O desastre americano da Petrobras, por André Araújo

O desastre americano da Petrobras, por André Araújo

As empresas estatais de petróleo foram criadas para exercer uma função estratégica na economia de seus países. São 13 estatais que estão entre as 20 maiores petrolíferas do mundo, sendo que nesta lista as 4 primeiras são estatais. O objetivo central para o qual essas companhias existem é atender às necessidades econômicas DE LONGO PRAZO de seus países, fazem parte da politica de Estado, da defesa de seus recursos energéticos, ao mesmo tempo que geram compras e empregos no Pais. Elas são, portanto, instituições nacionais e não simples firmas comerciais e são geridas como um fundamental ativo de cada Pais.

O critério vale tanto para países que dependem da exportação de petróleo como a Arabia Saudita (SAUDI ARAMCO), Kuwait (KUWAIT OIL CO.), Irã (NIOC-NATIONAL IRANIAN OIL CO.), Iraque (IRAQ NATIONAL PETROLEUM CO.), Angola (SONANGOL), como de paises emergentes de economia diversificada como México (PEMEX), Algéria (SONATRACH), Rússia (RUSSNEFT), chegando a países ricos como a Noruega onde opera a grande estatal de petróleo, a STATOIL, são companhias  que servem a um projeto nacional ,  não podem servir ao mercado financeiro ao mesmo tempo porque as estratégias e os objetivos são completamente diferentes.

Ao listar a PETROBRAS na Bolsa de Nova York, o grupo de neoliberais que dominava o Governo FHC pretendia exatamente isso, tirar o papel estratégico da PETROBRAS, já que para essa ideologia até a própria noção de Projeto Nacional era obsoleta. Para o mercado financeiro global a única referência é o lucro, nacionalismo é coisa do passado, o mercado é tudo, analise que a História desde 2008 já demonstrou que é uma fantasia de lunáticos.

A função de servir a um projeto nacional foi a razão para ser criada a PETROBRAS em 1953, por iniciativa de um Presidente com ampla visão de Estado, o maior estadista brasileiro do Século XX, Getúlio Vargas. A  criação teve ENORME oposição dos chamados “círculos conservadores”, avôs dos atuais neoliberais, com Eugênio Gudin à frente, apoiado pela mídia de então, como o jornal O GLOBO, os Diários Associados de Assis Chateaubriand e outros. A reação violenta da DIREITA de então esteve no pano de fundo da campanha contra Vargas, que no ano seguinte o levou ao suicídio, usando o velho e conhecido instrumento da Direita, a  CRUZADA MORALISTA operada por uma “campanha anti-corrupção” contra um homem que não deixou herança além de um pequeno apartamento na Tijuca.

Vargas criou a PETROBRAS para proteger o Brasil da dependência total da importação de combustíveis dominada pelas “majors” de então, especialmente Esso, Shell, Gulf e Texaco, que garantiam ao governo que NÃO HAVIA PETROLEO NO BRASIL, usando como prova o chamado Relatório Link. Walter Link era um geólogo americano que não encontrou vestígios de petróleo no Brasil, relatório que era usado pela direita como arma contra a criação da Petrobras, lembrando que Vargas criou na mesma época o BNDE e a ELETROBRAS.

A PETROBRAS foi obra da visão de grandes brasileiros e foi imensamente fortalecida no Governo Militar de 64, esse crédito deve ser colocado na conta dos Presidentes militares, um dos quais, Geisel, foi também presidente da Petrobras. Nessa trajetória, a PETROBRAS construiu 11 refinarias, milhares de quilômetros de oleodutos e gasodutos, enormes estações de tancagem e distribuição, uma grande frota de navios tanques,  fábricas petroquímica e de fertilizantes, explorou gás na Bolívia para o qual se construiu um gasoduto binacional de 3.800 quilometros e explorou  petróleo na África e no Iraque, tornando-se ao fim do Século XX a 8ª empresa de petróleo do mundo.

O PRIMERIO GRANDE ATAQUE Á PETROBRAS

O governo neoliberal de Fernando Henrique Cardoso desviou completamente a Petrobras de seu papel estratégico, o que é uma ironia, a família Cardoso esteve na linha de frente pela  criação da Petrobras em 1953. FHC se cercou completamente de um circulo de “neoliberais cariocas” formados na PUC Rio e com cursos nos EUA, com fé cega no mercado e inimigos da existência de empresas estatais achando que todas deveriam ser privatizadas já que na ideologia fanática deles o “mercado tudo resolve”, algo que não se acredita nem nos Estados Unidos. Esse grupo conhecido  hoje como “Casa das Garças“ incluía nomes depois mediáticos, entre os quais Pedro Parente, todos com uma visão muito particular de Pais que começava no Leblon e terminava em Nova York.

Em função dessa ideologia privatista, não havendo condições politicas para vender a PETROBRAS porque isso jamais passaria no Congresso, conseguiram  montar a primeira etapa  de um projeto para a privatização futura da PETROBRAS, abrir seu capital para estrangeiros e listar as ações na Bolsa de Nova York. Para o público tudo foi vendido como coisa boa e moderna mas foi um DESASTRE para a Petrobras que NÃO LEVANTOU CAPITAL, apenas deu liquidez em dólar a ações já emitidas.

O Brasil pagou um altíssimo preço por essa alegada vantagem. A PETROBRAS ficou submetida à LEGISLAÇÃO AMERICANA, ninguém informou isso ao distinto publico na época mas, para os privatistas, era a glória deixar a PETROBRAS vulnerável ao Governo dos EUA, historicamente inimigo de empresas estatais de petróleo e aliado deles. Os neoliberais levaram a Petrobras à boca do lobo, enfraqueceram a governança da companhia em beneficio do estrangeiro.

Foram as empresas estatais de petróleo que impuseram as duas grandes crises do petróleo do Século XX com altas coordenadas de preço e são essas empresas que comandam, através de seus governos a OPEP, o cartel que controla a produção e comercialização de petróleo no mundo, uma estrutura de grande peso politico, um dos players do poder mundial de hoje.

Está claro portanto que as EMPRESAS ESTATAIS DE PETROLEO tem um papel estratégico na geopolítica do mundo atual, não são descartáveis como querem fazer crer os neoliberais brasileiros mal informados e mal intencionados que estão vendendo a PETROBRAS em pedaços sob a alegação de que o mercado tudo resolve e que empresa estatal é coisa do passado.

Na esteira dessa caminhada para vender a PETROBRAS, o Governo FHC colocou na presidência da companhia figuras do mercado financeiro que não entendiam nada de petróleo mas entendiam de Bolsa de Nova York, como Francisco Gros, diretor no Brasil do banco Morgan Stanley e Henri Philippe Reichstul, um francês e economista especializado em café que só conhecia gasolina no posto, depois sócio do Banco SRL. A ideia do grupo SEMPRE foi privatizar a companhia. Até globalizar o nome tentaram, nasceu a PETROBRAX, um nome bonito para americanos, criado por uma consultoria de marcas para tirar o caráter brasileiro e nacional da empresa mas a reação popular foi negativa e a ideia abandonada.

Essa leviandade de submeter a PETROBRAS à Lei Americana já custou US$2,95 bilhões pagos por conta de acordo sumário e sem maiores discussões com os ACIONISTAS MINORITARIOS AMERCANOS, antes mesmo de qualquer sentença, o mesmo valor que vai custar o acordo com 2 milhões de caminhoneiros em greve em maio de 2018. O Governo e a mídia tratam esse valor da concessão aos caminhoneiros como um terremoto financeiro que vai abalar o Brasil  mas quando o MESMO VALOR foi pago a achacadores americanos DISFARÇADOS DE “ACIONISTAS MINORITARIOS” a mesma mídia e o mesmo governo fizeram cara de paisagem.

Ainda está pendente a MULTA do Departamento de Justiça contra a PETROBRAS, processo montado no Brasil com a ajuda de delatores brasileiros e plena colaboração com procuradores americanos que vieram até Curitiba interrogá-los, sem que o Governo brasileiro exercesse qualquer pressão diplomática sobre o Governo americano, algo perfeitamente normal e admitido em Washington, a PETROBRAS deixou a coisa correr solta e fácil.

No caso dos acionistas minoritários QUE NÃO SÃO ACIONISTAS INOCENTES, são fundos “”ABUTRES” que compram ações para processar empresas, é o negocio deles, conduzido por escritórios de advocacia especialistas nessa trapaça, um dos mais conhecidos é a Rosen Law Firm, esse tipo de processo  comum nos EUA onde é tratado como “negócio de mau cheiro”  em Wall Streetm foi conduzido com displicência e ar de desimportância, apesar de ter custado mais de DEZ BILHÕES DE REAIS à Petrobras, que chora tostões quando se trata de óleo diesel.

No Brasil, a mídia desinforma dizendo que e PETROBRAS apenas compensou velhinhas aposentadas do Oregon, sem expor a máfia das “class actions” que até meninos de Nova York conhecem como um dos negócios mafiosos de Wall Street. A Petrobras pagou o acordo bilionário com grande alegria e satisfação do dever cumprido, sob aplausos das Miriam Leitão e da mídia brasileira, que elogiaram a presteza e correção da Petrobras com seus “acionistas” estrangeiros tão virtuosos e bonzinhos que acreditaram na empresa, coitados.

A submissão da Petrobras à Lei Americana foi um dos dois maiores erros do Governo FHC pelos quais estamos pagando caro hoje. O segundo erro desse governo, na mesma linha de ‘ VAMOS AUMENTAR A COMPETIVIDADE “ foi o PROER, o programa de reorganização do sistema bancário que levou à absurda concentração do setor em três bancos particulares, quando, em 1990 no Brasil tinham 600 bancos. Banco com grandes redes e nichos especiais de mercado, como o BAMERINDUS, que atendia pequenos empresários, com problemas perfeitamente sanáveis foram forçados à venda para banco estrangeiro, Pedro Malan tinha fascínio por estrangeiros porque iriam “modernizar” a economia, coisa de vira-lata comum a todos os “neoliberais cariocas” que adoram qualquer coisa ou pessoa não-brasileira, porque tem horror do Brasil como nação, o Brasil é o atraso, o estrangeiro é a modernidade.

Na mesma linha liquidou-se  o segundo maior banco do Pais, o histórico BANESPA, por causa de problemas em algumas operações. Foi liquidado s vendido a estrangeiros, sob protestos do governador Mario Covas, um homem integro que disse ser absurdo liquidar um banco daquele porte por causa de algumas operações pequenas mal liquidadas. Na mesma safra de loucura ideológica, foram liquidados outros bancos públicos importantes como Estado do Paraná, Crédito Real de Minas Gerais, Estado de Minas Gerais, perdendo o Pais uma grande rede de bancos regionais que impulsionavam a economia brasileira, mesmo que com eventuais erros de gestão, comuns também a bancos privados por todo o planeta.

O GOVERNO DO PT

Os governos de Lula e Dilma cometeram GRAVES erros na gestão da Petrobras, coloque-se na conta do débito MAS, em compensação, cometeram acertos IMENSOS, que os “neoliberais cariocas” jamais ousariam. O grande acerto foi investir pesadamente no PRÉ-SAL, acreditando nesse projeto quando os neoliberais e sua mídia vassala diziam que o pré-sal era uma fantasia.

Se nomearam diretores ruins também trouxeram para o comando do pre-sal o pai dessa ideia, o engenheiro Guilherme Estrella, dirigente que foi desde o inicio a alma do pre-sal, detestado pelos neoliberais. Então a gestão do PT teve erros e um grande  ACERTO, o pre-sal.

A PETROBRAS jamais esteve quebrada,  sempre teve crédito nos mercados internacionais por toda a gestão do PT. Dois anos antes da Era Parente a PETROBRAS fez seis emissões de bônus no mercado internacional com demanda três a cinco vezes maior do que a oferta, inclusive fez uma emissão de CEM ANOS de prazo, algo que só super “blue chips”, só empresas “prime” conseguem vender e essas emissões de bônus pré- Era Parente foram lideradas pelos maiores nome da banca global, como J.P. MORGAN e DEUTSCHE BANK, que jamais patrocinariam uma empresa quebrada. Já fizemos dois artigos específicos sobre essa lenda da “Petrobras quebrada” que é a base justificadora da VENDA DE ATIVOS A QUALQUER PREÇO da gestão Parente. A PETROBRAS jamais esteve remotamente quebrada porque seu fluxo de caixa em reais e em dólares se manteve estável por todo o período entre 2014 e 2016.

Empresas de petróleo com GRANDES RESERVAS dificilmente quebram, mesmo nos piores cenários, o que nem de longe jamais aconteceu com a Petrobras, que sempre teve fila de ofertas de crédito de bancos e países para todas suas necessidades de curto e longo prazo.

Mas o “mito da PETROBRAS quebrada” era necessário para o projeto Pedro Parente de liquidação de ativos a jato, afinal ele dizia que a empresa estava super endividada, mas isso não o impediu de pré- pagar uma divida com o Banco J.P.Morgan CINCO ANOS antes do prazo. Não só essa. A Petrobras antecipou o pagamento de empréstimos porque estava com caixa folgado MAS era essencial espalhar a ideia da “Petrobras falida”, tarefa com que contou com o suporte fundamental do Grupo GLOBO, especialmente de Miriam Leitão e seu time de Sardenbergs, Borges, Cruzes, Camarottis, todos como um coral  de sapos repetindo o mantra. Aliás a própria direção da Petrobras ao repassar essa ideia de “Petrobras quebrada” operou CONTRA A IMAGEM da companhia, um pecado imperdoável para dirigentes de empresas, que jamais devem jogar contra a empresa para beneficiar seu projeto pessoal.

A LENDA DA PETROBRAS QUEBRADA FOI FUNDAMENTAL PARA JUSTIFICAR A VENDA RAPIDA  DE ATIVOS  EM CLIMA DE LIQUIDAÇÃO

A GESTÃO PEDRO PARENTE

É uma gestão que é um retorno  da trajetória do governo FHC, sua missão é uma só, privatizar a PETROBRAS, seja de qual jeito for, uma “privatização branca” vendendo ativos a toque de caixa a preços de liquidação , é vender por vender porque diz que precisa pagar divida, grossa mentira, a PETROBRAS tem ANTECIPADO o pagamento de dividas que iriam se vencer anos à frente, empresa que faz isso está com dinheiro sobrando, nunca esteve quebrada, a desculpa todavia é necessária para justificar vendas de ativos fundamentais sem licitação.

Mas na crise dos combustíveis que gerou a greve dos caminhoneiros os pecados foram muito maiores. DOLARIZOU-SE o preço dos combustíveis na bomba por dois motivos:

Primeiro, a gestão Parente AUMENTOU SUBSTANCIALMENTE a importação de diesel e gasolina com finalidades sinistras, estimular a concorrência  CONTRA A PETROBRAS para que esses concorrentes fiquem  incentivados para comprar as refinarias da Petrobras que ele quer vender rápido. Parente está OPERANDO CONTRA A PETROBRAS para cumprir seu plano ideológico de privatizar a empresa, essa é sua missão, está descumprindo sua missão de administrador de companhia a favor de um outro projeto que não é o da empresa.

A segunda razão e poder dizer aos acionistas americanos que os preços de venda de combustível seguem o padrão-dolar e assim garantem paridade cambial para as receitas e dividendos da PETROBRAS, atender aos interesses dos acionistas estrangeiros é crucial e prevalece sobre os interesses do Pais a quem a PETROBRAS deveria servir.

O PREÇO DO DIESEL

O preço de diesel está sendo calculado como se o barril do petróleo estivesse cotado no mercado internacional a 140 dólares, quase o dobro da cotação atual, a aberração do preço do diesel na bombas NÃO É POR CAUSA DOS IMPOSTOS, é por causa da politica de dolarização da Petrobras, que agora quer fazer crer que o problema são os impostos e não ela.

Essa anomalia merece uma “ CPI PARA INVESTIGAR A POLITICA DE PREÇOS DA PETROBRAS” que é francamente lesiva ao Pais e benéfica aos acionistas minoritários estrangeiros, aqueles para os quais a PETROBRAS  está sendo administrada em primeiro lugar.

Um gestor de empresa executar uma politica ideológica PARA CRIAR CONCORRENTES visando atender a um projeto politico fora da empresa vai contra os interesse do Pais, do Estado acionista controlador, de seus consumidores e de seus empregados, é uma gestão CONTRA os interesses da empresa, segundo a Lei das Sociedades Anônimas.

O PROJETO DE LIQUIDAÇÃO DA PETROBRAS

Esse “projeto” de desmonte, liquidação e venda a preços mínimos da PETROBRAS vem do Governo FHC, quando  foi testada mudança do logo para PETROBRAX, visando tirar a marca nacional do nome, tentaram e não passou pela barreira politica, houve uma forte reação popular que indicava uma impossibilidade legal para a privatização naquele momento.

Com a queda do governo Dilma abriu-se de repente uma janela imprevista para tocar o “projeto Petrobras New York”, que começou em 1998 com a irresponsável venda de 36% das ações da União na Bolsa de Nova York, ações velhas que não renderam nenhum capital novo para a empresa e o dinheiro obtido pela União foi para o orçamento geral e prontamente gasto nas despesas de custeio, venderam a joia da coroa para pagar o vinho.

Esse passo desastroso colocou a PETROBRAS sob a jurisdição americana, o que até agora já custou muito caro à Petrobras e ao Pais, como já demonstramos.

Nesta etapa 2016-2018 o  “projeto Petrobras New York” teve  ações  preparatórias  para levar  adiante o projeto de desmonte, liquidação e venda  da empresa, a saber:

– A demonização da empresa pela Lava Jato, visando mostrá-la como um antro de corrupção apenas esquecendo que durante o governo petista a produção do pré-sal deu um salto e a empresa não parou de investir no aumento de sua produção de cru, tornando o Brasil PRATICAMENTE AUTO SUFICIENTE EM PETRÓLEO. A “escandalização” sobre corrupção na PETROBRAS derrubou a cotação das ações, não foi a corrupção e sim o escândalo, a corrupção deveria ter sido combatida e processada, como fez a Halliburton na mesma época, sem que suas ações fossem afetadas minimamente, O COMBATE À CORRUPÇÃO NÃO FOI USADO COMO ARMA POLITICA.

– A propagação da lenda PETROBRAS QUEBRADA pelo Sistema Globo, completa falsificação da realidade porque nesse período o FLUXO DE CAIXA se manteve estável, o ENDIVIDAMENTO era compatível com o balanço, o mercado internacional  se ofereceu para comprar os bônus novos da empresa em volume três a quatro vezes maior que o ofertado, inclusive bônus de cem anos de prazo e o MERCADO SECUNDÁRIO manteve firme a cotação dos bônus já emitidos, nesse período a PETROBRAS não teve qualquer problema de crédito apesar da campanha da GLOBO e da própria nova gestão da PETROBRAS visando demolir o credito e a imagem da empresa, que inclusive pagou dividas a se vencer em 2022 com o banco JP Morgan.

– O desmonte proposital da cadeia integrada entre produção, refino, transporte e distribuição, QUEBRANDO CRIMINOSIMENTE a unidade fundamental do Sistema Petrobras, desintegrando suas operações que levaram décadas para montar e que são essenciais para qualquer grande companhia de petróleo, ativos que integrados valiam 200 bilhões de Reais, aos pedaços foram vendidos por 27 bilhões, a DESINTEGRAÇÃO NÃO TEM JUSTIFICATIVA ECONÔMICA e foi uma ação temerária da atual gestão que mereceria uma ação contra os administradores pela Lei das Sociedades Anônimas por dilapidação do patrimônio da empresa.

– A atual gestão passou a direcionar a produção do pré-sal para venda como petróleo bruto, o que tem menor valor, invés de refiná-lo em suas próprias refinarias e para suprir o mercado nacional, sua função principal, e invés disso passou a COMPRAR combustível de terceiros no mercado americano, a preços internacionais, levando à ociosidade suas refinarias e elevando em 56% os preços no mercado interno em apenas um ano, medidas sem lógica comercial, encarecendo o “mix” de preços da companhia, ao mesmo tempo deixando ociosas suas próprias refinarias, AÇÕES QUE NÃO TEM JUSTIFICATIVA ECONÔMICA à luz de uma gestão racional de empresa. A lógica seria produzir combustível a partir de sua própria extração e refiná-lo em suas próprias refinarias e só comprar no mercado externo o complemento que não fosse possível produzir no Pais, volume que pelos números deveria estar entre 10 e 15% das necessidades do mercado brasileiro e não 80% como se dá no diesel.

A DESINTEGRAÇÃO e a PREFERENCIA POR IMPORTAÇÃO só tem lógica se o objetivo for o de vender toda a empresa em PEDAÇOS, deixando uma casca vazia, como ocorreu com a TELEBRAS e ao fim realizar um LEILÃO de liquidação para o pré-sal.

Em resumo, a atual gestão da PETROBRAS está contra os interesse do Brasil, do Estado acionista controlador, dos consumidores, dos empregados e da própria empresa.

A atual gestão da PETROBAS é uma continuação da politica neoliberal privatista do Governo do PSDB na gestão FHC, representando uma traição aos eleitores de 2014 que votaram pelo fortalecimento da PETROBRAS e não de seu desmonte, liquidação e venda.

Essa é a raiz do atual movimento dos caminhoneiros e de suas consequências e reflexos.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

52 comentários

  1. Cadeira elétrica é pouco.

        Esclarecedor para alguns ,constatação para outros . Roubalheira para todos. FHC, Globo e sua quadrilha.

  2. Senhor André, parabéns e

    Senhor André, parabéns e obrigado por mais uma análise honesta. 

    Imagina se fosse possível assistir um debate de alto nível na televisão brasileira sobre a situação da Petrobras.

    Ontem assisti a globo news por 5 minutos. É impressionante o nível de indigêngia dessa empresa, de irresponsabilidade de seus articulistas. Segundo um deles, o problema foi o crédito barato para caminhoneiro comprar caminhão, daí que o mercado tem muito caminhão, o frete cai e o problema aumenta.

    Imagino o camarada que ouve a cbn, a noite assiste ao jornal nacional, depois vê esses povo na globo news. 

    Essa empresa deseduca o povo brasileiro. Tem a indecência de dizer que o preço do petróleo brasileiro é um dos mais baratos do mundo, esquecendo das peculiaridades de cada país, como desemvolvimento, renda, etc.

    Quanto a este parente e seus amigos, todos, sem exceção, ao final deste processo deve ser processado e preso. É o mínimo que se poderia esperar de um pais com vergonha na cara.

  3. TUDO HOJE É CÉLERE INCLUSIVE

    TUDO HOJE É CÉLERE INCLUSIVE O JULGAMENTO DA HISTÓRIA,OS GOLPISTAS PAGARÃO CARO,OS TRAIDORES CONHECERÃO O DESPREZO E A DERROTA,TEMER ESTÁ PERDIDO,SE RENUNCIAR VAI PRESO.INOCENTES DIANTE DA PERSEGUIÇÃO JÁ SE MATARAM PELO BRASIL E A TEMER A SAÍDA MENOS DOLOROSA É O SUICÍDIO,NÃO O DOS ALTRUÍSTAS MAS O DE JUDAS.SÉRGIO FERNANDO MORO UM CRIMINOSO CONTRA UM PAÍS E SEU POVO EM BREVE CONHECERÁ O AMARGO SABOR DAS DESGRAÇAS QUE NOS TROUXE.DE FATO;2018 NÃO É 54 OU 64 POR ISSO OS GOLPES PRECISAM SER MAIS COMPLEXOS ANTES QUE O JULGAMENTO POPULAR OS OBSERVE E ESSE GOLPE ESTÁ DESNUDO DIANTE DO MUNDO.

    • “TUDO É CÉRELE”… pensando,

      “TUDO É CÉRELE”… pensando, aqui: celeridade, acelerado, impulsivo. As pessoas que impõe essa forma de viver através dos meios de comunicação, propaganda comercial e ideológica, “filmes, livros, discos”, jornais, intercomunicação digital apenas aparenta ser de duas mãos, hiper-estímulo, império dos desejos, hiper-erotização, “eu quero, preciso, necessito muito e quero já!”, será que aquelas pessoas se deixam tomar por celeridade na hora de engendrar argumentos para que nós compremos?

      Obsolescência programada…

  4. Excelente!
    Apenas uma pequena correção:o Guilherme Estrella é geólogo. Atualmente vive em Nova Friburgo, onde leva uma vida modesta de classe média.

    • Agradeço a correção.

      Agradeço a correção. Guilherme Estrella, o pai do pre-sal, foi afastado como primeiro alvo da gestão Parente, não interessa ao

      projeto de liquidação da Petrobras ter um patriota desses por perto.

      • Outra correção.

        Outra correção: o Estrella foi demitido da diretoria da Petrobras pela Dilma  em 2012 na gestão Graça Foster. E duvido que ele goste desta alcunha de “Pai do Pré-sal”. Quem trabalha em exploração de petróleo sabe que é um trabalho de equipe e de evolução de conhecimentos que não tem um pai. Lógico que o Estella teve seus méritos mas sem os geólogos, geofísicos e gerentes que selecionaram e venceram os leilões em 1999 e 2000 das áreas onde se descobriu Tupi, Iara, Sapinhoá e outros grandes campos do pré-sal, estes campos poderiam não ter sido descobertos pela Petrobras.

        • http://www.defesanet.com.br/p

          http://www.defesanet.com.br/pensamento/noticia/12610/Pre-Sal—Guilherme-Estrella—O-homem-que-inventou/

          Mais uma vez agradeço o comentario. É claro que foi uma grande equipe que tornou possivel o pre-sal MAS é importante tambem uma simbologia para realização desse porte e Estrella foi erigido a essa condição até pelo Lula, que o chamava de “pai do pre sal” , grandes realizações nessa escala tem a cara de um lider mesmo que todos saibam que ninguem sozinho faz

          acontecer projeto dessa dimensão.

          • Prezado senhor André

            Prezado senhor André Araújo.

             

            No link, há uma frase e uma constatação que se faz ou deveria nos trazer reflexões.

            ” A empresa NUNCA foi uma empresa do governo, mas DE GOVERNO, seja qual for”.

            ” Quando cheguei lá, não encontrei uma empresa de petróleo, más uma instituição financeira que investia no setor de petróleo, tinham acabado com tudo…”

             

             

          • A vida profissional do

            A vida profissional do Geólogo Guilherme Estrella descrita no link é realmente admirável. Mas cabem algumas considerações:

            Ao final de 2002, sem contar com as concessões terrestres, a Petrobras possuia 40 blocos exploratórios distribuídos pelas bacias de Barreirinhas, Camamu, Ceará, Espírito Santo,  Foz do Amazonas, Jequitinhonha, Pará-Maranhão, Potiguar, Santos e Sergipe-Alagoas. Os arquivos da ANP estão aí para quem quiser conferir. Como assim que a Petrobras estava concentrada apenas na Bacia de Campos? Quando o Estrella assumiu a diretoria de E&P, os projetos exploratórios que culminaram nas perfurações que descobriram o pré-sal já estavam em andamento nas áreas garantidas pela Petrobras na Bacia de Santos durante a gestão do economista francês especialista em café que só conhecia gasolina no posto. Ele mesmo, o Phillippe Reichstul, quer se goste ou não.

            É irônico que a Dilma tenha ligado para o Estrella cobrando da perda de um bloco no seu primeiro leilão em 2003. No seu último leilão em 2015, então como presidente da república, a Petrobras perdeu todos os blocos! Simplesmente porque não tinha dinheiro para investir em exploração, afogada em dívidas que impediram que a estatal participasse do leilão, o que nunca antes na história deste país tinha acontecido. Se teve algum momento que a Petrobras esteve ameaçada de perder a hegemonia no setor petróleo no Brasil, foi este e não o apontado pelo Estrella.

            Um fato relevante não citado foi a retirada dos blocos do pré-sal no BID 7, que foi importante para garantir um maior retorno para a união. Consta que a iniciativa de alertar o Presidente Lula foi do Estrella. Porém, a discussão do novo modelo regulatório atrasou em muito a exploração do pré-sal, o que foi agravado pela exdrúxula cláusula da operação única da Petrobras.

  5. Post sensacional do AA

    Considerando as causas levantadas pelo André é evidente que o que gerou essa alta desenfreada dos combustíveis foi a política de preços do governo golpista, com base em estratégia neoliberal tucana. Pelo contrário, o governo golpista ainda quer lucrar com este problema, sinalizando o ICMS e as contribuições sociais como sendo a causa do problema, desidratando ainda mais as políticas sociais, a economia nacional e os Estados e municípios, aprofundando espertamente a política neoliberal tucana. Ou seja, ao tergiversar a origem do problema aproveitam de dar uma nova facada no povo brasileiro. Todo cuidado é pouco e esta luta está sendo dada hoje, no Senado.

  6. Pois é, André

    “Para o mercado financeiro global a única referência é o lucro, nacionalismo é coisa do passado, o mercado é tudo, analise que a História desde 2008 já demonstrou que é uma fantasia de lunáticos.”

    Além disso, se nacionalismo fosse “coisa do passado” todos os países poderiam emitir e controlar dólares estadunidenses.

    E é sintomático: o argumento para vender sentimento anti-nacionalista é o mesmo que se usa para vender calça de brim a adolescente: coisa do passado. Comprar esse argumento expõe muito da eterna adolescência que certamente quem vende superou. Responsabilidade, maturidade, seriedade antagonizam-se com compra por impulso, impulsividade, o império dos sentimentos descontrolados e hiper-estimulados. Assenhorar-se de si é coisa de… velho? Ou de quem pretende bem viver? Nossos avós, aos 25 anos, eram jovens…

    • “Tranquilo e infalível como Bruce Lee”

      Nos ensinam os orientais: serenidade não significa inatividade. Na verdade é o oposto: perdeu a serenidade, travou se não na expressão física certamente na renovação.

      “Coisa do passado”, o fim da História… Paradoxo: parar no tempo para permanecer moderno para sempre.

      (Como se fosse possível parar no tempo se o próprio tempo não para.) Flintstones e Jetsons são iguais.

       

  7. Os lesas-patrias

    E não se pode montar uma frente e fazer uma petição entrando na justiça contra a atual gestão da Petrobras? Os petroleiros podem fazer isso? Vamos atacar na justiça o presidente da Petrobras e o presidente da Republica por colacarem a companhia em situação de perigo e dando primazia à investidores estrangeiros e não a maioria do população de seu Pais.

    • A “justiça” é cúmplice.
      As

      A “justiça” é cúmplice.

      As lojas mandam, todos esses anões obedecem … é uma orquestra de anões.

    • A judicialização deve ser

      A judicialização deve ser evitada pela lerdeza e inoperância do Judiciário, isso para dizer-se o mínimo. As esquerdas deviam mobilizar o povo em uma reedição de “O Petróleo É Nosso” dos anos cinquenta, isso talvez resolvesse.

  8. Ah! Se a miriam porcão lesse o artigo do AA.

    Aquela só gosta de chafurdar no tal famtasmagórico mercado. Cabe a nós distribuir pelas redes sociais da vida. Vá que pegue meia dúzia de desinformados. Pelo menos já é alguma coisa.

  9. AA matou a pau mais uma vez.

    AA matou a pau mais uma vez. Agora, na questão dos erros do PT na gestão da Petrobrás eu considero ser basicamente um. E feito no governo Dilma. Encarar a gestão como eminentemente técnica, quando também é, e muito, política.

    A Graça Foster, em sentido contrário, foi um fiasco para o projeto do PT, como Parente está sendo para o projeto do PSDB. Sua inapetência total para a política ajudou em muito a ofensiva contra a empresa através da lavajato e das Mirians Leitoas e “especialistas” entrevistadas por ela na GloboNews.

    Presidente da Petrobrás tem que ser político, como foi o Gabrielli. A porrada é dura e tem que ser casca grossa para saber com quem se está lidando.

  10. já inventaram

    “A guilhotina foi um instrumento utilizado durante a Revolução Francesa para aplicar a pena de morte por decapitação. O aparelho é constituído de uma grande armação reta (aproximadamente 4 m de altura) na qual é suspensa uma lâmina losangular pesada (de cerca de 40 kg).”

  11. Relatório Link
    Sempre gostei de ler os textos do AA aqui no Nassif pelos suas opiniões originais, sempre passando experiência e conhecimento sobre o assunto abordado. Mas às vezes algumas informações errôneas, usadas para reforçar suas teses arranham um pouco a sua credibilidade. Seu total desconhecimento do que foi o “Relatório Link” é um destes casos. Começa por uma imprecisão histórica. O geólogo americano Walter Link, ex Standard Oil, foi contratado pelo General Juracy Magalhães em 1955, durante o governo Vargas, para gerenciar a exploração na Petrobras. Portanto, o seu “relatório” não poderia ter sido usado contra a criação da Petrobras já que é um produto de seus 6 anos de trabalho como gerente da empresa. Outro erro grosseiro é dizer que ele afirmava que “NÃO HAVIA PETRÓLEO NO BRASIL”. Na verdade, o “Relatório Link” consiste de um conjunto de cartas, telegramas e textos técnicos classificando as bacias sedimentares brasileiras em A, B, C e D, conforme seu potencial petrolífero e recomendando o direcionamento do investimento exploratório de acordo com esta classificação. Suas principais conclusões recomendavam que, devido ao baixo potencial, não se investisse mais nas grandes bacias paleozóicas (Amazonas, Parnaíba e Paraná) e se priorizasse o investimento nas bacias do Recôncavo e de Sergipe-Alagoas. Alertava,no entanto, que embora prolíferas, estas bacias não seriam capazes de garantir a produção de petróleo que o Brasil necessitava. Recomendava ainda que a Petrobras começasse a investir em exploração no exterior (de preferência no oriente médio), o que acabou sendo feito pelo gove rno militar com a criação da Braspetro, e que no futuro a exploração se voltasse para as bacias marítimas. Foi acusado das piores infâmias, de espião da CIA a conspirador internacional para manter o Brasil no subdesenvolvimento. Morreu em 1982, vivendo o suficiente para ver confirmadas suas principais previsões.

    • Agradeço o comentario.

      Agradeço o comentario. Reconheço que não ficou clara minha referencia ao conjunto de memorandos que ficou conhecido como Relatorio Link.  A referencia que fiz se insere na campanha continuada que parte da Direita de então fez contra a Petrobras como expressão do monopolio estatal do petroleo. O Relatorio não deveria ter esse peso porque a analise de

      Link era obviamente superficial dentro do tempo e das condições que lhe foram oferecidas naquele contexto, dizer que havia petroleo na Bahia e Sergipe já se sabia desde a decada de 40 mas eram jazidas pobres, dizer que poderia haver petroleo no

      mar sem dizer onde e em que condições e quantidade tambem é pouco, o litoral do Brasil tem mais de 10.000 quilometros,

      era previsivel que poderia haver petroleo nessa vasta faixa mas onde? em que quantidade e com qual potencial comercial?

      A area da Bacia de Campos tem exploração off shore convencional  parecida com o Golfo do Mexico e o Mar do Norte mas o pre-sal é algo completamente diferente pela profundidade e pelo obstaculo da larga camada de sal entre a superficie e o leito

      e evidentemente não era essa a existencia de oleo  que Mr.Link previu porque as condições de exploração naquela epoca

      dificilmente fariam sentido para uma hazida a quase dez quilometros de profundidade.

      Em momento algum coloquei em duvida a capacidade técnica de Link, geologo com larga experiencia no corpo técnico

      da Standard Oil of New Jersey, mas me refiro ao USO POLITICO do então chamadao Relatorio Link que serviu por mais de uma dezena de anos após a criação da Petrobras pelos inimigos da criação da Petrobras que não era toda a direita, havia uma direita nacionalista na UDN, que votou pela criação da Petrobras, sendo merecido o nome de Gabriel Psssos, da UDN, a uma das Refinarias da Petrobras.

       

      • Perfeito André. Assim entendi

        Perfeito André. Assim entendi seu comentário. Mesmo porque, quando da vinda do
        geólogo americano a convite do Juraçy (tudo que é bom para os norteamericanos
        é bom para o Brazil) Magalhães. Na época, já me iniciava na tentativa de abolir o uso
        da calça-curta e, começava a tomar gosto em folhear e ler jornal e, a revista O Cruzeiro.

        Portanto, acompanhei o bafafá entre a turma do “Petróleo é Nosso,” dos bravos defensores                                                       que propugnavam pela criação do monopólio estatal para a exploração do petróleo brasileiro.                                     Diferentemente daqueles, tidos como: comunistas, nacionalistas, e adeptos de
        políticas populistas.

        Estes, os não populistas, entendiam que nós brasileiros, não dispúnhamos de recursos,
        muito menos, do conhecimento e das capacidades tecnológicas necessárias para lidar
        com tal complexidade, domínio restrito e exclusivo da meritocracia branca. Imagino eu que,                                                         por um envergonhado pudor, não enfatizavam, mas, é a América Anglo-Saxônica que os atrai.

        Certamente, se o tecnocrata neoliberalizante-entreguista, o tal de Pedro Parente, se por obra do                                             Capiroto pilotasse a Petrobras no governo Lula, as reservas de hidrocarbonetos localizadas abaixo
        de km. de água e de km de camadas de sal, estariam lá, virgem e adormecidas em berço explendido.

        Claro! Como um mercadista, servil vira-lata colonizado e vassalo do voraz banditismo dos chamados                                   investidores abutres da Bolsa de Noviorque, iria investir fortunas em pesquisa necessárias a uma                                      empreitada de tamanho ineditismo e vulto tecnológico, realizada pela meritocracia da formidável equipe                                   de Geólogos e trabalhadores formados pela engenharia brasileira, graças à Estatal Petrobras. Não falo de                          burocratas decorebas concurseiros de merda. Ao invés disso, o tecnocrata entreguista cuidaria de desviar                               os recursos para  engordar o lucro das ações dessa renca de parasitas e vagabundos                                                                

        Orlando

  12. Prezado André Araújo
    Mais um

    Prezado André Araújo

    Mais um post magnifíco

    Acahava esse careca que assenta sua bunda na cadeira da Presidência da Petrobrás apenas um incompetente, mas seu post (que é complementar ao que escreveu nosso caro Luis Nassif, “Xadrez de como parente prepara-se para o golpe do século”) vemos que não passa de um velhaco sem-vergonha (NÃO É IDEOLOGIA, caro André, É ROUBO).

    E, se fuçarmos para vermos quem são os grandes acionsitas da Petrobrás, vamos encontrar os irmãos metástase, que são donos da rede globo (estes “jornalistas” como miriam leitão mentem apenas – não tem ideologia porque o patrão mandou. Tem a decência de um trapo onde você limpa os pés)

    O Profº Bercovici da USP já avisou (Roberto Requião também) de quem quem compra o que parente serpente está doando vai quebrar a cara, porque alémn de devolver, vão ser processados

    FORA TEMER, e leve junto toda a sujeira de parentes, moreiras, eliseus e todo esse lixo 

  13. Repetindo o desafo que fiz

    Repetindo o desafo que fiz via redes sociais:  FOSSE EM TEMPOS IDOS, FALTARIAM PATÍBULOS PARA OS QUE, À LUZ DO DIA, ATENTAM CONTRA OS INTERESSES ESTRATÉGICOS DO PAÍS!

    Pois é isso que acontece com a Petrobras:  um processo hediondo de enfraquecimento, que se inicia nos governos liberalóides de FHC, visando privatizá-la. Lembro bem da satisfação quase orgástica da mídia, encabeçada pelas Organizações Globo e pela a Abril, esta ainda com alguma musculatura jornalística, quando ouviam Roberto Campos, a voz mais respeitável no meio liberal, ironizando a instituição com o pejorativo “petrossauro”. Um economista e intelectual brilhante, isso é inegável, que, infelizmente, se deixou impregnar pelo “mercadismo” no nível da radicalidade ao ponto de descurar conscientemente dos interesses nacionais permanentes, o que tornava ainda mais repugnante seu empenho em destruir nossa única petrolífera. 

    O brilhante, pertinente e elucidativo texto do André Araújo é completo. Mesmo porque alia não só o suporte intelectual, mas e principalmente, a condição singular e fundamental de testemunha ocular da história do país nos últimos decênios. Aliás, não só como assistente, mas como próprio ator, considerando os cargos que exerceu na esfera pública e privada.

    O “combate a corrupção” não foi o primeiro nem será o último diversionismo usado para destruir a Petrobras. Ultrapassado esse, resta indagar: o que virá depois? O certo é que eles nunca desistirão.

     

     

    • Agradeço , mais importante do

      Agradeço , mais importante do que tudo é desmentir a enlouquecida midia eletronica que coloca o Parente como Homem de Ouro, o Executivo magico que salvou a Petrobras, é demais, hoje na Jovem Pan (Tres em Um) uma hora de elogios ao

      salvador da Petrobras, no hospicio tem gente mais equilibrada.

  14. André, vou resumir seu texto em 2 palavras: Para Bens.

    Valeu, André. Sua aula é enriquecedora.

    Quando você não ataca os Anti-Capitalistas, eu sou seu fã nº zero.

    • Eu, idem!

      Eu também sou fã do André Araújo! Só não concordo com ele em relação aos seus ataques a  Maduro da Venezuela.

      • Minha cara, há um problema

        Minha cara, há um problema real de governabilidade na Venezuela, independe de ideologia. Stalin foi o grande lider de um Estado socialista mas era pragmatico em questões de governo e diplomacia. Quando em 1949 o partido comunista da Grecia,  o ELAS, estava para tomar o governo em Atenas, Stalin mandou parar a marcha e dissolveu o ELAS porque no seu calculo geopolitico isso seria uma provocação para os anglo-americanos e traria consequencias negativas para a URSS.

        Maduro é um mau governante, poderia ser até um lider autoritario mas ele é incompetente a ponto de deixar ruir a PDVSA, a petrolifera estatal  que em 2000 era maior do que a PETROBRAS em faturamento, hoje está completamente sucateada.

        No grupo dos bolivarianos Evo Morales e Rael Correa foram muito mais competentes e suas economias estão razoavelmente em ordem, com administração economica muito melhor do que a da Venezuela.

        • Concordo!

          Concordo com vc! Mas convenhamos: não deve ser fácil a situação do Maduro sentindo a todo momento o bafo quente do Tio Sam no pescoço a ameaçar todo dia o seu governo. Vamos ver como ficará daqui pra frente, já que ele conseguiu se reeleger para governar a Venezuela por mais 6 anos. Torço por ele e que consiga prover acertos em seu governo. Mas, segundo as notícias que tenho lido, Trump não digeriu muito bem essa vitória de Maduro.                                                                               

          E aproveito o ensejo para lhe parabenizar por esse artigo e por tantos que li onde vc esbanja o seu conhecimento e sua genialidade. Li esse post no blog O Cafezinho e o mesmo o extraiu do site da ex-presidente Dilma. Acho que ela também lê os seus posts. 

  15. Caro André

    Não tenho teu cabedal por isso peço esclarecimentos: se reparou bem são estatais em países, digamos, terceiro mundistas (ok, exluamos a Rússia). O que teria a dizer sobre as companhias de petróleo de paísses do primeiro mundo?Como o Estado age? O que dizer das que existem? Agradeço antecipadamente.

     

    • Não há uma razão objetiva

      Não há uma razão objetiva para empresas estatais de petroleo em  paises ricos, já que neles há companhias centenarias

      de grande porte como a BP inglesa, a TOTAL francesa, a REPSOL espanhola mas há uma exceção, a ENI, grande companhia de petroleo, hoje uma das “majors” do mundo, operando em 70 paises, o Governo Italiano tem 30,3% do capital da empresa mas são “golden shares” ações que dão ao detentor poder de veto em decisões importantes, a ENI é na pratica uma estatal do Governo italiano, sua rede de postos tem a mmarca AGIP , é uma companhia integrada, tem exploração, transporte, refino e distribuição.

  16. Criminosos

    O Brasil atingiu possivelmente o momento mais perigoso da sua história. Tomado de assalto por quadrilhas especializadas em atacar e espoliar o poder público e nações inteiras, nosso país está praticamente de joelhos frente ao maior grupo de guerra do planeta. Nossas reservas de petróleo foram entregues a estes bandidos assassinos travestidos de investidores. Esta máquina de guerra cruel e impiedosa que já matou milhões mundo afora na busca pelo controle do ouro negro, agora se aproxima de nossas fronteiras e, ameaçadoramente não aceita regressões nas decisões tomadas por ela e pela junta golpista. Estamos em uma situação muito difícil. Se enfrentarmos corremos o risco de nos arrebentarem. Se aceitarmos e recuarmos, não conseguiremos nos livrar nunca mais do peso das novas dívidas e dependências que virão com o desmanche da indústria petrolífera brasileira e de toda a sociedade. Temos que enfrentar, ainda que covardemente despejem suas bombas sobre nossas cidades. Quem viveu a década de 1970 e 1980 sabe o sofrimento e a humilhação que é viver com estes achacadores nos chantageando e pilhando. Estamos frente a frente com os assassinos e com o nosso destino como nação. Um dia a verdade bateria à nossa porta, e ela bateu. Temos que enfrentá-los. Não devemos recuar, custe o que custar.

  17. https://www.msn.com/pt-br/din

    https://www.msn.com/pt-br/dinheiro/economia-e-negocios/cade-defende-fim-de-frentistas-e-venda-direta-para-reduzir-pre%C3%A7o-de-combust%C3%ADveis/ar-AAxYXCg?li=AAggXC1&ocid=mailsignout

    O CADE, que não viu problemas de competição  na fusão da Brahma com a Antarctica e aprovou a compra da Garoto pela

    Nestle, agora vem propor  competição no setor de combustiveis, propondo que as usinas de açucar e alcool fornecem etanol para os postos diretamente. O etanol usado em veiculos não é só a materia prima produzida na usina, nas refinarias da Petrobras ele é reprocessado com outros componentes que a Petrobras formula, adiciona e controla. O CADE pensou nisso?

    Propor a livre importação é dar de graça o mercado que pertence por lei à PETROBRAS, entregar assim na bandeja? Os importadores obviamente serão as petroleiras estrangeiras que mandaram combustiveis de suas proprias refinarias, tomando o mercado hoje da Petrobras. As “majors” americanas abrirão de graça o seu mercado para a Petrobras?

    Propor abolir frentistas e propor aumentar o desemprego neste momento de crise de emprego. Que tal diminui o pessoal do CADE para cortas custos do orçamento federal e poupar recursos publicos?

  18. DIZEM QUE O PEDRO PARENTE É

    DIZEM QUE O PEDRO PARENTE É “IMEXÍVEL” POR CONTA DO “QI.”
    SUGIRO AO CRIATIVO JUIZECO MORO, MANDAR DEMITIR O PEDRO, POR
    SER PARENTE E, PROCESSAR O MISHELL TREMER COM BASE NA LEI QUE
    PROIBE O NEPOTISMO.

    De fato e de direito JB Costa. É brilhante o texto do intelectual AA. Análise sintética,
    que ainda assim, vai fundo na prospecção da efetiva defesa desse formidável ativo que
    deveria ser tratado como valioso patrimônio dos brasileiros. Sendo do Brasil, entendo
    que caberia às Forças Armadas, ao menos uma twittada do general Villas Bôas. Tão
    expedito em utilizar o Twitter para orientar suas excelências do Supremo, de como
    proceder com a impunidade dos adversários políticos desagradáveis ao establishment.

    Seria interessante, se o generalíssimo tivesse a mesma agilidade para com, a formação de
    seus oficiais. Pois, quando assistimos a um certo ex-capitão do Exército abrir a boca…ai
    meu aparelho auditivo! Socorro. Daí imagino: se fosse permitido aos estrelados alunos
    verde-oliva da Escola Superior de Guerra do Exército brasileiro(?). Ou, se for o caso,
    cuidar da montagem de um cursinho de nacionalidade e informação estratégica, voltado
    aos reais interesses do Brasil, digamos assim.

    Pois, Dos Estados Unidos, que cuidem os seus, lá deles, militares, negocistas, políticos,
    banqueiros e a PQosP. Vejo como excelente, a oportunidade do general Villas Bôas
    permitir acesso dos seus subalternos a leitura do texto do AA. Mas ai, não se sabe se há
    impedimentos devido a acordos com as Forças Armadas USA.

    Ainda que não seja utilizado pelos verde-oliva, o artigo é importantíssimo e cumpre
    valioso papel, ao trazer um pouco mais de lume que por certo, vai ajudar a alumiar os
    caminhos de muitos brasileiros distraídos, a serem resgatados e, virem a compreender                                                   quais as verdadeiras causas. E, quais são os atores e paus-mandados, envolvidos na patranha
    criminosa e anti nacional desse recorrente e malfadado entreguismo de nossa elite de
    merda.

    Orlando

  19. Uma empresa só vende ativos
    Uma empresa só vende ativos lucrativos por extrema necessidade de caixa. O que não é o caso da Petrobrás. Pelo contrário. Hoje a Petrobrás está vendendo ativos que rendem mais de 20% ao ano (NTS, Liquigás, Gaspetro etc.) para antecipar amortização de empréstimos que custam 7% ao ano. Que lógica é esta? Uma empresa que mantém em caixa mais de US$ 20 bilhões. Pior ainda. As vendas estão sendo feitas a toque de caixa, sem licitação e a preço de banana, como já denunciado por diversas entidades (Febrageo, Asmirg, Aepet etc. )

    http://www.aepet.org.br/w3/index.php/artigos/noticias-em-destaque/item/1164-crise-na-petrobras-foi-inventada-para-justificar-venda-de-ativos-diz-oliveira

  20. A dívida da Petrobrás foi
    A dívida da Petrobrás foi gerada no período de 2010 a 2014, época em que a empresa investiu mais de US$ 200 bilhões (média superior a US$ 40 bilhões ano). Portanto, é de se esperar que o caixa gerado por estes investimentos tenham início em torno de 2020. 

    A Petrobrás é uma excepcional geradora de caixa. Como vimos na Tabela 1, a Geração Operacional de Caixa (GOC) da empresa nos últimos cinco anos sempre esteve acima de US$ 25 bilhões. Em 2016, a GOC da companhia – no valor de US$ 26,10 bilhões – foi superior à de todas as grandes petroleiras do mundo: Exxon (US$ 22,10 bilhões); Shell (US$ 20,62 bilhões), Chevron (US$ 12,90 bilhões) e BP (US$ 10,69 bilhões).

    Para verificar a capacidade de geração de caixa de cada empresa, vejamos a Tabela 2, que compara a GOC com a receita bruta das petroleiras

    Tabela 2 – 2016 (US$ bilhões)
     
                               BR            Chevron          Shell        Exxon      BP
    Receita bruta        102,90    110,20         233,59   266,10    183,01
    GOC                      26,10      12,90           20,12     22,10     10,69
    Relação                  25%        12%            9%         8%         6%
     
    Em capacidade de geração de caixa, a grande petroleira que mais se aproxima de nossa estatal (com 25%) é a Chevron, a qual obteve menos da metade da capacidade da Petrobrás (12%).

    Só por estes números é possível afiançar que a Petrobrás, que tem uma dívida liquida inferior a US$ 100 bilhões, não tem problemas na sua administração e portanto não existe necessidade de se desfazer de ativos.

    http://www.aepet.org.br/w3/index.php/artigos/noticias-em-destaque/item/1164-crise-na-petrobras-foi-inventada-para-justificar-venda-de-ativos-diz-oliveira

    • A midia atrelada ao mercado

      A midia atrelada ao mercado com a Globo e a Jovem Pan à frente com o Estadão no coro ideologico joga com “mantras” para leigos. Um deles é a ” a Petrobras é a corporação mais endividada do mundo”, mero chite. Não tem o menor conhecimento do endividamento de mega empresas chinesas que são super alavancadas, não tem os numeros da SAUDI ARAMCO, da NIOC do Irã, da RUSSNEFT da Russia, mesmoas grandes majors usam metodos contabeis variaveis com largo uso de holdings em

      estruturas juridicas off shore para parquear contratos de leasing financeiro é complexo dizer ” é a mais endividada” e ao fim

      nesse campo o essencial é o numero relativo e não o valor absoluto, é o endividamento relativo ao fluxo de caixaa, ao EBIDTA,

      aos ativos, ao patrimonio liquido e a dimensão do mercado brasileiro que por si só um ATIVO que não está no balanço mas que existe e tem enorme valor como ” fundo de comercio” ou GOODWILL. Mais ainda, as reservas concedidas à PETROBRAS,

      so elas, valem mais de US$300 bilhões, o endividamento nunca passou de US$130 bilhões, então há uma enorme manipulação da MIDIA ATRELADA AO MERCADO que defende os acionistas americanos e que se lixe o Brasil.

      A PETROBRAS é contrada pelo Estado brasileiro e há uma regra universal que inclusive vale para bancos controlados por um governo central, essas instituições são analisadas dentro do guarda chuva do Estado e não por si só.

      O Comité de Bsileia, hoje na 4ª versão, sobre risco de bancos, diz que bancos tipo BNDES não estão sujeitos aos criterios do

      Comité para indices aplicaveis a bancos comerciais porque está implicito que o Governo central não vai deixar tal instituição

      quebrar já que isso implicaria na ruina do credito do proprio Estado.

       

  21. Getúlio, foi o maior e mais

    Getúlio, foi o maior e mais longevo ditador da história brasileira. Sob seu comando gente foi presa, torturada e morta. E tem gente que o incensa como um semi-deus. Porque? – ah…porque fez a clt…

    A petrobrás foi criada depois que os Guinle gastaram uma fortuna em prospecção e achando indicios de petróleo, Getulio os tirou do jogo quando eles pediram para operar a extração para compensar os custos da prospecção.

    O petróleo é da união, assim como qualquer riqueza mineral e pouco importa quem o extraia desde que, pague os royalties e impostos e produza empregos no país.

    Boa parte das empresas estatais citadas não são dos estados nacionais mas das familias que mandam neles. o xeque árabe é dono do país e por óbvio da empresa que produz seu maior e unico produto. Não serve de exemplo e nem comparação.

    A ida a bolsa é a busca de recursos para crescimento da empresa sem precisar que o estado aporte recursos que não tem e que vem dos impostos.

    O pré-sal é conhecido desde os anos 70. A BP foi a primeira a localizar o por assim dizer veio. Ocorre que como na época, o pré-sal só é viável com o preço do petróleo alto para compensar o alto custo de extração. E o preço do pretóleo está baixo.

    O governo lula errou quando praticamente abandonou a estratégia do combustivel verde – alcool e fez do pré-sal o cálice sagrado da salvação da nação.

    E se os ditos minoritários entraram com ações, só puderam fazer isso, com as ações destrutivas do governo petista frente a estatal que a fragilizou por completo.

    E tem outra, que se compare os salarios e beneficios que funcionários das estatais recebem, com seus concorrentes privados. O segundos são sustentados pelos donos e acionistas, os primeiros se a estatal é pura, pelo dinheiro dos contribuintes, se não é pura, é dinheiro do contribuinte e de acionistas.

    E por fim, lembro ao autor que a petrobrás tem ações na bolsa brasileira que segue as mesmas normas da bolsa americana. O brasileiro que colocou metade de seu fgts nas ações da petrobrás é abutre também?

     

    • As empresas estatais PEMEX,

      As empresas estatais PEMEX, RUSSNEFT, SONATRACH, STATOIL, PETRO CHINA, SINOPEC, China National Petroleum, SONANGOL, NIOC, IRAQ NATIONAL PETROLEUM, ENI, ECOPETROL não tem nenhum Sheik ou familia de Sheik por trás.

      Mesmo a SAUDI ARAMCO e a KUWAIT OIL são de seus Estados nacionais mesmo sendo esses Estados monarquias,

      elas operam fora de seus paises como empresas estatais, tem estrutura de empresa, não são propriedade privada do monarca.

      As ações da Petrobras com acionistas privados são muito diferentes das ações cotadas nos EUA, a forma juridica é outra. Nos EUA não são as proprias ações, são os ADR (American Depositary Receipts),  são certificados de deposito de ações em bancos, os da Petrobras é no Bank fo New York-Mellon, esses certificados são regidos pela legislação americana, o que não é o caso das cautelas que circulam no Brasil e nos EUA tem privilegios que não tem no Brasil.

      A BP cometeu tais desastre na exploração off shore que teve que pagar 27,5 bilhões de dolares de indenizações ao Estado de Lousiana por problemas de suas plataformas no Golfo do Mexico, as profundidades e dificuldades não são as mesmas do nosso pre-sal, não há duvida no mundo internacional do petroleo que a Petrobras tem uma tecnologia muito mais avançada do que outras exploradoras, porque negar  a capacidade da Petrobras para louvar estrangeiros?

      O fato do pre-sal ser conhecido desde os anos 70 não

      significa a mesma coisa que ter a tecnologia para exploração comercial.

      Quanto a salarios e beneficios, os executivos da Exxon e Chevron ganham entre salarios e bonus quantias que vão de 5 a 75 milhões de dolares por ano, no ultimo ano de Exxon o CEO Rex Tillerson recebeu 45 milhões de dolares de compensation package, coisa impensavel na Petrobras, que paga os salrios com receitas do negocio e não com diinheiro de contribuintes.

      As historicas petroliferas estrangeiras cometeram na sua trajetoria, algumas de 130 anos como a Standard Oil (Exxon)

      imensos erros estrategicos, negocios mal feitos, provocaram desastres, promoveram golpes e guerras, NÃO HÁ EMPRESA PURA E ANGELICAL no mundo do petroleo, nos como brasileiros precisamas deixar essa mania de PICHAR rudo o que é brasileiro, falar mal da PETROBRAS,  para admirar tudo o que é estrangeiro, como se nada no Brasil valesse.

       

       

    • Sugiro que lave a boca para

      Sugiro que lave a boca para falar de Getulio. Ele pode ter tido suas contradições, alguns dizem que flertou com o fascismo. Mas foi ele quem criou o verdadeiro espirito de estado brasileiro, nos libertou da corrupta e sangrenta republica café com leite o voto do cabresto, e iniciou as estruturas para o Brasil que hoje conhecemos. Muita mesquinharia sua ou falta de informação, lhe atribuir apenas a CLT.

  22. A Senadora Vanessa Graziotin

    A Senadora Vanessa Graziotin (PCdoB) conseguiu as assinaturas necessarias para instalar uma CPI SOBRE A POLITICA DE PREÇOS DA PETROBRAS.  Essa sugestão nasceu em parte neste blo MAS acredito que a CPI deve ter um escopo mais amplo e

    incluir A VENDA DE ATIVOS SEM LICITAÇÃO E SEM EXPLICAÇÃO, ativos que fazem parte de um SISTEMA INTEGRADO,

    sem uma logica estrategica ou economica razoavel, a venda de ativos se fez apenas como parte de um PLANO IDEOLOGICO de privatizar a PETROBS sem necessidade de obter autorização do Congresso. A PETROBRAS  foi criada por Le e só pode ser privatizada por outra Lei MAS a venda de ativos mantendo a casca societaria é uma forma de PRIVATIZAÇÃO BRANCA, que

    é fraudulenta ao espirito da Lei que criou a PETROBRAS.

    Vender ativos sem leilão e sem concorrencia, a direção da PETROBRAS escolhendo sozinha a quem vender e porque preço vender, é uma FRAUDE à Lei que criou a Petrobras em 1953, fere o espirito dessa Lei, é uma privatização FRAUDULENTA.

    A CPI deve investigar como e porque esses ativos valiosos foram vendidos por R$ 27 bihões, quando existem informes

    que valeriam R$200 bilhões, sendo que os recursos da venda desses ativos foram usados em ANTECIPAÇÃO DE PAGAMENTO DE DIVIDAS a certo bancos, especialmente o Banco J.P.Morgan.

    A PETROBRAS é uma empresa estatal, controlada pelo Estado brasileiro e sua administração NÃO PODE AGIR SEM PRESTAR  CONTAS à população brasileira, ninguem lhes conferiu total autonomia para fazer o que bem entende.

     

  23. Caro André Araújo,
    por que vc

    Caro André Araújo,

    por que vc não crítica o governo do PT, que fez a mesma coisa com a Eletrobras, listando ela na Bolsa de NY?

    • Ja fiz aqui muitos artigos

      Ja fiz aqui muitos artigos sobre os problemas da ELETROBRAS inclusive sobre o  processo de submissão a lei americana que já custou este ano US$14.750.000 em acordo com acionistas minoritarios americanos mas veja a diferença de valor, a PETROBRAS é um caso muito maior,, o acordo da PETROBRAS foi 200 vezes maior, US$2.950.000.000.

      Pior do que a PETROBRAS é a ideia deste governo de privatizar a ELETROBRAS por 12 bilhões de Reais, uma empresa com

      44 usinas hidro e 112 termo, com capacidade de geração de 42.500 MW, quando a ELETROPAULO, que não gera um unico quilowatt, está sendo vendida por 7,6 bilhões de Reais.

      As razões ALEGADAS para a venda da ELETROBRAS por uns trocados, ela vale por baixo 400 bilhões de Reais, é a mesma da PETROBRAS, a empresa está quebrada etc., cascata para justificar o inustificavel, toda empresa geradora de energia do planeta tem alto endividamento porque são investimentos a longo prazo e nenhuma empresa desse tipo constroe usinas com

      dinheiro das operações dia a dia, a alavancagem é da natureza do negocio, a divida da Eletrobras, 39 bilhões de Reais é

      menos de 10% dos valor real dos ativos, o indice internacional para empresas geradoras está entre 40 e 50%.

      A IBERDROLA, segunda empresa eletrica da Espanha, muito menor que a ELETROBRAS, anunciou oficialmente no

      mercado americano que pretende comprar a ELETROBRAS, um porquinho querendo comprar o elefante, é piada.

       

       

  24. https://www.eia.gov/dnav/pet/

    https://www.eia.gov/dnav/pet/PET_PRI_SPT_S1_D.htm

    O petroleo ESTÁ EM BAIXA no mercado spot, cade o reflexo aqui no Brasil? Não é para referendar o preço no mercado?

    Na realidade o MERCADO SPOT é altamente especulativo, joga-se pesadamente  no mercado futuro, nenhum Pais produtor

    usa esse mercado como referencia para seu preço na bomba, só o Brasil fez isso CONTRA o interesse da sua população,

    em cujo nome a PETROBRAS foi criada em 1953 e recebeu do Estado todo o dinheiro para seu desenvolvimento.

    Dizer como faz a midia de direita Globo, Jovem Pan, Estadão, Folha, que o GOverno NÃO pode interferir na PETROBRAS

    é uma agressão a racionalidade. Toda EMPRESA ESTATAL de petroleo é dirigida pelo Estado em função de uma politica de Estado, não existe companhia estatal de petroleo com GESTÃO de mercado, estilo Pedro Parente, ISSO NÃO EXISTE.

    A razão de ser de uma companhia estatal de petroleo é servir à população do Pais que a constituiu, o  interesse principal é do CONTROLADOR, o Estado representando o interesse da população , o interesse do acionista minoritario é SECUNDARIO,

    quando ele comprou a ação sabia que aquela era uma COMPANHIA ESTATAL com logica de companhia estatal, ele não foi enganado, uma companhia estatal NÃO opera com logica de mercado privado, aliás companhia estal nunca deveria ser de capital aberto.

  25. Lado negro da Petrobras

    0Parabens pela qualidade da pesquisa e analise do texto…Afinal com $ 0, 46 estamos refens do Governo e  Petrobras,que apresentou a conta da extorsão ,com corte da Saude,Educação,Agricultura Familiar e SUAS..Neste caso encontramos o que esta SEMPRE PRESENTE  os podres poderes dos meios de comunicações e sua lavagem cerebral…Na região que vivo no Sul do Rio Grande do Sul,em um dos postos de abastecimento e resistencia  de muitos caminhoneiros , deixaram a seguinte frase :

    MOMENTO DE DESPEDIDA.FORAM 10 DIAS DE CONVIVENCIA.SIGAM DE CABEÇA EM PÉ.A LIÇÃO FOI DADA, O ALUNO QUE É BURRO!,46$ REFENS DO GOVERNO E DA PETROBRAS A CONTA DA EXTORSÃO CORTA R0,46$ REFENS DO GOVERNO E DA PETROBRAS A CONTA DA EXTORSÃO CORTA RECURSO DA SAUDE, EDUCAÇÃO E AGRICULTURA FAMILIAR E S0,46$ REFENS DO GOVERNO E DA PETROBRAS A CONTA DA EXTORSÃO CORTA RECURSO DA SAUDE, EDUCAÇÃO E AGRICULTURA FAMILIAR E SUASUASECURSO DA SAUDE, EDUCAÇÃO E AGRICULTURA FAMILIAR E SUAS

    • Correção:Erro na digitação

      Parabens pela qualidade da pesquisa e analise do texto…Afinal com $ 0, 46 estamos refens do Governo e  Petrobras,que apresentou a conta da extorsão ,com corte da Saude,Educação,Agricultura Familiar e SUAS..Neste caso encontramos o que esta SEMPRE PRESENTE  os podres poderes dos meios de comunicações e sua lavagem cerebral…Na região que vivo no Sul do Rio Grande do Sul,em um dos postos de abastecimento e resistencia  de muitos caminhoneiros , deixaram a seguinte frase :

      MOMENTO DE DESPEDIDA.FORAM 10 DIAS DE CONVIVENCIA.SIGAM DE CABEÇA EM PÉ.A LIÇÃO FOI DADA, O ALUNO QUE É BURRO!

       

  26. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome