Nova variante de covid-19 escancara desigualdade na cobertura vacinal

Surgido na África do Sul, vírus mostra ser mais contagioso e leva países onde pandemia voltou a avançar a fecharem fronteiras

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia. Foto: Wikipedia

Jornal GGN – O mercado financeiro internacional mostra sinais de pânico nesta sexta-feira por conta do surgimento de uma nova variante do coronavírus na África do Sul, que mostra ser mais contagiosa do que os outros vírus já encontrados.

Pelo menos 22 casos envolvendo a variante B.1.1.529 foram registrados na África do Sul, mas o vírus já chegou a países como Bélgica e Israel.

Não deixa de ser irônico que os países europeus, onde parte da população tem se recusado a se vacinar e a pandemia voltou a apresentar curva de alta, tenham entrado em pânico com uma variante surgida justamente na região que menos recebeu vacinas ao longo da pandemia.

Para tentar conter a chegada da nova variante, países como Reino Unido, Alemanha e Itália – onde a pandemia voltou a ganhar força –fecharam suas fronteiras para pelo menos seis países africanos: África do Sul, Namíbia, Lesoto, Zimbábue, Botsuana e Eswatini (ex-Suazilândia), como mostra reportagem do portal UOL.

Clique aqui e veja como contribuir com o jornalismo independente do GGN

Segundo a agência Bloomberg, a Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, declarou que os voos vindos da parte sul da África deveriam ser suspensos até que se tenha alguma certeza dos riscos representados pela nova variante.

Ursula também destacou que os contratos fechados com as fabricantes de vacinas exigem que o medicamento seja adaptado a novas variantes, quando necessário, na medida em que elas surgem.

Leia Também

GGN Covid: ainda em patamar elevado, Covid começa a ceder nos EUA

GGN Covid: Alemanha chega em cerca de 57 mil casos diários

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Edivaldo Dias de Oliveira

- 2021-11-26 18:47:29

Não adianta fechar fronteiras e não democratizar o acesso as vacinas aos países pobres, é de lá que virão as novas e terríveis cepas

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador