Bolsonaro cometeu pelo menos 10 crimes em três semanas

Presidente segue com plano de agir contra regras e leis, em meio a avanço dos protestos e a proximidade das investigações da CPI

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro segue mantendo condutas passíveis de crime de responsabilidade ou de enquadramento criminal, enquanto as manifestações pedindo seu impeachment ganham corpo e a CPI do Senado se aproxima dele.

Levantamento elaborado pelo jornal Folha de São Paulo mostra que, apenas nas últimas três semanas, o presidente cometeu pelo menos dez crimes comuns ou de responsabilidade. E, em algumas situações, os dois tipos de condutas podem ter ocorrido.

Enquanto alguns casos são conhecidos, como a alegação de fraude eleitoral nas eleições e as aglomerações recentes sem o uso de máscara, outros casos são inéditos, como a retirada da máscara de uma criança em evento no Rio Grande do Norte, ou a manutenção da estratégia de desinformação – como a insistência em supernotificação de casos de covid-19, a defesa do tratamento precoce e que pessoas já imunizadas ou que tenham contraído o coronavírus não precisam usar máscara.

Bolsonaro também usou o Tribunal de Contas da União (TCU) ao afirmar que 50% das mortes por coronavírus, na verdade, foram causadas por outras doenças – o que já foi desmentido pelo próprio tribunal de contas. O presidente chegou a voltar atrás, mas seguiu citando esse suposto do TCU em seus discursos.

Especialistas ouvidos pelo jornal dizem que a maioria das condutas de Bolsonaro podem ser enquadradas como crime de responsabilidade, uma vez que são incompatíveis com o decoro do cargo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome