“Chegamos a 2,6% do PIB nesse orçamento de guerra”, diz Guedes

"Os 600 reais, comparados à nossa renda per capita, é igual à ajuda que os americanos estão dando", disse o ministro

Jornal GGN – O ministro da Economia Paulo Guedes afirmou na tarde desta terça (31) que os gastos da União por conta da epidemia de coronavírus já chegaram a 2,6% do PIB (Produto Interno Bruto), considerando todas as medidas anunciadas pelo governo Bolsonaro até agora.

“Chegamos a 2,6% do PIB nesse orçamento de guerra, em medidas emergenciais, e vamos continuar subindo [os gastos] porque a instrução do presidente foi clara: não vamos deixar nenhum brasileiro para trás. Todos os recursos necessários para a defesa da saúde e dos empregos serão mobilizados”, afirmou.

Segundo Guedes, o governo já mobilizou cerca de 750 bilhões de reais para receber a primeira onda do impacto da crise da COVID-19.

O montante abrange medidas para a saúde pública, empréstimos, descontos tributários e liquidez para empresas, programas de manutenção de empregos e de transferência de renda, incluindo os 600 reais aprovados pelo Congresso para trabalhadores informais, medida estendida para os beneficiários do Bolsa Família.

“Do ponto de vista de déficit primário, estamos gastando mais que qualquer País da América Latina. Os 600 reais, comparados à nossa renda per capita, é igual à ajuda que os americanos estão dando”, disse Guedes, fazendo referência ao cheque de 1 mil dólares que todas as famílias receberão do governo dos Estados Unidos durante a crise de coronavírus.

Assista:

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Clipping do dia

8 comentários

    • Nós achamos elevada a fortuna do Paulo Jegues, mas ele acha que tal fortuna é irrisória, por isso, ele sempre está ocupado em aumentá-la.

  1. Nesse cálculo está incluso o(s) R$ 1 tri e meio – não sei colocar em números – disponibilizados para os bancos facilitarem a vida dos empresários, incluindo os pequenos e médios e que os banqueiros embolsaram e aumentaram os juros?
    O BC não vai tomar de volta essa grana ou parte dela, já que os bancos não cumpriram com a parte que lhes cabiam, que era disponibilizar para o setor produtivo, sem nenhum risco, como já disse o AA, ficando com uma comixão?

    Tchutchuca, nos conte mais sobre essa fortuna de R$ 600 que tú vai liberar chorando pro povo e a merreca que já liberou para o setor financeiro sem dar um pio?

  2. A generosidade do guedes é comovente.
    Se o PIB do país fosse 100 reais, ele já teria gasto a exorbitante quantia de 2,60 reais com os cuidados para o povo, e olha que o PIB é composto pelo que o povo produz.
    Mas ele fala com visível dor no coração o quanto ele teve que gastar, como se não fosse sobrar nada pra ele.
    Não sei, mas esse tipo de comportamento não é compatível com um bom administrador.

  3. Pouco. Muito pouco. Quase nada em comparação com o que a União destina para o mercado financeiro parasita. Comprovação da insensibilidade do ministro e seus pares parasitas para com as necessidades do povo brasileiro. Em especial do sistema público de saúde, sub-financiado por iniciativa deles, e da multidão de desempregados ou subempregados, vítimas do neoliberalismo desvairado que lhes tirou os direitos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome