Revista GGN

Assine

71% dos brasileiros não confiam nas emissoras de TV, diz pesquisa da FGV

Sugerido por Gão

Do blog Amigos do Presidente Lula
 
 
A imprensa está perdendo, a cada dia, a credibilidade. A população está confiando menos na imprensa
 
A pesquisa da FGV também mostrou alta desconfiança em relação aos meios de comunicação: TVs não têm a confiança de 71%, mais, portanto, que a polícia, e a imprensa escrita de 62%.
 
Em segundo lugar nas pesquisas, a população está confiando menos na polícia, segundo dados do 7º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgados ontem. O levantamento mostrou que 70,1% dos brasileiros ouvidos na pesquisa não confiavam na polícia no primeiro semestre de 2013, contra uma taxa de 61,5% no mesmo período do ano passado.

 No primeiro semestre de 2013, a instituição da qual a população mais desconfiava eram os partidos políticos (95,1% dos brasileiros desconfiam), seguida do Congresso Nacional (81,5%). Com índice melhor que as polícias, aparecem a Igreja Católica (50,3% desconfiam) e as Forças Armadas (34,6%).
 
Os dados foram produzidos a partir da pesquisa índice de Confiança na Justiça Brasileira (ICJBrasil), da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV) de São Paulo, e fazem parte do Anuário. Foram coletados junto a 3.300 brasileiros de oito estados brasileiros por semestre.
 
O Anuário selecionou, da pesquisa, essas cinco instituições. O índice de desconfiança de todas elas aumentou na comparação do primeiro semestre de 2012 para o mesmo período desse ano. No caso dos partidos políticos, o índice de desconfiança  ficou em 1,2 ponto percentual. O do Congresso cresceu 2,6 pontos percentuais, o da Igreja Católica subiu 7,8 pontos percentuais e o das Forças Armadas, 9,9 pontos percentuais.
 
A pesquisa da FGV também mostrou alta desconfiança em relação aos meios de comunicação: TVs não têm a confiança de 71%, mais, portanto, que a polícia, e a imprensa escrita de 62%. Para essas duas instituições, porém, o Fórum não fez a comparação com anos anteriores, pois destacou o que considerou mais relevante para o tema da seguraça.
 
O professor da FGV Rafael Alcadipani afirma, em artigo no Anuário, que alguns fatores que contribuem para a desconfiança nas polícias são a baixa taxa de resolução dos crimes, a burocracia no atendimento ao cidadão e a imagem de violência que está associada às polícias, principalmente à Polícia Militar. ""Vale lembrar que os constantes confrontos entre PMs e manifestantes que aconteceram neste ano terminaram por reforçar ainda mais a imagem de uma polícia truculenta" afirma Alcadipani, no Anuário.
 
Segundo o secretário-geral do Fórum, Renato Sérgio de Lima, o levantamento conseguiu captar a insatisfação da população em relação à atuação das polícias nos protestos populares de junho e isso foi mais um fator para influenciar o índice de desconfiança.
 
Segundo a FGV-SP, Pernambuco é o estado em que as pessoas que procuraram a ajuda das polícias se mostraram mais insatisfeitas com o trabalho das corporações. Só 27% dos cidadãos que solicitaram apoio da PM no segundo trimestre de 2013 se disseram satisfeitas ou muito satisfeitas. O percentual foi de 25% para a Polícia Civil. A Bahia é o estado em que houve maior índice de satisfação com a PM (54%) e com a Polícia Civil (50%). O Rio foi o estado com segundo melhor índice de satisfação da população com a Polícia Civil (43% ficaram satisfeitos). No Rio, o índice de satisfação com a PM ficou em 45%, o mesmo que no Amazonas. Estes dois estados só ficaram atrás da Bahia no quesito "satisfação com a PM".

 

Média: 5 (1 voto)
10 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

inexistente

Desculpe, não encontrei no site da instituição - FGV - essa pesquisa. Poderia dar o link ?

Seu voto: Nenhum

Por que a imprensa está perdendo prestígio na sociedade ?

PARA: ORGANIZAÇÕES PÚBLICAS, ORGANIZAÇÕES PRIVADAS E CIDADÃOS DO BRASIL E DO MUNDO

 

Para conhecimento,

 

1.            Tema em Análise: Por que a imprensa está perdendo prestígio na sociedade. Causas. Consequências. Algo pode ser feito para reverter essa situação?

 

2.            Creio que existem problemas com a imprensa do Brasil, provocados pela própria imprensa. Talvez a imprensa brasileira deveria ser mais enfática e contundente em evidenciar visões alternativas, positivas e negativas, decorrentes das notícias das ações de governos e governantes, no Brasil.

 

3.            A imprensa, a meu ver, perde credibilidade por ainda manter um estilo de produzir notícias ultrapassado, buscando privilegiar o interesse de determinados setores da sociedade que lhes gera receitas com propaganda e matérias pagas, esquecendo-se de que com o advento das redes sociais os indivíduos trocam informações e análise críticas entre si e vão formando, pouco a pouco, uma imagem coletiva, positiva ou negativa, do nível de serviço, coletivo, prestado por determinado meio de comunicação e, também, definindo a serviço de quem determinado meio de comunicação está.

 

4.            Falta, a meu ver, para a imprensa brasileira, um pouco mais de abrangência nas notícias divulgadas, um pouco mais de análise crítica das notícias divulgadas e um pouco mais de “vertente estratégica” nas notícias que são divulgadas, muitas vezes, divulgadas com total falta de sintonia com o contexto politico, econômico, financeiro e social, do Brasil e do mundo, fazendo com que a credibilidade do veículo de comunicação, literalmente, “vá pelo ralo” no conceito da “nova consciência coletiva”, impulsionada pela “era do conhecimento”.

 

5.            Exemplo de notícia sem abrangência e, também, sem análise, crítica, da notícia com o contexto politico, econômico, financeiro e social. Foi divulgada a matéria intitulada “Rendimento real do trabalhador cresce 27% na década, aponta IBGE”, divulgada em 29/11/2013, pelo Valor Econômico, disponível no link http://economia.uol.com.br/noticias/valor-online/2013/11/29/rendimento-real-do-trabalhador-cresce-27-na-decada-aponta-ibge.htm, segundo a qual:

 

O rendimento real da população ocupada (trabalho formal e informal) de 16 anos ou mais de idade cresceu 27,1% em 2012 na comparação com 2002, quando passou de R$ 1.151 para R$ 1.469 mensais. É o que aponta a Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2013, divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

 

6.            Essa notícia, quando analisada, isoladamente, pelo trabalhador brasileiro, lhe diz que, economicamente falando, que ele (trabalhador) está “surfando uma onda” e que não tem nada para se preocupar, produzindo, também, um efeito político, positivo, de que a gestão governamental luta para atender o interesse dos trabalhadores.

 

7.            Embora essa notícia não diga que o seu mote é político, o simples fato de ser divulgada de forma não vinculada a outros indicadores sociais, políticos, econômicos e financeiros, permite que seja utilizada, politicamente, como conquista, positiva, para os trabalhadores, proporcionada por determinado governo ou governante, já que as eleições Presidenciais de 2014 se aproximam.

 

8.            Se eu fosse um diretor de redação, comprometido, apenas, com a verdade, produziria uma notícia vinculada a outros indicadores sociais, políticos, econômicos e financeiros, do Brasil e do mundo, conforme sugestão contida no item abaixo.

 

9.            “Renda do trabalhador crescendo, mas poupança, agregada, nacional, estagnada ou em queda há muitos anos, custos das empresas aumentando, produtividade do país em queda, exportações caindo, preços dos produtos exportados caindo, comércio mundial desacelerando, importações aumentando, portos congestionados, em função do aumento das importações, já que as exportações do Brasil estão em queda, economia interna desacelerando, endividamento público crescendo exponencialmente, famílias com renda anual 88% comprometida com o pagamento de dívidas (compras de carros, casas, geladeiras, fogões, em longas prestações e alto endividamento em cheque especial e cartão de crédito) e impostos, taxas de juros cobradas pelos bancos aumentando, em função do aumento da Taxa Selic, Governo Federal injetando cada vez mais recursos, via operações de crédito, na economia, privilegiando o consumo, em detrimento de investimentos em infra-estrutura, saúde e educação, utilizando, principalmente, o BNDES e a Caixa Econômica Federal, o orçamento geral da União de 2011, executado, que foi de R$ 1,571 TRILHÃO (UM TRILHÃO QUINHENTOS E SETENTA E UM BILHÕES DE REAIS), no total, sendo que R$ 708 BILHÕES foram destinados ao pagamento de juros e amortizações da dívida pública, o que representou 45,05% do orçamento geral da União de 2011, o Brasil que está acrescentando o pagamento de mais R$ 370.423.449.000,00 (Trezentos e Setenta Bilhões, Quatrocentos e Vinte e Três Milhões, Quatrocentos e Quarenta e Nova Mil Reais), correspondentes à divisão, por quatro, do total de juros de R$ 1.481.693.796.000,00 (Um trilhão, Quatrocentos e Oitenta e Um Bilhões, Seiscentos e Noventa e Três Milhões, Setecentos e Noventa e Seis Mil Reais), que seriam pagos em 04 anos, quando o BNDES receber mais R$ 1.800.000.000.000,00 (Um Trilhão e Oitocentos Bilhões de Reais) do Tesouro Nacional, fazendo com que  o total de pagamento de juros, pelo Brasil, salte de R$ 708.000.000.000,00 (Setecentos e Oito Bilhões de Reais) para 1.078.423.449.000.000,00 (Um Trilhão, Setenta e Oito Bilhões, Quatrocentos e Vinte e Três Milhões e Quatrocentos e Quarenta e Nova Mil Reais), fazendo com que o percentual do orçamento geral da União, comprometido com o pagamento de juros, salte de 45,05% para 68,6%, em função do brutal crescimento da dívida pública bruta, inflação corroendo o poder de compra das famílias, o Ministério da Fazenda afirmando que esta tudo bem com a economia do Brasil, quando nada está bem, situações que, quando combinadas em uma análise de cenário estratégico, de médio prazo, são sinônimos de cenários, apenas, catastróficos para o Brasil, totalmente divorciados do discurso do Governo Federal e da visão que a imprensa nacional vende para a sociedade brasileira sobre a economia do país como, por exemplo, tendência, concreta, de demissões, em massa, de trabalhadores que estão vendo sua renda crescer 27% na década (pura ilusão), que vai acabar em breve, já que essa matriz econômica e financeira, adotada pelo Brasil, não é sustentável, conforme demonstram os números, matemáticos, oficiais, da economia brasileira!”.

 

10.         O leitor percebe a diferença em se produzir matéria jornalística isolada (“O rendimento real da população ocupada (trabalho formal e informal) de 16 anos ou mais de idade cresceu 27,1% em 2012 na comparação com 2002”) e produzir matéria jornalística crítica, vinculada ao contexto político, econômico e financeiro (“tendência, concreta, de demissões, em massa, de trabalhadores que estão vendo sua renda crescer 27% na década (pura ilusão), que vai acabar em breve, já que essa matriz econômica e financeira, adotada pelo Brasil, não é sustentável, conforme demonstram os números, matemáticos, oficiais, da economia brasileira”).

 

11.         A notícia crítica está desvinculada da defesa de qualquer interesse que não seja o de simplesmente informar a sociedade brasileira sobre o que, de fato, está ocorrendo no Brasil com a economia, dívida pública, carga tributária etc. etc., tipo de jornalismo que não vejo há muito tempo no Brasil. Não é de espantar que as pessoas busquem outros canais de informação, conhecimento e formação que sejam mais acessíveis e confiáveis!

 

12.         Normalmente leio críticas dos jornalistas ao endividamento público, no Brasil. Nessas críticas são citadas percentuais sobre o PIB, métrica que, logicamente, a maior parte dos leitores não entende!

 

13.         Além disso, dificilmente se consegue vislumbrar um contexto histórico que traduza uma tendência, positiva ou negativa, para a sociedade, nas matérias de jornal que eu leio.

 

14.         Parece que os jornalistas, às vezes, escrevem para si mesmos, mantendo ocultos, para si mesmos, as conclusões mais importantes de uma determinada notícia.

 

15.         O tipo de análise que consta no item 8 anterior demonstra que o “Planejamento Estratégico do Brasil” está, COMPLETAMENTE, abandonado, literalmente está “às moscas”, há décadas, diante de fatores que prejudicam o país há muitos anos. Esse tipo de conclusão dificilmente é encontrada em uma matéria de jornal e, assim, pergunto, para que servem as notícias, então?

 

16.         A análise do item 8 anterior demonstra, de forma isenta, com base, apenas, nos fatos econômicos e financeiros, do Brasil e do mundo, que a configuração macro-econômica brasileira transforma “O rendimento real da população ocupada (trabalho formal e informal) de 16 anos ou mais de idade cresceu 27,1% em 2012 na comparação com 2002” em mera “ILUSÃO PRÉ-ELEITORAL”, totalmente divorciada da realidade do Brasil e do mundo, mas felizmente, ainda vemos algumas notícias, isentas, como a que transcrevo, parcialmente, no item seguinte.

 

17.         Tema Em Análise: Matéria intitulada “BCE emite sinal de alerta sobre os EUA e países emergentes”, segundo a qual “As ameaças de novas turbulências na economia global voltaram a se avolumar, agravadas pela piora significativa das economias dos países emergentes. Desde 22 de maio, quando Ben Bernanke, presidente do Fed americano, anunciou que o banco já pensava no momento de retirar os estímulos monetários, os fluxos de capitais fizeram brusca reversão, fugindo dos mercados emergentes. Esse movimento se atenuou, segundo o BCE, mas não cessou e ainda é o principal cenário se a política monetária americana se normalizar”. Fonte: divulgação de 29/11/2013,  pelo Valor Econômico, disponível no link http://www.valor.com.br/opiniao/3356928/bce-emite-sinal-de-alerta-sobre-os-eua-e-paises-emergentes

 

18.         Essa matéria do Valor Econômico nos faz refletir sobre a gravidade da situação do Sistema Financeiro Internacional, cujas manobras, imorais, foram muito bem documentadas no “Documentário Inside Job”, manobras essas que criaram, aparentemente, um “beco sem saída” para a humanidade:

 

a)           De um lado “O Banco Central Europeu está preocupado com os efeitos das mudanças na política monetária sobre a ainda frágil recuperação da zona do euro. Em seu relatório sobre estabilidade financeira, o BCE sublinha os riscos, em primeiro lugar, do fim anunciado do relaxamento monetário nos Estados Unidos, e, depois, com grande ênfase, dos estragos que as possíveis mudanças já causaram nos países emergentes, que até então vinham puxando o crescimento global”, conforme informado em referida matéria;

 

b)           Por outro lado, a continuidade da política de afrouxamento monetário desorganizará, por meio da inflação provocada pelo excesso de dinheiro, as sociedades de todos os países, do mundo, conforme demonstramos nos itens seguintes.

 

19.         Tema em Análise: Razões pelas quais o FED reduzirá o excesso de liquidez (US$ 700 TRILHÕES) no mundo, apesar de tal redução encarecer o crédito e ameaçar empresas e governos, asiáticos e não asiáticos. O Banco Central Americano (Federal Reserv-FED) não tem alternativa. SE NÃO RETIRAR O EXCESSO DE LIQUIDEZ DAS DIVERSAS ECONOMIAS, DO MUNDO -- US$ 683,7 TRILHÕES (SEISCENTOS E OITENTA E TRÊS TRILHÕES E SETECENTOS BILHÕES DE DÓLARES EM LIQUIDEZ, NO MUNDO, CONTRA UM PIB MUNDIAL DE US$ 70 TRILHÕES - Tamanho do PIB do Planeta Terra  --, O PROCESSO INFLACIONÁRIO, RESULTANTE DO EXCESSO DE LIQUIDEZ, NAS DIVERSAS ECONOMIAS, DO MUNDO, DESESTABILIZARÁ TODAS AS SOCIEDADES, DE TODOS OS PAÍSES, DO MUNDO E, DESSA FORMA, ENTÃO, O HOMEM PERDERÁ O CONTROLE DA SITUAÇÃO SOCIAL, DO PLANETA TERRA, e o mundo se transformará em um verdadeiro caos, incontrolável, com perdas, irrecuperáveis, para as grandes organizações empresariais, do mundo. O ENCARECIMENTO DO CRÉDITO, RESULTANTE DA DIMINUIÇÃO DA LIQUIDEZ, NO MUNDO, É UM PREJUÍZO MENOR, SE COMPARADO AO PREJUÍZO GERADO PELO CRESCENTE AUMENTO DAS TAXAS DE INFLAÇÃO, NO MUNDO, EM CENÁRIO DE DESACELERAÇÃO, SINCRONIZADA, DA ECONOMIA DE TODOS OS PAÍSES, DO MUNDO, CAUSADO (CRESCIMENTO DAS TAXAS DE INFLAÇÃO, NO MUNDO) PELO EXCESSO DE LIQUIDEZ, NO MUNDO. O EXCESSO DE LIQUIDEZ, NO MUNDO, GERA CRESCIMENTO ECONÔMICO, NO PRIMEIRO MOMENTO, NO CURTO PRAZO, É VERDADE, MAS, NO SEGUNDO MOMENTO, O EXCESSO DE LIQUIDEZ DESTRUIRÁ A ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE TODOS OS PAÍSES, DO PLANETA TERRA, SE ESSE EXCESSO DE LIQUIDEZ NÃO FOR CONTIDO, CONTROLADO E DIMINUÍDO, E RÁPIDO, PELO FEDERAL RESERV. O REMÉDIO (EXCESSO DE LIQUIDEZ) PODE SE TRANSFORMAR EM SÚTIL VENENO (CRESCIMENTO DAS TAXAS DE INFLAÇÃO, NO MUNDO, EM CENÁRIO DE DESACELERAÇÃO, SINCRONIZADA, DA ECONOMIA DO MUNDO). Esta análise está disponível no link https://www.facebook.com/notes/rogerounielo-rounielo-fran%C3%A7a/raz%C3%B5es-pelas-quais-o-fed-reduzir%C3%A1-o-excesso-de-liquidez-us-700-trilh%C3%B5es-no-mundo/620452607995175

 

20.         O Banco Central Americano (Federal Reserv-FED) não tem alternativa. Se não retirar o excesso de liquidez das diversas economias, do mundo, o processo inflacionário, resultante do excesso de liquidez, nas diversas economias, do mundo, desestabilizará todas as sociedades, de todos os países do mundo e, dessa forma, então, o homem perderá o controle da situação social, do Planeta Terra, e o mundo se transformará em um verdadeiro caos, incontrolável, com perdas, irrecuperáveis, para as grandes organizações empresariais, do mundo.

 

21.         O ENCARECIMENTO DO CRÉDITO, RESULTANTE DA DIMINUIÇÃO DA LIQUIDEZ, NO MUNDO, É UM PREJUÍZO MENOR, SE COMPARADO AO PREJUÍZO GERADO PELO CRESCENTE AUMENTO DAS TAXAS DE INFLAÇÃO, NO MUNDO, EM CENÁRIO DE DESACELERAÇÃO, SINCRONIZADA, DA ECONOMIA DE TODOS OS PAÍSES, DO MUNDO, CAUSADO (CRESCIMENTO DAS TAXAS DE INFLAÇÃO, NO MUNDO) PELO EXCESSO DE LIQUIDEZ, NO MUNDO.

 

22.         O EXCESSO DE LIQUIDEZ, NO MUNDO, GERA CRESCIMENTO ECONÔMICO, NO PRIMEIRO MOMENTO, NO CURTO PRAZO, É VERDADE, MAS, NO SEGUNDO MOMENTO, O EXCESSO DE LIQUIDEZ DESTRUIRÁ A ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE TODOS OS PAÍSES, DO PLANETA TERRA, SE ESSE EXCESSO DE LIQUIDEZ NÃO FOR CONTIDO, CONTROLADO E DIMINUÍDO, E RÁPIDO, PELO FEDERAL RESERV. O REMÉDIO (EXCESSO DE LIQUIDEZ) PODE SE TRANSFORMAR EM SÚTIL VENENO (CRESCIMENTO DAS TAXAS DE INFLAÇÃO, NO MUNDO, EM CENÁRIO DE DESACELERAÇÃO, SINCRONIZADA, DA ECONOMIA DO MUNDO)!

 

23.         A afirmação de que o processo inflacionário resultante do excesso de liquidez, nas diversas economias, do mundo, desestabilizará todas as sociedades, de todos os países do mundo e, dessa forma, então, o homem perderá o controle da situação e o mundo se transformará em um verdadeiro caos incontrolável, é um exagero de minha parte? Vamos nos socorrer da matemática para verificar se há exagero nesta afirmação.

 

24.         Façamos contas! Se 120 milhões de pessoas da nova classe média -- “O jornal informa que dados inéditos da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da Presidência da República mostram que a nova classe média brasileira, composta por 120 milhões de pessoas, já é o 17o mercado do mundo, consumindo mais do que a Holanda e tanto quanto a Coréia do Sul” (Fonte: link http://www.imil.org.br/blog/crescimento-governo-brasileiro-aposta-na-nova-classe-mdia/ -- ganharem, em média, R$ 1.000,00, por mês, RECURSOS JÁ TOTALMENTE COMPROMETIDOS COM O PAGAMENTO DE ELEVADAS E NUMEROSAS PRESTAÇÕES DO CARRO, GELADEIRA, TELEVISÃO, FREEZER, MICRO-ONDAS, NOVOS, CHEQUE ESPECIAL, CARTÃO DE CRÉDITO ETC. ETC., com uma inflação, real, de 15% ao ano, isto significa que o poder de compra dessa população decresce, em média, R$ 150,00 por ano e que, no final do 5º ano, essa POPULAÇÃO DE 120 MILHÕES DE PESSOAS PERDEU R$ 500,00 EM PODER DE COMPRA (R$ 750,00 DE PERDA DE PODER DE COMPRA CAUSADO PELA INFLAÇÃO MENOS R$ 250,00 DECORRENTES DE 5% DE REAJUSTE SALARIAL, POR ANO, DURANTE 05 ANOS), OU SEJA, NO QUINTO ANO, 120 MILHÕES DE PESSOAS TERÃO PERDIDO 50% DO SEU PODER DE COMPRA e estarão ganhando, em termos de poder de compra, R$ 500,00, o que, na prática, significa, potencialmente, que O BRASIL ATRAVESSARÁ SÉRIOS PROBLEMAS SOCIAIS, MUITO PIORES DO QUE AS ATUAIS MANIFESTAÇÕES, se o Governo Federal não contiver, neste momento, o crescimento das expectativas inflacionárias dos agentes econômicos.

 

25.         Para ler a matéria completa consulte o link https://www.facebook.com/notes/rogerounielo-rounielo-fran%C3%A7a/banco-central-europeu-bce-emite-sinal-de-alerta-sobre-os-eua-e-pa%C3%ADses-emergentes/677543212286114

 

26.         O resumo acima retrata, de forma condensada, com base em números, oficiais, da economia Brasileira e do mundo, diversos tópicos, que podem ser mais esmiuçados no item seguinte, que demonstram, cabalmente, a total falta de planejamento com que o Brasil vem sendo conduzido pela máquina política, econômica e financeira, ao longo dos anos, o que gera preocupação, diante do cenário de colapso, crescente e gradativo, do Sistema Financeiro Internacional e da economia mundial e nos coloca uma questão chave:

 

O BRASIL CONTINUARÁ SEM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ALGUM PARA CONDUÇÃO DA POLÍTICA FISCAL, MONETÁRIA, ECONÔMICA E FINANCEIRA DO ESTADO BRASILEIRO OU VAI ADOTAR UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO QUE CONSIDERE O COLAPSO DO MODELO CIVILIZATÓRIO EM ANDAMENTO E QUE CORRIJA O RUMO DE COLAPSO EM QUE A ECONOMIA E AS FINANÇAS DO PAÍS ESTÃO, PARA PROTEÇÃO DO INTERESSE DOS SEUS CIDADÃOS E ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS E NÃO EMPRESARIAIS?

 

27.         Esta análise, de minha autoria, intitulada “Rombo nas contas externas sobe 70% e soma US$ 67,5 bi no ano Parte 01”, divulgada em 24/11/2013, está disponível no link https://www.facebook.com/notes/rogerounielo-rounielo-fran%C3%A7a/rombo-nas-contas-externas-sobe-70-e-soma-us-675-bi-no-ano-parte-01/673749249332177 e o complemento, intitulado “Rombo nas contas externas sobe 70% e soma US$ 67,5 bi no ano Parte 02”, divulgado em 24/11/2013, está disponível no link https://www.facebook.com/notes/rogerounielo-rounielo-fran%C3%A7a/rombo-nas-contas-externas-sobe-70-e-soma-us-675-bi-no-ano-parte-02/673777442662691 e abrange os seguintes pontos:

 

28.         A imprensa também deixa um vácuo enorme quando se trata de traduzir para o seu público leitor ameaças e oportunidades geradas pela era do conhecimento, já que o conhecimento que produz não serve como insumo do “Planejamento Estratégico” das organizações, em geral, ou seja, os conhecimento, atualmente produzido pela imprensa, deixou de ser importante fonte de conhecimento para tomada de decisões estratégicas pelas organizações, em geral, e pelos indivíduos. Exemplo para nos ajudar a esclarecer esse ponto de vista.

 

29.         Outro dia compartilhei, no facebook (https://www.facebook.com/groups/264448643579114/permalink/706539402703367/), a notícia “Aeronave híbrida é misto de tudo o que voa”, divulgada no site Inovação Tecnológica, em 30/10/2013, no link http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=aeronave-hibrida&id=010170131030, onde registrei o seguinte:

 

Início

 

1.            “Essa aeronave híbrida (O projeto combina as melhores características de um avião, um hidroavião, um helicóptero, um aerodeslizador e um dirigível) é o que eu chamo de “revolução da inteligência estrutural”, no ramo dos transportes aéreos coletivos.

 

2.            COM ESSA NOVA TECNOLOGIA DE AVIAÇÃO FICA A PERGUNTA:

 

- PARA QUE O BRASIL GASTAR BILHÕES E BILHÕES DE REAIS PARA CONSTRUÇÃO DE AEROPORTOS REGIONAIS CONVENCIONAIS?

 

3.            Aeronave híbrida é misto de tudo o que voa. O projeto ESTOLAS pretende desenvolver um veículo voador híbrido que combine as melhores características de um avião, um hidroavião, um helicóptero, um aerodeslizador (hovercraft) e um dirigível.

 

4.            O resultado é um desenho mais curto do que o tradicional tubo com asas dos aviões atuais e mais achatado dos que os helicópteros. Na verdade, sua seção central é um disco - eventualmente, um "disco voador".

Avião sem aeroporto

 

5.            Além das turbinas ou turbo-hélices, o ESTOLAS terá um rotor como um helicóptero, embutido em sua fuselagem.

 

6.            Dos dirigíveis, ele herdará os depósitos de hélio, usados para obter uma sustentação extra.

 

7.            A aeronave terá ainda um sistema gerador de um colchão de ar, como os aerodeslizadores, para pousar em pistas não pavimentadas, esquis para pousar na neve e um desenho adequado para pousar na água, como os hidroaviões.

 

8.            "A nova aeronave terá inúmeras vantagens," garante o coordenador do projeto, Alexander Gamaleyev, da Universidade Técnica Riga, na Letônia.

 

9.            O pouso e a decolagem exigirão pistas de apenas 175 metros para a versão superpesada do projeto ESTOLAS, e meros 75 metros para a versão menor - serão quatro versões, denominadas pequena, média, pesada e superpesada.

 

10.         Segundo Gamaleyev, qualquer modelo poderá pousar e decolar em pistas asfaltadas, campo, pântano, mar, rio, lago ou neve.

 

11.         Isso significa que os aviões híbridos poderão simplesmente dispensar a construção de aeroportos, atendendo virtualmente qualquer localidade que possua alguma superfície plana.

 

12.         Os índices de carga serão de 1,5 a 2 vezes maiores que os aviões a jato ou hélices convencionais, o que significa que o custo do transporte aéreo poderá rivalizar com o transporte ferroviário, segundo Gamaleyev.

Da prancheta para a prática

 

13.         Agora que o projeto está pronto, está em andamento a construção de um modelo em escala que possa ser testado em túnel de vento.

 

14.         Até Abril de 2014, os pesquisadores planejam ter pronto um modelo, também em escala reduzida, mas funcional, que possa voar por controle remoto.

 

15.         As etapas finais do projeto, segundo o Dr. Gamaleyev, vão incluir o desenvolvimento de um plano de negócios para ajudar a mover o projeto ESTOLAS da prancheta e dos testes de laboratório para a viabilidade comercial.

 

16.         Como isso será feito ainda não está claro, mas as opções consideradas incluem o estabelecimento de joint-ventures com parceiros industriais, o licenciamento do projeto ou a atração de capital de risco para a construção dos primeiros protótipos”.

 

Final

 

30.         Um dos internautas me perguntou: “Quer dizer que os investimentos da PREVI em aeroportos pode ser uma furada?

 

31.         Em seguida respondi:

 

Início

 

1.            Sim, os investimentos da Previ em aeroportos podem ser uma furada, considerando que, quando do alastramento desse novo tipo de aeronave, os aeroportos tradicionais tendem a ficar sub-utilizados, já que será possível estabelecer pontos de pouso (tipo ponto de ônibus) em locais mais cômodos para os passageiros!

 

2.            A Previ deve se acautelar no momento de fazer seus investimentos. Digamos que ela resolva investir pesado na Petrobrás.

 

3.            Eventuais investimentos da Previ, na Petrobrás, também, podem ser uma furada, já que os investimentos da Petrobrás, no pré-sal, tendem a lhe gerar, no futuro próximo, prejuízos BILIONÁRIOS irrecuperáveis, quando se faz análise estratégica de como o negócio da Petrobrás estará posicionado dentro da NOVA matriz energética do mundo.

 

4.            Vide matéria, científica, intitulada “Material cerâmico converte energia solar em combustível veicular”, divulgada em 22/11/2013, por Inovação Tecnológica, no link http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=material-ceramico-converte-energia-solar-combustivel-veicular&id=010115131122, temos que “Material cerâmico converte energia solar em combustível veicular” e que “Energia solar convertida em combustível para automóveis já é realidade - em laboratório, pelo menos”.

 

5.            Em outra matéria, científica, intitulada “Folha artificial captura energia solar e gera eletricidade”, divulgada em 19/11/2013, por Inovação Tecnológica, no link http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=folha-artificial-captura-energia-solar-gera-eletricidade&id=010115131119,  temos que

Folha artificial captura energia solar e gera eletricidade” e “É um avanço histórico no projeto bioinspirado da fotossíntese artificial”.

 

6.            Vide matéria, científica, intitulada “Toyota lançará carro a hidrogênio e veículo para guiar de pé”, divulgada em 06/11/2013, por Inovação Tecnológica, no link http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=toyota-carro-hidrogenio-veiculo-guiar-pe&id=010170131106, segundo a qual:

 

a)           A montadora japonesa Toyota pretende lançar um veículo a hidrogênio em 2015.

 

b)           O modelo FCV (Fuel-Cell Vehicle - veículo a célula de combustível) será apresentado durante o Salão do Automóvel de Tóquio, no final deste mês.

 

c)           O FCV tem uma autonomia de 500 km e tempo de reabastecimento de três minutos, mais ou menos o mesmo tempo que se leva para encher o tanque de um veículo a gasolina.

 

7.            Vide matéria, científica, intitulada “Táxi elétrico desmistifica autonomia dos veículos a bateria”, divulgada em 25/11/2013, por Inovação Tecnológica, no link http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=taxi-eletrico&id=010170131125, temos que:

 

a)           O EVA é um protótipo de táxi elétrico projetado para grandes centros urbanos.

 

b)           A ideia é desafiar o conceito largamente disseminado de que os veículos elétricos não têm autonomia adequada para as necessidades urbanas.

 

c)           Afinal, um táxi precisa ficar rodando o dia todo, não pode ficar parado horas para recarregar, e menos ainda deixar o passageiro no meio da viagem porque acabou a bateria.

 

d)           Para isso, o EVA possui um conjunto de baterias que recarregam em apenas 15 minutos, oferecendo uma autonomia de 200 quilômetros.

 

e)           Os primeiros testes do táxi elétrico foram feitos em Cingapura, onde se registraram percursos de até 500 km em um dia - o que foi suprido por três recargas das baterias, feitas entre uma corrida e outra.

 

8.            Veja, no vídeo abaixo, sugestão de ideia para resolver os problemas de mobilidade urbana no Brasil e nos demais países do mundo, nos grandes centros metropolitanos. Link You tube – “Incredible way of future transportation-Straddling Bus(3D bus)” – Link http://www.youtube.com/watch?v=t1gTzc7-IbQ#t=157

 

9.            “O vídeo acima Incrível transporte do futuro, trata-se de uma ideia simples e inovadora em desenvolvimento na China, de utilização dos espaços urbanos saturados de automóveis, buscando disponibilizar um transporte coletivo com design criativo, em plena interação com o meio... O ônibus aéreo funciona como um túnel móvel, em que os automóveis podem passar por seu interior e ele por cima dos mesmos, sem nenhum inconveniente, logicamente, desde que ambos respeitando as regras mínimas de convivência em sociedade e às regras de trânsito”.

 

10.         O transporte coletivo, viabilizado por um “metrô sobre trilhos”, conforme visto no vídeo acima, faria desabar o consumo de petróleo, no mundo, e, para a felicidade do meio ambiente, essa é a tendência da humanidade, mas essa tendência, que é boa para a humanidade, diminuirá, muito, o mercado de venda de combustíveis fósseis da Petrobrás, inclusive óleo diesel, já que as grandes cidades não necessitarão de grandes frotas de ônibus coletivos para transporte de passageiros, mas de uma fronta bem menor para levar as pessoas da periferia para locais próximos de sua casa para “pegar o metrô sobre trilhos”.

 

11.         Alguém tem dúvidas de que investir TRILHÕES, no pré-sal, cujo retorno se dará ao longo de 30 anos, pelo menos, significará, na prática, para o Brasil, enormes prejuízos, já que as novas tecnologias, limpas, baratas e abundantes, substituirão o petróleo como fonte de energia no planeta terra em pouquíssimos anos?

 

12.         Na economia industrial as mudanças ocorriam a baixa velocidade e a intervalos de tempo longos. Na economia do conhecimento, as mudanças ocorreram com uma velocidade cada vez maior e a intervalos de tempo cada vez menores. As organizações que ignorarem essa nova realidade da civilização, no momento de definir onde colocar os seus recursos financeiros, estão fadadas a, simplesmente, quebrarem.

 

13.         Se desejar aprofundar conhecimento sobreo assunto, consulta a análise, de minha autoria, intitulada “Quarta Revolução Tecnológica, Novos Paradigmas Administração, Modelo de Desenvolvimento de Produtos Para a Era do Conhecimento”, divulgada em 31/08/2013, está disponível no link https://www.facebook.com/notes/rogerounielo-rounielo-fran%C3%A7a/quarta-revolu%C3%A7%C3%A3o-tecnol%C3%B3gica-novos-paradigmas-administra%C3%A7%C3%A3o-modelo-de-desenvolvi/627092770664492

 

Final

 

32.         Que tipo de impacto, positivo, a imprensa poderia gerar para si própria se desenvolvesse a capacidade de traduzir inovações tecnológicas em ameaças e oportunidades para as organizações e indivíduos ao divulgar as notícias, científicas, descritas a seguir?

 

33.         Tema Em Análise: Matéria, científica, em anexo, abaixo reproduzida, intitulada “Metal líquido vai permitir criação de telas flexíveis por impressoras 3D”, divulgada em 21/11/2013, por TecMundo, no link http://www.tecmundo.com.br/impressora-3d/47306-metal-liquido-vai-permitir-criacao-de-telas-flexiveis-por-impressoras-3d.htm, segundo a qual:

 

a)           “O estudo, publicado pela biblioteca da universidade estadunidense de Cornell, revela o desenvolvimento de uma nova técnica de impressão: ao usar um metal que permanece em estado líquido em temperatura ambiente, gotas em superfícies variadas foram experimentalmente aplicadas pela primeira vez no processo”;

 

b)           “Este método revolucionário de impressão vai possibilitar a fabricação de componentes eletrônicos sobre quaisquer objetos. Conforme dizem os cientistas, “superfícies lisas, ásperas, feitas de materiais diferentes, dispostas em orientações distintas para configurações em 1D e 3D” poderão ser usadas como base aos projetos”;

 

Um metal transparente?

 

c)           “E se a possibilidade de imprimir componentes à base de “metal líquido” em casa já é fantástica, o que dizer então da produção de um filme condutor “transparente”? De acordo com Jing Liu, um dos pesquisadores responsáveis pelo desenvolvimento desta nova técnica, a combinação entre os componentes químicos gálio e índio pode gerar um metal até 47% transparente”. 

 

34.         Se esse tipo de impressão é revolucionária, o que dizer da criação de uma mesa para impressão 3D, em tempo real?

 

35.         Vide matéria, científica, em anexo, intitulada “Mesa 3D é capaz de se transformar copiando todos os seus movimentos [vídeo]”, divulgada em 05/11/2013, por TecMundo, no link http://www.tecmundo.com.br/curiosidade/46627-mesa-3d-e-capaz-de-se-transformar-copiando-todos-os-seus-movimentos-video-.htm, segundo a qual:

 

a)           Mesa 3D é capaz de se transformar copiando todos os seus movimentos [vídeo];

 

b)           Essa “mesa” 3D é uma “mesa” em tempo real. Ela reproduz os movimentos, em 03 (três) dimensões, em tempo real;

 

c)           Simplesmente fantástico se considerarmos que trata-se, apenas, do início de uma tecnologia revolucionária;

 

d)           Você perceberá, no vídeo, que o cientista coloca uma bola de borracha na mão e os sensores e câmeras transmitem informações à “mesa” 3D que reproduz, com perfeição, a bola de borracha e a mão do cientista, bem como as alterações de movimento.

 

36.         Tema Em Análise: Matéria, científica, em anexo, abaixo reproduzida, intitulada “Conheça a caneta que permite que você desenhe circuitos que funcionam”, divulgada em 21/11/2013, por TecMundo, no link http://www.tecmundo.com.br/caneta/47341-conheca-a-caneta-que-permite-que-voce-desenhe-circuitos-que-funcionam.htm, segundo a qual:

 

a)           “A Circuit Scribe é uma caneta que permite que você desenhe um certo circuito e fazer com que ele funcione quando em contato com uma bateria e uma pequena lâmpada, por exemplo”;

 

b)           “De acordo com os responsáveis pelo projeto -- que são da Universidade de Illinois --, isso é possível por conta de uma tinta desenvolvida de maneira exclusiva e que conta com características condutoras”.

 

37.         No início do vídeo, disponível na matéria original, foi escrita a frase “Circuit Scrib”, utilizando a caneta em referência, conforme arquivo “Caneta para desenhar circuito.jpg”, em anexo, para depois ser aplicada uma corrente elétrica sobre a frase, fazendo com que se acendesse uma luz entre as duas palavras. Simples e fantástico!

 

38.         Note que a imprensa produz muita informação sobre inovações tecnológicas, mas não tem produzido conhecimento que seja útil de ser utilizado por indivíduos e organizações no planejamento de suas vidas e, por isso, também, perde cada vez mais espaço na vida da sociedade brasileira.

 

39.         Na prática, portanto, a imprensa só recobrará prestígio e respeito, novamente, quando reaprender a interpretar o mundo que a cerca, buscando traduzir, para o leitor, esse novo mundo, revolucionário, que acontece todos os dias, em cada mudança, pois só assim, traduzindo, com fidedignidade o mundo par ao leitor, passará a ser vista, novamente, como um insumo necessário na vida das pessoas e das organizações.

 

Atenciosamente,

 

Brasília-DF, Brasil 01/12/2013

 

ΣEMΣ EIAAM ABPAΣA

O Sol Eterno Abrasax”, o Sol Central Espiritual

 

CENTRO CIENTÍFICO UNIVERSAL PARA O PROGRESSO DA HUMANIDADE

 

CONSCIÊNCIA CÓSMICA NO PLANETA TERRA, POR INTERMÉDIO DA CONSCIÊNCIA CRÍSTICA

 

SÓ A FRATERNIDADE E UNIÃO ENTRE OS SERES HUMANOS, DO MUNDO, PODERÁ RESOLVER OS PROBLEMAS SOCIAIS, AMBIENTAIS, ECONÔMICOS, FINANCEIROS E DE RELACIONAMENTO, DO PLANETA TERRA. NÃO HÁ IDEOLOGIA SUPERIOR À FRATERNIDADE UNIVERSAL

 

"O Ser Supremo protege os fracos, impede que os fortes exacerbem o mau do seu egoísmo, em prejuízo ainda maior  dos fracos e  também protege os próprios egoístas do seu próprio egoísmo, pois ama todas as criaturas da mesma maneira."

 

“quando os bons não se apresentam ao campo de batalha a vitória da injustiça é justa.”.

 

“O poder que os homens possuem, no Planeta Terra, serve para nos ensinar que o maior PODER DO MUNDO é o PODER de dominar-se a si mesmo, que é um PODER MENOR, que te leva ao PODER MAIOR, QUE É NÃO TER PODER ALGUM, QUE É O MAIOR DE TODOS OS PODERES”.

 

“ADOREMOS O PAI UNIVERSAL! SAUDEMOS O SER SUPREMO!

 

Rogerounielo Rounielo de França

Advogado - OAB SP 117.597

Pós-Graduado em Direito Público pela Faculdade Fortium

Mestre Maçon - Loja Areópago de Brasília nº 3001

Mestre Maçon - Loja de Pesquisas Maçônicas do GODF nº 3994

Grande Oriente do Brasil-GOB

Grande Oriente do Distrito Federal-GODF

Mestre. Loja Uversa nº 5.342.482.337.666. Filiada ao Grande Oriente de Uversa, jurisdicionada pelo Sétimo Grande Oriente Super-Universo Orvônton, vinculado ao Reino Estelar do Universo dos Universos do Tempo e do Espaço (Ilha do Paraíso).

Especialista em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas-FGV

Participante do Centro Espírita André Luiz-CEAL

Funcionário do Banco do Brasil S.A. Diretoria de Micro e Pequenas Empresas

Blog: http://rounielo.blogspot.com

Final

Seu voto: Nenhum

comentários

Achismo X pesquisa.....a direita do blog esta perdida, o cabide esta meio frouxo.  

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

E 100% dos entrevistados não

E 100% dos entrevistados não acreditam em pesquisas muito menos da FGV .

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Dudu Cartucho
Dudu Cartucho

A mídia tradicional tende a

A mídia tradicional tende a perder ainda mais a credibilidade, o apego espalhafatoso dispensado as manifestações do 'contra tudo que está aí' atingiu em cheio as empresas midiáticas. Se elas pensavam que não são parte do 'tudo que está aí', a situação é pior. Além do mau-caratismo ainda são idiotas?

Na disputa governo federal/mídia, ponto para o governo. Eles martelam semanas determinados factóides e num pronuciamento a Dilma desmonta a farsa.

Seria inimaginável há anos atrás um jornalista sozinho ( Miguel ) do Cafezinho fazer tremer a poderosa Rede Globo. É o sintoma da decadência do telejornalismo.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Durvalino
Durvalino

.........   desculpem  mas a

.........   desculpem  mas a questao nao eh confiar.  a questao eh a pessima qualidade / conteudo dos programas apresentados.!!!

Seu voto: Nenhum

Nao confiam nos politicos  (

Nao confiam nos politicos  ( do PT inclusos ) tambem

Alguam sugestao para " regular " e " democratizar " o governo? rs

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

leonidas

imagem de Roberto Monteiro
Roberto Monteiro

Já ouviu falar em eleição?

Além da eleitção, os poíticos têm muitos "reguladores", seja na justiça (mesmo que às vezes falha), seja no próprio pig (a favor de uns, contra outros).

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

Eleição, processo onde os

Eleição, processo onde os canditados a um cargo público entram em disputa na compra de  votos e os eleitores procuram quem da mais pelo seu voto.

Assim os candidatos procuram apoiadores para financiar a compra de votos com a contrapartida futura de retornos financeiros vultuosos.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Beto
Beto

Descrição perfeita da

Descrição perfeita da política liberal.

Seu voto: Nenhum

Este assunto é prioritário e a itaitiaia vassala do pig

Nassif, coloque este assunto entre os prioritários do blog. Perdendo a imprensa como estamos perdendo o país perde muito. Estes grupos foram para a política deslavada, não sabem fazer política, e, além de atrapalhar o jogo político e a democracia no país, por exemplo, destruindo uma oposição que ficou liberada para corromper, estão queimando sua própria essência, o jornalismo.

Hoje ouvi mais uma da itaitiaia, que nunca foi de política e agora mergulhou fundo no pig onde faz papel de boba e vassala. O comentarista do jornal das sete elogiou o governador anastasia porque, segundo ele, o governador teria dito que o problema da segurança é devido "as leis". o puxa-saco sabe que o anastasia foi o vice e também o secretário de segurança do estado no governo aécio, portanto deveria conhecer da área, e fracassa enormemente no seu governo , que já não é bom no geral, na segurança, levando minas a ser uma das piores do país, coisa que nunca aconteceu. Mas a itatiaia, que detesta esta política que está aí ( só pt) elogiou o governador da maneira mais servil e cretina possível. Claro que a confiança tem que cair, aliás a itaitaia saiu de uma posição muito boa para uma péssima hoje devido a sua posição política partidaria de puxar saco do governo e vassala do pig. Minas está pedida com a imprensa vassala do pig.

É serissimo esta falta de credibilidade da imprensa, mas ela insiste em não fazer jornalismo. Há poucas e louváveis exceções.

Seu voto: Nenhum

Quem não desconfia de si próprio não merece a confiança dos outros (ditado árabe)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.