Câmara abre processo para perda de mandato de Argôlo

Jornal GGN – O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados instaurou hoje (15) processo contra Luiz Argôlo (SD-BA) por quebra de decoro parlamentar, depois de reportagens divulgadas pela imprensa de um envolvimento do deputado com o doleiro Alberto Youssef, preso na operação Lava Jato, da Polícia Federal.

As reportagens citam mensagens de celular que acordam a transferência de R$ 120 mil para a conta de Vanilton Bezerra, chefe de gabinete de Argôlo, além de denúncias de que o parlamentar teria recebido dois caminhões de gado do doleiro.

O pedido de investigação foi solicitado pelo PSOL na semana passada, além de também ser aprovado pela mesa diretora da Câmara ontem (14). O caso foi encaminhado para o período de defesa e, em seguida, julgamento da perda de mandato. Por último, o Plenário analisará a decisão do Conselho.

Mesmo com todo o protocolo a ser seguido, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, acredita que os fatos caracterizam quebra de decoro parlamentar e que isso deve ocorrer o quanto antes. “Esta é uma questão que a Câmara quer decidir com muita rapidez”, disse.

De acordo com o parecer do corregedor Átila Lins (PSD-AM), os indícios são “muito fortes, não só produzidos pela representação do deputado Rubens Bueno mas, sobretudo, pelas gravações da Polícia Federal que estão no bojo do processo”.

A representação a que se referiu Átila Lins foi uma segunda proposta encaminhada à Corregedoria, do líder do PPS, Rubens Bueno (PR).

Com a abertura do processo, o parlamentar não pode mais renunciar para evitar a perda do mandato. Luiz Argôlo informou que só se pronunciará no Conselho de Ética.

Leia também:  Agravamento de incêndios em Mato Grosso do Sul mobiliza senadores

André Vargas

O deputado André Vargas, também denunciado por seu relacionamento com Alberto Youssef, reassumiu o mandato na Câmara ontem (14).

Inicialmente, Vargas ficaria licenciado até 5 de junho, de acordo com seu pedido de afastamento. Mas voltou à atividade parlamentar para responder ao processo aberto contra ele no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

Vargas já havia anunciado a sua saída do PT. Entretanto, como ainda não comunicou à Mesa da Casa, ele permanece no partido.

Na terça-feira (13), André Vargas foi notificado pelo Diário Oficial que tem até o dia 28 de maio – dez dias úteis – para apresentar sua defesa por escrito.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

14 comentários

  1. Aliado de Aécio

    É de um partido oficialmente aliado a Aécio Neves. Vamos acompanhar o noticiário e compará-lo com o relativo a André Vargas, já que ambos estão na mesmíssima “infração”.

    • Nao existe ainda qualquer

      Nao existe ainda qualquer evidencia de transferencia de dinheiro do doleiro pra Vargas e NAO eh a mesma situacao.

      • Não

        “Olhe que eu nem mandei TNC ainda. O risco é gostarem.”

        Mania de julgar os outros tomando como parâmetro a si próprio… 

        • Argh!

          Um indivíduo rasteiro desse é advogado. Sei, por experiência própria, que ele não representa a média dessa categoria, mas daí se pode explicar em parte porque o judiciário é o que é. Amanhã ou depois, estará concorrendo a uma vaga no quinto. Deus do céu!

  2. Ué, pensei que o Mensalão era

    Ué, pensei que o Mensalão era caso encerrado, mas parece que mudaram o operador a fonte de recursos e continuaram a operar.

    E pensaram que ninguém tava sabendo. 

    Hehehehehehe

     

  3.  O Conselho de Ética e Decoro

     O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados instaurou hoje (15) processo contra Luiz Argôlo (SD-BA) por quebra de decoro parlamentar, depois de reportagens divulgadas pela imprensa de um envolvimento do deputado com o doleiro Alberto Youssef

    De acordo com o parecer do corregedor Átila Lins (PSD-AM), os indícios são “muito fortes, não só produzidos pela representação do deputado Rubens Bueno mas, sobretudo, pelas gravações da Polícia Federal que estão no bojo do processo”.

     

    Denúncias feitas pela imprensa… indícios muito fortes. 

    Que absurdo !!!

    Agora a mídia, tal qual o STF, deitando e rolando.

  4. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome