“Brasil: um general nomeado chefe do governo por Bolsonaro”, mancheta Le Monde

Jornal francês ressaltou a importância do cargo como "equivalente à do primeiro-ministro", o que reforça o caráter da presença de militares no poder do Brasil

Foto: Reprodução

Jornal GGN – “Brasil: um general nomeado chefe do governo por Bolsonaro”, é a manchete do Le Monde Diplomatique, nesta sexta-feira (14). O jornal francês anunciou a nomeação feita pelo presidente brasileiro Jair Bolsonaro como uma derrota para a “ala ideológica” e uma vitória para a “frente militar” do mandatário.

O Le Monde ressaltou a importância do cargo de ministro da Casa Civil como “equivalente à do primeiro-ministro”, o que reforça o caráter da presença de militares na configuração política do Brasil. “Com essa remodelação, o governo brasileiro tem nove em vinte e dois ministros militares”, anotou o periódico.

Além da quantidade, em números, o jornal também lembrou que os 4 ministros em posições mais próximas de Jair Bolsonaro são militares, “como o muito influente general Augusto Heleno, chefe do gabinete de segurança institucional”.

Traçando um pequeno histórico de Walter Souza Braga Netto e sua passagem pelo comando militar no Rio, “sob o qual foram colocadas todas as forças de segurança do Estado do Rio de Janeiro”, o jornal conclui que essa “intervenção militar terminou em um cenário misto, com uma queda em certos indicadores de violência, mas um aumento significativo de mortes durante operações policiais”.

Por fim, assinala: “A nomeação de um general para o posto governamental mais importante é considerada uma vitória para aqueles que os especialistas designam como a ‘frente militar’ do governo, mais pragmática que a ‘ala ideológica’, composta em particular por discípulos do filósofo Olavo de Carvalho.”

 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome