OAB-SP manifesta repúdio a “impropérios” de Bolsonaro por apologia sexual

Ninguém, "e especialmente o presidente da República", pode usar seu cargo para "banalizar condutas de violência sexual", diz entidade

Foto: Adriano Machado/Reuters

Jornal GGN – A OAB São Paulo emitiu uma nota pública manifestando “veemente repúdio” à fala do presidente Jair Bolsonaro. O mandatário fez apologia à exploração sexual de brasileiras, afirmando que o país não pode ser “um país do mundo gay”, mas que “quem quiser vir aqui fazer sexo com uma mulher, fique à vontade”.

A declaração foi dada na última quinta-feira (25), durante um café da manhã com jornalistas. Mas as frases foram repercutidas dias depois. Diversos governos estaduais, instituições e associações criticaram as declarações de Bolsonaro. Nesta terça (30), a Comissão da Mulher da OAB São Paulo também emitiu seu repúdio.

“É lamentável que a principal autoridade do Poder Executivo desta Nação, representante máximo do povo, cabendo a ele as tarefas de chefe de Estado e de Governo, se sinta à vontade para estimular e colocar as mulheres à disposição do turismo sexual neste país”, afirmou, em nota.

Lembrando que ninguém, “e especialmente o presidente da República”, pode usar seu cargo para “banalizar condutas de violência sexual”.

“Em um país onde a violência contra a mulher alcança níveis epidêmicos, com pessoas sofrendo e morrendo, diuturnamente, com os mais diversos níveis de brutalidade, esta Comissão não pode permanecer silente, sob pena de ser omissa e conivente com os impropérios proferidos por aquele que, justamente, deveria ser o maior defensor das brasileiras e brasileiros”, continuou.

Leia a nota completa:

Nota de Repúdio – Fala presidencial

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seção de São Paulo, por meio da sua Comissão da Mulher Advogada, manifesta seu veemente repúdio à fala indecorosa e desrespeitosa do senhor presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, em virtude de frase por ele proferida e que circulou em diversos veículos de comunicação.

É lamentável que a principal autoridade do Poder Executivo desta Nação, representante máximo do povo, cabendo a ele as tarefas de chefe de Estado e de Governo, se sinta à vontade para estimular e colocar as mulheres à disposição do turismo sexual neste país.

Não é dado a qualquer pessoa, e especialmente ao presidente da República, que utilize seu cargo para banalizar condutas de violência sexual, que muitas vezes, inclusive, culminam no tráfico internacional de pessoas e que atingem crianças, meninas e mulheres.

Em um país onde a violência contra a mulher alcança níveis epidêmicos, com pessoas sofrendo e morrendo, diuturnamente, com os mais diversos níveis de brutalidade, esta Comissão não pode permanecer silente, sob pena de ser omissa e conivente com os impropérios proferidos por aquele que, justamente, deveria ser o maior defensor das brasileiras e brasileiros.

Portanto, diante da gravidade dos fatos veiculados, a OAB SP lamenta e repudia, com veemência, a declaração lançada, que fere a dignidade de todas as mulheres desta Nação, e espera que, doravante, ao invés de ataques, se comprometa com a implementação de políticas públicas aptas a erradicar todas as formas de violência contra a mulher.

A luta pela igualdade de gênero exige coragem.

Comissão da Mulher Advogada da OAB SP

5 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carlos Elisio

- 2019-05-03 11:05:00

Parece que esqueceram que prostibulos se SP e DF festejaram impeachment, a prisao de Lula e, posteriormente, apoiaram a candidatura desta figura lamentavel. Entao, sem surpresa!

Eduardo Outro

- 2019-05-02 18:58:16

O que me causa espanto não é o Bolsonaro. Ele é isso desde sempre, não viu quem não quis ou quem quer ver ele assim. O meu espanto são as mulheres, como as da foto, e muitas outras, ao lado dele. E não me venham chamar de misógino ou de culpar a vítima, porque vítima elas não são.

Maria Luisa

- 2019-05-02 14:38:34

O Bozo é tão tosco que fala essas coisas sem a menor noção do que esta dizendo. Ele vive na superficie das coisas. Se tivesse algum dia se interessado por filosofia... Pode-se dizer que comporta-se como uma criança ou tem retardamento mental. E como todos sabem crianças não podem governar um Pais tampouco pessoas com problemas mentais.

Tales

- 2019-05-02 14:12:27

Não dá pra banalizar tanto o impeachment, mas cada dia com esse cretino, esse lixo humano como presidente é um dano incalculável à himanidade. Uma pena que a "elite" nacional nunca vá ser responsabilizada ou fazer a devida autocrítica por permitir essa tragédia.

Orlando Soares Varêda

- 2019-05-02 13:41:12

Esperar o quê de um cafajeste como esse ex-soldadinho de merda? Orlando

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador