Giro GGN Queimadas: A situação do Brasil em dados do Inpe

O Inpe fornece dados coletados por satélites e são disponibilizados diariamente.

Jornal GGN – Segundo dados do Inpe – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais eis um panorama das queimadas pelo país. O Inpe fornece dados coletados por satélites e são disponibilizados diariamente. Veja as tabelas a seguir.

Como mostra a tabela abaixo, a Argentina vem num crescendo de focos de fogo nos últimos 5 dias. Passou de 457 focos em 18 de setembro para 1.064 em 22 de setembro. O Brasil mostra, nesses dias, um aumento e recuo constante. Do dia 20 para o dia 21 houve um recuo de focos de 64%, no entanto de 22 comparado com 21 de setembro, houve um aumento de 20%.

Mato Grosso continua sendo o estado mais atingido pelo fogo, seguido do Pará e Amazonas.

Até agora, o Pará foi o estado mais atingido.

Nos últimos 5 anos, as cidades de Corumbá (MS), São Félix do Xingu (PA), Altamira (PA) e Poconé (MT) foram as mais atingidas por fogo. No entanto, chama a atenção a cidade de Barão de Melgaço (MT), que de 150 focos em 2016, neste ano contabiliza 3.527 focos de fogo.

Neste ano, Corumbá (MS) repete o problema do ano passado, com o maior número de focos de incêndio acumulado.

Nos últimos cinco meses, Barão de Melgaço (MT) é a que mais focos apresentou. Os focos, nesta cidade, apresentaram aumentos impressionantes, com 1 foco em maio e 2.045 em setembro.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora