De olho na disputa contra Lula, Bolsonaro leva substituto do Bolsa Família à Câmara

Projeto será entregue ao presidente da Câmara nesta segunda (9), sem especificar os novos valores do Auxílio Brasil e a fonte orçamentária

Jornal GGN – Jair Bolsonaro pretende entregar nesta segunda-feira (9), ao presidente da Câmara, Arthur Lira, o esboço de medida provisória para substituir o Bolsa Família, o maior programa de transferência direta de renda, reconhecido internacionalmente, criado por Lula (PT) em seu primeiro governo.

A investida, como o ministro da Economia, Paulo Guedes, já deixou claro, tem em vista a corrida presidencial de 2022. A ideia de Bolsonaro é reformular e rebatizar o programa que foi uma das maiores heranças de Lula, na tentativa de colher frutos entre os setores mais vulneráveis da população.

Em maio passado, numa audiência no Congresso, Guedes disse que o PT ganhou quatro eleições por causa do Bolsa Família. “Agora vem a eleição? Nós vamos para o ataque. Vai ter Bolsa Família melhorado”, prometeu o Chicago boy.

A MP tranformará o Bolsa Família em Auxílio Brasil. Segundo informações da imprensa, o texto ainda está sem valores especificados e sem fontes orçamentárias. Bolsonaro defende que o benefício fique em torno de R$ 400,00. A equipe econômica quer menos: saltar dos atuais R$ 190,00, em média, para cerca de R$ 300,00. Mas isso demandaria mexer em outros programas sociais.

Bolsonaro aproveitará a caminhada até o Congresso para entregar também uma matéria a respeito do parcelamento dos precatórios.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome