Câmara técnica do PNI ameaça entregar cargos

Integrantes querem mudança de posicionamento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que suspendeu imunização de jovens sem comorbidade

Marcelo Queiroga, ministro da Saúde Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Jornal GGN – Integrantes da Câmara Técnica do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde ameaçaram entregar seus cargos caso o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, não mude sua posição quanto a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos contra a covid-19.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, os profissionais querem que o ministério afirme que eles não foram consultados para que o ministro decidisse suspender a imunização, e que ele se comprometa a retomar a vacinação.

Caso contrário, eles disseram que pretendem entregar seus cargos na câmara, uma vez que não faz sentido ter seus nomes associados às medidas tomadas se decisões são tomadas sem consulta.

Clique aqui e veja como colaborar com o jornalismo independente do GGN

A Câmara Técnica do PNI é composta por professores, especialistas, representantes de sociedades de classe e conselhos de secretários estaduais e municipais de Saúde (como Conass e Conasems), e é responsável por subsidiar tecnicamente o ministério em suas decisões.

Na última quinta-feira, o Ministério da Saúde suspendeu de forma unilateral a vacinação de adolescentes sem comorbidade por conta de “evidências científicas que consideram o baixo risco de óbitos ou casos mais graves da Covid-19 neste público”.

Tal decisão contradiz inclusive o próprio Ministério que, na última segunda-feira, divulgou um plano de operacionalização da vacinação que recomendava a vacinação dos adolescentes depois que toda a população acima de 18 anos tivesse recebido ao menos uma dose de imunizante contra a covid-19.

Leia Também

Queiroga diz que decidiu suspender vacinação de adolescentes por conta própria

Governo suspende vacinação de adolescentes sem ouvir especialistas

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome