São Paulo não vai endurecer medidas de isolamento “no momento”, diz Doria

"Não significa que não possamos fazer mais adiante, mas neste momento vamos manter a quarentena como está", comentou

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), prorrogou a quarentena no estado, que iria até 22 de abril, para 10 de maio. Apesar do índice médio de isolamento estar em 49%, o governo não vai endurecer, “no momento”, as orientações de isolamento social nem ampliar as restrições sobre comércio e indústria.

“Não significa que não possamos fazer mais adiante, mas neste momento vamos manter a quarentena como está”, disse Doria.

Na visão do tucano, um índice de isolamento social entre 50% e 60% “é um bom número, e acima de 60% é um ótimo número.” O ideal do governo é 70%. “Vamos confiar e esperar que as pessoas tenham consciência e nos ajudem a subir esse índice. O isolamento seguirá dentro dos princípios que foram seguidos até este momento.”

O médico que assessora o governo de São Paulo, David Uip, ressaltou que São Paulo não está “parada”.

“Os serviços essenciais e a indústria não pararam. O índice de 50% é bom levando em conta que não paramos todas as atividades. É claro que objetivamos cada vez mais e contamos com apoio da população para isso. O grupo entende que as medidas atuais estão adequadas e são efetivas para este momento. Poderemos sugerir novas.”

São Paulo tem hoje 11.568 casos de coronavírus, 5% acima a mais do que no dia anterior. As mortes estão em 853, crescimento de 10%.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Coronavírus: EUA ultrapassa 13 milhões de casos e tem 264.624 mortes

1 comentário

  1. O Brasil é de muito fácil explicação. No desespero da Velha Política, fica ainda mais fácil. Todos alicerces e Elites da Velha Política se mancomunam. Principalmente a Imprensa. Começam a dar espaço até para Dória, Barbalho, Toninho Malvadeza Jr, Renan Filho,…. Tudo para não largar as tetas e orçamentos do Poder. 90 anos entre “Revolucionários”. Tudo diferente para tudo ficar igual. Só mudam as moscas. Pobre país rico. Depois de dar palanque a Dória, falta mais o que?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome