Lula não será libertado: sua condição é de preso político, por Luis Nassif

Não adianta alimentar esperanças. A sentença está dada, da prisão perpétua. Os argumentos, vê-se depois.

Não se entusiasme com a redução de pena de Lula pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Desde o início, PGR, Lava Jato, tribunais vêm jogando com o fator tempo. Pouparam o PSDB até o momento em que o impeachment e a prisão de Lula estavam garantidas.

O TRF4 aumentou a pena de forma extravagante para impedir a prescrição por conta da idade de Lula. Agora, o STJ reduz a pena no caso do triplex. Se fosse só por conta dele, Lula sairia em setembro. Antes disso, haverá a aceleração do julgamento do sítio, impedindo a mudança do regime de prisão.

Depois dele, vários e vários dentro da lógica jurídica criada, de não exigir qualquer ato de ofício para as acusações. Basta ter sido presidente. E considerar que, se o apartamento que dizem ser dele, não está em seu nome, então houve lavagem de apartamento: agravante. E se não há qualquer prova de enriquecimento ilícito, então é por excesso de sofisticação da corrupçao: mais agravante. E se Lula deixou de ser presidente em 2010, estenda-se o prazo de sua influência no governo até 2014 para evitar prescrição.

Não adianta alimentar esperanças. A sentença está dada, da prisão perpétua. Os argumentos, vê-se depois.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

68 comentários

  1. O $érgio Moro e o TRF-4 fincaram os dentes na jugular do Lula. Agora o $TJ dá uma assopradinha de leve.

    Enquanto isso, $érgio Moro é recompensado com um Ministério e o Gebran será contemplado com uma boquinha no $TF.

  2. Lula só sairá da prisão morto e ponto final. Ele não terá nem direito a domiciliar porque até setembro ele será condenado em terceira instância em outros processos e o STF não terá julgado ainda á prisão em segunda instância. O que me impressiona é a cúpula petista crer na justiça tanto quanto Joseph k do processo de kafka. O pais so terá chance de mudança por algo fora literalmente da lei.

    • O que me impressiona é as pessoas não perceberem que NÃO existe outra alternativa para a cúpula do PT. Até à ONU já foi feito recurso e nem julgado foi ainda. O povo brasileiro já mostrou que não está bem aí para a prisão de Lula e bovinamente se limita a lamentar. Não houve UMA manifestação pela liberdade de Lula que agregasse uma massa capaz de abalar o golpe. É triste mas não há muito o que fazer. Quem vai chamar para a “luta armada” ?

      • Antônio, se queres cometer suicídio, vá em frente. Agora, “não há nada a fazer” é uma frase canalha frente à variedade de coisas que podem ser feitas.
        Sua interpretação da vontade popular é baseada em quê exatamente? Parece o Luiz Roberto Barroso “interpretando” uma pretensa “vontade popular”.
        Existem várias alternativas para a cúpula do PT, por exemplo, parar de passar mel no Bolsonarismo e agir para derrubar o governo em crise.
        Tem gente que achava que a ditadura militar nunca acabaria, mas tudo depende do “xeque-mate” do povo, que sempre é possível, mas precisa ser estimulado por lideranças.

      • Não houve uma única convocação decente contra a prisão do Lula. Eu conheço a capacidade de mobilização e convocação da CUT e do PT e sei que não foi feito um esforço sério de convocação. Pior ainda em relação a outros partidos que se dizem de esquerda e se limitam no máximo a fazer um ou outro discurso em atos convocados a duras penas pela militância, sem apoio da estrutura da CUT, do PT e sem que uma única palha seja movida por outras entidades.
        É uma política suicida da esquerda, cuja direção parece temer a liderança de Lula tanto quanto os militares e a burguesia.
        Lula é o ponto central do processo político do País, não há ato de resistência À extrema direita e o retrocesso social que não passe pela liberdadede Lula. As lideranças da esquerda não estão vendo que essa imobilidade em relação à liberdade de Lula é o suicídio da democracia.

      • Tem um acampamento em Curitiba… e não tem uma única manifestação pública, na cidade e estado que for, contra o golpe atual em que Lula não seja lembrado com entusiasmo. Fora do Brasil também não para de haver manifestações de rua com cartazes e fotos, isso sem falar nos grupos de Internet.

        Talvez de dentro da “bolha” não dê prá ver direito…

    • O Joel Lima deve saber como é que se contrata um soldado e um cabo para ir lá fechar o STF!! Fala aí pra nós, oh Joel. A gente pode atá pensar em fazer uma vaquinha e contratar até um jeep pra levar os gajos lá, tallkay?

      • Bonobo, essa pergunta tinha que ser feita a Lula e Dilma. O mais fácil seria os dois enquanto presidentes terem indicado ministros levando em conta dois fatores : lealdade e coragem. Se Lula tivesse indicado um ministro com o perfil de Gilmar Mendes – Leal aos tucanos e com coragem de mudar sua opinião de ontem pra não deixar tucano ou apadrinhado ir pra cadeia – Lula não teria ficado um dia na cadeia. E pra coroar ainda não contrata um advogado dum peso do dum mariz e fica sendo defendido pelo Zanin cara de bonzinho. Se a cúpula petista tivesse organizado uma manifestação em massa contra a prisão de Lula quem sabe isso não ajudaria em algo? Agora mandar cabo e soldado fechar sou contra tá pois seria insuportável ver gente da laia dum Fux se fazerem de vítimas.

        • É fácil defender a direita. Gilmar Mendes sempre teve vida mansa. Ninguém o persegue como se persegue um petista e duvido que sobreviveria a uma semana de pente fino. Com apoio da direita, imprensa, judiciário, forças armadas, policia e empresários, quem é contra Gilmar? Qualquer um que Lula indicasse, borraria de medo se não tivesse rabo preso!

    • Você tem razão. A institucional é a “saída acovardada pela direita”. Os parlentares do pt estão numa boa. Até o Lula se conformou e foi preso “bovinamente”. Que Mané “ONU”: nunca se fez uma levante com petição fundada em direito internacional. Não há luta, tudo cooptado, e os donos desse golpe sempre contaram com isso. E o Lula preso é a expiação para os “atrevidinhos”: pra condenar alguém de esquerda nem de lei é preciso, permaneçam inertes. A melhor liderança dos últimos 50 anos não soube nos levar a ações mais ousadas, porque desde o início (2003) já se colocava não como o poder, mas como o estranho no ninho. Que infelicidade para os escravos brasileiros.

  3. Lula só sai da prisão com violência. Se não houver violência ele morre lá.
    A sentença é a coisa mais absurda possível. O juiz que o condenou, para começar, nem é o juiz natural e deixou claro nos embargos que não há correlação entre o apartamento e a Petrobrás. Só por isso, em qualquer pais com um judiciário decente, este processo seria anulado.

    • Exatamente isso Djalma Santos,se a defesa e cúpula do PT insistissem incansavelmente SOMENTE nestes dois argumentos de juiz natural e q não há correlação entre o apto e a Petrobrás O POVÃO ENTENDERIA MAIS FACILMENTE O Q OCORRE,existe o desrespeito às leis e isso acaba passando batido/despercebido sem repercussão devida gerando uma aceitação geral por não saberem CORRETAMENTE O SIGNIFICADO/DIMENSÃO DA COISA e como isso afeta a todos,é uma realidade paralela alienada vivida pelo povão,o desafio é o despertar e incentivo à iniciativa!!

  4. Volto à minha analise sobre a importância do povo na rua. Mas so havera povo, especialmente as classes médias, quando essas entenderem o que esta acontecendo de fato no Brasil. Quando houver mais pluralidade da informação.
    Do Judiciario, mesmo do Supremo Tribunal Federal, não ha muito mais o que esperar. E o processo na ONU, avança? Esta em curso na França a preparação de uma caravana para uma manifestação na ONU em Genebra no mês de junho. Tem gente fazendo e lutando.

  5. Aos desinformados as desqualificadas jornalistas da globonews davam essa informação a cada minuto. Os generais e a Janaina se calaram assim como os milicianos. Como odeio esse país! Felix fisher é a imagem da judiciario brasileiro: glutão e deformado.

  6. seria ótimo se o setor dominante no Brasil fosse “civilizado”, com razoável preocupação com o país e com a população. mas todos já deveríamos estar exauridos de saber que não é assim…

    a elite empresarial brasileira é uma escória enriquecida justamente através da espoliação da natureza e do povo.

    são os “empreendedores privados” descendentes dos Bandeirantes, de cujas marchas pelo sertão retornavam com caixotes repletos com milhares de orelhas salgadas das vítimas de suas matanças.

    são os “Cidadão Boilesen”, reunidos nas tardes de sábado na OBAN (Operação Bandeirantes) para em meio a orgias se excitarem com o suplício dos torturados.

    Lula em seu último discurso antes de se entregar voluntariamente à PF afirmou: “- Mas eu acredito na Justiça. Numa Justiça justa.”.

    como resultado, Lula é hoje um preso político fadado a apodrecer na prisão.

    como resultado, Lula, a maior liderança popular até hoje gerada por nós brasileiros, nos induziu a todos a uma posição de não-enfrentamento, de bom-mocismo, de apaziguamento, de conciliação permanente, de pacífica resignação.

    como resultado, estamos todos hoje na condição de presos políticos.

    esperando. dando tempo ao tempo. enquanto somos corroídos pela apatia, pelo desânimo, pela depressão, pela doença. até que sobrevenha a morte inexorável, sem trazer com ela nenhuma redenção.

    uma farsa jurídica alicerçada num triplex, cujo definitivo desmascaramento se deu com a ocupação feita pelo MTST, expondo não se tratar de um apartamento de luxo, após um cara reforma e equipado com todo tipo de requintados equipamentos domésticos.

    e qual a divulgação feita da verdadeira condição do triplex? foi exaustivamente usado por Haddad durante as Eleições de 2018? é motivo de campanha permanente? é usado para desmoralizar a Justiça brasileira como servil ao grande empresariado?

    afinal, querem ou não querem Lula Livre? afinal, Lula quer ou não quer a liberdade?

    ah! mas é que a liberdade tem um preço! não pode ser outorgada. não pode ser uma dádiva do setor dominante.

    e quem de nós está de fato disposto a pagar este preço?
    .

    • Muitas vezes critiquei comentários seus.
      Desta vez concordo com seu comentário.
      Chego a acreditar que o PT quer o Lula preso e sua defesa é de mentirinha.

    • Concordo com cada palavra que você escreveu aí, impressionante! Mas ainda consigo ter esperança, sim, que quando o povo estiver desprovido completamente de TUDO, mas tudo mesmo, quando nada mais restar, quando tiverem roubado totalmente todos os seus direitos, quando os bandidos já tiverem batendo a sua porta exigindo dinheiro, como já está acontecendo aqui no Rio, as milícias já sairam dos seus redutos e estão cobrando dos condomínios taxas, em Jacarepaguá, quando não tiverem mais aposentadoria e nossos velhos começarem a se suicidar como no Chile, quando nossa joia da coroa, a Petrobras, já esteja totalmente decepada pelas mãos dos fascistas, vendida aos lotes aos estrangeiros, nosso Aquífero Guarany pra Nestlé e Coca Cola, quando mais e mais barragens estourarem exterminando totalmente o riquíssimo estado de Minas Gerais, é verdade isso, vendida para a VALE, a preço de banana pelo excelentíssimo FHC, quando exterminarem os índios da nossa terra brasilis, matarem bastante negros pobres e lgbts, afinal quando isso e mais mil outras barbaridades acontecerem, aí sim, a vida nem mais interessa para a maioria da população, aí sim vai ser a revolta dos infelizes e muito sangue vai rolar. Brasileiros de verdade como LULA, BRIZOLA, DARCY RIBEIRO, que tem seu país tatuado dentro do peito, que tem amor de verdade pelo seu povo, são raridade. Mas consigo ainda ter esperança que alguma coisa de bom aconteça para o nosso amado LULA. Eles são muitos e muitos, e babam ódio. Sairam todos do armário de uma vez só, emponderados pelo alucinado, pela mídia. Vamos ter fé, alguém por favor, faça alguma coisa.

  7. Lula será libertado quando o Povo se der conta de que não é somente Lula que esta preso, mas toda Nação Brasileira, pois nossos sonhos de País estão presos com ele.
    Neste momento sou bastante cético quanto a conscientização de nossa classe média, tão manipulada pela grande mídia.

  8. A grande mídia, ou seja, os veículos de comunicação da plutocracia, produziu uma legião de zumbis. A verdade é soterrada a cada jornal nacional e congêneres, enquanto as mentiras das redes sociais são “naturalizadas” pelo silêncio da mesma grande mídia. A meu ver, os dois pilares da novo totalitarismo são a grande mídia e os militares, que chancelam todas as decisões do judiciário.

  9. Caiu a ficha Nassif.
    Se verificar meus comentários passados SEMPRE afirmei que o Lula só sai da cadeia para o cemitério. Isto se não o sepultarem dentro da cela em Curitiba.
    Isto me cristalizou a certeza de que o Brasil é um país de gente vagabunda, hipócrita, covarde e inútil.
    Temos o governo e a desgraça que merecemos.

  10. Só tenho uma esperança se isso aqui entrar em colapso. Faltar comida na mesa do povo, ao ponto de ninguém poder andar sossegado na rua. Andar e alguém pedir um trocado, comida, qualquer coisa. Daí lembrarão dos tempos de bonança e perceberão a merda que fizeram. O povo e a sua apatia em relação àquele que melhorou a sua vida merecem um choque de realidade neoliberal. Merece ficar sem aposentadoria e sem trabalho em condições dignas. Não suporto pessoas ingratas. Muitas acham que melhoraram por seu próprio esforço. Meritocracia. Que saiam dessa enrascada em que o país entrou com meritocracia também. Muita revolta por dentro.

    • Assino embaixo Marcos. É muita gente ingrata, muita.
      A classe média nunca lutou por direitos, democracia, nunca foi ativista de nada e agora tiveram
      a canalhice de colocar um cara que é um antipovo e anticivilização no poder.
      É revoltante tudo isto.

  11. A mídia alimentou e alimenta essa narrativa com gosto…..

    Lembram-se das fotos suntuosas do tal triplex que emissoras e jornais exibiam, irresponsávelmente originadas não se sabe onde, mas depois descobriu-se não serem do grotesco triplex, um muquifo que Lula se recusou em comprar……mídia de safados, larápios, canalhas, assassinos do povo trabalhador, lambedores de sacos dos abutres e genocidas do tal mercado………..desde sempre.

  12. É inquestionável a prisão política. Ponto. Mas há uma esperança no julgamento do REx: o precedente do julgamento da Ex-Senadora e hoje Deputada Federal Gleisi Hoffmann: com voto inclusive do Ministro Edson Fachini a parlamentar foi absolvida do crime de corrupção “por ausência de prova do ato de ofício”. Assim, se a jurisprudência do STF não modificar para o caso Lula (o que é totalmente possível diante das circunstâncias políticas vigentes) ele deverá ser absolvido do caso Triplex (e até Atibaia) por falta de prova do ato de ofício, uma vez que o STF não admite ato de ofício “indeterminado”. É como eu penso.

  13. Verdadeiramente, “não a mato, nem cachorro” estamos mesmo é na tempestade de areia… Vamos a luta!!!

  14. …A pantomima de homens covardes tentando parecer sérios e dignos…
    .
    O julgamento do STJ ontem foi só mais um ato da peça teatral farsesca e perversa em torno do ex-presidente Lula. A “novidade” fica por conta da tentativa canhestra, patética, de “suas excelências” buscarem algum jeito de parecerem mais sérios e imparciais do que os que os antecederam ao longo do espetáculo deprimente.
    .
    Mantém-se a prisão, inventa-se desculpas esfarrapadas, sórdidas, para não se entrar no MÉRITO da condenação absurda, – pela ausência de provas… – ignora-se a questão do “juiz natural” um escândalo jurídico, mas são dadas algumas “palmadas nos traseiros de Moro e os desembargadores do TRF4”, pelos “exageros cometidos na dosagem da pena, contra o cidadão Luís Inácio…” – Uma farsa com mais maquiagens, uma farsa onde se tenta mostrar uma isenção que não existe, nunca existiu….
    .
    Certo está o Nassif: Lula é UM PRESO POLÍTICO e assim seguirá enquanto não formos capazes de levar uma multidão às ruas exigindo sua soltura. Como fazer isso? Não creio que alguém tenha, ainda, uma resposta plausível e concreta para essa questão.

  15. Infelizmente é isso. Estou muito envergonhada desse meu país. Lula condenado sem provas enquanto o povo clama pela Deforma da Previdência. Vai entender.

  16. A arma maior é a da desinformação planejada. Se cria no país um clima de que até o seu vizinho e ou familiar é suspeito. Um noticiário onde só se tem bala perdida e roubos e corrupção. E obviamente a manchete: “Por unanimidade os juizes confirmam as provas contra Lula” vai ecoar como uma verdade.

    Em seguidas as manchetes fala de outras condenações, aumentando e confirmando a narrativa.
    A imprensa sabe que é mentira os jornalistas ( ou melhor apresentadores de notícias) sabem que é mentira, os políticos e todo o judiciário sabem que é mentira.
    A criação de um cenário de desconfiança e a desinformação faz com que mesmo pessoas de bem, digam : onde há fumaça há fogo. E por ai vão todos os ditos populares.
    A mobilização passa pela informação e a contra desinformação. A imprensa livre deveria todo dia mostrar as incoerências e incongruências de um processo que chega a confessar que não tem provas, só tem narrativa. Alguns comentaristas estão com mais vontade de criticar o PT do que informar e mobilizar a opinião publica. Seguindo os mesmos passos da elite, falam do brasileiro na terceira pessoa, dando-lhes todos adjetivos. Talvez seja melhor uma reflexão sobre o porque e uma atuação. Para mim a contra desinformação teria um papel bem mais importante.
    Porque não mostrar ao menos nestes momentos as fotografias da invasão do triplex. Porque não mostrar a fabulosa cozinha com fogão Daco, que custou segundo a Lava Jato milhões. Porque não mostrar o texto da condenação onde os juizes confessam que não tem provas. Porque não mostrar fotos da famosa reforma do sitio de Atibaia. Porque não explicitar quão canhestra e mal escrita esta esta condenação. Porque não exibir um texto que daria vergonha ao judiciário. Acho que a imprensa livre tem sim meios de entrar nesta luta contra a desinformação.

  17. A arma maior é a da desinformação planejada. Se cria no país um clima de que até o seu vizinho e ou familiar é suspeito. Um noticiário onde só se tem bala perdida e roubos e corrupção. E obviamente a manchete: “Por unanimidade os juizes confirmam as provas contra Lula” vai ecoar como uma verdade.

    Em seguidas as manchetes falam de outras condenações, aumentando e confirmando a narrativa.
    A imprensa sabe que é mentira, os jornalistas ( ou melhor apresentadores de notícias) sabem que é mentira, os políticos e todo o judiciário sabem que é mentira.
    A criação de um cenário de desconfiança e a desinformação faz com que mesmo pessoas de bem, digam : onde há fumaça há fogo. E por ai vão todos os ditos populares.
    A mobilização passa pela informação e a contra desinformação. A imprensa livre deveria todo dia mostrar as incoerências e incongruências de um processo que chega a confessar que não tem provas, só tem narrativa. Alguns comentaristas estão com mais vontade de criticar o PT do que informar e mobilizar a opinião publica. Seguindo os mesmos passos da elite, falam do brasileiro na terceira pessoa, dando-lhes todos adjetivos. Talvez seja melhor uma reflexão sobre o porque e uma atuação. Para mim a contra desinformação teria um papel bem mais importante.
    Porque não mostrar ao menos nestes momentos as fotografias da invasão do triplex. Porque não mostrar a fabulosa cozinha com fogão Daco, que custou segundo a Lava Jato milhões. Porque não mostrar o texto da condenação onde os juizes confessam que não tem provas. Porque não mostrar fotos da famosa reforma do sitio de Atibaia. Porque não explicitar quão canhestra e mal escrita esta esta condenação. Porque não exibir um texto que daria vergonha ao judiciário. Acho que a imprensa livre tem sim meios de entrar nesta luta contra a desinformação.

  18. Que o estado brasileiro, executivo, judiciário e legislativo, sempre foi basicamente um covil ocupado por pulhas, crápulas e calhordas, a serviço da inominável burguesia nacional de rapina, não é segredo para ninguém.

    O imperdoável mesmo diante dessa realidade histórica é o PT – partido que deve tudo ao Lula, um preso político sadicamente encarcerado, assim como politicamente alijadas do poder sempre estiveram as classes subalternas exploradas por nossa burguesia – comportar-se como tchutchuca apática de uma suposta democracia burguesa que nunca existiu.

    Chego a imaginar se as lideranças políticas que se dizem de esquerda não estariam com medo das garras imundas que a burguesia instrumentaliza contra seus antagonistas, como a opinião pública manipulada e, atualmente, os cães de guarda do judiciário e as velhas forças armadas de todos os tempos.

  19. Um circo armado para espetáculo midiático da NORMALIDADE DAS INSTITUIÇÕES enquanto isto QUANDO O AÉCIO VAI SER PRESO???
    E O QUEIRÓZ????
    BRASIL MOSTRA A TUA CARA!
    QUERO VER QUEM PAGA…

  20. Muita gente não vê o óbvio ululante (pelo menos para um jurista que mereça o nome): a condenação de Lula está baseada no sofisma de que existe “prova indiciária”. Prova e Indício são conceitos às vezes complementares e às vezes conflitantes, mas sempre imisturáveis: Não é possível misturar prova e indício, criando uma nova e absurda categoria, a de “prova indiciária”. Todos os indícios do mundo não valem uma prova verdadeira. Indícios devem indicar, e apenas indicar, linhas de investigação. E, se se investigar todos os indícios do mundo e não se descobrir uma só e mísera prova, liberte-se o acusado. Isto é Civilização. Da qual estão tentando nos expulsar para impor, como única lei, a Lei do mais Forte, na verdade a Lei do Ignorante Ressentido de sua patente inferioridade.

    De mais a mais, Direita é a crença na superioridade de uma raça, religião ou organização secreta. E quem se julga (ou se esforça por se julgar) superior, quer (precisa) da anuência do pretenso “inferior”. Porquê?!!! Quem é de fato superior só pode ter um sentimento em relação aos “inferiores”: compaixão. Até porque, se não existissem pessoas em situação de inferioridade, como se poderia falar em “superioridade”?

    E por aí vai. A despropósito, descobri uma coisa que desmonta toda a teoria marxista (mas não privilegia a teoria nazista): a “mais-valia” de Marx escora-se no falso conceito de que cada mercadoria tem um valor absoluto, estabelecido “por toda a sociedade”. Na verdade, esse valor é aceito pelos consumidores da tal sociedade por falta de alternativas. É um valor imposto, via fraude e engodos, pelos comerciantes, industriais e empresas prestadoras de serviços… aos consumidores. Assim, a mais-valia é extorquida dos consumidores, e não dos trabalhadores (que hoje em dia vão desaparecendo). E trabalhador que só sabe apertar um tipo específico de parafuso, merece mesmo passar fome.

    E fora Bolsonaro, e Lula Livre!

    Superior é aquele que quer trazer

    • Prova indiciária é um outro nome para DESCONFIANÇA.
      Se fôssemos condenar à morte ou à prisão todas as pessoas de quem desconfiamos, o mundo estaria vazio.
      Ainda que utilizemos desse método para demonizar o semelhante criando “pessoas suspeitas, atitudes suspeitas, raças suspeitas”, determinando desigualdades sociais e inomináveis injustiças, o aparelhamento judicial do estado deve existir, especialmente, para evitar essa prática, em nome da paz social e da boa convivência.

  21. Não sei porque minhas mensagens jamais são publicadas, gostaria que me respondessem, pois isso me deixa muiitoo chateada, indignada, algumas vezes.

  22. Não costumo me manifestar com a mesma frequência com que leio o blogue, mas sou obrigado a trazer uma manifestação do Ciro a respeito do tema.
    Ainda na campanha eleitoral ele disse que o PT tinha duas vias no caso do Lula: a revolução, diante da guerra híbrida que o levou à masmorra de Curitiba, ou a via institucional, colocando crédito nos tribunais, por mais ideologicamente comprometidos que sejam. Optou por esta última, portanto não pode se queixar e fazer da libertação do Lula uma luta do país, pois para isso teria que ter partido para a via revolucionária.
    Essa discussão a respeito da liberdade do Lula, a despeito de sua legitimidade, atrasa a formatação de uma alternativa viável de poder pela esquerda.
    Tirando o Rui Costa Pimenta (PCO), nenhuma outra liderança partidária mencionou a possibilidade da insurreição civil, então não podem adotar uma estratégia como conduta e desejar o efeito da alternativa rejeitada!

  23. Lula e o PT acreditaram e continuam acreditando na justiça burguesa, justiça de classe que só existe para criminalizar o povo, seus líderes e partidos. Lula se entregou candidamente para os seus algozes; sou contra a sua prisão mas entendo que este é o resultado presumível dos fatos. Povo nas ruas? Esqueçam.

  24. Desde a iminência da prisão do Lula que eu já dizia que o destino dele era só sair da cadeia na horizontal. E enquanto os progressistas acompanhavam o julgamento lá no STJ o governo aprovava a Previdência lá na CCJ. A esquerda sempre cai como um patinho nessas manobras diversionistas dos donos do poder.

    Nassif, seu blog é o melhor do meio progressista, sem a ingenuidade (ou hipocrisia?) do 247, o primarismo do DCM (que caiu demais após a morte do Paulo Nogueira) ou a cafajestice do PHA, o Augusto Nunes da esquerda (que não respeita nem uma excelente profissional como a Mônica Bergamo e se cala em realação à Record e ao Bispo Macedo). Dito isso, creio que seria a hora de você investir mais no Youtube, pois vejo gente muito menos capaz e/ou relevante que você fazendo enorme sucesso, como o TV 247 (que só dá bola fora), o PHA (mais cafajeste ainda em vídeo que em texto), o Eduardo Moreira, o Henry Bugalho, o Paulo Ghiraldelli (uma espécie de Olavo de esquerda), etc.

    A hora é essa. Seu blog só atinge uma elite intelectual progressista. O YouTube dá muito mais alcance e repercussão, pois além do mais o brasileiro, mesmo de esquerda, tem preguiça de ler qualquer coisa mais longa ou elaborada.

    • Em tempo, destaco dois canais progressistas excepcionais: o Bob Fernandes e o Meteoro Brasil. Num viés mais conservador gosto muito do Foro de Teresina, da piauí. O Nassif quando divulga vídeos também é muito bom, mas repito que tem que fazê-lo de forma mais frequente, constituindo realmente um canal.

  25. Talvez eu não devesse falar isso para não alimentar os abutres mas acho que não é uma novidade: acho que os movimentos nas altas cortes sugerem um esgotamento, ou ao menos uma expectativa de mudança na disputa de poderes, da onda punitivista da Lesa-Pátria; disso são exemplos vários atos que parecem isolados exatamente para não açular ainda mais a besta que foi solta para atacar o PT/esquerdas mas que, todos sabiam, se voltaria contra os que arriscaram fazer uso dela (o Brasil estava numa situação decisiva para a disputa de poder de guerrilha dissimulada que é a política nacional, ou de aprofundamento da democracia, depois de 2013 e da disposição da presidenta Dilma de promover plebiscitos e referendos para acolher a participação popular e de sua eleição logo depois em acirrada disputa, ou de caminho para o arbítrio mais escancarado que já vinha mostrando seus garrotes de dentro das alianças do governo e que inclusive podem explicar a queda à direita logo após as eleições como forma de amansar temporariamente as hordas…que não deu certo, felizmente). Tenho a impressão de que o Golpe, para algumas instituições de Estado, chegou a um beco sem saída e há articulações que são mantidas em sigilo para evitar sabotagem, feitas por figuras que também morrerão politicamente se permitirem que a República de Curitiba e seu deliberado ataque-para-ocupação de todas as instituições de Estado se fortaleça sem resposta à altura (a escumalha que vive nos subterrâneos das corporações estatais não pretende destruí-las simplesmente, mas se apresentar como única alternativa para que tais sobrevivam – não é por acaso a retórica salvacionista pseudo-religiosa inquisitorial…, em última instância, reformando-as para que se tornem anexos extraterritoriais de sua verdadeira base política, o governo das corporações e do deep state USamericano do qual pretende se fazer a versão tropicareta) – se sua base de sustentação fosse interna teria salvado seu plano bilionário.
    Quem deu o Golpe, com STF e com tudo, na oligarquia nacional, não vai passar recibo de sua derrota e arrependimento, até porque este ciclo não se esgotou ainda – tudo pode mudar com as eleições nos USA no ano que vem, e as movimentações aqui podem refletir a mudança de ventos por lá. Então setores que estão sendo ou serão prejudicados pelos rumos inesperados que ele tomou (Gilmar Mendes e outros contavam com o retorno do PSDB, e isso pode estar em arranjo se o grupo de Ciro Gomes, que tem interlocuções com os militares, segundo se noticia, se tornar palatável para “estancar a sangria” golpista como alternativa ao retorno inevitável do PT apesar do espantalho antipetista – leia-se, antipopular) começam a desfazer lenta e imperceptivelmente alguns gargalos para ver no que vai dar e tomar suas decisões políticas de “melhor custo-benefício” depois: a liberação das entrevistas de Lula tem a ver com isso; mudanças no STF e outras cortes e tribunais contra abusos da extrema-direita nas redes sociais relativas à manipulação da opinião pública também; nada que se faz no Direito no Brasil atualmente é mais estrita ou majoritariamente jurídico, tudo me parece totalmente estratégico e sintomático como parte da disputa de poder em que o Judiciário se tornou parte crucial sem ter as condições políticas plenas para desempenhar – exemplo, o inquérito do STF contra a conspiração da extrema-direita, segundo juristas, é ilegal mas é um movimento político de autodefesa cujo custo para as funções específicas da Corte e sua imagem pública é compensado pela compreensão de que sem ele perde-se tanto o poder judicial quanto o político até agora mantidos com relativa margem de manobra. E as manobras de estancar a sangria estão agora também do lado da Lesa-Pátria, que se torna mais agressiva para salvar não “a operação”, mero pretexto e fonte de poder político, mas a plataforma demagógica que era seu objetivo inicial – como o objetivo comum do Golpe, tirar o PT/esquerdas do poder, foi conseguido, natural que se rasguem as fantasias e sejam expostas as disputas internas no Golpe, quadro em que os direitos de Lula estão sendo jogados como peça de chantagem nas disputas de terceiros, de sinal de trégua em expectativa de aliança em caso de refluxo golpista e retorno das condições mínimas de disputa democrática, um “vamos liberar um pouco aqui porque a exceção está chegando em nós, deixa eles se engalfinharem e a gente vê de qual lado a gente ganha mais”, ou seja, mero cálculo político de sobrevivência.

    O QUE INTERESSA
    A liberdade de Lula não é apenas uma decisão de cortes nacionais, está sob comando do governo dos USA e sem essa constatação tudo que for dito fica muito nonsense para um país que é ainda o mais importante da América Latina e não a piada que a gangue empossada quer nos fazer crer que nos tornamos para que fiquemos paralisados como estamos.
    A única coisa que pode romper o comando dos USA sobre a situação de Lula é povo na rua – como em todos os lugares que os USA invadem e ocupam.
    E aqui todos temos responsabilidade, ficamos naquele “deixa que eu chuto” e cada um chuta em momentos diferentes conforme sua indignação pessoal ou grupal, mas sem o punch que a política significa e exige para romper inércias – o da direita desferido em 2013 ainda está em pleno knocking out, e o nosso está preso na couraça muscular do caráter mutante e indeciso da esquerda brasileira após 2002. Sejamos justos com parcelas do povo, que quando chamadas às urnas fizeram seu papel; nunca fomos um povo de rua, de revolução, por que agora teríamos nos tornado? Aqui, mais fácil a elite se fantasiar de CBF e derrubar presidente do que o povo tomar o que é seu, os espaços de poder; é a nossa história, e para mudar é preciso mais que indignação de rede social, é trabalho cultural como dever de todos os cidadãos interessados.
    O responsável por essa paralisia é o mesmo movimento cevado há décadas contra governos populares no Brasil, o papel da imprensa em catequizar e hipnotizar as pessoas para a narrativa que lhes interessa.
    Há quantos anos se liga a TV ou o rádio e se vê a demonização (que inclui a ridicularização e aí o papel de um tipo de guerrilha cultural pela via do humor de mau gosto e de ataque ao chamado “politicamente correto”) do PT, das esquerdas, da política, dos movimentos sociais, dos pobres, dos grupos marginalizados? Há quanto tempo igrejas comerciais vendem a salvação individual pelo dinheiro e oferecem modelos de vida (moral, intelectual, social, empresarial, política, econômica) que são a privatização da vida pública (são essencialmente políticos porque são puramente disputa de poder mas são a negação de que essa disputa deve ser feita sob condições e regras minimamente partilhadas) com ampla aceitação por grupos que foram abandonados como cidadãos e atores políticos para que a mera incorporação ao Mercado consumidor, de resto contraditório em si, fizesse o trabalho de conscientização das disputas de poder em jogo. E aqui não falo apenas do trabalho de base que agora falta ao PT para mobilizar gente na rua por LulaLivre mas do trabalho que é de toda a sociedade dita democrática e progressista que se encastelou em sua vida de classe média e abandonou a vida pública e política como reflexo, também, dos efeitos da demonização que lhes sobreveio (lembro aqui da situação da psicanalista Maria Rita Kehl que perdeu sua coluna no jornal O Estado de SP (https://www.viomundo.com.br/politica/maria-rita-kehl-demitida-por-um-delito-de-opiniao.html) em 2010, e que era uma figura ativa no espaço público de debate via meios de comunicação, onde a conheci (na TV e na extinta Folha, que nunca fui leitora do Estadão…) e que muito atiçou minhas reflexões).
    A cultura é um exemplo fundamental: música popular brasileira não é mais popular e o que é popular discute-se se é mesmo música, mesmo ruim (alguém lembra do sucesso do último verão?); não há mais programa de humor digno do nome em rede aberta de TV; as telenovelas perderam gradativamente a qualidade e a capacidade de induzir tanto o debate quanto o imaginário e se tornaram antes objeto de estupidificação e marketing (parece que se faz novela para vender margarina não nos intervalos mas “como dramaturgia”), com a classemediatização dos pobres, cada um com sua tv a cabo (quem pode), o que havia de qualidade na tv aberta migrou para o cabo e deu no capitão… Perdeu-se o espaço público comum de encontro e discussão e não por acaso até nas redes sociais, a campanha que fraudou para vencer as eleições se deu em rede privada de troca de mensagens e não em público como em outras redes (Facebook, instagram, twitter) onde algum contraditório foi exercido. Processo de privatização em todos os sentidos do termo, cujo símbolo é a proposta de educação domiciliar, em que o público se torna privado e o privado ocupa o interesse público de maneira distorcida. Tribalização autoritária como recusa da “globalização cultural” e defesa do globalitarismo econômico (os bolsominions não consideram que sua aliança mundial é também globalização?), não como exaltação das multidiversidades mas de imposição de ethos grupais como norma social coletiva.
    RESUMO: As cortes e grupos de poder no país estão se movimentando e usando os direitos de Lula como moeda de troca, nenhuma novidade. O que pode estar em ação nessa transição é que os dois eixos do Golpe estão em xeque: os ganhos e interesses da oligarquia nacional (só os bancos estão ganhando, e o agronegócio vai se f* e com ele a balança comercial, e se o Estado quebrar, uma chance real, quem vai pagar os salários do Judiciário mais caro do mundo?) de um lado e a política imperialista dos USA com
    possibilidade de rompimento da aliança corporativa no partido democrata com a ascensão de candidatos democratas claramente alinhados ao não intervencionismo e ao combate aos interesses das corporações oligárquicas de lá com reflexos aqui porque são transnacionais (os principais, senadores Bernie Sanders e Elizabeth Warren, com a perspectiva de Joe Biden como candidato do establishment corporativo e intervencionista democrata). E tem as disputas no continente sul-americano com rechaço popular aos governos de direita na Argentina, no Equador, no Chile, que para as oligarquias daqui pesam menos, se é que pesam alguma coisa, que os chefes do Norte.
    A sociedade civil está na mesma paralisia, anomia, “deixa que chuto” mas chuta você primeiro, arroubos políticos-psicanalíticos falso-moralistas do tipo “só a autocrítica dos outros nos salvará”, rs, que permitiu a erosão da popularidade à esquerda junto aos setores médios e pobres do povo e das instituições públicas e privadas. Mas o mundo está assim também, estranho e inexplicável mais que o habitual, é parte de um movimento de troca de pele em que as esquerdas e as democracias mundiais estão em xeque e sob ataque – vejamos o absurdo que acontece diariamente para quem quiser ver na Palestina e ninguém fala ou se fala não surte efeito! (quando a palavra perde o efeito, o que resta?) A tortura imposta a Assange e a todos os dissidentes nos USA, como a Chelsea Manning presa novamente de maneira quase sádica, o ressurgimento de terrorismo onde estavam pacificadas as disputas como na Irlanda (a morte de uma jornalista na semana passada em ação admitida de um novo IRA).
    Fácil fazer profecia do passado e se arrepender quando se mostra fracassado, mas se não tivéssemos conciliado mundialmente com o Capital, com a pseudo socialdemocracia que só funciona em países nórdicos em estado de apartamento do mundo, com a terceira via, com a depredação do meio ambiente em nome (perjúrio) de um falacioso desenvolvimento, certamente não estaríamos exauridos como potência de transformação social e individual (não podemos esquecer dessa dimensão também). Duvidamos de nós mesmos, passamos tempo demais com o inimigo e deixamos nosso campo de sonhos ser invadido por ervas daninhas, agora não sabemos mais fazer o trabalho lento de cultivar o futuro – quem não pensa com alegria no futuro não sabe o que fazer com o presente.
    Estamos no loop da montanha russa (leiam professor Sevcenko, visionário, uma falta enorme no deserto de intelectuais públicos brasileiros que se importavam de fato com o povo).
    Só nos resta seguir, um dia de cada vez. De preferência bem acompanhados com esperança e coragem de jogar o jogo que a História está urdindo como desafio a cada um. Povo somos todos nós. Ou não?

    LULALIVRE! ASSANGELIVRE! CHELSEALIVRE! PALESTINALIVRE! PLANETA LIVRE DO CAPITALISMO!

    Sampa/SP, 24/04/2019 – 14:32

    • Houve uma expectativa enganosa de que, aumentando a faixa de classe média – seja lá o que isso signifique – com pessoas egressas das classes populares, haveria uma pressão maior contra o andar de cima – os ricos – mas houve o contrário, a disputa se voltou contra os remanescentes nas classes populares, com a retórica de criminalização do estado de pobreza e do Estado de bem-estar social, que culmina na retirada de direitos quase seculares sem que os próprios agora ex-classe média se dêem conta e dirijam sua ferocidade sempre devotada ao Nordeste e seus povos, por exemplo, contra quem o está privando aqui mesmo, no Sudeste, até dos “bens conseguidos por sua própria meritocracia”, caso do sistema financeiro. A inclusão pelo consumo tem limites e incontornáveis dilemas éticos, políticos, sociais e ambientais, e ainda que tenha tido o mérito de promover acesso, de maneira associada, a direitos básicos como energia elétrica e educação, e explicitação das disputas de classe cultural e econômica, não se sustenta porque serve à alienação que alimenta o golpismo social – a ambição de querer mais não importa o resto nem contra quem.

      Enquanto o PT migrou das lutas sociais para o aparelho de Estado como Executivo e Legislativo, a sociedade civil politicamente atuante parece que ficou órfã e resolveu se vingar desse estado lhe virando as costas e ao fim à sua própria atuação política, quando devia ter ocupado este espaço com criação de novos partidos, por exemplo. O fracasso partidário da esquerda brasileira, cujo único fruto com condições de representação popular é o PT, é um caso que se deve discutir: por que apenas o PT, à esquerda, conseguiu e consegue se viabilizar junto ao povo? Por que as esquerdas têm medo – se é esse o nome – do povo? Por que os movimentos sociais não se articulam em coletivos partidários para disputar o poder que de fato decide, o eleitoral e representativo? Quem tem medo de ser político, se tem a vocação? – eu não tenho medo mas não tenho vocação, rs, e já me excluo da disputa porque minha vocação na vida é provocar, rs…
      Por que as estruturas de partidos populares no mundo todo onde eram mais tradicionais que aqui perderam sua ligação com quem deveria ser seu representado – e que explica parte do avanço internacional da direita e da extrema-direita ? Quem ousou voltar a falar com o povo está sendo bem recebido por ele – Bernie Sanders nos USA e Corbyn no Reino Unido. E no resto? Por que a sociedade civil organizada tem medo de entrar para a política institucional, de algum modo confirmando a demonização da política como algo “feio e sujo”?
      Quem são as esquerdas brasileiras hoje? Qual o futuro das esquerdas e dos seus partidos por aqui? O que querem? Quais seus projetos para o combate à desigualdade e, pela primeira vez, tendo que considerar a ecologia e a Natureza como fatores políticos centrais e não acessórios, e menos ainda um nicho de mercado ideológico – quem na esquerda viver sem água, ar minimamente respirável e comida minimamente nutritiva, sem coleta de lixo e sem energia elétrica, apresente como projeto para o futuro pós-catástrofe climática…
      Acho engraçado um chamado genérico ao povo para a revolução, que eu também faço muitas vezes, mas de parte de pessoas que estão abdicando de sua função, que é pensar, perguntar, discutir, conhecer projetos alternativos, oferecer alternativas, organizar a sociedade, combater a desinformação, informar com qualidade e abrangência, educar, e sair de sua zona de conforto para olhar o mundo à sua volta e conversar com as pessoas a quem pretendem salvar…
      Lula e o PT não podem ser responsabilizados se todos e cada um de nós abdicamos de nossas responsabilidades – afinal, não somos contra a paternalização e a tutela? Se Lula está preso e nós com ele, será justo que esperemos que ele salve a si mesmo e ao resto? Nós, ao menos, temos algumas liberdades que lhe são negadas, e o que estamos fazendo com elas além de nos lamentar e esperar por milagres? É isso a política e a democracia que queremos? Lula carrega seu fardo político com grandeza, e nós, como crianças mimadas, reclamamos como se fosse por sua decisão de não fugir da prisão que estamos f*?
      Ele, como sindicalista e como líder político, é grande porque nunca ofereceu tutela a ninguém, ao contrário, no dia de sua concessão à PF para levá-lo como símbolo do golpismo mundial contra o povo para a cadeia, deixou bem claro que a bola aqui fora estava com a gente, e o que se faz? Da esquerda à direita, a mamadeira de piroca antipetista e antiLula é alimento para todos os que fogem de suas próprias obrigações cidadãs. Não reclamavam tanto que ele e o PT ofuscavam as esquerdas, ocupavam espaço e sufocavam qualquer desenvolvimento autônomo de alternativas? E o que fazem agora que ele está impedido de agir politicamente e o PT voltou à oposição? Lamentam o que não foram, não são nem pretendem ser, mas a culpa é do PT – já superou a serpente como responsável pela expulsão do paraíso onde vivíamos “deitados em berço esplêndido”… Quando o álibi do PT e do antipetismo secar, o que vai sobrar?

      Sampa/SP, 24/04/2019 – 17:03

  26. Em resumo a todo esse bla bla bla da teoria da conspiração..o lula ta preso!santo homem injustiçado! No governo dele nao havia desemprego e nem mst…. rombo na Petrobras jamais! Acordo com empreiteiras nunca fez!lula livre para resgatarmos o que tinha mos.

  27. Todos os dias me pergunto: qual o critério Lula e Dilma utilizaram para indicar tanto ministro medroso e sem caráter? a cara de paisagem deles quando se trata de Lula é irritante, principalmente o Tófoli, que sem os governos do PT, seria no máximo um advogado mediano.

  28. Há um certo exagero do Senhor editor e de alguns pessimistas de plantão.Não há bem que dure sempre,nem mal que nunca se acabe,reza a lenda.Na vida existe o elemento surpresa,certo.Um certa emissora de Radio FM,tem como seu bordäo principal,de que em 20 minutos em 20 minutos tudo pode mudar.Por ironia do destino,o mais importante radialista/jornalista,vice versa,do Grupo,espatifou-se depois de exatos 14 minutos de voo a bordo de um Helicoptero.Ademais,segundo o grande poeta Augusto dos Anjos,a mão que afaga é a mesma que apedreja.O genial Guimaraes Rosa,completou a roda:Viver é muito perigoso.A vida gira e a lusitana roda.Daqui a 90 dias a gente conversa,ou não.

    • O problema é que há minutos curtos que podem durar milênios, dando-nos a impressão de que há sim, mal que sempre dure para as nossas curtas existências.

  29. Infelizmente Lula está fadado a morrer na cadeia. O que deixa as pessoas frustradas é a inoperância do povo frente tudo isso que aconteceu e acontece. Mas a que se deve esse inoperância? Na minha opinião para começar a lutar contra isso é necessário saber em que está metido e infelizmente a grande massa da população não tem a mínima ideia da situação que esta enfrentando. Muito disso se deve a fatores culturais. O brasileiro simples não cultiva hábitos de cultura saudáveis. Só ver a quantidade de livros que o brasileiro lê por ano. Devido a isso tudo muitos falam que o brasileiro não tem cultura de mobilização. Será? Para pular Carnaval acontece uma verdadeira mobilização com pessoas das mais variadas classes sociais viajando para pular o Carnaval. Pq não vemos isso para assuntos mais sérios? Uma coisa é certa: a mobilização vai acontecer, mas só quando a boca do estômago começar a doer. E nesse cenário talvez seja tarde de mais para qualquer reação.

  30. O Palocci decclarou ter roubado milhões e milhões juntamente com o pai do catador de estrume de elefante, devolveu milhões que ele diz ser metade do que roubou, agora o socio não vai devolver nada? não roubou nada? e um idiota de um jornalista cara de pau vem dizer que o maior ladrão da historia deste pais é “preso politico” Os cornos devem pensar assim tambem…..

  31. talvez seja por isso que lula foi com tudo em
    suas denúncias contra os que o acusaram e o acusam…
    nem sequer pediu o direito de sair da prisão,
    depois da decisão farsesca do stj…
    certamente lula é maior do que
    as infamias de seus inimigos…

  32. Certíssimo, Nassif, dificilmente o Judiciário conservador, elitista e antipopular, juntamente com as forças que apoiaram e sustentam o golpe, libertará o Lula.

  33. É só mandar Zé Cardoso, o traíra, entrar com um recurso no STF e tudo estará resolvido.
    É incrível que Lula continue confiando neste canalha.

  34. Acho que eles arquitrtaram de tal forma que será difícil Lula voltar ao senário político se o partido não enfrentar a situação como deve,tem que ser articulado uma frente que enfrente esse golpe e o povo tem que ser acionado urgentemente, porque a estrema direita não tem essa força que pensa que tem.
    Eles são muito desastrosos e primário na questão política!!!

  35. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome