Zema e a Venda da COPASA, por Alex M. S. Aguiar

Na verdade, Zema não sabe é que o acesso à água potável é um direito humano fundamental.

Zema e a Venda da COPASA

por Alex M. S. Aguiar

Zema deu início ao processo de privatização da Copasa. Uma empresa que alavanca todos os recursos para seu custeio e investimentos de sua própria operação, sem ao menos um centavo do governo estadual. Pelo contrário: o estado, como acionista majoritário, recebe mais de 50% da parcela dos lucros da Copasa que, por força de lei, é distribuída aos acionistas. Uma empresa com lucro anual líquido sem depreciação superior a R$1 bilhão, mas cujo valor de venda não paga dois meses da folha do estado.

Zema, ou um de seus secretários, disse que a venda da Copasa – e da Cemig e demais estatais – é a única saída para tirar Minas do buraco. Infelizmente, essa não é a verdadeira razão, haja vista que ainda em sua campanha para o cargo que foi eleito ele já defendia a venda das estatais mineiras. A verdade é que Zema quer vender a Copasa porque compartilha das ideias do Ministro Paulo Guedes, o dono do planejamento do governo federal, e cuja fala em vídeo recentemente divulgado pelo STF não deixa dúvidas: quer entregar o saneamento ao setor privado, e fazer dinheiro através das outorgas que serão cobradas, e através da remuneração de empréstimos aos compradores.

Essa é a forma de pensar de Zema. Chegou a afirmar, sem nenhuma base consistente de informação, que as estatais não passavam de cabides de emprego, e que a privatização as tornaria empresas eficientes. Pois bem, os dados mais recentes publicados pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento – SNIS – indicam que empresas privadas do setor e Copasa têm exatamente a mesma média de 1,6 empregados/1.000 ligações, provando que o governador não sabia o que falava. Quanto à eficiência, há de se reconhecer que a Copasa tem muitas falhas, tem muitos problemas, mas também é bem aceita pelos serviços que presta em inúmeras cidades. Seria mais eficiente se fosse privatizada? Ora, Zema é da iniciativa privada, o presidente da Copasa veio da iniciativa privada. O que falta para torná-la tão eficiente quanto os privados? Competência?

Na verdade, Zema não sabe é que o acesso à água potável é um direito humano fundamental. Não sabe que, em tempos de pandemia, chega a ser desumano pensar em vender a empresa através da qual o estado pode atender aos mais vulneráveis, àqueles que não têm condições financeiras para contar com água de qualidade, com regularidade, permitindo a eles, ao menos, a oportunidade de se protegerem do contágio da COVID-19. Zema desconhece o que é o papel de um estado.

Leia também:  Algumas Reflexões sobre os Carismáticos na Politica Brasileira, por Marcos V. de Freitas Reis

Esperamos que esse processo seja barrado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Que os representantes dos mais de 20 milhões de mineiros ensinem a esse nosso atual governador que o que é esperado da administração de um estado vai muito além do que faz a administração de um posto de gasolina. Ou de vários, de muitos deles. Não importa quantos.

Alex M. S. Aguiar – Engº Civil e Sanitarista. M.Sc. Saneamento

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

8 comentários

  1. Porque o setor privado não abre uma empresa de captção e tratamento de água DO ZERO e concorre com a copasa? Basta ser mais eficiente e oferecer preços melhores que as prefeituras vão querer na hora. A copasa não é dona da ãgua, as concessões vencem!!! Esse papinho neo liberal de bosta é para enganar trouxas, eles querem botar a mão no patrimônio público sem gastar um tostão… A livre concorrencia esta ai, abram empresas de energia, água, construam estradas do ZERO!!! Energúmenos irracionais defendem essa ideia tresloucada do neoliberalismo!

  2. Eh uma falacia de que empresas publicas sao cabides de emprego.
    Trabalhei a minha vida inteira em empresas privadas e posso garantir que sempre existe alguem, geralmente na direcao, que estah lah pq eh amigo de alguem importante e nao faz absolutamente nada!
    Levando se em consideracao que a diretoria e presidencia de uma empresa privada ganha uma fortuna se comparada com o setor publico, eu diria que o custo da folha de pagamento eh maior numa empresa privada.
    Aberracoes existem no setor publico, mas nao diferente do setor privado.

  3. O guedes é o grande desastre.
    No desastre temos um desastrado e criminoso no controle da economia.
    O “ouvo gema” é um super puxa saco deste bolsonaro e seu sucedâneo na economia, guedes.
    O guedes fará ainda mais desgraça que o bolsonaro.

  4. Quer apostar que a empresa já deve estar “acertada” ??? Vão entregar todos os ativos e receitas para um grupo estrangeiro, “muito eficiente” e por valores ridículos… olhem o caso dos gasodutos da Petrobrás… pagou o investimento em 18 meses… agora é só lucro… garantido no contrato… Estão aplicando no Brasil a mesma sacanagem praticada por ocasião da extinção da União Soviética… os canalhas soviéticos – Yeltsin e seus “amigos” oligarcas – adquiriram grandes empresas soviéticas por preços risíveis… empresas que eram rentáveis e com patrimonio sólido – foram entregues para a canalha sionista khazarian e banksters por valores absurdamente baixos… estão repetindo o saqueio, agora no Brasil, graças às ações de políticos, servidores (inclusive das forças armadas), que se juntaram para praticar o assalto contra o povo brasileiro !!

  5. Não sei o que ocorreu. O blog do Nassif passou várias vezes pelo Erro 502, e eu tentando postar um comentário sobre a nossa Copasa. Teria dito alguma coisa assim: Zema quer o auxílio da União. Vão se os anéis e depois os dedos! https://refazenda2010.blogspot.com Recomendo o texto Imagine. Obrigado.

  6. A ideologia do “Estado mínimo”, que a mídia apregoa todo santo dia e nossas classes médias e elites sociais rasas celebram com entusiasmo……. A Eletropaulo em São Paulo é um caso clássico: demitiu milhares de servidores, o serviço, de ótimo se tornou uma calamidade pública, os apagões em São Paulo, uma rotina…… A SABESP, idem, os paulistas receberam por dois anos uma água suja, mal cheirosa, enquanto acionistas lucravam bilhões de reais…… A Vale do Rio Doce, vendida por uns dois bilhões de reais, vale mais de 300, nunca tinha tido um acidente de grande porte em sua história, hoje, Mariana e Brumadinho nos mostram o que se tornou……. Nossas oligarquias são imorais, muitos de nossos governantes e parlamentares, idem….. FHC, o “ex-socialista arrependido” e seu partido, iniciaram esse processo perverso, agora retomado com vigor, Temer deitou e rolou vendendo o Pré-sal a preço de banana, Aécio vendeu a CEMIG, e agora ZEMA coloca a COPASA à venda por uma ninharia…… TODAS AS GRANDES CAPITAIS DO MUNDO REESTATIZARAM SUAS COMPANHIAS DE ÁGUA, MUITAS, TAMBÉM A DE LUZ, isso ocorreu em toda a Europa. Nos EUA, há estatais aos montes garantindo a luz e a água nos estados e municípios, porque são áreas estratégicas. No Brasil, estatizações na área de energia tornaram a luz tão cara (até quatro vezes mais alta do que há duas décadas, podem pesquisar!) que muitas empresas têm nesse custo sua maior dificuldade financeira, mesmo a população, sofre para pagar as contas na maioria das cidades……
    Os pedágios das estradas privatizadas de São Paulo estão entre os mais caros do planeta! Mas seguimos, como gado humano, aplaudindo o “neó-liberalismo”, seguindo as máximas da dupla Margareth Tatcher e Reagan, tornadas obsoletas em todo o mundo…..
    É o Brasil sendo sucateado, fatiado e entregue aos “amigos dos amigos” em vendas eivadas em corrupção!
    Pobre Brasil……..
    Uma sociedade incapaz de fazer de sua pátria uma sociedade soberana, democrática, desenvolvida e civilizada.
    A culpa não é do PT……

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome