Fascistas não passarão!, por Dora Incontri

Homens armados se apressam / Para maior opressão, / Mas o povo sai às ruas: / Fascistas não passarão!

Revolution, people protest against government, man fighting for rights, silhouettes of hands up in the sky, threat of war

Fascistas não passarão!, por Dora Incontri

De novo só a poesia
Que pode clamar ao vento
Chamando os povos da América
Para a história em movimento!

Nossos mortos se levantam
O povo já ergue a mão!
Não mais a injustiça e a morte
Fascistas não passarão!

Clamam negros e nativos:
Todas as vidas valem
Que se extinga a opressão!
Que as balas brancas se calem!

Choram crianças famintas
Mulheres sob violência
Que se proclame a justiça
Que se amplie a consciência!

Homens armados se apressam
Para maior opressão,
Mas o povo sai às ruas:
Fascistas não passarão!

Não suportaremos mais
A mesquinhez da riqueza
A tirania de uns poucos
Dilacerando a pobreza!

Não aceitaremos mais
O povo manipulado
Agredido, expoliado
Conduzido como gado!

Não queremos nem o gado
Sob tortura que mata!
Que para explorá-lo à vontade
Há que se extirpar a mata.

Há tanto com que se romper
Há tanto a se consertar
O tempo urge, faminto
Não cabe mais esperar!

A cadela do fascismo
Se mostra de novo no cio!
De resistência e coragem
Acendamos o pavio!

Não entreguemos passivos
Nossos corpos, nossas vidas
A psicopatas bizarros
Com suas garras compridas!

Busquemos toda igualdade,
Proclamemos Liberdade,
Façamos fraternidade,
Já chega de insanidade!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  No Bananistão dos Parapoliciais - 2ª parte, por Bruno Lima Rocha

2 comentários

  1. Oi Dora, td bem?
    Se possível pode nos oferecer algum comentário sobre politica constante na Revista Espírita fevereiro de 1862.
    Obrigado.
    Manoel

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome