ONU premia Plano Diretor de São Paulo da gestão Haddad

 
Jornal GGN – O Plano Diretor da cidade de São Paulo foi eleito um dos quatro ganhadores do mundo das Melhores Práticas Inovadoras da Nova Agenda Urbana da ONU Habitat. O novo desenho urbano foi aprovado na gestão de Fernando Haddad no município.
 
Entre mais de 140 candidaturas de 16 países, os quatro vencedores foram os projetos do Brasil, da Costa Rica, do Equator e de Porto Rico. “Foi complexo avaliar os projetos de acordo com todos os indicadores. Alguns tinham grande destaque em legislação urbana, mas não incluíam temas transversais como gênero e jovens, e por isso acabaram obtendo uma nota menor”, disse o coordenador da campanha Cidades Seguras para as Mulheres da ActionAid, Marcelo Montenegro.
 
Ainda dentro do Brasil, não foi apenas a prefeitura de São Paulo que concorreu ao reconhecimento. O país foi um dos que mais enviou projetos para serem analisados pela ONU Habitat. O comitê técnico foi formado por membros de diversas organizações e especialistas em diversos temas.
 
“O propósito do Plano [Diretor do município] é fazer uma cidade mais humana, moderna e equilibrada, através do trabalho e da habitação para enfrentar as desigualdades sócio-territoriais. Para isso, estabelece um projeto democrático de cidade, inclusive ambientalmente responsável, produtivo e, sobretudo, de melhora de qualidade de vida”, publicou a nota da ONU.
 
 
Para a coordenadora do Programa de Melhores Práticas para a América Latina e o Caribe, Carolina Guimarães, foi interessante ver de maneira concreta a diversidade de temas e pontos para abordar diferentes frentes do desenvolvimento urbano a nivel local. “Estes projetos são exemplos claros do trabalho em direção ao direito da cidade para todas e todos”, concluiu a nota das Nações Unidas. 
 
Em sua página do Facebook, o ex-prefeito Fernando Haddad comemorou o título. Lembrando também do reconhecimento do prestigiado site de urbanismo, o Archdaily, afirmou que as duas conquistas estruturais são de grande relevância, considerando “a obtenção do grau de investimento obtido pela Cidade de São Paulo, concedido pela agência de risco Fitch – isso em meio a maior crise econômica da história do país”.
 
“Já são sete os prêmios internacionais obtidos pela nossa gestão. Uma pena a mídia tradicional local não ter pautado temas dessa envergadura, que efetivamente moldam o futuro da nossa cidade”, completou Haddad na rede social.
 

14 comentários

    • Se Haddad fosse tucano, São

      Se Haddad fosse tucano, São Paulo não teria feito jus a esse reconhecimento.

      Aguarde o desastre que será a “administração” Dória… Aliás que já está sendo. Dória é Alckmin.

  1. Enquanto isso….

    A grande obra do Dória tem sido fingir varrer as ruas de SP, travestido de gari. E hoje, para coroar o grande feito de Dória, ao varrer a Av.Paulista, foi ter a decadente atriz Regina Duarte ao seu lado.  E o grande sonho de Dória é chegar em 2018 e concorrer para governador de SP e quem sabe até a Presidência da República. E, como diz o post do site http://www.brasil247.com “Olha aí, ah, o meu gari, olha aí. Olha aí, meu guri”, “Dória parece utilizar uma máxima dos gênios do marketing: jamais subestime a burrice alheia”. 

  2. Como paulistano e da gema,
    Como paulistano e da gema, porque nascido na Brigadeiro Luiz Antônio e não na Faria Lima, posso dizer que São Paulo pode não ser o “túmulo do samba” mas …..

  3. Parabéns, Haddad!

    Essa premiação do programa Plano Diretor da gestão Haddad me lembra Celso Daniel, que também teve um projeto chamado  Programa Integrado de Inclusão Social, desenvolvido por ele  a partir de 1998, que foi destaque em um Congresso na ONU chamado Istambul + 5, que ocorreu em Nova York em junho de 2001. Trata-se de um projeto que visava a reurbanização das favelas. Lembro que Celso Daniel foi o único político brasileiro convidado a participar desse Congresso para apresentar o seu Programa. Sobre essa sua participação saiu uma reportagem na Folha de S.Paulo no dia 01.06.2001, com o título “Favela de Santo André vira ‘cartão-postal'”.

    www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff0106200122.htm

    Caso não consigam acessar pelo link que postei, pesquisem pelo título da matéria no Google.

    • parabéns…..

      A desonestidade intelectual da esquerda é gritante. Da imprensa, em grande parte partidária, maior ainda. Sabe o que os moradores precisam que mitigaria em demasia os efeitos da pobreza? Serviços públicos razoáveis. Haddad ficou na Prefeitura durante 4 anos. Não resolveu o problema das vagas em creches. Para famílias da periferia cujos pais precisam trabalhar é um enorme problema. Mas deixará a Cidade do Samba. Em plena Marginal Tiete. Área extremamente valorizada da capital. Terreno do tamanho de um sítio de 3,5 alqueires. Cerca de 85.000 M2. Qual será o valor de mercado? Construção de 14 galpões com área total de 1,5 alqueires ou 32 mil M2. Valor inicial estimado em 125 milhões de reais, que se transformarão em mais de 200 milhões de reais com isenções e perdão de dívidas de Escolas de Samba com aluguéis e IPTU. Quantas creches? Socializantes, socialistas? O Brasil se explica. E se lamenta.    

      • Creche e Samba

        Cara,

        Haddad abriu 106 mil vagas de educação infantil,  uma vez e meia o recorde anterior, de Marta Suplicy. Foram 430 creches!

        A fábrica do samba é projeto inacabado herdado do Kassab que foi tocado por Haddad com recursos federais do PAC Turismo.

        Vai se informar antes de julgar. Vc é do MPL?

  4. Mas os

    Mas os super-bem-informados,polítizados, inteligentes e esclarecidos paulistanos colocaram em seu lugar um filhinho de papai que resolveu brincar de prefeito e adora se fantasiar de gari.

  5. kkkkkkkkkkkkk

    “Jamais subestime a burrice alheia” essa é a frase do século, minha gente.

    Existia candidato melhor preparado do que o próprio Prefeito Haddad?

    Definitivamente não, mas a burrice alheia colocou Dória no lugar.

    Essa foi de matar.

     

  6. Em Sampa perdeu o não
    Em Sampa perdeu o não marketing do Haddad e ganhou o marketing de Dória,como q o staff de Haddad não alertou/denunciou o povo das intenções de privatizar parques e muitos outros o Dória?Haddad quis fazer uma campanha de “alto nível”ficou bem com os adversários e perdeu a prefeitura,refinado ele né,fora q foi incompetente em canalizar votos pela grande redução de mortes e acidentes no trânsito de SP,faltou empenho !!

  7. Do que adiantou? São Paulo,

    Do que adiantou? São Paulo, cidade e estado, é incapaz  de valorizar esse tipo de coisa. A minha impressão, no entanto, é que o novo prefeito vai fazer tanta coisa ruim, que até a regina duarte do alto de sua ignorância irá perceber.

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome