Os Brasis: o resgate, por Arkx

Os Brasis: o resgate

por Arkx

cada geração tem sua missão, ou cumpre ou trai. cada geração tem fracassado miseravelmente. aprisionadas numa maldição, na qual se repete e se repete e se repete o mesmo desafio histórico. sempre voltando à mesma fatídica encruzilhada do destino. sem nunca ultrapassá-la. sem nunca chegar a responder a incontornável questão: quem somos? o que queremos?

como em 2016, com o golpe do impeachment; como em 2015, com o “ajuste fiscal” de Dilma Roussef; como em 2014, com a Lava Jato; como entre 2009 e 2014, com as desonerações e incentivos para os grandes empresários; como em 2005, com o Mensalão; como em 2008, com a operação Satiagraha; como em 2003, com a reforma da Previdência de Lula; como em 2002, com a Carta ao Povo Brasileiro; como em 1999, com a crise cambial de FHC; como em 1994, com o Plano Real; como em 1993, com o escândalo dos anões do orçamento; como em 1992, com o impeachment de Collor; como em 1989, com o segundo debate entre Collor e Lula; como em 1985, na posse de Sarney; como em 1984, com as Diretas Já; como em 1979, com a Lei da Anistia…

como em 1964, com a fuga de Jango; como em 1961, com o Parlamentarismo; como em 1954, com o suicídio de Getúlio…

mas em 10/05/2017, o depoimento de Lula em Curitiba, no bunker da Lava Jato & Associados, nos faz vivenciar Getúlio frente a frente com a República do Galeão, em 1954. é como se  uma história engasgada por 63 anos fosse enfim retomada.  

nada será como antes. o cerco a Stalingrado foi rompido. a contra-ofensiva desencadeada. a maior Greve Geral já realizada. o inimigo encurralado em seu bunker.

como nunca antes na história deste país, está exposta a face da cleptocracia brasileira  e de seus prepostos. toda a sua vil mediocridade e incompetência infinita.

suas muitas máscaras sempre escondem a mesma face sem rosto: Collor, FHC, Serra, Alckmin, Aécio, Bolsonaro, Dória, Huck, Moro… nenhum projeto, a não ser manter o Brasil asfixiado como uma neo-colônia e todo um Povo em condição de semi-escravidão.

um nada insignificante. uma ausência de si mesma. um vazio que só pode ser ocupado por um Povo sem Medo.

lutar sem temer. esta plutocracia predatória pode ser derrotada. é a lição inesquecível de 10-MAI-2017.

lutar sem temer. só um movimento de massas pode derrotar o golpe. é a decorrência imprescindível de 10-MAI-2017.

estamos em plena guerra civil híbrida, uma campanha de extermínio deflagrada pela lumpenburguesia brasileira contra o Povo e a Nação. uma luta de classes assimétrica contra os poderes imperiais da Tirania Financeira Global.

nenhuma pax nos salvará.  

um mito tem que morrer, para que outro mais avançado possa nascer. o mito do Lulismo morre em 10/05/2017, para que Lula possa estar mais vivo do que nunca. para que todos nós estejamos definitivamente convencidos estarmos diante de um genocídio: o nosso próprio.  

uma situação tão desesperadora, só pode nos encher de esperanças.

pois tudo o que até hoje perdemos foram apenas vãs e infantis ilusões. tudo o que nos tiraram nada mais foi do que a crença inútil numa conciliação impossível. todas nossas perdas são  o fogo alto necessário para forjar o aço que abrirá caminho para nossas vitórias.

enfim começamos a compreender que este é um processo de resgate. o nosso resgate do deserto do engano, da melancolia e do acovardamento. a nossa volta da terra dos mortos.

nunca antes neste país nos sentimos tão vivos!

.vídeo: Milton e Lô Borges : Tudo que você podia ser

.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora