Distanciamento social pode fazer Brasil se sair melhor, diz biólogo Atila Iamarino

As estimativas caem da casa dos milhões, mas permanecem nos milhares, o que reforça a necessidade de manter e até ampliar a quarentena

Jornal GGN – O biólogo e pesquisador Atila Iamarino divulgou na noite de sexta (27), no Youtube, um vídeo com uma boa notícia. O grupo de estudo do Imperial College, que embasa as ações contra o coronavírus em outros países, revisou para baixo as estimativas de casos confirmados e mortes por COVID-19 no Brasil e outras nações.

Para ele, isso é indicativo de que “agimos cedo” e temos potencial para conter o avanço da doença porque vários estados impuseram, por exemplo, distanciamento social e fechamento de comércios em seus territórios.

Atila afirma que mesmo diante da revisão dos dados, a situação ainda é complicada, porque as estimativas caem da casa dos milhões mas permanecem nos milhares, o que reforça a necessidade de manter e até ampliar e endurecer a quarentena, se for o caso.

O biólogo, que estudou no exterior e tem especialização sobre ebola e SARS, tem feito vídeos inéditos sobre coronavírus com milhões de visualizações. A repercussão o levará, na próxima segunda (30), a ser entrevistado no programa Roda Viva.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Moro diz que Bolsonaro queria "rebelião armada" contra medidas a Covid-19

2 comentários

  1. Aqui, o nosso presidente valoriza mais o patrimônio do que a vida.

    Caso ele tenha uma grande perda econômica e avalie que não pode mais se recuperar, muito provavelmente ele se suicida

  2. Bom dia Atila! você é muito esclarecedor, parabéns! Meu filho está na Irlanda neste momento.. com um intercâmbio suspenso.. Estou acompanhando os nrs de lá .. e o governo ontem decretou 2 dias sem sair de casa salvo exceções.. Estamos indecisos se deve ficar ou voltar..ele tem 23 anos.. e nós pais na faixa dos 55 anos..

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome