A lição de Minneapolis, por Doney Stinguel

Se o assassinato de George Floyd tivesse ocorrido aqui no Brasil, é certo que aconteceriam duas coisas.

A lição de Minneapolis, por Doney Stinguel

Se o assassinato de George Floyd tivesse ocorrido aqui no Brasil, é certo que aconteceriam duas coisas.

A primeira: a direita afirmaria que o policial agiu em legítima defesa, bem como inventaria mil e um crimes que teriam sido cometidos pelo assassinado. A direita tentaria justificar seu próprio racismo, seu próprio elitismo, sua própria torpeza desse modo.

Já a esquerda, claro, estaria louca nesse momento pra escrever uma incrível nota de repúdio.

Em outros termos, enquanto o “procedimento padrão” da direita é trágico, imoral, indignante, já o da esquerda é patético, irrelevante e tíbio.

É desse jeito demonstrado aí na foto que se enfrenta o fascismo, meu irmão – e não se escorando em STF e afins.

Reprodução/Twitter @georgegalloway

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Testes para COVID-19: pesquisadora explica qual fazer e como interpretar os resultados

1 comentário

  1. Mais um artigo completamente estúpido. O que aconteceria se o mesmo ocorresse no Brasil? O que a pequena burguesia sabidona e letrada só sabe falar mal do povo brasileiro, pois na realidade acontece dezenas de mortes (execuções) feitas pela polícia diariamente no Brasil. No ano passado foram 5.804 cometidas por policiais na ativa e 5.716 no ano anterior, se somarmos os números de mortos não elucidados mas feitos pela polícia podemos chegar a algo em torno de 6000 ou seja, 16 mortos por dia.
    Isso se chama contensão social, logo se alguém do povo brasileiro for reclamar será o 17 no dia, não fantasie.

Comments are closed.