Doria faz parceria para processar resto de comida e dar aos pobres

Foto: Carolina Apple/R7

Jornal GGN – O prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) fechou uma parceria com a Plataforma Sinergia para lançar o programa “Alimento para Todos”. Segundo o portal e-Boca Livre, a ideia é que a empresa recolha restos de alimentos que ainda estão em boas condições e dentro do prazo de validade para criar um subproduto batizado de “Allimento”. O Paço afirma que se trata de um “granulado nutritivo” que será distribuído à parcela mais pobre da sociedade.

Leia mais abaixo.

Veja como a prefeitura quer transformar lixo em comida para pobres

Do e-Boca Livre

O milagre da multiplicação dos pães tem sua versão joão-doria-junior

A Plataforma Sinergia, um think tank de orientação cristã, auxiliou, em 2013, a apresentação do projeto de lei do Deputado Arnaldo Jardim que ”Institui e estabelece diretrizes para a Política Nacional de Erradicação da Fome e de Promoção da Função Social dos Alimentos – PEFSA, fundamentada em uma sociedade fraterna, justa e solidária”. Segundo ele, “a função social dos alimentos é cumprida quando os processos de produção, beneficiamento, transporte, distribuição, armazenamento, comercialização, exportação, importação ou transformação industrial tenham como resultado o consumo humano de forma justa e solidária”.

Agora, no domingo (8), a Prefeitura de São Paulo anunciou que acaba de conveniar com a Plataforma Sinergia um programa chamado “Alimento para todos”. É uma daquelas tais parcerias com o setor privado que vem diluindo o poder público dia após dia.

Segundo a Prefeitura,  a iniciativa “prevê a destinação de todos os tipos de alimentos de boa qualidade e dentro do vencimento para a produção do Allimento, um granulado nutritivo que será entregue às populações que enfrentam carências nutricionais no município”. Já segundo a Sinergia, que tem como executiva Rosana Perrotta, ex-Monsanto e ex-Controller na Mead Johnson Nutrition – o programa visa estabelecer:

. um sistema de  beneficiamento de alimentos  que não são comercializados pelas indústrias, supermercados e  varejo em geral. São alimentos que estão em datas críticas de seu vencimento ou fora do padrão de comercialização, produzindo com eles a FARINATA (rebatizado agora como Allimento).

. FARINATA é 100% doada às populações que enfrentam a fome, aquelas que se enquadram nos diversos graus de insegurança alimentar ou atingidas por catástrofes naturais ou humanitárias.

. “É uma excelente nutrição pronta para o consumo”, totalmente segura e pode ser utilizada em sopas, pães, biscoitos, entre outros

. além do mais é uma solução ambiental para os alimentos no âmbito da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS)

Em síntese: será coletada a sobra de alimentos de vários pontos de distribuição e comercialização, montada uma fábrica para fazer dela uma gororoba granulada para ser distribuída aos pobres. Além disso, o consumo da gororoba chamada Allimento ajuda a solução ambiental no âmbito da Politica Nacional de Resíduos Sólidos – nome pomposo para a disposição final de lixo orgânico. Esses novos biodigestores – os humanos – poderão ainda fazer pães, bolos, sopas, com a gororoba, antes de dar-lhe nova destinação final…a do cocô.

Uma solução engenhosa, com muita tecnologia diz a Prefeitura, e que conta com o beneplácito cristão como se vê no site do think tank. Uma solução bem ao estilo joão-doria-junior que tratará de pôr goela abaixo daqueles movidos pela fome o que antes era um problema de tratamento de lixo orgânico.

Convenhamos: o dispêndio de dinheiro público num programa mirabolante desse, ainda mais desumanizador das pessoas em condição de pobreza, bem que necessitava uma discussão publica ampla.

Por exemplo, discutir o direito do cidadão de ter acesso a uma alimentação saudável, em suas formas naturais (frutas, legumes, verduras); discutir que as coisas que come tenham um sabor natural, distinto em cada produto; discutir que os cidadãos sejam tratados como iguais também face à alimentação.

Este projeto representa a quintessência do nutricionismo alienado e alienante. Todos os produtos orgânicos possuem nutrientes, é claro. Mas a forma humana de comer requer “comida com cara de comida” (Michael Pollan), e é esta condição de coisa culturalmente dada que transforma o comedor em cidadão; não os nutrientes de ração.

A fome desumaniza. Jonathan Swift, que era  deão da catedral de Saint Patrick, em Dublin, o demonstrou em Modesta proposição (1729), peça imortal de sátira política que sugere, como solução dos problemas da fome na Irlanda, que os aristocratas comessem crianças engordadas para esse fim, ao invés de leitões. O horror que a idéia provoca dignificava mais os cristãos do que o vergonhoso apoio que dão ao programa “Alimentos para todos”.

Além disso, em vez de discursos pseudo-edificantes, o prefeito que se traveste de gari deveria inaugurá-lo mostrando que é “para todos” mesmo, “batendo” um rango legal feito  com o seu Allimento…

48 comentários

  1. Resto de comida para os pobres.

    A verdade é que ele quer dar uma “ração humana” para a população mais pobre da cidasde de São Paulo.

    É assim que pensa um “gestor”. Compara a população mais humilde a animais.

  2. Hoje é dia de Soylent Green, bebê (No mundo de 2020), 1973

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=CynvwDMSPYQ%5D

    Soylent Green (br: No Mundo de 2020 / pt: À Beira do Fim) é um filme estadunidense de 1973, do gênero ficção científica, dirigido por Richard Fleischer.

     

    No ano de 2022, a cidade de Nova Iorque conta 40 milhões de habitantes. Para alimentar as inúmeras pessoas pobres e desempregadas, existem tabletes verdes chamados de Soylent Green, produzidos inicialmente através da industrialização de algas. Somente os ricos tem acesso a comidas raras, como carnesfrutas e legumes.

    Quando um rico empresário das indústrias Soylent Corporation é assassinado em seu luxuoso apartamento, o detetive policial Robert Thorn começa a investigar. Ele de imediato suspeita do guarda-costas do empresário, que alega ter saído na hora do crime. Após interrogá-lo, Thorn vai ao apartamento dele e encontra coisas suspeitas, como uma colher com restos do caríssimo morango. Enquanto Thorn persegue o guarda-costas, seu idoso parceiro Sol começa a investigar os registros e papéis do empresário morto. E acaba descobrindo uma verdade estarrecedora sobre o tal tablete verde.. (Soylent Green is people!!!)

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=-wa4U6TQlNI%5D

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=geol8k3rsLM%5D

     

    • Pô Fernando! Tiraste o barato

      Pô Fernando! Tiraste o barato de minha boca! Já ia sacanear com o Soylent Green!

      Todo o mundo deveria ver este filme e assistir o episódio: Engenharia Reversa no Black Mirror do Netflix.

      • Cara, lembrei na hora do Soylent Green

        Mariano, as semelhanças são inacreditáveis, esse é um daqueles filmes de ficção científica, como se chamavam na época, de grande impacto na platéia. Em 1973, projetavam um futuro caótico em…2020! E o prefeito de SP torna a ficção mais aparentemente mirabolante em trágica realidade. É bom ficar de olho nos cadáveres não reclamados no IML. 

        • Nunca esqueci este filme

          Nunca esqueci este filme porque o achei premonitório. Podes crer vão fazer isto com os pobres do mundo! Não tiraram o leite das mães dizendo que o leite em pó era mais saudável? E os óleos vegetais que substituiram a banha e a manteiga? Já notou que os jovens estão cheios de alergias? Já estamos comendo porcaria, só falta virarmos canibais. Lembra do episódio da vaca louca? Transformaram um animal herbívoro em canibal.

  3. Em suma: ração para os pobres

    Vão fazer ração para dar aos pobres. Vão querer ser aplaudidos pela sua bondade em dar comida aos famintos.

    Ao invés de bolsa-família, a sacola-ração. Falta só contratar uma ONG pra destinar aos pobres os celulares e tablets descartados pelos ricos e classemedianos, com acesso livre de internet a reality shows. Além da ração, o circo!

    Vão livrar as empresas do alto custo de descarte de alimentos vencidos, assim como já fizeram com os remédios.

    Uma coisa que não podemos negar ao neoliberalismo é a sua capacidade de se tornar cada vez mais NOJENTO, à medida que os sádicos psicopatas que o gerenciam e defendem exercitam as suas imaginações!

  4. É medida boa para negócios não para a saúde

    Alimentos já industrializados e próximos ao vencimento, já mostra o foco do “negócio”. Sai mais barato e é mais producente economicamente operar para que a agricultura familiar prospere e para que cooperativas dêem encaminhamento para consumo, aqueles artigos que os meios tradicionais não comercializem.

    30% de todo o alimentos no mundo é desperdiçado (fonte: ONU)45% de todas as frutas e hortaliças que nascem são perdidas (fonte: ONU)O desperdício de alimentos é responsável por 8% das emissões de gases que causam o efeito estufa (fonte: ONU) Na própria SP tem um grupo de pessoas ajudando e gerando renda para minorar este problema da perda (https://frutaimperfeita.com.br/). 

  5. Ideia jenial! Acho que que
    Ideia jenial! Acho que que podiam fazer uma emenda e a partir de hoje prefeito, secretários e vereadores testaram até o fim do mandato este tipo de alimentação. Além disso, podiam fazer a parceria com um canal paulista de tv e lançar seu programa monsterchef pra uma edição só com receitas cujo ingrediente principal, senão único, seria este allimento. E nas recepções das repartições ou Lucas seriam servidos canapés e pratos vencedores das provas do programa…

  6. Gória é a solução

    Allimento não é a gororoba do Dória. É um complexo alimentar granulado. Formato aprovado há décadas pelos mais exigentes consumidores da Purina, Royal Canin e muitas outras empresas líderes de mercado. 

  7. Ração tucana!

    Almoço regularmnte em restaurantes populares. Muitas vezes enconto um bolinho de arroz no cardápio bolinho, sem problemas, como minha mãe ja fazia, é uma maeneira de reaproveitar a sobra do dia anterior, e assim temos diversas opções no cardápio que são reaproveitamento, logicamente de alimentos mantidos em conservação adequada. A opção de servir-me de uma dessas opções é minha, e pago o prato! Reaproveitar alimentos não tem nada de novo, nenhum desenvolvimento avançado do tucano Dória. O problema  é o conceito por trás da proposta: pobre só tem direito aos restos! O  outro é que certamente deve ser uma maneira de arrmar uma mercado para muito lixo alimentício de alguns restaurantes de padrão médo para cima.

    A proposta do tucano Dória tem salvação, e está seria ele destinar essa poderosa ração para produzir os canapés, e demais quitutes servidos em eventos tipo aqueles daquela organização chamada Lide Empresarial!

      • Engracado quem reclama
        Concerteza quem esta reclamando dizendo “pobre so merece resto” deve ter comida todo dia pra comer sem ter que pegar do lixo.
        Duvido que quem passa vai ser importar resto ou não so de não estar estragada já está melhor do que passar fome.

        Brasil em crise ele poderia mto bem dar atencao a dezenas de outros projetos visando diminuir impactos da crise. Mas ele decidiu impedir que todas de alimentos em bom estado continuam a ser jogado fora, e fossem pra quem passa fone.

        Você acha humilhante comer resto? Pode pagar pra ter uma refeição decente? Otimo, mas nao tira oq pode ser uma esperaca de alguem que nao tem as mesmas condições.

        • Como estava debaixo do meu comentário

          então eu vou responder:

           

          segunda-feira, outubro 18, 2010

          Lei proíbe restaurantes de doar alimentos

           

          No Brasil, por ano, 70 mil toneladas de comida são jogadas no lixo. Estatísticas mostram que o país é o campeão no desperdício de alimentos. De acordo com uma pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), uma família de classe média joga fora, em média, 182,5 quilos de comida anualmente, o que daria para alimentar por seis meses uma criança. Como pode um país que possui mais de 50 milhões de famintos, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas, desperdiçar tanta comida? Para o sanitarista Pedro Pomim, a cultura do desperdício e a falta de consciência são as causas para tanto desperdício. “A frase popular é melhor sobrar do que faltar mostra que esta prática é cultural. Esse hábito característico do brasileiro de adquirir e não exatamente consumir alimentos de forma exagerada colocou o país na lista dos 10 maiores do mundo no desperdício de comida”, lamentou.
          Em Petrópolis, cerca de 300 toneladas de lixo são recolhidas por dia. Estima-se que boa parte do que é jogado fora é de comida ainda em condições de ser consumida. Na semana passada, o catador de lixo Luiz dos Santos de Jesus recolheu em uma coletora na Rua General Rondon mais de cem ovos de galinha cozidos. O “achado” revoltou o catador. “Com tanta gente passando fome, como alguém pode jogar fora comida boa? Ela poderia ser doada. Vai ter sempre alguém querendo. É um absurdo uma pessoa jogar um alimento que não está estragado no lixo. Sempre que encontro algo assim, fico revoltado”, protestou.
          Apesar do fato causar indignação, existe uma lei federal que proíbe a doação de alimentos e quem desobedecê-la pode ser punido. De acordo com a Lei 3.071 de 1916, quem doa uma refeição pronta assume os riscos caso venha a fazer mal a alguém, e prevê detenção de até cinco anos para o responsável, mesmo que a comida seja doada em boas condições e venha estragar por deficiência no armazenamento ou manipulação de quem a recebe. “Por esse motivo não é difícil encontrarmos filas de pessoas para revirar as lixeiras em busca de comida. Esta situação desumana poderia ser evitada com a revogação e renovação de uma lei tão antiga”, ressaltou o sanitarista.
          De acordo com um levantamento feito pelo sanitarista, a comida descartada no país representa mais da metade do lixo produzido por ano. Só nos bares, restaurantes e lanchonetes de 15% a 50% do que é preparado para os clientes é jogado fora, o que daria para alimentar diariamente mais de dez milhões de pessoas. Para Jaci Oliva Salvi, gerente de uma churrascaria no Quitandinha, não há como reaproveitar os alimentos depois que eles são servidos e a única solução é jogar fora. “Infelizmente não temos outra opção. Somos proibidos de doar. Procuramos ter um controle na quantidade de carne que é preparada, mas em relação aos outros alimentos, como saladas, maionese e arroz, não dá, o que não é consumido pelos clientes tem que ser descartado”, disse.
          De acordo com o gerente, não há como calcular a quantidade de alimento que vai pro lixo, mas ressalta que a quantidade é grande. “Existem pratos que alguns clientes nem tocam. Mesmo assim não podemos servir para outra pessoa, e infelizmente temos que jogar fora”, lamentou. Pedro Pomim relata que existem inúmeros empresários que estão sofrendo processos por desrespeitar a lei. Um exemplo é o dono de um restaurante self service localizado no Centro. Ele conta que doava os alimentos para moradores de rua, mas acabou sendo multado pela Vigilância Sanitária. “Tive muitos problemas em relação a este assunto. Agora respeito a lei e jogo a comida fora”, disse o empresário, que preferiu não se identificar por medo de represálias.
          O desperdício de alimentos atravessa toda a cadeia produtiva. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografias e Estatísticas (IBGE), aproximadamente 64% do que se planta no Brasil é perdido: 20% na colheita, 8% no transporte e armazenamento, 15% na indústria de processamento, 1% no varejo e 20% no processamento culinário e hábitos alimentares. De tudo o que é produzido no Brasil, 40% são jogados no lixo, índice quatro vezes maior que o dos Estados Unidos.
          Segundo Maria Celeste, presidente da Associação de Produtores Rurais do Caxambu, 40% dos produtos expostos no Horto Municipal, em Itaipava, vão para o lixo. Folhagens e frutas são os alimentos mais perecíveis. “Os hábitos dos consumidores levam ao desperdício. Tocar ou apertar algumas frutas pode acabar machucando o alimento e depois não dá mais pra vender. As pessoas não compram nada se estiver machucado ou amassado, tem que estar em perfeito estado, mesmo se colocarmos um preço mais barato o consumidor não leva”, informou. A boa notícia é que os 35 produtores do Horto Municipal doam boa parte dos produtos que não são vendidos. Segundo Maria Celeste, cerca de 50 quilos de alimentos são doados todos os domingos. A Creche Jesus Menino e a instituição do Padre Quinha são algumas entidades que recebem os produtos. “Os próprios responsáveis vão no Horto pegar as mercadorias. Qualquer instituição que estiver interessada pode nos procurar”, disse.
          Fonte: Tribuna de Petrópolis

          A lei citada acima é o Código Civil que vigorou até 2002.

          Você não vai encontrar essa vergonha na internet. As pesquisas são difíceis e nem na ANVISA, ou nos sites da Vigilância Sanitária dos Municípios você vai encontrar a legislação facilmente, MAS TODO  DONO DE RESTAURANTE SABE.

          Alguns, generosos e teimosos, oferecem refeições aos necessitados após o expediente do restaurante, mas com as devidas reservas. A ordem é jogar no lixo.

          Em São Paulo, o Alckin legislou a respeito mas nenhum dono de restaurante foi informado.

          Lei 11575/03 | Lei nº 11.575, de 25 de novembro de 2003

          todos têm verdadeiro pavor das penalidades prometidas pela vigilância sanitária.

          Quem tenha a iniciativa de colocar alimentos limpos e saudáveis de graça à disposição da população carente ou  é multado pela municipalidade ou recebe severas críticas:

          http://www.jornalodiario.com.br/primavera-do-leste/noticias-de-pva-do-leste/geladeira-na-calcada-disponibiliza-comida-gratis-para-necessitados/122075

          NEM COMIDA E NEM ESMOLAS-SÃO PAULO

          http://www.equipepositiva.com/acao-visa-conscientizar-populacao-a-nao-dar-esmolas

          No mais, Cesar Henrique minha indignação é maior que a sua na medida que gente como o nobre alcaide não tem o menor apreço pelos necessitados, a menos que eles possam servir de palanque para sua “generosidade”

          Se você acha que pobre merece comer do lixo, saiba que pobre não come lixo. Passa fome, vende latinha, pede,  mas não come do lixo. Quem eu tenho visto comer do lixo são os nóias, pessoas de família, brancos, jovens, todos doentes, tuberculosos, aidéticos, morando na rua, pedindo, alguns de joelhos, por centavos para completar o valor de uma pedra de crack.

          Abraços

           

  8. Interessante: se hosse um

    Interessante: se hosse um programa de Haddad, seria saudado como o supra sumo da reciclagem, uma revolução em tecnologia alimentar…

    Mas também, se fosse com o Haddad, a direitada ia cair de pau, exatamente  como a esquerdada está fazendo.

    Em suma, ótimas idéias em si mesmas se prestam à utlização política com o viés que se quiser dar. Enquanto isso, um montão de alimentos m perfeitas condições de serem usados vai orgulhosamente para o lixo, sob o agradecimento de bactérias e fungos, que não votam, masque  podem servir de arma biológica e eleitoral.

    • Como o senador Requião disse

      Como o senador Requião disse você já come alfafa, então não seria difícil você passar a comer a ração para bichos que Doria está propondo, certo?

    • Fosse Haddad ou qualquer

      Fosse Haddad ou qualquer outras pessoa, pertecentente a qualquer partido que fosse, seria desumano. 

      Absurdo é você assumir algo que diz como verdade absoluta.

      E vou além, nenhuma pessoa que se considere de esquerda iria propor um uma crueldade dessas. 

      Essa ideia saiu do único lugar que poderia sair: de Dória e de sua gestão que é, pura e simplesmente, de direita.

      E, por favor, Adolpho (espero que seja teu nome mesmo, e não uma homenagem a um certo Adolpho alemão), seja menos voluntarista e mais intelectualmente honesto naquilo que escreve.

      Abraços 

    • Conheço da história de um outro Adolph .. o HITLER!

      O que o outr  AI encarnou em vc e pretende fazer ração de restos de onde? Restaurantes de ricos, Mac Bosta, Rodizios, comida por quilo, sandubas e tudo mais que ninguem consegue mais comer e fazer comida para os pobres?

      O outro Adolph era mais esperto!

  9. Este é o nível da terra de santa cruz

    Canalizar os dejetos humanos dos jardins paulistanos, processar liofilizar e alimentar os…

    João trabalhador, gari, cadeirante, presidente e definitivamente deficiente…

  10. reprocessamento

    ideia por ideia, tenho uma melhor:

    reprocessa a oligarquia (preferencialmente paulista), dá pros porcos, e manda os porcos pra americano comer (eles comem qualquer merda).

    • Bom dia! Amoraiza, por favor

      Bom dia! Amoraiza, por favor me responda! Porque aquele assunto que conversamos no post anterior (teoria de conspiração kkkkk) tem tão pouca atenção da esquerda! Quais os fatores que lavam tanta gente a fechar os olhos para obviedades?

      Será que ELES são tão competentes assim, a ponto de realmente transformar isto em tabu? Seria medo de perder negocios/amigos/emprego? Um conjunto de tudo isto?

      • Esquerda, direita, vou ver

        Alex, esquerda,direita, centro, extrema direita, extrema esquerda. São só nomes. Se você crê nessas teorias e percebe nelas algumas “coincidências”, vai entender que de dentro de qualquer situação se percebe tantas obviedades quanto enxergamos os óculos encima do nosso nariz.Se você  se bandear para qualquer partido já vai ter seu entendimento prejudicado.

        E ELES têm sido competentes o necessário para já estarem finalizando a sua agenda.

        • Com certeza! Mas bate uma

          Com certeza! Mas bate uma certa frustração em perceber as pessoas de (pelo menos) boa vontade, se perdendo em imensas teorias economicas e sociais, sem levar este principal detalhe em consideração.

          Existem uns “nós” que parecem básicos, como os liberais serem conservadores, não defendendo bandeiras que seriam naturalmente suas (na teoria defendendo de forma inegociável as liberdades individuais), como os direitos humanos e assuntos de gênero e laicidade do estado e a esquerda “culta” ser humanista demais, deixando se imobilizar para não parecer autoritária!

          Isto parece muito bem pensado, exatamente para não funcionar de forma alguma!

          • É essa a idéia

            Manipular, criar crises, formar divisões cada vez maiores em todos os níveis da sociedade e, principalmente, torná-las inconcilliáveis.

             

  11. E com certeza aproveitarão a

    E com certeza aproveitarão a logística dos Pet Shop(s) pra fazerem a distribuição da ração pra pobre.

  12. Sou a favor de enquanto o

    Sou a favor de enquanto o Dória for prefeito seja alimentado por essa ração. 

  13. A história imitando a arte

    Isso fez me lembrar de Soylent Green (No Mundo de 2020) Ficção de 1973

    Vale a pena assistir o filme dirigido pelo pre-fake.

    Só pra te deixar curioso eu copiei a sinopse

    Sinopse:

    “No ano de 2022, a cidade de Nova Iorque conta 40 milhões de habitantes. Para alimentar as inúmeras pessoas pobres e desempregadas, existem tabletes verdes chamados de Soylent Green, produzidos inicialmente através da industrialização de algas. Somente os ricos tem acesso a comidas raras, como carnes, frutas e legumes. Quando um rico empresário das indústrias Soylent Corporation é assassinado em seu luxuoso apartamento, o detetive policial Robert Thorn começa a investigar. Ele de imediato suspeita do guarda-costas do empresário, que alega ter saído na hora do crime. Após interrogá-lo, Thorn vai ao apartamento dele e encontra coisas suspeitas, como uma colher com restos do caríssimo morango. Enquanto Thorn persegue o guarda-costas, seu idoso parceiro Sol começa a investigar os registros e papéis do empresário morto. E acaba descobrindo uma verdade estarrecedora sobre o tal tablete verde.” 

  14. Só mais uma esmolinha, já tem
    Só mais uma esmolinha, já tem as cotas e o bolsa família. Dória é bem comunista.

  15. Incoerência

    Esse Doria! Vem com essa de transformar lixo em comida, mas não perde uma oportunidade de transformar votos em lixo…

  16. FANTÁSTICO

    Brilhante projeto! 

     

    Parece que está surgindo uma nova linha de administração pública nesse país, mais ações e menos politicagem. 

    Na Universidade Federal de Viçosa isso acontece há décadas em seu restaurante.

    O Brasil, maior produtor de alimentos do mundo e também o que mais disperdiça e deixa estragar seus alimentos. 

    Vamos Doria! Mostre como se faz!

  17. Acho q foi a notícia foi mal

    Acho q foi a notícia foi mal retratada e jogada, sabemos de algumas farinhas e pré-misturas que são sim já comercializadas para agregar nutrientes para pessoas com restrição ou até em atestado de desnutrição. Isso já é realidade, porém não está ao alcance de todos. A tecnologia deve ser utilizada a nosso fazer, sem duvida agregando novos produtos e formas. É claro E evidente q toda proposta deve ser monitorada. Espero que se algo esteja sendo feito, que realmente seja da melhor forma e que, efetivamente chegue às pessoas que precisam. Hoje infelizmente, nem todas essas fórmulas são acessíveis financeiramente ou mesmo as pessoas têm informação que existe. 

    Existe de fato, a necessidade urgente, de uma açao das instituições responsáveis, Anvisa, sindicato dos nutricionistas, CRN, Crm de promover o quanto antes ações para que os alimentos cheguem a população, assim como viabilizar novos produtos. Isso é trabalho de todos e trabalho em conjunto. 

    Precisamos pensar fora da caixa.

    • Só esqueceu de uma coisa…

      Multimistura (é a isso que você se refere quando fala em “agregar nutrientes”?) não é feita com resto de alimento perto do fim da validade. Isso que o Dória quer fazer é dar alimento prestes a vencer pros pobres pra aliviar o gasto que seus amiguinhos da LIDE têm pra descartar alimento vencido. A mesma coisa que ele, Dória, já fez com remédio, aceitando doação pra prefeitura de remédio prestes a vencer (sem nenhum estudo prévio da necessidade ou da possibilidade de uso daqueles remédios…) pra aliviar o custo dos amiguinhos da LIDE.

  18. profundamente indignada

    Isso é resultado do desmantelamento pelo desgoverno Temer da  Agricultura Familiar agroecológica e do PPA, um sistema integrado que visava o desenvolvimento produtivo e ao mesmo tempo a distribuição de alimento de verdade para famílias com risco nutricional. Farinhas nutricionais deveriam ser um complemento em casos específicos, jamais uma substituição do alimento vivo orgânico. 

    A criança pobre não tem que experimentar o cheiro das coisas, as cores dos alimentos, a vivacidade de um produto orgânico, a insubstituível qualidade nutricional do alimento vivo?

    Não, para Doria ela tem que completar a sua carente alimentação com alimento morto, mas cristão.

    O PSDB não gosta de administrar, terceiriza tudo, dá trabalho coordenar a produção familiar com a carência alimentar, fazer a logística da produção à distribuição. E, claro, dá primazia à indústria, para quê se preocupar com o desenvolvimento do pequeno agricultor, mesmo num país com tanta terra e tanta necessidade de alimento verdadeiro, saudável, digno?

    Que nada! Concentra tudo na indústria de restos e manda o pobre engolir o granulado processado.

  19. DIFERENÇAS

    Alckimin, o “souflé de chuchu” está no governo do estado há tempos imemoriais. É um fenôneno inexplicável até o momento em comparação ao seu neófito “seguidor” o dória.

    Alckimin fez para os pobres, o bom prato, um programa que oferece alimentação saudável, fresca, balanceada, limpa e decente, em locais decentes a todos, indistintamente por apenas R$1,00 (hum real) todos os dias. Não é fila de sopão de caridade, é Restaurante Bom Prato nas principais regiões da capital.

    Sem graça, sim, sem graça e sem carisma mas com um mínimo de  sentido de respeito pelo outro. Nem é de graça pra dizer que é esmola e nem é de má qualidade, pra dizer que pobre só merece resto.

    Alckmin fez algumas merdas e deixou de fazer muito de suas obrigações enquanto governador, especialmente no âmbito da segurança.

    Penso que apenas dois programas o mantiveram no governo até hoje: Poupa-Tempo e Bom Prato.

    Dório quer dar ração pro povo.

    E o povo, vai dar razão pro Dório?

  20. …das diferenças eternas entre a Direita e a Esquerda…
    Aí as pessoas falam que não existe mais diferença entre ESQUERDA e DIREITA……
    Lula foi aclamado em todo o mundo por tirar o Brasil do MAPA DA FOME DA ONU…… O salário mínimo teve aumento real substancial – e ainda era pouco, diga-se! – programas sociais levaram crédito às famílias, ajuda mensal visando justamente o fim da fome (Bolsa Família), acesso às Universidades (Prouni, FIES), Luz para todos, Minha Casa Minha vida, criação de dezenas de milhões de empregos, etc. etc. –
    .
    Lula ofereceu OPORTUNIDADES, empregos, caminhos diferentes dos governos e ideologias anteriores….. mesmo que se diga que pecou por excesso de “CONCILIAÇÃO” e outras falhas políticas e econômicas, o FATO é que os brasileiros foram tratados com dignidade, não como “restos humanos”.
    .
    Hoje é massacrado, detestado por nossa classe média fanática, ignara, indiferente aos nossos pobres….. Vem o ícone da direita e traz o que? Essa RAÇÃO PARA POBRES, com o nome pomposo de “Allimento”….
    É isso, afinal, o que fazem os “gestores” ligados ao mercado: criam “oportunidades” para novos negócios, é bem mais fácil afinal preparar a tal farinha do que criar empregos, oferecer Educação, GOVERNAR enfim combatendo os fatores da miséria.

  21. Doria é pior que a Maria

    Doria é pior que a Maria Antonieta.

    Quando a Bastilha será tomada não tá na agenda. Ainda.

  22. Como tudo da lavra desse

    Como tudo da lavra desse “jestor” o pano de fundo é menos saciar a fome dos carentes e mais fortalecer sua imagem. Ou seja: quer apenas mídia. 

    Ao contrário dos seres irracionais, o ato de se alimentar na espécie humana vai além da dimensão do biológico. Há aspectos simbólicos e morais envolvidos. Em jogo está a própria condição humana: por que sobra para alguns o que deveria ser direito para todos? 

    Uma política anti-desperdícios deveria ter como filosofia básica não a destinação de sobras para quem não tem o que comer, mas um trabalho de conscientização acerca do próprio desperdício. Secundariamente e excepcionalmente, doar os excedentes aos necessitados, mas jamais na forma de ração humana como pretende essa caricatura de dândi. 

    Agora a questão de fundo é atingirmos um estágio civilizatório no qual as necessidades básicas da população sejam supridas por cada um de seus integrantes, e não pela caridade alheia,  ficando assim livres das manipulações politiqueiras de demagogos. 

  23. Canalhice das grandes
    É fácil dar alimento aos pobres, se é que podemos chamar isso de alimento, em um país rico, onde se produz muito e vende-se a preço de banana. Aí vem esse cara com ideia mirabolante, porque ele não vai comer essa comida, pra dar aos pobres e desviar verbas para jatinho, casa na praia, apartamentos e outros bens. E ainda quer ser presidente da república? Tá na hora do povo brasileiro tomar o poder. Só tem bandido na política e esse Dória não é diferente!!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome