O pesadelo da perda da Amazônia existe, e agora tem mapa, programa e justificativa

Por Rogério Maestri

Quando alguém fala da pretensão de países do primeiro mundo através de causas ambientais em se apropriar da Amazônia é chamado de paranoico, psicótico e defensor de fazendeiros e madeireiros. Falava-se muito de um mapa norte-americano em que a Amazônia já era considerada uma grande reserva ambiental, porém dados reais sobre esta ameaça eram quase uma lenda urbana do que qualquer outra coisa, porém nos dias atuais chega uma proposta de internacionalização da Amazônia com mapa, proponente e superfície, o chamado Corredor Ecológico Triplo A.

O presidente colombiano Juan Manuel Santos, presidente do único país da América do Sul que possui bases das forças armadas norte-americanas (sete ao todo, Palanquero, Apiay, Malambo, Cartagena, Tolemaida, Larandia y Bahía Málaga) e recebe de ajuda militar dos Estados Unidos simplesmente para combater as drogas propôs um “ambicioso programa” de criar o chamado Corredor Ambiental Triplo A na América do Sul.

O que significa este Corredor Ambiental Triplo A? Simplesmente um corredor que daria continuidade entre os Andes até o Atlântico passando pela Amazônia. Certo, segundo definição da Wikipédia um “Corredor ecológico ou corredor de biodiversidade é o nome dado à faixa de vegetação, que podem ter por objetivo ligar grandes fragmentos florestais ou unidades de conservação separados pela atividade humana (estradas, agricultura, clareiras abertas pela atividade madeireira, etc.), possibilitando o deslocamento da fauna entre as áreas isoladas e, consequentemente, a troca genética entre as espécies e a dispersão de sementes.”

Da definição de corredor tem-se: Passagem estreita e alongada; galeria; caminho coberto. Ou seja, um corredor é uma passagem estreita não LARGA para a passagem. O corredor proposto pelo Presidente Santos teria a largura dentro do Brasil variando de 50 km junto a Venezuela que neste caso cederia do seu lado mais 50 km, e nas partes mais largas no Brasil teria 500 km, ou seja, seria mais largo do que os mais compridos corredores ambientais do mundo.

 

É importante ressaltar que a expressão Corredor Ambiental não se aplica a esta área, pois corredores ambientais são, como induz o nome, áreas compridas e estreitas que ligam duas ou mais áreas de preservação que estão separadas e as espécies que estão restritas nestas áreas por endogamia poderiam sofrer processos de degradação. No caso da Amazônia os parques e as reservas ambientais são tão extensos que geralmente não necessitam corredores interligando-as.

A ideia deste corredor monstro partiu da ONG Gaia Amazônia, (http://gaiaamazonas.org/) que apresenta um belo site em inglês e espanhol, português parece que não é muito necessário pois somente 61% do corredor ficará dentro do Brasil, numa área equivalente a 3,7 vezes o estado de São Paulo!

Esta Fundação Gaia Amazônia é uma filial da Gaia Foundation, estreitamente vinculada à Casa de Windsor, a família real britânica, tendo no seu conselho de curadores de quatro membros, Jules Cashford escritora, palestrante e autora de livros sobre mitologia, Edward Posey ex-piloto da RAF trabalhou para o National Service inglês (órgão responsável pelo recrutamento militar) e um tempo depois se viu emocionado com a situação do mundo que dedica os últimos trinta anos de sua vida a atividades filantrópicas como a de imiscuir nos países do terceiro mundo, recebeu a Ordem do Império Britânico (OBE) por serviços ao governo inglês na Gaia Fondation (está assim no seu currículo no site!), além de um engenheiro norte-americano ainda temos a Marquesa de Worcester, a conhecida Marquesa Verde. Ativista social e ambiental e a última causa que ela abraçou em 2013 é a de que as nobres inglesas possam guardar os seus títulos de nobreza através da linha feminina, algo extremamente importante para o movimento feminista internacional.

A ideia deste projeto é unificar todas as áreas indígenas para que nelas sejam introduzidas o conceito de AATIs – Associations of indigenous Tradicional Authorities, um conceito de autogovernação das tribos indígenas sob a orientação da Gaia Fondation (fica implícito), pois segundo “É um único modelo de responsabilidade compartilhada para a proteção da floresta amazônica.” (Só não dizem com quem que será compartilhada esta responsabilidade).

Esta sugestão vai ser levada pelo Presidente Santos para COP 21 em Paris, objetivo, salvar o mundo do aquecimento climático. 

Este plano já é divulgado em toda a imprensa internacional e aqui no Brasil a repercussão não existe.

Mais informações em:

http://wp.presidencia.gov.co/Noticias/2015/Febrero/Paginas/20150216_02-Colombia-liderara-propuesta-ambiental-corredor-ecologico-mitigue-cambio-climatico-preserve-biodiversidad-Santos.aspx

http://www.gaiafoundation.org/news/gaia-amazonas-inspires-climate-change-action-and-the-worlds-largest-ecological-corridor

http://www.dw.de/planning-the-worlds-largest-protected-area/a-18271572

http://latino.foxnews.com/latino/news/2015/02/14/colombia-proposes-world-largest-eco-corridor-with-brazil-venezuela/

http://www.wildlifearticles.co.uk/colombia-plans-ambitious-worlds-largest-ecological-corridor/

 

119 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

galdino dos santos

- 2019-01-27 20:54:22

acordo entre estados unidos e brasil

Eu entendi que o brasil nao tem um podero ibélico de exploração e mediante a floresta amazonica é preciso uma parceria com um pais com potencial para esta tipo de exploração , então esta acordo também envolve as forças armadas ,leis ,comercios ,socialismo e muito mais,,,, mas tenho particularmente uma duvida ,,, serà que os USA terà o bom sensso de querer ajudar o Brasil sem nenhum interesse? , qual serà interesse em querer ajudar o Brasil ? ???https://youtu.be/AqCu1xgPiF0

 

Barbara Este

- 2015-12-09 02:55:38

Amazônia
Só o aqüífero não, tem shale gás localizado perto do aqüífero. Fiz um trabalho na faculdade sobre shale gás aqui no Brasil. A Petrobras não explorar por motivos ambientais, pois corre risco de contaminação do Aqüífero na hora de perfurar o poço de gás. Isso vem acontecendo no EUA. A ANP e outros órgãos querem uma leis regulamentadora específica.

Barbara Este

- 2015-12-09 02:50:29

Amazônia
Uma fundação inglêsa para preservação dos índios? Ta brincando? Os inglese acabaram com os índios do Canadá e EUA ( pelo menos boa parte deles) depois os americanos terminaram de fazer o serviço. Vcs já perceberam que os países que ainda tem tribo indigina foram colonizados por Portugal ( Brasil) e espanhóis. Outro dia vi uma matéria mostrando o tratamento que a rainha Elizabeth tem para com os índios,http://thotp126.com.br/vaticano-e-a-rainha-da-inglaterra-acusados-de-genocidio/. Não sei se é verídico, mas acho o cabe o direito da dúvida.

walter araujo

- 2015-06-24 14:38:09

Wendel, Deixe o AA em paz.

Wendel,

Deixe o AA em paz. Ele gosta de escrever,

de mostrar conhecimentos, mesmo em assuntos

que não domina..  Ele se diverte com isso, sobrevoa.

É o animador da comunidade.

ROGÉRIO RIVA RAYMUNDO

- 2015-06-11 18:34:08

NÃO LEVO ISSO A SÉRIO. SERIA

NÃO LEVO ISSO A SÉRIO.

SERIA UMA DECLARAÇÃO DE GUERRA QUE SUBLEVARIA A AMÉRICA LATINA INTEIRA.

NINGUÉM É LOUCO PARA ISSO.

ACHO QUE NA VERDADE ESTAMOS DE FATO PERDENDO A AMAZÔNIA, PERDENDO PARA NÓS MESMOS.

COM SUA EXPLORAÇÃO E SUA DESTRUIÇÃO PROGRESSIVA, LENTA E DESMEDIDA !

rdmaestri

- 2015-06-03 17:19:43

Só mais um adendo.

Há bastante tempo li não me lembro exatamente a onde uma comparação entre a origem social do oficialato brasileiro e argentino, a grande conclusão que enquanto o brasileiro geralmente provinha de classes médias da sociedade o argentino era mais elitizado e provinha dos grandes proprietários de terra.

Isto é importante para definir o tipo de comportamento de um exército.

rdmaestri

- 2015-06-03 17:15:46

Será que são os militares?

Caro Márcio.

Os militares brasileiros, bem diferente de outras forças armadas da América Latina sempre foram mais usados pelas forças civis do que ao contrário. Em 1964 tivemos o inverso, mas se analisarmos o contexto global da toda América Latrina, veremos que não foi um projeto nacional. Os governos militares embalados por uma ideologia incutida pelos países ocidentais embarcaram no anti-comunismo típico da Gerra Fria, onde não havia espaço para uma terceira via, ou era preto ou era branco. Alguns governos democraticamente eleitos na América Latina, com a participação inclusive das forças armadas foram derrubados por outros grupos que seguiam as determinações de Washington.

Porém na história das Forças Armadas Brasileiras, excetuando 1964, se vê que as suas ações sempre tenderam mais para o lado mais popular do que das elites, vemos isto na abolição, quando estas forças se negaram a fazer o papel de capitães do mato, vemos no movimento tenentista, que procurou derrubar as estruturas arcaicas e anti-democráticas da República Velha e outros acontecimentos.

Não esqueça que durante todo o período pré 64 houve um intenso acordo Brasil-USA que tinha por principal objetivo não o fortalecimento das forças armadas, mas sim a sua doutrinação.

É muito fácil atribuir as forças armadas uma ideologia golpista, porém esta me parece que já é uma página virada da história.

Athos

- 2015-06-03 16:12:36

Vi este artigo no Plano
Vi este artigo no Plano Brazil e estava para postalo aqui quando percebi que a fonte era aqui mesmo. Quase.perdi o artigo. Aquelas demarcações de terras indígenas em fronteiras eram para isso! É bom reforçar o exército. Compra hélis russos e.colocar tudo por lá.

Adriana Vasconcelos

- 2015-05-26 02:59:10

corredor biodiversificado de riqueza nobre mineral

"provavelemente deve ter", não. A Amazônia possui simplesmente a MAIOR jazida de NIÓBIO do planeta. e para quem nao sabe, o nióbio é o mineral NOBRE de maior valor agregado e apto para ligas de grandes temperaturas - isto é, fabricação de gasodutos, turbinas aéreas e tudo o que é de mais estratégico na industria petroquímica.  é hora do povo brasileiro pegar suas enxadas, facões e pedras e ir à luta contra o Império da Rainha.

Marcio Manhães Fernandes

- 2015-05-26 01:50:57

 Os militares do Brasil,não

 Os militares do Brasil,não se preocupam com isso,que acontece na Amazonia.Só querem saber de golpe de estado.

Alexandre Fontenele

- 2015-05-25 17:35:49

Aquífero Alter do Chão

Querem meter a mão no aquífero Alter do Chão que é o maior reservatório de água do planeta. A reserva subterrânea está localizada sob os estados do Amazonas, Pará e Amapá e tem volume de 86 mil km³ de água doce, o que seria suficiente para abastecer a população mundial em cerca de 100 vezes.

Além do Pré-Sal uma das maiores riquezas do Brasil é a água. EUA e Inglaterra são os dois únicos países que não reconhecem nossas  200 milhas náuticas na ONU. Querem o petróleo do Pré-Sal e a nossa água potável.

 

calangum

- 2015-05-25 16:28:13

É uma pena...

É uma pena não sermos potencia militar, porque quem iria se meter a besta de ter uma idéia estúpida como essa?

Mário Mendonça

- 2015-05-24 22:59:40

Prezado Gerson O Acre

Prezado Gerson

O Acre também....

Abração

 

junior50

- 2015-05-23 23:14:06

Agora será isto

 www.planobrazil.com/odebrecht-defesa-e-tecnologia-assina-memorando-de-entendimento-para-desenvolvimento-do-programa-de-integração-da-amazonia-legal

sergio hungria

- 2015-05-23 14:23:24

desinformação

Prezado, vc está muito desinformado, pois não passa nem longe essa ferrovinha..

Wsobrinho

- 2015-05-23 11:37:01

O problema não é o atual governo, mas os nossos entreguistas..

Tanto o governo do presidente Lula como o atual, tem sido veementes quanto a bases estrangeiras na AL, o problema são nossos entreguistas de plantão, como FHC, Aecim, Caiados, Maias e outros, que convidam os vampiros porta a dentro.

M.A.

- 2015-05-23 02:19:42

Mato Grosso DO NORTE doeu

Mato Grosso DO NORTE doeu heim ??

Rodnei

- 2015-05-23 01:38:56

Projeto Calha Norte, ainda existe ?

Apesar do atual governo fazer propaganda paga na TV promovendo a " ... re-construção da história ..." tentando manchar a memória de tudo que se refere ao período militar (devido aos erros políticos e anti-democráticos), não se pode esquecer que planejaram e realizaram um período de "milagre econômico". Daí a pergunta, cadê o Projeto Calha Norte ? E os lemas desenvolvimentistas "Integrar, para não entregar" ?

Não tenho saudades dos militares, mas sim do planejamento e execução eficientes. Precisamos resgatar o pragmatismo de desenvolver todas essas regiões, com ajuda dos chineses, mas dos haitianos também. Tranformar RESERVAS (florestais e minerais) em RECURSOS geradores de renda, com maior presença populacional civilizada.

Nada contra índios e suas culturas, mas apoio o desenvolvimento de Roraima, onde 90 % do povo "civilizado" descende de etnias indígenas (predominantemente Macuxi). Precisamos retomar projetos de ocupação territorial, com uma densidade populacional significativa e organizada, para se integrarem na sociedade nacional, complementando a economia de outras regiões do Brasil.

Apenas como exemplo, o arroz que produzido em Roraima é mais interessante do ponto de vista da integração nacional do que a produção madeireira para exportação, ainda que se usasse manejo ecológico. 

Precisamos conhecer melhor estas regiões, cadê o Projeto Radam ? Se não me engano era algo como "Radar na Amazônia" e foi fundamental para nos conhecermos mais e melhor como país.

Grandes desafios, como a ocupação da Amazônia, pedem por grandes projetos. 

 

Eudes Gouveia da Silva

- 2015-05-21 13:13:26

Trem chinês

Não se preocupe, a ferrovia do consórcio Brasil/China, ligando o Pará ao Perú fará exatamente o traçado deste corredor tornando-o inóquo.

Severino Januário

- 2015-05-21 12:29:44

Nossa conversa com a Colômbia

Nossa conversa com a Colômbia deve ser extremamente cordial, mas muito formal e muito pouca. O que temos que fazer é reforçar ao máximo as defesas e a vigilância nas fronteiras com aquele país. 

Marco Antônio de Sousa

- 2015-05-18 21:31:35

O Corredor da (dasapropriação) do território brasileiro

Não apenas, a Bolívia, mas também o Paraguai passou a consentir tropoas norte-americanas em seu território. Quanto ao (conhecimento) pelo Governo Brasileiro, acredito que ele tenha ciência disso, é mais do que óbvio. Entretanto, seu SILÊNCIO (é assombroso). Deduzo que exista uma (grande pessão política-militar + chantagens) por conta dos EUA + Inglaterra para que o Brasil fique (quieto e boca trancada), a tal Ong (Fundação Gaia Amazôn + Gov. Colombiano) não passam de (MEROS) intrumentos de "manipulaçõ" nessa história toda, mas os verdaeiros (comandades) da (INVASÃO) são EUA + Inglaterra, como sempe, em toda parte do mundo.

 

O ROL DE BESTEIROL do interesse norte-americano e inglês sobre (ecologia) sempre foi uma FARSA!, das mais ridículas, é só olhar para seus próprios territórios, na inglaterra (não existe, absolutamente, nada a respeito, nem mesmo no mar) e nos EUA um desastre, o que resta lá meros e pouco parques de propteção, na maioria deles, terras sem recuros geológicos de quaisquer natureza, até que surja algum e passa logo a ser (objeto de interesse e exploração comercial), não existe quaisquer área norte-americana, inclusive, Alaska, Havái, etc., que tenha {[("petróleo")]} e os aspectos (ecológicos) tenham sido preservados. Vejam por exemplo o que aconteceu com os indígenas naquelas terras, extintos em mais de 96% de todo território daquele país, especialmente, onde existia petróleo. Vejam aí qual o verdadeiro interesse, além da riquexa da biodiversidade da região que já contra-bandeada por ONGS desse tipo que infestam como (vírus) a região amazônica. Depois, porque o dito (corredor) não passa pelas Guianas, só no Brasil e uma mínima parte pela Venezuela???.

 

Depois, aparecem uns (tais) paradesfazer o (engano) que não existe isso, é uma ilusão de alguns alarmistas, é óbvio que (essa gente) está aí sendo paga para isso, ou então, são do PSDB = ("ps"icóticos, desmiolados do Brasil), mais as tais Ongs, tanto é que elas nada publicam em português é óbvio, qual o invasor que iria expor seus planos na língua dos idiotas (por mais idiotas que fossem) a serem invados????.

 

Por último, o pior: Se depender do Congresso que aí está, Eduardo Cunha + Renan Calheiros, estamos perdidos, a única coisa que esses galhordas vão querer é o (quantum) sobrará para eles. Para completar, terão apoio,incondicional do PSDB, DEM e outras mazelas que infestam a nação brasileira e que estão aqui só para se locupletaram e expropiarem o Brasil aos estrangeiros.

JASS

- 2015-05-18 13:24:39

Internacionalização da Amazônia

Ao caminhar pelas ruas e vento loja de roupas, corredores comerciais, tenho notado que a língua Anglo Saxônica tem sido uma máxima em todos os artigos de consumo, desde roupas, nome de estabelecimentos, peças de veículos, aplicativos para celulares, até os doces que são colocados nas vitrines, tudo atendendo a mais extensa estratégia da guerra fria, planejada pelo presidente estadunidense Kenney e seguida firmemente até hoje. Trata-se da expansão cultural estadunidense com foco no capitalismo, que cada vez mais, faz da língua portuguesa uma estrangeira nas terras do Brasil. É impressionante como Karl Max tinha razão quando afirmou que “a economia norteia a cultura”. Vimos o exemplo do Porto Rico que após longos anos de doutrinação cultural anglo saxã e dentro de uma consulta popular, escolheram ser parte dos impérios estadunidense e abandonaram de vez suas raízes. As escolas que formam os brasileiros ou são deficientes de mais e não tem estrutura para valorizar as nossas riquezas e história, ou compartilham com essa estratégia nefasta de difusão da cultura estadunidense devido ao capital estrangeiro ingerindo diretamente em suas vidas. Toda essa fala é para dizer que é lamentável ver que José Carlos só é mais um que por ignorar sua história, abandonou suas raízes e se alienou há raiz dos seus algozes. É como um escravo que por só conhecer a chibata se apaixona por ela e se torna o masoquista. 

edison

- 2015-05-18 11:33:57

Corredor?

A palavra preservação é a desculpa usada, isso por falta de uma melhor.

O que querem realmente é acesso aos recursos como minérios e biodiversidade, os EUA e a Europa devastaram suas florestas, os americanos dizimaram seus índios, eles não estão no mundo a passeio, jogam para ganhar, são sérios quanto ao seu futuro e sabem que garantir os insumos e meios para existência de sua indústria, sociedade e economia é essencial hoje e no futuro e para isso fazem o que for necessário.

Jair Fonseca

- 2015-05-17 23:03:55

Esse delírio, tanto o do

Esse delírio, tanto o do texto do post, quanto o de muitos comentários a ele, servem de alerta, pelo menos: o governo Dilma, mais do que o de Lula que já descuidava também como os anteriores, descuida da Amazônia, do ambientalismo, dos povos que preservam nossas florestas: índios, ribeirinhos, extrativistas. Esse modelo dito "desenvolvimentista", nas áreas que deveriam ser preservadas, e mesmo nas áreas urbanas, só criaram infernos. Ou você aí na cidade grande, comentando aqui no blogue, acha o tipo de vida que se cria aí um paraíso? Imagine isso onde a mudança é mais rapidamente catastrófica. A ecologia não é algo que diz respeito a rãs e piabas (seres dignos de sobrevivência como nós), mas a nós mesmos. A Terra, o Brasil, nossos rios, matas e seus bichos, somos nós!

wendel

- 2015-05-17 22:08:56

E ................................

ULLISES, foi taxativo e em sua abordagem, baseada em dados análiticos e críveis, põe por terra os que, com argumentos rasos, querem influenciar os incautos de que somos ao demônio em matéria de desmatamentos

Imparcialidade e méritos são pra poucos !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

junior50

- 2015-05-17 19:31:43

Exatamente

  Vc. acertou na "lata", é a costumeira atitude de "colocar o bode na sala ", enquanto todos discutem sobre o porque do bode, uma manada de elefantes passa, se esconde, e na melhor oportunidade a manada é liberada e passa por cima do bode e de nós.

   Quanto a possibilidade do Pres. Santos apresentar unilateralmente a proposta, como um "estudo", fora do painel principal latino - americano, é uma possibilidade, ainda mais por que ONGs ecológicas, estão há anos pressionando o governo colombiano referente a suas "pulverizações" na região da Amazonia Colombiana, que alem de não conseguirem erradicar as plantações de coca, tornaram varias lavouras de subsistência e manchas florestais primarias, envenenadas e sem perspectiva de reflorestamento, portanto tal "proposta" tambem visa retirar de seu governo ( e do governo norte-americano, financiador e fornecedor dos agrotóxicos especificos), a acusação de "arrebentar" com suas florestas, na "guerra contra as drogas".

     Já a posição do MinDefesa, em consonancia com o GSI/PR, é de deslocar o maximo possivel de unidades terrestres e aereas, para a região amazonica e "fronteira oeste" , já o Itamaraty atual é o da Dilma, não é o do Lula, portanto não podemos esperar que nada assertivo saia do MRE.

     P.S.: Roraima/Yanomanis : A FUNAI ajudaria muito as FFAA instaladas na região, se em vez de ficar enchendoo saco, atende-se as demandas indigenas junto a FUNASA.

Marly

- 2015-05-17 18:33:56

Há muitos anos...

Vizinho meu em visita a trabalho à sucursal de Manáus, foi convidado pelo Gerente da empresa, a um passeio para conhecer os igarapés.  A partir de certo ponto, não puderam continuar, pois era território proibido. Homens com aparência de estrangeiros ( possivelmente americanos) portavam armas e guarneciam o local. Na mesma época foi-lhe relatado um caso de um pseudo religioso que transportava em pequeno avião, pedras valiosas, talvez diamantes, para países vizinhos. Sem falar que filhas de brasileira enquanto morou nos States, constava em seus livros da escola, a Amazônia como sendo pertencente aos EE UU.

Idiro

- 2015-05-17 17:59:38

O Risadinha perder a graça?

O Risadinha perder a graça?

Spin Ggnauta

- 2015-05-17 16:23:23

Quero ver uma APA dessa na Europa

Quero ver uma APA dessa na Europa, retirando soberania dos paises-membros mas isso é impossivel: ai no mapa, como alguem apontou, os territorios de interesse europeu ficam de fora da APA. Usei o termo APA a titulo de comparação e pra ter um referencial sobre a coisa mas na verdade  não é APA e sim uma bela garfada no território nacional para criar um consórcio mundial, uma espécie  de novo pais, com jurisdição internacional. Deveriam ter criado esse super-pais numa regiao livre como a Antartica mas nem la isso foi possivel: cada pais teve que montar seu laboratorio se quisesse ter seu quinhao. Na area espacial foi a mesma coisa: não pagou, ficou de fora da festa. Quero ver um corredor desse é na Europa, tipo pegando um rio que corte varios paises e dando a esse territorio jurisdição internacional...hummm...principes e princesas adoram fazer bondade com o chapéu alheio.

Spin Ggnauta

- 2015-05-17 16:21:47

Quero ver uma APA dessa na

Quero ver uma APA dessa na Europa, retirando soberania dos paises-membros mas isso é impossivel: ai no mapa, como alguem apontou, os territorios de interesse europeu ficam de fora da APA. Usei o termo APA a titulo de comparação e pra ter um referencial sobre a coisa mas na verdade  não é APA e sim uma bela garfada no território nacional para criar um consórcio mundial, uma espécie  de novo pais, com jurisdição internacional. Deveriam ter criado esse super-pais numa regiao livre como a Antartica mas nem la isso foi possivel: cada pais teve que montar seu laboratorio se quisesse ter seu quinhao. Na area espacial foi a mesma coisa: não pagou, ficou de fora da festa. Quero ver um corredor desse é na Europa, tipo pegando um rio que corte varios paises e dando a esse territorio jurisdição internacional...hummm...principes e princesas adoram fazer bondade com o chapéu alheio.

Heinz Tein Deedo

- 2015-05-17 16:18:37

Acho que estou percebendo porque doi quando vc ri

Pelo jeito, vc gosta de anda de cócoras com o traseiro empinado, tal qual babuínas no cio...

Mas só para os "não brasileiros"... Daí acaba ficando com estas dores!

Afinal vc não se "mistura" (embora fique enchendo o saco por aqui). Como não vou ficar nas interpretações opinativas das quais vc não consegue superar (como a tal ""torcida pela seca"), vamos lá:

1) As maiores reservas de água doce superficiais estão na Russia, EUA e África, respectivamente.

2) Em termos de aquíferos (subterrâneos), o propalado aquífero Guarani (que não fica na Amazonia) é menor do que a Great Artesian Basin, na tórrida Austrália. Não consta que queiram internacionalizar a Austrália.

2) O maior aquífero em volume no Brasil e no mundo (a se confirmar) é o Alter do Chão, na Amazonia. 

3) A China detém cerca de 97% dos Terras Raras do mundo (Brasil em 3°  tem 0,5%). Não costa que alguém queira tomar território da China por isso.

4) Os EUA foram por um bom tempo os grandes produtores de petróleo do mundo. Não consta que houve alguma ameaça de internacionalização de suas reservas.

5) O mesmo acontece com quaisquer outras riquezas em diversos países. Pode haver guerras onde por ex. os japoneses tomaram a Malásia pela borracha ou os alemães tentaram tomar território da Rússia pelo petróleo, ou os americanos descobriram "armas de extermínio em massa" e daí "democratizaram" o Iraque (já tinham a família saudita, ph#[email protected] o povo medieval, e vizinhas na mão há muito tempo) e assim por diante.

Tudo isso faz parte da História desde o tempo em que roubavam-se e tomavam-se as primeiras plantações.

O que causa espanto não é um estrangeiro qualquer cobiçar a riqueza alheia.

Espantoso é um suposto cidadão de uma nação ameaçado concordar ou defender a realização desta cobiça.

Ou ele faz parte desta nação ou é um traidor dos interesses desta nação. Como facilmente será de seu grupo de trabalho, familiar, social, etc.

isto é evidentemente deprimente.

Mas pelo menos vc diz que faz isso com dor...

 

José Carlos Brandes

- 2015-05-17 16:11:48

Putz

Agora você se acha um ser tão superior aos outros que neles desperte o sentimento de inveja ?

Benza Deus ?

Trairota Patrinário

- 2015-05-17 16:08:51

Essa "idéia mediocre" que os ingleses, americanos, alemães, ...

Chineses, franceses, russos, japoneses, também têm "implantada" nas "cabecinhas" deles.

Por isso eles são o que são e nós ainda somos o que somos.

Porque boa parte da parte mais privilegiada deste país pensa e sente como vc.

Gente que é facilmente identificável como mercenária e traidora dos seus.

Que pensa estar "acima" destas coisas. E na verdade está apenas rastejando no rés do chão.

Doeu? Ou vc não está rindo?

Ulisses s

- 2015-05-17 15:53:39

Por favor

Eu conheço os EUA. Estagiei em zoológicos americanos e capturei animais do Ohio até a Carolina do Sul  Quem conhece percebe como você não sabe nada de ecologia e conservação. Leia esta citação. São dados de 1994. Estive lá depois. E pioraram

http://super.abril.com.br/ecologia/desmatamento-eua-serra-quase-levou-441026.shtml

A chapa Bill Clinton-Al Gore foi eleita em 1992 com o apoio integral dos ambientalistas. Afinal, nenhum político importante no país se identificou tanto com eles quanto Al Gore. Hoje, recomendam ao vice-presidente que releia os seus próprios livros. Depois da posse, os ambientalistas viram que, se ganharam acesso ao poder com o novo governo, perderam terreno na prática. Muitas decisões ambientais tomadas por Clinton são parecidas com propostas rechaçadas pelas entidades ecológicas nos governos de Ronald Reagan e George Bush. Em especial no que se refere à preservação de florestas. As principais matas nativas do país, na costa oeste do território continental e no Estado do Alasca, estão sendo destruídas mais agora do que antes. Elas são o pouco que restou das densas florestas que cobriam quase metade do país quando a colonização inglesa começou em 1607: cerca de 5% do que existia na época. Os ambientalistas acham essencial mantê-las. Inclusive porque, sem elas, os EUA perdem autoridade moral para cobrar de outros países, como o Brasil, a manutenção das matas.

O biólogo americanco Thomas Lovejoy, um dos maiores especialistas em Amazônia do mundo, diz que do ponto de vista científico os processos de destruição florestal nos EUA e no Brasil são muito diferentes porque as matas dos dois países têm pouca similaridade entre si. “É muito mais fácil recompor as florestas norte-americanas do que as brasileiras”, avisa o biólogo.

Mas ele vê semelhanças no terreno político: o governo subsidiando industriais para derrubarem as florestas. Lovejoy acha particularmente parecidos os processos que ocorrem na Amazônia e no noroeste dos EUA, onde a Lei das Espécies Ameaçadas desde 1990 proíbe a derrubada de árvores para proteger uma espécie de coruja em extinção mas, ainda assim, os madeireiros continuam agindo.

Quando, no século XVI, os europeus começaram a colonizar o território que hoje constitui os Estados Unidos havia 445 milhões de hectares de florestas. Em 1994, restam menos de 5% dos bosques originais: pouco mais de 22 milhões de hectares (lembrando que o territírio total dos EUA é de 936 milhões de hectares). Mas a destruição ou substituição por florestas artificiais ou homogênas prossegue ao ritmo de pelo menos 159 000 hectares por ano (uma extensão um pouco maior que o município de São Paulo, que tem 149 000 hectares).

O ambientalista norte-americano Fairfield Osborn (1887-1969) fundador da Conservation Foundation, costumava dizer:“A história dos EUA durante o século XIX, no que concerne à utilização das florestas, das pastagens, da fauna, da flora e da água é a mais violenta e a mais destrutiva entre todas as da longa História da civilização.”

 

Imparcial atento

- 2015-05-17 14:32:24

Sr. André ,saudações.Muitas

Sr. André ,saudações.Muitas de suas observações são na verdade pertinentes .Nós brasileiros  devastamos  a Mata Atlântica (só temos mais ou menos 7 por cento preservado) e estamos devastando a Floresta Amazônica ,principalmente em Rondônia ,Mato Grosso do Norte e leste do Pará .Presenciei com dor no coração o “correntão”,que consiste em dois potentes tratores unidos por grossa corrente ,que arrastam  tudo na floresta ,arvores centenárias,matando filhotes de animais e amontoadas para secar e depois incineradas ,destruindo o que restou de vida animal e vegetal ,para criar gado.O que faz o IBAMA ?Aplica multas  milionárias que nunca serão pagas ,bem sabemos.A Amazônia é um patrimônio da Humanidade e cabe a nós brasileiros defende-la de nós mesmos e de outras nações que sempre estiveram de olho nela.

Andre Araujo

- 2015-05-17 13:25:35

Um maluco qualquer lança uma

Um maluco qualquer lança uma ideia boba sem pé nem cabeça, um politico agita alguma bobagem sobre a Amazonia e vira na hora "Teoria da Conspiração", isso acontece desde o Segundo Reinado. O gordo Herman Kahn inventou um lago na Amazonia, obviamente uma coisa de debil mental e aqui agitou-se o mesmo tipo de santelmos que transforma um "plano mandrake" em conspiração sempre do imperialismo anglo-americano, senão a coisa não pega,  e isso se repete há seculos, são "eles" que querem tomar o que é nosso, tudo isso para encobrir que nós é que estamoas destruindo o que é nosso, não são os gringos, nós é que estamos queimando a floresta ou serrando as arvores, o bandido é brasileiro e esse bandido desmatador só existe porque tem proteção das oligarquias que sugam os Estados da Amazonia, que todo mundo sabe quem são. o que fazem, o que controlam, são aqueles que são Senadores, a esposa é a 1ª suplente, o filho é o 2º suplente e o sogro é o 3º suplente, são esses os verdadeiros perigos da Amazonia.

E deixem de repetir que os gringos destruiram suas florestas e agora querem nos dar lições, é FALSO, a Europa incluindo a Russia tem mais florestas que a America do Sul, um terço do territorio dos Estados Unidos é reserva florestal, 3 milhões de quilometros quadrados, as reservas americanas são ultra protegidas e as cidades americanas tem em seu entorno e dentro delas muito verde, Washington e seu entorno é verdejante, na Alemanha e França há vastas reservas de verde,

na Holanda há um culto a vegetação, cada casa tem floreiras nas janelas, são fanaticos por flores, quem não gosta de verde é brasileiro, a arvore é vista como inimiga, atrapalha, é melhor cortar, é cultural no Brasil.

Fabio !

- 2015-05-17 13:17:43

IMPERIALISMO

No século XIX , depois de já ter conquistado o mundo interiro , o Império Britânico voltou seu olhar para a China , ainda intacta , como forma de expansão de seus interesses comerciais. Impermeável aos assédios britânicos , estes forjaram a Guerra do Ópio como desculpa para invadir o império chinês. Na sequência , todos os demais países europeus foram atrás dos ingleses para ocuparem a China e não perderem poder geopolítico - Franca  e Alemanha.

No século XX foi a vez do Oriente Médio sofrer com a intromissão americana cobicando seu petróleo e lhe causando todo tipo de instabilidade política. 

Agora , provavelmente , estão se preparando para as novas exploracões da industria da biodiersidade , como fonte comercial estratégica. E o Brasil está em cheio na mira .............

É só ohar para o passado histórico para ver o nos espera .

Andre Araujo

- 2015-05-17 13:10:12

O Presidente honorario do WWF

O Presidente honorario do WWF é o Principe Philip, marido da Rainha Elizabeth II e não o Principe Charles.

O Principe Philip continua sendo Presidente honorário do WWF.

Andre Araujo

- 2015-05-17 13:02:22

Quem quebrou a perna caçando

Quem quebrou a perna caçando elefantes foi o Rei da Espanha, Juan Carlos.

Marly

- 2015-05-17 11:30:20

Sadam...

Ontem ao ver seu esse post seu, ainda no Fora de Pauta, lembrei-me do Sadam  e do caos que interferências excusas têm causado à alguns países. Sadam foi morto, não encontraram as armas químicas e, até hoje o Iraque sofre e  não mais concede aos iraquianoa a vivência normal que tinham, apesar da ditadura de Sadam. E veio-me à mente justamente o fato de alguns candidatos serem extremamente ligados aos dois países que comandam o mundo. Felizmente por enquanto estamos a salvo com Dilma. Até quando? Parabéns pelo comentário acima.  Penso tudo isso, mas não consigo colocar  em palavras como você e outros mais.

 

Imparcial atento

- 2015-05-17 10:48:11

É melhor se informar melhor

É melhor se informar melhor ,não foi o principe Charles e sim o Rei Juan Carlos da Espanha .

Gregorio de Matos Guerra

- 2015-05-17 10:10:32

Inocente Util ou robô da CIA

Inocente Util ou robô da CIA não importa  : não entende nada de geopolitica ,quer doar o amozonas pra nestle :pra ela nos vender a água engarafada. Torcida não ,SP destroi toda a ntureza em volta ,isso é só consequencia obvia.Como também é obvio que só vai faltar aguá pra pobre pois os ricos compram da nestle compram Perier e o escanbau ,e é por isso que eles querem que cada vez mais tudo seja vendavel  e compravel ,pois só assim o dinheiro pode continuar valendo mais que a vida e do que a vida do homem.Assim com é obvio que doar a uma ONG significa ceder ao interesses dequem financia a ONG.QUem financia esta ONG?

Anna Dutra

- 2015-05-17 07:44:15

Tempo perdido
Rogério, não perde teu tempo. Pérolas aos porcos. Quando há desonestidade intelectual e interesses indeclináveis, não há discussão franca. Isto implica em que não está havendo uma troca de idéias. Você está sendo usado como escada para este Sr., que devido à tua generosidade em responder está de posse do post, pautando a "conversa". Não permita. Ele está vivo ainda na conversa porque a inicia jogando um petardo que indigna a todos, o articulista se inflama, responde e aí vira uma bola de neve. Este Sr. age assim desde sempre. É, vamos conceder, bem articulado, mas não acrescenta... Venho lendo todos os comentários desde o início e é só gracinha, desqualificação, subserviência e entreguismo, como sempre. Reclamou de alguém estar dizendo o óbvio. Tática velha: tentar constranger o interlocutor. Quem aqui é gênio para dizer algo diferente do óbvio? Lamentável. A propósito, excelente e oportuno teu texto; basta ver como proliferam os entreguistas: pré-sal, Amazônia e sabe-se lá o que mais vem por aí... Além do que já entregaram antes. Obrigada pelos esclarecimentos. Abraço.

rdmaestri

- 2015-05-17 04:35:55

A área muda completamente de

A área muda completamente de direção quando chega nas Guianas, afinal são áreas de interesse Europeu.

rdmaestri

- 2015-05-17 04:34:47

Os Africanos também ficariam na África.

Caro José Carlos Brandes.

Como professor da UFRGS, conheço alguns Africanos que estudam aqui no Brasil, e como também vivi na Europa durante algum tempo conheci também por lá vários africanos que estudavam e trabalhavam na França.

Tanto os jovens que estudam aqui como os que estudavam na França, na sua imensa maioria sempre desejavam e sonhavam em voltar para a África, alguns que muitas vezes achavam a sua cara metade por lá ficavam em terras europeias por vontade própria, ou outros, refugiados econômicos, que não viam forma de retornar aos seus países, também ficavam, mas sempre com o desejo de voltar a sua terra natal.

Os refugiados que estão neste momento morrendo nos barcos tanto no Mediterrâneo como no Oceano Índico, onde a situação é ainda mais crítica, estão saindo dos seus países expulsos pelas guerras e massacres, não porque simplesmente acham a Europa mais bela.

Quando a imigração africana foi forte na Europa e voluntária, foi durante a época que os europeus queriam mão de obra barata ou estavam recebendo os aliados mais fortes que tinham nas ex-colônias, logo eles eram convidados e não exilados.

Quanto a possibilidade de permanecer na Europa é simplesmente por tem dupla nacionalidade brasileira e européias e por ter qualificação acadêmica e titulação na Europa, e isto é o suficiente para trabalhar por lá, mas realmente isto nunca me interessou.

Falando em nobreza europeia eu realmente conheci alguns nobres franceses (duques, condes e uma arquiduquesa), e posso dizer com certeza preferia conviver com franceses do povo, do qual estou bem mais próximo, do que com estes remanescentes de uma classe com seus gostos refinados e para nós exóticos.

Agora se sou alguém de fino trato, advindo da boa educação que minha avó bem brasileira me deu, que vou fazer? Vou ficar grosso para que achem que os brasileiros são mal-educados? Não esqueça, quando se está num país estrangeiro estás representando o teu povo, e quanto melhor fores considerado, melhor ficará a imagem do povo brasileiro no exterior. Mas não precisas ficar preocupado, vivi 99% do tempo com pessoas como eu, descendentes dos vassalos e não dos nobres, e me orgulho muito inclusive da minha ascendência camponesa.

Meu caro amigo, como está escrito no parachoque dos caminhões:

A inveja é uma [email protected]

Under_Siege

- 2015-05-17 04:02:59

Outro grande erro do Pres Lula

junto com o horrível JBatman de Miami.

 

Reserva na fronteira é pouco inteligente, convenhamos.

José Carlos Brandes

- 2015-05-17 02:53:30

Só falou o óbvio

Usar exemplo de pessoas nascidas no Brasil que se destacam profissionalmente em outros país, assim como há milhares de profissionais de outros países que se destacam aqui no Brasil, só demonstra que uma pessoa ter nascido deste lado do rio ( ou do mar ) não a faz diferente, melhor ou pior que aquela que nasceu do outro lado.

Mas o fato de você se vangloriar de poder entrar na "propriedade"  dos europeus "a qualquer momento"  e por lá ficar, enquanto centenas de africanos morrem tentando uma entrada clandestina atravessando o mediterrâneo de barco para acabarem como animais em Lampedusa é que mostra realmente o quem você é. Se orgulha de ser aceito pelos nobres europeus.

E por ser isso mesmo, se acha no direito de ser "dono" da Amazônia.

 

Batata

- 2015-05-17 02:49:25

Ensaio

Se fosse ensaio teria contrapontos entoando, batidas, rebatidas, corinho de fundo ...

Paulo Bastos

- 2015-05-17 02:47:20

Corredor biodiversificado de riqueza nobre mineral.

Esses caras com papinho de ONG preocupada com o aquecimento global não cola! Não dão ponto sem nó! Essa área (corredor trilionário de dólares) provavelmente deve ser rica em campos de minérios raros e nobres além da imensa biodiversidade. 

 

 

Batata

- 2015-05-17 02:46:00

Desenha pra ele

Desenha!

Ele não veio debater, veio pregar.

Ele não precisa do assunto, o enredo dele é minimalista.

Álvaro Noites

- 2015-05-17 02:14:02

Duas coisas que são
Duas coisas que são inadmissíveis de um país do tamanho e relevância do Brasil não ter: Bomba atômica Clara tipificação de crimes de traição à pátria

rdmaestri

- 2015-05-17 02:02:03

Inclusive o Príncipe Charles

Inclusive o Príncipe Charles era presidente honorário da WWF, até que ele quebrou uma perna caçando elefantes e ficou tão chato que ele teve que renunciar.

Esta é a visão dos europeus, conservar a mata para o deleite das famílias reais e o lucro das multinacionais.

rdmaestri

- 2015-05-17 01:55:12

Claro que a ideia é esdruxula. Para nós!

Junior, a idéia é esdrúxula, mas se procurares na Internet, verás que está sendo passado como algo que já está em negociação entre os três países. Chega na COP-21 e vira um projeto internacional sem a apresentação da Colômbia, não vai ser aprovado, mas vira um pretexto. Da mesma forma que as armas de destruição em massa do Sadan não existiam a necessidade urgente de proteger o Mundo contra o aquecimento global ou outras coisas fica na gaveta das propostas esdrúxulas para serem utilizadas quando necessário ou mesmo numa eleição que alguma fadinha da floresta participe.

Realmente as FFAA deveriam ter seu orçamento ampliado para aumentar seus contingentes em áreas sensíveis.

Cuidado e caldo de galinha não faz mal a ninguém.

wendel

- 2015-05-17 01:48:11

Bem ............................

Se é este o caso, tomei conhecimento dele aquí, e estarei masis atento colhendo em outras fontes !!!!Quanto a ser verdade, e possivelmente é, cabe aos governo e aos ministros militares se manifestarem antes que seja tarde demais.

Sabe-se há muito que os abutres sempre estiveram de olho em nossa amazônia e suas riquezas, e como as FFAAs são agarantia de nossa integridade territorial, que se manifestem !!!

No aguardo !!!!!!!!!!!

Peço permissão para repassar aos amigos que se preocupam de fato com este possivel saque territorial !!!!

wendel

- 2015-05-17 01:37:17

E ,,,,,,,,,,,,,,,

AA expanda mais seus conhecimentos sobre .........................

A galera agradece !!!!!!!!!!

rdmaestri

- 2015-05-17 01:34:43

Pois é, eu sou atrasado!

Apesar de possuir habilitação para trabalhar em diversos países do mundo, não entregando pizzas, apesar de poder entrar e viver na comunidade europeia no momento que quiser, não consigo desapegar aqui da minha terra.

Prefiro o povo brasileiro com todas as imperfeições que tem (e são muitas) do que passar a ser um "cidadão do mundo globalizado". Como diria a minha avó, enterraram meu umbigo debaixo da porteira, e ele sempre me trás de volta a boa terra.

O mais interessante é que conheço alguns brasileiros com ótimos salários, ótimas posições que as décadas perdidas fizeram eles emigrarem e não voltam porque perderiam muito. E o mais engraçado que são aqueles que são chefes e não índios nas terras alheias.

Talvez eu e mais outros somos muito atrasados.

wendel

- 2015-05-17 01:32:45

Então........................

Eduardo, para alguns temos é que desenhar !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Clever Mendes de Oliveira

- 2015-05-17 01:26:45

Parece que há uma torcida organizada que é capaz de tudo

 

José Carlos Brandes (sábado, 18/05/2015 às 19:52),

Se existiu esta torcida organizada de que você falou, ela existiu só entre aqueles que estavam torcendo para que as geladeiras dos brasileiros parassem de funcionar por falta de energia. Só que a única vez que essa torcida apareceu junta foi no 15 de março, mas depois disso não apareceu ninguém com coragem para dizer que estava do lado deles naquela data.

Parece que o pessoal percebeu que se trata de uma turma bem exótica e que é preferível ficar longe dela. No fundo os políticos com um pouco mais de massa cinzenta perceberam aquilo que você disse: dá para acreditar em tudo.

Clever Mendes de Oliveira

BH, 16/05/2015

Gerson C T

- 2015-05-17 01:10:03

E o estoque de petróleo

Também é pra internacionalizar ?

quanta gente por aqui não torceu para quebrar a PETROBRAS ?

me poupe ! 

Não só o petróleo é nosso, o Brasil é nosso, do Oiapoque ao Chui ! 

 

Ulisses s

- 2015-05-17 01:00:28

Só não livrou

sua perda de tempo de vir aqui. Cara, pense. Voce é muito superior a nós, gentalha. Faça um favor a se mesmo. Ninguem aqui vai ser seduzido pela sua conversa superior. Somos muito ignara para compreende-lo. Vai ganhar seu tempo nos blogs limpinhos. Há, espere, lá você não ganha seus caraminguá 70 paus? Mas veja as vantagens! Seus problemas acabariam. Não teria de tentar convercer que você é o certo. Que você é que entende das coisas. Você teria somente os semelhantes aos seu. E não teria de convencer ninguem. Todos são iguais a você. Pense nisto. E se afaste daqui. Nos não o mercemos. Vamos chorar, mas no fim compreenderemos. Você foi para uma melhor. E saberiamos dizer adeus. 

Guimarães Roberto

- 2015-05-17 00:41:13

Jaide, acredito que os projetos estão saindo das gavetas

porque os governos estrangeiros e suas "multis" estão contando que a direita vai voltar a ocupar o governo federal após Dilma. Os "isteitis" acabaram de bajular o Príncipe dias atraz. Eles estão e sempre estiveram de olho em algumas vantagens que temos e que nenhum país tem. São elas: estensão terreitorial para plantio, água em abundância, sol o ano inteiro, grande população economicamente ativa, povo dócil e ausência de fenômenos naturais intensos. Agora, por último, entrou nessa lista o pré-sal. Temos que continuar votando para que a direita não volte ao poder. Precisamos também votar nos deputados e senadores da esquerda para compor uma bancada que dê sustentação aos projetos de melhoria geral da população. A direita não faz esse tipo de governo. Ela só sabe produzir escluídos. Ficaram no poder 500 anos, espero que fiquem fora dele pelos próximos 500.

Jair Fonseca

- 2015-05-17 00:07:20

Delírio, meu! Delírio!

Há muito na via tanto delírio. Só ouvindo o Rumo, pra não perder o dito cujo.

"Cada vez que você dá um grito no Sudeste /O pessoal do Norte se estremece/É toda uma nação que se concentra /Atenta! Atenta! Atenta!

Delírio, meu! Delírio! /Você pode perceber nitidamente /Que estão todos delirando. No mínimo."

[video:https://www.youtube.com/watch?v=88Mi9PNzRvU]

 

 

ocastro

- 2015-05-16 23:42:11

O pesadelo da perda da Amazônia existe

Eu tenho uma contra proposta para presidente colombiano o lambe-botas dos EUA Sr. Juan Manuel Santos e os ingleses abutres de plantão.

 

Vamos criar o corredor que ficará VITALICIAMENTE sobre o COMANDO do GOVERNO BRASILEIRO de acordo as leis VIGENTES e FUTURAS do BRASIL, podendo o PAÍS COMANDANTE explorar ECONOMICAMENTE e POLITICAMENTE todas as áreas do corredor INCLUÍDO TERRAS de OUTROS PAÍSES, como exemplo o BRASIL vai poder abrir estradas ATRAVÉS da COLÔMBIA ligando a região AMAZÔNICA ao PACIFICO sem precisar INDENIZAR NIGUEM, vai poder também extinguir quaisquer BASES MILITARES que estiverem DENTRO do CORREDOR e instalar as SUAS.

 

TOPAS SANTOS e INGLESES ABUTRES de PLANTÃO?

Julio Martins

- 2015-05-16 23:22:47

Oi?

O Brasil já tinha de ter colocado a amazônia num projeto de internacionalização da Amazônia? Legal, mas você sabia que os EUA são os maiores consumidores de água do planeta (3 vezes mais que o Brasil) e são donos da terceira maior reserva do mundo (cerca de 40% da reserva brasileira)? Se você fizer as contas da razão reserva/consumo e comparar com o Brasil vai ver que o buraco é mais embaixo. Você acha que internacionalizar a Amazônia e suas fontes de água potável é para ajudar os pobrezinhos que morrem de sede no mundo? Alguém aí já viu americano falar em internacionalizar petróleo para as nações que não tem recursos energéticos? Ou os árabes? Enquanto você pensa em internacionalizar território nacional, Rússia, Canadá e EUA, respectivamente a segunda, a terceira e a quarta reserva de água potáveldo mundo, duelam para saber quem vai levar um pedaço maior do Ártico, considerado de domínio Internacional da ONU, visando as reservas de petróleo que alí estão. Amazônia é do Brasil, a água é do Brasil. Cada um que trate a sua. Água é recurso natural. Minério, petróleo e vegetação também são. O Ministério da Defesa tem que atuar com pulso firme e garantir a soberania brasileira sobre a nossa grande Floresta. Está na Constituição Brasileira e assim devará se manter. 

Marly

- 2015-05-16 23:21:23

Ops!

Quantas coincidências...

Jorge Leite Pinto

- 2015-05-16 23:15:16

Não perca tempo com ele... É

Não perca tempo com ele... É o comentarista "café com leite" do blog. Se levá-lo a sério, perde a graça...

junior50

- 2015-05-16 23:14:19

Amazonia - Andea - Atlantico = Triplo A

 1. O "Pai" da exdruxula idéia é um americano, naturalizado colombiano, Martin Von Hildebrand - diretor desta Gaia Foundation, um conhecido insulflador de iniciativas deste tipo, e de cultivar protagonismo de tribos indigenas, não apenas na Colombia, como no Peru, Brasil e Venezuela ( lógico, que desde que estas tribos se submetam ao dirigismo dele e de sua fundação ), a justifica antropológica dele, irreal para quem conhece a região, é que estas tribos, muito já aculturadas, são "nações" de cultura etnica continua, que foram separadas pelas fronteiras dos Estados Nacionais, uma idéia bem idiota e romantica - mas que dá muito dinheiro, só neste ano de 2015, ele recebeu US$ 65 M de fundos europeus - que para quem vive ou viveu na região é não apenas idiota é imbecil.

  2. Em fevereiro deste ano - a COP-21 é em dezenbro - o Pres. Santos, quando em visita a Leticia, porto fronteiriço da Colombia com Brasil, na "cabeça do cachorro" ( São gabriel da Cachoeira ), declarou que antes de apresentar a proposta em Paris, a discutiria com a Dilma e o Maduro ( portanto a PR sabe da idéia ), e só com a concordancia de ambos a apresentaria - aliás para o "painel " da COP-21, o grupo latino - americano para propostas, alem de Brasil, Colombia e Venezuela, tambem tem Peru e México.

   3. É um "balão de ensaio " , como muitos outros que pululam na area ecológica, mas possuem um objetivo claro: levantar dinheiro, algo bastante possivel até há alguns anos atrás, hj. bem mais dificil, portanto "grandes projetos" são os passiveis de receber verbas - quanto maior, melhor  e mais marketing.

   4. O Itamaraty é meio que dormido neste governo, MAS as FFAA estão bem de olho, e trasnferindo varias unidades para a região, incluindo a "cabeça do cachorro" e Roraima ( yanomanis ), tanto que as pistas existentes nestas regiões foram ampliadas , de pistas de "desdobramento" estão sendo transformadas em bases aereas - Detalhe: O Estado - maior das FFAA da Colombia, discordam da proposição de Santos, alem de odiarem Von Hildebrand há anos.

João Maurício Pimentel

- 2015-05-16 23:14:18

Pouca gente sabe disso. Sim,

Pouca gente sabe disso. Sim, estavam prontas! E o Collor caiu.....

lenita

- 2015-05-16 23:07:57

Rogério Maestri

Demais este post . Por essas e por outras, que jamais abandono o B log. Poder contar com pessoas como vc, entre os articulistas, é de uma alegria  ímpar ! Parabéns professor !

José Carlos Brandes

- 2015-05-16 22:54:01

Que bom para vocês

Todo esse pessoal que conhece bem a selva arrumará ótimos empregos e terá belos salários.

 

Marly

- 2015-05-16 22:52:19

Quantas cincidências...

Não é em Londres que vivem os donos da NATURA?  Não foi em Londres que desfilou a Sra. Marina? Todos têm a ver com a Amazônia e ONGs...  Tudo muito estranho...

José Carlos Brandes

- 2015-05-16 22:52:17

É o óbvio

Que a grande maioria de botocudos não quer enxergar.

Por isso mesmo que o Brasil já tinha que ter colocado a Amazônia na mea de negociações há muito tempo e buscado ter um papel relevante na sua internacionalização.

Também não dá para entender que tipo de seres humanos temos comentando por aqui que acham que o Brasil tem o direito de manter um estoque de água doce enquanto boa parte da humanidade passa ou passará sede.

Se bem que, depois que se viu uma verdadeira torcida organizada para que o povo de São paulo pasasse sede, dá para acreditar em tdo.

 

José Carlos Brandes

- 2015-05-16 22:45:20

Traidor do que ?

Traidor do que ? 

Da idéia de pátria que plantaram na sua cabecinha ôca ?

Me poupe dessa mediocridade, já melivrei disso faz muito tempo.

Adir Tavares

- 2015-05-16 22:31:16

Tomar

Eles vão tomar a nossa Amazônia e vão vender água para nós brasileiros, está escrito. Chico Xavier

zé lima

- 2015-05-16 22:26:55

Quanta babaquice...

Este é o verdadeiro e único: senhor babaquara!

 

trovinho

- 2015-05-16 22:19:45

Trocadilho duca!

Esse post do leonidas está mais pra quem lê oneides: hay izquierda, soy contra!

Luiz Eduardo Brandão

- 2015-05-16 22:11:33

Bem observado

Bem observado, Wellington. Por que será, hein? Não consigo atinar.

Galvão

- 2015-05-16 21:57:33

Os EUA nos dá a solução

 

A exemplo dos Ianques, que derrubam governos, armando uma resistência interna, o Exército Brasileiro pode muito bem armar as FARC.

Galvão

- 2015-05-16 21:47:05

Do comentário do Coxinha...

eu diria mais: Além de "jenial", e "jumental".

wellington Rocha

- 2015-05-16 21:12:34

Guianas

Uma coisa interessante é que a parte "européia" da Amazônia fica de fora desse corredor.

Andre Araujo

- 2015-05-16 21:12:30

Os militares brasileiros na

Os militares brasileiros na pessoa do General Augusto Heleno, ex-Comandante Militar da Amazonia, PROTESTOU FORTEMENTE contra a instalação da Reserva Raposa da Serra do Sol em Roraima em AREA DE FRONTEIRA, sendo que dos dois lados da divisa tem a mesma tribo de indios Yanomani, queridinha dos ingleses, Reserva essa instalada com frenético APOIO DA ESQUERDOLANDIA, que se pudesse entregaria o Brasil inteiro aos indios, para "reparar uma injustiça historica" e ainda tem 600 areas na fila para serem demarcadas para indios de picape.

Do que estão reclamando?

O Brasil DEIXA DESMATAR de 10 a 15.000 quilometros quadrados da Amazonia TODO ANO, quer proteger o que? Uma terra calcinada daqui a 50 anos? Se destroem as florestas, tambem destruirão os rios, onde não tem mata o rio seca, como já está se vendo em outras regiões do Brasil.

Com satelites e helicopteros seria possivel impedir qualquer desmatamento, mas ele acontece por há uma conexão completa entre desmatadores, madeireiros e politicos. No Pará o Estado está todo rapado pelos madeireiros, ninguem

consegue fazer essa destruição sem cobertura politica de um Estado notoriamente corrupto.

A Tanzania conseguiu impedir completamente o abate de rinocerontes que eram caçados por causa dos chifres, que valem ouro na China porque os asiaticos os consideram afrodisiacos. Conseguiram isso com uso de helicopteros, qualquer ser humano dentro da reserva florestal é METRALHADO de cima, não deixam um vivo. Com isso a caça ao rinoceronte caiu a ZERO. Hoje um satelite avista um coelho no meio da mata, se quiser fiscalizar de fato se acaba com o desmatamento, metralhe-se quem estiver embaixo serrando a floresta.

Se nós não cuidarmos da Amazonia não será a Colombia que vai tomar, será a ONU com mandato da Humanidade.

Andre Araujo

- 2015-05-16 20:57:42

A Suzano é 100% nacional e a

A Suzano é 100% nacional e a JBS é uma criação do PT via BNDES, é hoje o maior truste de carne do planeta,,

é um caso muito mais grave do que o caso Petrobras, a imprensa se cala porque a JBS através de suas dezenas de marcas é um dos maiores anunciantes de jornais, revistas, radio e TV, anuncias de pagina inteira com a Fatima Bernardes como garota propaganda do Frigorifico Seara, uma das 50 marcas da JBS.

Imparcial atento

- 2015-05-16 20:45:36

Victor ,esse caso do Catalina

Victor ,esse caso do Catalina foi no primeiro Projeto Rondon.

 

Eduardo Londero

- 2015-05-16 20:27:06

Leia com calma. Quem está

Leia com calma. Quem está botando o olho na nossa terra é  a família real inglesa.

Eduardo Londero

- 2015-05-16 20:25:19

Também tenho um plano.  No

Também tenho um plano. 

No dia 1º de janeiro de 2016 todo consumo de combustível derivado de petróleo, gás ou carvão no hemisfério norte deve cessar por 100 anos, que é a dianteira de consumo que eles tem da gente.

Victor Quesada Rodrigues

- 2015-05-16 19:31:20

Corredor na Amazônia

Lembro-me da história do catalina que caiu no Rio Negro, na ocasião do primeiro projeto Rondon ou 2º , eu morava em São Gabriela da Cachoeira .  

Existiam dezenas de institutos de línguistica e missões com o pretexto de catequisar , estavam coletando material da flora e localizando minérios , como : Missão Novas Tribos do Brasil e o Summer Institute of Linguistics , que atuavam entre os índios operando  aviões, aeroportos, hospitais, escolas etc.

No rio Içana encontrei índios evangélicos , que haviam sido alfabetizados pos americanos e falavam com o portugues com o sotaque de quem os ensinou . 

Mas essas missões foram proíbidas ao que me conta de operar na região, aina nos tempos dos militares !

O que mais me revoltava era ouvir dos caboclos se não era melhor se comandado pelos americanos , eles achavam que poderia ser melhor .

Havia uma total ausência do governo brasileira na maioria dos interires amazônicos .

 

Almeida

- 2015-05-16 19:27:26

O Capital é internacional.

Inclusive o tal de capital ""nacional""". Aqui se plantam safras que são "colhidas" na bolsa de Chicago. Observe o agronegócio, o latifúndio é "nacional" - aliás, até isto está mudando, cada vez mais vendem enormes glebas para estrangeiros - os latifundiários são meros capatazes do capital internacionalizado. Das sementes, passando pelos adubos, agrovenenos, máquinas agrícolas e comecialização da produção, etc, todo agronegócio gira em torno de empresas monopolistas transnacionais, novamente lembrando, até as ditas ""nacionais"" são transnacionais. Basta olhar para as que faturam alto na parada: Monsanto, Bunge, Basf, Nestlé, JBS, Cargill, Copersucar, Suzano, Souza Cruz, etc.

No setor de mineração, outro setor do capital interessado na predação do bioma amazônico, também só dá multinacional. Toda essa conversa de nacionalisteiro, de nacionalista rasteiro, é para respaldar o velho projeto da ditadura dos milicos para a colonização da Amazônia. São muito "valentes" e "nacionalistas" para se oporem aos ambientalistas, índios e caboclos ribeirinhos, mas abrem as pernas feito putas desavergonhadas, para a penetração do capital monopolista transnacional.

rdmaestri

- 2015-05-16 18:52:44

Leonidas, se não entendeste

Leonidas, se não entendeste sobre o que fala o artigo, não atrapalha, leia de novo, talvez com uma quinta leitura consigas entende-lo.

leonidas

- 2015-05-16 18:35:08

Na verdade as denuncias

Na verdade as denuncias contra interesses brasileiros na Amazonia sempre partiram dos militares que tambem sempre tiveram na midia e na esquerda uma turma para defini-los como paranóicos.

Estao falando mal do Santos, e do boçal e finado militar golpista Chavez?

Que se ofereceu para ter bases navais da marinha Russa e hospedou o sobrevoo de avios Tu 144 bombardeiros estratégicos que são completamente estranhos à esse hemisferio?

A esquerda é e sempre foi ENTREGUISTA agora desde que seja entregue nosso patrimonio para URSS e agora para a China tá tudo certinho.

Patriotismo é o que menos existe na esquerda como na dita direita entreguista, é um sujo falando do mal lavado...

Imparcial atento

- 2015-05-16 18:31:12

Meu caro ,paises não são

Meu caro ,paises não são pessoas ,não tem amigos ,tem interesses.Não acho que a Rússia ou China  ,ou qualquer outro pais gostaria de mais um membro do clube .

rdmaestri

- 2015-05-16 18:11:03

Tô meio barrigudo e velho,

Tô meio barrigudo e velho, mas para serviços de intendência ou artilharia acho que ainda sou companheiro. Afinal meu avô foi oficial de artilharia e lá pelas décadas de 30 e 40 já pensava em fabricação de material bélico nacional.

J

- 2015-05-16 18:07:00

Muito bem posto

Comentário perfeito. E nossos militares tem consciência disso muitissimo mais que qualquer civil, inclusive os do PT. Noves fora os entreguistas fardados, e os há, em pequeno contingente, os militares viram, no próprio golpe que deram em 64, que ao se materializar um porta aviões americano e suas escoltas em nossa costa, para garantir o golpe, que era muito real essa ameaça. Tanto que hoje o invasor, ou inimigo mais provável nos exercícios militares é um país de poder imenso, e os exercícios são para uma guerra assimétrica. Como resistir ou causar danos a uma força muito superior. Os militares são , como não poderia ser diferente, realistas, e deixam o idealismo para quem dever ter utopias, o campo político.

rdmaestri

- 2015-05-16 18:06:39

Saudades dos buraquinhos, mas

Saudades dos buraquinhos, mas nada que um bom convênio com os nossos amigos do Bric que não possam recuperar o tempo perdido.

rdmaestri

- 2015-05-16 17:51:32

Mas isto é o máximo da colonização intelectual.

Fora Dilma, prisão para o Lula, fim do PT e outras sandices a gente aguenta, mas ser favorável a venda de parte do território nacional é demais para mim. Qualquer elemento que tenha um pouco de espírito nacionalista e republicano, de esquerda, de centro ou de direita não aceita isto, principalmente sabendo que isto não resultaria em nada para qualquer povo miserável que por um acaso viesse ocupar a Amazônia, seriam novos soldados da borracha.

rdmaestri

- 2015-05-16 17:46:02

Claro que é um balão de ensaio, mas...

Concordo que é um balão de ensaio, porém se deixarmos este balão crescer um dia ele vira realidade, este Santos deveria ser admoestado pelo governo brasileiro. O que ele está fazendo em outros continentes dá guerra!

rdmaestri

- 2015-05-16 17:42:14

Beto, tem imbecil para tudo.

Beto, tem imbecil para tudo. Alguém que se alegra por ver a possibilidade de seu país ser invadido ou ocupado, deveria este sim ser jogado no meio da floresta com um canivete e uma caixa de fósforos, para depois de dois meses irem buscar o que sobrou.

Em todas as constituições do Brasil, desde a primeira do Império até a última tem uma clausula pétrea, a indivisibilidade do território nacional, qualquer um que fale ao contrário está contrariando 200 anos de tradição, e tu foste bonzinho de chamá-lo entreguista, pois ele é bem pior do que isto, ele é um traidor.

 

Batata

- 2015-05-16 17:37:13

Valei-me Nelson Rodrigues

Tem vira-lata repisando no seu mesmismo.

O cara não percebeu que somos a sétima economia do planeta.

O 7X1 de há dez meses ainda está pesando.

rdmaestri

- 2015-05-16 17:34:15

Exatamente, se o Brasil foi

Exatamente, se o Brasil foi tão madrasta com a Amazônia por que que a Amazônia ainda existe?

rdmaestri

- 2015-05-16 17:32:30

Uma terra não é perdida, é tomada por outro.

Surpreende-me opiniões como esta, pois não leva em conta a opinião do Brasileiro que vive na Amazônia, temos naquela região milhares de brasileiros, parte índio, parte negro e parte branco, pessoas que estão lá há séculos e descendem dos mesmos índios que tiveram o contato mais tardio mas não usam mais cocares nem vivem em ocas, assim como muitas tribos indígenas que perderam um pouco o charme de índios globalizados e explorados pelas ONGs. Estes parte índios, estão por toda a Amazônia, porém não tem ONGs para defende-los nem a Funai para ajuda-los, mas são brasileiros, talvez descendente dos índios do nordeste que passaram a ser denominados por caboclos ou mestiços e durante as fases áureas da borracha foram jogados nesta imensa floresta, ou mesmo foram fugindo de algo e terminaram lá.

Estes brasileiros além de tudo que não tem, não possuem as suas terras, são posseiros que vivem sendo jogados de um lado para o outro, estes brasileiros estão na Amazônia. Também temos índios que sobreviveram à chegada dos estrangeiros de todas as nacionalidades, e vagando de um lado para outro vão se identificando com a nossa noção de nacionalidade. Ou seja, estas terras tem brasileiros, com mais ou menos noção de nacionalidade brasileira, porém esta terra já tem dono, e o país em que eles vivem se chama Brasil, logo esta terra não pode ser perdida, pode sim ser tomada, mas não porque assim eles desejam ou que os que estão fora desta região desejam, esta terra só pode ser tomada e quem aceita e deseja a tomada de parte se seu país tem um nome, traidor.

Batata

- 2015-05-16 17:30:50

Herman Khan

Vocês se lembram da idéia do Herman Khan, nos tempos da Ditadura, de fazer um grande lago nessa região, represando o Amazonas?

Na época era mais fácil, a América do Sul estava mais sob controle.

O Santos (aquele que não dá bola), não pos essa discussão em pauta para o continente. Adianta?

Vocês se lembram da Revolução da Água na Bolívia?

A Rainha vai mandar sua frota naval subir o Amazonas para garantir o território, como se ali fossem ilhas do Atlântico Sul?

O Santos sequer controla aquela área do seu território. A Guerrilha Colombiana está em processo de pacificação, mas isso não significa que o Governo Colombiano terá presença naquele território, quanto mais a ONG da Duquesa.

Os balões sobem, sobem, sobem ... 

Gão

- 2015-05-16 17:13:55

Vamos tirar de quem preservou a maior área verde do planeta

    pra enregar aos países que destruiram suas matas nativas, realmente "jenial".

Beto

- 2015-05-16 16:56:33

Discordo de você, meu caro.

Discordo de você, meu caro.  Somos (nosso Batalhão de Selva) um inimigo extremamente indigesto para quem se meter a besta tentando invadir a Amazônia.  Nossos guerreiros de selva conhecem como a palma da própria mão aquela floresta.  Nossos militares do CIGS detém, muito bem guardados, segredos técnicos militares de logística e comunicação na selva inacessíveis aos militares estrangeiros, mesmo aqueles que frequentam os cursos do CIGS.  Diga-se de passagem que pouquíssimos estrangeiros conseguem chegar à terceira fase do curso e mesmo assim, a eles é vedada a participação em certos treinos fechados e reservados apenas aos militares brasileiros.  Portanto, não compartilho com sua postura, digamos, algo entreguista como se não pudéssemos dizer de boca cheia que a Amazônia pertence, sim, unicamente ao povo brasileiro.

Gão

- 2015-05-16 16:55:44

Adoro quando os antipetistas se despem em público

      Tem hora que eles não se contém ehehe. É isso aí que tem embaixo da fantasia da "moralidade" anti PT, essa é a "defesa" do cidadão contra o PT que "rouba o Brasil" KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

Imparcial atento

- 2015-05-16 16:52:47

Realmente esse problema da

Realmente esse problema da Amazonia já vem de séculos,com grande potencias querendo tirar uma "lasca " do  Brasil.

Franceses já tentaram  nos tirar parte do Amapá ,ingleses nos tiraram uma parte ,para anexar na sua então Guiana Inglesa ,americanos tentaram arrendar o Acre da Bolivia etc.. Lembro do longinquo ano de 1968 ,quando participei do Projeto Rondon falei com vários indios que falavam ingles ,muito antes da denuncia dos irmãos Vilasboas.Na época (1968 )existiam na Amazonia ,segundo informações dos militares ,mais de 500 missões religiosas  (algumas nem tão religiosas assim ) ,que os militares queriam controlar.Nessa época ,caiu um avião Catalina(Hidroavião )e  a radio de Manaus noticiou  apenas que um avião tinha caido ,mas logo a Radio Voz da América ( em Miami ) deu até o nome da tripulação e passageiros do avião caido.Acho que seria interessante o Brasil ter a bomba A ,não para usar mas para ter mais respeito internacional .

Gão

- 2015-05-16 16:43:06

Vai permitir a confraternização das criaturas do alto dos andes

  com as do litoral do atlântico. "jenial"

Theo Lopes

- 2015-05-16 16:11:24

Quem não cuida...

Tivemos oportunidades de sobra para ser um país rico. Jogamos fora e agora não temos nem exército para cuidar do que é nosso.

Um país rico jamais deixaria a Amazônia ser destruída como está sendo - lucraria com a floresta em pé, ao invés de destruir valiosíssima biodiversidade para vender madeira e plantar soja.

A miopia estratégica floresce cada vez mais em meio `a Falta de ambição, excesso de roubalheira e governantes medíocres.

Se perdermos a Amazônia, a culpa será nossa.

José Carlos Brandes

- 2015-05-16 15:53:44

Questão de tempo

A internacionalização da Amazônia é apenas uma questão de tempo e forma.

Há muito tempo que o Brasil deveria ter colocado a Amazônia na mesa de negociações,de maneira clara e objetiva,  e extraído vantagens disso.

Perderemos o controle de direito, já que de fato nunca tivemos, da maior reserva de água doce do planeta por bem ou por mal, para americanos e europeus mais os japoneses ou para chineses e russos.

E os botocudos, de maneira infantil, ficam batendo o pé no chão e gritando : É meu ! É meu ! É meu!.

Silvio Torres

- 2015-05-16 14:56:16

Pois eu acho que oBrasil

Pois eu acho que oBrasil deveria sim abrir mão da sua parte e deixar que transformem a Amazônia em área internacional. Em troca, claro, de alguns trilhões de dólares. Seria bom para o país, para as pessoas que vivem hoje naquela terra de ninguém e, espero, para o mundo. 

rdmaestri

- 2015-05-16 14:31:37

Um corredor ligando áreas enormes, não é necessário.

Isto não é corredor ambiental coisa nenhuma. Um corredor ambiental é útil, por exemplo, na mata Atlântica, que tem pequenas áreas isoladas das outras que deveriam ser interligadas por faixas que tem a ordem de centena de metros.

Um corredor da ordem de centena de quilômetros não é corredor em local nenhum, é uma cicatriz no meio do território nacional. As reservas que existem já tem no mínimo centenas de quilômetros quadrados, logo não é necessário corredores interligando estas reservas pois a área é suficiente para conservar a fauna e a flora sem problemas de endogamia. ISTO É UMA PROPOSTA SAFADA (PARA NÃO DIZER FDP) DE ABRIR UMA CHAGA NO TERRITÓRIO NACIONAL.

rdmaestri

- 2015-05-16 14:08:29

Realmente é incrível!

A ação do Santos é clara e inequívoca (além de uma cara de pau espantosa).

Querem levar esta proposta para a COP 21, que é uma reunião promovida pela ONU (criar um fato consumado).

A divulgação internacional está sendo feita como se o Brasil (61% da área atingida) estivesse negociando, e pelo que vi não há isto!

O executivo através do Itamarati e do Exército Brasileiro deveriam se pronunciar.

Mas acho que foi algo que o Santos (mandado não sei por quem! Ou sei!!!) está sendo rápido.

A ideia é clara, além de transformar parte do território brasileiro numa espécie de consórcio internacional, isola a Venezuela do Brasil e deixa três portas de entrada para o exterior: Através da Colômbia, Guiana Francesa e Atlântico.

Era de no mínimo chamar o embaixador brasileiro na Colômbia para pedir explicações ao presidente Colombiano.

ISTO É UMA AGRESSÃO AO TERRITÓRIO NACIONAL, É MUITO MAIS SÉRIO DO QUE POSSA SE PENSAR.

Jaide

- 2015-05-16 14:03:43

É. Parece que todos os

É. Parece que todos os projetos da pauta globalizada estão saindo das gavetas. E com status de prioridade. Estão com pressa. Em toda região,  tida como quintal, um batalhão de vassalos nativos a seviço dessas "grandes causas", agindo com sofreguidão, em cumprimento a comando superior.

Ribamar Silva

- 2015-05-16 13:56:59

A Colômbia é apenas uma pequena porção alugada na A. do Sul.

Se a Colombia detém como tendência tornar-se apenas uma lambe-botas do império,  os países limítrofes são soberanos e não detém do mesmo desejo. Se a Colombia se satisfaz em tornar-se numa nova Israel dos trópicos, problema deles. A América do Sul e Central já passou por este estágio de dominação, sem saudades. E agora, justamente no momento em que estamos procurando consolidar a democracia em nossos territórios e autonomia, nos chega esta notícia de "Corredor Ambiental"...Os pretensiosos e cafetães Colombianos terão que "correr" bastante em prol de sua permutação, pois o que pudermos fazer para expulsá-los de forma pacífica ou radical, faremos! 

Spin Ggnauta

- 2015-05-16 13:31:29

Se é bom pros abutres e ruim pro Brasil o pig-psdb apoia

Este plano já é divulgado em toda a imprensa internacional e aqui no Brasil a repercução não existe.

 

Se é bom pros abutres e ruim pro Brasil o pig-psdb apoia, dai o silencio, os abutres de cá e de lá estão sempre irmanados. Se fosse corredor ambiental tipo  APA(Area de Proteção Ambiental) internacional ultrapassando fronteiras de vários paises e em todos os continentes sem, tudo bem, mas não é o caso, pois se trata de uma forma de dividir o território nacional e afetar a nossa soberania para que as grandes corporações se apoderem do petroleo, água, biomassa e minérios que são abundantes na Amazonia. A biopirataria agradece.

ejcs

- 2015-05-16 13:28:44

Ta na hora

Ta na hora de explodir uma ou duas daquelas bombinhas que estavam prontas quando mandaram aterrar os buracos na Serra do Cachimbo. 

Sobrinho netto

- 2015-05-16 13:21:05

  Brasileiros, prestem

 

Brasileiros, prestem bastante atenção no Sr. Juan Manuel Santos:

"Quem com maus vizinhos vizinhar, com um olho há de dormir e com o outro vigiar." Provérbio português

“O bom vizinho é aquele que nos sorri de sua porta sem nunca se aproximar da nossa.” Millor Fernandes

 

Ulisses s

- 2015-05-16 13:12:06

Isto já foi combinado?

Nos, os russos, estamos sabendo e demos nosso consentimento? Ou vai ser uma invasão pura e simples da marinha americana em pleno rio Amazonas, com direito a fuzileiros navais e porta aviões? Como se diz o velho ditado. E na bunada não vai dinha?

Sobrinho netto

- 2015-05-16 13:04:47

Moro na pequena Materlândia,

Moro na pequena Materlândia, sempre que posso passo um mês viajando de barco pela amazônia.

Somente para lembrar:

 "Incorporando-me ao (à) .........................., prometo cumprir rigorosamente as ordens das autoridades a que estiver subordinado, respeitar os superiores hierárquicos, tratar com afeição os irmãos de armas, e com bondade os subordinados, e dedicar-me inteiramente ao serviço da Pátria, cuja Honra, Integridade, e Instituições, defenderei com o sacrifício da própria vida !" 

Vão ssair mais corridos no Vietnam!!!

Alexandre ML

- 2015-05-16 12:31:16

Entrevista de Orlando Villas Boas e a Gradual Invasão

Orlando Villas Boas, falecido em 2002, mas profundo conhecedor dos "cantoões" do Brasil, em 1992 aproximadamente concedeu uma entrevista para a TV Cultura dizendo que futuras lideranças indígenas ( futuros caciques jovens ) estavam sendo enviados aos Exterior para estudarem ( colegial, faculdade). Quando retornassem e assumissem seus postos de lider nas tribos iriam reinvindicar a tutela internacional da região da Amazônia sob alegação de proteção ao meio ambiente... e toda aquela história.

Bom, considerando que em alguns lugares algumas tribos de indios tem o inglês como segundo idioma, não o português. quem em regiões remotas Ongs estrangeiras tem maior penetração que o próprio governo, que as lideranças populares locais são acolhidas por estas entidades e são ouvidas e recebem auxílio e apoio de estrangeiros e "bala" dos jagunços e coronéis locais, então, como bem escrito por Maquiavél em O Príncipe : se o invasor trata o povo melhor que seu Governante, o povo acolherá o invasor.

É bem por aí. Não é a toa que os "Chicos Mendes", as Blablarinas, os indígenas são todos enviados para fora para que tenham doutrinação, seus egos inflados, mas principalmente, tenham todo o apoio para chegarem ao poder. Ao ascenderem ao poder, e vão, cedo ou tarde, a conta deste treinamento e "ascenção pessoal" virá.

O "modus operandi" do colonizador é sempre o mesmo : espelhinhos e miçangas em troca de ouro, minerais, animais, vegetais, terra e almas.

Povo e Governo, que amemos e trabalhemos para a nossa terra e nosso povo, para que ninguém precise se seduzir pelos " encantos " estrangeiros para oferecer uma vida melhor para sua família.

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2015-05-16 11:45:51

Este moisaico  não é

Este moisaico 


não é grande, 
 

nem bonito.
 

Mas é nosso 
 

e nosso 
 

continuará sendo.
 

Doída será a morte 
 

do inimigo
 

que tentar roubar
 

um pedaço dele!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador