Revista GGN

Assine

Um crime de imprensa: como o Fantástico matou o futuro de cinco crianças

Atualizado às 14h

“Nas vésperas da estreia de "Salve Jorge", da Rede Globo, uma série de reportagens do  Fantástico aproximou  o enredo da nova novela - que tratava de tráfico de pessoas - da vida real. Era a história de uma quadrilha de mães paulistas que foram a Monte Santo, na Bahia, e, supostamente mancomunadas com um juiz local, tiraram cinco crianças de uma única família para dá-las à adoção.

O JornalGGN começa, hoje, a contar a verdadeira história das crianças de Monte Santo, cujo processo de adoção foi transformado em um espetáculo que tornou seus protagonistas -- famílias em busca de crianças carentes, facilitadores de adoção, juízes e conselhos tutelares -- em integrantes de uma quadrilha de tráfico de crianças.

Tirando o espetáculo e consideradas as provas pacientemente colhidas pelos acusados, sobram pessoas que tiveram as suas vidas invadidas e crianças transformadas em joguetes”.

Assim começava a série que o Jornal GGN lançou, em 6 de maio de 2013. Para estimular uma novela, foi montada uma das maiores farsas da história .com..comcom.comda mídia brasileira, criminalizado o instituto da adoção e, principalmente, jogado fora o destino de cinco crianças.

Um juiz sério foi tratado como criminoso. Um juiz polêmico – que, inclusive, terminou afastado de suas funções pelo Tribunal de Justiça da Bahia – transformado em herói contra o crime.

A politização da Secretaria de Direitos Humanos, nas mãos de uma Ministra despreparada, Maria do Rosário, transformou o sagrado instituto da adoção em uma forma de exploração capitalista, na qual os pais adotivos se atiram como aves der rapina contra o último bem do pobre: seus filhos.

Leia mais: Maria do Rosário e Fantástico ocultaram conclusões da CPI

Em nenhum momento se pensou nas crianças. Elas se transformaram em simples joguetes para que ONGs ligadas a partidos tentassem avançar sobre os conselhos tutelares, a Ministra pudesse se promover no Fantástico e o Fantástico e o Jornal Nacional pudessem promover sua novela.

Uma senhora caridosa, digna, mãe de crianças adotadas, preocupada em encaminhar outras crianças para adoção foi tratada como traficante. E esse show de horrores não parou por aí. Investiu contra uma juíza séria, responsável por um trabalho exemplar em Santa Catarina. Apenas porque o show não podia parar.

As crianças foram tiradas a toque de polícia das famílias que as acolheram e jogadas no inferno de um lar desfeito. Para impedir que o crime continuasse sendo denunciado, a Globo pagou as despesas da família durante algum tempo, retirando-a da cidade de Monte Santo. Durante o episódio, o repórter da Globo foi flagrado dando dinheiro para o pai biológico, um marginal com ampla ficha policial apresentado pelo Fantástico como homem trabalhador e honesto querendo o bem dos filhos.

Passado o show, encerrada a novela, tem-se o drama da vida real: crianças abandonadas, sem futuro. E uma mãe biológica arrependida de ter aceito o suborno de uma estação de TV mancomunada com o poder público.

Ontem foi o Dia Nacional de Adoção. E o Jornal do SBT foi atrás das crianças.

Com o devido perdão aos leitores pelo desabafo: que os autores desse crime sejam amaldiçoados, que sofram na pele o que sofreram essas crianças e as famílias que as acolheram.

Aqui vocês tem o link para o dossiê montado sobre o tema.

--

Da RAC

TJ anula decisão que devolveu 5 crianças à mãe biológica

Cecília Polycarpo

O Tribunal de Justiça da Bahia anulou nesta terça-feira (26) por unanimidade a decisão do juiz Luis Roberto Cappio Pereira, da comarca de Monte Santo (BA), que determinou que cinco crianças adotadas por famílias de Indaiatuba e Campinas retornassem à mãe biológica na Bahia, em novembro de 2012. As quatro mães adotivas e o Ministério Público (MP) baiano pediram a anulação da sentença sob a alegação de que Cappio foi parcial ao julgar o caso.

Com a decisão, toda a instrução do processo será refeita e o caso será julgado novamente. Em entrevista ao SBT veiculada segunda-feira, a mãe biológica das crianças, Silvania Maria Mota Silva, expressou arrependimento por ter pedido os filhos de volta. A advogada das famílias irá negociar com Silvania a devolução amigável das crianças enquanto o processo não é reaberto. 

“A decisão anulada significada que o juiz não apreciou o processo como deveria. Ele deveria ser instruído, deveria ter ouvido famílias, crianças, psicólogos. Nada disso ocorreu. Agora o processo será reaberto”, disse a advogada de duas mães, Lenora Thais Steffen Todt Panzetti.

As crianças foram adotadas em junho de 2011, quando o juiz Vitor Manoel Xavier Bizerra, com base em documentos apresentados pelo Conselho Tutelar de Monte Santo, e com o aval do MP, determinou a retirada das cinco crianças de Silvania. Em sua decisão, alegou que os menores sofriam maus-tratos.
Em novembro daquele mesmo ano, o juiz Luis Roberto Cappio, que assumiu a Comarca de Monte Santo, revogou a decisão e determinou o retorno dos menores à Bahia, após quase um ano e meio de convívio com as famílias substitutas, que tentavam a guarda definitiva das crianças.

As famílias adotivas foram acusadas de participação em um esquema de tráfico de crianças no interior baiano. O esquema, inclusive, teria participação do juiz Vitor Bizerra. As denúncias foram apresentadas pelo então juiz do caso, Cappio, que chegou a afirmar que estava sofrendo ameaças dos supostos traficantes.

O caso foi parar no Congresso Nacional, na CPI que apurava o tráfico de pessoas, mas nada ficou comprovado. Até hoje, não há nenhuma prova que sustente as afirmações de Cappio.

Por conta das denúncias contra Bizerra, o magistrado segue afastado das funções. Cappio também foi afastado. Documentos analisados pelo Ministério Público da Bahia e Tribunal de Justiça daquele estado mostraram que o juiz Cappio mentiu por diversas vezes no processo. Uma das farsas dizia respeito às ameaças sofridas. Ele chegou a usar colete a prova de balas e andava com agentes da Polícia Federal. O próprio Cappio, em depoimento a corregedores do TJ, afirmou que mentiu em relação às denúncias.

O magistrado também foi considerado suspeito de julgar o caso. Ele chegou a posar em fotos com a família de Silvania no dia do retorno das crianças à cidade de Monte Santo, em dezembro de 2012.
A gravidade das falsas denúncias foi tamanha que o Tribunal de Justiça da Bahia chegou a questionar a sanidade mental do juiz, que responde a dezenas de processos no Tribunal de Justiça. Vitor Bizerra também está sub judice do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), porém, ele tem parecer favorável à sua absolvição, mas depende de julgamento do pleno do Conselho, o que não tem data para acontecer.

Vídeos

Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Média: 4.4 (40 votos)
113 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

imagem de Armando Sousaa
Armando Sousaa

Juiz perseguido...

Ao contrário do que alguns disseram, a Comarca de Monte Santo era a única da região que tinha cadastro de adoção. Essa informação foi confirmada pelo CNJ.

Alem disso, nunca houve adoção. Apenas foi concedida guarda provisória, a famílias que residiam próximas umas das outras para que as crianças mantivessem a convivência entre elas.

Alias, as crianças encontravam-se abandonadas, com sérios problemas de saúde, sem frequentar escola e abandonadas enquanto os "pais" ganhavam o mundo.

E, alguns pontos, são incontroversos: a) o juiz que concedeu as guardas provisórias (ao contrário do que o acusaram) não é traficante de crianças; b) os "pais" abandonavam as crianças a dispensavam maus tratos.

Hoja, as crianças estão separadas, jogadas ao abandono e o juiz, porque primou pelo bem-estar delas, está respondendo a PAD junto ao CNJ.

Viva Rede Globo! Responsável pela destruição de diversos lares, sejam com atuações concretas (como amarrada), seja por suas novelas que "deseducam" a população ja tão carente de saber. 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de nali martins
nali martins

reclamar do fantástico

Boa noite,

Onde eu posso reclamar do Fantástico que só passa, até nas vinhetas, casos de crianças gays educadas como gays como se fosse  certo. A apresentadora nao tem o que falar e fica vários finais de semana passando o memso tema. Já não bastam as novelas. Saudade da gloria maria que viajava o mundo todo.Há mais de 10 anos parei de assistir tv, porque não cofio, mas meu marido insiste.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Alan Gambit
Alan Gambit

Minha deusa Atenas, não sobra

Minha deusa Atenas, não sobra um na rede globo mais, a máscara de seus jornalistas não para de cair, um a um, aquilo parece atrair só mosca varejeira e vc's sabem do que eu estou falando. Diga-me com quem tu andas que saberá quem tu és.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Ricardo S
Ricardo S

Outro crime de imprensa: Rede TV foi punida.

RedeTV! terá que pagar R$ 300 mil a homem acusado de estupro em reportagem

A 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou a RedeTV! a indenizar em R$ 300 mil um homem que teve sua imagem veiculada no programa "Repórter Cidadão", em reportagem que o associava a crimes de estupro e atentado violento ao pudor.

A emissora negou a prática de ato ilícito e disse que divulgou fatos de interesse público, imparcialmente e sem intenção de ofender. A decisão de primeiro grau havia considerado a ação improcedente ao ver o conteúdo como de interesse público. Entretanto, o entendimento foi revertido pela câmara na última quinta-feira (26/5). A reportagem, exibida em março de 2003, era baseada na entrevista feita por Marcelo Rezende com a filha do autor da ação. Ela atribuiu os crimes ao pai. O desembargador Carlos Teixeira Leite Filho, relator do caso, considerou que houve exploração excessiva da imagem do suspeito e abuso na forma como foi feita, como a chamada: "Meu pai é um monstro. Ele sempre abusou de mim". "Sem que tivesse sido condenado, nem sequer acusado formalmente em ação penal, a imagem do apelante foi incisivamente explorada e associada à suposta prática de estupro e atentado violento ao pudor, ao arrepio do inciso LVII do art. 5º da CF: ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória", disse.http://www.portalimprensa.com.br/noticias/brasil/72522/redetv+tera+que+pagar+r+300+mil+a+homem+acusado+de+estupro+em+reportagem

Seu voto: Nenhum
imagem de Carla Antonia
Carla Antonia

Até quando?

Até quando irão deixar Globo e Veja pautar a vida dos Brasileiro, a politica brasileira, a (não) cultura brasileira? Até quando vão deixar eles se sairem tranquilos e "limpos" de toda a sujeira que espalham pelo país? Temos que chamar o FBI?

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de May Araujo
May Araujo

Como sempre, a GLOBO lixo

Como sempre, a GLOBO lixo fazendo tudo por audiência. A GLOBO é uma farsa. Triste saber que essas crianças poderiam ter uma vida melhor, um futuro diferente. Muita dor envolvida nesse caso.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de rita roque
rita roque

lamentavel

Lamerntavel é fazer uso politico disso...Que crime de imprensa??Assim é a lei...A mãe as quis de volta e tinha o direito legal para isso, não vou entrar no merito se tinha condições para isso, mas assim é a lei, a mãe tem prioridade sobre a guarda de seus filhos e pobreza não tira esse poder. Errou sim o juiz, certa sim a imprensa (sbt, globo etc)...Agora, ao mudar de idéia, depois de ganhar o dinheiro de indenização pago pelas familias quer coloca-las para adoção...ok, as coloque, mas de maneira legal, dentro da justiça.

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de Silvana Monte
Silvana Monte

Monte Santo

Antes de qualquer coisa leiam. O problema é a leitura fracionada e a crença que entendeu tudo, não é assim, o caso é complexo, muito complexo e envolve 5 vidas, 5 crianças desconsideradas como sujeitos de direito.

As crianças estavam em situação de risco, uma delas já morta por inanição ou algo similar. O Juiz da comarca, baseado em reiteradas denúncias do Conselho Tutelar, convocou 4 famílias de uma mesma localidade e a elas entregou a guarda com a obrigação de manutenção dos laços fraternos entre os irmãos.

Durante o período em que se encontravam com as famílias adotivas as crianças além de manterem os vínculos, cresceram, receberam educação, tiveram suas saúdes preservadas e puderam ser crianças, viver a infância na plenitude.

Os demais aspectos são segredo de justiça e não devem nem podem ser mencionados.

Não houve tráfico – a CPI do Tráfico de pessoas já emitiu relatório acerca do assunto -, não houve favorecimento a quem quer que seja, o cadastro foi acionado tanto que 4 famílias de uma mesma localidade foram acionadas.

As crianças e adolescentes disponibilizados a adoção não estão necessariamente destituídos do poder familiar, os genitores podem ter o poder familiar suspenso por comprovando descumprimento das obrigações inerentes ao exercício do poder familiar e da parentalidade responsável.

O que vemos é a exacerbação do biologismo em detrimento do melhor interesse da criança. Coisificação da criança como se fosse mero objeto de seus pais.

A genitora confessou-se arrependida, pois, lhe foi prometidas benesses não recebidas. O genitor, com vasta ficha criminal, trata os filhos como animais no pasto.

Pobreza não é sinônimo de desleixo, falta de afeto, falta de cuidado. A questão perpassa pela ética e pelo caráter. Não se esta demonizando pessoas humildes, ao contrário, pois inúmeras pessoas até mais humildes que a família de origem conseguem transmitir ética e dignidade à prole.

Será que depois de tudo isso ainda há quem não entenda a situação?

Seu voto: Nenhum
imagem de SILVIO MIGUEL GOMES
SILVIO MIGUEL GOMES

Passou na GLOBO

vira notícia para sempre. Acontece coisas mas terríveis (como tráfico de órgãos, mesmo lá em Minas) e arrancar crianças dos braços dos pais por vários motivos é muito comum.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Claudio Ferreira
Claudio Ferreira

Indignado

Fico indignado com a colocação da Reportesr do SBT, ela fala oq pensa e não oq realmente as coisas são, acho ela uma péssima profissional que fala sem pensar... e tom alto e arrogante, volte a escola meu bem e vire uma jornalista e não uma faladora.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Concordo do Analu

Em que pese os interesses da Globo, não pode-se confundir o que aconteceu e os males que podem causar.

Existe um legislação que foi descumprida, existem pais em um fila esperando sua hora de adotar...

Lembrando o papel de um juiz da familia é defender a familia, que por mais que se diga o contrario é o do pais da Bahia.

Nassif, com todo respeito o errado é sempre errado..

Já pensou se todos os que querem adotar  furasse a fila?

Se o estado ao inves de defender as familias originais, em sua maioria pobres, com politicas de valorização e acompanhamento, fizesse leilão.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Luciana Francez
Luciana Francez

Furar a Fila de Adocao

O que foi feito não foi furar fila nenhuma.

se o juiz de uma comarca acha que é necessário que um grupo de irmãos fique em uma mesma cidade e se há pretendentes nesta cidade cujos perfis são os mesmos das crianças, ele pode sim entrar em contato com o juiz da outra comarca e fazer o processo de adoção sem nem olhar a fila.

foi isto que ele fez. Existem centenas de casos assim.

a fila não existe. O CNJ é pra inglês ver.

tem que ir atrás mesmo do seu filho. Se sentar e esperar, vai ficar anos ali, pois existem comarcas que nem acesso ao sistema tem.

adocao não é uma assunto preto no branco. Existe uma infindável variedade de tons entre estas duas cores quando se fala em adoção no nosso país. Infelizmente não vivemos em um país prático.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Ju Pinheiro
Ju Pinheiro

Infelizmente a populaçao em

Infelizmente a populaçao em geral esta a disposição do entendimento de seres do Judiciario que não estão preparados para ocuparem o lugar de Juízes que ocupam.

Recentemente fui vitima de uma Juiza (veja bem uma mulher) na Vara de violencia domestica que NEGOU todos os direitos de uma criança quanto aos deveres do Pai, acatando todas as desculpas que ele apresentou para justificar suas faltas...bem como acatou as justificativas pela postura agressiva e por vezes violenta como ele agia com a Mãe. 

E tudo pq a senhora Juíza pertencia a mesma linha evangélica religiosa do Pai...

E assim vai o Judiciario leva o Brasil...não que não tenha bons...mas não era pra deixar nem entrar os ruins...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Enid Rocha Andrade da Silva
Enid Rocha Andrade da Silva

Adoção caso das crianças da Bahia

Que bom que as criancas voltarão para suas famílias de origem. Nenhuma criança pode ser afastada do convívio familiar por motivos relacionados à pobreza. 

Se esses pais queriam adotar, porque não seguiram os trâmites legai?

Para a legislação brasileira, o afastamento do convívio com suas famílias de crianças e adolescentes é medida de proteção considerada excepcional e provisória. O ECA prevê a retirada da criança do ambiente familiar exclusivamente quando esta medida atender ao melhor interesse da criança e do adolescente. Para o estatuto, por exemplo, o poder familiar poderá ser suspenso nos casos em que os pais ou responsáveis não cumprirem, injustificadamente, seus deveres de guardiões. Entretanto, a suspensão do poder familiar só poderá ser levada adiante mediante a abertura de um processo judicial, com direito à ampla defesa. A regra geral da legislação no Brasil é a convivência de crianças e adolescentes com suas famílias de origem. O Artigo 19 do ECA estabelece que crianças e adolescentes brasileiros “têm o direito de ser criado e educado no seio de sua família”, e, “excepcionalmente, em família substituta” (Brasil, 1990).

Uma peculiaridade importante da legislação brasileira é a proibição do afastamento da convivência familiar de crianças e adolescentes por motivos relacionados à pobreza. Nestes casos, o ECA assevera, no Artigo 23, que

A falta ou a carência de recursos materiais não constitui motivo suficiente para a perda ou a suspensão do pátrio poder (...) não existindo outro motivo que por si só autorize a decretação da medida, a criança ou o adolescente será mantido em sua família de origem, a qual deverá obrigatoriamente ser incluída em programas oficiais de auxílio (Brasil, 1990).

Nos casos em que os direitos de crianças e adolescentes estão ameaçados ou foram efetivamente violados, o estatuto prevê, no Artigo 101, uma série de medidas que antecedem e procuram evitar a suspensão do poder familiar. Entre estas, citam-se: i) encaminhamento aos pais ou ao responsável, mediante termo de responsabilidade; ii) orientação, apoio e acompanhamento temporários; iii) matrícula e frequência obrigatórias em estabelecimento oficial de ensino fundamental; iv) inclusão em programa comunitário ou oficial de auxílio à família, à criança e ao adolescente; v) requisição de tratamento médico, psicológico ou psiquiátrico, em regime hospitalar ou ambulatorial; vi) inclusão da família em programa oficial ou comunitário de auxílio; vii) acolhimento institucional (abrigos); viii) inclusão em programa de acolhimento familiar; e ix) colocação em família substituta (Brasil, 1990).

Como se observa, no rol das medidas previstas no ECA, as últimas opções a serem adotadas são aquelas que afastam a criança e o adolescente do convívio de seu arranjo familiar de origem, tais como o acolhimento institucional ou familiar e a colocação em família substituta. Em 2009, o ECA sofreu nova adequação na sua legislação[1] e introduziu, entre outras inovações, nova modalidade de acolhimento denominada de programa de acolhimento familiar, criando, assim, mais uma alternativa para evitar a institucionalização de crianças e adolescentes. Nesta modalidade, a criança ou o adolescente é acolhido em ambiente familiar, onde recebe atenção individualizada e mantém o convívio na comunidade. Esta modalidade de acolhimento tem crescido muito no Brasil nos últimos anos. Estados e municípios têm desenvolvido, com sucesso, programas de acolhimento familiar, que funcionam e servem de alternativa ao abrigamento institucional.

Para a legislação brasileira, as situações de pobreza ou de fragilização dos vínculos familiares devem ser enfrentadas tendo como diretriz a proteção às famílias, visando ao fortalecimento dos vínculos familiares. O PNCFC, aprovado pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) e pelo Conselho Nacional de Assistência Social  (CNAS), em 2006, é considerado um avanço expressivo. As estratégias formuladas foram impulsionadas por um diagnóstico preocupante, resultante do Levantamento nacional de abrigos realizado pelo Ipea e pelo Conanda em 2004, que apontou fortes características de exclusão social no universo de crianças e adolescentes encontrados nos abrigos pesquisados. 

Contrariando o senso comum de que a maioria das crianças nos abrigos seria órfã, a pesquisa realizada em 2004 revelou que mais de 80% das crianças e dos adolescentes abrigados tinham uma família, sendo que mais da metade (58%) mantinha vínculos com seus familiares, apesar de estar vivendo nos abrigos. Esta pesquisa derrubou também o mito de que as instituições de abrigos estavam abarrotadas de crianças disponíveis para adoção, pois os dados mostraram que, entre as crianças abrigadas, apenas uma minoria (10,7%) estava judicialmente em condições de ser adotada. A grande maioria ainda mantinha vínculo judicial com suas famílias de origem.

Em relação ao tempo de permanência no abrigo, a pesquisa denunciava que metade das crianças e dos adolescentes vivia nas instituições há mais de dois anos, tempo considerado demasiadamente longo, sobretudo quando se considera o caráter de provisoriedade da medida de acolhimento institucional. Finalmente, em relação à situação das instituições de abrigo, os dados mostraram que apenas 14,1% dos serviços de acolhimento pesquisados atendiam a todos os critérios estabelecidos quanto ao incentivo à convivência com a família de origem e, em quase 72% dos casos, as famílias não haviam sido encaminhadas para programas de auxílio ou proteção.


[1]. Lei no 12.010, de 29 de julho de 2009 – DOU de 4 de agosto de 2009.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Armando Sousaa
Armando Sousaa

Juiz perseguido...

Ao contrário do que alguns disseram, a Comarca de Monte Santo era a única da região que tinha cadastro de adoção. Essa informação foi confirmada pelo CNJ.

Alem disso, nunca houve adoção. Apenas foi concedida guarda provisória, a famílias que residiam próximas umas das outras para que as crianças mantivessem a convivência entre elas.

Alias, as crianças encontravam-se abandonadas, com sérios problemas de saúde, sem frequentar escola e abandonadas enquanto os "pais" ganhavam o mundo.

E, alguns pontos, são incontroversos: a) o juiz que concedeu as guardas provisórias (ao contrário do que o acusaram) não é traficante de crianças; b) os "pais" abandonavam as crianças a dispensavam maus tratos.

Hoja, as crianças estão separadas, jogadas ao abandono e o juiz, porque primou pelo bem-estar delas, está respondendo a PAD junto ao CNJ.

Viva Rede Globo! Responsável pela destruição de diversos lares, sejam com atuações concretas (como amarrada), seja por suas novelas que "deseducam" a população ja tão carente de saber. 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Valter Manoel da Silva
Valter Manoel da Silva

Indignação.

Juiz este canal esta destruindo uma nação!

Seu voto: Nenhum
imagem de Moura
Moura

tráfico de crianças

Sou a favor que as crianças fiquem com a mãe legítima, ninguém tem o direito de arrancar filho de ninguém do seu seio familiar, sou contra a essa reportagem, pra mim isso não passa de tráfico de crianças mesmo. 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Carlos moraes
Carlos moraes

Fala sério. Acho que vc não

Fala sério. Acho que vc não sabe ler. Quer dizer é um analfabeto funcional. Ninguém queria o bem das crianças a não ser as familias que as adotaram, quer dizer que conseguiram a guarda provisória delas. Vá ver a miséria do sertão baiano e das familias envolvidas e pare de ficar dai de São Paulo imaginando o que seria melhor pras crianças.

Seu voto: Nenhum
imagem de hilson breckenfeld filho
hilson breckenfeld filho

jornalismo sensacionalista

Ao ler está reportagem lembro com clareza da estupidez da emissora supracitada no caso de brasilía escola base quando sem provas e para fazer espetaculo acusou profissionais corretos de estupro a emissora não se retratou e acabou com a vida de educadores baseada em informações não confirmadas

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Assim Falou Golbery
Assim Falou Golbery

Concordo. De fato, o mesmo

Concordo. De fato, o mesmo crime comete todo pobre que não doa os seus filhos para que gente de posse os criem e tenha um belo futuro

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de sersikera
sersikera

Que forçação de barra!!!

Pelo que lembro o tráfico de pessoas em "Salve Jorge" era o envio de mulheres para o exterior para servirem escravas sexuais em casas de prostituição. O que isto tem a ver com a adoção de crianças nordestinas por famílias paulistas??? Não vou entrar no mérito se a reportagem do fantástico era mentirosa, sensacionalista, desumana, etc... mas atribuí-la a uma intenção de mero marketing para sua novela revela até que ponto e ridículo chega o ódio à globo.

Seu voto: Nenhum (15 votos)
imagem de Glória
Glória

Adoção

Se você tivesse acompanhado os noticiáios desde da época, você iria entender. Foi na época sim da novela Salve Jorge, em que a história da novela era baseado em adoção ilegal, de bebês que eram vendidos como mercadoria, traficados pela personagem de Claudia Raia. A Globo começou a ir atrás de casos semelhantes para fazer repostagem baseado na história da novela e a onde chegou nessa história da Bahia, que foi contada por um reporter no Fantastico. Esse mesmo repórter tentou se retratar num outro programa do Fantástico com a mesma história,dizendo que em momento nenhum ele disse que as mães adotivas eram traficantes, sendo que a repercussão foi imensa... Se eu não me engano até ele foi processado pelas mães adotivas. Foi uma história muito triste para as crianças e as mães adotivas, que fez o processo da adoção com todos os transmites legais, segundo algumas reportagens. Cada uma delas estavam com a guarda provisória de cada criança.

Seu voto: Nenhum
imagem de sersikera
sersikera

Foi mal....

Realmente não me lembrava desta parte dos bebês, só das meninas escravizadas na Turquia. Sendo assim faz sentido as acusações do Nassif e cabem as minhas desculpas.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Mluiza
Mluiza

Falava de trafico. E para

Falava de trafico. E para eles o que importa é ibope..

Fantástico SEMPRE foi sensacionalista, tendenciosa e manipuladora sei disso por experiência própria e tb por conhecer esta história como realmente aconteceu e quem recebeu beneficios por ela ...o jornalismo da rede Globo NUNCA foi imparcial e verdadeiro...infelizmente   

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Mluiza
Mluiza

Falava de trafico. E para

Falava de trafico. E para eles o que importa é ibope..

Fantástico SEMPRE foi sensacionalista, tendenciosa e manipuladora sei disso por experiência própria e tb por conhecer esta história como realmente aconteceu e quem recebeu beneficios por ela ... jornalismo da rede Globo NUNCA foi imparcial...infelizmente 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

faltou ler a matéria

É a primeira coisa que se diz na matéria, cujo título, aliás, fala do FANTÁSTICO. Melhor ler direito, ou só ler, antes de interpretar equivocadamente a 'intenção' do autor (interpretar aqui = advinhar).

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

"Não vou entrar no mérito se

"Não vou entrar no mérito se a reportagem do fantástico era mentirosa, sensacionalista, desumana, etc... mas atribuí-la a uma intenção de mero marketing para sua novela revela até que ponto e ridículo chega o ódio à globo":

Entao voce nao viu a entrevista, ne?  Quem o disse aa mae adotiva foi o proprio reporter.

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de João Alguém
João Alguém

o dinheiro fala mais alto...

Data venia, noves fora os percalços e mazelas por onde passam não só essas, como todas as crianças em semelhante situação neste país afora; por outro prisma vislumbra-se, o direito universal ao pátrio poder, e à constituição familiar,  abusadas vezes atropeladas tão açodadamente, que prevalecendo-se invariavelmente de contingências muitas vezes temporais, que destarte vil, invariavelmente propiciam o assédio egoístico de endinheirados, destituidos de qualquer valor samaritano, que em vôos de côndores lançam-se em busca de tais "espécimes" a fim de compor, aumentar, e fortalecer seu própio rol famíliar, ou até mesmo servir aos interesses de um proselitismos sociai burguês. Tudo lógicamente, com a anuência frajola de parte substancial, de um estado ausente e comodista, alheio aos impotentes anseios das fragilizadas famílias em seu ledo anseio em manter unida sua prole. Não obstante, para a heróica exceção de grandes vultos, humanistas e socialistas, de uma minoritária e perseguida parte do governo e da sociedade civil, como vimos na matéria em questão, que quixotescamente lutam contra a ganância patrocinada pela autoridade monetária, que enquanto exala seu pútredo aroma,  transforma ilustres e anônimos estranhos, em legítimos propietários da "ninhada" alheia, que feito filhotes de cachorros, são disputados tal qual os despojos de Cristo, e sentenciados a viverem espalhados pelos quatro cantos de um mundo alienígena, onde as negligenciadas lembranças de seus sagrados entes, e seus laços familiares tão abruptos interrompidos, quiçá blindadas fiquem apenas em suas memórias, de uma tenra e verdadeira infância familiar perdida, pelo resto de suas vidas atormentadas pela dor da separação, num incompleto futuro talvez, de uma eterna procura e pesar, atraves da parte de um maldito mundo onde apenas o dinheiro fala mais alto e com o inferno para com os românticos sentimentalistas socialistas...

Seu voto: Nenhum
imagem de Paulo Souza
Paulo Souza

Complicada esta história,

Complicada esta história, hein?

A Globo fez ruindade em expor as crianças? Fez... mas que DIABO de situação é esta, em que se promovem adoções dirigidas (inclusive com "corretores") de crianças com pais vivos e que ainda por cima são separadas mesmo sendo irmãos?

Me lembrei dos nazistas, que quando promoviam seus massacres na Europa do Leste separavam algumas crianças que eles julgavam "germanizáveis" para serem adotadas por piedosas mulheres alemãs que nem por um segundo se importavam com o fato dos pais verdadeiros daquelas crianças terem sido massacrados.

Por que as senhoras de Campinas não foram procurar crianças REALMENTE SEM PAIS nos inúmeros orfanatos que existem por aí? Será que foi por motivos raciais? Crianças negras mofam nos orfanatos...

Eu acho que no final das contas a Globo até fez uma coisa boa, mesmo que pelo motivo errado: ajudar financeiramente a mãe verdadeira. Não sei se não existiria outra solução, mas o caminho que alguns defendem aqui é muito perigoso: quem não estiver em condições (mesmo momentaneamente) de criar seus filhos deve perdê-los para alguém que esteja numa situação melhor, sob as bênçãos da Justiça dos homens.

É horrível ver vc Nassif defendendo isto, mesmo que pelo motivo certo para vc (atacar a Globo)...

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de maurici brasil
maurici brasil

Irmão a coisa não é bem

Irmão a coisa não é bem assim, a grande maioria de crianças em abrigos ou similares tem país vivos, mas somente uma parte delas esta para adoção, tomo como exemplo o meu caso, eu e minha mulher adotamos a  dois anos atras dois meninos cujos Pais perderam a guarda deles por causa do uso de Crack. Os Pais destes meninos estão vivo,mas não possuem as menores condições de cria-los. Somente depois de tentar todos os contatos com familiares proximos a criança é que se instaura o processo de adoção que é looooongo (três anos de espera até aparecer crianças que possam ser adotadas) e no nosso caso ainda não esta finalizado temos por enquanto a guarda provisóra ou seja passarm-se 5 anos até a data de hoje sem que ninguem viesse reclamar a guarda das crianças.Outro fato é que quando se esta na "fila" do processo para se adotar crianças muitos Pais optam por adotar crianças de qualquer parte do País isso agiliza o processo, e  isso é perguntado em um vasto questionario que os futuros País tem que responder, fora as reuniões feitas com conselheiros tutelares e assistentes sociais. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Milton Pereira Neves
Milton Pereira Neves

Professror Eugenio Bucci

Nassif, voce poderia me fazer um favor? Poderia fazer a seguinte pergunta ao professor do ECA Eugenio Bucci que tem transito livre em toda grande midia: É para cometer crimes que se quer liberdade de expressão? É para cometer crimes que não querem nenhum tipo de regulação? Falo do Professor Eugenio porque ja o vi em um debate sobre regulação da midia ele prefere acusar "esse governo" de atentar contra liberdade de impresa. Então a opnião dele a respeito desse crime seria interessante. 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Milton Pereira Neves
Milton Pereira Neves

Professror Eugenio Bucci

Nassif, voce poderia me fazer um favor? Poderia fazer a seguinte pergunta ao professor do ECA Eugenio Bucci que tem transito livre em toda grande midia: É para cometer crimes que se quer liberdade de expressão? É para cometer crimes que não querem nenhum tipo de regulação? Falo do Professor Eugenio porque ja o vi em um debate sobre regulação da midia ele prefere acusar "esse governo" de atentar contra liberdade de impresa. Então a opnião dele a respeito desse crime seria interessante. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de João Teodoro Do Amaral Neto
João Teodoro Do Amaral Neto

Crianças adotadas

Que fique a lição Maria do Rosário para todos os Esquerdistas: "Não tome para si valores que não são seus"; promoção na globo só é bom para o tipo de gente que esta lá, mamando e trabalhando dentro das normas do inferno midiático-mercantil-bancário-elitista. Como disse Brizola: "Tudo ali é manipulado", ou induzido, armado, tramado, um braço do império do mal(EUA) em nosso país.

Colocando-me sempre à disposição, desde já, agradeço;

João Teodoro

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de anorcarvalho
anorcarvalho

A globo fez como fez na

A globo fez como fez na parceria com ditadura militar ... joga e não assume ... e posa de coitada ... 

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Rogerio Zanuto
Rogerio Zanuto

Demora no processo

Tenho a sensação de que finalmente estou entendendo o por que de se demorar no processo de adoção no Brasil. Não tiro a sensação de nojo de como e por que a Globo fez a reportagem, dos assassinatos de reputação e manipulação de falas e pessoas. Mas até agora tenho muitas dúvidas quanto ao respeito dos devidos trâmites legais no primeiro processo de guarda provisória. Não quero crer aqui que o juiz Bizerra, as famílias adotantes e todos os envolvidos no processo legal sejam parte de uma quadrilha de traficantes de crianças, mas tenho dúvidas de ele respeitar todos os procedimentos, ainda que crendo que famílias de classe média criariam melhor do que pessoas carentes, como é o caso dos parentes próximos.

Peço aqui que se possível o GGN busque sanar estas dúvidas, se os familiares foram ouvidos, se se tem documentos que comprovem isso, e que comprovem a convocação dos pais biológicos. E por que o MP não estava presente na audiência? Os pais biológicos foram entrevistados por assistentes sociais e psicólogos do forum de Monte Santo ou sua comarca correspondente?

Não duvido da necessidade real de que as crianças deveriam mesmo serem adotadas, porém pergunto, há provas de que as pessoas da região que estão na fila de adoção foram contactadas e recusaram as crianças?

Até aqui, tenho muito mais dúvidas do que respostas neste caso. Aguardo um trabalho mais racional do GGN e menos emocional. Mais respostas e menos lágrimas.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de GalileoGalilei
GalileoGalilei

Darraparam na curva

Acho o argumento levantado pela Analú, bastante razoável.

Não tenho a totalidade das informações para saber se a Analú está correta ou não, mas considero a agressão sofrida por ela, lamentável. Cabe, no caso de divergências de opinião, a troca de argumentos, jamais de ofensas.  Principamente vindas de alguém que respeitamos. Tanto que seguimos o site com bastante assiduidade.

A Analú também tem uma história aqui que não pode ser jogada na lata do lixo. Não é um troll.

Para quem desejava maiores esclarecimentos sobre algo que suscitou opiniões tão distintas, foi decepcionante.

Argumentos, por favor. Argumentos.

 

 

 

 

 

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Não sei o motivo do

Não sei o motivo do melindre.

Analu não sofreu nenhuma agressão. Seu preconceito é claro e cristalino.

Ela debocha e trata a iniciativa de pais que buscam a adoção por terem problemas reprodutivos com uma visão criminosa pelo simples fato de não serem pobres. Se isso não é preconceito... tratar este caso com uma visão míope de ricos x pobres...

Seu voto: Nenhum (9 votos)

Parece que bebe! Inventa coisas e me acusa delas...

Desde quando eu disse algo sequer parecido? Sou contra o uso de dinheiro para arrancar filhos de pobres, nao sou contra ADOÇOES REGULARES, PASSANDO PELA FILA DO CADASTRO. Seja por parte de ricos ou pobres, isso nao é pertinente.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de GalileoGalilei
GalileoGalilei

Melindre? Preconceito? Deboche?

Repito que não sei se as afirmações da Analú procedem ou não.

Mas o que ela escreveu, e que merece ser respondido com argumentos se estiver errada, foi que a ação empreendida pelos envolvidos na adoção foi ilegal.

Se verdadeira a afirmação da Analú, o caso muda totalmente. Se falsa, sua afirmação seria irresponsável.

Dizer que ela tem "o coração mais seco e duro que pão amanhecido" não acrescenta nenhuma informação relevante ao debate nem esclarece àqueles que, como eu, ainda não conseguiram firmar posição. Não me interessa saber se o coração da Analú é assim ou assado. Só quero saber se o que ela afirmou procede ou não.

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de pedro  lorençon
pedro lorençon

salvem as crianças

A coisa aqui está muito quente e acho que todos têm seus pontos corretos e outros equivocados. Não vou entrar no mérito, mas acho que ali não tem nenhum santinho além das próprias vítimas , que são as crianças. Mas entrei aqui para comentar situação equivalente que ocorreu no fim do século passado aqui em Jundiaí/SP e ficou conhecido como a " revolta das mães da praça do FORUM". Havia aqui um Advogado que, usando também das informações que tinha como repórter de uma rádio local, começou a investigar as adoções internacionais efetuadas pelo então Juiz de infância e adolescência. Estas crianças geralmente iam para a Itália e Alemanha. Este Advogado não mantinha escritório, ou se mantinha, preferia receber as mães que tiveram seus filhos retirados de seu convívio relatando fatos terríveis, chegando a chamar uma viatura do juizado de " caveirão" ou algo parecido. Narravam que seus filhos eram arrancados a força , que eram escondidos e doados à revelia e sem que se dissesse o paradeiro. Parece que algumas até recuperaram a guarda das crianças , mas não sei o que aconteceu ao final, com relação ao movimento geral. A figueira que servia de abrigo ao Advogado e as mães, teve cupim e foi sacrificada. Talvez por falta de local , o movimento se dissolveu e a coisa se perdeu. Restoui que: O Juiz foi promovido, trabalhando até na falência do Mappin ( foi dele a decisão para liberar dinheiro aos funcionários), A promotora  saiu da cidade e , acho que se aposentou. O Advogado continua radialista, a figueira caiu e as mães devem estar fazendo filhos e , pode ser, tentando receber vantagens com isto e as crianças..... 

Seu voto: Nenhum
imagem de maria jose
maria jose

quanta porcaria...

quanta porcaria...

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Mello
Mello

Sobrenome

Sobrenome chegado a holofotes

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lu%C3%ADs_Fl%C3%A1vio_Cappio

 

 

 

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2007/12/356895-sobrinho-diz-que-fara-...

 

Seu voto: Nenhum
imagem de Fernanda Pereira
Fernanda Pereira

A verdade vem á tona

É dificil acreditar que um meio de comunicação que se diz serio em favor da verdade ,venha se envolver em mentiras para ganhar audiência . O que esse meio de comunicação fez em favor de seus proprios interesses me dá nojo,pois colocou acima de seu ego o futuro de 5 crianças indefesas que sofreram muito ,eu não gostaria de passar um terço do que elas passaram ,foram egoístas e nunca pensaram no bem destas crianças.Agora o que falar desse homem que se dizia juiz meu DEUS!!!! Eu não assisto mais essa emissora ,pois ela não representa os interesses da população e si seus proprios. Quanto a tudo que vinculado na tv eu verifico antes de julgar !!! E para as mães adotivas ,a verdade é a esperança que nunca morre,um dia ela aparecerá e coitados daqueles .DEUS é fiel!!!

Seu voto: Nenhum
imagem de NNN
NNN

Dois pesos...

Coloquem a Globo e uma ministra deste governo na mesma berlinda, certa ou errada. Adivinhem para quem sobra, em qualquer uma das berlindas...

Justiça seja feita: pelo menos o dono do pedaço foi na jugular das duas, tanto no título como no texto.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Vou fazer um desabafo e serei

Vou fazer um desabafo e serei grata por alguma orientação.

No ultimo dia 16-05,a ex mulher do meu irmão teve um filho é um menino.meu irmão desde a separação em 2013 caiu no alcoolismo.Ele por a caso chegou a casa dela para visitar a filha que os dois tem juntos e a encontrou em trabalho de parto.Ele a levou para o Hospital Municipal Tite Setubal,na região de São Miguel Paulista.a internação ocorreu no sabado e no domingo ele foi visitar e voltou arrasado pois sua ex mulher rejeitou a criança no momento do Parto! o bebe estava no berçario.não há como eu detalhar tudo mas ela paga aluguel e se vira sozinha,como informei meu irmão caiu no alcoolismo.Segunda feira ela recebeu alta,passou por psicologos e conselheiros tutelar ela persistiu na rejeição!

Meu irmão a ama muito e se dispos a assumir a criança e nós no chocamos com a possibilidade de uma criança ser entregue pela própria mãe.na terça feira ela se arrependeu! na quarta foi visitar a criança que já está de alta mas o hospital não quis entregar.Até ai entendemos os dois passaram por entrevistas durante toda a semana passada.e o caso foi para o forum de São Miguel.Ontem dia 26-05 foram na audiencia,o juiz entregou um documento autorizando a retirada da criança por eles,mas o Hospital não quer entregar a Criança!O que podemos fazer?inclusive eles já registraram a criança o nome é Leonidas! Já compramos roupas proventos para a criança já assumimos! não deixaremos faltar nada a essa criança até o meu irmão voltar a trabalhar,ele não é agressivo sempre trabalhou está se libertando do alcool para receber essa vida ! imploro a algum amigo mais letrado que me de uma orientação pois somos invisiveis,somos negros moradores de periferia,mas temos dignidade e temos condições de dar uma vida digna com nós tivemos a essa crianças.

Grata.

 

Seu voto: Nenhum
imagem de GabrielaMM
GabrielaMM

Eliane, Se há uma decisão do

Eliane,

Se há uma decisão do juiz e o hospital não quer entregar seu sobrinho, aconselho a vocês informarem esse juiz a respeito do descumprimento da decisão e solicitar acompanhamento policial para que possam retirar o menor do hospital. 

 

O Estado de São Paulo tem Defensorias Públicas que auxiliam a defesa de interesses dos que não têm condições de pagar. Peça ao seu irmão (que é quem deve receber o filho) que procure a Defensoria da sua cidade (ou a OAB, que tem convênios com a Defensoria onde ela ainda não foi instalada) e conte a história. Ele informará o juiz sobre tudo o que está ocorrendo e solicitar o apoio policial para o cumprimento da decisão.

Aconselho também a procurarem o Ministério Público, pois certamente ele acompanhou o processo e pode te orientar a tomar decisões até mais rápidas para ver a ordem do juiz cumprida. 

 

Espero ter ajudado. 

 

Boa sorte. 

Seu voto: Nenhum

Só acrescentando,nós não

Só acrescentando,nós não sabiamos da gravidez! fomos saber através de boatos na vizinhaça 2 semanas antes do parto.

obrigada as amigas pela colaboração.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Nao sou advogada. Mas se o juiz determinou a entrega da criança

a vcs e o hospital nao quer entregar, o hospital tem que ser denunciado, ele nao tem o direito de fazer isso. Provavelmente há alguém interessado em adotar esse bebê, um recém nascido vale muito no mercado ilegal de adoçoes. Chame a polícia! (mas é melhor ir com advogado, porque pobres e pretos, moradores de periferia, nao costumam ser respeitados...)

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de maria cecilia
maria cecilia

ajuda

Procure a defensoria publica .La eles lhe ajudarão.Ou faça o que hoje e preciso fazer neste pais para ser ouvido procure uma emissora de tv.A rede Record vem ajudando muita gente.Boa sorte.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de José Aldo
José Aldo

Criança só pode ser adotada

Criança só pode ser adotada se perdeu os pais. Se há problemas na família biólogica, é dever do Estado cumprir a Constituição e o ECA e resolvê-los, retirar as crianças da família biólogica é só em último caso. Mas o MP, que presta um péssimo serviço ao país, só está preocupado em censurar músicas, proibir cantores mirims (exceto no SBT) e violar o direito a privacidade das famílias, desde que o caso gere 15 minutos de fama para o promotor. Se o MP cumprissse seu papel, o Fantástico não teria motivos para tal reportagem e que não foi o único caso similar na época, me lembro de um em MG e outro em SP, um que inclusive as crianças eram adotadas por estrangeiros.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Nassif, assassinatos de reputação já são prática dessa Rede

lembra-se de minha amiga a professora Heloísa que o JN, JH e até SP TV estraçalharam com a invenção de que se ensinava que erros ortográficos estariam certos e tais em seu livro que constava da lista do PNLD MEC?

Quase morreu com a dita TV,  e as as outras que vão a reboque, em frente a casa dela em SP, etc. assédio total entre outras coisas.

Demorou muito para se recuperar disso. Se é que se recuperou?

O objetivo de tudo era atingir Lula, Presidente, Haddad futuro candidato em SP etc.

Com crianças em formação é ainda mais grave, eu diria GRAVÍSSIMO, e só um ser sem sentimentos, amargo, de mal com o mundo pode desqualificar a fala dessa MÃE MÉDICA em seu depoimento comovedor.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Odonir Oliveira

“A colheita é comum, mas o capinar é sozinho” G. Rosa

          

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.