos, somos matéria e energia, que vibra em nosso corpo e, por isso, somos magnetizadores e transmissores de energia elétrica. Ficou provado que toda a matéria nasce, envelhece e morre irrandiando-se. Quando ela morre, dissipa energia. Nós, seres humanos, quando nossa matéria corporal morre, dissipamos também uma energia quântica.

A ideia de que a consciência é algo a mais do que o corpo físico é antiga e se pauta em fatos. São muitos os casos de viagens astrais, por exemplo, nas quais a própria pessoa se vê fora do seu corpo e se comunica com outras encarnadas na mesma situação ou até com desencarnadas. Isso também vem sendo estudado pela ciência.

Se entendermos que a energia quântica vem ao corpo e, quando ele morre, vai para outro lugar, podemos concluir que existe uma consciência, inteligência que independe do corpo humano, que pode habitar talvez um corpo mais sutil, de outro tipo de matéria ainda não passível, em regra, de acesso pelos nossos 5 sentidos.

Isso é o que conclui o cientista Robert Lanza[6], nomeado pelo New York Times uma das 100 pessoas mais influentes do mundo em 2014 e pela Prospect’s Magazine um dos 50 pensadores mais importantes do mundo em 2015.

Além de Lanza, diversos cientistas de Harvard, Cambridge, Princeton, Max Planck Institute e outros centros de excelência vêm admitindo que o homem pode ter uma alma, uma entidade quântica, uma extensão do modelo corpúsculo-onda do corpo humano[7], que ainda não é bem compreendida.

O psiquiatra Ian Stevenson escreveu centenas de textos sobre reencarnação, tendo estudado ao longo de 40 anos milhares de crianças que diziam lembrar de acontecimentos em vidas passadas. Ele demonstra no seu trabalho que a reencarnação é uma terceira explicação, além da hereditariedade e do ambiente, para como é formada a psique do indivíduo.

A visão materialista perdeu toda a sua base científica. A premissa de que tudo é matéria sólida, vigente até o início do século XIX, foi fulminada, assim como muitas outras visões humanas estão sendo e serão nos próximos anos.

A existência de espíritos é fato importante demais para que se brinque de negá-lo. Uma vez constatada, percebe-se que há centenas de livros escritos pelos próprios espíritos por meio de médiuns, o que significa haver à disposição de todos um conhecimento “privilegiado”, fornecido por quem está nas dimensões principais de vida, aquelas onde vivemos todos como seres imortais.

Entender que a vida não acaba com a morte, que Jesus, de fato, existiu encarnado e continua a existir desencarnado, entender o que ele quer de nós por meio dos seus espíritos de luz; tudo isso pode modificar completamente o nosso ser, o nosso pensar, o nosso existir. É algo relevante demais para se duvidar sem, primeiro, ir investigar as evidências teóricas e empíricas com vigor.

A fé religiosa é a crença em dogmas criados pelo próprio homem encarnado, imperfeito. A fé espírita busca se pautar na razão, em fatos naturais e em uma estrutura de conhecimento que, após estudada, soa bastante plausível. A doutrina espírita não quer agredir consciências, não exige que ninguém acredite nela. Adeptos de qualquer religião podem frequentar bons centros espíritas.

A fé que não se pauta em fatos e na razão pode se tornar cega e levar ao fanatismo. A própria incredulidade e o ceticismo exagerado em relação aos espíritos é o resultado de uma fé dogmática, pois aquele que escolhe em nada acreditar, também fez sua opção de fé, não sendo, ao contrário do que muitos pensam, superior simplesmente por não acreditar em nada que não seja material.

Agradecimentos: agradeço aos amigos Daniel Almeida Filho, Laize Lantyer, Flávio Gaudencio e Chris Ferner pelos comentários sobre o texto.


[1]http://jornalggn.com.br/noticia/espiritismo-sociedade-economia-e-politica-por-marcos-de-aguiar-villas-boas

[2] Vide item 159 e ss. do Livro dos Médiuns: http://www.febnet.org.br/wp-content/uploads/2012/07/136.pdf.

[5]http://www.febnet.org.br/blog/geral/noticias/veracidade-das-cartas-de-chico-xavier-sao-abordadas-em-pesquisa-cientifica/

[6]https://www.sott.net/article/271933-Scientists-claim-that-Quantum-Theory-proves-consciousness-moves-to-another-universe-at-death

 

Média: 3.1 (21 votos)
78 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Jefferson
Jefferson

Periodicos revisado por pares.

"A física Quantica..."

Bom, esse artigo não fala nada coerente sobre física, muito menos sabem sobre fisica quantica...

"...e as evidencias da existência de espiritos."

Acho que o autor, e quem acredita nisso, não conhece os artigos cientificos indexados e revisados em pares, com alto fator de impacto, conhecem??? Pois se existe provas dessa bobagem de fantasmas, elas estariam em artigos revisados, onde estão essa provas???

Seu voto: Nenhum

Poesia... pra aliviar... ou recrudescer (a luta, pela razão)!!!!

:

: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: A grande mídia (mérdia) é composta por sabujos sujos e sabujas sujas a serviço dos ianque$ e do $ionismo de capital especulativo internacional e outras máfias (como a ma$$onaria) dos e das canalhas direitistas…

.

 . . . ("Mantra") PARA A ENÉSIMA PUTifARIA ( patifaria + putaria ) DA DIREITA:

Foi com muito cálculo que se preparou mais essa para o PT (e/ou as esquerdas, o progressismo/trabalhismo). E, ao que parece, o partido não contava nem se preveniu para essa eventualidade. Aliás, é estranho o número de vezes que o PT é pego de calças curtas, desprevenido e perplexo. E, o que mais espanta, é que seus inimigos nem parecem ser tão espertos assim.

.

AS MORDOMIAS DOS MARAJÁS EM PÉ DE GUERRA:

Os 17 mil juízes receberam em média 46,1 mil por mês em 2015;

Os 1,2 mil promotores e procuradores de Justiça recebem salário máximo teórico de 33,7 mil mensais;

Magistrados e promotores têm auxílio-moradia de 4,3 mil mensais. Se morarem juntamente com um cônjuge que também tem direito a auxílio, ambos recebem da mesma forma;

Todos têm 60 dias de férias por ano e, em caso de trabalho fora do local, uma diária equivalente a 1/30 da remuneração mensal;

Pena máxima em caso de punição disciplinar: aposentadoria compulsória com salario integral (i$$o é punição mesmo ou é premiação ?…)

.

Poesia contra a distopia (Distopia = Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia. “Distopia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/distopia [consultado em 01-10-2016].)

::

O fetiche da mercadoria

ou

dA coi$ificaçãØ do ser humano

……………………………………………………………para o poetamigo e Doutor em Comunicação Laerte Magalhães

.

.

..………………………...……..………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØ ………………………...………..…………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØ ..……………………...…….…………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØ ............…………...…………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØ ..…………………...…………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØ …………………...………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØ …………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ …………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ …………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ …………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ …………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ …………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØ …………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØ …………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØ …………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØ …………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØ …………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØ …………………………………………………………………………………………………………(Cláudio Carvalho Fernandes)

.

O poema acima (O fetiche da mercadoria…) apresenta-se, no original, em forma de cubo, o protótipo da mercadoria.

::

Desalienando a ma$$ificação coi$ificante

.

É melhor

Ser um, mesmo que zero, à esquerda

Do que, títere-palhaço, a-penas (só) faz-ser nú-mero$-$$ à direita

…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)

::

Poema Z

…………………………………………….Para Dilma, Lula e o PT e todas as forças progressistas brasileiras (e mundiais). Sinta-se homenageado/a, também.

.

Penso

Logo(S)

ReXisto

…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)

::

Sempre

.

A vida

Entre duas pedras:

Sobre

Viver

Ou

Morrer

Sob…

…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)

::

Tão duro mas tão terno

.

É preciso

Não ter esperança alguma

Para se construir

Da necessidade (de viver, do viver)

Algo melhor

Do que não ter esperança alguma

…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)

::

Doce conformismo ?

Ou

Da “queda” da poesia para a história

.

As coisas são como são

E não como deveriam ser

Penar por elas é em vão (ou não)

(S)E ultrapassa o próprio viver

…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)

::

ReXistência

.

Não deixe que aluguem o seu pensamento:

Simplesmente mude de canal ou desligue a TV

Diga “NãO” à Rede Goebbels

…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)

::

(En la lucha de clases)

.

En la lucha de clases

Todas las armas son buenas

Piedras

Noches

Poemas

…………………………………………….(Paulo Leminski)

::

(Não é a beleza)

.

Não é a beleza

Mas sim a humanidade

O objetivo da literatura

…………………………………………….(Salamah Mussa)

::

A existência precede a essência.

…………………………………………….(Jean-Paul Sartre)

::

.:.

 

* 1 * 2 * 13 * 4

.:.

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

* * * * * * * * * * * * *

* * * *

 

Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lula (sem vaselina) 2018 neles (que já tomaram DE QUATRO) !!!!

 

* * * *

* * * * * * * * * * * * *

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Seu voto: Nenhum

Eu sempre comento em textos

Eu sempre comento em textos deste tipo no blog, e nunca sou respondido. Vou repetir a pergunta.

 

Tendo em vista que toda a area da Fisica se traduz em elementos tecnologicos e novas tecnologias, como por exemplo as leis da Mecanica e as engenharias, as leis da termodinamica e as maquinas termicas, o eletromagnetismo e toda a energia eletrica que usamos no mundo moderno, e por ai vai. Quais sao os dispositivos tecnologicos que foram inventados depois da descoberta 'irrefutavel' da existencia de espiritos? Quando construirem um computador quantico espiritual o pessoal do kardecismo volta a falar com a gente. Ate la, devem ser tratados pelo que sao, um grupo de religiosos que tentam travestir a sua fe de ciencia. Aqui nao, violao.

Seu voto: Nenhum

Canal do Fisica em Cena no YouTube https://www.youtube.com/user/FisicaCena

imagem de Dêner
Dêner

Resposta

Olá Vitor.

 Não responderei com minhas palavras, mas transcrevo a resposta de alguém muito especial em nosso movimento  espírita: Bezerra de Menezes.   Acredito que a sua pergunta seja a mesma que a do nobre amigo materialista da época.   Muita paz e fique com Deus. 

 

Espírito de alta envergadura e com muitos talentos, lembrado como o Médico dos Pobres, discorreu sobre a diferença entre o médico e o "negociante da Medicina" (livro "Lindos Casos de Bezerra de Menezes", cap. 33). O diálogo entre Bezerra e um materialista ilustra muito bem a questão dessas diferenças de visão sobre a vida, sob um foco absolutamente prático - o do resultado; ou seja, onde é que aquilo em que acreditamos nos leva. No capítulo 21 do livro "Estante da Vida", de autoria espiritual do Irmão X e psicografado por esse exemplo de Espírita que é Francisco Cândido Xavier, lemos:

"Conta-se que o Dr. Adolfo Bezerra de Menezes orientava, no Rio, uma reunião de estudos espíritas, com a palavra livre para todos os circunstantes, quando, após comentários diversos, perguntou se mais alguém desejava expressar-se nos temas da noite.
Foi então que renomado materialista, seu amigo pessoal, lhe dirigiu veemente provocação:
- Bezerra, continuo ateu e, não somente por meus colegas mas também por mim, venho convidá-lo a debate público, a fim provarmos a inexpugnabilidade de Materialismo contra as pretensões do Espiritismo. E previno a você que o Materialismo já levantou extensa lista de médiuns fraudulentos; de chamados sensitivos que reconheceram os seus próprios enganos e desertaram das fileiras espíritas; dos que largaram em tempo o suposto desenvolvimento das forças psíquicas e fizeram declarações, quanto às mentiras piedosas de que se viram envoltos; dos ilusionistas que operam em nome de poderes imaginários da mente; e, com essa relação, apresentaremos outro rol de nomes que o Materialismo já reuniu, os nomes dos experimentadores que demonstraram a inexistência da comunicação com os mortos; dos sábios que não puderam verificar as fictícias ocorrências da mediunidade; dos observadores desencantados de qualquer testemunho da sobrevivência; e dos estudiosos ludibriados por vasta súcia de espertalhões... Esperamos que você e os espíritas aceitem o repto.



Bezerra concentrou-se em preces, alguns instantes, e, em seguida, respondeu, aliando energia e brandura:
- Aceitamos o desafio, mas tragam também ao debate aqueles que o Materialismo tenha soerguido moralmente no mundo; os malfeitores que ele tenha regenerado para a dignidade humana; os infelizes aos quais haja devolvido o ânimo de viver; os doentes da alma que tenha arrebatado às fronteiras da loucura; as vítimas de tentações escabrosas que haja restituído à paz do coração; as mulheres infortunadas que terá arrancado ao desequilíbrio; os irmãos desditosos de quem a morte roubou os entes mais caros, a a cujo sentimento enregelado na dor terá estendido o calor da esperança; as viúvas e os órfãos, cujas energias terá escorado; para os caluniados aos quais terá ensinado o perdão das afrontas; os que foram prejudicados por atos de selvageria social mascarados de legalidade, a quem haverá proporcionado sustentação para que olvidem os ultrajes recebidos; os acusados injustamente, de cujo espírito rebelado terá subtraído o fel da revolta, substituindo-o pelo bálsamo da tolerância; os companheiros da Humanidade que vieram do berço cegos ou mutilados, enfermos ou paralíticos, aos quais terá tranqüilizado com princípios de justiça, para que aceitem pacificamente o quinhão de lágrimas que o mundo lhes reservou; os pais incompreendidos a quem deu força e compreensão para abençoarem os filhos ingratos e os filhos abandonados por aqueles mesmos que lhes deram a existência, aos quais auxiliou para continuarem honrando e amando os pais insensíveis que os atiraram em desprezo e desvalimento; os tristes que haja imunizado contra o suicídio; os que foram perseguidos sem causa aparente, cujo pranto terá enxugado nas longas noites de solidão e vigília, afastando-os da vingança e da criminalidade; os caídos de toda as procedências, a cujo martírio tenha ofertado apoio para que se levantem...
Nesse ponto da resposta, o velho lidador fez uma pausa, limpou as lágrimas que lhe deslizavam no rosto e terminou:
- Ah! meu amigo, meu amigo!... Se vocês puderem trazer um só dos desventurados do mundo, a quem o Materialismo terá dado socorro moral para que se liberte do cipoal do sofrimento, nós, os espíritas, aceitaremos o repto.
Profundo silêncio caiu na pequena assembleia, e, porque o autor da proposição baixasse a cabeça, Bezerra, em prece comovente, agradeceu a Deus as bênçãos da fé e encerrou a sessão."
 

~*~*~*~


No município do Rio de Janeiro, a partir de 2009, o dia 29 de agosto foi denominado Dia de Adolfo Bezerra de Menezes.
 

~*~*~*~

Seu voto: Nenhum
imagem de renato kawasaki
renato kawasaki

espiritismo é coisa de retardado

espiristimos é uma das R-E-L-I-G-I-Õ-E-S mais toscas e nocivas entre as milhares que só prejudicam a humanidade. Além de uma mitologia grotescamente ridícula, tem o odioso mau hábito de ENGANAR os trouxas se auto-intitulando "ciência".

sendo que de ciência passa TOTALMENTE LONGE !

lixo da pior espécie. E antes que algum espírita-padrão venha despejar seu mar de bobagens, SIM, conheço A FUNDO essa tolice. Nem venham com as baboseiras de sempre...

é um des-serviço enorme a humanidade !

Seu voto: Nenhum

Somos robôs biológicos, diz Daniel Dennett, filósofo

Um denso artigo foi publicado em 1996 na Folha de São Paulo sobre as idéias do fílósofo Daniel Dennett, de que somos robôs biológicos. Acho que a idéia não é de todo ruim. 

O artigo incluía uma foto de Rutger Hauer como replicante no extraordinário filme Blade Runner: humanóides criados pela ciência.

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/1996/3/24/mais!/4.html

Resultado de imagem para rutger hauer replicante foto

Seu voto: Nenhum
imagem de Marcos I Mendes
Marcos I Mendes

Falta de conhecimento

Como país pobre, com pouca leitura, o conhecimento aqui é parco. 92% acreditam em qualquer bobagem. Chega a ser vergonhoso. Não se trata de ceticismo, mas, no mínimo, bom senso. Deus não está em lugar nenhum. Mas para os religiosos (qualquer religião ou seita), a cada tempo deus está num lugar. Já foi no sol, no faraó, no falo, no coração, em vários cristos (no sentido grego)... Os pentecostais nem acreditam mais em deus ou Cristo: agora só em Jesus. Ignorância extema, ou seja, nem sabem o que está escrito na bíblia. Nem adianta o cabloco falar que ele não é o seu próprio pai. Espiritismo é uma religião sim. E besta, porque além de Jesus acredita em espíritos e reencarnações de humanos.

Veja: Júpiter, Javé, Bhrama, Lúcifer, Zeus, Tupã não vão aparecer para vocês porque eles estão ocupadíssimos com os milhares de galáxias contendo vários mundos que estão sendo engolidas por infinidades de buracos negros e pela infinita quantidade de partículas que estão simplesmente se desintegrando em frações de segundos. Lamento. Não tem ninguém se preocupando com vocês. Percam seus tempos cuidando das pessoas que vocês gostam.

Seu voto: Nenhum

Não Marcos

Isto está mais difundido do que você imagina e não é apenas no Brasil. Convido você a fazer uma consulta no google e verá que isto não tem muito a ver com povos que  segundo você são mais letrados. Em sua busca, a faça em várias línguas e verá. Alías eu diria que isto tem muito ligação com a indústria editorial. Nas nossas livrarias cada vez mais elegantes a prateleira dos mais vendidos está coberto de temas quânticos.  Temos visto este tipo de coisa inclusive numa porção  de pessoas intelectualizadas. Tenho visto isto áté em Hospitais Universitários, portanto não acuse a população com pouca leitura, pois afinal estes místicos vivem é da literatura. Principalmente da literatura de auto ajuda, você pode também ver a literatura de ramos tão técnicos como  administração de emprêsas, falando da nova administração quântica,  ou organização quântica. Voce pode ver um sem número de psicólogos quânticos, e milhares de terapias quanticas.   Estas coisas Marcos não foram criadas pelo povo ignorante, mas sim por alguns que  tiveram todas as oportunidades de conhecimento possível. Inclusive vários doutores.   Acho que uma da formas mais sutis de defender a opressão é acusar os pobres e os sem oportunidades de todos os males do mundo.  Talvez existam sim muitos colocando seu dinheiro e sua fé em vendilhões do templo.  Mas isto era e é comum em comunidades onde a vida depende do imponderável. eu acredito do fato que viver em comunidades com todas as carências faz com que as pessoas pensem na vida como imponderável, como algo que lhes escapa  às mãos,  e estas  pessoas  as entregam a  um Deus. Mas isto é diferente deste charlatanismo. Este charlatanismo na verdade explora e  manipula esta imponderabilidade e esta religiosidade.  Mas este uso da griffe quântica é  para manipular outros,  os que embora letrados também se acham na mão do imponderável.

Seu voto: Nenhum

Quem entende mesmo da Física Quantica de Jesus é Pastor...

Quem entende mesmo da Física Quantica de Jesus é Pastor Adélio.

Assista este vídeo e terás a verdade, A FÍSICA QUÂNTICA DE JESUS

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Devemos respeitar toda fé alheia...

... só não precisava citar a ciência.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

A imponderável leveza do ser

No século XIX começamos a conhecer melhor a luz, um objeto cheio de mistérios e sobre os quais muitos tinha falado tanto científicamente como teologicamente ou misticamente. Afinal era um objeto estranho que  se espalha pelo espaço, atravessa o vidro e parece não se encaixar dentro daquela idéia de matéria tão ligada a noção de um corpo duro e impenetrável que podemos acompanhar com nossos sentidos em seus movimentos no espaço.  Esta imponderabilidade e leveza de um objeto material logo foi associada ao imaterial e a espíritos e espiritualidade. Quando ao final do século XIX, se descobriu a luz como uma onda eletromagnética a sua  materialidade foi demonstrada. De fato  uma materialidade diferente, uma matéria  que não precisava ser dura nem impenetrável nem ter um lugar bem definido no espaço. As supresas continuaram com  descoberta das ondas de rádio. Como conceber uma conversa entre pessoas distantes sem auxílio de um fio ou de algo tocável, visivel. Crookes  cientista de sua época, envolvido na investigação deste mundo invisível, contribuiu muito com seus trabalhos sobre os raios catódicos,(elétrons)  e também conjecturou a existência de forças psiquicas,isto é,  Crookes pensou que talvez  nosso cérebro emitisse ondas, captáveis por outros, o que poderia explicar a telepatia assim como outros fenômenos espiritualistas. O interessante no trabalho de Crookes,  não foi o seu fracasso para a ciência em provar a conjectura, ou seu sucesso para espíritas, mas sim porque transformou esta conjectura num objeto científico. Isto é, tentou demonstrar  experimentalmente esta conjectura. O grande debate e sua defesa de uma precisão e de uma demonstração experimental clara e reprodutível e passível de uma análise por seus pares está presente no texto "Crookes- Researches on Spiritualism, onde se fica claro todo o debate e todos os lados da controvérsia. Isto mesmo, uma controvérsia que Pierre Lamont  chamou de crise das evidências, pois tais fenômenos tão pouco reprodutíveis jamais se mostraram confiáveis para a investigação científica. Conjecturar dentro da ciência é louvável desde que se submeta aos critérios de demonstração teórica e experimental.  Tudo isto parece muito distante do texto acima que tem frases bombásticas e afirmações que não se sustentam nem nos conhecimentos científicos nem em evidências a serem investigadas. Frases soltas misturando energias, e mecânica quântica  me fazem perguntar, porque a necessidade de legitimar certas afirmações místicas ou religiosas na ciência.

Frases como

"Se entendermos que a energia quântica vem ao corpo e, quando ele morre, vai para outro lugar, podemos concluir que existe uma consciência, inteligência que independe do corpo humano, que pode habitar talvez um corpo mais sutil, de outro tipo de matéria ainda não passível, em regra, de acesso pelos nossos 5 sentidos."

são recursos retóricos de convencimento. Dá-se um adjetivo quântico para energia e a seguir se conclui que existe uma consciência. Me parece que não há nesta frase nada que garanta tal conclusão.  Na frase seguinte se apela para um argumento de autoridade citando o nome de cientistas ou de grandes universidades para legitimar a frase anterior.  Isto não me parece nem lógico nem cientifico e também não é um argumento bem fundamentado.

Lembrem-se também que cientistas são seres humanos e podem ter suas crenças e suas idiossincrasias, mas a ciência é ciência porque não vive de autoridades nem dos sujeitos. Cada proposta, venham de quem for, será escrutinada, questionada  pois até mesmo por uma questão de ego, quem não gostaria de criar uma teoria superior a de Einstein.Todos respeitamos Schroedinger, mas como ele mesmo disse, o que hoje se chama Mecanica Quântica não foi o que ele propôs.

Como última colocação, a ciência não é um amontoado de verdades nem pode fazer afirmações sobre tudo. Cada ciência se desenvolve porque define e delimita muito bem o seu objeto de investigação.  A mecânica quântica trata de coisas pequenas ,  núcleo,  átomos,  moléculas,  fótons dos  quarks e gluons. e  particulas elementares. Trata portanto de objetos muito pequenos  e simples. A mecânica quântica não tem a pretensão nem a capacidade de falar sobre  resurreição, telepatia  nem  fazer afirmações gerais sobre a consciência , o cérebro ou sobre a vontade ou sobre os espiritos. E tenho a convicção que a mecânica quântica nada tem a dizer para os místicos e religiosos pois embora muitos a citem não precisam dela para nada a não ser como retórica de convencimento.

Se quiserem usar idéias quânticas como metáforas estejam a vontade, afinal uma vez lançadas ao público as idéias da mecânica quântica não mais pertencem aos cientistas, da mesma forma, como qualquer obra de arte não mais pertence aos seus autores. Todas as interpretações são possíveis e permitidas  mas não digam que elas são científicas, da mesma forma como  na arte  não posso dizer que minha interpretacão de  um quadro de Picasso  é idêntica a de  Picasso.

Seu voto: Nenhum
imagem de Patricia Kauark
Patricia Kauark

Kant e os fantasmas

Kant, já em 1798, em sua obra Antropologia de um ponto de vista pragmático, escreveu: 

"Se a questão é se devo crer nos fantasmas, posso argumentar de todas as formas sobre a possibilidade destes; mas a razão proíbe admitir sua possibilidade supersticiosamente, isto é, sem princípio que explique o fenômeno segundo as leis da experiência".

Esse artigo carece de qualquer fundamentação científica. 

Luiz Nassif: em nome da ciência, em pleno século XXI,  um artigo como esse é impublicável!! Depõe contra a reputação do Jornal.

 

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

O que é verddade?

Um dado cientifico só é considerado "verdadeiro" quando puder ser representado e reproduzido por qualquer outro com as mesmas condições experimentais.

É importante que se diga: Para qualquer teoria furada, encontra-se fundamentação teórica correspondente.

Independente da teoria que se crie, é possível encontrar fatos ou “indícios” baseados em instrumentos, que "apontam" para sua autenticidade.

Ciencia é também crença. Só que seus métodos são diferentes. Mas é crença, por que a ciencia ignora tudo que não consegue provar, mas cree que tudo que foi ignorado é irrelevante. A ciencia tambem acredita no passado e que os eventos futuros irão se comportar como no passado. A ciencia tambem doutrina, por que os cientistas que não seguem os padroes aceitos são banidos, sejam estes charlatães ou genios incompreendidos.

E os bilhões são canalizados para aqueles que detem o poder de manipular as verbas disponíveis e dar a direção que lhes convem, nas pesquisas e desenvolvimento da tecnologia.

O Espiritsmo não é proselitista. A verdade se estabelece por conta dos fatos inevitáveis que mudam o paradigma do conhecimento humano. Tudo tem sua hora, como toda matéria se agrega e se decompõe no momento determinado.

Somente a ignorância, aquela perniciosa e mal intencionada tenta denegrir os emissários da verdade. Não acreditar ou não aceitar as verdades qdo se revelam é um direito do livre arbítrio humano, contudo o bárbaro ou o mal intencionado por todos os meios disponíveis, procuram sufocar e destruir com as revelações qdo surgem.

O que adianta a compreensão intelectual diante do Universo, se o que conta é a sublimação da condição humana. A ignorância humana tem muitíssima pouca disposição de verdadeiramente saber da Lei Universal que mantem o Universo em harmonia e em equilíbrio o que se deseja é a satisfação dos prazeres e a manutenção da estagnação da condição animalizada que se encontra grande parte da humanidade.

Um dos problemas de admitir que espíritos existem é se submeter a forças maiores; saber que não podemos levar a nossa vida como queremos, simplesmente gozando dos nossos sentidos. Os espíritos bons aconselham que isso seja feito com equilíbrio e cuidado, para que possamos manter nossas vibrações num nível elevado.

É necessário se dedicar muito mais ao aperfeiçoamento intelectual e, sobretudo, moral. Acima de tudo, é necessário se dedicar à caridade. Aceitar, portanto, a existência de espíritos e suas lições significa ter que se entregar a uma certa abnegação, a um redirecionamento moral, e muitos parecem não estar ainda dispostos.   

O avarento precisará aprender a dar do seu desnecessário e até parte do necessário, o vaidoso terá que olhar mais para o seu interior e dos outros, o egoísta deverá ser mais caridoso; etc. Reconhecer a existência de espíritos e, portanto, a autenticidade da sua doutrina amedronta aqueles que não querem mudar de vida, que querem insistir nos mesmos erros de agora.

Seu voto: Nenhum

Pode-se enganar alguem por algum tempo, muitos por muito tempo, mas não todos o tempo todo!

A quantia de UM MILHÃO DE

A quantia de UM MILHÃO DE DÓLARES continua a disposição por James Randi para quem provar a existência de espíritos, paranormalidades, homeopatia, telepatia e que tais. 

Bem, enquanto no terreno da Fé nihil obstat para proselitismos da espécie tratada neste post. O ruim é quando o "sapateiro passa das sandálias" e se aventura a querer chancelar suas crendices com Ciência. Ainda mais maltratando a pobrezinha através de avaliações, conceitos e deduções estapafúrdias, para não dizer desonestas. 

Como bem lembrou um comentarista que me antecedeu, Mecânica Quântica é coisa séria. É Ciência pura. Trata-se da mais testada e vitoriosa teoria física. Tem lá suas estranhezas, sim, mas nada a ver com sobrenatural. 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Eduardo Bosi
Eduardo Bosi

Entendo, por isso o

Entendo, por isso o conhecimento é diferente de entendimento e percepção, inteligencia.

Agora onde voce viu que esta falando de algo sobrenatural? Espiritos sao tao naturais como seu corpo. Nao existe sobrenatural é tudo natural, apenas necessita de conhecimento, e este esta a disposição, so precisa de boa vontade, para entender. Raios e trovoões certa vez para humanidade ja foi "sobrenatural", depois a ciencia o explicou, assim sera no futuro, pode ficar calmo com sua vaidade e orgulhos que acarreta o ceticismo. 

Abs, e fique com Deus!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Ah, entendo também: não

Ah, entendo também: não comungar com crenças auto assumidas como "ciência" nos transforma em burros. Argumentar com base na realidade, nos faz simplórios. 

Não neguei a validade do Espiritismo como uma crença; um Conhecimento do tipo "fechado" sem bases em evidências empíricas testadas e aprovadas tal como exige o Método Científico. 

Por favor me aponte um só fonte séria, fidedigna que comprova a existência de espíritos. Se não tem como prová-los que nome dar a isso senão sobrenatural? Outra coisa: como dar como natural uma coisa fora da estrutura da Realidade? Teria sido, e será, a maior descoberta da história da Humanidade, deixando ao largo tudo o mais, eventual comprovação dessas entidades.

Raios e trovão sempre foram fenômenos físicos e não metafísicos. Assim vale para todos os fenômenos da mesma categoria. 

Não sei o que nos apresentará o Futuro. Sei apenas que há limitações, sim, para o Conhecimento aberto, lastreado em evidências, susceptível a erros e revisões e, insisto, circunscrito, por óbvio, à estrutura da Realidade. 

Ceticismo não deriva de orgulho e vaidade, e sim, de uma demanda de cunho filosófica e moral no que se refere a necessidade do questionamento acerca de tudo que é DADO como Verdade a priori sem que venha acompanhado de um mínimo de evidências para tal. 



 

Seu voto: Nenhum
imagem de Tayara
Tayara

É tudo uma questão de saber

É tudo uma questão de saber como fomos criados e porque acreditamos no que acreditamos? Você é programado e não percebe, isso tem nome paradgma! Não adianta fala " a mas a minha religião acredita nisso e eu também tenho que acredita, e quem disse que você tem que ser dessa religião? perceba que toda religião que existe é direcionada para somente um nome ou ser, seja lá oque voce acredita, mas é Deus!

Só quem diz ser ateu que talvez não acredite mas eu acho impossível.

Então antes criticar a opinião das pessoas, pense que cada um tem seus paradgmas e não devemos julgar e achar que está certo em tudo.

O futuro é a educação das crianças, se queres um futuro um mundo melhor, estude a melhor maneira de ensinar seus filhos, querendo ou não o destino do nossa casa está nas nossas mãos.

Sabio não é aquele que pensa que sabe tudo, mas aquele que sabe que não sabe de nada!

Seu voto: Nenhum
imagem de Cesar Saldanha
Cesar Saldanha

E Deus onde fica?

É incrivel darem tanta atenção as questões de mediunidade como se houvessem espiritos novinhos em folha aguardando novas gerações que crescem desordenadamente e desproporcional a essa Terra que se acaba feito trapo. Ora, os espíritos existem, mas não tem poder de ir e vir a Terra como um novo ser. Ao homem está predestinado nascer uma só vez depois só o juizo. A queda que ocorreu a muitos anos dos anjos que cairam e se tornaram as carrancas, que chamam de entidades fazem o seu papel de  pregar essas bobagens que o espirito pode voltar de novo, só este vai  ter que escolher em diversos corpos que nascem ou se dividir com uma Gilette bem afiada em vários espíritos, bobagem. Esquecem que acima de tudo, Deus tem autoridades sobre todas essas legiões que afagam as suas mentes em obscurantismos e trevas. Pobres seres humanos que se iludem com essas teorias tolas, mas fogem de Deus - a verdadeira paz e porto seguro neste mundo caido e perdido. 

Seu voto: Nenhum
imagem de Genesio Mourag
Genesio Mourag

E pela imagem já dá para

E pela imagem já dá para perceber que é um espírito maligno! É um ninho de tucanóides! Pertencem ao grupo dos golpistas organizados, réplica piorada do pcc do crime organizado, só que apresentam-se de gravatas, fardas e togas por aí! Sai de retro sô! 

Seu voto: Nenhum
imagem de Free Walker
Free Walker

Eu acredito piamente no

Eu acredito piamente no texto, tanto porqiue há provas científicas. Cientistas da Universidade do Texas e do CERN aceleraram  humanos voluntários no LHC (Large Hadron Collider) e comprovou-se que em condições normais de temperatura e pressão, a alma (espírito) pesa 0,381214 miligrama. Independente de o espírito ser de um gordo ou de um magro, de feto ainda no útero ou de um velhinho com demência senil.

A coisa é séria!

 

 

Seu voto: Nenhum

Espero que você esteja sendo sarcástico...

...porque quem quer que fosse "acelerado" dentro do LHC morreria instantaneamente, pois dentro do acelerador o que existe é altíssimo vácuo. Sem contar que um feixe de elétrons de 14 TeV produziria grandes estragos no que quer que estivesse em seu caminho.

Seu voto: Nenhum

-----------------------------------------------------------------

This is not right. This is not even wrong!

(Wolfgang Pauli)

imagem de Fernando C. M. Andrade
Fernando C. M. Andrade

George Carlin prova que reencarnação não existe

https://www.youtube.com/watch?v=Q0ivkaAgV-4

Seu voto: Nenhum
imagem de Fernando C. M. Andrade
Fernando C. M. Andrade

Chico Xavier e a fraude da materialização de espíritos

 http://www.ceticismoaberto.com/paranormal/3417/chico-xavier-e-a-fraude-de-otlia-diogo-a-irm-josefa

Seu voto: Nenhum
imagem de +almeida
+almeida

Acredito

Acredito que estamos realmente em um planeta de expiação. Imagino que existem planetas mais atrasados que o nosso, e que também existem outros muitos mais adiantados. Nós, espíritas, acreditamos que o espírito jamais regride. Um espírito muito atrasado e com muitas expiações a cumprir poderá ficar muito tempo parado em sua evolução ou evoluir muito lentamente. Porém, com certeza, em um tempo futuro, ele se tornará um ser de luz e não mais reencarnará. Realmente ainda estamos engatinhando nessa ciência, que é e que ode explicar o espiritismo. Não entendemos muitas coisas, porque a doutrina espírita, por ser a caçula de todas, ainda tem muito a nos ensinar. Um bom exemplo são as crianças superdotadas, que vez em quando, surpreendem, intrigam e espanta o mundo. Esses fabulosos gênios precoses talvez sejam a reencarnação de espíritos muito evoluídos, que, em muitos casos, já tiveram outras experiências de vidas em nosso planeta.

Seu voto: Nenhum
imagem de Roberto S
Roberto S

desculpe-me o autor

por enquanto a aceitação da reencarnação só pode ser feita pela fé e crença em evidencias empiricas. O autor acertou a direção e errou o alvo. A proposito, o proprio espiritsmo fala na aceitaçào da fé pela racionalidade, não apenas porque ouviu um cientista, não importa o quanto é famoso, dizer que existe espiritos baseado em ....  evidencias empiricas.

Então, querido Villas-Boas, não enverede por caminhos que de ciencia não tem nada. Um dado cientifico só é considerado "verdadeiro" quando puder ser representado e reproduzido por qualquer outro com as mesmas condições experimentais.

 

ps: sou espirita

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Maria Luiza de Oliveira
Maria Luiza de Oliveira

Isso não é física

 

Nassif, como vc coloca uma coisa dessas no seu blog!?

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Maria Luiza de Oliveira
Maria Luiza de Oliveira

Isso não é física

Isso não é física

Sou professora de física e não reconheço minha área no seu discurso.

Se o espírito existir ou não, isso não é estudado em física. Um ou outro conceito torto faz as pessoas pensarem que a física mudou de alçada, q agora está lidando com outras energias que não energia nuclear, elétrica etc.

Todo mundo pode imaginar, fazer metáforas, confundir alhos com bugalhos. Só não pode dizer que sua viagem na maionese esteja cientificamente comprovada.

Tá doido!

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

agora vai

Quando li o titulo de chamada , pensei : Finalmente vou me deparar com um artigo sério que apresenta evidencias do sobrenatural. Para minha decepção o artigo é recheado de argumentos do tipo :

" A própria incredulidade e o ceticismo exagerado em relação aos espiritos é o resultado de uma fé dogmatica, pois aquele que escolhe em nada acreditar , também faz sua opção de fé , não sendo ao contrário do que muitos pensam, superior simplesmente por não acreditar em nada que não seja material "

EH láia, na ausencia de evidencias ou argumentos nada melhor do que nivelar tudo e todos por baixo. Nem no candomblé conheço exemplos tão exagerados de mandinga e rogação de praga. Apenas uma correção , não é verdade que nós, ateus, não acreditamos em nada . Acreditamos no amor, na solidariedade, na reciprocidade, na moral, na educação , na ciência, na natureza, no homem, NA HUMANIDADE. Entre outras    

Seu voto: Nenhum
imagem de chris
chris

Desnecessário tentar provar alguma coisa

Eu sei que existe um plano expiritual. O meu "saber" tem origem nas experiência que passei, na minha percepção de eventos e em provas que vieram ao meu encontro. Eu não busquei nada, seja por consôlo de situações traumáticas, medo ou necessidade de fuga da realidade. Não tenho motivação para expor experiências ou convencer quem quer que seja, não ganho nada com isso.

Para alguns, "crer" vem da necessidade de preencher um vazio, aplacar a angústia do que seria a inexistência.

Para outros, "não crer" vem da vaidade de ter um intelecto superior, ser imune às crendices e aos exploradores da fé alheia.

Para mim, é só uma questão de observação e sensibilidade, nada que possa ser repassado para outra pessoa. Ter olhos para ver é uma decisão de cunho pessoal. "Converter" os outros é ridículo! Mais cedo ou mais tarde, cada um vai saber por si próprio, então é melhor deixar rolar.

Seu voto: Nenhum
imagem de chris
chris

Desnecessário tentar provar alguma coisa

Eu sei que existe um plano expiritual. O meu "saber" tem origem nas experiência que passei, na minha percepção de eventos e em provas que vieram ao meu encontro. Eu não busquei nada, seja por consôlo de situações traumáticas, medo ou necessidade de fuga da realidade. Não tenho motivação para expor experiências ou convencer quem quer que seja, não ganho nada com isso.

Para alguns, "crer" vem da necessidade de preencher um vazio, aplacar a angústia do que seria a inexistência.

Para outros, "não crer" vem da vaidade de ter um intelecto superior, ser imune às crendices e aos exploradores da fé alheia.

Para mim, é só uma questão de observação e sensibilidade, nada que possa ser repassado para outra pessoa. Ter olhos para ver é uma decisão de cunho pessoal. "Converter" os outros é ridículo! Mais cedo ou mais tarde, cada um vai saber por si próprio, então é melhor deixar rolar.

Seu voto: Nenhum

Nada além de uma efêmera ilusão

Coitado do ser humano... Não consegue assumir sua condição de finitude e com isso se apega a tanta coisa, a cada coisa...

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de Eduardo Outro
Eduardo Outro

"Ciência é um conjunto de

"Ciência é um conjunto de verdades transitórias, tidas como definitivas, para fins didáticos"

"Religião é fé"

Quântica bobagem querer misturar as duas coisas !  Ainda mais quando uma pretensa verdade científica é justificada apenas pela crença.

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Pseudociência

Se o blog abriu espaço para os dogmas do espiritismo, deveria abrir também para a pregação e o proselitismo das crenças de outras religiões. Ouso afirmar, entretanto, que as demais religiões, pelo menos aquelas com uma quantidade considerável de adeptos em nosso país, não usariam o espaço para tentar se passar por ciência. Espiritismo é religião, como qulquer outra. Acho que esse amontoado de bobagens pseudocientíficas não combina com este blog.

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de Alexandre C
Alexandre C

  Você pode acreditar em

 

Você pode acreditar em espiritos, deuses , ETs e gnomos mas não venha com essa balela que a ciência """"""provou"""""" a existencia de algo espiritual. Isso é no máximo pseudociencia, misticismo quantico.

 

http://frontdaciencia.blogspot.com.br/2014/12/misticismo-quantico.html

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Impressiona...

 

Impressiona,  não só a mim pelo que li nos comentários - a capacidade que alguns possuem de se sentirem torres dentro das quais  figuram verdades incontestáveis, mesmo após lerem um texto crítico dessa realidade.

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

Nao eh? Tanto sofismo, tao

Nao eh?

Tanto sofismo, tao pouco tempo...

Eu eh que nao entro em discussao assim!  Sou espirita da cabeca aos pes e eu -eu sim- me sinto superior.

Seu voto: Nenhum (9 votos)

A vida é sonho

Que é a vida? Um frenesi.

Que é a vida? Uma ilusão,

uma sombra, uma ficção;

o maior bem é tristonho,

porque toda vida é sonho

e os sonhos, sonhos são 

Calderón de lá Barca

 

Quanta dificuldade em aceitar que o fim é apenas fim.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Ouso pensar porque ouso pensar que ouso pensar.

 

imagem de Álvaro Santos
Álvaro Santos

quanta bobagem

A frase inicial do texto: "Como demonstrado em texto anterior..." é clássica.

Caro autor, com esses truques malandros você, e seus parceiros, devem enrolar um monte de gente já de antemão propensa a acreditar nesse besteirol.

Você não provou merda nenhuma, seja mais honesto e trabalhe no campo das hipóteses, aí poderá obter algum respeito.

 

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de Ricardo Moritz Cavalcanti
Ricardo Moritz Cavalcanti

Educação?!

O que este ensaio tem a ver com Educação?

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de agincourt
agincourt

espirituais

Diz que o ectoplasma de Niels Bohr desceu outro dia num centro de mesa e confirmou esta aqui: “Quando o corpo morre, a alma se liberta numa porção de cordinhas muito doidas (Lei das Cordas Espirituais) que saem vibrando em uma porrada de dimensões. É um lance muito doido. Quando desencarnei e vim pr’aqui, eu mesmo, durante décadas, não acreditei. Mas aí apareceu o Chico Xavier – ganhador todo ano de Nobel de Física, de Química, de Medicina, de Literatura, da Paz, aqui nesta Santa Dimensão – e me revelou a parada. Ele disse assim: “Niels, você é ainda mais burro que o Einstein. Vou te explicar...”

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Marcos I Mendes
Marcos I Mendes

Babel

Hahahaha. muito boa, agincourt. E o bom é que lá em cima a linguagem é universal: não precisaremos "falar línguas". O chato é que sempre estão no mesmo pobre nível de conhecimento que nós. E só evoluem quando nós aqui evoluímos, com muito esforço e ISIS. Daqui a pouco estarão usando whatsup, irmão. Iphones reencarnados.

Seu voto: Nenhum
imagem de Phil
Phil

Cara, não sabia que

Cara, não sabia que psicografia tinha editorial...

Seu voto: Nenhum
imagem de Padilha Novo
Padilha Novo

Sou catolico radical. Radical

Sou catolico radical. Radical não no sentido de fanático mas no sentido de que não aceito outra religião, doutrina, seita, etc. Mas na verdade sou, graças a Deus,  um católico tipo brasileiro. Isto é, relaxado. Acho que se alguem quiser ser militante, fervoroso,  que seja profissional, que entre para alguma ordem religiosa, que seja padre ou freira. Nós, seres comuns, devemos apenas crer mas sem muita convicção. Dizem que não podemos ser morno. Devemos ser quentes. Mas isso era no tempo de Cristo. Quente hoje são os mulçumanos. E sai debaixo.

Quanto ao artigo  vejo uma contradição: o espírito precisa da materia para se apriomrar. Então a materia é mais importante do que o espírito.

Outra: o espiritismo, já li em algum lugar, é como a jaboticaba, só tem muitos adeptos no Brasil. Até na França o Kadec é tido como charlatão.Isso que li.

Mais outra: o espiritismo tem uma explicaçao para tudo. Sempre encontra um jeitinho de explicar os grandes misterios da humanidade.

Acho que o responsável por esse nosso tempo conturbado é porque o estoque de almas virgens está quase no fim - Deus só manda pouquissimas dessas almas. O resto é tudo, como diria, almas reacauchutadas e reencarnadas. Já passaram por aqui, voltariam para evoluir mas, desgraçadamente, só pioram.

Assim e se eu estiver certo, como o espiritismo calcula qual o tempo necessario para que todas as almas evoluam? Milhares, milhoes ou bilhões de anos? E se o planeta terra acabar antes que todos os espiritos evoluam até à excelencia? O que acontece? Iriam reencarnar em outro planeta?

Cristo, pelo que entendo e segundo a Bíblia não está desencarnado. Está encarnado, pois seu corpo subiu aos céus. Acho que o corpo de Maria tambem.

Agora todos os espiritas que conheço são gente boa, honestas, caridosas, preocupadas com o próximo e pessoas simples. Ponto para voces.

 

 

 

 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de evandro condé de lima
evandro condé de lima

Para se ter uma noção melhor do texto.

Para tudo conseguimos ter explicação:

ao acender uma vela e fazer um pedido, o anjo da guarda passa a estar sintonizado com o seu protegido, assim envia-lhe mensagens através da forma como a vela arde:

 

·        Chama Azul Clara: o Anjo mostra que o pedido poderá sofrer algumas mudanças. Assim sendo, pede-lhe para ter calma, pois a realização do seu desejo pode estar prestes a concretizar-se. 

 

§        Chama amarela: significa que a felicidade está próxima.

 

§        Chama vermelha: indica que o pedido é favorável e que está a ser realizado.

 

§        Chama brilhante: mostra que o pedido está a ser ouvido e que vai ser atendido.

 

§        Pavio Brilhante:indica sorte e sucesso.

 

§        Chama que liberta pequenas faíscas:indica que o Anjo irá fazer surgir alguém para comunicar uma mensagem importante. Antes de o seu pedido ser concretizado é possível que sofra alguma desilusão, por isso esta é uma forma do Anjo avisar para que esteja preparado.

 

§        Chama que levanta e abaixa: significa que, como quem está a fazer o pedido está a pensar em várias coisas ao mesmo tempo, necessita colocar as ideias no lugar e concentrar-se naquilo que deseja ver resolvido.

 

§        Chama em forma espiralada: indica que o Anjo já está a encaminhar as preces para entidades superiores e que estas estão prestes a ser realizadas.

 

§        Pavio que se divide em dois: deverá repetir o seu pedido, porque, este foi feito de forma dúbia.

 

§        Vela que Chora: dificuldades em realizar o pedido.

 

§        Chama fraca: indica que o pedido deve ser reforçado.

 

§        Chama baixa: indica que o pedido vai ser realizado mas com alguma demora. 

 

§        Chama que treme: indica que para que o pedido seja realizado é necessário haver uma transformação.

 

§        Vela que se apaga sem motivo:  significa que o Anjo dará a sua ajuda na parte mais difícil do pedido mas o resto fica por conta da própria pessoa.

 

§        Vela que queima completamente: significa que o pedido foi aceite pelo Anjo invocado.

 

§        Quando se acendem várias velas e uma delas sobressai porque está mais brilhante do que as outras, significa sorte.

 

§        Quando se acende mais de uma vela, e todas as chamas estão brilhantes e altas significa que o pedido está a ser abençoado.

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

E nada disso tem a ver com

E nada disso tem a ver com espiritismo.

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Pedro Rinck
Pedro Rinck

  Interessante que não basta

 

Interessante que não basta só não acreditar, é preciso negar. Por que essa necessidade de negar ???

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Rogério Furtado
Rogério Furtado

Se tenho alma (se sou um

Se tenho alma (se sou um espírito encarnado), exijo que meus cães, companheiros fidelíssimos, tenham também, ora bolas...

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Padrão Ayres Britto

O ministro poeta fez escola...

"Ao buscar a palavra "quantum" em qualquer livraria virtual, é assombroso notar que a maioria das obras listadas refere-se a supostas explicações quânticas dos mais diversos aspectos da vida -da memória à cura de enfermidades, passando pelo sucesso no amor e na carreira." http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/ayres-britto-o-espiritualismo-e-...

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de @giorgioxeno
@giorgioxeno

Apesar de crer na existência

Apesar de crer na existência de praticamente tudo que a ciência atual rejeita, não há qualquer relação real, científica, além da especulação filosófica, entre a física quântica e o mundo espiritual.

Quem sabe um dia possa existir, mas se repete o mesmo desde a década de 70, quando Fritjof Capra conclamava que estávamos à beira de um salto no conhecimento...

O salto não houve, a ciência, por natureza, continua rígida.

Mesmo os estudos científicos que encontraram indícios de "paranormalidade", como os feitos em Stanford e universidades correlatadas, não foram "conclusivos" o suficiente para o status quo.

Creio que é bobagem ficar tentando arregimentar legitimidade da "ciência" para a "espritualidade'... são mundos distintos e que podem nunca se encontrar, vide as exigências de reprodutibilidade, por exemplo.

Não existe nada mais idiota do que um cético tipo James Randi, mas também não se pode ser o inverso e acreditar que existem evidências na física quantica sobre o pos-morte.

Talvez, muito talvez, a dificuldade de se entender a física quantica seja justamente produto de nossa limitada ciência atual... não tecnicamente, mas filosoficamente, epistemologicamente...

Quem sabe um dia...

Seu voto: Nenhum
imagem de Waldomiro Pereira da Silva
Waldomiro Pereira da Silva

Justiniano e Teodora forçaram

Justiniano e Teodora forçaram a retirada da questão da reencarnação no concilio e Trento, porque Teodora com medo do resgate na proxima vida, onde seria cobrada pelos seus desacertos, assassinatos e prostituição.

 

http://www.tudodomundo.com.br/imperatriz-teodora

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.