Os desafios da candidatura de Ciro Gomes, por Marcos Villas-Bôas

Por Marcos de Aguiar Villas-Bôas

Alguns desafios da pré-candidatura de Ciro Gomes1

Ciro Gomes, ao lado de Fernando Haddad, é um dos melhores nomes para assumir a presidência do país nas próximas eleições. Ciro tem mais experiência e imaginação institucional. Haddad é mais sereno e tem em seu favor a atual boa gestão na maior cidade do país. Em comum, ambos são sérios, parecem honestos, têm bom conhecimento acadêmico, visões ponderadas e vivência prática na política.

Se quiser ter chances de chegar ao menos ao segundo turno, Ciro precisa, contudo, melhorar o discurso e a postura. Apesar de posicionamentos políticos e econômicos complexos e moderados, ele ainda tem ajustes a fazer no temperamento e no seu ego.  

Ciro nasceu em Pindamonhangaba, interior de São Paulo, terra de sua mãe, mas cresceu em Sobral, cidade do seu pai no interior do Ceará com 201.756 habitantes em 2015, onde estudou a maior parte da sua infância em escola pública. Na juventude de Ciro, a cidade era infinitamente menor, tendo a família Gomes contribuído para o seu desenvolvimento.

Há uma controvérsia sobre Ciro ser um típico coronel e oligarca nordestino, mas, apesar de a sua família ter estado envolvida com a política desde o século XIX, ela esteve por muito tempo (1944-1977) longe do poder no século XX2.

O seu pai era um Defensor Público, aquele advogado pago pelo Estado para defender pessoas sem condições financeiras, e não um rico proprietário de terras ou um político de carreira. Ele foi prefeito de Sobral apenas de 1977 a 1983 e colaborou para que Ciro fosse eleito pela primeira vez deputado estadual no ano de 1982.

Ciro se reelegeu pelo PMDB em 1986 e apoiou Tasso Jereissati para governador do Ceará, ficando contra os velhos oligarcas cearenses. Mais tarde, os dois ingressaram no recém-criado PSDB, que inicialmente era um partido de centro-esquerda.  

Cid Gomes, seu irmão, foi eleito com 64% dos votos para prefeito de Sobral em 1997, reeleito com 68% dos votos em 2001 e teve uma das gestões mais bem sucedidas da história do Brasil na educação. A partir de 20003, detectou-se que 48% da população do município não era sequer alfabetizada e suas mudanças na gestão provocaram uma guinada na qualidade do ensino. 

O município cearense revelou em 2015 uma quase extinção do analfabetismo e um Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) de 7,8, o melhor de toda a Região Nordeste, o sexto do país inteiro, apresentando uma verdadeira revolução ocorrida a partir de 2001, como mostram os gráficos.45

 

Apesar dos mais de trinta anos de vida política, Ciro não tem acusações de corrupção contra si. Nunca foi alvo de qualquer inquérito, apesar de ter sido deputado estadual; prefeito de Fortaleza/CE; o primeiro governador (Ceará) da história do PSDB (eleito em 1990), o mais votado do país na época e o mais bem aprovado em sucessivas pesquisas; Ministro da Fazenda com apenas 37 anos, tendo deixado o cargo por conta do início do governo de Fernando Henrique Cardoso em 1o de janeiro de 1995; Ministro da Integração Nacional; e o deputado federal também mais votado do país nas eleições de 2006.

Até alguns dias atrás, Ciro era diretor da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), uma das maiores empresas do Brasil, o que lhe permitiu, dentre outras coisas, desenvolver sua capacidade administrativa e conhecer melhor a visão do empresário como um agente participante, e não como mero observador.

Todos os referidos cargos lhe transformam, talvez, no político mais completo do país, uma vez que passou por todos os entes da federação, sendo que, no âmbito estadual e federal, teve tanto cargos de liderança no Executivo, como foi membro do Legislativo.

Ciro se formou em Direito pela Universidade Federal do Ceará, foi professor de Direito Tributário e passou um ano e meio pesquisando na Harvard Law School orientado por Roberto Mangabeira Unger. Ele deixa claro nas aparições e textos que tem sólido conhecimento político, jurídico e econômico, o que, de logo, lhe diferencia da ampla maioria dos políticos do país, que, às vezes, não conseguem transitar muito bem por apenas um dos ramos, quanto mais pelos três.

Leia também:  TSE escolhe a dedo testemunhas do caixa 2 de Bolsonaro no WhatsApp

Ciro também tem como vantagem um discurso centralizado pendendo para a esquerda, de modo que, apesar dos posicionamentos firmes, está longe de ser um radical nas escalas política e econômica.

Ciro Gomes revela, portanto, inúmeros atributos que lhe diferenciam positivamente dos demais políticos brasileiros, mas, como é natural, há também pontos de atenção que precisam ser lembrados e aperfeiçoados pelo pré-candidato.

O discurso atual de Ciro – que, como é de se imaginar, revela o cerne do seu projeto de governo – é repetitivo. Tudo bem que o Brasil enfrenta uma enorme crise política e econômica, mas, considerando que ele já se encontra em plena campanha informal, deveria abordar mais temas e possibilitar que a sociedade o conheça melhor.

Por não participar de eleições para presidente desde 2002, ao contrário de Marina, e por ter começado a usar mais as redes sociais há pouco tempo, ao contrário de Bolsonaro e dos demais pré-candidatos, tudo indica que Ciro ainda tem muito a crescer nas pesquisas, mas isso depende também de alguns ajustes que lhe permitam conquistar uma parcela maior do eleitorado.

Ciro poderá ter dificuldade de encontrar eleitores dentro do atual debate político extremamente polarizado. Com ideias mais centralizadas, ele pode não atrair nem a esquerda, nem a direita, de modo que precisa ser muito inteligente e conciliador para mostrar a cada lado que a sua parte aderente ao lado oposto vale a pena, que está pautada em dados técnicos, em teorias avançadas, e não apenas em ideologia barata, como é comum no Brasil.

Para isso, Ciro tem feito um bom papel de explicar à esquerda que muitas medidas tomadas sob o clamor do “social” prejudicam o próprio social. Um Estado deficitário não consegue, por exemplo, investir em infraestrutura, nem cumprir com os programas sociais assumidos.

Precisa explicar também que medidas de transferência de renda e afins são paliativos para um projeto maior de empoderamento das pessoas. A esquerda brasileira ainda tem uma visão extremamente assistencialista, muito causada pelos desmandos da classe dominante, que a leva a pensar que todo tipo de proteção aos menos favorecidos é justificável, independentemente de todos os seus efeitos colaterais.  

Do outro lado, Ciro precisa explicar à direita que, em médio a longo prazo, o discurso neoliberal, que, como ele diz, “é ideologia de quinta categoria e não tem suporte científico”, traz prejuízos à sociedade como um todo, inclusive aos mais ricos.

Para compreender isso, é muito interessante explicar a sociedade como um sistema que precisa funcionar coeso, bem organizado. Sistemas são conjuntos de elementos com certa organização, que não precisa ser central, nem muito menos perfeita ou racional. Sem um movimento de ascensão conjunto da maior parte das pessoas das diferentes classes, o sistema sofre fraturas que o prejudicam no seu todo.

Isso explica porque um país com uma das maiores desigualdades do mundo, como o Brasil, sofre problemas frequentes de falta de demanda agregada e desemprego, o que se volta contra os mais ricos, pois faltam consumidores para comprar os seus bens e serviços e, sem muita produção, com menos empregos, cresce a falta de educação, a violência etc.

Se Ciro não convencer a direita de que é capaz de desenhar um novo Estado muito mais eficiente, perderá não somente os votos dos radicais de direita – que já não são dele, mas de Bolsonaro – como também os votos daqueles que inicialmente optariam pelo PSDB, porém não confiam mais no partido depois da completa desmoralização dos seus principais nomes, todo envolvidos em algum ou alguns esquemas de corrupção.

Ciro precisa também mostrar à esquerda o seu lado humanista. Temas como direitos de minorias são raros no seu discurso, o que talvez mantenha coerência com a sua postura bruta. Ele dificilmente será eleito se continuar convencido de que não mudará mais nessa idade e de que terá chances mesmo se continuar xingando em eventos e sendo grosseiro com debatedores e críticos.

Mesmo aqueles que querem apoiá-lo, em sua ampla maioria, concordam que não querem ver essa postura num presidente. Um líder corajoso e enérgico é até de bom grado, mas um irônico e agressivo não. O aspecto positivo é que há tempo para isso ser reformulado, pois faltam ainda mais de dois anos até o início formal da campanha.

Ciro Gomes precisa ser, enfim, convencido “pelos seus”, como ele diz, de que necessita de uma reformulação íntima, que alinhe os seus anseios de ajudar o povo a uma postura de estadista enérgico, porém sereno; preparado, porém respeitoso no debate; duro, porém nobre no discurso. Enfim, é preciso se transformar num ser paradoxal, equilibrado.

Não basta brincar sobre fatos como o de que se fala sobre ele precisar ser more presidential. Ele precisa realmente sê-lo. Não se sugere aqui a construção de uma falsa imagem, de um personagem para as eleições, mas de, realmente, promover uma reforma íntima que o transforme no estadista que queremos e precisamos para o Brasil.

Leia também:  TSE escolhe a dedo testemunhas do caixa 2 de Bolsonaro no WhatsApp

Nesse caso, Ciro poderia utilizar, em alguma medida, o exemplo de Bernie Sanders, que é, como ele, extremamente sincero, mas mantém uma educação e respeito pelos adversários que atrai a todos, inclusive aqueles inclinados a votar nos adversários.

Manter a serenidade e o respeito, num país latino apaixonado como o Brasil, em meio a debates políticos duros e polarizados é um elemento que poderá fazer a diferença positivamente para um candidato.

Para que haja essa reformulação íntima, Ciro precisa passar por um processo de espiritualização, que o faça ascender do ponto de vista temperamental e relacional. Independentemente das suas crenças, ele precisa se aprofundar nelas e procurar encontrar o seu “eu” espiritual para desenvolvê-lo.

Como gosta de estudar, poderia ler obras da doutrina espírita, que é bastante filosófica e se coaduna com praticamente todas as religiões. Yoga e meditação podem ser companheiros interessantes nesse processo de busca de serenidade e autocontrole.  

A doutrina espírita, assim como diversas religiões, ensina que devemos buscar uma ascensão moral e intelectual conjugadas. Muitas vezes, uma aparece sem a outra. No caso de Ciro, houve uma boa ascensão intelectual, mas, no lado moral, apesar de ser alguém inclinado à caridade, que quer o bem do seu povo e está disposto a lutar para isso, peca em outros aspectos centrais da doutrina espírita, como a humildade e a serenidade.

Apesar de ser um indivíduo aparentemente sem luxos, Ciro precisa saber lidar com um país com ampla maioria não estudada e com uma elite que pode até ter estudado, mas é culturalmente pouco evoluída, atuando como um paciente educador, um líder sereno, que entende os problemas do seu povo e que tem os caminhos para resolvê-lo.

Se continuar passando às vezes a imagem de alguém arrogante e de que quer impor as suas ideias, Ciro dificilmente será eleito. Se o for, caso não escute os demais, será um presidente ruim.

Ciro tem posições boas, como a defesa da redução da taxa de juros, mas a sua proposta de diminuição imediata de 2% pode não ser a melhor. A questão da redução da taxa de juros não é apenas existir ou não demanda agregada elevada, mas a expectativa de aumento de capital para consumo que ela gera nos produtores, que podem vir a elevar os preços.

Talvez uma redução gradual fosse mais interessante, porém Ciro gosta de posições arrojadas. Se presidente, precisará de excelentes conselheiros, como qualquer líder de sucesso, todavia, antes de tudo, terá que ser capaz de ouvi-los e de ponderar sobre as suas próprias certezas.  

Se continuar passando a imagem de que pode ter as saídas para os problemas econômicos, mas que deixa em segundo plano as medidas afirmativas das minorias, dificilmente será eleito. Se o for, caso não tome específicas medidas para empoderar as minorias, será um presidente ruim.

Não se afirma, de modo algum, que Ciro Gomes é um indivíduo arrogante ou que não lhe interessa tratar de minorias, mas essa é a imagem que uma parcela da sociedade tem apreendido a partir de algumas das suas aparições na mídia.

No Brasil, Ciro deveria aprender, em alguma medida, com Fernando Haddad, que não tem a mesma experiência dele, mas se sai muito bem em ambientes completamente hostis. São ao menos dois os casos de entrevistas concedidas por Haddad na Rádio Jovem Pan, notoriamente conservadora, nas quais ele deu um baile de dados e conhecimento em anfitriões deseducados e de pouco conhecimento, como Marco Antônio Villa, Raquel Sheherazade e Carioca.

Seria curiosa e interessante uma entrevista de Ciro Gomes concedida, por exemplo, a Marco Antônio Villa, mas, ao mesmo tempo, pode-se ter medo do seu resultado.  

Se Haddad, que fez brilhante mandato à frente da Prefeitura de São Paulo, conseguir ultrapassar as barreiras do antipetismo e da ignorância, sendo reeleito prefeito, poderá ser um nome muito forte para a presidência nas próximas eleições. Sua participação ao lado de Ciro nos debates elevaria muito o nível da política brasileira e, qualquer que fosse o resultado das eleições, só isso já seria muito positivo para a sociedade.

Mais interessante ainda, para aqueles entusiasmados com esses dois políticos, seria se o PT fizesse também uma reforma íntima e Haddad se tornasse vice na chapa de Ciro, de modo que o partido não lançaria candidato próprio nas eleições.

Com a nova tropa de choque do PDT, que ingressou no partido por conta de Ciro Gomes, como Roberto Mangabeira Unger, Gabriel Chalita e Cid Gomes, juntamente com o PC do B, de Flávio Dino, que deveria ser ministro num eventual governo, os progressistas brasileiros poderiam ter alguma esperança de ver à frente do país um grupo preparado, diferenciado, com projeto avançado de desenvolvimento nacional, ciente da importância do empreendedorismo e muito preocupado com o social. 

Marcos Villas-Bôas é doutor em Direito Tributário pela PUC-SP, mestre em Direito pela UFBA, Advogado, atualmente faz pesquisas independentes na Harvard University e no MIT – Massachusetts Institute of Technology.

———————————————
 
 Agradeço a Daniel Almeida, Luíza Guimarães, Adriano Lepper e Sofia Lemos pelos comentários sobre o texto. 
3Vide texto de uma publicação técnica explicando o sucesso da educação de Sobral/CE: http://revistaescolapublica.com.br/textos/43/olhar-global-338992-1.asp
Leia também:  TSE escolhe a dedo testemunhas do caixa 2 de Bolsonaro no WhatsApp

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

62 comentários

  1. Ciro barata voa

     Ciro é o melhor nome descartando Lula, este também tinha um temperamento radical e  só ganhou eleição depois do paz e amor, Ciro tem um curriculum respeitavel e uma personalidade arrogante, a grande qualidade do Lula é agregar, entrar em acordo com todos direita, esquerda, elite, pobres coisa que Ciro não sabe fazer, tem que ser do jeito dele e isso trará estresse no seu governo.

  2. Ciro Gomes

    O debate sobre a candidatura de Ciro Gomes é pertinente e válido, principalmente neste cenário de mediocridades políticas que vivemos.

    Relacionr os dois perfis Hadad e Ciro, traz forçosamente que reflitamos sobre o que vem a ser o político. 

    Residuo no Ceará (Fortaleza), nasci em São Paulo e morei em outros estados da federação (MS< RO< AC< TO) .

    Penso que a experiência Administrativa do Ceará pode ser benéfica para o restante do Brasil. Contudo, isso nada vale diante de um debate que priveligia a mediocridade. 

    Resalto que seria oportuno Ciro entrar nas midis sociais. 

    Boa sorte aos dois

     

  3. Ciro é o mais preparado.

    Ciro é o mais preparado. Haddad também é,  mas muito novo e de um partido, o PT,  que terá que começar do zero, renascer das cinzas,  destroçado que foi pela canalha golpista e o judiciário fora da lei.

    Quanto ao Lula, não é justo pedirmos a ele mais sacrificio. Que deixe os mais novos assumirem o pesado ônus de conduzir o Brasil para o futuro brilhante que sempre mereceu.

    O temperamento agressivo de Ciro e fora do padrão “moral” do temer – o interino que sabe com bandidos por ser um –  é pelo simples fato de  não ter paciência de lidar com bandidos, sem dizer o que eles merecem ouvir. A meu ver não é um defeito, é uma qualidade.

    Os bandidos saqueiam o Brasil e não se contentam mais com milhões, roubam BILHÕES, vide o filho do crápula sergio machado que fez delação para devolver um bilhão e duzentos milhões. É porque ficará com uns 5 bilhões.

  4. Deu Haddad

    Ou seja, querem que Ciro não seja Ciro, assim como esperavam que a Dilma deixasse de ser a Dilma.

    Conclusão: Haddad 2018

  5. Outra visão para o Estado

    Não importa de qual partido estamos falando. Já ficou provado que o caráter do político não está associado ao partido onde ele está filiado.

    Faça uma visita ao Youtube e assista alguns vídeos do Ciro Gomes em suas palestras a todo tipo de platéia.

    Ele tem uma visão bem diferente da direita golpista e da esquerda ultrassocialista.

    Talvez seja um dos poucos políticos que tem o cabedal de conhecimento tão vasto que abranja tantas áreas sensíveis que um governo precisa atender.

    Atenção PT e demais partidos de esquerda: está na hora de apoiarem um político que atenda as expectativas do POVO BRASILEIRO. Está na hora do Lula apoiar o Ciro Gomes.

  6. Texto interessante de

    Texto interessante de análise, mas fica vago e inútil quando desanda para o proselitismo religioso.

  7. Isto é um sulista avaliando Ciro
    A ‘academicidade’ sulina, só porque é sulina, se credencia. ( quer-se ) como melhor. Isto é só o que transparece desta análise. Pura falta de leitura. Taí a USP com trotes e estupros, drogas e assasinatos que não me deixa mentir. Conhecimento acadêmico é diferente de administração acadêmica? Falta de leitura – de novo – e jaz abundância de ‘panelas’ sem mérito mínimo sequet. Bajulação e contracheque no final do mês.Isto é toda ciência contida na ‘maior universidade do país’. Curiosamente, o coração da direita mais estreita a colonizada desta nação. Esta fase de ‘domesticação’ de Ciro é além de ridícula, produto de uma ignorância acadêmica ( no melhor sentido do termo ) que no pode ser produzida dentro do mais grotesco bairrismo cultural possível ( no pior sentido do termo ) dentro deste país.
    Alô Brasil! O Brasil não cabe em Sampa! Nem em curitiba… Duas citações fáticas: Ciro é Ciro, a Brastemp toda, onde em contextos apenas de compreensiva nordestinidade, seu irmão Cid Gomes teve a coragem de denunciar dois anos antes Eduardo et caterva, na tribuna da Câmara. Ciro é Ciro e nunca dissimulou quem ele é em três ou quatro eleições presidenciais. A Brastemp inteira taí. Ciro pode ter nascido em SP, mas no seu caso o mais genuíno, contextualizado e puro sangue cearense corre em suas veias. E sua alma nordestina responde. E seu contexto nordestino, pelo que ele é, vibra…

    • Sou Nordestino

      Meu caro, eu nasci em Salvador/BA, morei em São Paulo por quase 6 anos, moro hoje a maior parte do tempo novamente em Salvador/BA, outra parte nos Estados Unidos e trabalho em Brasília. Não há bairrismo. A análise procurou ser imparcial e pensar no Brasil, mas ninguém é completamente imparcial. Um abraço.

      • Com todo carinho
        A crítica foi impessoal. Peço desculpas pela imprecisão autoral, visível nas minhas assertivas. Em Sampa, nordestino serve para ser garçon e manobrista. Quando descobrem o talento do garçon para outros dons e o requinte teóricos dalgum manobrista, dão um jeito de catequisar culturalmente; resultado: a autenticação teórica passa a ser permitida, nunca conquistada. Glauber Rocha era indomável. Assim como Ciro. Em tempos de Cardosão e USP, ou dos antigos tempos de Celso Lafer e USP, a natureza indômita de Ciro se parece muito mais com virtude política, não defeito….

  8. Visão assistencialista da esquerda?

    Até países capitalistas ao extremo como os EUA prestam melhor assistência aos cidadãos carentes que o Brasil. Dizer que a esquerda exagera na visão assistencialista é desconhecer o Brasil profundo. Sugiro que o autor faça umas andanças na periferia de sua cidade ou em algumas favelas. Vai ver se existe assistência demasiada aos carentes.

  9. as esquerdas – entendidas

    as esquerdas – entendidas aqui num leque amplo – precisam se reorganizar e recompor, ousando rever posições, se dispondo a aprofundar conquistas históricas que deixaram legado positivo. Esse é um momento crucial na historia de nosso país, precisamos pensar para além dos redutos ideológicos fechados demais. Uma composição Ciro-Haddad ou Haddad-Ciro pode ser uma opção importantíssima para o cenário político nacional.

    Parabenizo o autor do artigo.

  10. Ontem vi uma entrevista de

    Ontem vi uma entrevista de Ciro Gomes com Maria Lydia na Gazeta – aquela que “se acha” , tem uma pergunta imensa e não gosta de ouvir. 

    Ao abrir o computador hoje estava mesmo pensando em tratar dessa entrevista, que não consegui ver melhor por um problema no meu aparelho de tv, que interrompe o áudio .

    Ao deparar-me com essa matéria do Dr. Marcos Villas Boas, gritei: bingo. Foi como se o o Doutor estivesse recebendo de mim uma mensagem espiritual.

    Muito oportuno o conselho ao cearense para que ele busque no Espiritismo fórmulas de abrandar seus ímpitos, podendo vir a ser mais humilde, menos arrogante, predicados imprescindíveis a um candidato a Presidente do Brasil. Eu havia pensado em entrar no site dele para aconselhá-lo no sentido de buscar na psicanálise um certo equilíbiro emocional. 

    Mas, oq ue realmente tinha a comentar era sobre as contradições de Ciro nos últimos meses, tendo em vista algumas de suas aparições em alguns canais de TV. 

    Na TV Brasil, acho que em entrevista com Paulo M, Leite, Ciro repetiu que Lula não deveria se candidatar de novo, porque estaria jogando sua história no lixo. Mais adiante, perguntado se achava ser Lula ladrão, ele insinuou que sim, se referindo às denúncias contra os filhos do ex-presidente. Mostrou-se contraditório, ora atribuindo elogios ao governo petista, ora admitindo que Lula, no mínimo, ajudou a roubar. 

    Noutra entrevista, mesma questão foi levantada, e Ciro disse: “Não, eu nunca disse que Lula é ladrão. O mal de Lula foi se envolver com uma quadrilha de ladrões; o mesmo disse sobre Dilma, a quem não se cansa de dizer que é honesta.

    Ontem, com a tal Lýdia, aquela mulher chatérrima, que só consegue ser melhor que Nêumann, Ciro foi duro contra Lula, e sobre Dilma, que ela perdeu a credibilidade quando se elegeu com um discurso, desfeito após sua eleição. Mas, perguntado se ele ainda assim considireva a possibilidade dela voltar, ele acenou positivamente porque, por suas palavras, ela é uma mulher honesta, foi eleita por mais de cinquenta milhões de votos, e que não considera Temer e seu governo legítimo, entre outras.

    Depois da entrevista de ontem eu vi muita incoerência em Ciro Gomes, além do que cita Villas Boas, que o pré-canditado à eleições de 2018 precisa mudar um pouco seu discurso, se quer mesmo conviver com as diferenças, dla tirando proveitos pelo que dita a sua história de político hinesto, mas também de um homem meio bruto, não medidno palavras quando ataca os demais, e como se somente por atacar já o fizesse melhor. 

    É preciso muito mais a Ciro Gomes para que ele consiga convencer o público a votar nele, sobretudo no que tange à mudança do seu linguajar, que até hoje tem sido mais direcionado a uma classe mais crítica, escolarizada. Ele, que bem diz conehcer o Brasil de cabo a rabo, sabe que o povão não aguenta discurso empolado. O povo quer ouvir o que entra na sua cabeça.

  11. Queria muito que o Ciro, meu candidato, lesse esse artigo

    Ninguém é completo, é fato. Mas podemos evoluir sim. Trabalhando os aspectos abordados pelo autor, tenho profunda convicção que o Ciro será a melhor opção para o Brasil nas próximas eleições. E o Haddad como vice seria um grande aprendizado para o PT, que precisa se reinventar.

  12. Meu voto é: “sim, sim, sim”…

    Senhores, bom dia.

    Desculpem-me ,mas “vou dar uma de Ciro”.

    Vamos parar com essa BALELA de “bom candidato à presidência”. 

    Ora, ora, ora, senhores, se um candidato  “paz e amor” ou duro, ou mole, ou isso ou aquilo,  deparar-se  com um CONGRESSO contrário a ele e  aos interesses da maioria do  povo brasileiro, ponto final, á era esse candidato. Presidente, pessoa, dê o nome que quiiser dar. Não fará NADA e ainda levará a pecha. Será, por exemplo, um “criminoso sem responsabilidade”.

    “Não pode ser candidato. Se for,não pode ser eleito.Se eleito, não pode tomar posse. Se tomar posse, não pode governar”. 

    Completo: e se achar ruim, vai pra “pqp”…

    E ponto final. Eis o nosso BRASIL dos “diagnósticos” cujo PROJETO É SEMPRE O MESMO, qual seja: MANUTENÇÃO DO STATUS QUO, aceitando-se alguns perfumes eventualmente  para “agradar” o povo que é bobo avante….

    Povo boboca!

    Radical ou não, manso ou feroz, o Ciro Gomes parece ser o MELHOR NOME da atualidade para ocupar o cargo de presidência da república.

    E já antecipo: se for candidato, considerando-se o que já li e ouvi à respeito dele, terá o meu voto!

    E não precisa  mudar em  NADA a sua postura.

    Vamos combinar pessoal: problema de postura não é o que parece ser.  Está mais para a consequência e não para a causa.

    Por outro lado, resta saber se o Ciro,  quando  chegar lá( e vai chegar com certeza) ele  não será “contaminado pelo vírus do poder”. Eis o problema que, suspeito, afeta a  todos  que assumem esse cargo. 

    Ciro, tome a vacina antes por favor!

    Já sabemos que ciência, sobretudo a famigerada e FAJUTA ciência econômica, ainda não conseguiu descobrir a vacina.

    Continuemos.

    O povo – que é bobo, avante a rede globo! – vota e depois do voto já NÃO SERVE PARA MAIS  NADA,(Bobbio)  exceto, para vender sua força de trabalho, receber salário de idiota, consumir produtos e cultura alienígena, falar mal do país e sonhar com Miami, ouvir músicas que não são brasileiras – inclusive as feitas por “brasileiros” – usar boné para trás com se a sua cabeça fosse invertida( e deve ser mesmo)  pautar-se pelo comportamento das “novelas da globo”( vez que o povo é bobo, avante…a concessão pública que gera lucro com propagandas  não necessitando, portanto, de tarifas, seguindo lei da década de 1960! em flagrante desacordo com a CR/88!!!, ) e por aí vai… povo bobo ( eu me incluo)

    Avancemos.

    O que adianta votar no Ciro Gomes e ter um CONGRESSO anti-Ciro Gomes?

    O que adianta você querer trabalhar para o BRASIL como “engenheiro construtor de riquezas com maior valor agregado,  enquanto outros não passam de “vendedores” de tudo e de todos, até a mãe… terra do brasil? ( aqui não estou dizendo que devemos simplesmente “fechar” nossas alfândegas, olha só para dentro)

    Vendedores são importantes assim como engenheiros. Mas, não dá para sair por aí querendo “vender a mãe do engenheiro”, certo ou errado? Discorda? Tudo bem. Apresente a sua tese para o debate.

    Vamos deixar claro  senhores, chega  de pactos do tipo CARACU, cuja cara não é nossa! 

    Coalizão de que mesmo? Caracu, nana nina não. 

    Para finalizar e ser mais específico ainda:

    Qual será o presidente da república que fará a reforma agrária? Distribuir terras concentradas na mão de poucos? Ou terras devolutas? Quem fará isso e como?  Salvo melhor juízo, um presidente foi expulso quando só insinuou em fazê-lo.

    Depois, mais recentemente no país que se dizia “democrático( de araque é claro) um pombo entrou pela turbina de um avião, matando a “reforma agrária”…

    Eis o Brasil do pombo correio! Tenha cuidado!

    Quem fará a reforma tributária? Quando é que vamos realmente praticar uma TRIBUTAÇÃO , efetivamente distribua  a riqueza? Tributação em todas as esferas de governo, não apenas na UNIÃO.

    Quando é que vamos, efetivamente, compreender de forma clara, claríssima, clareza solar, melhor, de majoris! as cláusulas contratuais da dívida pública? Devemos o que e  para quem, como, por que, quando, onde,  de que jeito? Quem paga o que?

    Vale dizer que se há um pato pateta que não quer ser pago por uns, quem o pagará? Por que?

    Caros senhores debatedores, vamos combinar:

    Está mais que provado que sem provas, um presidente pode ser expulso do cargo, se for contra à turba de sempre.

    Alguém ainda tem dúvidas disso?

     

    Francamente…

    Ciro. Vai pra cima e vamos ver no que vai dar. 

    Como eleitor tentarei ( tudo indica, sem qualquer eficácia) votar em “representantes do povo que é bobo, avante…” que tenham ao menos, um mínimo de interesse no Brasil, além do próprio umbigo!

    Vale relembrar:

    ” Eu voto sim, sim, sim!”

    Francamente…

    • #Ciro2018_epontofinal

      O Ciro não tem que mudar nada. Ele tem que agradar pelo que ele é e não fazer média ou pose para ganhar uma eleição. Gosto do jeito que o Ciro é e como ele se apresenta ao público. Por isso ele tem meu voto no momento. Se mudar para virar um mocorongo bola murcha (que muito agrada as elites deste país) vou repensar meu voto.

      Na minha opinião a formação de uma chapa conjunta com o PT não seria com o mocorongo marcha lenta do Haddad e sim com Lula – pois aqui sim unificaria as esquerdas e o povão.

       

  13. Swing vote e não os extremos vão decidir 2018

    Vejo a análise furada em um ponto.
    A campanha de 2018 não vai se decidir com os extremos. Os extremos estão isolados. As eleições de 2018 vão ser definidas no swing vote, e sendo assim o candidato de centro pode ter maiores chances. Só o candidato de centro poderia oferecer o verdadeiro governo de coalisão nacional, um que não seja baseado em favores como tem sido desde a redemocratização.

    Sendo assim ele não precisa convencer os radicais de direita nem os de esquerda. Precisa convencer os não extremos, que somam mais de 50% dos votos.

  14. Nassif;
    O Hadad é para o

    Nassif;

    O Hadad é para o futuro, o Lula será nosso candidato e vitorioso em 2017.

    O Ciro realmente tem todas as qualidades enaltecidas pelo autor, e realmente precisa ser candidato. 

    Mas sem nenhuma dúvida,  depois de Lula o brasileiro com melhor perfil para se candidatar a presidente é o Senador Roberto Requião, pela sua coragem, honestidade, nacionalismo e principios socialistas.

    Alem do mais temos que dar força a ele para ser o candidato do PMDB ( eu grafei em maiúscula, o o pmdb  golpistas não é o dele), para que a parte boa desta sofrida legenda tenha voz e vez.

    É importante que tenhamos um bom número de candidatos de esquerda: Lula, Requião, Ciro, Luciana ou Randolfe, Jandira Fegali ou Vanessa Graziotin, para que na campanha tenhamos um time forte trabalhando juntos para combater a direita retrógrada e entreguista como : Marina, aécio, serra, temer (ah ah ah ),  caiado ou tampinha, etc etc

    O único ponto positivo deste falido golpe, foi reaglutinar as esquerdas e com força ainda maior.

    Genaro

    • A “parte boa do PMDB” mandou

      A “parte boa do PMDB” mandou dizer obrigado, mas que está contente com esse governico Temer “infinito enquanto dure”. No PMDB do Paraná nenhum deputado federal votou contra o golpe, nem mesmo o sobrinho do Requião, um tal de João Arruda, que como 60% dos pro-golpe, tem ou teve problemas com a Justiça (foi condenado por homicídio culposo e embriaguês ao volante). 

  15. Preparado?

    O Ciro teria que nascer novamente para se tornar a pessoa que o autor imagina ele poderia se tornar, hoje ele e  estremamente bruto e ignorante e incompetente como demonstrou abrindo as importacoes de bugigangas pelo correio quando foi ministro da Fazenda substituindo o Ricupero.

    Alem de ter que superar os videos ofensiovos as pessoas e as mulheres que rodam pela internet e seriam usados na campanha, sem chances, do jeito que o Brasil esta precisa ser alguem equilibrado e ele esta longe destas caracteristicas.

  16. Depois do bombardeio que o PT

    Depois do bombardeio que o PT vem sofrendo nos últimos 13 anos, seria bom a PT apoiar alguém em 2018 e sair do foco, sair da linha de tiro

    Com isso acaba o discurso da direita de “petralha, ladrão, partido de bandido”

    O partido ganha fôlego para 2022, revitalizado e com novos quadros de pessoas mais jovens. O Haddad por.ex, poderá ser o grande líder desse novo PT.

    Está na hoja do PT sair de cena, temporariamente. O partido vai deixar um legado que irá marcar as futuras gerações.

     

    • de acordo

      estou de acordo com voce. O PT  tem que dar espaço a outro nome, inclusive porque sobraram poucos nomes em condições de ganhar.

      A direitona não vai descansar qualquer que seja o nome que o PT lançar.

      Ciro pode ser uma opção, mas deveria ser sabatinado pelas forças que o apoiassem, PCdB, PDT, PT etc.

      O que ele realmente pensa sobre as questões importantes.

      No fundo a esquerda não tem muitos nomes com potencial de vencer, esta é a verdade.

      De cada 10 pessoas que conheço 8 estão propensas a votar num candidato de direita.

      Esse é o grande problema da esquerda!

    • Eh bkm nao so pro PT
      Isso q vc disse é bom nao so pro PT…mas principalmente é otimo para o Brasil.
      Lula dizer que vai sair candidato em 2018 me soa um egoismo cedo pouco se importando para a estabilidade do Brasil.

  17. Interessante

    Muito bom o artigo, excelente sugestões para o Ciro e esclarecedor para o leitor. Seria muito interessante ver Ciro na Presidência, ele tem todas as características de um socialdemocrata: tem um perfil que aparentemente sugere: apoio a intervenções econômicas e sociais do Estado para promover a justiça social dentro de um sistema capitalista. Entende que as políticas públicas são importantes, porém, elas não tem um fim em si mesma. Além disso, o ideal de promover um modelo de política que envolve o Estado para o bem estar social e um alinhamento com os sindicatos e outros representantes da classe trabalhadora, visando o interesse geral da população. Acrescento que ele deve ter em pauta uma proposta para promover a distribuição de renda, ou seja, mais igualitária e um compromisso com a democracia representativa. 

  18. Não tem meu voto, sempre o

    Não tem meu voto, sempre o considerei um desequilibrado.

    Para completar, outro dia surfou na onda vamos bater no Lula e atacou o caráter do ex-presidente. Discordar de programa de governo ou de alianças  é uma coisa, atacar caráter é outra.

  19. Ciro agrada por que é direto,

    Ciro agrada por que é direto, fala na lata, sem papas na língua . As vezes parece escorregar na coerência quando fala dos outros, mas talvez seja uma questão da ênfase que dá em determinados momentos quando cita outros políticos, aí ele se desgasta por pura bobagem. “Os outros”, Lula, Dilma, FHC,etc. sempre tem inumeros aspectos em n momentos da vida nacional, não soma nada ficar falando dos outros, deixa isso pro livro de memórias.

    Seria prudente evitar falar das pessoas, sem ataques ou elogios, apenas se ater às idéias, as suas propostas e desmontar de imediato as falácias alheias, para não deixar nada no ar (o que foi o grande erro do PT).

    Seu vice ideal seria alguem do empresariado nacional, como foi josé de Alencar. Se montar um bom ministério, aproveitando quadros do próprio PT (Haddad, por exemplo), equilibrando  com a direita/centro e esquerda, será capaz de realizar um bom governo.

    Terá grande chance se a esquerda em peso o apoiar, mas se a esquerda se dividir como sempre….

  20. Ciro é uma opção pra mim.

    Ciro é uma opção pra mim. Acho que ele ainda está rascunhando uma estratégia pra chegar lá.

  21. Ciro tem ainda de superar…

    Ciro tem ainda de superar com urgência algumas questões, como sejam:

    Primeira, como ter o apoio do PT quando os dois senadores do seu partido, o PDT, votaram pela admissão do impeachmant da Presidenta Dilma e parece que vão confirmá-lo na votação final do Senado.

    Segunda, cumprir uma agenda intensa pelas capitais e cidades médias do País, principalmente as que sejam pólos em áreas importantes como tecnologia, educação, produção etc, onde participaria de encontros bastante ampliados e deixaria fincados os fócos irradiadores de suas idéias e,

    Terceira, estabelecer diálogos com as forças ditas mais à esquerda e movimentos sociais afim buscando moldar com eles um projeto consensual que todos possam vir depois a fazer parte.

    • Primeiro, o PDT já se

      Primeiro, o PDT já se declarou contra o golpe e encaminhou os deputados que votaram a favor do impeachment para a expulsao. Segundo, Ciro Gomes já fez uma intensa e exaustiva campanha em várias regioes do Brasil quando era pré-candidato pelo PSB a presidencia em 2010, e provavelmente o fará novamente. Terceiro, com relacao a isso eu concordo. Agora, esse diálogo tem de ser estabelecido entre amplos setores da sociedade, inclusive movimentos de direita e buscar estabelecer consensos entre eles. Essa é mais uma proposta dele para a presidencia.

  22. Nem tudo…

    Nem tudo proposto pelo autor poderá ser alcançado neste curto espaço de tempo, mas muitas mudanças essenciais podem ser empreendidas; o Haddad seria um ótimo Vice, mas o Aldo Rebelo, por sua vez, também seria excelente. 

    Vamos torcer para que o PT apóie alguém com visões progressistas.

  23. Se obrar o Ciro Gomes como esquerda p/eleger, anulo o voto

    Ciro Gomes devia fundar o partido único, sem militância e sem correligionários, ele vive para o seu umbigo!! Nao se pode confiar!!

    Agora deu de chamar o Lula de ladrão!!!!

  24. Haddad tem tudo para ganhar

    Haddad tem tudo para ganhar em 2018, é o melhor quadro, mais preparado, tem o respaldo do presidente Lula, o ideal seria que mantivesse uma postura anti-neoliberal, e uma equipe econômica semelhante a Lula II e Dilma I. (quem concorda com a manutenção da política econômica, por favor dê 5 estrelinha, quem não concorda por favor confira-me uma, quem não souber por favor NÃO conceda estrelinhas.

  25. Com exceção da parte

    Com exceção da parte religiosa, concordo com a análise desse excelente artigo.

  26. Messianismo?

    As fichas todas e a esperança de um país numa determinada pessoa?

    Ciro mudou mais de uma vez de partido e, mesmo aparecendo às vezes com declarações fortes na mídia, isso não o converte num iluminado, ou num segundo Lula.

    Prefiro a calma de um partido organizado e grande, como o PT (junto a bons aliaos), levando uma campanha forte nas bases, com capilaridade municipal (agora em 2016) e muita safra de novos deputados, em 2018. Um partido forte garante estabilidade e governabilidade, não um bom opinador de ideias interessantes, que aparece na mídia de tempos em tempos.

    • Totalmente de acordo

      O PT ainda é o carro chefe, a locomotiva, é o único partido que tem militância (cabe lembrar o que aconteceu quando o xerife Moro resolveu ¨sequestrar¨ o Lula). O PT é único que não nasceu nos gabinetes ou nos salões da CasaGrande.

      Ciro se quiser fazer pelo Brasil pode e deve ajudar, mas nunca como o cabeça. Ciro Gomes não possui a malícia, a liderança, o temperamento e a capacidade de articulação e aglutinação do Lula.

      Interessante constatar como até aqui, e em outros blogs sujos e do bem, vemos o discurso muito similar e concordante ao da mídia oficial, o de dar um jeitinho sutil de afastar o PT e Lula. Tudo pode, menos o Partido dosTrabalhadores, que teima em provocar calafrios, urticária e pesadelos na elite plutocrata do Brasil. 

      O Lula é o nosso dom Pepe.

      Com a experiência de dois mandatos, com todos os acertos e equívocos, que hoje ele reconhece muito bem quais foram; mais a sabedoria, a maturidade e a temperança que só o tempo trás, Luis Inácio Lula da Silva é o líder com o maior preparo e capacidade para conduzir o País e levar adiante as conquistas dos últimos quinze anos.

      No programa Espaço Aberto da TV Brasil em novembro de 2015 (link abaixo), o sr Ciro Gomes afirma categoricamente que o Lula tem ¨uma fortuna na conta dele¨ (aos 46:55). Ciro sabe daquilo que o Moro persegue como um cão raivoso e não consegue arrancar dos seus muitos delatores. O juiz deveria convidá-lo a dar esclarecimentos sobre essa afirmação.

      O ¨gogó de ouro¨ do Ceará foi, para evitar adjetivos mais superlativos, no mínimo um oportunista.

       https://www.youtube.com/watch?v=iTp6NNLZszY

       

       

       

       

       

       

       

  27. Sem o PT, sem chance!

    Se o PT lançar candidato próprio, Ciro não terá a mínima chance. A Marina vem aí….e vai levar muitos votos.

     

    A fragmentação excessiva irá favorecer o PSDB. Se as várias vertentes da esquerda não se unirem, morrerão abraçadas em 2018.

     

    Já pensaram num governo com Ciro, Requião, Dino, Haddad, Chico Alencar, Jandira e tantos outros?! Não custa nada sonhar… 

    • Psdb?
      Psdb? Quem do PSDB voce acha que tem força em 2018? Ate Agnelo que era a “alternativa limpa” do parido ja se atolou.

  28. Artigo abaixo da média da GGN

    Sem querer entrar no mérito da postura do Ciro e de como ele deveria se comportar, o autor erra tremendamente ao dizer que uma redução drástica da taxa de juros não seria desejável por criar expectativa de inflação nos bens de consumo. O principal impacto da queda da taxa de juros não se dá no aumento do crédito disponível, mas sim no investimento produtivo. Com juros menores, investimentos antes direcionados a títulos de renda fixa são redirecionados à economia real, e esse é o principal efeito da redução dos juros. Por isso, quanto antes reduzirmos o juros real para 2%, mais rápido começarão os investimentos produtivos.

    Quanto ao temor em relação ao desempenho do Ciro em debates em ambientes hostis, recomendo que o autor assista ao debate do Ciro com o Constantino. Vc perceberá que ele é ainda mais preparado que o Haddad, pois não apenas rebate com dados as acusações dos conservadores, mas descontrói seus argumentos mostrando às pessoas quais interesses estão por trás dessas narrativas.

    • Errado!

      Caro, as coisas não são assim inexoráveis. Elas não acontecem sempre da mesma forma, pois dependem do contexto. Juros mais baixos afetam tanto demanda, como oferta. Os efeitos mais imediatos sobre uma ou outra dependerá do que está causando desequilíbrio primeiro. 

      Num contexto de demanda muito elevada e de produção baixa por falta de capital (ou por ele estar caro), a queda da taxa de juros agiria imediatamente sobre a tomada de crédito para investimento.  Somente nesse caso, você estaria certo.

      No caso atual, quase 1/3 da produção brasileira está parada. Há recorde de empresas em recuperação judicial. Isso porque há uma clara falta de demanda agregada. As empresas não vendem, pois não há quem compre. Não se depende tanto agora de baratear um pouco a alavancagem das empresas. O principal efeito da queda da taxa de juros será puxar o consumo para cima. Se as empresas estão indo muito mal, uma expectativa de aumento de consumo muito grande, com empresários gananciosos e desesperados para recuperar os prejuízos, pode haver sim um aumento de preços e o movimento de queda da inflação que está em marcha pode sofrer inflexão.

      Uma queda gradual de 1% e, depois de uns 3 meses, a depender dos efeitos, de mais 1% seria mais responsável, segundo entendo. Não se pode dar uma “PTzada” e sair despencando a taxa de juros. Já vimos como isso deu errado no passado. 

  29. O cara vai bem até certo

    O cara vai bem até certo ponto, quando fala de espiritualidade. Religião e espiritismo nada tem a ver com espiritualidade. Num sentido maior, que é o que importa quando se fala a seres racionais, é aquilo que diz respeito ao pensamento. A mim impressiona que pessoas com a capacidade de análise do autor possa aceitar explicações esdrúxulas sobre a realidade. Dessa espiritualidade vinculada a credos,já estamos por aqui!

    • Concordo. O texto é de boa
      Concordo. O texto é de boa qualidade, mas pecou ao sugerir esses conselhos esquisitos de ir buscar o auto-controle no espiritismo. La vem a religião de novo como tábua de salvação ou remédio para controlar um temperamento forte. Ora, existem outras técnicas eficazes e muito menos místicas que asseguram um bom resltado.

  30. Ciro candidato

    Perfeito o raciocínio. Será preciso uma forte aliança de candidatos comprometidos com o Brasil para termos alguma esperança de um país mais justo, sem essa política neoliberal fracassada e que só interessa aos investidores e rentistas. É preciso quebrar esse lobby conservador e o caminho, creio eu,  seria uma ampla frente de bons políticos como Ciro, Haddad, Requião, Jandira Fegali e alguns outros poucos políticos que já demonstraram que que querem estar a serviço de uma sociedade progressista, com desenvolvimento econônico equilibrado com a justiça social. 

  31. Ciro sim, Haddad não

    Fazendo aqui alguns comentários adicionais:

    O PT já foi tão demonizado pela mídia que não tem mais chances. E mesmo que tiver, a midia tratará de criar um “dominio do fato”, ou uma “pedalada fiscal” para enquadrar o partido. E além de tudo o republicanismo do partido o levará a fazer nomeações espúrias, ou a fritar omeletes na casa do inimigo.

    Ciro, pelo menos não é republicanista, 1 a 0 para ele.

    ——

    Haddad seria bom vice de Ciro, “se” e somente “se” saísse do PT, pois Ciro já confirmou que não aceitará nenhuma coligação com o PT, uma vez que o republicanismo petista inviabilizou qualquer futuro para coligados com ele.

    Ciro confirma que não é republicanista mesmo, 2 a 0 para Ciro.

    ———-

    Haddad poderia sim ter sido presidente, se tivesse se candidatado, em 2010, ou em 2014. Mas aí entrou a obsessão de Lula de eleger Dilma.

    3 a 0 para Ciro.

    ———

    Ciro é explosivo? Fala palavrões? Lula também fala palavrões, como mostraram os grampos, mas só que aprendeu a falar em off. Ciro só precisa aprender isto.

    Ser explosivo, e bater de frente não é exatamente um defeito. Preferiam que ele fosse como Zé Cardoso, que contemporizava com os adversários? Antes um candidato combativo, do que fraco.

    ———

    O PT se voltar ao poder, repetirá a dose. Vai errar em todas as nomeações, prolongar a crise, e por fim, terminará com todos os petistas presos, e o partido banido do país, pois o republicanismo petista não admite outra coisa que não seja nomear inimigos.

    ——–

    Que propaganda o PT vai fazer em 2018? Vão esconder Dilma dos palanques? Ou nos debates vão mostrar os “magníficos ” indicadores econômicos do Governo Dilma?

    ————–

    Só uma perguntinha inocente: O PT vai se coligar em 2018 com quem? Com o PMDB? E vai governar sem maioria na Camara… De novo… Aí vai negociar apoio…  Tenha dó…

    ———-

    Haddad faria bem em sair do PT e ir para o PDT. aí sim, ele seria um bom vice de Ciro.

    ————

    Lula teve muita boa vontade, mas era humano e errou muito. Somos gratos a ele, mas se quisermos fazer realmente algo pelo país precisamos ir além do republicanismo, das nomeações republicanistas, do acovardamento diante da midia e da alta da Selic. O Lula messiânico, infalível não existe, infelizmente, o que existe foi um grande homem, que deu sua contribuição, e um povo que continua a sua obra, num ponto onde ele não consegue ir além. Só voto em Lula se for em segundo turno, e olha lá.

     

    Ciro Gomes 2018

     

     

  32. CIRO PRESIDENTE

         Eu penso, que o Ciro seria um excelente nome, poderia ser apoiado pelo PT, que no momento é melhor sair de cena e focar a reeleição do HADDAD, para prefeito de São Paulo e só em 2022 lançá-lo para presidente. Ciro, com toda certeza, é disparado o candidato mais preparado, só precisa trabalhar seu auto controle e escolher um vice que aglutine forças, tipo um Cristovão Buarque, por exemplo.

  33. CIRO COM REQUIÃO

    Excelentes as falas do  Villas no texto. Ciro com Requião seria demais. Neoliberalismo como ideologia de quinta categoria precisa explicar ? Acho que não, basta olhar em volta e passear pela Doutrina do Choque de Naomi Klein.

  34. Esse líder já existe

    ¨…atuando como um paciente educador, um líder sereno, que entende os problemas do seu povo e que tem os caminhos para resolvê-lo.¨

    Está prontinho, só que mais experiente, mais maduro e mais sábio. O Lula!

  35. Não é bem assim…

    O texto fala que “Um líder corajoso e enérgico é até de bom grado, mas um irônico e agressivo não.” O Bolsonaro é exatamente um “irônico e agressivo” e é quem tem mais ganhado simpatia no cenário de hoje que está com ressaca de esquerdismo. Apesar de achar que o Bolsonaro não tem chances de ganhar, já que poucas mulheres votam nele, ele é o tipo de candidato que só ganha força porque é polêmico, e assim aparece mais. Um candidato hoje não pode se dar ao luxo de ser discreto, tem que polemizar mesmo, tem que aparecer. Tem que conquistar a nova direita (com estudo, de classe média, e com pouco conhecimento político) e tem que conquistar a esquerda calada e desilidida, que ainda conseguiu dar 54 milhões de votos para Dilma.

    • Não é bem ssim, mesmo!

      Prezado,

      Pode sair enumerando os defeitos do Ciro. Todos eles, um por um!

      No entanto as qualidades administrativas de ambos, Ciro e do Cid, superam com folga todos os defeitos que enumerar. O que eles falam e se portam é uma característica pessoal que uns gostam, outros não. Ponto

      No Ceará, quando o Ciro assumiu nas vésperas de uma estiagem rigorosa em que fortaleza iria colapsar ele teve que resolver o problema em meses. E Resolveu: fez o canal do Trabalhador de mais de cem km.

      E por aí vai

      Para encurtar conversa eles na cidade de Sobral saíram da prefeitura com indices de aprovação acima de 80%.

  36. Ciro é o principal nome da

    Ciro é o principal nome da centro-esquerda no momento. Fala com propriedade e conhecimento, cada entrevista sua é um espetáculo.

     

    Infelizmente, ficou afastado dos holofotes por muito tempo. Tem muita gente bem informada que jamais ouviu falar dele (em uma roda de amigos lancei seu nome e vários não o conheciam, ou tinham ouvido falar vagamente).

     

    É necessário que ele se exponha mais, se faça mais conhecido, que entre de cabeça nas redes sociais e passe a dar entrevistas nos canais de TV, jornais e portais mais conhecidos (além dos menores também, mas aqui falo de buscar audiência).

     

    Discordo de alguns pontos do texto, já vi algumas entrevistas dele (aquela da PUC, do mês passado, por exemplo), onde ele mostra o absurdo que é tentar cortar o Bolsa Família e deixar a Dívida Pública e os juros intocáveis. Mas o texto como um todo é excelente, parabéns Villas-Boas!

     

    Se Ciro conseguir ser lapidado, e se cercar das pessoas certas, tem tudo para ser o cara que vai colocar nosso país de volta nos trilhos, e da forma correta.

  37. Eleição Presidencial 2018

     Do nosso ponto de vista, não esta na hora do Brasil optar por uma eleição presidencial, temos é que primeiramente, passarmos o Brasil a limpo e em seguida, fazermos uma reforma partidária/política decente e honesta, e só após essas ações, é que deveremos pensar em eleições presidenciais.

    Tendo em vista, que só haverá saída para o pleno desenvolvimento da sociedade brasileira, através da política. É mais do que necessário e urgente, que façamos a qualquer custo, uma verdadeira reforma partidária no Brasil. Devendo Inicialmente, reduzir esse número excessivo de partidos políticos que aí se encontram sem ideologias e pior, desprovidos da confiança da população. Temos que formar poucos e novos partidos políticos verdadeiramente democráticos, que permitam na íntegra a participação popular nos processos decisórios desses partidos, instruindo e encorajando cada um dos seus simpatizantes e filiados  a ter satisfação, prazer e confiança, com a atuação sincera e honesta de cada um dos seus representantes políticos. É com essas pequenas ações que os eleitores brasileiros, farão uso decente e honesto dos seus votos e apostem com fervor e consciência,  na classe política brasileira. Vale salientarmos, que enquanto essa verdadeira permissão de participação, não for permitida a cada brasileiro, não haverá respeito ao voto e nenhuma mudança consistente, ocorrerá na política brasileira.

    Diante do exposto, afirmamos que a origem de todos os nossos males são políticos e o que tem faltado a nós eleitores brasileiros, é entendermos que enquanto nossos partidos políticos funcionarem como instituições privadas ou seja, forem propriedade do cacique A ou B, onde os seus simpatizantes e filiados, só possuem o direito de aplaudirem as ações e as determinações da cúpula dirigente,nada mudará na política brasileira.

  38. Ciro Gomes ora xinga Lula,
    Ciro Gomes ora xinga Lula, ora fala bem. Um papo confuso. Utiliza daquele papo-furado sobre “golpe”… Frases-clichês antiquadas e desgastadas, defendendo Dilma. “GOLPE”: é pura narrativa. Apenas uma questão de LINGUAGEM. Nunca houve GOLPE na prática, MAS SIM NA NARRATIVA. Fechou o livrinho de texto, voltamos para o REAL. A vida concreta. Lembremos outras NARRATIVAS PETISTAS. Vejamos: ===============
“Coração Valente”
=============== Tudo nesse mundo contemporâneo é uma questão de NARRATIVA! E muitos FORMADORES DE OPINIÃO utilizam-na em abundância. Muitas vezes NARRATIVAS apenas publicitárias! Tal qual aquela exata de sabonetes. Isso mesmo, sabonete.Bastante desse papo é pura narrativa! Veja abaixo e lembre-se do passado recente, na política, por exemplo, do PT. Já sabemos que “Golpe” é propaganda de sabonete em caixinha de papelão. Com muitos textos… O PT tem o poder das NARRATIVAS. Perceba as ocupações e invasões de escolas secundárias e as contradições presentes… Ou, também, por outro lado, observar os nossos impulsos e comportamentos diários no âmbito da pu-bli-ci-dade… Que é uma espécie também de NARRATIVA (imagens; embalagens; fotos suculentas; slogans; frase-clichê: tipo «Coração Valente»). Analisando apenas essa frase-clichê de a pouco, a “não vai ter golpe” (substituída dissimulada e suavemente pela mais “moderninha”, ”chique” e mais recente “Fora Temer”). Veja: “Golpe” é sabonete com proteína, sem dúvida! GOLPE é papo furado da publicidade & propaganda…  Fique atento, reflita e pense. É clichê publicitário Petista (o dito «SLOGAN», compreende?). Do tipo que vem escrito nas caixinhas de SABONETE com proteína do leite e karité, hidratação DUPLA. SUI-GENERIS:Cabeças arejadíssimas e sui-generis são críticos do PT…
Não é aquele papo repetitivo de Petistas, não… Confira e analise, para confirmar isso. Reflita. Eis:
AS FRASINHAS DO PT: “casa grande e senzala”; “burguesia”; «velha mídia»; “pobre viajando de avião”; minha casa minha vida; “PRONATEC” (a maior picaretagem do planeta!); “não vai ter golpe” substituído por “fora Temer”; “coxinha”; a picaretagem máxima de rir: “fascista” (inflação total do conceito!); “luz para todos”; “Coração Valente” e o clássico: “Nunca na história desse país”…, do Lula. O PCdoB (puxa-saco SEM IDENTIDADE própria) assina embaixo de TUDO do PT! E Ciro faz o mesmo!


  39. coronel

    Oligarca nordestino que se diz moderno mas age com a arrogancia comum dos coronéis, cujo melhor argumento é “FILHA DA PUTA”

  40. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome