newsletter

Assinar

Com o bolivarianismo, a Globo passou a perna no editor

Em 1962 a Globo associou-se ao grupo Time-Life, em um momento em que as redes norte-americanas tentavam se internacionalizar. Recebeu cerca de US$ 6 milhões, a dólares da época, e um know-how imbatível de operação.

Foi beneficiada por uma CPI conduzida por João Calmon, dos Diários Associados, que levou os gringos a venderem sua parte. O próprio Roberto Marinho adquiriu com financiamento do Banco Nacional autorizado por José Luiz de Magalhães Lins.

***

Em 1980 as verbas publicitárias para a televisão já representavam 85% do total de tudo o que se anunciava no país. Sobravam 15% para a rapa. Desses 85%, a Globo ficava com 85%, contra 11% da TV Tupi e 4% das demais emissoras.

O modelo comercial e político, os pactos com o mercado publicitário, tudo foi tão bem sucedido que a Globo sempre conseguiu fatias de publicidade superiores aos seus índices de audiência.

***

Em agosto passado, a Abert (Associação Brasileira de Empresas de Rádio e Televisão) estampava os indicadores favoráveis: no primeiro quadrimestre o meio TV recebeu 70% das verbas publicitárias. Cresceram também o rádio, a TV por assinatura e a mídia exterior.

Quem perdeu: Guias e Listas, com queda de 32%, Revista, que caiu 10,1% e Jornal, que caiu 6%.

***

A Globo domina amplamente a TV aberta, tem presença forte na TV fechada, amplo predomínio no rádio, boa presença no mercado de revistas, um dos três jornais mais influentes do país e presença fortíssima na Internet.

A Abril se esvai em sangue. Há informações fidedignas na praça de que a família Civita conferiu mandato a dois bancos para vender a revista Veja. Há anos o Estadão busca um comprador. A Folha caminha para ser um braço da UOL – cujo modelo de negócio está cada vez mais focado em prestação de serviços tecnológicos. O Valor tenta se equilibrar com eventos e edições especiais, mas sua tiragem caiu abaixo dos 50 mil.

Todos esses grupos são vítimas dos novos tempos, sim, mas principalmente da Globo, cujo modelo monopolista atuou como um super aspirador das verbas do mercado.

Em tese, esses grupos seriam os maiores beneficiários de uma regulação econômica da mídia, assim como a imprensa regional e os novos jornais e sites na Internet. No entanto, as maiores resistências a essa regulação econômica partem justamente deles. Como se explica?

***

Se vivo fosse e à frente da Folha, Otávio Frias certamente estaria comandando uma campanha pela regulação econômica da mídia. Já o filho comanda uma campanha contra... blogs. Os Mesquita estariam na mesma trincheira, como estiveram por ocasião do acordo da Globo com a Time-Life.

***

A Globo conseguiu montar um clima de guerra, de luta contra o tal bolivarianismo, em que ela foi a grande vitoriosa. Invoca-se o fantasma de Hugo Chaves para interditar o debate sobre a regulação econômica da mídia.

Meses atrás, um dos interlocutores dos irmãos Marinho relatava sua preocupação com o enfraquecimento acelerado de seus parceiros. Abril, Estadão e Folha não apenas davam respaldo político à vocação monopolista da Globo, como eram os álibis para quem apontava concentração excessiva de mercado.

A trama conspiratória do bolivarianismo conseguiu iludir o eleitor, o leitor, o telespectador. E, no caso dos demais grupos, também o editor.

Média: 4.6 (49 votos)

Recomendamos para você

156 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Rodrigo Leme
Rodrigo Leme

O futuro da mídia e das influências da mídia no Brasil

A mudança da sociedade brasileira dependerá em algum grau no longo prazo, do resultado da conduta das organizações globo. O seu poder começa a dar sinais de enfraquecimento. A internet diminuiu e continuará a diminuir a influência dos veículos de mídia clássicos. Porém, essa decadência terá vários capítulos ainda, devido a fortaleza existente. Não existe espaço vazio no poder! Quais serão as alternativas que se apresentarão como opções viáveis e construtivas em termos de influenciar os usos e costumes da sociedade brasileira que disseminarão princípios fraternais, democráticos e transparentes?

Seu voto: Nenhum

COMO RESPONDER AO NASSIF?

"Em tese, esses grupos seriam os maiores beneficiários de uma regulação econômica da mídia, assim como a imprensa regional e os novos jornais e sites na Internet. No entanto, as maiores resistências a essa regulação econômica partem justamente deles. Como se explica?"

Olha, o Nassif que me desculpe, mas pelo menos o link eu vou soltar, pois a foto explica tudo, e evita da gente falar besteira:

https://www.facebook.com/democracia.direta.brasileira/photos/a.300951956...

Mas o que podemos esperar de um mundo empresarial; onde tem gente que depende do mercado interno, mas apoia os empresários exportadores, mais ricos e influentes, e também mais elegantes, contadores de vantagens, e cheios de puxa sacos, que não compreendem nem o que ouvem e o que dizem?

O que esperar de uma classe empresarial, onde tem gente que paga uma fortuna para a campanha política de ladrões, que acabam roubando o próprio dinheiro da pesquisa científica, pertencente às suas empresas; e não são capazes nem de exigir que aprovem o REFERENDO REVOCATÓRIO DE MANDATO no Congresso, pra acabar com essa roubalheira?

O que podemos esperar de empresários, que pagam os mais altos impostos do mundo, não recebem o mesmo benefício de empresas estrangeiras, para subsídios à tecnologia; acabam vendo seu mercado consumidor reduzido, pelo governo não ter recursos para aumentar o salário mínimo; mas não exigem de seus políticos comprados no Congresso, que aumentem os impostos sobre a especulação financeira e imobiliária?

Essa é a uma classe que deveria se chamar: "MARIA VAI COM AS OUTRAS"

Do mesmo jeito que essas "Marias" foram com a globo, outras "Marias" correm atrás dos interesses dos exportadores, mas produzem para o mercado interno; não recebem subsídio algum pra pesquisa científica (quase 100% nos EUA), mas também não fazem nada contra a corrupção, que corroi essas verbas:

https://www.facebook.com/democracia.direta.brasileira/photos/a.300951956...

https://www.facebook.com/democracia.direta.brasileira/photos/a.300951956...

Se alguma "Maria vai com as outras" ler este artigo, por favor, responda-nos porque suas empresas não chegam nem aos pés das desses caras, e o que eles têm que nós não temos:

https://www.facebook.com/democracia.direta.brasileira/photos/a.300951956...

Se não tiverem resposta, aí vai a cola:

https://www.facebook.com/democracia.direta.brasileira/photos/a.300951956...

 

Seu voto: Nenhum

DEMOCRACIA DIRETA
Porque o Brasil é de todos os brasileiros.
http://democraciadiretabrasileira.blogspot.com.br/
 

imagem de Clovis Guimaraes
Clovis Guimaraes

Zona de conforto comercial...

É risível perceber a paralisia comercial de veículos, sejam gráficos ou radio e tv, cuja construção e crescimento ocorreu na confortável condição de receber anunciantes via agências, quem de fato vendiam publicidade.

As ineficientes áreas comerciais da velha escola, seja de agências ou veículos se recusam ir a luta e brigar no mercado que hoje transfere seus investimentos a internet. A velha escola tenta corrigir no congresso que é incapaz de mudar com ações de mercado. Adapte-se ou morra, está é a lei, acabou a festa, sejam bem-vindos a realidade. Boas vendas.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Clovis Guimaraes
Clovis Guimaraes

Zona de conforto comercial...

É risível perceber a paralisia comercial de veículos, sejam gráficos ou radio e tv, cuja construção e crescimento ocorreu na confortável condição de receber anunciantes via agências, quem de fato vendiam publicidade.

As ineficientes áreas comerciais da velha escola, seja de agências ou veículos se recusam ir a luta e brigar no mercado que hoje transfere seus investimentos a internet. A velha escola tenta corrigir no congresso que é incapaz de mudar com ações de mercado. Adapte-se ou morra, está é a lei, acabou a festa, sejam bem-vindos a realidade. Boas vendas.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de erivaldoferreira
erivaldoferreira

Os tolinhos, FOLHA, ABRIL ESTADÃO

Os tolinhos, FOLHA, ABRIL ESTADÃO  moderam a isca que o grupo Globo lançou direitinho !! O anti- bolivarianismo Chavista... A Globo conseguiu montar um clima de guerra, de luta contra o tal bolivarianismo, em que ela foi a grande vitoriosa. Invoca-se o fantasma de Hugo Chaves para interditar o debate sobre a regulação econômica da mídia.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de erivaldoferreira
erivaldoferreira

Os tolinhos, FOLHA, ABRIL ESTADÃO

Os tolinhos, FOLHA, ABRIL ESTADÃO  moderam a isca que o grupo Globo lançou direitinho !! O anti- bolivarianismo Chavista... A Globo conseguiu montar um clima de guerra, de luta contra o tal bolivarianismo, em que ela foi a grande vitoriosa. Invoca-se o fantasma de Hugo Chaves para interditar o debate sobre a regulação econômica da mídia.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de joão adalberto
joão adalberto

Os números podem mentir

Mas uma regra de 3 simples pode esclarecer e escancarar a realidade

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de rl
rl

Se vivo fosse, Frias...

Se vivo fosse, Otávio Frias por certo enfrentaria o Globo.  Por sinal, creio que em fins da década de 70 o título do Correio da Manhã foi a leilão, no Rio, e a Folha arrematou, indicando à turma global que ela teria concorrência no Rio, caso tentasse entrar em S. Paulo. O leilão foi mais tarde anulado. Hoje pouca gente sabe que a ditadura militar tentou cooptar o Frias oferecendo-lhe, de graça e com todas as dívidas pagas - inclusive as trabalhistas - o acervo da rede de televisão dos Diários Associados (O emissário do governo foi o Paulo Maluf, que pode confirmar a história). Frias recusou, dizendo que não queria ficar com o rabo preso.  Também lhe ofereceram 380 milhões de dólares pelo jornal - uma fortuna fantástica na época.  Neste caso, o emissário foi JCA, já falecido. Mas ele não se rendeu. É certo que, na época do golpe, Frias ficou a favor, argumentanto que "depois de um coronel vem sempre outro coronel, e esses eu sei quanto custam".  Tempos depois aprendeu que a matéria-prima com que se faz um jornal não é o papel, mas a liberdade, e mudou de pensamento sobre os golpistas.
 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de rl
rl

Se vivo fosse, Frias...

Se vivo fosse, Otávio Frias por certo enfrentaria o Globo.  Por sinal, creio que em fins da década de 70 o título do Correio da Manhã foi a leilão, no Rio, e a Folha arrematou, indicando à turma global que ela teria concorrência no Rio, caso tentasse entrar em S. Paulo. O leilão foi mais tarde anulado. Hoje pouca gente sabe que a ditadura militar tentou cooptar o Frias oferecendo-lhe, de graça e com todas as dívidas pagas - inclusive as trabalhistas - o acervo da rede de televisão dos Diários Associados (O emissário do governo foi o Paulo Maluf, que pode confirmar a história). Frias recusou, dizendo que não queria ficar com o rabo preso.  Também lhe ofereceram 380 milhões de dólares pelo jornal - uma fortuna fantástica na época.  Neste caso, o emissário foi JCA, já falecido. Mas ele não se rendeu. É certo que, na época do golpe, Frias ficou a favor, argumentanto que "depois de um coronel vem sempre outro coronel, e esses eu sei quanto custam".  Tempos depois aprendeu que a matéria-prima com que se faz um jornal não é o papel, mas a liberdade, e mudou de pensamento sobre os golpistas.
 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de José Agostinho Malta Neves
José Agostinho Malta Neves

Globo

Pois é, se voces observarem com cuidado a quantidade de propaganda que a Rede Globo apresenta no seu horário nobre e tambem nos demais horários, vão ver que o monstro está sendo desnutrido. Para não dizer na CTI.  Acho que da forma como anda a carruagem, em breve...

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Cancer

A família Marinho e sua famigerada empresa, as Organizações Globo, são um verdadeiro cancer, nada cresce à sua volta!

Enquanto houver a Globo e seus proprietários, os Marinhos que, esganados, querem tudo para si, nem que para isso seja neessário levar milhões à miséria, o Brasil jamais deixará de ser uma repupliqueta de bananas. Eles, sim, são fascistas, e só causam infortúnio ao povo brasileiro!

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de MacCain
MacCain

Penso que a regulaçao tem que

Penso que a regulaçao tem que ser no mercado publicitário e nas verbas estatais

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Foi um golpe de mestre este bolivirianismo.

Até o jornal estado de minas caiu no golpe da globo. Pequeno, regional, tacanho, quase morrendo, com pouco tempo de vida a frente, e defendendo interesses da globo que lhe causou isto tudo. Caindo fácil na conversa do predador. É verdade que os donos do em são de uma estupidez tremenda, tacanhos da gema, mas.... não precisava cair tão fácil. Historicamente a globo tomou do e.m. a tv itacolomi, sucesso na época, com a ajuda dos golpistas de 64, dos quais o e.m. nunca se desligou, acreditem. A vocação de capacho do e.m. é inescedível. É um repetição diária das manchetes da globo, ás vezes pioradas, que dá tristeza.

Por isso acho que a regulação não funcionaria. Aliás, já há lei que proibe o poder total de midia como o exercido pela globo. Mas a lei é bloqueada pelas tacanhas vítimas do globo. Palmas para o predador da imprensa que ainda agora conta com ela, a tacanha imprensinha regional, para predar a petrobrás. 

A família marinho agradece à bolívia pela fortuna que tem feito.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Mario Augusto Gomes
Mario Augusto Gomes

A verdadeira regulação está no Judiciário

O Poder judiciário precisa de uma reforma imediata. Se fosse rápido, moderno, justo, com juízes descolados de suas posições preconceituosas e elitistas, o país seria outro. Tudo se resolveria com o desdobramento natural. Regulação de mídia, indenizações por danos morais, distribuição de cotas publicitárias, questionamentos sobre malfeitos(petistas, tucanos e afins) etc. A verdadeira justiça social que todos nós, situacionistas ou oposicionistas, desejamos é a Justiça para todos.O meu verdadeiro desanimo é ver a apatia sobre o tema, um  ministro da Justiça que não agrada, ministros de supremo cabos eleitorais, presidente de tribunal de SP justificando que juiz deve ganhar os 4 mil a mais para auxílio moradia pois PRECISA ir a Miami comprar terno e sapatos bons, usar carros caros etc para não ficar deprimido - procurem no YouTube as declarações deste senhor numa entrevista à TV cultura... Não viram? Estavam assistindo BBB? 

Pois bem, o equilíbrio, a equidade e a justiça, tem poder próprio, independente e invisível aos brasileiros. Quando forem lutar pela regulação da mídia, pelos dez centavos, a falta d'Água em SP, Petrolão, Trensalão, Mensalao Mineiro , etc, lembrem-se de quem julga.

Se neste país houvesse justiça de fato, tanto a Globo devendo ao fisco, danos morais que a Veja  constrói, etc, tudo, seria resolvido exemplarmente. Assim como todos os malfeitos situacionistas, tanto nas esferas federais, quanto estaduais e municipais.

Se bolivarianismo é ter justiça social por meio da justiça, eu sou bolivariano, se isto for capitalista moderno, eu serei também.

O poder judiciário é a verdadeira regulação de tudo. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Maria Beatriz Damato Capuani
Maria Beatriz Damato Capuani

Regulamentação do Judiciário

O Judiciário deste País está na mão de Juízes inescrupulosos que realmente estão acima de todo bem e do mal. Eles ignoram as leis brasileiras fazendo de pessoas comuns vítimas de seus jugos totalmente particulares. Esta é uma ditadura sem precedentes neste País onde a Constituição está totalmente desrespeitada. Caminhamos rumo a um País onde a lei vigente será total e completamente a do mais forte. Quem trabalha honestamente e paga seus impostos, pode acabar por não ter nada além do medo para garantir sua sobrevivência. Falo isso com conhecimento de causa, pois tive meus direitos constitucionais ignorados na mesa de acordo do sistema judiciário em segunda instância no tribunal de justiça de São Paulo. Eu fiquei tão perplexa com tudo que ouvi ali que pedi uma semana para averiguar e acreditar na unanimidade daquelas declarações, pois tanto o representante do judiciário quanto os dois advogados me garantiam que apesar de eu apresentar provas constatadas em procedimento do ministério público de que a associação havia cometido crimes gravíssimos, inafiançáveis contra o meio ambiente, ainda assim eram grandes as chances de eu perder em segunda instância e  ver minha casa ser levada a leilão para pagar a suposta dívida que eles diziam que tinha sem que eles tivessem que comprova-la. A associação em questão, me processava por eu não ter me associado e viver no bolsão residencial aprovado por lei municipal inconstitucional e que, portanto eu estava enriquecendo ilicitamente. As aberrações eram tantas que fica até difícil de relata-las. Uma delas somente veio a tona graças ao único vereador descente de Carapicuíba da época, Dr. Cordeiro, que promoveu uma CPI contra esta lei e que levou em visita ao ministério público estadual e anexou a todos os procedimentos contra estes bolsões. Enfim, a lei foi a julgamento e a procuradoria pública perdeu em primeira instância e apesar de ser obrigada a recorrer, por se tratar de interesses públicos, eles não o fizeram e isso ficou assim mesmo. Dr. Cordeiro desistiu da vida política e nós ficamos a Deus dará, mas como os Diabos estão a julgo então trate de aprender a rezar. Quanto ao meu caso eu tive que fazer um arremedo de acordo onde eu não me associava, mas pagava para eles uma vultosa quantia para que eles concordassem no fim da questão. Não fiz isso sem antes falar com um desembargador que era simpático a minha causa. Nesta conversa ele também confirmou que apesar de todas as provas que eu tinha amealhado durante anos contra esta associação eu poderia sim e muito provavelmente ser condenada a pagar aquela quantia vultuosíssima que eles me cobravam de forma rápida e definitiva assim que o processo fosse julgado sem que conseguisse ir ao supremo, onde causas como a minha estavam aí sim sendo reconhecidas como legítimas. Na época eu aguardava ansiosamente que o Supremo criasse uma jurisprudência que serviria para todos os outros processo de outras instâncias, que eles chamam de sumula vinculante, mas para mim ela não saiu e tive que pagar para ver o lugar que minha família tanto preservou se tornar uma natureza morta. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de altamiro souza
altamiro souza

há alguns que são contra a

há alguns que são contra a regulação.

tudo bem.

é do debate.

mas é bom alertar que a grande mídia sequer segue a constituição.

sente-se acima da lei.

é a elite da casa grande, secular e patrimonialista.

alguns com nome de diplomata parecem advogar para essa casa grande mídiática...

ela nem precisa.

é  hegemonica, economicamente.

faz o que quer, embora com cada vez menos influencia

ainda bem.

já não derruba mais governos como antigamente.

até agora, pelo menos, não conseguiu derrubar o governo progressista.

e olha que essa grande mídia/casa grande  está tentanto com insistencia

de urubus e catastrofistas desde 2003, desde a posse de lula.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

"Isso é assustador!" Como bem

"Isso é assustador!" Como bem o diz o Chico, na sua participação no excelente, porém ainda tímido documentário da BBC, "Muito além do Cidadão Kane".

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Roberto Amaral
Roberto Amaral

Bela análise, Nassif

Todos os concorrentes são editores, mas com as diferenças:

Malandro é malandro, e mané é mané!

Seu voto: Nenhum (5 votos)

É por isso que eu já cansei

É por isso que eu já cansei de escrever aqui.

Ficar pedindo lei de meios é uma besteira.

A Constituição Federal, no artigo 173 e a Lei 12529/11 já dão fundamentação legal para que um processo junto ao CADE obrigue as organizções globo a venderam parte de suas empresas.

Mas quem tem coragem prá isso ? 

Seu voto: Nenhum (15 votos)

Este é o problema

E isso. Lei já existe. Faltaria só fazer valer a lei. O poder judiciário....

Mas quem intende um jornaleco como o estado de minas, pequeno, bobo e regional, ficar dando este prestígio à globo que há pouco tempo atrás, com a ajuda dos militares, no poder, lhe tomou a tv itacolomi? Por isso não acredito em regulação. Regular o que se eles são já completamente desregulados por princípio?

Agora, quem seria o idiota a comprar a revistinha do esgoto? Comprar ao já perdido, já comprado ( em outro sentido)?

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Venderam a ideia que o

Venderam a ideia que o comunismo iria tomar as casas dos paulistas...

Ledo engano...

Como foram ingênuos...

Pro que o mais provável é que o psdb deixará estas casas inabitáveis, mas por falta d'água...

Seu voto: Nenhum (9 votos)

"O que fazemos na vida, ecoa na ETERNIDADE!" (Máximus - Gladiador)

"Os dois mais importantes dias em sua vida são o dia em que você nasceu e o dia em que você descobrir o porquê... - M

imagem de Lucifer
Lucifer

Regulação da Mídia

Já estão com medo antes que aconteça.

A regulação da mídia não implica em censura. Quem vai continuar fazendo censura branca é o dono do meio de comunicação. Engraçado, contra isto jornalista não tem peito para reclamar.

A regulação terá por objetivo evitar que matérias tendenciosas, sem nenhum fundo de verdade, sejam veiculadas em momentos específicos para confundir ou direcionar resultados no funcionamento das instituições. Em outras palavras, para evitar que se use o cidadão como massa de manobra.

Pressuponho que não haverá proibição de publicação, mas responsabilização por atos de calunia ou de causa do prejuízo moral à instituição ou ao indivíduo. Ninguem, à princípio, será proibido de publicar nada, mas uma vez publicado, poderá ser chamado para fundamentar o que publicou.

Isto não é ruim. Acaba com especulações, adivinhações, pressupostos, matérias em que se cita o milagre mas nunca o santo, etc. A imprensa, em minha opinião, existe para comunicar fatos. É claro que há espaço para as crônicas e para as colunas que trazem ao público a opinião dos especialistas, mas isso não quer dizer que se possa utilizar a mídia para "formar opiniões", "fazer cabeças", "fabricar efeitos", ao sabor dos interesses do articulista ou de seu contratante, o proprietário do meio de comunicação.

Em suma, vai-se procurar evitar que agitadores criem situações de conflito por motivo de interesse próprio, fazendo uso de notícias inverídicas ou comentários supostamente proferidos por indivíduos não identificados.

Acho isso muito positivo. Liberdade à mídia, mas com responsabilidade. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Artur Fernando Kennis de Moraes e Castro
Artur Fernando Kennis de Moraes e Castro

Resposta a Lucifer

Lucifer,

Como você chama o que está nessas linhas ?: "...terá por objetivo evitar que matérias tendenciosas, sem nenhum fundo de verdade, sejam veiculadas em momentos específicos..."- Eu chamaria de CENSURA, pois se parte do pressuposto de EVITAR, significa que tais textos, e quais seriam? teriamos que enviar todo e qualquer texto para alguém avaliar antes? (isso a ditadura militar já fazia), estariam a disposição de um "revisor" (no meu entender - Censor), antes de serem publicados, para receber autorização prévia. Isso só tem o nome que ninguém quer admitir.

Você se esquece, que quase todo revisor tem tendências políticas, e provavelmente seriam escolhidos pelo partido no poder, e assim, carregariam seu viés político. Imagine o DEM no poder? Os revisores seriam TODOS da direita, aí, qualquer escritor ou jornalista de esquerda, estaria impedido, em teoria, de publicar algo que não estivesse de acordo com o que tal "revisor" considerasse lícito. O mesmo aconteceria com os jornalistas e escritores de direita, quando lá estivesse um "revisor" alinhado com a esquerda.

Pronto, agora teriamos a perfeita receita para a morte da liberdade de expressão!

Se o problema é a mentira, a calúnia e difamação de alguém, de alguma empresa ou partido, nossa legislação cível e criminal já dispõe de elementos legais mais do que suficientes para punir os faltosos, como tem demonstrado várias decisões em processos, pelos muitos fóruns do Brasil.

Como já digo há tempos: A solução é educar ao povo, para que possa exercer criticidade, sem influência ou tutela de NINGUÉM!

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Godinho
Godinho

És um apedeuta?

Bastaria ler o parágrafo seguinte para entender que o comentarista não propos censura, mas punição severa a quem abusar do direito de expressão.

Vou usar um exemplo beeeeem exagerado, para ver se compreendes (se é que não estás apenas fazendo cena...):

Todos temos liberdade sexual como um direito fundamental. Qualquer um pode ter relações sexuais com quem quiser. Mas, e aí reside a comparação, NINGUÉM pode ter relações sexuais com quem não queira. Isto é estupro, e é crime.

Do mesmo modo, qualquer um pode dizer o que bem entenda. MAS, pode ser penalizado se o que disser for criminoso ou atentatório contra outra pessoa ou instituição. Isto é liberdade de expressão. Eu posso achar alguém um FDP. Mas não posso xingar alguém disso alegando liberdade de expressão, porque é simplesmente ofensivo.

E só mais uma coisinha: educação não faz ninguém ficar mais inteligente, atento ou crítico. Se fosse assim, não haveria idiotas nos países onde a educação é de primeira... o que faz as pessoas se educarem contra a manipulação política é o debate político, que, no nosso país, infelizmente, é interditado por um oligopólio midiático abertamente direitista.

Seu voto: Nenhum

Leia o artigo do Nassif

O Nassif acaba de definir o que bolivarainismo e como ele é usado para manter os marinhos enchendo o bolso e usando politicamente os bobos, e vc não entendeu?

A influencia doa bolívia no Brasil é zero elevado a dois. Pouquissimos brasileiros sabem o que faz o governo da bolivia, ou das ilhas virgens. Aquilo é um sofisma para enganar bobos que acreditam que o morales ( se me provar que 1% da população brasileira sabe quem é o presidente eleito da Bolívia, apesar do jabour, cantando todo dia, ou 0,0001% souber quem é o das ilhas virgens eu mudo de opinião) vai mudar o Brasil. 

Serviu apenas para criar um ambiente para favorecer que os marinhos continuem a enche os bolsos e a dominar uma área que eles mesmos predam e conseguem a ajuda dos predados. 

Com a experiência histórica, antiga, de predar a petrobrás. Desde a época do eugênio gudim.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de tathiana
tathiana

Artur, o Lucifer deixa claro

Artur, o Lucifer deixa claro que não haverá censura sobre qualquer publicação, toda e qualquer matéria será publicada, a diferença é que se ela não for verdadeira o veículo será responsabilizado, coisa que não existe hoje ou existe de maneira pífia. A Veja é o melhor exemplo para isso.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de rcelo
rcelo

nada mais democrático do que

nada mais democrático do que vc ligar a tv e assistir o que quizer, a globo é líder por acaso? entao assista os canais estatais e vc vai morrer de tédio

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de ademar Pedroso
ademar Pedroso

Prezados Senhores  A rede

Prezados Senhores  A rede globo é tudo isso, mas não abro mão do direito de não assistir ou ler a globo, mas ler e assistir o Estadão Folha e outros. Ler o Gramma ou o Pravda é de lascar, seu Nassif

Seu voto: Nenhum (6 votos)

A Globo passou a perna no Brasil

Meio século de domínio.Entrelaçada   com seus tentáculos, todas as instituições tem o rabo preso com a Globo,  no Senado e  judiciário seus filhos  são   funcionários da Globo.Os Marinhos bilionários, mesmo que  a empresa  feche amanhã, eles tem dinheiro  pra viver o resto da vida  tranquilos.Enfim,  meio século de  corações e mentes  não é pra qualquer um!!!!!

Seu voto: Nenhum (3 votos)

"A corrupção à brasileira é como o solo de Roma: basta cavar um pouco e descobrimos ruínas." Mino Carta

imagem de Artur Fernando Kennis de Moraes e Castro
Artur Fernando Kennis de Moraes e Castro

Com o bolivarianismo, a Globo passou a perna no editor

Nassif,

sofismo e semântica são artifícios conhecidos, porém, pouco reconhecidos por muitos, até por, se bem elaborado, o texto pode induzir ou formar a opinião alheia. O princípio da lógica gramscista, se apropria desses expedientes, além de apelar para a falsificação de fatos a exaustão (o que não é tanto o caso de seu texto), no intuito de controlar ideologicamente as mentes. Esse é o postulado do eufimismo chamado inicialmente de "Controle Social da Mídia" (que não foi aprovado - FELIZMENTE), e que agora, retorna 'travestido' de "Controle ou Regulação Econômica da Mídia", conseguir um disfarce 'legal' e 'oficial', que possibilita realizar sua verdadeira aspiração, ser um mecanismo eficiente de censura, a serviço de qualquer que seja o partido no poder, tendo ele viés de direita, centro ou esquerda, e que será o deleite para a ilibada e digníssima classe política de que dispõe nosso, país, poder continuar se locupletando de nossos tributos, através do 'saque' direto aos cofres públicos.

A parte inicial de meu texto se refere ao conteúdo do seu, que é puro sofismo e semântica, mesmo que embazado em fatos históricos verídicos, mais o menos como aqueles livros recheados de contextos e referências históricas, que dão viço realista e verossímel a uma ficção (Código Da Vince, O Tempo e o Vento, Os Três Mosqueteiros e tantos outros da literatura mundial). Contudo, não deixam de ser ficção.

A Globo monopoliza o mercado? SIM. Mérito dela!

Isso é bom? NÃO. Mas fazer o quê, o mundo não é perfeito. As concorrentes que se mexam, e façam por onde. A Tupi era hegemônica, mas perdeu espaço, por pura incompetência gerencial e falta de visão do negócio.

Deve-se espoliar esse monopólio? NÃO!!!! isso implicaria em intervenção estatal, que fragiliza as instituições, reduzindo a confiança do mercado na estabilidade das regras do jogo em nossa nação.

Quanto às mídias impressas, essas estão passando por um processo Darwinista em todos os continentes, e de forma mais acelerada, nos países com melhor estrutura de comunicações, principalmente internet. Terão que se adaptar ao novo modelo, tal qual as empresas de gás, na passagem do século XIX para o XX, com o advento na energia elétrica. Como especialista em economia, você deve saber como tantos investidores perderam fortunas, por fazerem apostas contra a nova matriz energética, na época. E sabe também, que o dinheiro NÃO acaba, só muda de mãos (ou bolsos, no caso). 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Silvar
Silvar

O que é bolivarianismo?

O que é bolivarianismo?

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Artur Fernando Kennis de Moraes e Castro
Artur Fernando Kennis de Moraes e Castro

Bolivarianismo

De forma bem simples, Silvar, BOLIVARIANISMO é o nome que se dá a um modelo de estado ou de governança social e econômica, nascido na Venezuela, através do voluntarismo do falecido Hugo Chavez. Esse modelo, populista, se pretende como uma forma atualizada de socialismo, adaptada, segundo seu criador, à realidade sulamericana. Se dá certo? Bem, aí você deve analisar e situação atual da Venezuela (detentora da maior reserva de petróleo do mundo - até agora), e descobrir a resposta por si mesmo.

Até mais, e espero que a resposta tenha te servido.

Seu voto: Nenhum (13 votos)
imagem de LISEANE
LISEANE

BOLIVARIANISMO:

GENERAL SIMON BOLIVAR ;  CONSIDERADO UM DOS LIBERTADORES DA AMÉRICA DO DOMINIO ESPANHOL;O BOLIVARIANISMO INICIALMENTE REPRESENTOU UMA LIBERTAÇÃO DOS PAISES DA AMERICA DE QUALQUER DOMINIO EUROPEU OU NORTE AMERICANO;MAS É APENAS UM PRETESTO PARA SE ESTABELECER O COMUNISMO EM TERRAS SULAMERICANAS.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Miguelz
Miguelz

Será que é a Globo mesmo?

Eu leio frequentemente este blog e já vi várias colocações super interessante, que me fizeram me fizeram rever minhas posições, e algumas que demonstra a forte crença em teorias conspiratórias.

Depois de ler alguns comentários aqui eu fui verificar o que diziam outras fontes independentes da Globo (Le Figaro, Times, etc). Todas elas falam sobre atentado à liberdade de expressão.

Se alguém aqui ouvir o discurso do François Hollande, verá que foi falado : "Hoje, toda a República foi atacada. A República é a liberdade de expressão, a cultura, a criação, o pluralismo, a democracia. Foi isto que foi atacado".

Será que o François Hollande está a serviço da Globo ou tem gente achando fantasma onde não tem?

Em tempo: eu não gosto da Globo e sou contra este "monopólio branco", financiado em grande parte por governos de todos os partidos e em várias esferas políticas.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Romaro
Romaro

Globo e liberdade de imprensa

QUem se preocupa com a liberdade de imprensa - eu me preocupo - deve se inteirar que todos os países desenvolvidos ditos avançados, como a França, EUA, etc.. têm algum tipo de regulamentação sobre a imprensa. Todos são livres para dizer ou escrever o que quiser, mas têm que se responsabilizar pelo que escreve e fala. Se algum dia voce for vitima de calunias voce vai querer responsabilizar quem lhe acusou. É disto que se trata uma lei de imprensa. Todos podem falar o que quiser mas são responsáveis pelas consequências de seus atos. As palavras muitas vezes ferem e fazem estragos maiores do que armamento bélico. Quem não quer uma regulamentação da imprensa, esta na prática a favor de que alguns que têm o poder dos meios de comunicação nas mãos destruam pessoas e imagens de pessoas e construam "verdades" sem se importar a quem possa prejudicar.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Artur Fernando Kennis de Moraes e Castro
Artur Fernando Kennis de Moraes e Castro

Liberdade de Imprensa

Certamente, Romaro, 

E nossos códigos penal e cível, já contemplam essa abordagem, punindo caluniadores, difamadores e mentirosos, que visam arruinar reputações.

Se a legislação já contém esses mecanismos, por que criar outros que se sobrepões ao tema, abordando-o da mesma forma? Talvez porque queiram enxertar, ou até "maquiar" nesta nova legislação, parágrafos e itens que possibilitem censura prévia, e essa "porta" NUNCA deve ser aberta, pois é um passo certeiro para o fm da liberdade de expressão!

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Edi Passos
Edi Passos

Será?

A Globo e seus alelos da chamada grande imprensa são inatingíveis pela legislação penal brasileira, pois qualquer tentativa que  se faça nesse sentido logo será tachada de "atentado à liberdade de imprensa" e a vítima de seus crimes será sumariamente transformada num "ditador bolivariano". E não faltarão coxinhas lobotomizados para defendê-los, inclusive e principalmente nas "redes sociais"! 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Marcos Mendes
Marcos Mendes

Regulação da midea

Como todos temos direito a opinião, discordo de regulação da midea. Os argumentos utilizados pelo colunista não batem com a realidade. A Globo é lider no canal aberto apenas! E neste tem concorrentes onde a escolha do canal é do telespectador. Se é lider no segmento é por escolha destes telespectadores ou por incompetência dos concorrentes em fazer algo melhor. Tanto nos jornais em papel quanto radios e revistas também há concorrentes e que são lideres de venda e de consumo mais que o grupo da Globo! É diferente quando temos num pais apenas 1 ou 2 grandes grupos que monopolizam um segmento e não nos deixam escolha para consumo. Há ainda as diversas radios regionais, pequenos grupos de comunicação, jornais locais, revistas apenas estaduais... como falar em monopólio economico da Globo? Mais ainda, que há desconfianças minhas sobre as reais intenções desta "regulação", há sim!

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Maria Amélia
Maria Amélia

Regulação da Mídia

Primeiro: é mídia e não mídea.

Segundo: A globo, ao contrário de vosso comentário não é lider apenas na tv aberta!  Óbvio que não! Multishow, GNT, Globonews, Canal Viva, já ouviu falar?

Terceiro: Fato inconteste: A mídia neste país está concentrada nas mãos de uma meia dúzia de famílias, praticamente todas de extrema direita.

Quarto: Quase três CENTENAS de membros do Congresso são proprietários/sócios dos meios de comunicação, em TOTAL DESRESPEITO AO PRECEITUADO NA CONSTITUIÇÃO!

Quinto: Liderança de audiência neste país, infelizmente, muitas vezes é o fruto de concorrência desleal e apelativa, destituída de qualquer ética.

Sexto: O monopólio da globo é concreto, inconteste. Por mais que se goste de seus conteúdos, quem a defende há que se curvar ao óbvio.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de gerson CT
gerson CT

Como é que é ?

"Se é lider no segmento é por escolha destes telespectadores ou por incompetência dos concorrentes em fazer algo melhor."

 

Não seria por falta de opção, o mais óbvio ?

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de JC Tavares
JC Tavares

Marcos Mendes, o que está em

Marcos Mendes, o que está em jogo é a chamada "grande imprensa" que domina 80% da audiência, e ao que parece, o que você ainda não conseguiu perceber é que ela reza da mesma cartilha, e porta uma carteirinha tucana(com símbolo invisível). Note que, simultaneamente, ela divulga e esconde a notícia conforme os seus próprios interesses e conveniências. Portanto é importante descentralizar e diminuir as filiadas.  Procure sabe como foi a regulação de mídia na Argentina e no Uruguai. Nos EUA, por exemplo, um Estado ou uma cidade, um grupo não pode dominar mais do que um meio de comunicação, como ser dono de jornal, rádio e TV, exatamente pra democratizar a informação.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Artur Fernando Kennis de Moraes e Castro
Artur Fernando Kennis de Moraes e Castro

Regulação da Mídia

JC, não discutirei o viés político de empresas que recebem aproximadamente 15% a 20% de sua verba publicitária, do Governo Federal (seja ele PMDBista, Collorido, Tucano, ou PTista), entretanto, usar a Argentina, país que caminha (ou caminhava) a passos largos para uma ditadura populista-personalista da Sra Kirchner, como exemplo de regulação de mercado, não é adequado. Nos EUA, país federalista, cuja constituição funciona como uma direcionadora geral das leis estaduais, e garantidora das liberdades individuais e negociais, cada estado tem sua legislação própria, assim, encontramos grupos de mídias com mais de um modelo de negócio, na mesma cidade, e quando não pode ser, no mesmo estado. Veja grupos como Time-Warner, Disney, NBC e outros, que controlam ao mesmo tempo cadeias de TV Nacionais, jornais de circulação nacional, estúdios de cinema, editoras, TV a Cabo, Portais de Internet, e por aí afora. Só não são monopolistas, porque num país com quase 350 milhões de pessoas, sendo 70% de classe média, com Renda Percapita entre as mais altas do mundo, o mercado é muito amplo. Sim, a legilação de lá favorece a prevenção de monopólios e oligopólios, contudo, sem prejudicar a livre-iniciativa, raiz da democracia e sucesso econômico daquele país. Não obstante, em nenhum dos inúmeros parágrafos das várias legislações estaduais e municipais existentes, há algum que fale em modelo de regulação econômica, ou em qualquer tipo de censura, Esta, a censura, é realizada pela opinião pública, muito atuante (mesmo que extremamente puritana e contaminada pelo inefável foco no "politicamente correto"), que boicota editoriais e veículos de informação de forma paulatina, sem descansar, enquanto não obtém o que visa.

O que nosso país necessita é de uma população mais educada formal, funcional e culturalmente, que tenha condição ela mesma (e somente ela, sem tutela de NINGUÉM), de fazer a crítica do que lhe é apresentado como informação, sabendo assim, distinguir o que é real, sem comprar facilmente qualquer notícia que lhe é passada, e entendendo quando alguém, alguma empresa ou partido, querem torcer a realidade a seu próprio favor, ou contra algum desafeto, inimigo ou concorrente. Quando isso for uma realidade, a discussão sobre controle de qualquer veículo, ou meio, será desnecessária, inclusive!

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Lenilson
Lenilson

Parabéns Artur Fernando pelo

Parabéns Artur Fernando pelo seu comentário. Concordo plenamente. 

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Silvano Frazao
Silvano Frazao

Manda este coitado ler e

Manda este coitado ler e entender o que a lei da mídia. Se ele quer ter uma visão de democracia da mídia, basta ler as reformas feitas na Inglaterra e assim ele entende o que muita gente quer no. Brasil.  A globo e maléfica para o País . Tem que ser feito a lei da mídia e de preferência como a da Inglaterra .

Seu voto: Nenhum (4 votos)

O que está por trás da campanha de marketing mais agressiva que

O que está por trás da campanha de marketing mais agressiva que o Youtube já fez no Brasil

por Pedro Katchborian, youPIX

http://youpix.virgula.uol.com.br/youtube/campanha-marketing-youtube/

 

Com a cabeça encostada na janela do busão, um anúncio me chamou a atenção: do lado de fora, fixo no ponto de ônibus, uma propaganda gigante do YouTube, mais especificamente do canal da Camila Coelho, trazendo o número de inscritos e os dias em que ela posta vídeos.

No mesmo trajeto, quando olhei o relógio de rua pra ver a temperatura (que parecia que era tipo 50ºC), mais um anúncio do YouTube. Dessa vez, o garoto-propaganda era Iberê Thenório, do Manual do Mundo. Tudo isso em um intervalo de tempo de menos de 10 minutos. “Eles estão investindo”, pensei. Mas o fato de vermos anúncios do YouTube fora do seu lugar-comum, que é a internet, tem um significado muito maior do que apenas uma propaganda bacaninha do site de vídeos.

Esses anúncios, assim como outro que vi na TV fechada outro dia sobre o Porta dos Fundos, fazem parte de uma mega estratégia do Youtube pra mudar a percepção do mercado em relação à seriedade e profissionalismo do conteúdo do site, pra solucionar seu desafio de transformar audiência em dinheiro (apesar da plataforma ser conhecida, isso não é suficiente pra que ela se consolide como forma de entretenimento concorrente da TV no Brasil) e, finalmente, tentar barrar o crescimento do Facebook no mundo dos vídeos. A rede social não é exclusivamente direcionada aos vídeos, mas tem investido maciçamente no formato.

É a campanha de marketing mais agressiva que o Youtube já realizou em terras brasileiras e falamos com o mercado pra entender o que está por trás dela e o impacto da mesma pro ecossistema de vídeos online.

Youtube também é coisa séria!

A campanha, que tem 6 semanas de duração, está em anúncios digitais e em vídeos, além de fazer propagandas out-of-home (outdoors, estação de metrô, relógios e ponto de ônibus), cinemas e até aviões. Já em relação aos canais escolhidos pra figurar na campanha, são três: Porta dos Fundos, o canal com mais inscritos do Brasil (9 milhões), Camila Coelho, o maior voltado ao universo feminino e Manual do Mundo, de curiosidade e ciência que tem uma mescla de público infantil e adulto.

Iberê Thenório, dono do Manual do Mundo, falou sobre o impacto da campanha. “Anunciar no mundo offline faz a gente sair do mundo fechado – grande, mas fechado – que é a internet. Muitas pessoas vão querer ver o que tem de novidade nesse tal de Youtube”, diz. “O ritmo de inscritos já está dobrando, e a audiência também subiu muito. O legal é que esses inscritos são pessoas que viram na rua ou clicaram em um link, ficaram interessados, assistiram e gostaram. A tendência é que acompanhem o trabalho. E são inscritos que estavam fora do nosso radar, que talvez nunca nos conhecessem”, completa.

Por mais que a gente aqui conheça o poder de influência que esse ecossistema tem (veja essa pesquisa da Variety que mostrou que youtubers são mais influentes que celebs de Hollywood entre os teens), a verdade é que quem está de fora sempre acha que o que está na internet é amador. O Porta dos Fundos foi o canal que deu o pontapé inicial nessa mudança de percepção do mercado sobre a qualidade e profissionalismo das produções de internet e essa campanha do Youtube contribui mais ainda pra esse cenário. “A campanha também faz as pessoas nos enxergarem com um pouco mais de seriedade”, afirma Ibere Thenório.

O próprio Youtube corrobora essa necessidade: “queremos mudar a percepção em torno do negócio do YouTube no Brasil. O país é o segundo maior mercado do YouTube no mundo em termos de visualizações, mas ainda não é reconhecido como uma parte importante do ecossistema audiovisual no Brasil. Esperamos aumentar a percepção de que o YouTube é um destino para entretenimento de qualidade, em que 70 milhões de espectadores de vídeo online assistem a uma média de 8,1 horas de vídeos por semana na web”, diz o Google.

Audiência tem, mas onde está o dinheiro?

Quando o Google afirma que ainda o Youtube não é reconhecido como uma parte importante do ecossistema audiovisual, muito tem a ver com dinheiro. Ao contrário dos Estados Unidos, onde o negócio já está firmado como entretenimento ao lado da TV, por exemplo, no Brasil o YouTube ainda encontra desafios pra converter essa enorme audiência em dinheiro.

O Youtube não libera dados de faturamento, mas a imprensa informa que a subsidiária caminha para fechar o ano com um lucro apenas 5% superior ao de 2013. Os americanos esperavam o triplo. O curioso é que o Youtube deverá responder por 10% de todos os acessos a mídias sociais no Brasil, contra 8% no ano passado. Audiência tem, conteúdo também tem, mas onde está o dinheiro pra sustentar todo mundo?

O aumento considerável do número de canais monetizáveis no site acaba por diluir a grana entre mais gente e existe uma dificuldade intrínseca ao mercado de publicidade brasileiro em tirar investimentos publicitários da TV (65% da verda dos anunciantes ainda vai pra Globo, sabia?). Com mais inventário e pouco dinheiro, o Youtube tem dificuldade em remunerar seus criadores.

A concorrência do Facebook

A campanha também tem a ver o crescimento no mercado de um concorrente de peso: o Facebook. Esse ano a rede social focou em sua plataforma de vídeos e passou a investir pesado nessa área. O Facebook já mostra o número de visualizações de seus vídeos e segundo dados da comScore, já ultrapassou o Youtube em 1 bilhão de views no desktop.

É claro que muito disso se deve ao autoplay dos vídeos na rede social, mas são números significativos. Quando perguntado sobre a concorrência com o Face, o YouTube disse que cada empresa mede visualizações de uma forma e que o Youtube entrega algo que o Facebook não tem: “nós focamos mais em medir a intenção do espectador e watch time, do que o autoplay de 3 segundos. No YouTube, um view significa que o usuário clicou no vídeo para assisti-lo, e nós começamos a então a mostrar o vídeo para o espectador engajado”, diz.

Vida longa ao Youtube…

A campanha é a prova de que uma plataforma não vive apenas de audiência. Em um país onde a mídia de entretenimento é dominada por poucas famílias, fazer uma plataforma de conteúdo democrático e independente se transformar em um pilar de entretenimento no Brasil não é fácil, por mais que ela tenha bilhões de visualizações.

Coube ao YouTube recorrer aos anúncios tradicionais, que fogem da sua área e de sua maneira de atuar, pra que as pessoas levem o trabalho dos produtores mais a sério e, consequentemente, a publicidade vire os olhos e traga o dinheiro pra plataforma de uma vez por todas. O conteúdo e a audiência já estão no Youtube, só falta o dinheiro acompanhar.
 

Seu voto: Nenhum

Irrespirável!

Toxicidade alta; Irrespirável!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Anna

imagem de Houzander Brioli
Houzander Brioli

Bolivarianismo

Mesmo que um dia tudo isso se acabe(diga-se Rede Globo),eles já terão ser fartados da nossa letal e cega burrice brasileira...

 

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Houzander Brioli
Houzander Brioli

Bolivarianismo

Mesmo que um dia tudo isso se acabe(diga-se Rede Globo),eles já terão ser fartados da nossa letal e cega burrice brasileira...

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de trower
trower

A tropa de choque que defende

A tropa de choque que defende a regulamentação da mídia esta unica e exclusivamente a serviço de um partido que teve suas falcatruas desvendadas pela grande imprensa. Ja que não podem se defender dos ilicitos culpam os outros. É uma tática que vem sendo empregada massivamente. Os bovinos reverberam ad nauseam. Como dizia Millor "Imprensa é oposição. O resto é armazem de secos e molhados.

Seu voto: Nenhum (14 votos)
imagem de Eliane Ribeiro
Eliane Ribeiro

Millor ,Também disse:

Millor ,Também disse: "opinião publica é opinião publicada".Sim temos que ter diversidade!não to nem ai ,para audiencia ou os besterol BBBs da Globo.Mais quero ter o direito de assistir o Brasileirão,em qualquer canal com a voz que me agrade,o que dizer das quarta a noite previlegiar novelas e pau no c.....do torcedor que tambem trabalha para se virar para assistir seu time ou corre o risco de dormir na rua sem condução devido ao horário do termino do jogos!.

Tem que repartir o Bolo.não se acham privados que ganhe o sustento como privados,não mamando nas tetas do governo.

Ridiculo,uma emissora tentar fazer telespectar de otario transformando uma bolinha de papel num meteoro.l

Farsa muito bem desmontada pelo jornal do SBT com Carlos Nascimento.

Agora a ultima elevar a sua hipocrisia e safadeza ao extremo,tentando colar porra de campanha suja por parte do PT.

Não tenho memoria curta lembro muito bem da ficha falsa da Dilma,panfletos  acusando-a de aborto aos 9 meses,até hoje chamam a presidente de terrorista,e não vi nem um suposto intectual  comentarista,Arnaldo Jabor.Se demonstrar indiganado com tal lixo eleitoral.

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.