As dúvidas sobre a super-agência reguladora de logística, por Luis Nassif

No começo do mês vazou para a imprensa uma das propostas do grupo de transição do governo Bolsonaro: a unificação das agências reguladores no setor de logística.

Tem lógica. A logística tem que ser entendida como um todo, com um modal complementando outro.

Aliás, os Planos Nacionais de Logística sempre se preocuparam com esse desenho. O módulo central é o da movimentação de cargas. Em torno dele, vão sendo desenhados os modais complementares.

Por outro lado, são setores distintos, com características diversas, exigindo conhecimento técnico sobre suas características.

Atualmente, há três agências reguladoras do setor: a Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil).

De um lado, sempre foram alvos de indicações políticas e também de apropriação por parte dos setores regulados. É conhecida a influência de figuras deletérias nelas, como Valdemar da Costa Neto e Michel Temer, que se tornou espécie de “dono” da Codesp, que administra o porto de Santos.

Por outro lado, na montagem inidial das agências, foram transferidos para elas os técnicos mais preparados dos respectivos ministérios. Eles têm a memória e o conhecimento do setor.

E, aí, se entram nos riscos riscos dessa proposta da equipe de transição.

O primeiro, a informação vazada de que seriam destituídos todos os atuais diretores. Uma das características benignas das agências é o fato de o mandato dos diretores não coincidir com o mandato dos governantes. É o que garante parte da sua governança. O fim do descasamento dos mandatos tornaria as agências mais vulneráveis ainda às interferências políticas.

O segundo problema é a questão da segurança jurídica. Logística é uma área fortemente regulada, com participação de capital nacional e estrangeiro. Medidas drásticas – como a destituição de todos os diretores – criaria um vácuo no sistema. Principalmente se o novo Ministro abrir mão dos técnicos que já atuam no setor.

O maior problema é na Antaq, que têm inúmeros investimentos parados, dependendo da aprovação dos projetos. Fica a dúvida se a junção de todas as agências irá criar um gargalo maior ainda, atrasando mais o que já é lento hoje em dia.

O melhor modelo é o norte-americano, que mantém a especialização das agências, por setor, e coloca acima delas uma agência reguladora das demais, planejando a integração da logística, mas sem abrir mão do conhecimento técnico de cada modal.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

23 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

arkx

- 2018-12-28 21:12:45

As dúvidas sobre a super-agência reguladora de logística

-> apostaria que a facada foi um teatro, e bem mal feito.

mas, e a logística?

vídeo: ADÉLIO BISPO FAZENDO RECONHECIMENTO DA AÉREA ANTES DO ATAQUE

[video: https://www.youtube.com/watch?v=8q1SXtieBFw]

.

WG

- 2018-12-28 18:33:37

Já vi este vídeo da facada.

Já vi este vídeo da facada. Se tivesse que apostar tudo, apostaria que a facada foi um teatro, e bem mal feito.

Eduardo Outro

- 2018-12-28 16:55:54

Conselheiro Djalma, seria

Conselheiro Djalma, seria assim, tipo, Logística Sem Partido ? Só se chamar "os bons" da Marina para gerenciá-la, mas está  mais fácil encontrar o Queiroz do que eles. Sem entrar na parte técnica, importantíssima como em tudo, a bússula é sempre a Política, sem a qual não se vislumbra o rumo.

vera lucia venturini

- 2018-12-28 14:36:39

Uiiiiiiiiiiiii. Vou

Uiiiiiiiiiiiii. Vou chorar....

Mas antes vou te falar. Eu até escrevi um comentário e apaguei porque achei que não abrangia a totalidade da questão da logistica no país tratada no artigo.

Escrevi sobre o absurdo das ferrovias terem sido destruidas num país continental como o Brasil e de como, como pequena empresária que sou, o frete rodoviário impacta no preço do produto e faz com que os preços em regiões desindustrializadas como Norte e Nordeste encareçam por causa do frete. Uma venda da minha empresa no interior de São Paulo no valor de 10 mil reais para chegar ao Ceará tem um custo de 5 mil reais de frete.

Eu apaguei porque li os outros comentários e vi que eram mais abrangentes do que o meu. E aí me deparei com a bobagem escrita pelo Célio Jr com relaçao ao PT. Como vê eu tenho uma certa articulação. Mas nada que se compare ao seu conhecimento. E grosseria.

j.marcelo

- 2018-12-28 14:29:09

Os diretores das agências
Os diretores das agências devem ser espiões de Cuba ou Venezuela melhor será dar o setor a uma superempresa estrangeira(gerem melhor e sem corrupção os negócios,fora q geram muitos impostos sem sonegar ao Estado e por isso beneficia a todos)o Cade não será problema pois já estará devidamente profissionalizado(ou amordaçado)vejam brasileiros o bom exemplo da AmBev, não é monopólio não viu,eles investem até em cursos p lideranças de movimentos sociais ensinando a suas visões de mundo ao povão,isso é bom(pra eles né)olhem não se apeguem à AmBev ter mudado sua sede para o estrangeiro isso é mero detalhe!

vera lucia venturini

- 2018-12-28 14:09:47

O que mais me preocupa é

O que mais me preocupa é Jesus ter subido na goiabeira por causa do PT. O chanceler disse que agora Deus tomou conta do Brasil em conjunção com Bolsonaro e a Lava Jato. Mas e Jesus, do qual eu sou mais intima, quando vai descer da goiabeira?

 

 

DJALMA

- 2018-12-28 14:07:46

Fim do mundo II
Realmente se não deixarmos o viés político não há como avaliar nada, por isso Vera eu não a considero analfabeta funcional, pois sua dificuldade é maior e é uma característica peculiar que passamos a nos defrontar nesses últimos tempos de um país desagregado. Quanto à questão da Logística nacional enquanto sua contribuição foi ZERO, com certeza a de Nassif é muito consistente e proativa.

alex konnev

- 2018-12-28 14:05:21

Teoria da captura e o natimorto governo bolsonaro

E a teoria da captura? Falar em agências reguladoras e por para escanteio a discussão que permeia as mesmas, desde a sua criação por FHC, é mistificar a questão. A ação dos lobbies, a falta de controle da sociedade sobre as agências, a ausência da quarentena para seus diretores e conselheiros, e de uma lei de lobby só aumenta a confusão já existente. A grande questão sempre foi e será o conflito entre o regulador (a agência) e o executante das políticas públicas (ministérios e secretarias). Tratando-se de um governo Bolsonaro nem vale a pena discutir a proposta. Já começa errado com a ideia de se dissolver as atuais diretorias e se impossar "simpatizantes" do bolsonarismo. Já conhecemos os critérios de seu filho Flávio e de Olavo de Carvalho nas indicações. Ideia natimorta. O próprio jornalista reacionário Reinaldo de Azevedo já expressou hoje na FSP o que muitos já pensam na elite, mas poucos ousam confessar: o governo Bolsonaro já deu errado. Morreu! Vamos discutir como salvar as aparências desse simulacro de governo? Para que? Melhor nos prepararmos para o dia seguinte ao fim desse suplicio, que, a depender de Queiroz e quejandos que virão, poderá ser mais breve que imaginamos.

Ernesto GMV

- 2018-12-28 12:32:23

Logistica

Atualmente o DNIT tem um Departamento Rodoviário, um aquaviário, que cuida dos portos FLUVIAIS e hidrovias e um Ferroviário, que faz pequenos desvios ferroviários. A maior parte das ferrovias em construção são da Valec. Os portos marítimos ficam com a Secretaria de Portos, vinculada à presidência. e a infraero fica com aeroportos. E a EPL, planeja a logísitca para algum ente misterioso do governo, não se sabe quem.

É impossível integrar isso tudo tudo se não houver um gerenciameanto único. 

Parece que irá tudo para o Ministério da Infraestrutura de Transportes. Só assim tem chance de dar certo.

Alexandre Weber - Santos -SP

- 2018-12-28 12:19:28

3 trilhões de economia com o uso de AI

 

 

More

McKinsey estimates that firms may be able to derive between $1.3trn and $2trn of economic value from using AI in supply chains and manufacturing. One of our most popular stories from the past year

5 replies34 retweets63 likesReply 5 Retweet 34  Like 63 Direct message

 

Vladimir

- 2018-12-28 12:12:49

No Brasil,qualquer coisa que

No Brasil,qualquer coisa que comece com super já é sinal de problema,inclusive supermercado.

vera lucia venturini

- 2018-12-28 12:08:25

É mesmo? E não é que eu

É mesmo? E não é que eu escrevi maçã e voce leu pera. Mas eu não o chamaria de analfabeto funcional. Não conheço a sua capacidade intelectual. Apenas você não entendeu minha resposta ao ... Alexis. Não me referi ao artigo do Nassif nem ao Célio.

DJALMA

- 2018-12-28 11:35:44

Fim do mundo
Existe uma definição para quem lê e não entende o que se quer dizer: analfabeto funcional....se não me engano. Agora pra quem lê sobre maçã e entende como sendo sobre miss universo..aí ñ existe definição. Celio e Vera se dispam do viés político e leiam com atenção o que foi claramente escrito, pois sem isso ñ há como colaborar na discussão.

emerson57

- 2018-12-28 11:23:37

mais burro

Bom dia.

Eu, que sou mais burro, começo a perceber que não adianta contribuir com o governo fascista.

Um dia é o fantástico chanceler, o outro a goiaba da goiabeira, de tarde o milionário motorista, à noite a malta do sistema S, tem o   Friends Of Earth,  a osmose 'redícula que vai inundar o sertão nordestino, a EMBRAER que vai falir, o petróleo que não temos competência para retirar, os cortes em tudo (exceto no soldo militar e nas mordomias do judiciário). Esse caminho está nos conduzindo à fundação do 1º Reich dos trópicos.

A única oposição a isso tudo, a luta que aproveita é a LIBERTAÇÃO do LULA. Um dia perceberemos isto, acredito eu, o idiota.

vera lucia venturini

- 2018-12-28 10:46:10

O PT está no preconceito

O PT está no preconceito político dele. Pela sua visão enviesada petistas vivem de cargos públicos. O que que perfaz 20% do eleitorado brasileiro.

alexis

- 2018-12-28 10:39:47

Então?

Você estáconfirmando o meu comentário, Onde está o PT nesse assunto?

arkx

- 2018-12-28 10:37:18

As dúvidas sobre a super-agência reguladora de logística

as Agência Reguladoras simplesmente tem que acabar.

não passam da aplicação em suas respectivas áreas do mesmo modelo de um BC autônomo e independente, sob o conceito de um mercado capaz de se auto-regular.

em seu perfil atual, a industria automotiva, o agronegócio, como o conjunto das exportações de commodities, e as agências reguladoras todos são nocivos para o Brasil.

vivemos inexoravelmente num outro mundo: não haverá retorno.

nem aos supostos anos dourados do Lulismo. e muito menos ao milagre fake  do MR-64 (Movimento Revolucionário de 31-MAR-1964).

o fim do pacto da Nova República coincide com um realinhamento global do sistema de poder, num contexto de acirramento de crises econômicas.

os Generais tem um guerra impossível pela frente.

o desempenho demonstrado na intervenção na segurança pública do RJ mostra o tamanho de sua incapacidade para gerir a complexidade de um Brasil em escombros.

baseando-se exclusivamente em indicadores e estatísticas, os mesmos instrumentos usados pelas agências reguladoras, o General interventor orgulhosamente declara: "cumprimos nossa missão".

não é à tôa que interventores e suas famílias estão de mudança para o Complexo da Maré. onde também será erguida uma Vila Militar, para moradia do oficialato superior em posto na cidade do Rio de Janeiro.

como bem poderia retrucar Garrastazu Médici: "Os indicadores vão bem, mas a segurança vai mal".

encerra-se a intervenção, e quem matou Marielle? os mesmo que derrubaram o avião de Teori? e o resultado da investigação da fakeada?

Queiroz é só a ponta do iceberg do propinoduto e dos esquemas de financiamento de campanha sediados na ALERJ.

vídeo: A Facada no Mito - Parte 1 - O que mostram os vídeos

[video: https://www.youtube.com/watch?v=ze8bGyU7SyU]

.

Celio Jr

- 2018-12-28 10:21:57

Leia o último parágrafo da postagem

Transcrevo abaixo o último parágrafo do artigo:

"O melhor modelo é o norte-americano, que mantém a especialização das agências, por setor, e coloca acima delas uma agência reguladora das demais, planejando a integração da logística, mas sem abrir mão do conhecimento técnico de cada modal"

Ou seja, uma agência que regula as agências reguladoras.

Eduardo Outro

- 2018-12-28 10:14:23

Tudo, tudo que acontece, a

Tudo, tudo que acontece, a culpa é do PT !  O PT foi um partido exclusivista, aparelhou o Estado, governou com os companheiros e para os companheiros, né não ?  Foi difícil perceber isso na época porque a companheirada era a grande maioria, 84% quando Lula deixou o governo. Quer saber duma coisa, o PT nem respeita mais as minorias. Deixou de apoiar Ciro Gomes  porque ele tinha um percentual de votos que não passava de 10% ! Que arrogância ! Enfim, traquilizemo-nos, daqui pra frente a "logística" será diferente.

ML

- 2018-12-28 10:02:19

Como não achei o Clipping do

Como não achei o Clipping do dia, coloco aqui:

Na Carta Capital, entrevista muito interessante do Boaventura Santos sobre o Brasil como "território de experimentação neoliberal".

A descatar o enfoque geopolítico. Segundo o entrevistado, nada se explica no mundo sem considerarmos o conflito EUA x China (e Rússia). 

https://www.cartacapital.com.br/opiniao/boaventura-santoso-brasil-e-territorio-de-experimentacao-neoliberal/

 

DJALMA

- 2018-12-28 09:20:18

Uma Logística Brasil

Logística se traduz em "integração". Isso envolvendo todos os modais na busca da eficiência e um custo Brasil o melhor possível (melhor não necessariamente o menor desde que se entenda que querer o menor pode nos levar a não termos o melhor para a demanda Brasil).

Não entendi como sendo proposta do Nassif a criação pura e simples de cargos e/ou boquinhas, mas entendo que é imprescindível a gestão integrada de todas as agéncias sob pena de não termos um projeto Brasil em termos de Logística, com uma disputa de poder e interesses particulares entre agências perdendo-se o foco de que o país demanda uma solução moderna e eficiente para uma questão fundamental para o desenvolvimento e seu custo de operação.

Toda mudança em estruturas sempre nos remete a expurgos e novas cabeças....PORÉM...nessa arrumação é fundamental não se perder a expertize das pessoas em nome de posições políticas, sendo que vendo o cenário que se avizinha, além das pessoas envolvidas, certamente estamos com um risco enorme de queimar e perder conhecimento em nome de uma burrice escandalosa que se enfronhou numa dita direita extremizada.

A Logística sempre foi uma área sem o olhar técnico de dirigentes empresariais e públicos em função da falta de visão de sua importância vital tanto a nível de empresas como de governos, sendo que a partir de um determinado tempo virou modismo e daí sim começou um processo de especialização de gestão, basicamente por se constatar a abrangência do seu raio de ação e sua, indiscutível, importância em termos de resultados.

A Logística demanda visão sistêmica de todos os processos de uma empresa e imaginem, então, quando de um país.

O sucesso dessa pretensa revisão da Logísitca Brasil, só terá sucesso se desvinculada de preconceitos políticos e se abraçada de modo a pensar um Brasil moderno, eficiente e comm olhos para o futuro.

A gestão integrada das atuais agências não é prostituir, mas sim termos uma administração de diversos interesses em nome de um só: o interesse Brasil.

 

alexis

- 2018-12-28 09:16:34

comentário enviesado

Pelo contrário, Nassif defende que o melhor modelo seja o norteamericano. 

Celio Jr

- 2018-12-28 05:52:53

A sugestão do Nassif seria a solução do PT

A sugestão do Nassif seria a solução proposta pelo PT. Afinal criar a "Reguladora das Agências Reguladoras" seria a oportunidade de criar mais dezenas de cargos comissionados para abrigar os companheiros. Não dá mais para ser assim.

Precisa centralizar com certeza, afinal Logística é complexa. Porém sem criar mais cargos, mais títulos e mais boquinhas.

As agências já estão muito prostituídas e loteadas, a intenção das agências reguladoras pode ter sido das melhores mas a prática mostra que são apenas balcões de negócios e abrigos para amigos do Rei^.

Até porque nesse ritmo daqui alguns anos teremos a sugestão da "Regulação da Reguladora das Agências Reguladoras".

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador