Deputados discutem pena branda para Daniel Silveira

Apenas três dos 21 titulares do Conselho de Ética defenderam abertamente a cassação do deputado bolsonarista

Jornal GGN – O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) deve sofrer uma punição branda ou mesmo ser absolvido pelo Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, embora o apoiador de Jair Bolsonaro tenha atacado abertamente os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e feito apologia à ditadura militar.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, apenas três dos 21 titulares do Conselho defenderam a punição a Silveira de forma aberta. A maioria não quis antecipar seu voto.

Existem deputados que defendem salvar Silveira de qualquer punição, com a justificativa de que a prisão já foi um revés duro, como o líder do Podemos, Igor Timo (Podemos-MG). Já a oposição tenta convencer os colegas que as condutas de Silveira foram graves e são passíveis de punições firmes.

A avaliação nos bastidores é que o início simultâneo das análises das representações o parlamentar bolsonarista acaba sendo favorecido: deputados argumentam que as penas devem ser distintas uma vez que a agressividade verbal de Silveira não pode ser comparada a um caso de acusação de assassinato. Levando essa linha de raciocínio em conta, quem deveria perder o mandato seria a deputada Flordelis (PSD-RJ) e não ele.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora