Wellington Dias e as tentativas de criminalizar Lula

Wellington Dias e as tentativas de criminalizar Lula

Jornal GGN – O governador do Piauí, Wellington Dias, envia ao GGN respostas que deu a um questionário recebido ontem pela manhã, na qual analisa os desdobramentos da denúncia da Lava Jato contra Lula

A seguir as perguntas e as respostas oferecidas por Wellington Dias.

P – Você concorda com a tese da espetacularização do judiciário?

R –    Sim e isto não pode ser confundido com a necessária transparência em todos os poderes.

Véspera do julgamento da Presidenta Dilma,    Um dia deste, entraram na sua casa e o levaram preso para um depoimento que ele próprio tinha  se prontificado a fazer… Constrangeram sua família, amigos… Depois não encontraram nada. Disseram que ele tinha comprado um BARCO, o jeito que falaram eu cheguei a pensar que o Lula tinha comprado um iate ou um Transatlântico… Quando foram olhar, tinha a nota fiscal, era uma canoa motorizada, e custou R$ 4.500,00…

Depois disseram que ele tinha comprado um sítio que era coisa de cinema… E na verdade não era dele, é de um amigo do Lula, que faz do seu sítio um local de encontro com os amigos e família. Eu e minha família somos recebidos por outros amigos em Teresina ou Parnaiba em Sitio ou casa de praia… E dormimos lá e ficamos final de semana… Qual é o crime? Nenhum.

P – E agora nesta denúncia de ontem, pelo Ministério Público?

R – É um direito, é obrigação, investigar e, encontrando provas, denunciar. E a justiça, após amplo direito de defesa, julgar. Havendo amparo legal, condenar. Espetáculo, não tem previsão legal.

Disseram agora, véspera de uma eleição municipal, onde um teatro como ontem altera o ambiente democrático, totalmente. Lula é o presidente de honra de um dos maiores partidos do Brasil, o líder mais investigado em toda a sua vida, e não acha nada. Mora lá em São Bernardo, e que ele aprendeu  a amar. A denúncia não tem uma prova. Não precisa ser advogado para perceber, é o denunciante quem disse. Na verdade este grande brasileiro, saiu um dia da sua casa com a dona Marisa e foi lá no Guarujá para olhar um apartamento, que poderiam comprar ou não, como as pessoas fazem, sendo presidente da República ou não, é lá encontraram com o dono da obra, o empresário Léo Pinheiro, da OAS. O presidente da República se encontrou com um empresário, dono da obra é a prova. De que? Pergunto: e que empresário não gostaria de acompanhar um presidente da república visitando uma obra sua. E sei que até pela ética, ele vendo que era uma empresa que trabalhava pelo governo, resolveu não comprar. E conhecendo o Lula, posso fazer esta versão, e conhecendo dona Marisa sei que não foi fácil, como marido, ele convencer a Dona Marisa Letícia, que Não Deveria Comprar aquele apartamento. Ou seja o apartamento, objeto da investigação também não é do Lula. À prova que tem é do apartamento em nome de outro e nunca foi do Lula. Onde está o crime?

A OAS, comandado pelo empresário  Léo Pinheiro fez muitas e importantes obras no Brasil, e em Teresina, quando Lula foi presidente e eu governador, juntos liberamos recursos para o então prefeito de Teresina, do PSDB, Silvio Mendes,  e a prefeitura aplicou o dinheiro de forma  correta a empresa fez a obra de forma correta e inauguramos a Ponte Estaiada sobre o Rio Poti. O novo Cartão Postal da Capital do Piauí.

Leia também:  Moro provoca anulação da condenação contra Lula, diz Fábio de Oliveira Ribeiro

 P – Você confia no judiciário brasileiro?

R – Confio. E no ministério público também. Como em todo lugar tem os que não conseguem separar suas paixões ou interesses, mas não posso por conta desse ou aquele episódio, desconhecer o esforço do judiciário para trabalhar com base na lei.

E se pudesse me dirigir agora ao STF, eu diria   Honradas Ministras e Ministros da Suprema Corte, Presidenta e  Ministra Carmen Lúcia, Ministro Teori, Fachini, Dias Tóffoli, Marco Aurélio, Gilmar Mendes, ex Presidente Min Levandovisk, Min Luis Barroso, Min Fux, Ministra Rosa Weber… Eu quero me dirigi a cada um de vocês… Principalmente a esta corte, para dizer que neste caso, e em qualquer outro precisa valer a Constituição cidadã de 1988. São as conquistas, principalmente dos direitos individuais, da presunção da inocência, que temos que servir. E ela diz que o cidadão primeiro tem que ser tratado como honesto. Até que se apresente as provas, que mesmo tendo provas, se tenha a mais ampla defesa de qualquer acusação e que só é considerado criminoso após a condenação legal nas instâncias do judiciário… Até a última instância.

Ontem este brasileiro, cidadão Luiz Inácio Lula da Silva e sua esposa, e outros, já foram tratados como criminoso. Numa sessão sem juiz, sem advogado ou defensor público, numa verdadeira sessão nacional somente de acusação… É um desrespeito ao judiciário, ao próprio papel do Ministério Público, desrespeito à OAB e seus advogados…Não foi uma entrevista… Foi uma sessão condenatória onde só compareceu os acusadores, 3 procuradores que tem todo o direito de denunciar quem achar que mereça… Mas cumprindo a lei. Ninguém acima e nem abaixo da lei.

 P – Mas isto não está virando moda? Onde primeiro se condena, prende, escancara ao país e depois vão atrás das provas?

 R – Infelizmente não é a primeira vez. Mas esta foi maior. E veja, quantos processos tramitam no Brasil? Milhões. Daquele jeito? E transmitido ao vivo horas e horas e, como se um julgamento fosse… Depois em alguns meios de comunicação, alguns jornalistas  saem do papel de jornalistas e assumem a toga de condenadores. Repito uma larga sessão sem juiz, sem advogado de defesa, sem defensoria… Foi um tribunal de exceção. Não é aceitável para ninguém, muito menos contra aquele que ainda hoje o povo diz em sua maioria ter sido o melhor presidente da República do Brasil, um dos maiores líderes do mundo, um homem que aos 71 anos já escreveu uma vitoriosa história e ajudou na vitória de muitos brasileiros… Não. A Constituição  e a Lei não foi e não estão sendo respeitado. E sim. Acredito nos honrados ministro do STF.

Leia também:  The Lancet: Imunidade de rebanho na pandemia de coronavírus pode ser inviável

P – E no caso do ex deputado Eduardo Cunha que um membro do STF negou o pedido de prisão?

R –  Como um brasileiro parte de uma geração que venceu a ditadura e ama a democracia, eu comemoro o cumprimento da Constituição… O direito do ex deputado Eduardo Cunha se defender, comemoro a soltura da sua esposa, independente do meu pensamento sobre ele… Vejo alguns que estão preso e meu sentimento é como sendo pressão para arrancar uma delação premiada a qualquer custo, e cito o João Vacari e tantos outros, como presos políticos, independente do partido. Quem acusa tem a obrigação de provar. O ex deputado José Genoíno? Um preso político pela segunda vez? Quem conhece José Genoino e o seu processo sabe que ele não cometeu crime. A presidenta Dilma cometeu crime. Não, muito menos crime de responsabilidade. Veja a própria decisão do Senado. Digo isto e sei dos riscos que corro, como corri risco na ditadura, e hoje risco até para minha família. Não, não foi para isto que muitos morreram ou foram presos ou expulsos do Brasil. Eu quero respeito à Constituição e a Lei. Sem isto a democracia morre. E sem democracia não há liberdade e quem não tem liberdade, perde a capacidade de sonhar e de viver. É pelos meus sonhos, dos  sonhos seus e meus  filhos e netos, do direito a um futuro com esperança e oportunidades para eles,  e os  filhos e netos do Lula e do Eduardo Cunha, do Genoino e tantos outros, que eu seguirei lutando Por um Brasil melhor. E não haverá, insisto, um Brasil melhor sem respeito à Constituição e às leis para todos e todas.

Se não vai acontecer como fizeram com Jesus Cristo e Barrabás… O ódio espalhado contra Jesus Cristo foi tão grande que o povo pediu a soltura de Barrabás… E Bíblia diz que havia provas que era um ladrão e confessou seu crime. E povo fez a opção de soltar Barrabás. E se Barrabás vivesse no Brasil de hoje, eu defenderia a inocência de Jesus Cristo… Mas Barrabás teria que ter o direito de defesa…

P – E dona Mariza Letícia acusada de Lavagem de dinheiro?

R – Não é aceitável que uma mulher como dono dona Marisa pague por ser mulher de um dos líderes mais perseguidos do mundo. Não é razoável… Ele foi presidente e ela não exerceu qualquer cargo, nada de lixo, muito simples sempre, discreta, cuidando da família, dos netos… Lavagem de Dinheiro? Dona Marisa? Meu Deus. A mim também parece preconceito. O que sei que ela teve uma vida muito dura e muito regrada, honesta, é preconceito por que na vida ela já lavou mesmo  foi muita roupa para a sua família.

P – O Lula é uma ameaça…?

Leia também:  Cada vez mais candidato e menos juiz, Moro enterra Lava Jato, por Helena Chagas

Para uma parte dos brasileiros sim. Na política ele defende um projeto que eles não querem.

O Brasil tem 5.600 municípios e 27 Estados… Se se tirar tudo que foi feito de 2003 para cá, nos governos Lula e Dilma, em cada município, em cada Estado…? Cada Unidade básica de saúde, cada creche escola, ensino técnico, universidade, moradias, energia, estradas, ferrovia, água,  modernos estádio de futebol, modernos aeroportos, metrô, avenidas, teatro,  hospital, SAMU, hospitais… Se tirar cada programa, cada ação, o crescimento da economia, os empregos. O que fica? Sobram  poucos municípios e esse ou aquele estado, fica um buraco, um lugar atrasado, a miséria, a fome… O atraso… O Lula é uma ameaça por isto. Muitos presidentes trabalharam pelo Brasil e de diferentes partidos… Igual ao Lula? Nenhum.

Ele é uma ameaça por que foi quem mais cuidou dos mais pobres, isto incomoda. E quem mais fez o país crescer, gerar emprego… Todos ganharam, inclusive os mais ricos. É, por isto uma ameaça…

P –   Mas se não é um criminoso, Por que querem prender ele?

R –   Por que ele também é uma ameaça na política… Uma eleição hoje, não sei amanhã, uma eleição limpa, no voto a voto, que líder tem no Brasil capaz de vencer o Lula? Creio que abaixo de Deus, e com tudo que fazem contra ele LUIZ Inácio Lula da Silva, é o maior líder político no Brasil… A saída para os adversários deste projeto que Lula representa, que beneficia especialmente os mais pobres, repito, é criminalizar, condenar, prender o Lula, mesmo que sem provas.

P – A saída?

R – Está no primeiro artigo da Constituição: “todo poder emana do povo…”. É caminhar pela via legal e acreditar no povo.

 O Lula para o Piauí, para o Nordeste e para cada região, aliás o Lula para o Brasil… Para a pessoa comum, é um amigo, e por isto pode esperar crescer povo nas ruas dizendo: o Lula é meu amigo, mexeu com Lula? Mexeu comigo!

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. “Depois disseram que ele

    “Depois disseram que ele tinha comprado um sítio que era coisa de cinema…”:

    E nao nos esquecamos da Famosa Cozinha de 250 Mil Reais…

    Voce viu fotos dela?  Eu nao vi esses Famosos 250 Mil Reais ali tampouco…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome