Operador tucano de Pasadena não é denunciado na Lava Jato

Além de Nelson Martins Ribeiro, o principal interlocutor para a compra irregular da refinaria de Pasadena, segundo os investigadores, Gregorio Marin Preciado teria colaborado para o esquema
 
 
Jornal GGN – A 20ª fase da Operação Lava Jato denota como a relação de operadores do PMDB com irregularidades em contratos da Petrobras eram desenhadas com o PSDB, contrariando o curso das investigações até o momento, que incidia sobre proximidades que afetavam o PT. O novo operador que surge como um dos responsáveis pela venda da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, é figura de longa data dos tucanos, Gregorio Marin Preciado.
 
Preciado é marido da prima do senador José Serra (PSDB-SP). Foi conselheiro do banco Banespa e ajudou em campanhas eleitorais tucanas em São Paulo. De acordo com o livro “A Privataria Tucana”, do jornalista Amaury Ribeiro Jr. (Geração Editorial, 2011), Preciado foi peça-chave no esquema do Banestado, com movimentações financeiras em paraísos fiscais em negócios com o ex-tesoureiro de Serra, Ricardo Sérgio de Oliveira. Ao contrário dos demais supostos interlocutores de esquemas de corrupção da Petrobras, ele ainda não é investigado em nenhuma denúncia que tramita da Lava Jato.
 
Além dele, outro operador indicado pela PF, Nelson Martins Ribeiro, foi um dos presos preventivamente na fase deflagrada na manhã desta segunda (16). Conforme adiantou o Jornal GGN, também foram alvos o ex-gerente de Inteligência de Mercado e de Negócios de Abastecimento, Rafael Mauro Comino, e o ex-gerente executivo de Desenvolvimento de Negócios da Área Internacional, Luiz Carlos Moreira Da Silva, além dos ex-funcionários Cezar de Souza Tavares e Agosthilde Monaco de Carvalho.
 
Eles formavam o grupo que teria recebido propinas pelo contrato de aluguel do navio-sonda Petrobras 10.000, pela Mitsui, de acordo com os investigadores, além de estarem envolvidos no esquema da compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. Em ambos os casos, foi o lobista Fernando Soares, o Baiano – principal interlocutor do PMDB no esquema -, que delatou os fatos em depoimentos à força-tarefa da Lava Jato.
 
De acordo com o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, as investigações sobre a refinaria nos Estados Unidos podem gerar a anulação e o ressarcimento da compra pela Petrobras. “Foi um péssimo negócio em que muitos se beneficiaram”, afirmou o procurador, à imprensa. Daí o nome da etapa: “Pasadena era chamada de ‘ruivinha’ pelos funcionários da Petrobras, justamente pelo excessivo nível de corrosão dos princípios institucionais da estatal”, disse.
 
Segundo os investigadores, Nelson Martins Ribeiro atuava em favor dos interesses de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da área de Abastecimento da Petrobras, que tinha a influência do PMDB na estatal. De acordo com a PF, ele era um “facilitador na movimentação de recursos indevidos pagos a integrantes da Diretoria de Abastecimento da Petrobras”. Ribeiro seria “um Youssef de dez anos atrás”, afirmou o delegado Igor Romário, operando em várias frentes, para empresas e contraventores. 
 
Já Gregorio Marin foi apontado especificamente na venda da refinaria de Pasadena. O lobista Baiano informou em depoimento que repassou US$ 15 milhões “para o pagamento de propina em favor de seis funcionários da estatal”. Mas, primeiramente, foi “repassado pela Astra [empresa responsável pela Pasadena], a partir da celebração de um contrato de consultoria fraudulento, no valor de US$ 15 milhões, firmado entre uma das empresas do grupo Astra Oil e a Iberbras [empresa representada por Baiano]”.
 
A partir daí, dos US$ 15 milhões repassados pela Astra, o então vice-presidente da Astra Oil, Alberto Feilhaber, teria ficado com US$ 5 milhões a título de “comissão” por ter contribuído para concretizar a aquisação da refinaria.
 
Um segundo contrato de consultoria que Fernando Baiano intermediou, entre a Iberbras e a Three Lions, também atuou para concretizar a compra de Pasadena. Nessa negociação, teria sido “descontado o percentual pago ao operador Gregório Marin Preciado” e “o valor restante foi disponibilizado a Fernando Soares, para que efetuasse a distribuição da propina, por meio de transferências internacionais realizadas a partir de sua conta Three Lions, localizada em Liechtenstein”, disseram os procuradores da República.
 

21 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

altamiro souza

- 2015-11-17 04:45:34

mais umna prova de que há

mais umna prova de que há evidencias que pelo jeito ninguém vê

uma das quais é a seletividade em favor de uma

colusão infamante de valores

copntra o pt e os movimentos sociais.

José Carlos - Spin

- 2015-11-17 00:22:42

As Instituiçãoes

As Instituições "republicanas" deste pais só existem porque o PT existe. No dia em que o PT acabar esse país terá se transformando numa nação de Madres Terezas de Calcutás, e a partir deste dia a máfia midiático-penal não terá mais nada a fazer, uma vez que os aliados da mídia são inimputáveis. Isso é simplesmente nojento.

Paradoxo

- 2015-11-17 00:09:26

Com este lucro Passadena já se pagou?

De acordo com os números apresentados, creio que a refinaria já se pagou, até com algumas sobras. Gostaria de ter uma confirmação disto. Caso que minha impressão seja confirmada, sua compra pode ser considerada um bom negócio e desfazê-lo agora seria um prejuízo.

Messias Franca de Macedo

- 2015-11-16 23:59:47

     Ilha do Urubu, o paraíso

 

 

 

Ilha do Urubu, o paraíso traído

 

Carlismo

Antes de entregar o cargo, Paulo Souto envolveu-se em uma nebulosa operaçãopor Leandro Fortes — publicado 01/10/2012 10p

 

[E mais maracutaias do tal Preciado casado com uma prima do DEMoTucano José (S)erra! Adendo nosso!]

 

(...)

 

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.cartacapital.com.br/politica/ilha-do-urubu-o-paraiso-traido

antonio francisco

- 2015-11-16 23:51:33

Gregorio Marin Preciado aprontou bastante

Gregorio Marin Preciado, espanhol naturalizado brasileiro; Ricardo Sérgio e Verônica Serra

http://democraciapolitica.blogspot.com.br/2011/12/o-primo-mais-esperto-de-jose-serra.html

MarioSGoncalves

- 2015-11-16 23:45:50

Qual é a novidade?

Tucano investigado? É algo muito raro, assim como enterro de anão, cabeça de bacalhau, etc...se alguém descobrir avise o guiness book!

antonio francisco

- 2015-11-16 22:30:09

Preciado

Um texto em francês conta um bocado de coisas sobre Gregorio Marin Preciado.

 

http://www.bahiaflaneur.net/blog2/2009/10/07

j.marcelo

- 2015-11-16 21:29:26

JUDICIÁRIO BRASILEIRO É O

JUDICIÁRIO BRASILEIRO É O MAIS CARO DO MUNDO,

ISSO MESMO DO MUUNDO!!SEGUNDO REPORTAGEM DA CARTA CAPITAL

E PARA FAZEREM ISSO QUE DIZ O TÍTULO ACIMA,SEREM TENDENCIOSOS!!!!

SEI Q Ñ PASSA PELA MODERAÇÃO AQUI DO GGN(DEVEM SER ADVOGADOS CORPORATIVISTAS)

rassaf

- 2015-11-16 21:12:19

Paulo Souto

É o Paulo Souto mesmo. 

edsontadeu

- 2015-11-16 20:42:36

COM  TODO o prejuizo  que

COM  TODO o prejuizo  que  andam alardeando por  ai,  PASADENA,  deu lucro  ano  passado  de  cerca  $ 3.6 bilhoes  de  dolares, o que  deixa  claro que  ela  é  rentavel e  esta no  coraçao  petrolifero dos  EUA.  e  é  exatamente  por isso  que  Pasadena  foi  denunciada como mal  negocio  para o Brasil.  Todo  mundo  sabe que  uma  das razoes  que  aumentaram  as  despesas com a  compra  foram as  açoes  judiciais  que  a  petrobras  teve  que  entrar nos  EUA - justamente  por causa  de  clausulas  que  foram escondidas  de  parte  do conselho administrativo da Petrobras e  que  Dilma  Fazia  parte. A maioria do  conselho  nao  sabia  que  existia  tal clausula. Essa  clausula se nao me  engano consistia  em que  se uma  das  empresas   sociais  na compra  de  Pasadena  desistisse  do negocio a  outra  empresa  teria  que   comprar  a parte  da desistente. Devido a   isso a  Petrobras  entrou na justiça  e  acabou perdendo. É  muito dificil  a Petrobras ganhar  qualquer  questao nos  EUA.  aquilo  la  funciona como uma  panelinha. é mais  facil um camelo passar pelo fundo  de uma agulha  do que  uma  estatal  como  a Petrobras ganhar  uma   questao nos  EUA.  

 

Adolfo Silva Rego

- 2015-11-16 20:29:35

Preciado # Paulo Souto


Só me falta dizer que se pesquisou no Google pelo nome de Preciado, apareceu essa foto do primo dele com Paulo Souto (ex-semador e ex-governador carlista da Bahia), e colocaram a imagem aí do nada, sem explicar que não se trata do dito cujo!

gardenal

- 2015-11-16 20:28:45

Não vem ao caso. Né mesmo?

Não vem ao caso. Né mesmo? Afinal  esposa do juiz, advogada, continua "alugada" para a cópu, digo cúpula do PSDB.

Malú

- 2015-11-16 19:14:20

Gregório Marin Preciado? A

Gregório Marin Preciado? A Lava Jato vai cortar volta dele. Casado com a prima do Serra? Impossível de ser investigado.

j.marcelo

- 2015-11-16 18:48:46

ME PARECE Q O OPERADOR

ME PARECE Q O OPERADOR TUCANO"NÃO VEM AO CASO"!!

OS PALADINOS DA MORALIDADE EM AÇÃO NOVAMENTE!!

JUDICIÁRIO CADÊ VC? FAZ UMA PELA MORALIDADE Ñ TENDENCIOSA VAI!!

JUDICIÁRIO BRASILEIRO O MAIS CARO DO MUUNDO E INEFICIENTE TB!!(SEGUNDO REPORTAGEM DA CARTA CAPITAL)

(ESPERO Q O PESSOAL DA MODERAÇÃO AQUI Ñ SEJAM ADVOGADOS,SENÃO MEU COMENTÁRIO Ñ PASSA)

rosenvald flavio barbosa

- 2015-11-16 18:39:11

tucano???

não vem ao caso..............

Caesarea

- 2015-11-16 18:32:47

SERÁ QUE "PREVARICAÇÃO" É

SERÁ QUE "PREVARICAÇÃO" É CRIME NO BRASIL??? FALTA O QUÊ PARA ENQUADRAR OS ATUAS "MÁRTIRES" DA PÁTRIA...

implacavel

- 2015-11-16 18:20:47

Corrosão

Pasadena era chamada de 'ruivinha' pelos funcionários da Petrobras, devido ao fato de nunca ter passado por um Plano de Inspeção e Pintura como geralmente é feito em Instalações da Peroba!

Esses "procuradores" não entendem nada de Inspeção de Equipamentos!!!

Essa é a cor da corrosão...

André STK

- 2015-11-16 18:19:19

Banestado/Moro/PSDB/Youssef/L

Banestado/Moro/PSDB/Youssef/Lava Jato/Seletividade/Prova contaminada/Supremo..

Isso é história manjada.

CB

- 2015-11-16 18:16:33

Vale a pena dar uma olhada no

Vale a pena dar uma olhada no facebook de Stanley Burburinho e ler algumas considerações que ele faz a respeito de Pasadena, entre outras coisas. Acho que existem muitos quintas-colunas operando aqui no Brasil...

Jorge Leite Pinto

- 2015-11-16 18:09:24

Pois é... Também estranhei a

Pois é... Também estranhei a foto do Paulo Souto.

Fernando Costa Soares

- 2015-11-16 17:58:46

OPERADOR TUCANO DE PASADENA

A foto ai em cima é do ex-governador baiano Paulo Souto (DEM-BA)., é isso mesmo?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador