newsletter

Assinar

WikiLeaks: as conversas de Serra com a Chevron sobre o pré-sal

Folha de S.Paulo - Petroleiras foram contra novas regras para pré-sal - 13/12/2010

Petroleiras foram contra novas regras para pré-sal

Segundo telegrama do WikiLeaks, Serra prometeu alterar regras caso vencesse

Assessor do tucano na campanha confirma que candidato era contrário à mudança do marco regulatório do petróleo

JULIANA ROCHA
DE BRASÍLIA
CATIA SEABRA
DE SÃO PAULO

As petroleiras americanas não queriam a mudança no marco de exploração de petróleo no pré-sal que o governo aprovou no Congresso, e uma delas ouviu do então pré-candidato favorito à Presidência, José Serra (PSDB), a promessa de que a regra seria alterada caso ele vencesse.

É isso que mostra telegrama diplomático dos EUA, de dezembro de 2009, obtido pelo site WikiLeaks (www.wikileaks.ch). A organização teve acesso a milhares de despachos. A Folha e outras seis publicações têm acesso antecipado à divulgação no site do WikiLeaks.

"Deixa esses caras [do PT] fazerem o que eles quiserem. As rodadas de licitações não vão acontecer, e aí nós vamos mostrar a todos que o modelo antigo funcionava... E nós mudaremos de volta", disse Serra a Patricia Pradal, diretora de Desenvolvimento de Negócios e Relações com o Governo da petroleira norte-americana Chevron, segundo relato do telegrama.

Um dos responsáveis pelo programa de governo de Serra, o economista Geraldo Biasoto confirmou que a proposta do PSDB previa a reedição do modelo passado.

"O modelo atual impõe muita responsabilidade e risco à Petrobras", disse Biasoto, responsável pela área de energia do programa. "Havia muito ceticismo quanto à possibilidade de o pré-sal ter exploração razoável com a mudança de marcos regulatórios que foi realizada."

Segundo Biasoto, essa era a opinião de Serra e foi exposta a empresas do setor em diferentes reuniões, sendo uma delas apenas com representantes de petroleiras estrangeiras. Ele diz que Serra não participou dessa reunião, ocorrida em julho deste ano. "Mas é possível que ele tenha participado de outras reuniões com o setor", disse.

SENSO DE URGÊNCIA

O despacho relata a frustração das petrolíferas com a falta de empenho da oposição em tentar derrubar a proposta do governo brasileiro.

O texto diz que Serra se opõe ao projeto, mas não tem "senso de urgência". Questionado sobre o que as petroleiras fariam nesse meio tempo, Serra respondeu, sempre segundo o relato: "Vocês vão e voltam".

A executiva da Chevron relatou a conversa ao representante de economia do consulado dos EUA no Rio.

A mudança que desagradou às petroleiras foi aprovada pelo governo na Câmara no começo deste mês.

Desde 1997, quando acabou o monopólio da Petrobras, a exploração de campos petrolíferos obedeceu a um modelo de concessão.

Nesse caso, a empresa vencedora da licitação ficava dona do petróleo a ser explorado -pagando royalties ao governo por isso.

Com a descoberta dos campos gigantes na camada do pré-sal, o governo mudou a proposta. Eles serão licitados por meio de partilha.

Assim, o vencedor terá de obrigatoriamente partilhar o petróleo encontrado com a União, e a Petrobras ganhou duas vantagens: será a operadora exclusiva dos campos e terá, no mínimo, 30% de participação nos consórcios com as outras empresas.

A Folha teve acesso a seis telegramas do consulado dos EUA no Rio sobre a descoberta da reserva de petróleo, obtidos pelo WikiLeaks.

Datados entre janeiro de 2008 e dezembro de 2009, mostram a preocupação da diplomacia dos EUA com as novas regras. O crescente papel da Petrobras como "operadora-chefe" também é relatado com preocupação.

O consulado também avaliava, em 15 de abril de 2008, que as descobertas de petróleo e o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) poderiam "turbinar" a candidatura de Dilma Rousseff, então ministra da Casa Civil.

O consulado cita que o Brasil se tornará um "player" importante no mercado de energia internacional.

Em outro telegrama, de 27 de agosto de 2009, a executiva da Chevron comenta que uma nova estatal deve ser criada para gerir a nova reserva porque "o PMDB precisa de uma companhia".

Texto de 30 de junho de 2008 diz que a reativação da Quarta Frota da Marinha dos EUA causou reação nacionalista. A frota é destinada a agir no Atlântico Sul, área de influência brasileira.

Média: 5 (27 votos)

Recomendamos para você

5 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Renato Diniz
Renato Diniz

Velha Raposa (Serra) finalmente está dentro do galinheiro.

Mais uma vez o PMDB está na presidência sem ganhar eleição, na pessoa do Michel A TEMER.
Mostrando suas inconfessáveis intenções, elegeu José Serra para a Pasta de Relações Exteriores, ou seja, a raposa tomando conta do galinheiro.
Agora sim, o Pré-sal será DOADO, com a oportuna ajuda do congresso, às petrolíferas estrangeiras, porque de Nacional, este Congresso só tem o nome.

Seu voto: Nenhum
imagem de Chico P
Chico P

Serra entreguista

Por que o Sr. José Serra não é conduzido coercitivamente a fim de esclarecer a mando de quem trabalha para entregar patrimônio brasileiro estratégico??

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Jus Ad Rem
Jus Ad Rem

CRIME DE LESA-PÁTRIA

Crime de lesa-pátria que a grande mídia não deu nenhum destaque.  "Coisa corriqueira, bobagem..."

Seu voto: Nenhum
imagem de Gregório de Matttos
Gregório de Matttos

Parabéns Serra! Prometeu! Cumpriu!

Nassif,

 

Poderia trazer esse tópico novamente, afinal é mais atual do que nunca.

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Jus Ad Rem
Jus Ad Rem

"Poderia trazer esse tópico

"Poderia trazer esse tópico novamente, afinal é mais atual do que nunca."

 

Realmente.  Bem que que poderia volta. Esse foi um assunto muito pouco comentado não só aqui, mas em geral.  Os coxinhas parecem não enxergar o quão entreguista é a Direita brasileira.

Enaltecem os vilões e sacrificam os que ao menos tentam não deixar o país de joelhos frente às potências internacionais.

Se o PT me decepcionou, sobre a oposição não posso dizer o mesmo. Deles eu já sabia do grau de nocividade à nação.

Seu voto: Nenhum
imagem de pedro t ferreira
pedro t ferreira

o nacionalismo do PSDB se conseguir a presidencia

joaquim barbosa, PSDB, entreguismo, as mentiras sobre a petrobras, tudo começa a aparecer, como uma verdade que estava oculta a muito tempo, remota a antes do ano  2002, quando eles estava no poder, obrasil lutava para pagar as dividas externa e nunca conseguia e os pilantras entreguistas fingia que tentava  pagar, e embolssava milhoes, e hoje acusa o PT de corruptos, e na cara dura em pleno 2009 20010 2011 tenta dar o golpe se caso conseguir a presidencia e muitos trouxas pençam que eles sao os caras honestos  SERRA , ALKMIM , AECIO NEVES, E OUTROS VARIOS QUE ESTAO POR AI. e tem muitos inocentes ou fingem  ou é simplesmente zoiudos, ou invejosos e se escondem atras de  tudo e ate juram a DEUS que sao brasileiros e inteligentes , mas quando  chega na hora aga, entrega o ouro ao bandido.

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+65 comentários

Como disse um magnata árabe do petróleo, há uns 30 anos: "A idade da pedra não acabou por falta de pedra." Desde o início, achei essa historia de explorar o tal do pré-sal uma enorme estupidez. Tudo o que for possível deve ser feito para acabar com a era do combustível fóssil. Pretende-se gastar bilhões com o pré-sal, cuja exploração e rentabilidade não são imediatas, e com os enormes riscos a que a exploração a grandes profundidades está sujeita, quando esses bilhões poderiam ser aplicados em pesquisas de outras fontes de energia: eólia, solar, das marés. As baterias recarregáveis para carros e para várias outras finalidades ainda estão longe de um custo acessível para as necessidades variadas que podem suprir. Se não me engano, o atual governo iniciou um programa excelente de iluminação em região da amazônia, mediante painéis solares, mas que ainda têm problemas de manutenção a cada dois anos, em regiões de acesso complicado. A obsessão por enormes hidroelétricas é outra estupidez que vem da megalomania dos govenos militares, herdeiros do desenvolvimentismo juscelinesco. Quando Itaipú foi construída, havia cálculos mostrando que poucas milhares de pequenas e médias hidroelétricas, só em SP e MG, proporcionariam uma quantidade de energia equivalente à prevista para Itaipú, sem os problemas com transmissão de energia a longuíssima distância. Essas milhares de pequenas hidroelétricas assegurariam uma enorme fonte de encomenda para pequenas e médias indústrias, e dezenas de milhares de empregos, mas tinham o grave defeito de não serem obras colossais. O governo atual, para driblar a crise gerada nos EUA, diminuiu brutalmente os impostos sobre carros, e o resultado é o que se vê: as cidades e estradas cada vez mais saturadas e o trânsito cada vez mais insuportável. Aliás, o verdadeiro criador do PT é Juscelino, com a alucinada implantação da indústria automobilística no Brasil no ABC paulista, que jogou no lixo as ferrovias e hidrovias brasileiras;  no RS, o rio Jacuí era um enorme corredor para a exportação de arroz. Não foi feito o investimento que deveria ter sido feito em ferrovias, hidrovias e no transporte marítimo -- e isso não é caracteristica do governo atual. E parece verídico que os orçamentos da Petrobras estão sendo artificialmente inflados para que ela possa arcar com a brutal soma de recursos para explorar o tal pré-sal... mas isso não tem muita importância, pois a conta será debitada na patuléia, ou na choldra.

 

  Boa Tarde

 Que FHC e Serra são Traidores, isto é mais que notório perém é preciso ter cuidado com o Americano, que está de olho no pré-sal que se tornou a maior Riqueza do país. É preciso tambem fortalecer as forças armadas com equipamentos da mais alta tecnologia moderna, evitando assim ameaças desagradáveis. É Melhor andar calçado do que descalço, o que quero dizer com isto: Não  devemos fechar a porta depois que o ladrão entar.

 

Nassif;

Graças a Deus o Serra perdeu. Ele iria entregar o nosso petróleo para os Americanos, privatizando o lucro e socializando o prejuízo. É o velho complexo de vira-latas que não desgruda do Serra e nem da turma do Farol de Alexandria. Adeus, Serra e PSDB...até nunca mais!

 

 

Ahhhhh! Agora eu entendi a discussão sobre o aborto!

 

O Serra hoje no twitter disse que respondeu na FSP sobre esta questão do pré-sal. Alguém encontrou isso? Não consegui achar ainda.

 

hheheh e depois a certeza de que o Serra iria vender tudo era teoria da conspiração da esquerda.

 

"Serra é do bem" ^hahaha Quanta hipocrisia.

Imaginem as outras coisas que ele não iria fazer se fosse eleito

Do que o Brasil se livrou, hein?

 

Pelos nordestino terem votado na Dilma os paulistas os chamaram de burro, mas sera que são os nordestino mesmo que são burros? Graças aos nordetinos o pais se livrou do cancer maligno conhecido como Serra!!

 

Fato curioso que até agora não foi comentado: a arrogancia do Serra, ele falou como se tivesse a certeza de que ganhaaria facil as eleições.......

 

Agora ele nunca quer ia dizer isso na campanha afinal como eles não tem o menos comprometimento com a verdade mentiram descaradamente ao povo ...

 

        O ex-rei,santo,devasso,mostrou como ser um homem do bem...Bem dos Americanos e dos demotucanos...Uma casa em Miami seria o ideal ou um quartinho no Vaticano.

 

 

Realmente, nossa direita, lá deles, é de lascar. Os estúpidos traidores do psdb-demos, no fundo, desejam transformar o Brasil num Porto Rico de "quatro" ou, algo do genero. Este é o verdadeiro projeto de País dessa corja de vendilhões. Aliás, os documentos vazados, apenas confirmam o que já era percebido por  muitos dos brasileiros. Não foi por menos que receberam mais uma bicuda na bunda.

Orlando

 

No texto abaixo, publicado pela Carta Capital, existem detalhes que os jornalões não publicaram e nem vão publicar.   Repare que os representantes das multinacionais falam abertamente das estratégias de lobbies das indústrias no Congresso e Senado.   “Nos bastidores, o lobby pelo pré-sal  

Posted on 13/12/2010 by Natalia Viana 

“A indústria de petróleo vai conseguir combater a lei do pré-sal?”. Este é o título de um extenso telegrama enviado pelo consulado americano no Rio de Janeiro a Washington em 2 de dezembro do ano passado.

 

Como ele, outros cinco telegramas a serem publicados hoje pelo WikiLeaks mostram como a missão americana no Brasil tem acompanhado desde os primeiros rumores até a elaboração das regras para a exploração do pré-sal – e como fazem lobby pelos interesses das petroleiras.

 

Os documento revelam a insatisfação das pretroleiras com a lei de exploração aprovada pelo Congresso – em especial, com o fato de que a Petrobras será a única operadora – e como elas atuaram fortemente no Senado para mudar a lei.

 

“Eles são os profissionais e nós somos os amadores”, teria afirmado Patrícia Padral, diretora da americana Chevron no Brasil, sobre a lei proposta pelo governo . Segundo ela, o tucano José Serra teria prometido mudar as regras se fosse eleito presidente.

 

Partilha

 

Pouco depois das primeiras propostas para a regulação do pré-sal, o consulado do Rio de Janeiro enviou um telegrama confidencial reunindo as impressões de executivos das petroleiras.

 

O telegrama de  27 de agosto de 2009 mostra que a exclusividade da Petrobras na exploração é vista como um “anátema” pela indústria.

 

É que, para o pré-sal, o governo brasileiro mudou o sistema de exploração. As exploradoras não terão, como em outros locais, a concessão dos campos de petróleo, sendo “donas” do petróleo por um deteminado tempo. No pré-sal elas terão que seguir um modelo de partilha, entregando pelo menos 30% à União. Além disso, a Petrobras será a operadora exclusiva.

 

Para a diretora de relações internacionais da Exxon Mobile, Carla Lacerda, a Petrobras terá todo controle sobre  a compra  de equipamentos, tecnologia e a contratação de pessoal, o que poderia prejudicar os fornecedores americanos.

 

A diretora de relações governamentais da Chevron, Patrícia Padral, vai mais longe, acusando o governo de fazer uso “político” do modelo.

 

Outra decisão bastante criticada é a criação da estatal PetroSal para administrar as novas reservas.

 

Fernando José Cunha, diretor-geral da Petrobras para África, Ásia, e Eurásia,  chega a dizer ao representante econômico do consulado que a nova empresa iria acabar minando recursos da Petrobrás. O único fim, para ele, seria político: “O PMDB precisa da sua própria empresa”.

 

Mesmo com tanta reclamação, o telegrama deixa claro que as empresas americanas querem ficar no Brasil para explorar o pré-sal.

 

Para a Exxon Mobile, o mercado brasileiro é atraente em especial considerando o acesso cada vez mais limitado às reservas no mundo todo.

 

“As regras sempre podem mudar depois”, teria afirmado Patrícia Padral, da Chevron.

 

Combatendo a lei

 

Essa mesma a postura teria sido transmitida pelo pré-candidtao do PSDB a presidência José Serra, segundo outro telegrama enviado a Washington em 2 de dezembro de 2009.

 

O telegrama intitulado “A indústria de petróleo vai conseguir combater a lei do pré-sal?” detalha a estratégia de lobby adotada pela indústria no Congresso.

 

Uma das maiores preocupações dos americanos era que o modelo favorecesse a competição chinesa, já que a empresa estatal da China, poderia oferecer mais lucros ao governo brasileiro.

 

Patrícia Padral teria reclamado da apatia da oposição: “O PSDB não apareceu neste debate”.

 

Segundo ela, José Serra se opunha à lei, mas não demonstrava “senso de urgência”. “Deixa esses caras (do PT) fazerem o que eles quiserem. As rodadas de licitações não vão acontecer, e aí nós vamos mostrar a todos que o modelo antigo funcionava… E nós mudaremos de volta”, teria dito o pré-candidato.

 

O jeito, segundo Padral, era se resignar. “Eles são os profissionais e nós somos os amadores”, teria dito sobre o assessor da presidência Marco Aurelio Garcia e o secretário de comunicação Franklin Martins, grandes articuladores da legislação.

 

“Com a indústria resignada com a aprovação da lei na Câmara dos Deputados, a estratégia agora é recrutar novos parceiros para trabalhar no Senado, buscando aprovar emendas essenciais na lei, assim como empurrar a decisão para depois das eleições de outubro”, conclui o telegrama do consulado.

 

Entre os parceiros, o OGX, do empresário Eike Batista, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e a Confederação Naiconal das Indústrias (CNI).

 

“Lacerda, da Exxon, disse que a indústria planeja fazer um ‘marcação cerrada’ no Senado, mas, em todos os casos, a Exxon também iria trabalhar por conta própria para fazer lobby”.

 

Já a Chevron afirmou que o futuro embaixador, Thomas Shannon, poderia ter grande influência nesse debate – e pressionou pela confirmação do seu nome no Congresso americano.

 

“As empresas vão ter que ser cuidadosas”, conclui o documento. “Diversos contatos no Congresso (brasileiro) avaliam que, ao falar mais abertamente sobre o assunto, as empresas de petróleo estrangeiras correm o risco de galvanizar o sentimento nacionalista sobre o tema e prejudicar a sua causa”. 

http://cartacapitalwikileaks.wordpress.com/2010/12/13/nos-bastidores-o-lobby-pelo-pre-sal/

 

"O texto diz que Serra se opõe ao projeto, mas não tem "senso de urgência". Questionado sobre o que as petroleiras fariam nesse meio tempo, Serra respondeu, sempre segundo o relato: "Vocês vão e voltam"  -  o homem é despreparado até para entregar as riquezas do país... 

 

Para quem ainda duvida, está aí a prova de que o modelo de partilha é mais vantajoso aos interesses do Brasil. Se não fosse assim, por que as petroleiras e o governo americano querem, porque querem, o modelo de concessão?

Também está aí a prova cabal de que os tucanos não olham para os interesses do Brasil, entregam tudo ao capital privado, sobretudo o estrangeiro.

 

 

 

Quem quiser saber entre políticos brasileiros quem são os representantes americanos no país,

 basta ver quem a Globo elogia desesperadamente. Ter o poder que tem a Globo não seria

 admitido em nenhum país que quisesse ser uma grande Nação. Vejam a França e a Inglaterra,

mesmo os veículos de extrema direita estão ligados aos interesses desses países.

 Só Nações miseráveis aceitam que seus principais veículos de informação representem os

 interesses de potências estrangeiras no país.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Confirmou; Mediocre.

Outro ,por favor!

 

Quando eu digo que o Jobim é o ministro da cota do PSDB, o pessoal pensa que é piada. O partido virou isso.

 

Procurei no site do WikiLeaks o texto acima publicado pela FSP e não encontrei. Até o Opera Mundi publicou o texto com a fala do Serra usando a FSP como referência e não o WikiLeaks.http://operamundi.uol.com.br/noticias/WIKILEAKS+PETROLIFERAS+NORTEAMERICANAS+ERAM+CONTRA+NOVAS+REGRAS+DO+PRESAL_8203.shtml

Estranho.

 

Stanley, também procurei e não encontrei.

Acho que isso tem a ver com o acordo entre o WikiLeaks e esses dois veículos (Folha e Globo). Eles têm acesso prioritário. Não têm exclusividade. Então, acredito que, nos próximos dias, teremos a íntegra dos telegramas na página do Cablegate.

De qualquer modo, continuo achando péssima essa parceria.

 

SE A DILMA RENUNCIAR, O PT NUNCA MAIS VAI VER O MEU VOTO. FAREI CAMPANHA CONTRA O PARTIDO EM TODA E QUALQUER OPORTUNIDADE.

Wikileaks com dados: http://213.251.145.96/cablegate.html

Arquivo de torrent: http://88.80.16.63/torrent/cablegate/cablegate-201012121137.7z.torrent

 

Acessem dados para descobrir, vocês poderão publicar com exclusividade!

 

Demorei pesquisando, há muitos documentos por aí.

 

 

Willian Waak, jornalista vinculado à organização de direita Milenium, fez graves acusações contra a futura Presidente Dilma (sem citar o nome dela, é claro!) no último Painel da Globo News.

Suas raivosas acusações foram relativas ao tema "pré-sal", durante a campanha eleitoral, e estão gravadas para quem quiser avaliar.

Hoje, com esta matéria da Folha, comprova-se mais uma vez (quantas provas serão necessárias?) que as raivosas acusações do jornalista Willian Waak eram opiniões falsas.

Dizendo de forma clara e transparente: Willian Waak faz parte de um grupo de entreguistas do patrimônio nacional e que são defensores de um Estado Plutocrata. Só que ele não tem coragem de assumir publicamente suas inconfessáveis convicções.

 

E a tal reunião chique realizada e um Hotel punhado de estrelas em Foz do Iguaçu às vésperas das eleições?

Alguem tem documentação?... 

 

O Globo protegendo o Serra sobre o telegrama vazado pela WikiLeaks sobre o Pré-Sal. O jornal omitiu o que foi dito pelo Serra que a matéria da FSP mostrou. No Globo o Serra é citado em apenas um dos onze parágrafos da matéria em um trecho de texto fora de contexto dando a entender que ele é a favor do Pré-Sal:

 

“WikiLeaks: petrolíferas estrangeiras temiam atraso na produção do pré-sal e Petrobras buscou adiar leilões da ANP

 

(...)

 

"A executiva afirma ainda que a criação da Petrosal - nova estatal que vai fiscalizar a atividade das companhias no pré-sal - teve motivação política. "O PMDB precisa ter sua própria empresa", afirma, segundo o telegrama. Patrícia também se ressente de que o então candidato da oposição, José Serra, não tenha expressado "um senso de urgência para a questão". O cônsul confirma a percepção da executiva ao escrever que fontes do Congresso disseram que Serra recomendara ao PSDB e outros partidos da oposição que fizessem emendas aos projetos, mas não se opusessem a eles."

 

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/clipping-do-dia-104#comments

 

Os comentaristas do Globo estão reclamando muito da omissão do jornal.

 

Nessa história toda é preciso que fique claro que não é apenas o Serra que pensa assim,mas todo o psdb.É essa a visão de administração, de política externa, enfim, é essa a ideologia e o pensamento de TODO o partido.

 

Como disse um comentarista do UOL, parafraseando Odorico Paraguaçú: "É um privatista, entreguista e safadista juramentado!!!" hehehe apenas não se deve demonizar Serra por isso, afinal esse é um programa do PARTIDO, da OPOSIÇÃO, e não um projeto pessoal dele...

 

"Ou o Brasil acaba com a mídia canalha, ou a mídia canalha acaba com o Brasil"

gilberto, como dizia um antigo narrador de futebol carioca, vc é: "cruel, mt cruel!"

 

Não deve-se demonizá-lo pela sua posição eu concordo, porém deve-se condená-lo por tentar escondê-la.

 

Até o presente momento Serra não disse nada sobre o assunto. Está em terras gringas. Por mim ele deve pedir asilo político nos EUA. ELE NÃO SERÁ BEM RECEBIDO DEPOIS DO QUE FOI DIVULGADO pelo Wikileaks.

 

E agora zé?

Agora ele vai falar que é trolólóassange.

 

...ou trolóLEAKS!!!

 

O ex-Embaixador dos EUA veio cobrar a fatura...rsrs

http://www1.folha.uol.com.br/poder/844789-monica-bergamo-autor-de-telegr...

13/12/2010 - 08h49 Mônica Bergamo: Autor de telegramas publicados pelo WikiLeaks está em São Paulo

O ex-embaixador dos EUA Clifford Sobel, autor dos constrangedores telegramas enviados de Brasília para os Estados Unidos, e publicados pelo site WikiLeaks, está em São Paulo, informa a coluna de Mônica Bergamo, publicada na edição desta segunda-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Ele manteve laços com o país e até providenciou um apartamento para ficar sempre por aqui.

 

 não vejo porque acusar Serra de entreguista somente porque conversou com alguns funcionários de multinacionais petroliferas ou porque defende um modelo diferente do governo para o pré-sal, que era afinal o mesmo modelo usado até agora... acaso Lula é também entreguista por ter usado o modelo defendido por Serra até agora? sem falar na questão climática, em que o governo do pt se entregou totalmente aos alarmistas da ONU sobre a farsa do aquecimento global, submetendo o Brasil a um governo de fato da ONU.

 

O pré-sal tem caracteristicas  completamente diferentes do petróleo que existia até então, por isso Lula mudou o regime.

 

Serra afirmou VÁRIAS VEZES na campanha que não iria privatizar o pré-sal, essa conversa prova o contrário.

 

Serra, e o PSDB,  tem uma opinião que converge com a das multinacionais, ele acha que o entreguismo é benéfico ao país. E tem que assumir isso, não pode fazer estelionato eleitoral e negar isso. O que esta errado nessa história é o fato do Serra mentir e não assumir suas posições.

 

Ele tem todo o direito de achar que entregar o pré-sal é melhor, só não pode ludibriar o povo e negar isso.

 

O regime de concessões é uma "entrega" no caso do pré-sal por conta das caracteristicas de baixo risco de insucesso exploratório, grande quantidade e qualidade do petróleo ali contido.

 

Condições que não se repetem no "pós-sal" em que Lula aplicou o regime de concessões.

 

Ainda há agravantes, aplicado o regime de concessão ao pré-sal, a Petrobras não seria capaz de ficar com um décimo do que ficará no regime de partilha. Isso porque não teria dinheiro suficiente para ganhar os leilões de concessão e ao mesmo tempo investir os bilhões necessários a exploração.

 

E ainda, no regime de partilha os ganhos do estado são muito maiores.

 

Multinacionais o Brasil já tem várias, mas, o interesse de Serra é pelas americanas,

como todo cacique atrasado da America Latina, o sonho é morar em Miami porque lá é

seu lugar, porém, por aqui é onde ganham a vida.

 

Você pergunta a seu filho: está usando drogas? ele responde: Deus me livre pai! de jeito nenhum!

Ai de repente num dia qualquer aparece uma filmagem do seu filho conversando com traficantes.

Você ficaria preocupado ou não?

Agora dizer que Lula é entreguista é mostrar que entende tanto do governo Lula como de motor do carrinho de rolimã.

 

       O candidato derrotado de oposição à presidência da república ,juntamente com seu partido e,acompanhado dos Demos e de um ex-comunista fracassado,sempre tiveram esta opinião.Não há novidade sobre isto. Podemos dizer que é até legítimo que se encontre com a Chevron ou outra companhia qualquer,afianl de contas eles sempre representaram os interesses destas companhias.

         Agora,nossa mídia porca e golpista não podde passar incólume por esta questão.Mentiu durante toda a campanha eleitoral (não que seu candidato não o fizesse) e,neste momento tenta transparecer isenção.

         É preciso ficar claro que a posição do derrotado não era dele.Era do grupo de derrotados do qual a mídia faz parte.Aliás,será que este pessoal da Chevron e outras petroleiras não foram "recebidos em almoço" no prostíbulo da Barão de Limeira?

 

Falou tudo!!!

 

 ei tonicco , quem falou tudo?????????????

 

       O candidato derrotado de oposição à presidência da república ,juntamente com seu partido e,acompanhado dos Demos e de um ex-comunista fracassado,sempre tiveram esta opinião.Não há novidade sobre isto. Podemos dizer que é até legítimo que se encontre com a Chevron ou outra companhia qualquer,afianl de contas eles sempre representaram os interesses destas companhias.

         Agora,nossa mídia porca e golpista não podde passar incólume por esta questão.Mentiu durante toda a campanha eleitoral (não que seu candidato não o fizesse) e,neste momento tenta transparecer isenção.

         É preciso ficar claro que a posição do derrotado não era dele.Era do grupo de derrotados do qual a mídia faz parte.Aliás,será que este pessoal da Chevron e outras petroleiras não foram "recebidos em almoço" no prostíbulo da Barão de Limeira?

 

 

 

Graças a Deus e ao povo brasileiro mais um estelionato eleitoral foi evitado.

 

Perai, deixa eu ver... tô procurando.... Eiii!

Alguém ai achou em algum lugar, comentário daquela turma de apaniguados começando por RA, G. Fiúza et caterva sobre o assunto?

Engraçado, Josias fala de Ciro, Noblat fala do Uzbequistão (deve ser lá que o Serra gostaria de  estar agora), e igual aos demais..silêncio.

C.Q.D: Serra foi, é e será sempre um entreguista!

 

Postei um comentário em sua coluna, em  passado muito recente, revelando a participação das "4 irmãs" na crise que atingiu o Senado com as denuncias hiperrequentadas contra o presidente daquela casa, José Sarney e a intenção do PSDB de criar uma CPI com o único objetivo de desmoralizar a Petrobrás como coordenadora de todos os processos exploratórios do pré-sal. Tambem apontei no comentário, a liderança da Chevron neste processo. Este documento do Wiki Leaks retira o rótulo de que fomos acometidos pelos delírios da "teoria da conspiração" e confirma a origem daquela trama de bastidores insuflada pela disputa entre as petrolíferas que tinham nos quadros do PSDB e do DEM os maiores defensores do capital e dos interesses estrangeiros no Brasil apoiados pela grande mídia cujas linhas editoriais são orientadas pelo setor comercial.

 

Será essa a notícia que o Assange disse que poderia mudar os rumos da eleição passada?

 

Mudar o que?! Ganhamos a eleição de qualquer forma.. a única mudança poderia ser a Marina Silva no 2º turno.

Agora, a reputação do Serra vai para as cucuias! Não ganham nem a prefeitura de São Paulo...

Como diria PHA: "Bye, bye Serra 2014!!!!"

 

Acho que não. Esse assunto é muito específico. Não tem como o Assange perceber que isso poderia interferir muito na eleição, ainda que concorde que interferiria.

Tenho o sentimento que tem algo a ver com a mídia antiga. Imagine se vaza que haviam encontros e combinações entre grupos de informação para favorecer um candidato? Isso sim daria confusão. E pior é que acho que tem coisa assim por vir.

 

Esse wikileaks está fazendo e ainda vai fazer muito estrago na política internacional, e nacional também.

Esse trecho mostra a verdadeira face do candidato serra. Ele ia entregar o pré-sal às petrolíferas estrangeiras,
principalmente as norte-americanas. É impressionante como essa elite direitista brasileira é entreguista. Para eles,
primeiro vem as companhias estrangeiras, depois, bem depois, vem o povo brasileiro. Vejam que ele disse isso para uma diretora
de um cia petroleira internacional, ou seja, ele deu ouvidos primeiro aos de fora. É assustador um candidato fazer um papel desse em uma eleição presidencial. Depois reclamam porque perderam a eleição.
Que isso sirva de lição para todos nós. Devemos conhecer bem um candidato que pretende governar nosso país. Quem pensa de fora pra dentro deve ser descartado de pronto, nas urnas, como ocorreu nessas últimas eleições.

 

Nassif,

Até aí, nenhuma novidade. Para o bem de todos e a felicidade geral da nação o Serra perdeu a eleição. O petróleo do pré-sal e a Petrobrás continuam sendo do povo brasileiro.

 

E ainda existem os que acreditam que o que é bom p.ara os EEUU é bom para o Brasil.

E os que acreditam que o Serra é bom para o Brasil

Ainda bem que nos livramos dessas pestes por mais 4 anos

 

 

O Serra não conseguiu apresentar nenhum programa de governo, mas isso não significa que não tivesse um. Só que era secreto, porque atentava contra a soberania nacional, os direitos sociais e os avanços democráticos.

Serra jamais poderia revelar suas verdadeiras intenções e compromissos anti-nacionais, ou teria ainda menos votos. Por isso falou mais em aborto do que em Brasil.

 

Antonio Barbosa Filho

Acho que foi exatamente isso. Ainda bem que perdeu. Tomara que se candidate de novo em 2014, para perder de novo!