Como o Judiciário reagirá à exposição de sua hipocrisia?, por Luis Nassif

Afinal, que juiz irá abrir mão das prerrogativas de um poder sem limites legais? Os juízes séries, evidentemente, aqueles que seguem os juramentos feitos ao longo da carreira

Sylvio Sirangelo/TRF4/

Depois da última reportagem de Veja, sobre o dossiê Intercept, fica claro que as entranhas do Judiciário serão expostas. Não apenas as manobras com o TRF4, como com instâncias superiores, até bater no Supremo Tribunal Federal.

Ficará claro que a Lava Jato era apenas a peça inicial autorizada, os valentes sem risco, amparados pelo pode real (Judiciário, mídia), enfrentando um governo desarmado – em todos os sentidos, especialmente no sentido institucional.

Qual será a reação? Até agora acusados, juizes e procuradores, têm recorrido ao álibi Luis Roberto Barroso. Usam o argumento de que o vazamento foi criminoso para fugir de qualquer avaliação sobre o conteúdo exposto das conversas.

À medida em que o conteúdo da #Vazajato vai se espalhando, a parcialidade do sistema é exposta de forma ampla. Em países civilizados, haveria um constrangimento geral, a condenação dos atos por juízes, procuradores e juristas responsáveis, a crítica embasada da mídia, promovendo um ajuste em direção }a legalidade.

Mas o Brasil está no campo dos países selvagens, ocupado por um corporativismo feroz, que atropela todos os limites dos conceitos legais, da própria constituição. Então há o risco concreto da naturalização dos abusos.

Afinal, que juiz irá abrir mão das prerrogativas de um poder sem limites legais? Os juízes séries, evidentemente, aqueles que seguem os juramentos feitos ao longo da carreira. Mas qual a força deles? Que procurador colocará a dignidade do Ministério Público acima da solidariedade corporativa?

É uma boa aposta. Não aconselho colocar todas as fichas na hipótese da predominância da responsabilidade institucional.

Leia também:  Quem é o "terrivelmente evangélico" que pode ser indicado ao STF por Bolsonaro

Caro leitor do GGN, estamos em campanha solidária para financiar um documentário sobre as consequências da capitalização da Previdência na vida do povo, tomando o Chile como exemplo. Com apenas R$ 10, você ajuda a tirar esse projeto de jornalismo independente do papel. Participe: www.catarse.me/oexemplodochile

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

33 comentários

  1. Se o governo é de esquerda, acaba em impeachment. Se é de direita acaba em pizza. É isso?
    Pelo andar da carruagem, todas as máscaras vão cair e vai continuar tudo na mesma.
    Nem o Conge vai cair ( me recuso a dizer o nome desse monstro), nem o dalanhinho ( outro monstro).
    Espero estar errado, mas é o que me parece.

    19
  2. Ante o curto e conciso comentário do Nassif, temos que pensar no seguinte: 1) Se fossem juízes, desembargadores, ministros, procuradores com mínimo de caráter, alguns se suicidariam e a grande maioria pelo menos pediria desculpas. Mas caráter não é o forte da maioria desses estrumes togados. 2) Como muito provavelmente naturalizarão suas condutas ilegais e criminosas, algo precisaria ser feito por outros que não eles próprios. Mas quem seriam esses “outros”? Fardados certamente não seriam pois a corja já andou se manifestando pró crimes de Moro e Dalagnol e restante da imensa quadrilha do judiciário e do Ministério Público. Aliás, esses fardados são piores ainda, já que entreguistas das riquezas do país à custa da miséria de seu povo, preconceituosos, idiotas ao extrema, cafajestes da caserna. 3) Então, esses “outros” teremos que ser nós mesmos. Mas com que enfrentaremos as armas dos fardados cafajestes e dos hipócritas togados? Irmos às ruas de mãos vazias, talvez tendo que enfrentar os fascistas imbecilizados pró boçalnaro? 4) Soluções não estão à vista. Que tenhamos, portanto, criatividade e vergonha na cara por nossa conta. Se púdermos pisar algumas baratas, pisemos. Se pudermos matar pernilongos, matemos. Se pudermos nos vingar nas moitas, nos vinguemos…até que um dia, quem sabe, tenhamos armas para enfrentar os vermes da direita para matarmos a todos sem dó….pois isso será uma limpeza necessária: matar fascistas.

    30
    • O Bozo quer liberar a compra e posse de armas.
      Porque só os milicianos pró bozo podem se armar?
      Nós também poderemos.
      E porque não usá-las contra gente como o moro e outros vermes como ele?

  3. O Judiciário é um organização criminosa. Está provado. E como tal, continuará a praticar crimes
    contra o Estado de Direito, contra a Democracia. Todos já percebem isso.

    A diferença é que agora, eles estão eviscerados e expostos como fuçuras de animais.

    18
  4. Se eu fosse apostar colocaria todas as fichas na hipótese da predominância da irresponsabilidade institucional. Os juízes e procuradores sérios não têm força porque são minoria e sabem disso. Basta ver como foi fácil juntar o agrupamento do piso, ligá-lo ao andar de cima e de cima do de cima. Mas é injustiça culpá-los apenas eles. Pelo menos a metade sul do país está assim. Metade sul do país, não da população, que deve superar em muito a metade. Moro continua sendo ovacionado e defendido publicamente, Greenwald é hostilizado e tem que viver recluso. O Nassif, com o bom senso de sempre, aguarda que em algum ponto do futuro a situação se reverta pela via institucional. Outros acreditam que só uma resistência violenta dará fim ao que acontece. Estes deveriam perceber que 1 cabo e 2 soldados desarmados aniquilarão o nosso “exército”. Quando converso com meus botões eles me informam que a restauração pela via institucional vai ocorrer em 2519. Ou antes, através da violência. Sem data certa, será quando a fome e o ranger de dentes bater na porta da classe média. Só que essa via tem o risco de que morreremos todos.

    15
  5. De certo…
    pois para ter a coragem do Glenn é preciso estar com todos(as) ao alcance dos olhos e dos ouvidos ou da primeira transgressão divulgada

    transgressão para dar certo, obrigatoriamente tem que ser em cadeia, repetitiva

  6. Glenn disse que tem muito material para divulgar e que ainda estão “muito mais próximos do começo do que do final”.
    STF, STJ, PGR, TRF4 e muitos outros golpistas, que se cuidem.
    O “castelo dos golpistas” começou a pegar fogo e os bombeiros estão de férias.

  7. “Mas o Brasil está no campo dos países selvagens, ocupado por um corporativismo feroz, que atropela todos os limites dos conceitos legais, da própria constituição.”

    Esse é o ponto, Nassif:

    “com a devida vênia, parabenizo-o por colocá-lo em tela. Já que demonstras que pensa assim, folgo em sabe-lo! ”

    “Todavia, não descure nem conceda indevidos desdouros acerca do poder e do abarcamento das vaidades e das veleidades do egrégio colégio de excelentíssimo senhores cavalheiros doutores. O imigrante, indistinto, aguardentoso e ignóbil molusco apedeuta, porquanto, fica, para o o bem geral do congresso bem aventurado, peremptoriamente obliterado de quaisquer conciliabulos sediciosos que aziaguem a boa paz dos cidadaos de cabedais.”

  8. “Mas o Brasil está no campo dos países selvagens, ocupado por um corporativismo feroz, que atropela todos os limites dos conceitos legais, da própria constituição.”

    Esse é o ponto, Nassif:

    “com a devida vênia, parabenizo-o por colocá-lo em tela. Já que demonstras que pensa assim, folgo em sabe-lo! ”

    “Todavia, não descure nem conceda indevidos desdouros acerca do poder e do abarcamento das vaidades e das veleidades do egrégio colégio de excelentíssimo senhores cavalheiros doutores. O imigrante, indistinto, aguardentoso e ignóbil molusco apedeuta, porquanto sinistro, fica, para o o bem geral do congresso bem aventurado, peremptoriamente obliterado de quaisquer conciliabulos sediciosos que aziaguem a boa paz dos cidadaos de cabedais.”

  9. Mídia e Judiciário : aí se adjunta a dupla os sistemas educacional e região, temos a superestrutura, cuja função é fazer a cabeça das massas : cruuzzzissss

  10. Bem… o estado nunca foi a favor de revoluções, o judiciário especificamente gosta de chamar-se de “moderador”. Torço para estar errado mas o Judiciário porá panos quentes:

    “Hoje é essa turma que delinquiu, amanhã pode ser eu… melhor fazer cara de paisagem. Ou melhor ainda, fazer no voto, um discurso “emocionado”, cheio de vazios que me garante continuar sendo do ‘clube’, amigo da elite.”

    Quanto à exposição da hipocrisia, ora… Carmén Lúcia, denunciada quanto à sua virginal vida quase monática pela aquisição de imóvel luxuosíssimo e adquirido em condições muito suspeitas (preço e procedência… juiz ganha para ter uma mansão daquelas?), apenas continua fazendo cara de santa.

    Parece o bolsonarista negando que Bolsonaro seja violento e que, confrontado com os fatos (por exemplo, metralhar petista acreano, elogiar turturador, lamentar que os assassinatos de democratas tenham sido menos do que 30.000) diz que seu ídolo não estava falando sério, que aquilo não se escreve porque foi dito apenas como retórica para cavalar simpatia do dólar.

    Ora, é para levar a sério alguma coisa que dizem Bolsonaro ou o pessoal do Judiciário? Ou estão essas pessoas ali só para garantir suas boquinhas pobres?

    Mas a esperança é a última que morre. Quem sabe dá um surto de consciência, cidadania e coragem, de democracia e patriotismo nas pessoas que atualmente estão no Judiciário, né?

  11. FORA DE PAUTA

    Trecho de entrevista com o professor e filósofo Vladimir Safatle

    Canal Carta Capital – O que faria a esquerda despertar? Vladimir Safatle comenta a política brasileira [parece que o professor dá razão a David Harvey que em entrevista recente (onde vi, deve ter falado em outros meios) afirmou que a esquerda se neoliberalizou, e daí a sua dificuldade em enfrentar o extremismo neoliberal na forma da extrema-direita]
    https://www.youtube.com/watch?v=WP4DoD7xHkM&t=313s

    Canal TV Cultura Digital – PGm 651 – Desejo um mundo… – 25/02/2014 (texto de Henry Miller na interpretação do artista Antonio Abujamra no saudoso programa Provocações)
    https://www.youtube.com/watch?v=8NEqZqDClj8

    Canal Metrópolis | Homenagem a João Gilberto
    https://www.youtube.com/watch?v=nBgSmigaCAQ

    Sampa/SP, 13/07/2019 – 19:54

  12. Digo já: vão bater bumbo para o cramunhão aliviar os seus pecados………lojistas, não esperem nada dessa turma……

  13. CNJ é CNMP perderam a razão de ser e os exemplos que reforçam essa verdade só se avolumam.
    Juízes não são punidos no Brasil, ganham aposentadoria. Membros do MP, como donos da ação penal, não denunciam uns aos outros.
    Portanto, sem profundas reformas nessa estrutura de correição nada mudará.

  14. Rapá! Com poder e dinheiro na mão todo mundo é lindo (vide o cabra da Havan) e justo
    (lava jato e seus “acepipes”)
    Assim, reagirão todos exigindo mais poder e mais dinheiro pelo inestimável serviço prestado à “democracia brasileira”

  15. O judiciário brasileiro é um poder sem moral, podre , repugnante , abriga bandidos da pior espécie. Aconteceu no Amazonas , onde uma pessoa confidenciou ter pago 35 mil por uma setença, para que sua filha fosse matriculada num curso de medicina. Na hora eu tive vontade de vomitar, nojo da figura desse poder. Agora os fatos estão mostrando que no resto do Brasil não é diferente.

  16. Aposto todas as minhas filhas no corporativismo das instituições pois, se assim não fosse, já teriam tomado alguma providência para barrar os crimes cometidos há muito tempo por esses canalhas togados.

  17. Queiram ou não, a VAZAJATO deverá divulgar até a última linha, até o último áudio e até o último vídeo, que desnuda, na veia, todo o submundo do crime, da parcialidade, da seletividade, do preconceito, da inveja, do abuso de poder, do desvio de função, da mentira, do conluio, da tortura psicológica coativa, do ódio e “em especial” da vingança contra Lula e o PT, por eles terem mostrado ao mundo que qualquer brasileiro com conhecimento de política e desde que se dedique de corpo e alma, pode fazer um bom governo que tenha como uma de suas prioridades a melhora e o atendimento especial para a camada mais sacrificada, excluída e esquecida pela sociedade. Isto, com certeza, sem deixar de progredir, sem deixar de gerar empregos, sem deixar de diminuir a desigualdade social, sem deixar de gerar lucros e oportunidades para as indústrias, para o comércio, para o setor de serviços e para as instituições públicas, econômicas e financeiras brasileiras. Assim foi feito e todos ganharam e o país evoluiu. Mas, eis que os verdadeiros HACKERS DO MAL e donos do capital, mais uma vez invadiram nosso país, com seu jogo sujo e com ajuda de capachos serviçais e traidores da nação conseguiram interferir e impedir a manutenção e o avanço do nosso grande sucesso e das nossas vitórias sociais, industriais e comerciais mundo afora. Mais que assustados e admirados por tanto sucesso era o terrível ódio que sentiam pela ousadia de tamanha competência e tanta dinâmica de competividade e combatividade que o Brasil começou a mostrar o mundo, que, por sua vez, se encantava e se interessava em entender e participar daquela brilhante formula de sucesso. Tramas e planos covardes, sujos e com bastante traição, de próprios brasileiros, apoiadas pela grande mídia transformaram o Brasil no caos e na balbúrdia que se encontra hoje e então, em meio a toda a confusão reinante, com ajuda da elite conservadora e de uma coligação nacional golpista e traidora promovem o maior entreguismo de riquezas e da soberania nacional, de todos os tempos.
    Então, não é por acaso que boa parte da grande mídia e boa parte de instituições dos três poderes estão bastante preocupadas em calar o “The Intercept”, para que seus malfeitos não sejam divulgados para o Brasil e o mundo. Não conseguirão e em breve nós conheceremos quem são os traidores e traidoras do povo. Em muito breve deveremos saber quem são aqueles e aquelas que conscientemente tramaram e cometeram crimes, não apenas contra Lula e o PT, mas contra tudo e todos que se apresentarem como uma ameaça a seus interesses escusos e delinqüentes. Se não houver um basta para essa coligação criminosa nós tendemos a nos tornar uma ditadura fascista e muito mais corrupta do que se possa imaginar. Temos que apoiar, sim, a divulgação de todas as tramas criminosas desta perigosa coligação e identificar, uma a uma, todas as pessoas que se transformaram em indignos, repugnantes e vergonhosos exemplos de não merecerem o respeito da população brasileira.

  18. Quero ver como reagira falsos jornalistas quando a corrupção voltar com a carga toda. Pobre Brasil!

  19. Acho que misturaram tudo política trabalhista partidária judiciário religião está no cabo de guerra cada um pucha para seu lado e o pobre trabalhador se lascar olha nas reformas político fazendeiro picharam pra eles não porque Sam bons alguma vantagem eles tiveram que Luxor para trabalador com CLT só ferro nas próximas eleição vamos da nossa respostas que voltou a favor.

  20. Realmente é muita sujeira pra um órgão que se intitula Guardião da Moralidade!! Esses juízes do STF, tem rabo preso na Força Tarefa…Como explicar tamanha morosidade em soltar o Lula??? Eles articularam o golpe e agora não sabem o que fazer.
    Nunca esses canalhas contaria que no meio do caminho Glenn Greenwald iria descobrir toda a tramoia!!
    Acho melhor eles já irem confessando…Pois o grande Glenn, tem quase 2000 áudios pra soltar e o constrangimento será muito maior!!!

  21. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome