newsletter

Assinar

A Lava Jato e a influente República dos Arns

Uma das grandes bandeiras civilizatórias da atualidade é o conceito de educação inclusiva, de trabalhar a inclusão de crianças com deficiência na rede regular de ensino . Trata-se de uma das recomendações centrais da ONU (Organização das Nações Unidas) na área de direitos humanos.

No Brasil, a grande adversária da educação inclusiva é a Federação das APAEs (Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais) que transformou-se em uma força política que tem acesso amplo a verbas públicas sem passar por nenhuma forma de controle.

Leia "Como a educação inclusiva enfrentou o preconceito e as APAEs" 

Seu lobby chegou ao ponto de entrar como amicus curiae da Federação das Escolas Privadas, em ADIN no Supremo Tribunal Federal, contra medida que as obriga a acolher alunos com deficiência.

Nesse campo, nenhuma liderança tem sido mais deletéria do que a do ex-senador e vice-governador paranaense Flávio Arns. Sob sua liderança, o lobby das APAEs logrou se apropriar de recursos destinados à educação inclusiva. Na condição de Secretário da Educação de um estado quebrado, o Paraná, Arns disponibilizou R$ 420 milhões às APAEs, para poderem enfrentar o melhor aparelhamento da rede pública federal.

Leia "As APAEs contra os direitos dos deficientes"

Com essas credenciais, indicou seu sobrinho Marlus Arns para assumir a maioria das ações das APAEs no Estado.  Na reportagem de 13 de novembro de 2013 (bem antes do início da Lava Jato), o Jornal GGN contava a seguinte história:

"No ano passado, o escritório de advocacia Arns de Oliveira & Andreazza Advogados, de seu sobrinho Marlus Arns, conquistou toda a advocacia trabalhista da Copel, a companhia de energia do estado (http://glurl.co/cLh). Um mega-contrato sem licitação. No início deste ano, o mesmo escritório foi contratado para atender à Sanepar, a Companhia de Saneamento do estado, por R$ 960 mil (http://glurl.co/cLm), duplicando a atuação do seu Departamento Jurídico. Também sem licitação.

Uma pesquisa rápida nos tribunais mostra que esse mesmo escritório atende, no mínimo, vinte APAEs do estado, prestando serviços jurídicos de toda espécie (clique aqui), entre elas para as APAEs de Califórnia, Cambira, Curitiba, Dois Vizinhos, Eneas Marques, Figueira, Icaraíma, Mandirituba, Nova América da Coluna, Nova Esperança, Nova Olímpia, Paranaguá, São João do Ivaí, São Sebastião do Amoreira, Telêmaco Borba".

De lá para cá, houve a seguinte ciranda paranaense em torno de Arns.

A esposa do juiz Sérgio Moro trabalha no departamento jurídico  Federação das APAEs (Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais), controlada por Flávio Arns (http://migre.me/rGisb), cujo principal escritório de advocacia terceirizado é o do sobrinho de Arns.

Outro sobrinho de Arns, Henrique Arns de Oliveira, é dono do Curso Luiz Carlos, de direito. (http://migre.me/rGif0)

Em outubro, o Curso Luiz Carlos lançou um módulo de Direito Penal Econômico tendo como duas principais estrelas o procurador da República Deltan Dallagnol e o juiz de direito Sérgio Moro. Policiais Federais da Lava Jato e outros procuradores também lecionam no curso.

O módulo em questão tem 36 horas, ao preço de R$ 1.200,00 e está com todas as vagas esgotadas. No site do curso explica-se que " aulas são ministradas individualmente, ou seja, cada um deles atuará em uma determinada data do calendário acadêmico previsto para o módulo. Como convidados, serão remunerados como professores de pós-graduação, recebendo o valor de mercado para esse tipo de atividade http://migre.me/rGilR".

Na outra ponta, o primeiro sobrinho, Marlus Arns, conseguiu a mais ambicionada causa jurídica da atualidade: substituir a misteriosa Beatriz Catta Preta como advogado nos acordos de delação. Nesses acordos, é essencial uma relação de confiança entre o advogado e os membros da Lava Jato. Dependerá deles - e especialmente do juiz - negociar redução de penas e aprovar ou não o conteúdo da delação.

Advogados criminalistas do Rio e São Paulo têm cobrado honorários de até R$ 15 milhões de seus clientes enrolados com a Lava Jato,

Leia "A história do novo campeão das delações premiadas"

Média: 4.7 (36 votos)
72 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

imagem de Marcelo Freitas
Marcelo Freitas

Os delegados Aecistas trabalham pro ARNS

LISTA DOS EMPREGADOS DE MARLUS ARNS ( ELE TB DÁ AULA NO CURSO , VEJAM SO )

QUANDO ISSO VAI ACABAR ????????????????

Discplinas / Professores:

A repressão dos crimes econômicos pela PF /  Igor de Paula - Delegado  da Lava Jato

Cooperação Juridica Internacional / Márcio Adriano Anselmo - Delegado  da Lava Jato

Colaboração Premiada / Flúvio Cardinelle - Delegado Federal

Crimes contra a Ordem Tributária / Daniel Laufer - Advogado

Crimes contra o Sistema Financeiro Nacional / Marlus Arns - Advogado

Crimes de Colarinho Branco / Diogo Castor de Mattos - Procurador da República da Lava Jato

Lavagem de Dinheiro / Érika Mialik Marena delegado da Lava Jato

Lavagem de Dinheiro e Confisco Alargado de Bens / Solon Cícero Linhares - Professor titular do Curso Luiz Carlos e adjunto da PUC/PR

Medidas Assecuratórias Reais (CPP) / Flúvio Cardinelle - Delegado Federal

Medidas de Confisco no Direito Alienígena / Sérgio Moro - Juiz Federal

A Prova Índiciária em Crimes Complexos Deltan Dallagnol - Procurador da República

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Dado a parcialidade com que

Dado a parcialidade com que agentes da PF vem delimitando certo sentido privilegiado para corruptos e corruptores da operação Lava Jato, ou seja, sem procedimentos igualitários da justiça para todas as pessoas de partidos diferentes, e tendo em vista a não aplicação de procedimentos de conduta duvidosa dos juizes e procuradores da PF e MPF também para envolvidos do PSDB; seria de bom senso que o governo tome Atitude para propor uma CPI no Congresso, com imparcialidade dedutiva e contra ilegalidades fácilitatórias e levianas com que se está tratando a lei com dois pesos e duas medidas.

Seu voto: Nenhum

Uma ideia ou intuição dita de modo próprio pode servir de via de acesso em direção a percepção metafísica do ser e o quanto no universo ele é capaz de constituir por si mesmo para tal transcendência existencial.

imagem de  era republicana
era republicana

o delegado da lava-jato

o delegado da lava-jato márcio adriano anselmo,

professor de copoperção jurídica internacional. matéria deste curso denunciado,

chamava lula de anta no facebbok parece quie na eleição..

e causou um constrangimento absurdo na vida do diretor de abastecimento da petrobrás

josé carlos cosenza, era graça foster, que colocou-no liugar de  paulo roberto costa....

anselmo acusou cosenza por um "erro material", adnitido depois que fez a acusação...

mas depois dessa trama diabolica da tal propaganda opressiva,

feita artravés de manchetes e imagens de televisão,

a vida do cara, cosenza,  não vale mais nada, convenhamos....

esse doutor anselmo deve estar uma arara com o sarro que tiram

dele, da sua voz fina, nas redes sociais....

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de santa candida republicana
santa candida republicana

depois dessa materia de hoje

depois dessa materia de hoje deste post aqui, uma

pergunta que não pode calar é a seguinte?

 que isenção tèm esses senhores para investigar qualquer coisa

e  condenar qualquer um?

fui procurar no google pelo nome de um dos

professores desse curso denunciado aqui.

policiais d a lava-jato vinculam-se a igor de paula

uma matéeria do estadão mostra sites desses policiais envolvidos na

operação lava-jato, denunciando que o pt tem contas em paráisos fiscais,

criticam lula e dilma e defendem aecio na eleição   passada...

uma das mais violentas e sádicas nesse tiio de postagem contra lula e dilma

e o pt é essa professor de lavagem ´de dinheiro desse curso, erika mialik

marena, conhecida na rede tb como herycka herycka.

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de santa candida republicana
santa candida republicana

o curioso sobre moro numa

o curioso sobre moro numa rápida pesquisa no google  é sua característica

extremamente religioa, talvez daí essa proximidade como flavio arnes, ,

cuja fanília tem profundos vinculois com o arcebispode são paulo dom evaristo arns....

o que eu não sabia é que sua mulher já fora assessora jur[idica do ex-governador josé richa

( pai do atual governador beto richa), acho que  a partir de 82....

parfece hil[áriopo, mas op dcm tentou entrevistar o dom moro, mas ocorreu umfato inusitado, o qualmnostra a característica dessa colusão de interesses.

ingenuamente, claro, a mãe dele disse que moronjão dava entrevista para qualquer um, pois tonha amigos na folja, esta~dao e o escambau....

claro que não disse scambau, mais respeito´aí caro leitor...

mas presume-se...

a matéria do dcm deduz que dom moro é o personagem perfeito

para atender aos interesses dsa grande mídia golpista....

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de santa candida republicana
santa candida republicana

marius arns dava aulas

marius arns dava aulas dizendo que era contra a delação premiada,

segundo matéria da folha, no google....

mas a histórica materia deste post de hoje aqui no blog desmascara-o...´

pois  com esses amigos aí escancarados como sócios, nem precisa

saber nada de direito para arranjar as coisas, né!

mas ele tem a petulancia de dizer ainda que  usa a delação

premiada porque tem coragem  de usar "institutos modernos de defesa".

ora, se é sócio do juiz, é só combinar com ele como fazer, ném dizemseus acusadores!

não precisa exatamente ser expert em direito para isso, basta

consultar um especialista, dizem ....

graças ao seu extraordinário conhecimento jurídico - ou de amizade? -

conseguiu aliviar  a  barra dos edxecutivos da camargo correa, dalton avancini e eduardo leite.

ambos, ao invés dos prometidos mil anos para narcelo odebrect, cumprirão pena de 16 anos...

pasmem, senhores...em regime domiciliiar, talvez um novo regime

implantado pela recém-criada república ingenua de santa candida-guantanamo curitibana....

marius obviamente é tido por seus amigos como leal e confiável,.

seus concorrentes, no entanto, gananciosos tb, enciumados om o

repentino sucesso de marius, acusam=no de ter uma transito muito bom

entre ios membros do ministério publico,

esse transito é muito mais que melhor, segundo este post aqui de hoje...

cattapreta era a rainha das delações.

rainha morta, rei posto. marius  deve ser agora o único

rei da delação premiada do pedaço...

há os mais próximos dele que elogiam marius por criar laços afetivos com os clientes.

 

 

 

 

 

 

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de santa candida republicana
santa candida republicana

há uma lacuna aí nessa

há uma lacuna aí nessa matéria muito importante.

falta alinhar o nome do senador álvaro dias nesse exrtenso alinhamento colusivo...

colusão de ionteresses, colusivos,  colusórios...

  colusão mais casório iigual a colusório....

mais uma palavra que distingue a republica das falácias de curitiba...

vai pro dicionáriio etimnológico da guantanamo de curitiba, pára 

as futuras gerações conhecerem a criatividade do professor de linguística

flávio arns, mais conhecido pelas más línguas que odeiam essaa disciplina,. como flaviarse;;;

que lembra petronio, aí um nome dentro da norma........ 

além de álvaro dias, tem o seu suplente de senador, empresário joel malucelli,

dono da rádio cbn de curitiba, outra coincidencia que não viria ao caso,

segundo a famigerada tese do doutor dom moro...

alguns desses professores postaram no facebook acusações

violentas contra lula e dilma no dia da eleição...

soltaram no sábado,na véspera da eleição,  a informação de que teriam

assassinado o doleiro  alberto youssef, o delator amiguinho de dom moro e dessa patota aí...

deram a entender, claro, que seria um do pt o culpado.....

antes disso, vazaram a materia da capa de veja, aquela que acusava lula e dilma de saberem de tudo...

tudo previsto tudo arranjado entre eles?

na época muitos duvidaram disso.

agora, com essa matéria estarrecedora´postada hoje, não o pode haver mais

dúvida alguma dessa monstruosa colusão de interesses...

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de medroso prevenildo
medroso prevenildo

flávio arns sempre foi ligado

flávio arns sempre foi ligado a movimentos da igreja progressista...

lembro que na épooca em que ele estava no psdb, havia uma tendencia desse movimento apoiar lula etc...

aí ele foi atrás....virou petista...

claro, como bom oportunista, seguiu o rebanho....

agora voltou ao psdb, porto seguro para qualquer um ficar imune,

impune de qualquer corrupção...

 

 

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de medroso prevenildo
medroso prevenildo

essa mmatéria é históricxa

essa mmatéria é históricxa porque é definitiva para explicar o

famigerado conluioo dessa trupe do juiz moro, da pf e do mpf com a operação lava-jato, com os tucanos rt caterva....

essa martéria tem deser guardada a sete cxhavwes ´para que não se perca...

mas principalmente, deve ser desdobrada, pois isso é incrível...

a maioria da população tem de saber disso.... 

Seu voto: Nenhum
imagem de medroso prevenildo
medroso prevenildo

tem gente que, para

tem gente que, para salvaguardar o honrosp nome da famíliaarns,

está chamando essa república de República de Arse....

Seu voto: Nenhum
imagem de medroso prevenildo
medroso prevenildo

felizmente moro longe dessa

felizmente moro longe dessa turma que mais parecem membros de uma terrorídica máfia,

alguns com cara de dom corleomni  e outros com aqueles personagens

de filmes dE gangesters da decada de trinta hllywoodiaNA.

mas tenho parentes que me informa, que esaas informações

de que o estado esta quebrado são verdadeiras,, além dessas outras aí,

mais assusatadoras que qualquer quebradeira geral...

 

Seu voto: Nenhum
imagem de doutor stélio nato
doutor stélio nato

- doutor estélio, o senhor

- doutor estélio, o senhor poderia explicar pra gente a diferença entre direito

do inimigo e direito garantista? - teria perguntado um aluno ficcional a

um dos doutores desse curso, todos renomados defensores da moral e dos bons costumes...

 

dizem que até hoje esse aluno não entendeu o motivo da

expulsao do curso,já na primeira pergunta!

curso que daria a ele a oportunidade de ascender na vida, através da aprendizagem

de tão iportante matéria para a existencia da democracia, dos direitos humanos,

do direito de defesa dos cidadãos, do direito do ser humano ser tratado de

forma igualitária, como tinha lido em algum lugar, de que haveria um império dal lei...

e não um estado nazista-fascista-persecutório, de onde seus pais emigraram,

horrorizados com holocaustos e oujtras barbaridades semelhantes...

até  hoje este aluno não desconriu se foi porque chamou odoutor

de stélio, uma certa semelhkança de som como estélio....

o aluno sabia que um  repórter da globo na época de ditadura,

chamado anaral neto era apelidado de  Amoral Nato -   um nome inventado por esquerditas que

queriam vingar-se dele, que só fazia matéria sobre grandes obras gloriosas da ditadura....

doutor stélio exisitia, era conhecido apelido dos membros da república de guantanamo,

recém fundada tb, como esse curso...

desconfiou das propostas do curso, pelo que conhecia da operação lava-jato.

como aqueles senhores que se diziam  homens de moral

iriam ensinar direito garantista se  só conhecim  o direito do inimigo?

era propaganda enganosa, portanto, pois estavamm induzndo-o a ter

uma falsa percepção do que seria o direito.... 

já  sabia ainda que essa palavra para caracterizar esse tipo de atitude era estelionato.

aí, danou-se

mas jura que a outra hipótese, a de que o doutor não entendia lhufas do que

seria direito garantista poderia ser o motivo pfincipal de sua expulsão,

devido a arrogancia típica desse tipo de gente...

 

 

Seu voto: Nenhum

A prova do pudim é o CUNHA

Dilma, doa a quem doer.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Follow the money, follow the power.

imagem de Elza
Elza

A Rep do PR. jogou om PRINCIPIO DA IMPESSOALIDADE pras calendas

Meu Deus do Céu, não existe impessoalidade, eles são todos amigos: Diante de tamanho escândalo se Lula for preso temos que exigir a queda de Dilma e do Zé da Injustiça: Dilma e Zé chega de trairagem, como assim um advogado amigo desta turma é quem vai representar os presos na delação premiada? tá tudo escancarado só vocês dois , Dilma e Zé da Injustiça, fingem que não  que não estão vendo....

http://jornalggn.com.br/noticia/a-lava-jato-e-a-influente-republica-dos-arns

QUANDO ISSO VAI ACABAR ????????????????

Discplinas / Professores:

A repressão dos crimes econômicos pela PF /  Igor de Paula - Delegado  da Lava Jato

Cooperação Juridica Internacional / Márcio Adriano Anselmo - Delegado  da Lava Jato

Colaboração Premiada / Flúvio Cardinelle - Delegado Federal

Crimes contra a Ordem Tributária / Daniel Laufer - Advogado

Crimes contra o Sistema Financeiro Nacional / Marlus Arns - Advogado

Crimes de Colarinho Branco / Diogo Castor de Mattos - Procurador da República da Lava Jato

Lavagem de Dinheiro / Érika Mialik Marena delegado da Lava Jato

Lavagem de Dinheiro e Confisco Alargado de Bens / Solon Cícero Linhares - Professor titular do Curso Luiz Carlos e adjunto da PUC/PR

Medidas Assecuratórias Reais (CPP) / Flúvio Cardinelle - Delegado Federal

Medidas de Confisco no Direito Alienígena / Sérgio Moro - Juiz Federal

A Prova Índiciária em Crimes Complexos / Deltan Dallagnol - Procurador da República

Seu voto: Nenhum (1 voto)

   


https://www.youtube.com/watch?v=UvGBvs9JbpM Foto de Jornal Folha Popular.

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Uma ideia ou intuição dita de modo próprio pode servir de via de acesso em direção a percepção metafísica do ser e o quanto no universo ele é capaz de constituir por si mesmo para tal transcendência existencial.

imagem de medroso
medroso

grande matéria! é preciso

grande matéria!

é preciso desconstruir de vez essa república infame e elitista das araucárias...

 

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Luiz Carlos Soares Moreira
Luiz Carlos Soares Moreira

Quer dizer: a seriedade da

Quer dizer: a seriedade da operação é conversa pra boi dormir! O interesse está contaminando toda uma operação que parecia querer erradicar a corrupção do país. É sempre assim: nas crises mais agudas alguém tira uma casquinha, ou melhor, uma cascona! É esse o perigo das ditaduras do judiciário. Quem será que irá investigar uma trama onde está envolvido um juiz considerado um herói e um grupo de procuradores federais que andam de braços dados com a mídia, promovendo palestrar todos os dias em diversos órgãos. A coisa cheira muito aos órgãos como ESG e ESNI que faziam reuniões com os civis para difundir os motivos do golpe militar que consideravam louváveis contra a ocupação comunista.

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de luiz valentim
luiz valentim

Lava Jato é a pura expressão do ódio da Elite quinhentista!

Tem 300 membros entre Delegados Promotores etc., conforme um Ministro do STF, mas todo esse sistema

inquisitorial faz "cara de paisagem" a qualquer mal feito da turma da oposição. Tá chafurdando o Pimentel, em Minas, e o Lula pra inviabilizar futuros embates políticos com expoentes do PT, Também o Ministerio Público Paulista

tá uma putaria só "judicialisando" a administração Haddad, também  tentando invialbilizar o embate do ano que vem .

O perigo que corre a Nação (com 300 membros na Lavajato) é a necessidade de mostrar um grande cadáver politico antes de terminar o que seria um nobre serviço de investigação da corrupção doa a quem doer ou todo mundo e igual, o PGR tem que mudar tudo na lavajato se quiser valer as duas máximas ditas por ele.

A atividade fim da turma da Lavajato é criminalizar o Partido que devolveu ao Povo Brasileiro um pouquinho de dignidade que a Elite roubou durante esses 500 anos.

Os rigores acima da lei para pobres e pretos e a lavajato mantém esse status quo de sofridos 500 anos , apenas acrescentando mais um P de  Petistas.

A lavajato mantém com maior despudor os favores da lei pra elite que não se aproximou dos Governos Petistas .

A Lava jato representa o medo e a opressão a possibilidade de mudança de paradigma de poder da elite quinhentista..

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Severino Januário
Severino Januário

Sinceramente, agora não sei

Sinceramente, agora não sei mais quem afugentou a Cattapreta. Talvez não tenha sido o Cunha.

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de  era republicana
era republicana

bem colocado, severino... mas

bem colocado, severino...

mas parece que esrte post desnuda  a questão....

cattapreta, rainha deposta?

rei posto, rei marius...amigo do dom - ou imperador? -  moro...

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de André Rezende R. S.
André Rezende R. S.

Bem lembrado. Em pouco tempo

Bem lembrado. Em pouco tempo CattaPreta embolsou mais de 20 milhões de reais e, quem foi beneficiado com o afastamento da rainha da delação combinada (sic, premiada, tanto faz) senão o Marlus Arns que, agora, pode embolsar alguns milhões, parece briga entre...ah, deixa prá lá...

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de Cadu.Souza
Cadu.Souza

Excelente post. Muito claro e

Excelente post. Muito claro e conecta todos os pontos.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Donde menos se espera...

Usaram o nome arns e fizeram isso! Triste e terrível.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

São esses bandidos - repito:

São esses bandidos - repito: bandidos!, que querem dar lição de moral e cívica para o eleitorado brasileiro.

Quando essa bolha juríca estourar, e todos eles estiverem na planície como meros cidadãos, veremos!

Seu voto: Nenhum (9 votos)

 

 

imagem de André Rezende R.
André Rezende R.

Os Arns e a influente República da Lava Jato

Os Arns e a  influente República da Lava Jato

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de André Rezende R.
André Rezende R.

Quando a máfia age desta

Quando a máfia age desta forma termina por eleger gente como o "impoluto" Silvio Berlusconi.Esse desastre chamado Beto Richa tá ai prá provar que quem faz isso é mais sujo do que pau de galinheiro. Essas vestais da ética nunca me enganaram.  E ainda falam em "refundar" a República. Só rindo.

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de André Rezende R.
André Rezende R.

A REPÚBLICA LAVA JATO PODE QUEBRAR O PAÍS

A REPÚBLICA LAVA JATO PODE QUEBRAR O PAÍS

lima13

Com as prisões de hoje, a Operação Lava Jato não entrou em sua 14a. fase, como foi anunciado em Curitiba.

Entrou numa etapa em que uma ação judicial ultrapassa a fronteira do que é legítimo e razoável para assumir a fisionomia de uma operação abertamente política, capaz de destruir parcelas ainda saudáveis da economia, agravando todos os sacrifícios que tem sido feitos — e serão feitos — pela população nos próximos meses. As prisões e mandados criam uma situação desnecessária de incerteza e insegurança num país que quer trabalhar em paz, progredir e construir uma vida melhor. Habituada a justificar as centenas de prisões preventivas com o argumento de que é preciso preservar a “ordem pública,” a partir de hoje a Lava Jato tornou-se definitivamente uma ameaça a ordem pública.

Como décadas atrás explicou Louis Brandeis, um dos mais brilhantes integrantes da Suprema Corte dos Estados Unidos, o que se promove com esse comportamento é a baderna:
— Nosso governo é o mestre poderoso e onipresente. Para o bem ou para o mal ensina todo povo pelo seu exemplo. Se o governo torna-se infrator da lei, cria ele próprio o desrespeito a mesma, incita cada um a tornar-se a própria lei e portando, à anarquia.

Marcelo Odebrecht, herdeiro e principal executivo do grupo do mesmo nome, e Octavio Azevedo, principal executivo da Andrade Gutierrez, não têm importância apenas como pessoas físicas, que devem ser respeitadas em seus direitos e garantias. Também tem importância como pessoas jurídicas. Por mais que executivos que dirigem grandes empresas possam ser acusadas de cometer toda série de atos ilícitos que marcam a política brasileira — atos que devem ser investigados e punidos de forma responsável e isenta — as companhias fazem parte da história do país. Ajudaram a construir a sétima economia do mundo. Respondem por centenas de milhares de empregos. Estão presentes em mercados importantes da economia global. Sua prisão é um péssimo sinal interno e externo. Ajuda a enfraquecer o país e pode contribuir, especialmente, para piorar as condições de vida da população.

As prisões ocorrem dias depois que, num recorde de descontração, um delegado da Polícia Federal afirmou que “muito provavelmente” o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será submetido a uma investigação. Assim, como hipótese.

Impossível deixar de associar as prisões desta manhã à campanha da força tarefa do Ministério Público, com o indispensável respaldo do juiz Sergio Moro, para impedir que o país encontre uma saída racional para a crise aberta pelas denúncias da Lava Jato.

Estamos falando dos acordos de leniência,que representam uma solução lúcida para a situação de ruína em que várias empresas se encontram. O que se pretende, basicamente, é assegurar a punição de quem for considerado culpado de crimes de corrupção, mas preservar o patrimônio das empresas. Não é uma invenção brasileira. Foi empregada na Alemanha, quando se investigaram as denuncias recentes contra a Siemens — que só não foram investigadas no Brasil, embora não faltassem indícios imensos em vários governos estaduais. Também foi empregado nos Estados Unidos. Na reconstrução alemã, após o pesadelo nazista, os dirigentes de empresas foram julgados e condenados. As companhias foram poupadas. Isso explica, por exemplo, por que a Volkswagen, nascida de uma campanha de Adolf Hitler para construção de um carro popular, pode ser preservada.

O problema é que os procuradores condenam os acordos de leniência, que podem — ou não — ser celebrados pela advocacia geral da União.
É didático observar seus argumentos, que denunciam um projeto político, digno de ser disputado em urna, com base no voto popular — e não pelo braço da judicialisação. Em entrevista ao Estado de São Paulo de hoje, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima explica o que está acontecendo no país — e o que se pretende fazer diante daquilo que chama de “falsa República.”
Um dos mais politizados integrantes do MP, Lima mostra diagnóstico que mistura afirmações verdadeiras com observações absurdas, que só ajudam a reforçar uma visão sombria e distorcida da realidade. Afirma que no Brasil vigora um “capitalismo de compadres”, conceito que tem uma matriz ideologica inegável — onde funciona um capitalismo “puro”, sem compadres ou equivalentes? — ainda que possa ter uma ter uma base na realidade. Numa visão que encobre progressos sociais recentes na distribuição de renda e combate a miséria, assegura que na política brasileira “o interesse privado é a real motivação dos atos públicos. Qualquer um pode trabalhar duro, pode tentar alcançar o sucesso, mas isso somente será permitido a uma minoria que se apropriou dos mecanismos políticos e que pretende impedir a entrada de novos competidores em seus ‘mercados.'” Procurando esclarecer a verdadeira função política da Lava Jato, o procurador declarou ao Estado de S. Paulo (em 18/6/2015):
— O que nos preocupa é não conseguirmos montar para a população um quadro completo da corrupção, da cartelização, das mais diversas fraudes, enfim, da extensa criminalidade que permeia as relações público-privadas em nosso país. Cada acusação é como uma pequena peça de um imenso quebra-cabeça, e precisamos encaixar um número suficiente de peças desse puzzle para que todos que olharem esse conjunto possam saber como ele ficaria se completo. Só assim a população poderá separar o joio do trigo e poderemos enfim refundar nossa República.”

Então ficamos combinados: enquanto o MP tenta impedir os acordos que poderiam trazer um alívio ao ambiente político e econômico do país, as prisões de hoje se destinam a montar “um quadro completo da corrupção” e assim por diante. O espetáculo precisa continuar porque os procuradores acham que “só assim a população poderá separar o joio do trigo” e “refundar nossa República.” Não são guardiões da Constituição. Tornaram-se ideológos, doutrinadores, reformadores sociais sem mandato. E maus professores, além de tudo.

No espetáculo da Lava Jato não há lugar para apurar nem esclarecer, quem sabe por curiosidade, o jantar de R$ 7 milhões em donativos de empresários — tanto representantes da Odebrecht como da Andrade Gutierrez se encontravam no Alvorada naquela noite — para o Instituto Fernando Henrique Cardoso, quando ele ainda ocupava a presidência da República.

Advogados experimentados não deixaram de notar um detalhe. As prisões desta manhã ocorrem quando faltam poucos dias para o recesso do Judiciário, o que sempre dificulta o trâmite de recursos para a soltura de prisioneiros. Embora seus advogados possam entrar com recursos e pedidos de habeas corpus, os pedidos terão um longo caminho a percorrer entre tribunais intermediários antes de chegar ao Supremo Tribunal Federal. É claro que o ministro Teori Zavaski, relator do caso no STF, tem o direito de intervir a qualquer momento, atravessando o percurso no meio. Tem poderes para isso. Até agora, não agiu dessa forma. Aguardou pacientemente que o caso chegasse a sua mesa para só então se manifestar.

Nós já sabíamos que o modelo de trabalho de Sergio Moro, o juiz que comanda a Operação Lava Jato, é a Operação Mãos Limpas — aquela que entregou o país ao bunga-bunga Sylvio Berlusconi e transformou uma das glórias culturais e políticas da humanidade num reino de segunda classe, dependente e subordinado às potências vizinhas, a começar pela Alemanha de Angela Merkel.

Também sabíamos que, para Daltan Dallagnol, no necessário combate à corrupção o Brasil deveria mirar-se no espelho de Hong Kong — uma cidade-estado onde vivem 7 milhões de pessoas, que não têm sequer direito de escolher seus governantes pelo voto direto, em urna. O Brasil estava neste estágio pré-democrático até 1989. É bom não esquecer.

Sabemos agora, através do procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, uma das vozes principais da Lava Jato, que o plano é “refundar a República.”

A partir dessa manhã, será possível enxergar melhor o que pretendem com isso.

http://paulomoreiraleite.com/2015/06/19/1271/

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Catta Preta escafedeu-se e Marlus Arns foi entronizado...

Prá lá de estranho essas coisas que acontecem na Lava Jato e isso não vem de agora, uma vez que se trata de um velho modus operandi, já tendo sido usado contra Requião para favorecer Beto Richa quando este ainda era prefeito de Curitiba.  O que dizer da rainha da delação caluniosa? 

Catta Preta foi a advogada de 12 acusados pela Operação Lava Jato que fecharam acordos de delação premiada, quem está em seu lugar é Marlus Arns. Muito estranho essa suboordinação do advogado da delação ao Moro, se bem que Moro, PF, mídia e MPF formam um só corpo, não há divergência entre eles, ah sim, inclua-se ai também os desembargadores tucanos do TRF, os quais suspenderam o direito ao habeas corpus para os presos do mouro.

Como se vê,  Catta Preta, a rainha da delação, estava à frente da maioria dos acordos de delação premiada da Lava Jato, e era quem tinha mais informações sobre tudo que poderia ser vazado para  o JN e Veja usassem contra Dilma para favorecer Aécio Never. Ela ganhou 22 milhões da bandidagem e se mandou para Miami.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

 

...spin

 

 

imagem de Ana Paula S
Ana Paula S

Beto Richa teve ajuda da

Beto Richa teve ajuda da mídia e do Judiciário para chegar onde chegou. As mesmas forças sinistras hoje agem contra o PT. Triste.

Seu voto: Nenhum (11 votos)
imagem de saulin
saulin

dois pesos

Rubens Bueno, hoje em entrevista disse que não vai deixar a sociedade pagar o pato, e contra nova criação de imposto. aqui no paraná, seu partido que apoia o Beto richa aumentou IPVA em 40%, taxa de todos os cartorios, ICMS, e outros tudo com apoio do PPS, o Jornalista da Record parana disse que o sociedade civil do Parana tem que se unir contra o aumento de imposto pela dilma, Beto pode.

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Maria Silva
Maria Silva

Pensei que o Paraná fosse um lugar diferente

E não um covil de mafiosos que se apoderam das instituições pra obter vantagens pessoais. Isso se chama "aparelhamento". Tá tudo dominado.E eu que pensei que isso só existiam no meu Nordeste...

Seu voto: Nenhum (11 votos)
imagem de  era republicana
era republicana

não estranhe, ,maria; pára

não estranhe, ,maria;

pára dar um exemplo da força exrrema da oligarquia paranense,

o primeiro governador do estado, afonso camargo,

advogou causa a favor dos inrteresses nacionais e internaciionais contra os  posseiros,

o que resultou na chamda guerra do contestado, 1912-1916.

 uma guerra dos canudos do sul. em que os posseiros foram trucidados,

como lá no seu e no nosso querido nordeste...

 

Seu voto: Nenhum

No nordeste eno teu bairro,

No nordeste eno teu bairro, né minha filha?

Onde você se esconde?

Seu voto: Nenhum (8 votos)

 

 

O sistema midiático-penal da República do Paraná tem conserto?

No video abaixo a nota da AJUFE em apoio ao desembargador que multou Requião e tirou do ar a TV Educativa,..,,de forma que essa decadência dos magistrados do PR já não é de agora.... veja a hipocrisia contida na nota de apoio ao magistrado censor, o qual terminou sendo "condenado" à aposentadoria por venda de sentença e outra facaltruas,..

No video abaixo a  fala de Requião sobre os abusos dos "honestos" do Judiciário do PR, incluindo ai os desembargadores federais

Requião em discurso no Senado Federal, desfiou diversas críticas ao desembargador federal Edgard Antônio Lippmann Júnior. O desembargador moveu diversos processos e estabeleceu multas pesadas contra Requião, que na época (Janeiro de 2008) era governador do Paraná pela terceira vez. Requião foi multado por denunciar fraudes cometidas por este desembargador e também de proferir críticas contra ex comissionados do governo do Paraná.

 

  •  

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

 

...spin

 

 

Desembargadores estão fechados com a máfia anti-PT

Como se sabe, os desembargadores, instância que decide sobre concessão de Habeas Corpus para os presos da Lava Jato, estão fechados com Moro, sendo que o direito ao habeas corpus está suspenso na Gutánamo do Mouro. Ai vc pesquisa um pouco e vai descobrindo coisas: o desembargador desembargador federal Edgard Antônio Lippmann Júnior  que confirmou a condeanão a Requião terminou sendo condenado com aposentadoria pelo CNJ por falcatruas..links

CNJ determina afastamento de desembargador que impôs multa a Requião

http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/cnj-determina-afastamento-de...

CNJ aposenta desembargador investigdo por venda de decisões

http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2012/07/cnj-aposenta-desembargador...

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

 

...spin

 

 

imagem de  era republicana
era republicana

boa, spin... mais uma matéria

boa, spin...

mais uma matéria que alinha os motivos desse ódio da direita contra a esquerda.

a direita não aguenta que desvelem suas mazelas....

e aí agem com uma ferocidade descabida num regime democrático...

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Bonobo de Oliveira, Severino
Bonobo de Oliveira, Severino

Putrefação.

O ex - Estado do Paraná está em avançado estado de putrefação, a caminho de superar a degeneração reinante no Tucanistão, do Alckmin.

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de ALGOPI
ALGOPI

SO SINTO VERGONHA DESSA JUSTIÇA

QUE VERGONHA!!!! OS CARAS SE CONSIDERAM PALADINOS DA  MORALIDADE... HIPÓCRITAS...

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Ponham a esposa do Marlus Arns para condenar Alckmin e seu Bicud

Que tal por a juiza e esposa do Marlus Arns para condenar oAlkmin e seu Helio Bicudo por usar TV Pública para atacar outrem...

...


Como a máfia dos Arns detonou Requião por ter criticado a máfia na Rede de TV Pùblica:

 

Justiça Federal condena Requião a nova multa de R$ 200 mil
quarta-feira, 24 de setembro de 2008 – 19:33 hs. Deixe um comentário.

A Justiça Federal condenou o governador Roberto Requião a pagar multa de R$ 200 mil por descumprimento da ordem judicial que o impede de usar a TV Educativa, especialmente o programa Escola de Governo, para achincalhar seus adversários.

“Feitas tais considerações, com a ressalva do entendimento exposto por este Juízo na decisão de fls. 182/186, reconheço o descumprimento da decisão proferida no Agravo de Instrumento nº 2007.70.00.031462-3, defiro o pedido formulado pelo Ministério Público Federal às fls. 852/919, item 2, e aplico mais uma multa de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais), em razão das manifestações proferidas no dia 08 de julho e 2008.”

Para ver a decisão da juíza Tani Mara Wurster, clique em “Leia Mais”.

 

AÇÃO CIVIL PÚBLICA Nº 2007.70.00.031462-3/PR

AUTOR

:

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL
RÉU

:

UNIÃO – ADVOCACIA GERAL DA UNIÃO

:

AGENCIA NACIONAL DE TELECOMUNICACOES – ANATEL
RÉU

:

ROBERTO REQUIAO DE MELLO E SILVA
ADVOGADO

:

OSMAR ALFREDO KOHLER
RÉU

:

MARCOS ANTONIO BATISTA
ADVOGADO

:

ARISTIDES RODRIGUES DO PRADO NETO
RÉU

:

RADIO E TELEVISAO EDUCATIVA DO PARANA

Despacho/Decisão

Restam sem análise o pedidos de fls. 852/919 do Ministério Público Federal de aplicação de nova multa em razão do descumprimento da ordem emanado do TRF/4ª Região, no Agravo de Instrumento nº 2007.70.00.031462-3, bem como os embargos de declaração opostos pela Rádio e Televisão Educativa do Estado do Paraná (fls. 1071/1072) e o pedido de liberação do valor bloqueado formulados pelo réu Roberto Requião (fls. 1082/1086).

1. No que toca aos embargos de declaração de fls. 1071/1072, entendo prejudicada sua análise.

A decisão de fls. 663/666 havia reconhecido a inépcia da inicial e a falta de interesse de agir do autor, extinguindo o feito em relação à União Federal e, de conseqüência, declinando a competência para a Justiça Estadual.

Os embargos de declaração de fls. 1071/1072 invoca contradição/omissão na decisão, alegando a ausência de manifestação quanto à legitimidade do Ministério Público Federal para atuar no feito, decorrente da extinção dos pedidos formulados contra a União Federal.

Ocorre que, conforme notícia de fls. 1104, o TRF/4ª Região deu provimento ao Agravo de Instrumento interposto pelo Ministério Público Federal em face da decisão extintiva, mantendo a ré União Federal no feito. A causa da alegação de ilegitimidade do Ministério Público Federal (exclusão da União Federal) restou afastada, portanto.

Desse modo, deixo de apreciar os embargos de declaração.

2. Quanto ao pedido formulado pelo réu Roberto Requião de fls. fls. 1082/1086, de que o bloqueio de valores para garantir o pagamento da multa imposta pelo TRF/4ª Região incidiu sobre verba impenhorável, entendo indispensável a juntada de extratos da referida conta relativos aos três meses anteriores ao bloqueio.

É que, para análise quanto à impenhorabilidade dos valores, não basta que a conta sobre a qual incidiu a constrição se trate de conta salário. Necessário que reste comprovada a natureza da verba nela depositada, o que depende da análise dos extratos bancários, já que na conta salário podem transitar valores referentes aos vencimentos do servidor, bem como outras quantias.

3. Quanto ao pedido do Ministério Público Federal de aplicação de nova multa em razão do descumprimento da ordem emanado do TRF/4ª Região, no Agravo de Instrumento nº 2007.70.00.031462-3, entendo que merece deferimento.

Vejamos.

No agravo de instrumento de fls. 301/302, o TRF/4ª Região determinou a abstenção pelo réu Roberto Requião da prática de atos que impliquem promoção pessoal, ofensa à imprensa, adversários políticos e instituições, com a utilização indevida de qualquer programa, propaganda ou comercial veiculado pela Rádio e TV Educativa do Paraná, especificamente no programa Escola de Governo, impondo multa no valor de R$ 50.000,00 a cada promoção pessoal ou agressão proferida, elevando-a para R$ 200.000,00, para a hipótese de possível reincidência.

A decisão de fls. 705/706 já havia apreciado pedido de aplicação de multa por descumprimento da ordem emanada da instância superior, em razão de manifestações do réu no programa Escola de Governo emitidos no mês de março de 2008. Na ocasião, o Juízo entendendo pela necessidade de interpretar a decisão judicial em questão, reconheceu que a utilização da ironia nas manifestações do requerido configuraram descumprimento da decisão do TRF/4ª Região.

Na ocasião, invocou interpretação do próprio órgão prolator da decisão antecipatória de tutela em face de outras condutas praticadas pelo réu, pelas quais foi considerada reincidência o artifício utilizado para proclamar uma auto-censura, bem como a sátira na veiculação de uma ‘receita de ovo frito’ e na figuração de ‘uma maçã’ em analogia à decisão do Tribunal.”(fls. 705-verso).

Partindo do mesmo entendimento, independente da posição já adotada por este Juízo na decisão de fls. 182/186, necessário fazer cumprir a ordem emanada do TRF/4ª Região, de modo que reconheço o descumprimento da referida decisão pelas manifestações proferidas no dia 08 de julho de 2008, nas quais se reconhece ofensa à instituição do Ministério Público Federal, à imprensa e a adversários políticos:

“E eu quero conversar agora com essa Procuradora Federal que pediu o seqüestro de minhas contas bancárias pra me silenciar na Escola de Governo. Eu quero propor que ela faça alguma coisa em benefício do Erário e da moralidade.” (fls. 878/879)

“Mas a dignidade é a obrigação que eu tenho de dizer a verdade. Não será cerceada por chantagem judicial. Eu faço uma sugestão, não dêem mais multa de 200.000 reais. Por que não dão duma vez uma de 20 milhões de reais?”(fls. 879)

“Nós tamos mostrando que não precisamos nos submeter à chantagem. Chantagem duma imprensa que pressiona para faturar”. (fls. 881).

“O presidente da Copel era o Ingo Ubert, que acumulava o cargo de secretário da fazenda. Eles estão fazendo a Copel aceitar títulos frios, créditos frios, crédito inexistentes. É uma quadrilha que se formou para fazer a Copel aceitar esses títulos. E o prejuízo do erário do Estado vai ser muito grande. O que eu fiz, doutora procuradora que me persegue?(fls. 883).

Feitas tais considerações, com a ressalva do entendimento exposto por este Juízo na decisão de fls. 182/186, reconheço o descumprimento da decisão proferida no Agravo de Instrumento nº 2007.70.00.031462-3, defiro o pedido formulado pelo Ministério Público Federal às fls. 852/919, item 2, e aplico mais uma multa de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais), em razão das manifestações proferidas no dia 08 de julho e 2008.

4. Intimem-se o réu Roberto Requião da presente decisão e para que apresente os extratos bancários da conta objeto de constrição, referente aos últimos 3 (três) meses, para comprovar a alegação de impenhorabilidade.

5. Com a juntada dos extratos, voltem conclusos.

Curitiba, 23 de setembro de 2008.

Tani Maria Wurster
Juíza Federal Substituta

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

 

...spin

 

 

imagem de +almeida
+almeida

Il Capo

O estado do Paraná, enfim, saiu definitivamente do armário para assumir o atual posto de Il Capo dos crimes e escândalos do colarinho branco. É uma turbulência borbulhante e alucinante de trambicagens, que são surfadas, em êxtase, pela comunidade juridica-policialesca tucana. O Paraná sai do armário e sobe ao trono da terra de ninguém, onde domina a lei do mais forte, do mais esperto, de quem detém mais poder, mais padrinhos e mais capital para bancar sua blindagem.  

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de janes salete
janes salete

Gente: esse povo ladrão pensa

Gente: esse povo ladrão pensa que mora em mansão, mas, olhando detalhadamente, é em pau de galinheiro. Eta gentalhada podre, asquerosa. Os candidatos do psdb parece  não ter currículo, só ficha corrida. Se tivéssemos um mp apartodário, não teria quase nenhum fora da cadeia. Mas o mp trabalha para eles, então...vaõ roubar até enfartar. 

Seu voto: Nenhum (7 votos)

Procurando a gente acha fácil os rolos dessa máfia anti-PT

Sobrinho de Flávio Arns assume conta trabalhista da bilionária Fundação Copel28 FEV 2012 - 17:46 11 Comentários  

* Relatório de 2011: entidade tem patrimônio de R$ 6 bilhões 


Parceria de Arns questionada.

A fundação Copel entregou toda a advocacia trabalhista ao advogado Marlus Arns, que compõe sociedade com a Arns de Oliveira & Andreazza Advogados. As maledicentes línguas acreditam que o gesto atende a um pedido de seu tio, o vice-governador e secretário da Educação Flávio Arns (PSDB).

 

O nome de Arns, o sobrinho, já consta em diversas publicações como advogado da Fundação. Marlus é advogado criminalista.

A fundação Copel (pessoa jurídica de direito privado) não se submete ao regime de licitações, mas em seu código de conduta consta a obrigação de: Dar o mesmo tratamento e as mesmas oportunidades aos fornecedores qualificados, em situações equivalentes ou similares, em todas as etapas de processo de seleção e contratação!.

Segundo Relatório de Atividades da Fundação Copel, exercício 2011, o patrimônio da entidade é de R$ 6 bilhões. Esse dinheiro é resultado de contribuições previdenciárias e tem como objetivo garantir a aposentadoria e a saúde suplementar de funcionários da Copel (da ativa e aposentados).

Agora, a pergunta que não quer calar. Será que os demais fornecedores qualificados (os escritórios realmente especializados em Direito do Trabalho) foram provocados a apresentar proposta?

Tempos atrás Flávio Arns anunciou uma possível parceria entre a Educação e a Copel (clique aqui para ler a notícia). Seria o criminalista Marlus o resultado desta parceria?!, questiona um membro do Conselho Deliberativo da Fundação, que promete levar essa questão ao colegiado.

Mais um detalhe que intriga a oposição ao tucanato. Marlus é marido de Tani Maria Wurster, juíza substituta federal responsável pela última condenação do senador Roberto Requião (PMDB), relativa ao uso político! da TV Educativa. Muitos acreditam que não passa de uma mera coincidência.

 

http://www.esmaelmorais.com.br/2012/02/sobrinho-de-flavio-arns-assume-conta-trabalhista-da-bilionaria-fundacao-copel/

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

 

...spin

 

 

Eu não falei? Só procurar a gente achar os rolos dos Arns...

Professores na miséria, já o sobrinho de Flávio Arns…08 FEV 2013 - 16:25 98 Comentários O da sogra, o tio e o sobrinho triangulam contratos milionários no governo.

O da sogra, o tio e o sobrinho triangulam contratos milionários no governo.

O vice-governador Flávio Arns (PSDB) é secretário da Educação do Estado do Paraná. O sobrinho preferido dele, Marlus Arns, é advogado criminalista, que prospera à  sombra do tio e do governo.

 

à‰ chover no molhado dizer que professores e funcionários das 2,1 mil escolas da rede pública estão matando cachorro a grito. O governo de Beto Richa (PSDB) vive falando que falta dinheiro para pagar 33% de hora-atividade, ampliar números de salas de aula, etc., mas não falta recurso para privilegiar seu dileto sobrinho.

Vamos ao caso. Domingo passado, dia 3, o jornalista Celso Nascimento, da Gazeta do Povo, divulgou que dois advogados foram contratados sem licitação pela Sanepar (clique aqui). Valor do contrato? 960 mil reais. Quase um milhão de reais. Nascimento não sabia, no entanto, quem eram os agraciados pelo contratão de quase R$ 1 milhão.

Advinha quem é um dos felizardos? Ganha um doce quem responder Marlus Arns, o sobrinho preferido de Flávio, o vice de Beto Richa.

Marlus, o sobrinho, é mesmo um moço de sorte. Como já registrou este blog há um ano, ele também foi agraciado, sem licitação, com a conta da advocacia trabalhista da Fundação Copel (relembre clicando aqui). Agora a advocacia criminal da Sanepar. Ao mesmo tempo é especialista em direito do trabalho e criminalista…

Há um detalhe interessante. Em 2003, com o jurídico sob o comando de Rogério Distéfano, a Sanepar entrou com uma ação para anular um contrato com um escritório de advocacia (Hilu, Custódio Filho e Caron Batista), firmado no fatídico último ano do governo Lerner (também por inexigibilidade). Agora é a própria Sanepar que volta a contratar advogados por inexigibilidade. Pura coincidência, bem o sobrinho do vice !“ já agraciado lá na fundação Copel.

A maior coincidência é outra. Advinha quem é o novo advogado pessoal do diretor da Sanepar, Ezequias Moreira !“ o da sogra? Leva um chocolate quem responder corretamente Marlus Arns !“ o do tio (veja aqui). Ganha contrato com a Sanepar e, em retribuição (leviandade deduzir?), ajuda nosso diretor Ezequias! O do tio ajudando o da sogra, portanto. Quer nepotismo mais bonito do que esse?

Agora, cá entre nós, quem é Marlus Arns na advocacia criminal paranaense? à‰ o terceiro time. Pouquíssimos casos relevantes. Você já tinha ouvido falar? Será que era caso de inexigibilidade?

Tempos atrás a Urbamar (empresa pública como a Sanepar) contratou por inexigibilidade o ex-presidente da OAB Eduardo Rocha Virmond (medalha Vieira Neto). Um dos advogados mais respeitados do Brasil. Pois o Tribunal de Justiça (em liminar) reputou ilegal a contratação e confirmou a indisponibilidade de seus bens, como noticiou o jornal Gazeta Povo final do ano passado (terceiro link).

Marlus Arns pode e Virmond não? A Sanepar tem um quadro jurídico próprio. Tem até associação dos advogados da Sanepar (veja aqui).

Era necessária a contratação? Até pode ser… mas nunca do Marlus Arns, o sobrinho do vice-governador e secretário da Educação! Há muitos outros criminalistas com mais reconhecimento e, sobretudo, cobrando menos: Dotti, Rolf, Breda…

Resumo da ópera: Tem dinheiro de sobra para contratar cargos comissionados e advogado que é parente do secretário Flávio Arns, mas não tem cascalho para a Educação. Isso a“Semana Demagógica” também tratou? à‰ preciso desenhar?

 

http://www.esmaelmorais.com.br/2013/02/professores-na-miseria-ja-o-sobrinho-de-flavio-arns/

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

 

...spin

 

 

imagem de Falcão
Falcão

Grandes hipócritas. "A

Grandes hipócritas. "A hipocrisia é o ato de fingir ter crenças, virtudes, ideias e sentimentos que a pessoa na verdade não as possui".

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Os moiçolos da República da Lava Jato

Os moiçolos da República da Lava Jato não se cansam de posar de honestos e éticos...hum.... se houver investigarção sobre essa máfia anti-PT é bem provável que venha à tona serviços prestados pela Dinastia Arns ao TJ do Paraná, como aquele curso que foi ministrado pelo IDP de Gilmar Dantas ao TJ da BA, ao custo de alguns milhões de reais....a grande mídia abafou mas o GGN publicou sobre o tema - CLIQUE AQUI

Seu voto: Nenhum (8 votos)

 

...spin

 

 

imagem de ocastro
ocastro

A Lava Jato e a influente República dos Arns

FLÁVIO ARNS é aquele que foi do P$DB depois foi para PT (que inocentemente o acolheu) novamente VOLTOU para o P$DB, entendi.

 

Seu sobrinho MARLUS ARNS está ligado a Operação Lava Jato na PARTE BOA, o dinheiro (P$DB de NOVO), entendi.

 

O outro sobrinho de Flávio Arns, HENRIQUE ARNS DE OLIVEIRA, é dono do Curso Luiz Carlos, de direito, ou seja, ele é PATRÃO do procurador da República DELTAN DALLAGNOL (coordenador da Operação Lava Jato), do juiz de direito SÉRGIO MORO (juiz da Operação Lava Jato), de POLICIAIS FEDERAIS da Operação Lava Jato e OUTROS PROCURADORES, agora eu ENTENDI.

Aqui entre nós, esse sobrenome ARNS tem uma semelhança com ARMAÇÃO ou não tem?

Seu voto: Nenhum (15 votos)

Não, não tem. De imediato

Não, não tem. De imediato lembrei de Zilda e Paulo Evaristo Arns.Nada a ver com armação. 

Cada coisa.

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de nenem
nenem

Desde do início lembrei

Desde do início lembrei desses dois nomes e acredito q sejam pessoas honradas e dignas.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Kolia Nabiukov
Kolia Nabiukov

Richa e Arns

Beto Richa e seu irmão José Richa Filho (Secretário de Infraestrutura do Paraná) foram alunos de Flavio Arns no Colégio Bom Jesus em Curitiba no início da década de 80. Os Arns mandavam neste colégio.

Figueiredo Basto, advogado de Yussef também foi aluno dele naquela época.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Kolia Nabiukov
Kolia Nabiukov

Arns e Richa

Flavio Arns foi professor do Beto Richa.

Figueiredo Basto que é o advogado do Youssef também foi aluno do Flavio Arns.

Basto teve um cargo na Companhia de Saneamento do PR no início do primeiro governo do Beto Richa.

Estudaram no Colégio Bom Jesus em Curitiba onde os Arns madavam.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Severino Januário
Severino Januário

Não é guerra contra a

Não é guerra contra a corrupção o que se vê no país, é uma luta de classes que virou briga de gangues. Sendo que uma das gangues, assim qualificada pela outra gangue, não é de modo algum nenhuma gangue. É o próprio governo federal do país legítima e democraticamente eleito, e seu partido dos pobres, que como qualquer instituição tem seus pecados, que no entanto nem chegam aos pés dos descalabros da gangue que lhe afronta.

Seu voto: Nenhum (8 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.