Paulo Guedes e o embromation da retórica salvacionista, por Luis Nassif

A retórica do fim do mundo & eu tenho a salvação, hoje em dia é tradicional entre economistas. Nos últimos anos, foi incorporada também por procuradores salvacionistas. Dia desses, um deles ousou afirmar que a economia está estagnada porque houve uma redução no combate à corrupção – desrespeitando qualquer relação de causalidade, ainda mais de um modelo que destruiu a engenharia nacional.

Todo ano, como ferramenta de retórica, o Ministro da Fazenda promete o céu para o ano que vem, sempre para o ano que vem, seja ele Pedro Malan, Antonio Palocci, Guido Mantega, Joaquim Levy ou Henrique Meirelles. Mas, saliente-se em defesa dos citados, nenhum deles tem a irresponsabilidade de Paulo Guedes, de destruir os fundamentos da economia por razoes cegamente ideológicas.

Na gestão de Michel Temer garantia-se que, se acabassem com os direitos trabalhistas, haveria aumento do emprego. Não só não houve como aumentou a informalidade e, com ela, os riscos para o financiamento da Previdência.

Com Paulo Guedes a irresponsabilidade vai ao extremo, fundada na incapacidade da mídia de denunciar as promessas vãs e as propostas inconsequentes. Basta um mínimo de conhecimento dos grandes números para constatar que a criação da previdência capitalizada significará o fim da previdência pública. Se a Previdência é deficitária, como supor que desviando parte da arrecadação para a capitalização, vai ser possível manter o seu funcionamento?

Saliente-se que sustentabilidade da Previdência é tema de primeira grandeza, necessitando periodicamente de ajustes visando sempre o médio e longo prazo. E exige também honestidade na apresentação dos números, para separar privilégios dos direitos.

Leia também:  A Economia solipsista e a negação do desemprego, por Albertino Ribeiro

Agem como os CEOs genéricos, com visão estritamente financeira, sem conhecimento do próprio negócio.

A economia está estagnada desde 2016, depois do tombo de 2015. E Guedes não dispõe de uma estratégia sequer para recuperar a economia.

Por exemplo, o governo Dilma criou o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego). O programa estava fundado na estrutura do Sesi, Senac e instituições equivalentes das demais confederações de empresas. Evidentemente que há desperdício nos recursos do sistema S. Mas a parte mais virtuosa é a destinada a essas estruturas.

Como, agora, tudo no Brasil é refundação, segundo o secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa, decidiu-se refundar o Pronatec.

Em vez dos cursos gratuitos oferecidos pelo sistema S, haverá, agora, os “vouchers”, vales que serão fornecidos para empresas e trabalhadores investirem na qualificação profissional em cursos pagos.

O argumento é que estudos na Controladoria Geral da União (CGU) comprovaram que apenas um em cada dez alunos do Pronatec conseguia se empregar. Ou seja, com mais de 13 milhões de desempregados, com a economia afundada há cinco anos, ficou-se na análise monofásica de atribuir ao Pronatec a baixa empregabilidade de seus alunos. Como se o Pronatec fosse uma tenda de milagres.

O primeiro passo será substituir uma rede já existente e em funcionamento, por outra, que não existe: cursos privados que se cadastrarão para receber as matrículas. Quem vai selecionar ou fiscalizar esses cursos? Não pergunte ao Guedes. Quem fiscalizava o Pronatec era o Ministério do Trabalho, que foi extinto, e o sistema estava ancorado nos pilares das Confederações empresariais.

Cada curso desse será avaliado pelo número de alunos que conseguir emprego. A principal base de dados de empregos, o Caged, não tem mais relevância, depois que as mudanças na legislação trabalhista desestimularam o emprego formal.

Leia também:  A Economia solipsista e a negação do desemprego, por Albertino Ribeiro

Para dar foco ao programa, o governo “vai ouvir a demanda específica de vaga, invertendo a lógica que existe nos programas antigos”. Não lhes indague de que maneira ouvirão a “demanda específica de vaga”. Uma das características desse tipo de embromation é sempre dizer “o que fazer” e não ter a menor ideia do “como fazer”.

Em cima desses devaneios, Guedes enfiará recursos do sistema S, do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Finalmente, o raciocínio é fechado com a palavra preferida dos cabeças de planilha: o “se”.

“Se” houver aumento de vagas, o governo reduzirá as despesas do FAT com o seguro-desemprego. E “se” não houver recuperação da economia e aumento de vagas, Guedes terá que voltar às suas funções no mercado financeiro, de onde nunca deveria ter saído.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

47 comentários

  1. A única coisa boa deste quarta na câmara foi ver o Zeca Dirceu dizer aquilo que todo petista gostaria de falar para esses m. ao senhor Guedes. E também fiquei feliz que o sangue Dirceu tem um herdeiro a altura.

  2. Nassif, vale o conjunto da Obra!…Não dá pra colocar Mantega e outros na vala do Paulo Guedes!….Mantega, por exemplo, foi um dos maiores ministros da Fazenda deste Pais!….

    • Mantega realmente surpreendeu. Quem conseguiria imaginar um ministro da fazenda, portanto chefe da Receita Federal, com conta secreta na Suíça?

    • Isso mesmo! O Nassif sempre dá um jeito de colocar o PT também como culpado e esquece que logo no primeiro mês do segundo mandato de Dilma ela começou a ser bombardeada com as pautas bomba do Cunha e não conseguiu governar.

  3. A equipe do novo mandatário, cujo paladino é o ministro guedes, tem o nítido comportamento de pombo enxadrista.
    Não conhecem o jogo de xadrez da política mas querem jogar, então chegam chutando as pedras, cagam no tabuleiro e saem com o peito estufado, roncando vantagem.💩💩💩

  4. O povo brasileiro é muito paciente………bovino, em certos casos…..

    Deixa-se enganar pela midia porca, pelos abutres do mercado, pelos empresarios larapios…….

    A vida passa, ficamos mais pobres e descontamos as frustrações uns nos outros, seja por causa do futebol, ou por fulano ou fulana, ser bicha, prostituta ou ter religião diversa…. enquanto os culpados vão flanando ilesos….
    A primeira atitude seria boicotar os negócios dos empresarios larapios e perseguir até as proximas eleições os politicos trairas……..

  5. Vou pedir licença pra fazer uma solicitação. Alguém poderia fazer uma entrevista com o médico da Nana Caymmi??? Nem acreditei quando li o que ela falou do Chico, do Caetano e do Gil. Despirocou de vez! Pareceu uma puta de rua batendo boca com cliente que não pagou. Coisa feia do caramba! Justo contra os caras que sempre tiveram toda reverência com a família Caymmi. Isto é coisa do alemão. O tal de Alzheimer. Só pode.

  6. O que esperar de um ministro da economia, que defende uma reforma Previdência baseada no sistema chileno(dito e afirmado pelo próprio Guedes…), quando questionado sobre os problemas do mesmo, responde à oposição como o mais cretino bolsominion, usando a Venezuela como argumento……exemplo monumental de desonestidade intelectual do mais baixo nível….

  7. Não posso escrever o que estou pensando dessa gente, simplesmente porque o blog pode ser processado…. E até porque ainda não invetaram uma palavra adequada para defini-los….

  8. Será que já não nos bastam Velez e damaris com suas análises rasa e superficiais ?

    Penso que no afã de querer CAUSAR vc insiste em generalizar

    Sou economista e digo que dos que vc trata, de pessoas AÉTICAS e sem consciência, lobistas criminosos, são MINORIA e exceção, não podendo ser confundidos com todos na profissão

    Ao contrário do Araujo, tb penso que economia é CIÊNCIA, que se funda em critérios e métodos, e digo que com este tipo de generalização vocês estão colaborando muito mais pelo surgimento de preconceitos, do que para com o debate ALTIVO pra solução dos problemas.

  9. Luis, como bem destacou o Sr Paulo Guedes, o PT permaneceu tempo suficiente no poder para fazer algo de bom e não fez nada ! Quem não lhe conhece, pode até imaginar que você está preocupado com a previdência.
    Na realidade, você é mais um “esquerdopata” que não está nem ai para o destino do nosso Brasil.

    • Rapaz tenho pena de voce com sua ignorancia. Dizer que o Pt não fez nada é uma complete burrice. Os 2 anos do Lula só foram prosperidade para o nosso país. Não me venha com a velha frase que “O lula está preso”, isto não interesssa .SE, e repito SE, o Lula roubou temn que estar preso. Mas não foi o unico. Outros caras de outros partidos ja estão presos. Ignorancia é apoiar este Bozo, que até agora não fez nada e ficar pixando o PT como desculpa da inércia do atual governo.

  10. Quem tem miolo sabia que essa palhaçada que fizeram com a lei trabalhista ia resultar em desemprego e empregos informais, mas a população abestada foi a favor. Agora, sem atacar os grandes devedores, tirando direitos de pessoas do povo e fazendo de conta que forças armadas e políticos estão dando sua parte..qual a novidade por parte desses estelionatários do dinheiro público? Onde está a lei do rigor fiscal que aprovaram e jogaram no lixo em seguida? A reforma é imperativa sim, para quem não sabe e nem quer saber como administrar um país a não ser achar meios de sobrar mais algum para repartir na orgia.Mas a população abestada de novo é a favor. É muito fácil governar um país com esse quilate de população.

  11. a previdencia seria simples . todos com direitos iguais , teto maximo de 5 salarios minimos como sustentação para a vida. não precisariamos pagar planos de saude absurdos na velhice , pois sobraria dinheiro para custeio da saude. o que emperra são os direitos de uns em contrapartida dos direitos dos outros . para pessoas que aposentam na iniciativa privada temos o fator previdenciario , para os que aposentam no governo todas as regalias com salarios de aposentados como se tivessem trabalhando . o rombo da previdencia é de 80.% dos aposentados do governo seja federal estadual ou municipal . deram muitas mamatas aos funcionarios publicos e hoje sofrem as consequencias . ai vem a pergunta que não quer calar . como uma pessoa que ganha 20 salarios pode aposentar com 5. quem vai responder são os aposentados da ala da iniciativa privada . pois o fator previdenciario é um acinte ao trabalhador privado. os funcionarios publicos ficaram caladinhosssssss

    • O Sr. está totalmente equivocado. Tem vez que o culpado de tudo é o salário mínimo e outras vezes a bola da vez é o funcionário público (FP – a sigla vai bem, volta e meia somos os filhos da p.. preferidos da imprensa e da sociedade). Em primeiro lugar é importante frisar que o FP contribui sobre todo o seu salário e não apenas sobre 5 salários mínimos, ou contribuía, como veremos abaixo. Ora, se contribui sobre todo o salário, é justo que aposente integralmente. Quanto a sua pergunta, a resposta é simples: se você ganha 20 SM e contribui somente sobre 5, é mais que justo que se aposente com 5 SM. Quanto ao fator previdenciário, se ele é ruim como diz, deveria lutar para acabar com ele, e não estender para os demais o que considera ruim. O mais inteligente é lutar pelo que é bom e não pelo que é ruim. A situação do FP não é boa como o Sr. diz. O Sr. está apenas repetindo o que houve ou é muito mal informado. Vejamos: na emenda de 2003 ou de 2005 (PECs), os FP perderam a aposentadoria integral, o que ficou dependente apenas de lei ordinária estadual ou municipal para que isso ocorresse, pois ficou determinado na PEC que estes entes públicos criassem a previdência complementar. No caso do Estado de São Paulo (sou paulista), ela foi implementada em 2013, ou seja, todos os funcionários que entraram a partir desta data aposentam com no máximo 5 SM e, frise-se, contribuem somente sobre esse valor. Se ganham acima desse valor, poderão, se quiser, aderir à previdência complementar. Ainda, a idade mínima para aposentar desses FP é 60 anos para homem e 55 para mulher, isso contando da data das PEC e não de 2013, coisa que não existe ainda hoje na previdência dos empregados da área privada. Na área privada não tem idade mínima para se aposentar. Eu te pergunto: onde está o privilégio dos FP? Agora vamos falar dos funcionários públicos que entraram antes de 2003, que é o meu caso. Quem entrou antes desta data e somente antes desta data, tem direito a aposentadoria integral, mas lembrando que contribui sobre todo o salário, e tempo de contribuição mínimo: 35 para homens e 30 para mulheres. Não tinha idade mínima até as PEC citadas. Passaram a ter que pagar pedágio com essas PEC, inclusive com a de 1998, o que acabou, de modo indireto colocando idade mínima para aposentadoria. Vejamos exatamente o meu caso:
      Nasci em 14/02/1968 e comecei a trabalhar aos 10 anos de idade, naturalmente sem registro em carteira. Hoje conto com 51 anos, com aproximadamente 39 anos de trabalho (fiquei alguns períodos desempregado) e 34 anos de contribuição, 29 como funcionário público. Antes das PEC citadas, eu poderia aposentar com 35 anos de contribuição, o que iria ocorrer no ano que vem. Com as PEC e seus pedágios, atualmente, eu poderei (ou poderia) aposentar com 56 anos, ou seja, daqui a 5 anos. Isso vai dar, no meu caso, 39 anos de contribuição ou 44 de trabalho. Eu pergunto novamente: onde está o meu privilégio?
      Agora vamos ver como eu fico com a atual reforma da previdência. Eu poderei aposentar com 62 anos de idade, sem ter direito a aposentadoria integral. Se eu quiser ter a aposentadoria integral, terei que trabalhar até os 65 anos de idade, o que vai dar nada mais nada menos que 48 anos de contribuição, enquanto, ironicamente, nessa mesma reforma o tempo mínimo de contribuição será 40 anos.
      O Sr. acha isso justo?
      Essa reforma beneficia somente os filhos dos ricos, que saem da faculdade perto dos 25 anos de idade, quando começarão a trabalhar. Some 40 anos de contribuição a essa idade e bingo: temos os 65 anos de idade.
      Sem falar que a realidade dessa atual reforma é acabar com a previdência, o que todo mundo bem informado sabe. Somente pessoas ingênuas ou sem conhecimento ou de má-fé defendem essa reforma. Qual é o seu caso?

  12. Bom dia, Infelizmente, nunca vai se poder agradar “gregos e troianos”, dito popular, que serve para esta ocasião. Acredito que o nobre jornalista tem um ponto de vista equivocado. Peço desculpas por não concordar. O Ministro foi verdadeiro, colocou a real situação que o pais enfrenta, e que ao longo dos anos de sua história foi mau gerido, e sempre pensando no bem próprio e não no bem comum entrou em colapso. Em decorrência disto há necessidade de varias reformas, e uma delas é a previdenciária. Mas como sempre, com um discurso fraco, popular, de contentamento com o pouco, do dito popular “deixa quieto” é que hoje os não governistas clamam e positivam teses de manter a ordem na qual esta. Não esqueçamos que há alguns anos atras era, os partidos e políticos que hoje não compõem o atual governo dizem não as reformas, mas que as defendias em seus governos no passado, mas, o medo da impopularidade foi maior que a tentativa de aprovar a reforma no todo, assim o povo continua sofrendo, e do jeito que esta a possibilidade de não haver dinheiro para diversas áreas para investimentos estará comprometido, no dito popular “salve-se quem puder”, “se a farinha é pouca o meu pirão primeiro” e por fim “o ultimo que passar pela porta apague a luz”.

  13. Nassif, gostaria de saber quem ressuscitou o Guedes. Ele estava no escuro desde toda a confusão das moedas podres e agora surge como “mentor” de políticas públicas.
    Ele não tem a menor capacidade para isso e é somente um desequilibrado que nada entende de formulação.
    Não dá nem para considerar que o PG é um economista. No máximo ele é um especulador roto.

  14. O Luiz Nassif fala do PRONATEC sem conhecimento. Sabe sim, o que o governo da Dilma divulgou e propagandeou. O PRONATEC foi um fracasso retumbante. Mobilizou as estruturas do Sistema S, seduzindo seus gestores com dinheiro público, do suor dos trabalhadores e nada deixou ou retribuiu. Gastou-se milhões sem nada produzir de resultados, não qualificou ninguém ou alguém conhece algum trabalhador que conseguiu progresso profissional depois desses cursinhos mambembes? O Governo Dilma chegou a pagar até 100% a mais por aluno do que custava ao Sistema S. Foi uma farra imoral e ainda ficou devendo dinheiro ao Sistema S. Nota zero, retumbante, para esse programa.

  15. Infelizmente o povo ainda está iludido com esse governo que está brigando entre si, ao contrario do que diziam que seriam “o Governo”. O Pais cada vez mais afundando.

  16. Embromation é pouco, caro Nassif. Um absurdo, esse Paulo Guedes. Aliás todo esse governo, de ponta a ponta, de rara incompetência, um nível abaixo do mínimo em tudo. Sempre há, em qualquer equipe de governo, os mais e os menos bem preparados, os mais e os menos sem noção, mas nesse governo de agora ainda não vi uma única pessoa que salve. Pena, estávamos indo muito bem…

  17. Bom pessoal, o que estamos vendo aí é um Plano de Previodencia que vai ser enfiado guela abaixo porque nAO TEM NINGUÉM com competencia suficiente para criar outras alternativas e apresentar um projeto realmente sério. O que temos sao apenas suposicoes de que com essa nova PREVIDENCIA ou PROVIDENCIA tudo vai mudar, Como foi feito no passado por outros governantes irresponsáveis que deixou o Brasil na situaçao que esta hoje.
    Estao esperando a implantaçao da NOVA PROVIDENCIA, achando que ela sozinha vai ser a SALVADORA DA PATRIA. o GOVERNO nao tem projetos de nada, o que mudou ate agora, nada, nada.
    nao sei o que vai ser desses ministros que nao enxergam realmente que o BRASIL precisa de trabalho, precisa de ESTRADAS para escoamento da safras, precisa do TURISMO, precisa de mais credito para empresas investir em TECNOLOGIA, e assim em todos os setores.
    EU PERGUNTO, o que foi feito ate agora, qual o resultado positivo.
    e olha que votei nesse PRESIDENTE…..mas ta dificil enxergar um futuro promissor…..

  18. Guedes, Moro, Bolsonaro e Cia são membros do partido das corporações, da banca, do grande capital, como também as forças armadas. Vejam a notícia de que o exército britânico treina tiro tendo como alvo o líder trabalhista. Uma reclamação: em vários posts do GGN, a janela para comentários fica desabilitada.

  19. Todos os elementos para uma estagnação economica permanente estão prontos e atuantes: PEC dos 20 Anos, destruição das garantias da CLT, fim do MinTrab, destruição do credito agroindustrial, geopolítica nazistóide… pelo menos 3 desses elementos devem ser destruídos/ revogados, ou entraremos em um ciclo autoalimentado de destruição da renda-estagnação do consumo- erradicação do Orçamento Público. Com um belo convite para uma guerra civil.

  20. Todos os elementos para uma estagnação economica permanente estão prontos e atuantes: PEC dos 20 Anos, destruição das garantias da CLT, fim do MinTrab, destruição do credito agroindustrial, geopolítica nazistóide… pelo menos 3 desses elementos devem ser destruídos/ revogados, ou entraremos em um ciclo autoalimentado de destruição da renda-estagnação do consumo- erradicação do Orçamento Público. Com um belo convite para uma guerra civil.

  21. Ta faltando imparcialidade Nassif.
    No mais só vi raciocínio de jornalista e não de economista, já que as opiniões não vieram acompanhadas de números, exceto o já conhecido de 13 milhões de desempregados.

  22. Espanta-me o Sr. Nassif, um calejado jornalista, surpreso ao ver a atitude complacente da grande mídia com o projeto de capitalização do novo “mago” de Chicago, como se não soubesse que os grandes conglomerados da mídia nacional já se associaram a sistemas de capitalização, afinal não só o chileno pode “mamar” nas tetas do povo, brasuca também gosta, logo jamais terão intenção de denunciar ou atacar a infâmia de tal projeto. O califa da economia bolsonarista, nada tem de irresponsável, ele sabe bem a quem deseja agradar, como o fará e o que o futuro lhe trará e afinal cada governo tem os ministros que merece e o atual coerentemente é a face explicita do sistema ao qual serve.

  23. Desabafo de um FP

    Tem vez que o culpado de tudo é o salário mínimo e outras vezes a bola da vez é o funcionário público (FP – a sigla vai bem, volta e meia somos os filhos da p.. preferidos da imprensa e da sociedade). Em primeiro lugar é importante frisar que o FP contribui sobre todo o seu salário e não apenas sobre 5 salários mínimos, ou contribuía, como veremos abaixo. Ora, se contribui sobre todo o salário, é justo que aposente integralmente. Se você ganha 20 SM e contribui somente sobre 5, é mais que justo que se aposente com apenas 5 SM. Quanto ao fator previdenciário, se ele é ruim como se diz, deveriam lutar para acabar com ele, e não estender para os demais o que considera ruim. O mais inteligente é lutar pelo que é bom e não pelo que é ruim. A situação do FP não é boa como dizem. Apenas repetem o que ouvem ou são muito mal informados. Vejamos: na emenda de 2003 ou de 2005 (PECs), os FP perderam a aposentadoria integral, o que ficou dependente apenas de lei ordinária estadual ou municipal para que isso ocorresse, pois ficou determinado na PEC que estes entes públicos criassem a previdência complementar. No caso do Estado de São Paulo (sou paulista), ela foi implementada em 2013, ou seja, todos os funcionários que entraram a partir desta data aposentam com no máximo 5 SM e, frise-se, contribuem somente sobre esse valor. Se ganham acima desse valor, poderão, se quiser, aderir à previdência complementar. Ainda, a idade mínima para aposentar desses FP é 60 anos para homem e 55 para mulher, isso contando da data das PEC e não de 2013, coisa que não existe ainda hoje na previdência dos empregados da área privada. Na área privada não tem idade mínima para se aposentar. Eu pergunto: onde está o privilégio dos FP? Agora vamos falar dos funcionários públicos que entraram antes de 2003, que é o meu caso. Quem entrou antes desta data e somente antes desta data, tem direito a aposentadoria integral, mas lembrando que contribui sobre todo o salário, e tempo de contribuição mínimo: 35 para homens e 30 para mulheres. Não tinha idade mínima até as PEC citadas. Passaram a ter que pagar pedágio com essas PEC, inclusive com a de 1998, o que acabou, de modo indireto colocando idade mínima para aposentadoria. Vejamos exatamente o meu caso:
    Nasci em 14/02/1968 e comecei a trabalhar aos 10 anos de idade, naturalmente sem registro em carteira. Hoje conto com 51 anos, com aproximadamente 39 anos de trabalho (fiquei alguns períodos desempregado) e 34 anos de contribuição, 29 como funcionário público. Antes das PEC citadas, eu poderia aposentar com 35 anos de contribuição, o que iria ocorrer no ano que vem. Com as PEC e seus pedágios, atualmente, eu poderei (ou poderia) aposentar com 56 anos, ou seja, daqui a 5 anos. Isso vai dar, no meu caso, 39 anos de contribuição ou 44 de trabalho. Eu pergunto novamente: onde está o meu privilégio?
    Agora vamos ver como eu fico com a atual reforma da previdência. Eu poderei aposentar com 62 anos de idade, sem ter direito a aposentadoria integral. Se eu quiser ter a aposentadoria integral, terei que trabalhar até os 65 anos de idade, o que vai dar nada mais nada menos que 48 anos de contribuição, enquanto, ironicamente, nessa mesma reforma o tempo mínimo de contribuição será 40 anos.
    Isso é justo?
    Essa reforma, se é que beneficia alguém, beneficiaria somente os filhos dos ricos, que saem da faculdade perto dos 25 anos de idade, quando começarão a trabalhar. Some 40 anos de contribuição a essa idade e bingo: temos os 65 anos de idade.
    E quem, como eu, começou a trabalhar cedo, vai contribuir com muito mais de 40 anos.
    Mas a única verdade é que o objetivo dessa atual reforma é acabar com a previdência, o que todo mundo bem informado sabe. Somente pessoas ingênuas ou sem conhecimento ou de má-fé defendem essa reforma. Qual é o seu caso?

  24. LENDO SEU TEXTO, CHEGO A CONCLUSÃO QUE: DEVIDO AO SEU AMPLO CONHECIMENTO DE TUDO, DE TODAS AS ÁREAS, DE TODAS AS ATIVIDADES DE UM PAÍS, JÁ QUE AS SUAS ANÁLISES, SUAS CRÍTICAS SÃO GERAIS E EM TODOS OS SEGMENTOS, E SENTIDOS SÓ VOCÊ SERIA CAPAZ DE COLOCAR O BRASIL NOS TRILHOS, ELIMINAR O DESEMPREGO, ACUMULADO PELOS DESGOVERNOS DOS ÚLTIMOS 30 ANOS, GERAR UM DESENVOLVIMENTO SUSTENTADO, ALÉM É CLARO DE RESOLVER OS PROBLEMAS DE SAÚDE, EDUCAÇÃO, LOGÍSTICA E TRANSPORTE, SEGURANÇA PÚBLICA, COMÉRCIO EXTERIOR, HABITAÇÃO, ETC., ETC., ETC. AMPLIO A MINHA CONCLUSÃO QUE: AO INVÉS DE FICAR ESCREVENDO E PUBLICANDO TEXTOS COMO ESTES, QUE DEMONSTRAM CLARAMENTE O SEU ANTI PATRIOTISMO E A SUA GRANDE CAPACIDADE DE ACUSAR, CRITICAR, DENEGRIR, DIMINUIR, SEM APRESENTAR ALTERNATIVAS QUE ELIMINEM TODOS OS ERROS E PRODUZAM UM EFEITO EFICAZ PARA O PAÍS E SEU POVO, NO TOCANTE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA ELABORE UMA PROPOSTA QUE RESOLVA OS NOSSOS PROBLEMAS CRÔNICOS, CRIADOS DESDE A PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA, PUBLIQUE PARA QUE TODOS SAIBAM QUE É SEU, LEVE ESSA PROPOSTA AO CONGRESSO NACIONAL E DIGA ABERTAMENTE PARA A IMPRENSA NACIONAL E INTERNACIONAL, QUE A SUA PROPOSTA É CAPAZ DE SANAR TODO E QUALQUER PROBLEMA E DÉFICIT DA PREVIDÊNCIA. FINDO MINHAS CONCLUSÕES DIZENDO-LHE: FAÇA ISSO OU VAI CRIAR GALINHAS, VAI CATAR COQUINHOS, VAI ENCHER O SACO DOS ESQUERDOPATAS DE PLANTÃO E DEIXA O GOVERNO BOLSONARO TRABALHAR. JÁ BASTA UM CONGRESSO CORRUPTO E USURPADOR QUE SÓ FUNCIONA NO TOMA LÁ DÁ CÁ.

  25. Mas Mirian Leitão achou que Guedes foi técnico. Começo a acreditar que Mirian Leitão é apenas autora de panfletos do capitalismo. Isto é ela acha lindo que um cara diga platitudes . Para ela ser técnico é dizer enfaticamente que sem a Previdenciada reformada acabou o Brasil. Ser técnico é recitar clichês para esconder as reais intenções.
    Capitalização é a privatização das privatizações, pois é a privatização dos sonhos do mercado financeiro. É jogar o dinheiro da previdência para o jogo da bolsa. E sem que isto saia nas manchetes, o atual presidente da caixa quer fazer o mesmo com crédito imobiliário. A isto eles dão um nome “técnico” :a securitização imobiliária. Segundo ele também esta é a salvação que pode dobrar a oferta de crédito. Mais um embromation que bate na mesma tecla. Pergunte aos securitizados americanos o que lhes ocorreu na crise de 2008, com os fundos capitalizados de pensão e com os créditos imobiliários. Em resumo o embromation não é incompetência, mas é incompetência a serviço da má fé. Guedes e mais alguns sairão muito mais ricos desta reforma. Isto chama-se ganhar vantagens com o uso de um cargo público.

  26. Caro Nassif
    Bolso nunca pensou, em discutir, o seu projeto criminoso e entreguista.
    Ordem enviada, é ordem executada, nunca discutida.
    Guedes não é diferente.

  27. Paulo Guedes é o Ciro Gomes da área econômica. São iguais até no destempero. Já intelectualmente, se acham luminares. Conseguem, ou acham,que frases de efeito podem substituir o agir. Ou seja, tem a receita para tudo, mas lhes perguntem onde, como e quando arranjar os ingredientes.

  28. Decadência do Império Romano.
    Fonte: https://www.suapesquisa.com/imperioromano/crise_imperio_romano.htm

    Após séculos de glórias e conquistas territoriais, o Império Romano começou a apresentar sinais de crise já no século III.

    Causas da crise do Império Romano:

    – Enorme extensão territorial do império que dificultava a administração e controle militar (defesa);

    – Com o fim das guerras de conquistas também diminuíram a entrada de escravos. Com menos mão de obra ocorreu uma forte crise na produção de alimentos. A queda na produção de alimentos gerou a diminuição na arrecadação de impostos. Com menos recursos, o império passou a ter dificuldades em manter o enorme exército;

    – Aumento dos conflitos entre as classes de patrícios e plebeus, gerando instabilidade política;

    – Crescimento do cristianismo que contestava as bases políticas do império (guerra, escravidão, domínio sobre os povos conquistados) e religiosas (politeísmo e culto divino do imperador);

    – Aumento da corrupção no centro do império (Roma) e nas províncias (regiões conquistadas);

    Estes motivos enfraqueceram o Império Romano, facilitando a invasão dos povos bárbaros germânicos no século V.

    O Brasil caminha acelerado para a decadência.
    Estão conseguindo matar o sentimento de amor a pátria que impede que um país sofra invasão.
    E isso vem sendo feito a partir de órgãos de estado!
    Bolsonaro arrastou as forças armadas pera o breu!
    Para que a esquerda volte tem acabar a ciranda financeira, a rede globo, o poder ignorante do judiciário e de outros órgãos de estado!
    Estamos mais próximos de um poder miliciano que vai corromper tudo no estado.
    O trágico do Brasil é compreender que o passado será maior que o futuro!

  29. De complexo de vira latas à sensação de imperialismo num só parágrafo, esse é o brasileiro: no auge do transtorno bipolar.

  30. Paulo Guedes não está delirando, está simplesmente pagando dívida de campanha ao empresariado e aos EUA. O enrolation é para tentar atribuir a isso alguma razão ideológica ou ignorante, mas acredito ser puro mal caratismo mesmo.

    • De acordo Eliana, Paulo Guedes usa da truculência agressiva , e a arrogância para calar. Ao se arrogar competente, ele não exibe competência, mas apenas usa este mito para calar seus adversário. Ele é mais um que conseguiu um diploma de economia e o carrega como uma arma para seu próprio enriquecimento. A capitalização satisfaz seus negócios no mercado financeiro e nos seus fundos de pensão. Seus ataques e cortes na educação satisfazem seus interesses como dono ou sócio da BREducacional. E não tenho dúvidas que ele junto com Moro vão atacar nossas Universidades , com a tal lava jato da educação , para sucateá-las. Depois vai fazer como fez no Chile, isto é vai de volta para os EUA. Paulo Guedes faz parte daquele grupo de CEOs , isto Administradores e Economistas que na década de 90 varreram os Estados Unidos fazendo downsizing. Isto é assumiam o controle de indústrias, as fatiavam de fato ou na bolsa , desempregavam milhares de trabalhadores e diziam estar defendendo os interesses de acionistas. Deixaram boa parte da Zona da Ferrugem , vizinhanças de Chicago, em ruínas. Trabalhadores desiludidos e desalentados é o resultado da Escola de Chicago.

  31. Fazia tempo que não lia comentários aqui no blog. Levei um susto, hoje, com a agressividade e a falta de noção de alguns comentaristas, falando coisas sem nexo, sem fundamento, destilando ódio e rancor, atacando o PT por tudo – bem isso não é exatamente novo.
    Mas confesso que poucos reconheci do grupo mais antigo de comentaristas, alguns excelentes. O blog do Nassif, como de resto toda essa pátria desmoronada Brasil, sofre a influência nefasta desse governo inacreditável. No BB – Bolsonaros’s Brazil – é proibido pensar.

  32. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome