Moro e Guedes apoiam deputados na MP dos Ministérios

Passadas as manifestações, o inicial ressentimento do governo Bolsonaro ao Congresso termina e Moro e Guedes demonstram

Foto: Antonio Cruz/ABr

Jornal GGN – Menos de uma semana após as manifestações pró-governo, os ministros da Justiça e da Economia, Sergio Moro e Paulo Guedes, respectivamente, assinaram uma carta apoiando o texto aprovado pela Câmara na última semana sobre a reforma ministerial. Entenda a MP aqui.

O apoio dos ministros é sobre a polêmica se o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) ficaria nas mãos de Sergio Moro, como determinou o presidente Jair Bolsonaro no início de sua gestão, ou se voltaria a ser de responsabilidade da Economia, como votaram os deputados na Câmara.

Os parlamentares do PSL haviam mostrado um engajamento para alterar a mudança feita pelos deputados federais no Senado, mas tanto Moro, que supostamente teria sido prejudicado com essa alteração, quanto Guedes, mostraram apoio aos parlamentares para deixar o texto da maneira como está.

E não somente estes dois ministros, como o próprio chefe da Casa Civil, ministro Onyx Lorenzini, também teve participação nesse gesto: foi ele quem entregou a carta ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), na manha desta terça-feira (28), no Palácio da Alvorada.

O movimento foi feito porque os senadores precisam aprovar o quanto antes a MP que diminuiu o numero de Ministérios de 29 para 22, antes que perca a validade, no próximo 3 de junho. E se os senadores modificarem o texto ja aprovado pelos deputados, precisará voltar à Câmara para mais uma votação.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Dilema: Moro não é Bebianno, por Gilberto Maringoni

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome