Fórum Econômico Mundial: Temer entrega o jogo… e a água, por Franklin Frederick

Fórum Econômico Mundial: Temer entrega o jogo… e a água

por Franklin Frederick

O Estado de São Paulo publicou ontem um artigo revelador sobre a ida do Presidente Temer, João Dória e Henrique Meirelles a Davos, na Suíça, para participarem do Fórum Econômico Mundial que começa no próximo dia 23 de janeiro.

O artigo informa que:

“Na programação, o Fórum Econômico Mundial colocou na agenda o debate: “Moldando a nova narrativa do Brasil”. No dia 24 de janeiro, mesma data do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Porto Alegre (RS), o presidente Michel Temer apresenta sua agenda para 2018 em defesa da necessidade de reformas. O debate contará ainda com o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), com Luiz Carlos Trabuco, presidente do Bradesco, Candido Botelho Bracher, CEO do Itaú Unibanco, e Paul Bulcke, CEO da Nestlé” (grifo meu).

Esta é a única mesa redonda com a participação de Temer dentro da programação do Fórum. Chama a atenção, no entanto, que o único CEO estrangeiro a participar deste debate em que, além de Temer e Dória, os outros dois participantes são banqueiros, seja Paul Bulcke. Faria mais sentido, dentro deste contexto, ser um representante de um banco estrangeiro, o Crédit Suisse ou o UBS, por exemplo. Mas, dentre tantas empresas e CEOs que estarão em Davos, foi justamente o CEO da Nestlé o escolhido para participar deste debate com Temer e dois grandes banqueiros privados brasileiros. Por quê?

Para responder a esta pergunta devemos lembrar, primeiro, de um importante artigo publicado pelo jornal ‘Correio de Brasília’ no dia 22/08/2016 com o título: ‘Multinacionais querem privatizar uso da água e Temer negocia” .

O artigo informa que, “segundo revelou um alto funcionário da Agência Nacional de Águas (ANA), em condição de anonimato (…). O Aquífero Guarani , reserva de água doce com mais de 1,2 milhão de km² , deverá constar na lista de bens públicos privatizáveis (…) As negociações com os principais conglomerados transnacionais do setor, entre elas a Nestlé e a Coca-Cola, seguem ‘a passos largos’.”

Leia também:  Moradores de Paraisópolis desmentem PM: 'Mataram os meninos na porrada, spray de pimenta e bombas de gás'

É importante lembrar também que, na data deste artigo, a Presidente eleita Dilma Roussef ainda enfrentava o julgamento do processo de impeachment, mas Temer já atuava como Presidente ‘de fato’, ou seja, mesmo antes do golpe consumado, já se negociava a privatização dos recursos naturais brasileiros, a verdadeira razão por trás do golpe. Porém, têm-se escrito e falado mais sobre o acesso ao petróleo brasileiro, privatização da Petrobrás e de outras grandes empresas públicas como razões para o golpe, deixando de lado um outro recurso natural brasileiro enormemente cobiçado pelas multinacionais por trás da onda conservadora neoliberal que toma o planeta: a água. A participação de Paul Bulcke num debate com o Presidente Temer em Davos entrega o jogo: não é o CEO da Shell ou de qualquer outra grande empresa petroleira que estará sentado ao lado do Presidente do Brasil na vitrine do Fórum Econômico Mundial na Suíça, mas o CEO da Nestlé. A mensagem não podia ser mais clara.

Dentro do que se poderia chamar de ‘divisão do trabalho’ na construção da ideologia e das estratégias do capitalismo internacional, a multinacional Nestlé tem um papel fundamental. Peter Brabeck, antecessor de Paul Bulcke, tomou para si e para a Nestlé parte da tarefa de legitimar o capitalismo neoliberal através de várias iniciativas e projetos, dirigindo um poderoso lobby do big business internacional através de uma ampla rede que se estende por vários países e instituições.

O Water Resources Group – WRG – que reúne a Coca-cola, a Pepsi e o Banco Mundial com o objetivo de privatizar a água em todo o mundo através de parcerias público-privadas, para citar um exemplo, foi criado por iniciativa da Nestlé. Paul Bulcke recentemente substituiu Peter Brabeck dentro do ‘Governance Body’ do WRG.

O programa da Nestlé ‘Creating Shared Value’ realiza anualmente um importante evento internacional, sempre em países diferentes, com a participação de governos, altos funcionários de instituições como a ONU e o Banco Mundial, com uma visão estratégica muito bem planejada. Em 2013 o Creating Shared Value Fórum aconteceu na Colômbia com o claro propósito de promover a Colômbia como país ‘modelo’ do capitalismo latino-americano, em oposição à Venezuela e aos países da ALBA.

Leia também:  Moro diz que "podem surgir casos de corrupção" no governo, mas que Bolsonaro é "muito íntegro"

Em 2011 o Creating Shared Value ocorreu em Washington em parceria  reveladora com o ‘Atlantic Council’, uma associação do big business internacional, principalmente dos EUA, em torno da OTAN, a aliança militar ocidental. Por que uma empresa multinacional produtora de comida para bebês, chocolate e água engarrafada procuraria uma parceria com o ‘Atlantic Council’ e, através deste, com a OTAN? Uma resposta muito simples se encontra dentro do próprio programa deste evento: oportunidades de negócios relativos à nutrição, água e desenvolvimento rural na África e América Latina. Traduzindo a linguagem orwelliana do big business contemporâneo, este programa informa que ‘oportunidades de negócio’, ou seja, recursos naturais a serem tomados pelas grandes empresas, se encontram em vastas quantidades na África e na América Latina. E caso os países desses continentes não queiram disponibilizar estes recursos para o capital internacional, é sempre conveniente ter o poder militar da OTAN para fazê-los mudar de idéia ou de política. E recentemente, não por coincidência, a Colômbia e a OTAN entraram em um acordo de parceria.

Esta influência da Nestlé é tão grande que mesmo dentro do Fórum Econômico Mundial um dos temas escolhidos para ser discutido pelos vários participantes internacionais é justamente ‘Creating Shared Values in a Fractured World’, uma clara alusão ao programa da Nestlé. A conferência de imprensa que o Presidente Temer realizará no Fórum no dia 24, aliás, esta justamente dentro deste tema reforçando ainda mais a ligação de Temer e das atuais políticas de privatização de seu governo com o discurso desenvolvido e promovido pela Nestlé.

Leia também:  “Os brasileiros mataram meu papai?”

Em março próximo o Brasil vai sediar o Fórum Mundial da Água em Brasília. A Nestlé e o Water Resources Group estarão lá, já que este é o Fórum das grandes empresas privadas. As empresas públicas de água brasileiras e ainda mais as águas subterrâneas  e as fontes de água mineral são os  ‘alvos’ que esta proximidade entre Temer e Paul Bulcke indicam. A privatização destas empresas e recursos naturais será naturalmente apresentada como a ‘solução’ dentro do Fórum Mundial da Água.

Espero que o Fórum Mundial ALTERNATIVO da Água que se organiza também em março como resposta da sociedade civil às políticas neoliberais, reserve um bom tempo e espaço para trocar informações e analisar as diversas práticas da Nestlé no mundo. Trata-se de uma questão fundamental.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

11 comentários

  1. Juquinha

    Esse problema só se resolve à bala.

    Ou com um referendo revogatório.

    O Candidato da esquerda (Lula) ja prometeu realizar o referendo?

    E o candidato (Ciro) da direita ?

  2. Crime de lesa pátria é pouco!

    Prezados, dentro de todos os acintosos, escarniantes, desdenhosos e brutais movimentos desnacionalizantes, temos mais esse,

    Apropriação da água, tão vital para o Brasil e para o mundo, e com enorme aquífero que poderá ser repassado `”a preço de banana” à  iniciativa privada, como se pudesse, um bem da natureza, ser assim privatizado e que deveria ser gratuito para todos os seres humanos, por ser vital para a sobrevivência das espécies, deveria ser trabalhado com muito amor e carinho, com política pública adequada, como um bem a ser preservado a todo custo e deve ser com toda a certeza um projeto de nação para proteção do meio ambiente, da fauna, da flora, enfim…de nós todos e do planeta terra.

    Não é de se espantar, mas a cada momento vemo-nos mais e mais, e com poucas armas legais para reagir, pois todo o sistema de todas as áreas estão densa e intensamente locupletados, mas mais que isso envolvidos nessa trama do açambarca e devora tudo que não sabemos onde pararemos. Todos os agentes de todos os níveis de governo atual estão envolvidos numa entrega desmesurada de todo o nosso país e isso é muito triste, que nos deixa cabisbaixos, chateados, pois lutar de acordo com a legalidade é impossível, uma vez que todo o sistema está caindo de podre.

    Precisamos recuperar o país, nossa condição de sobrevida, de trabalho, de direitos conquistados ao longo de muitos anos e que estão sendo vilipendiados, roubados em ‘nome do Deus mercado”, na verdade uma falácia enorme esse governo que tudo faz para reduzir a nossa capacidade como país, que é muito grande, e com um arsenal infinito de idéias que tem que ser aproveitadas para nosso desenvolvimento.

    Temos que radicalizar nosso desenvolvimento, de uma maneira superior até à chinesa, e podemos, não pela superioridade em si, o que seria burra, mas porque há capacidade de muita gente em sua micro área do conhecimento, com inteligência e recuperar rapidamente a economia brasileira e distribuir essa riqueza para todos, auxiliando o mundo, os países não desenvolvidos a se desenvolverem através de política externa adequada, não vendida ou melhor dada como está sendo atualmente. Não dá mais para ficar na mão de tão poucos a riqueza, ela tem que ser distribuída. Isso é possível!

    Há que se resgatar a indústria, as políticas sociais, a recuperação de nossos ativos nacionais, nosso comércio, recuperar as águas, a amazônia, o nosso espaço, o nosso minério, petróleo, a nossa criatividade, enfim tudo que tem sido usurpado de nosso país e fazer as relações internacionais, nacionais , interpessoais se tornarem amigas, amistosas, respeitosas, éticas, pautada no auxílio do próximo, pois não dá mais para ver tantas pessoas em sofrimento, com os serviços educacionais, de saúde,  a segurança de nosso país, o esporte tão derrubado e com tanta gente boa, que não pode atuar por falta de políticas para o setor.

    Só no esportivo é tão fácil, tão simples desenvolver os esportes todos nas escolas…podemos ser um gigante.

    No momento estamos pequenos, mas temos potência…

    Desculpem pelo desabafo…e à espera das eleições e que saibamos votar democraticamente num candidato que tenha todas as possibilidades de tirar nosso país dessa situação insuportável.

    Abração democrático a todos.

     

  3. Forum….

    Não existe saída sem a autodetermibação soberana e facultativa do Povo Brasileiro. Perdemos a oportunidade democrática em 40 anos de fraudes pseudo-redemocratizantes, mas principalmente no Plebiscito do Desarmamento. Lula e a Esquerdopatia perderam a chance de abrir o caminho definitivo para plena Democracia. Ao invés disto, trairam novamente a decisão soberana da população. Já haviam feito isto no primeiro dos golpes da redemocratização, impedindo eleições livres e diretas. O que levou ao Poder, o Líder e Presidente do Partido do Regime Militar José Sarney. Agora, Temer pavimenta a volta do Tucanistão, com Picolé. Mas suas políticas são tão medíocres que levaram São Paulo à tragédia da falta de água e agora à outra praga medieval a FEBRE AMARELA. Picolé já esteve na Bolsa de Valores de NY, há alguns meses, entregando em definitivo a SABESP/CETESB ao Capital Especulativo e às PRIVATARIAS. Onde está a novidade nisto? É lógico, transparente, óbvio que na volta do Tucanistão, a próxima parte doada do Estado Brasileiro, da Nação, é a entrega da Água Brasileira para Fundos Abutres. Água é o maior bem deste milênio? Segurança Hídrica? Soberania? Obrigado Mario Covas !! Obrigado Franco Montoro, Sérgio Motta, FHC, Paulo Renato,…Serra, menino-vagabundo da UNE. E dizemos que são ESQUERDOPATAS, e Lunáticos acham que não são. Devem ser Direitopatas. Lunáticos e Fanáticos acreditam em qualquer coisa. Não é fácil reverter Lavagem Cerebral. O Brasil se explica (P.S. Abranm os olhos, porque já venderam seu país e sua liberdade. Agora entregarão sua água)

  4. Nada é mais criminoso do que isso!
    Privataria do FHC
    EC 40 do Lula
    Reforma trabalhista do Temer
    Entrega do Pré-Sal do Temer
    Entrega da água potável do Temer

    Se eu tivesse que escolher um dentre estes 5 retrocessos para nunca acontecer provavelmente seria a entrega da água potável.

  5. Privataria

    Mais uma vez cirurgicamente colocado Franklin nos traça o panorama da privataria brasileira,atentado contra a soberania nacional,em desfavor do ser humano,herdeiro legitimo, das riquezas naturais deste país!!!!!

  6. Pela Nestle, a água deve virar commoditie
    É uma questão se devemos ou não privatizar o suprimento normal de água para a população.A opinião que eu acho extrema, aquela apresentada por ONGs, declarando que água seria um direito público. Isto é, como se significasse que você, como ser humano, deveria ter direito a água. Isso é uma solução extrema..Isso foram as palavras do presidente da Nestle em 2011:.”[…]The water is of course the most important raw material we have today in the world.It’s a question of whether we should privatise the normal supply for the population.And there are two different opinions on the matter. The one opinionon which I think is extreme, is presented by the NGOs, who bang on about … declaring water .. a public right.That means as a human being you should have a right to water. Thats an extreme solution.And the other view says that the water is foodstuff like any other, and like any other foodstuff it should have market value. Personally I believe its better to give a foodstuff a value so that we’re all aware that it has a price, and then that one should take specific measures for the part of the population that has no access to this water and there are many different possibilities there[…]”.Anote bem: solução EXTREMA!!!! Não é simplesmente não concordar com a água como direito. É achar que isso é EXTREMISMO! Ele quer transformar em valor de mercado, a água virar uma commoditie, controlada em nível mundial!!!.Bobagem? Vejam os vídeos antes que retirem novamente do ar (como já aconteceu com outros links):.https://www.youtube.com/watch?v=EWtRxe_enz0.https://www.youtube.com/watch?v=u6BSY-Ybnn4.Bobagem?? Leia a notícia de 2012 do Correio Braziliense (pouco depois da declaração do presidente da Nestle):.Água, uma commodityEspecialista norte-americano alerta, em artigo na revista Nature, para o risco de o recurso natural se tornar uma mercadoria negociada globalmente. Processo seria motivado pela escassez cada vez maior e poderia dificultar ainda mais o abastecimento de regiões pobres.http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/eu-estudante/me_gerais/2012/10/26/me_gerais_interna,329974/agua-uma-commodity.shtml.Ainda tem gente que afirma que foram tiradas do contexto, como se fosse boatos: http://www.e-farsas.com/e-verdade-que-o-presidente-da-nestle-quer-privatizar-agua.html A Folha de São Paulo em 2015:Investidores garimpam água, a próxima commodity quente.http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/10/1689695-investidores-garimpam-agua-a-proxima-commodity-quente.shtml.Até a Embrapa falando isso:.Água: a commodity deste século.http://ticaguanaagricultura.spm.embrapa.br/content/%C3%A1gua-commodity-deste-s%C3%A9culo.O que esse pessoal entende é de lucro e não de sustentabilidade. Deixaram a California nesse estado de se tornar deserto, ao transformar aquele Estado no principal produtor de frutas dos EUA. Exportaram água por meio das frutas. Estão usando maquinário de petróleo para encontrar água a mais de 700 metros de profundidade. Com uma rápida visita pelo Google Earth sobre Estado da California se nota o que está acontecendo por lá, parece uma colcha de retalhos. Dead Harvest — Central Valley of California Water Crisishttps://www.youtube.com/watch?v=ax5A3r_z4KA      

  7. Pela Nestle, a água deve virar commoditie

    Meu comentário saiu truncado, vou tentar de novo:

     

    É uma questão se devemos ou não privatizar o suprimento normal de água para a população.

    A opinião que eu acho extrema, aquela apresentada por ONGs, declarando que água seria um direito público. Isto é, como se significasse que você, como ser humano, deveria ter direito a água. Isso é uma solução extrema…

     

    Isso foram as palavras do presidente da Nestle em 2011:

    “[…]The water is of course the most important raw material we have today in the world.

    It’s a question of whether we should privatise the normal supply for the population.

    And there are two different opinions on the matter. The one opinionon which I think is extreme, is presented by the NGOs, who bang on about … declaring water .. a public right. That means as a human being you should have a right to water. Thats an extreme solution. 

    And the other view says that the water is foodstuff like any other, and like any other foodstuff it should have market value. Personally I believe its better to give a foodstuff a value so that we’re all aware that it has a price, and then that one should take specific measures for the part of the population that has no access to this water and there are many different possibilities there[…]”

    Anote bem: solução EXTREMA!!!! Não é simplesmente não concordar com a água como direito. É achar que isso é EXTREMISMO!

    Ele quer transformar em valor de mercado, a água virar uma commoditie, controlada em nível mundial!!!

    Bobagem? Vejam os vídeos antes que retirem novamente do ar (como já aconteceu com outros links):

    https://www.youtube.com/watch?v=EWtRxe_enz0.https://www.youtube.com/watch?v=u6BSY-Ybnn4

    Bobagem?? Leia a notícia de 2012 do Correio Braziliense (pouco depois da declaração do presidente da Nestle):

    Água, uma commodity

    Especialista norte-americano alerta, em artigo na revista Nature, para o risco de o recurso natural se tornar uma mercadoria negociada globalmente. Processo seria motivado pela escassez cada vez maior e poderia dificultar ainda mais o abastecimento de regiões pobres

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/eu-estudante/me_gerais/2012/10/26/me_gerais_interna,329974/agua-uma-commodity.shtml

    Ainda tem gente que afirma que foram tiradas do contexto, como se fosse boatos:

    http://www.e-farsas.com/e-verdade-que-o-presidente-da-nestle-quer-privatizar-agua.html 

    A Folha de São Paulo em 2015:

    Investidores garimpam água, a próxima commodity quente

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/10/1689695-investidores-garimpam-agua-a-proxima-commodity-quente.shtml.

    Até a Embrapa falando isso:

    Água: a commodity deste século

    http://ticaguanaagricultura.spm.embrapa.br/content/%C3%A1gua-commodity-deste-s%C3%A9culo

    O que esse pessoal entende é de lucro e não de sustentabilidade. Deixaram a California nesse estado de se tornar deserto, ao transformar aquele Estado no principal produtor de frutas dos EUA. Exportaram água por meio das frutas. Estão usando maquinário de petróleo para encontrar água a mais de 700 metros de profundidade. Com uma rápida visita pelo Google Earth sobre Estado da California se nota o que está acontecendo por lá, parece uma colcha de retalhos. 

    Dead Harvest — Central Valley of California Water Crisis

    https://www.youtube.com/watch?v=ax5A3r_z4KA

     

  8. Temer pelas águas

    “mesmo antes do golpe consumado, já se negociava a privatização dos recursos naturais brasileiros, a verdadeira razão por trás do golpe. “

    E porque Dilma não capitulou, o conde se aliou às outras criaturas das sombras e deu-lhe um calço.

    Escolheu uma senhora como porta-bandeira, para que não se o acusassem de machismo e com grande estardalhaço arrastou-nos ao abismo.

    A pergunta que não quer calar é : – Que diabos esse penduricalho de chaveiro chamado dória vai fazer em Davos? –  Puxasaquismo tem limites.

    Quanto à nestlè, ela tem uma opinião muito “original” sobre o direito do ser humano às àguas:

    (dá para traduzir legendas)

    [video:https://youtu.be/ZBjzUf3LxL4%5D

     

    [video:https://youtu.be/HRQtNBs8BF8%5D

     

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome