Época não consegue inovar e repete a farsa

Não se sabe o que as Organizações Globo pretendem da revista Época, ao torna-la uma Veja de segunda mão.

Veja criou um estilo folhetinesco, um subjornalismo que atraiu um público vociferante, de baixo nível, afastando os formadores de opinião. Hoje, claramente, sua reputação desce ladeira abaixo, perdendo o respeito de toda a categoria.

Qualquer resquício de inteligência editorial na Época buscaria um contraponto para atingir público de melhor nível já que a única semanal decente, a Carta Capital, não tem fôlego financeiro para ampliar espaço.

Em vez disso, Época envereda por um caminho sem volta, transformando-se em uma sub-Veja. Pelo menos a Veja original teve a iniciativa de ocupar um terreno inexplorado – o do jornalismo de esgoto – garantindo um público fiel. Quem pretende alguma relevância jornalística evita ir a reboque de qualquer estilo, menos ainda do esgoto.

Na semana passada, o falso escândalo das viagens de Lula não teve repercussão nem nos próprios veículos da Globo. Sofreu uma desconstrução desmoralizante na Internet e no próprio Ministério Púbico Federal – da procuradora incumbida de analisar a denúncia.

A jogada desmoralizada é a seguinte:

1.     A mídia publica qualquer denúncia.

2.    Qualquer pessoa pode entrar com uma representação – inclusive procuradores – com base em “notícia de fato criminoso”. Por si, enquanto não for aceita pelo MPF, a representação não tem nenhum valor.

3.     A representação é sorteada para um procurador opinar. No caso da capa anterior da Época, a procuradora incumbida de analisar a representação igualou a notícia jornalística de fato criminoso, sem provas, a denúncia anônima.

Qualquer organização minimamente competente procuraria não repetir a jogada.

Como as Organizações Globo tornaram-se um bicho de sete cabeças sem nenhum cérebro, Época repete a mesma jogada já desmoralizada:

1.     Em abril publica uma denúncia furada sobre os financiamentos para o Metrô de Caracas.

2.     No dia 6 de maio outro procurador faz uma representação tão inócua quanto a primpeira: uma mera “notícia de fato criminoso”, baseado na reportagem da Época

3.      No mesmo dia em que a representação é apresentada, a revista prepara a reportagem que sai publicada no dia 8.

Raio x da reportagem

Dentro do estilo sub-Veja que tomou conta da Época, a reportagem é um imenso nariz de cera, com maioria absoluta de informações já conhecidas, emoldurando a única informação nova: a “notícia de fato criminoso” que não traz nenhuma informação nova, porque calçada em reportagem anterior da própria revista.

Analise-se a matéria:

1.     Ela tem 10.415 palavras.

2.     O título principal “Ministério Público diz que governo repassou irregularmente R$ 500 bi ao BNDES” é matéria velha. Desde o ano passado o TCU investiga esses repasses, fato fartamente noticiado pela imprensa.

3.     O subtítulo “Procuradores abrem investigação sobre empréstimo do banco ao governo da Venezuela” é mentiroso. Como já explicado nas diversas análises da capa anterior, “notícia de fato criminoso” só se transforma em investigação depois de aceita por um procurador sorteado para analisar a representação.

4.     4.842 palavras, ou 46% da reportagem, são  sobre as transferências de recursos do Tesouro para o BNDES, objeto de vasta cobertura da imprensa, sem nenhuma informação adicional. Permite-se ao ridículo de afirmar que, ao chamar os senadores de Vossa Excelência”, o presidente do BNDES Luciano Coutinho pretendia “mostrar quem está acima de quem no poder político brasileiro”.

5.     Mais 1.489 palavras, ou 14% do texto, um enorme nariz de cera cuja única informação concreta, é a representação – que nem investigação é – em cima de “notícia de fato criminoso”. A única novidade é que encontraram um segundo procurador para efetuar a dobradinha de endossar uma notícia equivalente a uma denúncia anônima. A parcela de ridículo é a relevante informação de que “dois anos depois, em junho de 2011, já fora do governo, Lula viajou para a Venezuela, num voo bancado pela Odebrecht” (assim, em negrito).

6. O restante do texto são os desmentidos do Instituto Lula

Não dá para analisar o teor da representação pela matéria de Época – já que a revista não tem o menor discernimento para tratar de temas técnicos. Mas causa surpresa que essa mesma falta de discernimento jornalístico acometa alguns jovens procuradores do MPF. São procuradores que não avaliam os efeitos dessas dobradinhas para a imagem da corporação.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

78 comentários

  1. “Não se sabe o que as
    “Não se sabe o que as Organizações Globo pretendem da revista Época, ao torna-la uma Veja de segunda mão.”

    Nassif, a Época é dispensável à Globo. Eu só li esse post agora (tava vendo o outro sobre a discussão de jornalistas falando sobre “inteligência” e o caso da Época-Globo é de manipulação, mais do mesmo)..

    A Globo (organizações Globo) vendo que a Veja está na sarjeta, desde a eleição de 2014 quando foi esculachada em público no guia eleitoral (por aquela Dilma que não tem medo de panelas era melhor), passou a dar os tiros por conta própria sem “terceirizar” o serviço sujo pra Veja.

    Dada a irrelevância que se tornaram essas revistas, já que a Globo através da Época não conseguiu o lugar da Veja (Abril) e essas publicações estão afundando por falta de quem pague pra ler lixo, pra Globo usar a Época é só um “troco” (algo que ela pode perder sem custar a emissora inteira, por isso que faço a associação dos nomes, Época é Globo e Globo é Época) pra preservar a emissora de TV.

    A Globo está tentando salvar a própria TV com o modelo que a sustentou até hoje (o Estado bancando a porcaria que ela é) tentando apear o governo pra colocar um governo tucano no lugar pra esse encher a Globo com mais verbas volumosas (maiores que as atuais) e impor ao país um modelo neoliberal onde os mais ricos ganham tudo, sendo que o governo também não ajuda na liquidação dessa mídia podre continuando a dar verbas publicitárias mantendo essa programação de baixo nível, manipulação política e incitação do ódio.

    Não me surpreende que a Globo faça isso, é da “natureza” política dela, ela partiu pro tudo ou nada, vide as marchas na Av. Paulista em que ela tomou pra si a responsabilidade política daquelas palhaçadas com aquele bando de filhotes da ditadura desfilando.

    Só ontem, mesmo com o desmentido, veja o arsenal disparado pela Época-Globo no Facebook, e um ataque frontal ao PT, alguns ela andou apagando mas salvei os links:
    https://www.facebook.com/epoca/posts/10152833963046430
    http://epoca.globo.com/tempo/filtro/noticia/2015/05/em-livro-lula-diz-mujica-que-so-se-governa-o-pais-lidando-com-coisas-imorais.html

    http://epoca.globo.com/ideias/noticia/2015/05/o-pt-e-situacao-ou-oposicao-oposicao.html
    https://www.facebook.com/epoca/posts/10152834213771430
    https://www.facebook.com/epoca/posts/10152834207906430
    https://www.facebook.com/epoca/posts/10152834213031430

    Esse eles apagaram:
    https://www.facebook.com/epoca/videos/10152833996756430/
    http://epoca.globo.com/tempo/teatro-da-politica/noticia/2015/05/duas-caras-do-pt-o-velho-truque-de-posar-de-oposicao-e-situacao.html

    E tem mais se forem procurar, esses foram só os que salvei, mas é tiro sem parar. Tá igual ou pior que a IstoÉ (que tem pouca tiragem e caiu em desgraça definitiva quando adotou o “padrão Veja”).

    A política de Comunicação do governo Dilma é insustentável, é isso que conduziu à crise política do país, a Globo é um agente de desestabilização política e econômica no Brasil. O PT e o governo não têm direito de jogar tudo fora (os avanços do país) por covardia de enfrentar a Globo, a coisa está chegando a uma situação insustentável o de fazer “cara de paisagem” pras organizações Globo (já é há muito tempo, essa é a verdade).

  2. Viés de seleção

    Nassif, vc está sofrendo de “Viés de seleção”, baseando-se na sua forma de pensar, e nos que o cercam, para tecer algumas conclusões. Alguns trechos:

    “Veja criou um estilo folhetinesco, um subjornalismo que atraiu um público vociferante, de baixo nível, afastando os formadores de opinião.”

    Bem, ela afastou formadores de opinião qualificados, mas continua, ela mesmo, formadora de opinião. Rasa, canalha, mas forma opinião.  E os votos dos intelectuais são idênticos aos votos dos trolls.

    “Não se sabe o que as Organizações Globo pretendem da revista Época.”

    Pretendem concorrer com a Veja para tocar o gado acrítico dos trolls que tem votos e os multiplicam.

     

    “Sofreu uma desconstrução desmoralizante na Internet e no próprio Ministério Púbico Federal – da procuradora incumbida de analisar a denúncia.”

    Desmoralizante para o público restrito de intelectuais com senso crítico e visão mais ampla. Para os trolls que votam e fazem barulho, e multiplicam tanto os votos quanto o barulho, quem está desmoralizado  com a reporcagem são Lula e o PT

    “Hoje, claramente, sua reputação desce ladeira abaixo, perdendo o respeito de toda a categoria”

    A categoria que não a respeita tem muito menos votos, e faz muito menos barulho do que os trolls que ela está ajudando a formar.

    “Mas causa surpresa que essa mesma falta de discernimento jornalístico acometa alguns jovens procuradores do MPF.”

    Bingo: esses jovens procuradores foram aprovados em concursos que exigem conhecimento técnico, mas pouca visão crítica do mundo. Foram criados lendo Veja e Época, achando que o PT e o Lula são a representação do demônio na terra, e basta a eles, como arcanjos do Senhor, unidos à imprensa canalha (mas que eles julgam “independente”) varrerem Lula e o PT da face da terra para que tudo melhore.

    Portanto, o jornalismo de esgoto sabe muito bem de onde veio e para onde quer ir. Não está nem aí para a qualidade, veracidade, ou o que quer que seja, das suas reporcagens, desde que sirvam ao propósito de influenciar mentes fracas com canetas pesadas, assim como os trolls de sempre.

    Não estão “nem aí” para intelectuais, formadores de opinião de qualidade, etc, etc, etc.

    E não são loucos não. São é muito competentes no que fazem.

    Enquanto isso, Henrique Alves, que engavetou o projeto de direito de resposta no congresso (uma forma de combater essa canalhice), tornou-se ministro da Dilma. E temos que dormir com essa.
     

    • Produtos para um público de gosto refinado.

      O problema é que ao ser assim identidadas pelo público consumidor de informação, elas, Veja e Época, passam a  vender para um nicho de mercado muito bem definido e excludente. Ou seja, quem está fora do nicho não consome o produto ou o rejeita. Revistas sobre surf, moda para bebê e gestantes ou fisiculturismo, por exemplo, tem esse perfil. Atendem a um público específico, ainda que fiel.

      Cliente típico: branco, classe média, sudestino, conservador e antipetista. 

      Mercado máximo = 30 milhões.

      Um número enorme, sem dúvida. Maior que a população da maioria dos países da América Latina.

      Atendendo esse público, Veja e Época, concorrerão entre si e o mercado potencial cai para 15 milhões. Mesmo assim, dá para vender muita revista.

      Porém, quando consideramos a situação de Brasil, esses números se tornam menos impressionantes.

      Eleitores: 135 milhões.

      População: 200 milhões.

      E aí, as duas revistas sempre estariam falando para um minoria. Qualificada, mas minoria. É pior, pregando para convertidos.

      Resumo da ópera, essa estratégia garante a sobrevivência financeira de curto prazo das duas revistas, mas é um suicídio do ponto de vista da influência política, além de atrelar seu futuro ao futuro desse nicho de mercado. No mínimo, isso condena as duas publicações a um crescimento. Se houver crescimento nesse nicho. Se houver declínio, as duas publicações marcham sem alternativas de mercado.

      Quanto ao poder político, dispondo de outros canais de comunicação social, o PT pode simplesmente, prescindir dessas duas revistas e continuar ganhando eleições nacionais. Embora elas continuem importantes para ganhar eleições para prefeitos das capitais e para o governo dos Estados das regiões Sul e Sudeste.

       

      • Oito anos atrás, mais ou

        Oito anos atrás, mais ou menos, comentei uma notícia com um irmão meu que era diretor de uma empresa de médio porte.

        Ao estranhar a “notícia”, perguntou: você leu na Veja?

        É…., disse eu meio tímido.

        Ouvi como resposta (ao comentário) uma baita gargalhada.

        Hoje, quando percebo que uma banca de revistas tem a Veja em exposição atravesso a rua – vai que burrice contagia através do papel!

        Acho que é disso que se trata também.  Não se disputa o poder (político e econômico) sendo medíocre. 

        No STF, quando alguém como o Barroso teve coragem de enfrentar o Barbosa, ele se desmanchou como um castelo de areia. Ele só não havia caído antes pelo conluio de seus pares. Mas a mediocridade, normalmente, tem vida curta. A não ser que seja sustentada pela força bruta que, por enquanto, não é o caso.

         

  3. Logica onde nao tem

    Sua analise busca logica onde nao tem: é jogo bruto mesmo! É a aposta não só na impunibilidade mas no jogo político que gira em torno dessas capas manipuladoras. É distopia pura! 

  4. Os ”éticos’ procuradores
        Do jornal O Popular, por Fabiana Pulcineli Todos os procuradores da República que atuam em Goiás recebem auxílio-moradia, no valor de R$ 4,37 mil   Auxílios na PR-GO   Todos no MPF recebem benefícioAlém do extra para habitação, procuradores da República que atuam em Goiás também contam com auxílios alimentação, natalidade e pré-escolar 24/02/2015 04:00   Todos os procuradores da República que atuam em Goiás recebem auxílio-moradia, no valor de R$ 4,37 mil, instituído em janeiro, de acordo com o Portal da Transparência do Ministério Público Federal. Além do extra para habitação, os procuradores têm ainda auxílios alimentação, natalidade e pré-escolar (veja quadro ao lado). Reportagem de domingo do POPULAR mostrou que, no Ministério Público Estadual (MP-GO), apenas 39 dos 384 procuradores e promotores de Justiça não recebem o auxílio-moradia (leia reportagem abaixo). Assim como no MP, na Procuradoria da República em Goiás, a ajuda para moradia tem de ser solicitada pelo procurador. A instituição tem no Estado 22 integrantes, mas um deles – Daniel de Resende Salgado – encontra-se cedido à Procuradoria Geral da República. Assim, entre 21 integrantes, apenas uma procuradora – Ana Paula Fonseca de Góes Araújo – não solicitou, porque o marido já recebe o benefício, segundo informações da assessoria de imprensa da PR-GO. De acordo com as normas para concessão do benefício, não pode contar com o auxílio-moradia quem é casado com servidor que já recebe ou quem mora em residência funcional. O pagamento do auxílio-moradia foi regulamentado por resolução do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), publicada em 16 de outubro do ano passado, depois de liminar do Supremo Tribunal Federal (STF) que permitiu a concessão do benefício para a membros do MP e da Justiça em todo o País. A regulamentação incluiu todos os membros do MP em atividade, inclusive aqueles que tenham residência própria. Um ano antes, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em um dos primeiros atos de sua gestão, havia baixado portaria que instituiu o auxílio-moradia aos membros do MPU, em caso de “lotação e residência na sede de local cujas condições de moradia forem particularmente difíceis ou onerosas”. O ato do ano passado estabeleceu a retroatividade a 15 de setembro para os pagamentos. No MPE houve pagamento retroativo. Já no Portal da Transparência do MPF, não constam o repasse no ano passado em Goiás. A assessoria de comunicação da PR-GO informou que o auxílio-livro, no valor de R$ 3 mil anuais – concedido a membros do MP e do Judiciário em todo o País –, não foi regulamentado no órgão. Compõem o quadro da PR-GO, além de Ana Paula Araújo, os procuradores Ailton Benedito de Souza; Alexandre Moreira Tavares dos Santos (procurado-chefe); Bruno Baiocchi Vieira; Cláudio Drewes José de Siqueira; Divino Donizette Da Silva; Goethe Odilon Freitas de Abreu; Hélio Telho Corrêa Filho; Lea Batista de Oliveira Moreira Lima; Lincoln Pereira da Silva Meneguim; Marcello Santiago Wolff; Marcelo Ribeiro de Oliveira; Marco Tulio de Oliveira e Silva; Mariane Guimaraes de Mello Oliveira; Mario Lucio de Avelar; Nadia Simas Souza; Onésio Soares Amaral; Otávio Balestra Neto; Rafael Paula Parreira Costa; Raphael Perissé Rodrigues Barbosa e Viviane Vieira De Araújo. Em dezembro, reportagem do POPULAR mostrou que no Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) apenas um juiz dispensou o auxílio-moradia: Alan Sebastião de Sena Conceição, que contou que tem casa própria e não se sente confortável em receber o benefício. É o mesmo argumento dos procuradores e promotores que rejeitaram o pagamento. http://www.opopular.com.br/editorias/politica/todos-no-mpf-recebem-benef%C3%ADcio-1.788430 

  5. MPF dá tiro no próprio pé
    Ha uns 4 anos atras o mpf- go (cujos procuradores se alternam entre go e df) era uma portinha e de um dia pro outro ocupou um predio suntuoso, sede própria, o que foi acompanhado de um emaranhado de cargos para os procuradores….,..ao fletar e deixarem-se ser fisgados pelos holofotes da midia parece não se darem conta de que dormem com o inimigo e que com a derrocada da economia podem perder as proprias mordomias por falta de recursos para mante-las…..mas parece q eles nao percebem q aquilo que o mpf conquistou foi devido a melhora na economia do pais, que eles procuradores querem destruir  Áreas de atuação dos procuradores da República lotados no Ministério Público Federal em Goiás:nossa, sera que esses cargos sao todos comissionados.. http://www.prgo.mpf.mp.br/procuradores.html

  6. A grande maioria é assalariada, e contra a terceirização.

    Atropelada pelos fatos, mas ainda não percebeu.

    As eleições e as manifestações de março demonstraram que é em São Paulo que se concentra a maioria dos opositores ao PT e ao Governo da Presidenta Dilma.

    A revista está chegando um pouco atrasada…….votação do projeto da terceirização e os recentes acontecimentos no Paraná, já estão provocando uma aceleração do movimento pendular em função de temores de perdas das conquistas trabalhistas.

    Isto está ocorrendo em função da oposição PSDB ter reforçado que representa o liberalismo econômico e um grande risco as conquistas trabalhistas(votou em peso pela aprovação do projeto da terceirização  e desceu o cacete e tudo mais em cima dos professores)

    Além disso o PT demonstrou que é o único dos grandes partidos que defende as conquistas trabalhistas, o trabalho com carteira assinada e os aumentos reais dos salários.

    Nos próximos meses veremos um fortalecimento do PT, de Lula e dos movimentos de esquerda, e um enfraquecimento da direita politica.

    O que o PT precisa demonstrar também, é que com o avanço do processo de distribuição de renda, haverá um maior espaço de combater a criminalidade e melhorar a segurança pública.

    Mas para isso precisamos de governos e um legislativo mais progressistas, que desarme o aparato da segurança pública montado pela ditadura militar, que foi largamente utilizado para combater os opositores que lutavam contra a ditadura militar.

    Com o poder concedido pelos militares uma parte significativa da comandantes da segurança pública. passou também a se associar ao crime organizado combater os opositores ao regime militar, e depois esta ligação foi utilizada para poder aumentos os ganhos financeiros.

     

  7. Complexos eólicos, um no Piauí e outro na Bahia

    BNDES aprova R$ 773,2 milhões para construção de 10 parques eólicos no Nordeste
    Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)—06/05/2015

    • Serão 7 parques eólicos no Piauí, com financiamento de R$ 621,2 milhões, e 3 na Bahia, apoiados com R$ 152 mi. Potência total será de 264,4 MW

    A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento para dois complexos eólicos, um no Piauí e outro na Bahia, com potência instalada total de 264,4 MW e investimentos que somam R$ 1,2 bilhão.

    Os sete parques do Piauí, no município de Simões, terão financiamento de R$ 621,2 milhões, incluindo os investimentos em sistemas de transmissão e em projetos sociais. Controladas pela Ventos de São Tito Holding (Grupo Casa dos Ventos), as usinas terão potência instalada total de 210 MW e devem entrar em operação no segundo semestre do ano.
    O investimento total no projeto será R$ 910 milhões. A construção dos parques eólicos Santa Joana II, VI, VII e XIV e Santo Onofre I a III vai permitir a criação de 1,2 mil empregos diretos e indiretos durante as obras. Os parques contarão com 105 aerogeradores fornecidos pela Gamesa.

    Na Bahia, o Complexo Eólico Caetité, no município do mesmo nome, é composto de três parques eólicos, que vão gerar 54,4 MW. Os recursos do Banco, de R$ 152 milhões, também incluem a linha de transmissão associada e investimentos sociais no município de Caetité.
    Com investimentos totais de R$ 309,1 milhões, que abrangem a aquisição de 32 aerogeradores produzidos pela General Electric, as obras levarão à criação de cerca de 2 mil  empregos diretos e indiretos.

    Para exploração de cada parque eólico foram constituídas sociedades de propósito específico (Caetité 1, 2 e 3), vencedoras do leilão de energia de 2013. As SPEs são controladas pela Centrais Elétricas de Caetité Participações (Grupo Rio Energy).

    Além de contribuir para a diversificação da matriz energética, os complexos eólicos no Piauí e na Bahia trarão benefícios à população e à infraestrutura regional, como a redução da utilização de insumos derivados de petróleo, diminuindo a emissão de gases de efeito estufa, e investimentos sociais no entorno das usinas.

     URL:

    http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Institucional/Sala_de_I

    • A tática é destruir a economia deste pais

      O que este conluio midiático-penal quer mesmo é destruir a economia deste pais de forma a retirá-lo do grupo das grandes potencias e transformá-lo numa quebrada Itália pós Mãos Limpas entregue a um Berlusconni tupiniquim pau-mandado da Globo, além do mais FHC determinou que o foco passasse a ser Lula, segue link para artigo bem fundamentado, sobre o BNDES

      Por Pedro Benedito Maciel Neto

      http://www.zedirceu.com.br/precisamos-de-uma-cpi-do-bndes?

  8. O que poderia dar um freio de

    O que poderia dar um freio de arrumação nessas publicações criminosas seria afetar o caixa de suas empresas. Num país onde a justiça funciona e movida por ações de danos morais e materiais essas revistas já estariam fechadas ou no mínimo suspensas suas publicações por determinado período. Vide caso do tablóide News of the World na Inglaterra.

    O Cidadão Kane do século XXI — CartaCapital

    http://www.cartacapital.com.br/…/denuncias-contra-tabloide-poem-rupert-mur...

    7 de jul de 2011 – O tablóide News of the World, jornal mais vendido no Reino Unido aos domingos, ..

    No país  em que a justiça é leniente nessas situações, prevalece a impunidade do Far West jornalístico.

    • afetar o caixa nao resolve

      afetar o caixa nao resolve porque  eles estao recebendo dinheiro por  fora  vindo dos  EUA  ou  atraves da proprio globo. a mafia  é muito poderosa  e  ja domina  muitos  setores da vida publica  do país  alem de contar  com politicos  e  servidores publido dos  3 poderes  para  ajudar  na   safadeza  de  trair o  BRASIL.

      Nunca  vi  tanta gente  juntas  para  destruir  esta   naçao. nunca  apareceu tanto  cafajestes  corruptos  para   querer  lançar  medidas  e prejudicar o  governo  quando  lança  algum projeto para  engrandecer o país.  

      ELES  DEVEM ESTAR DIZENDO  – ELA  GANHOU MAIS  QUEM VAI GOVERNAR SOMOS NÓS  – OU SEJA   os bandidos, traficantes politicos,  corruptos  e  corruptores  sonegadores,  aliados a  elite   facista  e nazista  que defendem os  interesses dos  EUA. 

  9. O Escrotegue vai acabar de vez com a revista.

    Puro suicídio,  e não sei se dá para retroceder agora.  Será que os Marinhos ainda pensam que tem o controle absoluto da mente dos braseilieros?

  10. CPI do BNDES pode prejudicar empresas brasileiras

     

    Blog do Zé, Por Equipe do Blog

     

    Uma das bandeiras preferidas da direita é a da CPI do BNDES. Na onda que ela mesmo criou para desqualificar a iniciativa do banco de emprestar R$ 800 milhões para a construção do Porto de Mariel, em Cuba, a oposição está propondo medidas que podem dificultar o fomento público à crescente exportação de serviços brasileiros, especialmente na área de engenharia. E também podem dificultar a exportação de produtos, se forem publicadas de maneira detalhada informações que podem revelar estratégias de preço de exportadores de tubos geradores, aeronaves, materiais elétricos, bens de capital para material ferroviário e locomotivas – como exige a oposição..

    Pedro Benedito Maciel Neto, advogado, sócio da MACIEL NETO ADVOCACIA, e ex-secretário municipal em Campinas e Sumaré, nos mandou um artigo sobre o BNDES. Nele, mostra que a cooperação com outros países e a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina são previstas na Constituição; que os empréstimos do banco geram empregos no Brasil em toda a cadeia produtiva da empresa financiada; que o dinheiro emprestado está voltando para o BNDES e que o lucro do banco tem aumentado significativamente nos governos Lula e Dilma. Em 2002, o lucro do BNDES foi de menos de R$ 600 milhões. Em 2014, o lucro líquido do BNDES em 2014 foi 5,4% maior do que o de 2013 e alcançou R$ 8,594 bilhões, é o terceiro maior lucro da história do banco. Vejam aqui o artigo.

    Neste artigo (cliquem aqui) publicado pela liderança do PT no Senado você pode ver os últimos desdobramentos do ataque ao banco. E neste outro link, informações sobre o comparecimento de seu presidente, Luciano Coutinho, a uma audiência para responder aos questionamentos dos senadores.

    http://www.zedirceu.com.br/cpi-do-bndes-pode-prejudicar-empresas-brasileiras/

     

  11. Re foto:  se leitores de

    Re foto:  se leitores de Epoca sao tao burros a ponto de achar que qualquer governo tem meio trilhao de reais pra sair jogando pra esquerda e pra direita…  problema deles.

  12. Nassif, todos sabem o que as

    Nassif, todos sabem o que as Organizações Globo pretendem com a revista Época,  fazer o que a Veja sempre fez, detonar o Lula e o PT, porém ela só vai conseguir o que a Veja conseguiu, ser derrotada por 4 vezes.

  13. Reputação é tudo
    Li ontem, não me lembro se no DCM ou no Fernando Brito, que um correspondente de grande jornal norte americano está dando 5 dias de prazo para repercutir qualquer denúncia contra o governo que venha de veículos da Globo.
    Em geral, as jabuticabas caem e apodrecem antes disso e o sujeito não quer passar recibo de idiota junto aos seus leitores.

  14. As Organizações Globo e a

    As Organizações Globo e a Editora Abril só estão seguindo uma prática nazista: estimula-se, contra um determinado grupo, o preconceito que está latente ou inerte em outro grupo ou na sociedade. Com o tempo, e devidamente estimulado, o preconceito vira ódio, que, como um sentimento irracional, não precisa ser provado, nem pode ser desmentido. Depois que isto está feito é só aumentar a virulência do ataque, sendo completamente desncessário provar qualquer coisa. Todos que caem nessa o fazem porque são estúpidos devidamente amestrados por anos de lavagem cerebral e nada vai demove-los do seu sentimento. O risco é que o sentimento se alastre para toda a sociedade, o que parece já estar acontecento. Convivo com todo tipo de gente e é nítida a má vontade com o PT. Quando as crianças, então, demonstram ódio por ele é sinal que tem alguma coisa muito séria acontecendo.

    O problema é: quem se importa se o que é publicado é verdade ou mentira? Fato ou ficção? O que importa é que os intoxicados vão acreditar piamente em qualquer coisa dita por Abril e Globo. Fatos? Quem se importa com eles? A coisa já descambou para o irracional, e todos acreditam no que lhes é dito. Muito me admira as “raposas” do PT não terem se dado conta dessa técnica nazista que funciona sempre.

  15. “Permite-se ao ridículo de

    “Permite-se ao ridículo de afirmar que, ao chamar os senadores de Vossa Excelência”, o presidente do BNDES Luciano Coutinho pretendia “mostrar quem está acima de quem no poder político brasileiro”.

    Não é um ridículo “voluntário”, Nassif: é ódio cego; é campanha aberta anti PT; é guerra total. Com certeza assistiram à sessão em que o Presidente do BNDES prestava esclarecimetos e se morderam de raiva.

    Há um grande erro em analisar essas ações do ponto vista exclusivo da racionalidade econômica. Trata-se de es-for-ço-de-guerra. É a cota de esforço que estão dipostos a oferecer para destruir o PT e assumir o poder.

    O que precisa ser melhor apurado é quem eles querem impressionar com essas “bravuras”; de onde partiu a ordem direta? É desse comando que sairão as decisões para a repartição do butim e distribuição de prebendas, na hipótese de uma vitória.

    Ademais, Nassif, a limpeza ideológica que foi feita nas redações desde o final da década de 80 já garante que esse pessoal que hoje imprime esses panfletos políticos ajam acreditando sinceramente que estão combatendo um “sinistro projeto de poder”. É essa “campanha cívica” que os faz acreditarem que estão honrando o diploma de jornalismo. Afinal, pra eles jornalismo é isso: campanha; sempre campanha. Não é informação, não: é campanha. Se consideram bem informados e “líderes de opinião”; os escolhidos para conduzir a plebe ignara.

    Eles e os imbecis que leem essas porcarias que se entendam. Comigo isso não repercute. Quando alguém cita qualquer coisa publicada por essa imprensa eu devolvo logo: “ih, chega dessas conversas: o jornalismo acabou; isso não é jornalismo, não; isso é propaganda rasteira; disputa mesquinha pelo poder!”

  16. O objetivo é que essas

    O objetivo é que essas reportagens sejam disseminadas pela rede, e influenciar a muitos incautos, ainda que não tenham nenhuma consistência. 

    O objetivo é a guerra total contra o Governo, só esse. 

    • Exatamente!


      Cometem um crime ao colocar em suas capas mentiras e supostos escândalos, com um único  e deplorável intuito: Desconstruir o governo e disseminar o ódio ao partido e seus políticos. Já passaram de todos os limites da irresponsabilidade. Falam muito em liberdade de imprensa. Mas esquecem esses medíocres, que toda liberdade, até mesmo a da imprensa, implica em responsabilidade. E daí, surgem as bestas que estão se proliferando no país!  

  17. Por mais que se malhe na

    Por mais que se malhe na retórica, as esquerdas não praticam soluções, a realidade é de que fazem isto e fazem muito bem, (tenho um artigo não lembro de quem dde que se há fato no PIG é de ter irremediavelmente ter carimbaddo o governo e o PT na difamação, hoje, são esgoto, mas levaram o PT ao esgoto e sustentam iisto diariamente se verdadeiro ou não é outra história, mas sustentam estas difamações ccontra o PT e observe que não é você quem tirar isto).

    – A verdade nua e crua é que ninguém do governo/PT, criaram defesa para isto, e há simples, fácil, seria criar dois “jornais online” ativo, rebatendo e contestando toda esta informação de destruição ideologica em cima do PT. Mas não fazem, as esquerdas esperam regulação de mídia que não resolve issto também, e deitam confortavelmente na passividade de destruição, abra FSP e Globo online agora e veja o que estou dizendo, não abri, mais com certeza há matéria cevando ao já ódio da direita e pegando os desanimados que votaram no PT. NÃO HÁ UMA INTELIGÊNCIA NAS ESQUERDAS, ESTÃO PASSIVAMENTE ACEITANDO. Uns reclamam retoricamente, mas não há praticidade nenhuma nas atitudes, só retórica para conseguir mais um leitor na internet.

  18. eu quero saber  onde a veja

    eu quero saber  onde a veja  estar arranjando dinheiro para mandar   revista de  graça  para  pessoas que nemsequer  solicirtaram  uma assinatura.  e estao recebendo  de graça  quem esta  bancando  essas  despesas

  19. afetar o caixa nao resolve

    afetar o caixa nao resolve porque  eles estao recebendo dinheiro por  fora  vindo dos  EUA  ou  atraves da proprio globo. a mafia  é muito poderosa  e  ja domina  muitos  setores da vida publica  do país  alem de contar  com politicos  e  servidores publido dos  3 poderes  para  ajudar  na   safadeza  de  trair o  BRASIL.

    Nunca  vi  tanta gente  juntas  para  destruir  esta   naçao. nunca  apareceu tanto  cafajestes  corruptos  para   querer  lançar  medidas  e prejudicar o  governo  quando  lança  algum projeto para  engrandecer o país.  

    ELES  DEVEM ESTAR DIZENDO  – ELA  GANHOU MAIS  QUEM VAI GOVERNAR SOMOS NÓS  – OU SEJA   os bandidos, traficantes politicos,  corruptos  e  corruptores  sonegadores,  aliados a  elite   facista  e nazista  que defendem os  interesses dos  EUA. 

    • Daqui a pouco resolvem fazer

      Daqui a pouco resolvem fazer uma CPI do IMIL, como foi a do IPES/IBAD, mas com desfecho diferente do que o assassinato de Rubens Paiva.

    • AZAS A COBRA

      Eu acredito que esta indignação dos blogueiros sobre as noticias destas revistas, acabam promovendo-as a um nível de importância irreal.

      Eu só fico sabendo destas porcarias pelo fato de ler os “sujos”, portanto, estão dando azas a cobras.

      Se a  Dilma não cair, daqui a mais estas revistas de esgoto,  estarão na maior ‘PITIMBA”.

  20. “Sub-Veja”, rs… A Veja de

    “Sub-Veja”, rs… A Veja de R$ 1,99, é mole?

     

    Mas dois aspectos me chamam a atenção nessa história:

     

    1 – A revista Veja não sofreu nenhum tipo de retaliação por parte do governo. Sua franca decadência se dá por mecanismos do mercado: e dificil manter-se na burrice e no ódio viceral por muito tempo. Mesmo as pessoas que torcem o nariz para o PT, se privilegiam a inteligência, incomodam-se com a linha editorial dessa revista, até menos pelo seu teor do que pela burrice com que apresenta o assunto. O mesmo tende a acontecer com os produtos da Globo, revista Época, Jornal Nacional, Globo News etc.

     

    2 – Alguns de meus colegas foristas apontam o consumidor de Época como sendo “formadores de opinião” ou ainda “público qualificado”. Pergunto: como é possível classificar assim pessoas tão incapazes de praticar minimamente a interpretação básica de textos? De outra forma, só sendo muito cínico, disléxico ou inocente (crédulo) para tomar o que essa revista traz como razão para antipetismo. É esse o tal “púbico qualificado”? E quanto ao “formadores de opinião”… uns dias depois do segundo convescote domingueiro de “Fora Dilma” conversando com a mocinha do caixa de restaurante desses, “por quilo” que frequento na correria dos dias de semana, ouvi o seguinte: “Sim, estive lá no Domingo.” E olhando disfarçadamente pro lado completou: “Sabe como é, fazer média com o patrão…” Ou seja, “formadores de opinião” ou “achacadores de empregados”? Como se comportará essa mocinha no privativo espaço da cabine de votação? Ou seja, há um Brasil que essas firmas – Globo, Abril, OESP etc. – apresentam e um outro, desvinulado do primeiro pela força da realidade pessoal de cada cidadão.

     

    Vai ser difícil desaparecer por completo a ideologia privatista, acho que nunca – mesmo “nunca” sendo muito tempo – seremos um país em que todos nós, cidadãos, sejamos, no que concerne aos assuntos de estado, absolutamente estatistas. Sempre haverá corrupção. Mas não consigo imaginar um momento em que todos nós abdiquemos de qualquer traço de inteligência e discernimento.

  21. Que fase

    Que fase, em? Perder para Veja vai ganhar de quem? Mas uma coisa é certa, a régua que se utiliza pra medir a honestidade das Organizações Globo é a mesma régua que atualmente se utiliza pra medir a honestidade da revista Época.

  22. refrescando a memória

    Do Houaiss

     nariz de cera
        Rubrica: jornalismo.
        introdução freq. longa, vaga e desnecessária a uma notícia, reportagem etc., composta em medida menor do que a normalmente us. para uma coluna ou página [Vigorou até o surgimento do lide.]
     

  23. Estão morrrendo.

    A revistinha do esgoto dá seus últimos suspiros, a época que  já morreu a muito tempo e so existe para o paizão globo que também morre aos poucos.

    A não ser nossos procuradores de bobagens e juizes sem juizo que ganham assinatura para ocasionalmente se verem ali, ninguem mais as lê.  Tem um ai em cima ue nem sabe do pre-sal. A epoca nem nas bancas aparece. Vendem ou dão assinaturas casadas para ter algum vitimado  leitor.

    No desespero vale tudo. Por isso fazem o que fazem. Entendamos.

  24. Carta Capital
    O folego que falta a Carta Capital é desorganização mesmo. Eu era assinante. Acabou o período e não me contataram para renovar. Fiquei sem a revista por meses até uma nova assinatura vingar
    Entrei em contato pedindo os exemplares que não tinha recebido. Me mandaram e, pasmem, cancelaram a assinatura ativa após isso
    Liguei pra eles uma dezena de vezes, tice que contar tudo de novo a cada vez, mas nunca resolveram
    Dai desisti. So que começaram a me ligar ofertando uma noca assinatura mesmo a antiga não tendo sido completa
    Repeti tudo mais uma dezena de vezes. O sistema deles não tem registro da conversa com os clientes?
    Fiquei tão aborrescido que não quero mais a revista. E pra pararem de me ligar tive que trocar de número de telefone!?

    • A Carta não precisa de assinantes.

      Meu caro,

       

      A Carta não precisa de assinantes. O Governo Federal segura as despesas. A propaganda na revista é quase toda chapa branca. Se o PT sair do governo a revista não sobrevive. Infelizmente é isso. 

      • A MESMA COISA

        Da mesma forma, a veja, a época, o globo, a folha e o estadão(com minúsculas mesmo) não precisam de assinantes. O governo de S.Paulo garante através de assinaturas para escolas e repartições públicas e ninguém lê. Tudo vai para o lixo. Lembro a você que o governo federal anuncia – E MUITO – no esgoto. E leva porrada. O dia que o PSDB sair do governo de S.Paulo, veremos.

      • troca

        Um familiar muito próximo leitor fiel da revista dos civitas a mais de 20 anos confessou que trocou a indigitada pela Carta Capital e esta muito mais satisfeita com sua nova leitura semanal.

      • Mas que calúnia é esta, meu

        Mas que calúnia é esta, meu caro! A Carta Capital é independente, diferentemente de você. Além de caluniador, falta com a verdade: pelo que escreveu, percebe-se que nunca abriu a revista. Conta outra!

    • Carta Capital, cuidado com erro capital!

      Mino, mesmo o melhor restaurante, com o melhor cozinheiro, ou “chef” como gostam de dizer os empertigados, não resiste a péssimos garçons e um caixa mal-educado.

  25. SÓ TEM UM JEITO…

    Só tem um jeito para acabar com as revistas e jornais golpistas com Veja,Época, Folha  etc…. Cancelar assinaturas com essas revistas e jornais. Pra que gastar o rico dinheirinho com revistas e jornais mentirosos e oportunistas se temos boas revistas como já citada Carta Capital e tantas outras que a maioria não dão valor, sem contar os ótimos blogs jornalísticos que temos, como do Nassif, Tijolaço, 247,PH,DCM, Viomundo,Altamiro Borges, Vermelho e tantas outras. Essas revistas e jornais golpistas só servem pra gente malhar feito judas e não pra se gastar dinheiro.

  26. Época não consegue inovar

    Em 1992 cancelei a minha assinatura na Veja quando tentaram desmoralizar o presidente Itamar Franco das formas mais cafazestes possíveis, como, na reforma e venda de um apartamento em Nova York, na “república do pão de queijo” e até do bolo de casamento do seu ministro Haddad criticarão como cafona. A VEJA nunca mudou os canalhas é que estão mais a vontade, graças à ineficiência da comunicação do governo e ao desespero dos que sempre comeram caviar nos palácios e estão com saudades.

  27. Época /Veja

    Eu cancelei a minha assinatura da Época e da Isto É, a Veja faz muito tempo que eu não compro. Hoje eu só assino e leio a Carta Capital.     

  28. A VELHA MÍDIA E A DIREITA

    A VELHA MÍDIA E A DIREITA POLÍTICA ESTÃO DOENTES

     

    A velha mídia entrou no jogo suicida da Direita política com todo afinco a partir da Eleição de 2002. E foi se emaranhando no meio desses nós que a oposição criou para si. Trocou a Direita política um Projeto mínimo que fosse de Brasil por uma subserviência aos interesses do Capitalismo Internacionalista e do Mercado globalizado de capitais e por lá estão, apenas por lá.

    Os políticos que minimamente tem um Projeto de Nação, que tem alguma visão nacionalista e patriótica ajudaram o PT até o primeiro mandato de Dilma. Hoje uma parcela maior dos conservadores da Direita e antinacionalistas cresceu no meio da Política legislativa e a velha mídia a representa mesmo sem a mínima lógica do porquê representa-la.

    Por que a velha mídia os representa?

    Porque ela é hoje, apenas, antipetista como muitos políticos da Direita.

    E é preciso lembrar sempre: os antipetistas na Política são de maneira tão radical antipetistas que vale qualquer coisa mesmo mentir descaradamente e inventar denúncias e matérias, agredir verbalmente e até fisicamente e o que mais for necessário contra o Governo Federal, o PT e os petistas.

    Neste processo todo da velha mídia e oposição, radicalmente contrários em tudo, ao Governo Federal emergiu, com força descomunal em 2014, no meio da população brasileira o eleitor antipetista extremado; ai quem era o mais radical antipetista ganhou votos e se elegeu nos legislativos em 2014.

    Um Parlamento ultraconservador nasceu.

    A população cooptada pela velha mídia e oposição formou uma imagem do PT como o “demo” e sem dúvidas votou nos bolsonaros, cunhas, telhadas, freires, aloísios, etc., os mais radicais antipetistas e votou convicta de que estava no caminho certo, para o seu próprio bem. Junte-se a este quadro o conservadorismo radical de parcelas significativas dos evangélicos e se tem como resultado a Câmara dos Deputados que temos. O voto maciço no antipetista mais radical o elegeu com uma votação expressiva.

    Todo o antipetismo é incontrolável no meio da velha mídia e da oposição. Eles escolheram este caminho e se perderam num mundo paralelo, misturados em muitos casos à própria personalidade e ideologia do sujeito eleito ou que trabalha na velha mídia.

    Hoje! Se o Governo Federal propor A eles votam B. Se for para ferrar o PT que se ferrem juntos até seus eleitores. E tornou-se esta situação uma doença incurável e incrustrada na Direita e na velha mídia, onde a racionalidade se perdeu e deu o lugar para a violência verbal e física, ao ódio extremado, a ausência de limites éticos, ao término de qualquer relação humana entre diferentes opiniões e ideologias, ao personalismo e ao maniqueísmo, etc.

    Hoje! Eles já não sabem mais como agir. Perderam-se dentro de mundo fantasioso que criaram e acreditam poder vencer o PT deste modo.

    O que está acontecendo é que esta gente toda está ultrapassando os limites da convivência humana e a irracionalidade lhes acarreta um estado doentio: perdem o limite entre a razão e a loucura.

    Vai acontecer em breve, na verdade já acontece, uma disputa interna entre estes próprios grupos pelo espólio de Poder (aqui falo dos políticos da Direita) entre as oposições.

    Entendendo o que digo.

    Todos vão lutar para ser a força (candidatura) das oposições em 2018.

    PSDB e PMDB via Cunha vão se bicar e forte. Querem ocupar o mesmo espaço, mas com a sede de Poder, individualista de cada um, jamais sede coletiva. Juntando as brigas internas de Poder dentro das próprias legendas.

    Vejamos que a Lava-jato tem uma imagem de PSDB no controle da mesma. Janot colocou o Eduardo Cunha e o Renan Calheiros do PMDB no meio da Lava-jato e livra o Aécio do PSDB. O Cunha e o Renan não estão aceitando isto com naturalidade. Votaram a PEC da Bengala como antídoto. Dai vai sair uma faísca enorme.

    É o costumeiro processo de criação de uma cultura de se tornarem impunes, via velha mídia e Judiciário aliado que vai derrubar a oposição. Não vai se sustentar este pilar para sempre. A Justiça está chegando perto deles todos. Zelotes, HSBC, até a Lava-jato em se pesando a parcialidade do Juiz Moro, Agripino, etc. e inúmeras investigações Brasil afora, facilitadas pelo melhor aparelhamento da Justiça, pela ausência de um engavetador e pela disposição da Presidenta Dilma em investigar as ilicitudes públicas e privadas no Brasil dando autonomia aos órgãos da Justiça para trabalharem. Qualquer hora destas a Direita política e a velha mídia não escapam de uma condenação. Qualquer hora destas aparece um Tribunal e magistrados isentos pela frente sem medo de assassinatos de reputação via velha mídia e a casa cai.

    A sociedade recobrando a sua lucidez e está este processo em andamento as coisas mudarão de figura. Os últimos protestos da Direita diminuíram muito, Aqui na Vila Mariana, bairro de classe média alta, no dia do Programa do PT, ouvi apenas uma panela bater. No dia do pronunciamento da Presidenta Dilma na TV em março eram centenas.

    Quem vê os passos de uma CNBB defendendo a Reforma Política com Constituinte exclusiva e colhendo milhões de assinaturas por todo Brasil, dizendo-se contrária à diminuição da maioridade penal e contrária às terceirizações sabe do que digo.

    Aos poucos o brasileiro acorda e vai para além desta loucura antipetista, não digo que virarão petistas, mas escolherão outro caminho, para além, PSDB, Bolsonaro ou Eduardo Cunha. Continuarão contrários ao PT, mas não a ponto de defender, por exemplo, Aécio Neves. Nas redes sociais já noto um maior silêncio do eleitorado aecista convicto de 2014. A PL das terceirizações e o radicalismo dos bolsonaros assustaram. O jeito meio medroso deste eleitorado, que se fecha em seu mundinho não combina com radicalizações, apesar de serem ideologicamente de Direita (meritocracia, Estado mínimo, desejo de que se cobrem poucos impostos, etc.). Sem contar que a Direita e a velha mídia está se misturando (a imagem) com os políticos que querem mexer com direitos individuais e que nas classes médias tradicionais, muita gente desta Direita meritocrática não concorda.

    O PT sábio como é fica na espreita vendo a Direita política perder o limite e brigar entre si. Fez o pacote do Levy, como disse o Mauricio Dias, logo de cara, se é para fazer que faça logo de cara, partido maquiavélico o PT, e agora faz pequenas bondades em doses homeopáticas e que vão aumentando aos poucos sua popularidade e recuperando seus votos. A oposição ao contrário vai colando na testa todo tipo de reacionarismo, oportunismo e violência, o que, como falei, assusta a classe média tradicional que não gosta de muito de ver agitações em sua realidade centrada na família, trabalho e lazer com os amigos.

    Repetindo, ao se perderem no doentio antipetismo, velha mídia e oposição trilharam um caminho que os levou a aceitar como plausível toda e qualquer proposta e opinião da extrema-direita num vale-tudo que englobou até a Ditadura Militar e defensores da Pena de Morte. A conta uma hora será paga. E vamos ver esta conta sendo paga em breve.

    A Presidenta Dilma, sabiamente, ficou em silêncio, manteve a sobriedade e não entrou neste conflito com/entre desesperados da Direita. Procura Governar o País com erros iniciais na composição ministerial e acertos no decorrer destas últimas semanas. Vai sair por cima desta batalha toda do (des)limite dos atos, da loucura tomando o lugar da razão em que se meteram velha mídia e oposição política. Suicídio coletivo.

    2018 teremos a vitória de Lula e o PT completará 20 anos no Poder. Eu acredito nesta afirmação.

    E a Revista Época?

    Ela é hoje o resultado deste processo, de uma publicação nascida sem a turbulência de um Governo FHC, porque a revista o apoiava, e em fase de extinção, hoje, porque apodrecida pela loucura crescente que se tornou a Direita no Brasil em busca de tirar o PT do Poder seja de que jeito for, mesmo que o Brasil quebre e que a sua população volte ao estágio anterior à Lei Áurea, ainda no Século XIX.

    Vão ficar pelo meio do caminho, novamente e enfraquecidos ainda mais: velha mídia e oposição política.

    Aécio, Cunha, FHC, PSDB & Cia. são quem podem entrar em extinção até 2018 e não o PT!

    É nisto que acredito. 

      • Marly!

        Valeu!

        Uma situação chega ao seu ápice mas não dura para sempre. A curva inverte, não é verdade? De onde vem a ideia de que é possível cassar a legenda petista, que o PT acabou, que todo petista é corrupto e que vão todos ir enjaulados? 

        Não se sustena mais este jogo, a AP 470, ponto fora da curva, ficou no passado, só permanece no conjunto social doente da velha mídia e oposição política, penso eu. Eles vivem 24 horas de conspiração contra o PT.

        Ótimo final de noite!

        Um abraço,

        Alexandre!

    • Que painel amplo, abrangente,

      Que painel amplo, abrangente, bem elaborado! Parabéns, Alexandre!

      Eu faria, porém, um reparo:

      Você diz que a “velha mídia” está nesse jogo desde 2002, mas eu me lembro de que a primeira reação dessa mídia depois da eleição de Lula não foi de tanta rejeição. Esse é o modo do capital agir, sempre. Antes de afrontar tenta cooptar o inimigo pelo poder que tem. Lembra da capa da The Economist em que o Cristo Redentor decolava como um foguete? Em alguns casos funciona. Com Barbosão funcionou. Mas com Lula, não. Nem com Dirceu. E quando o PIB do Brasil ultrapassou o da Inglaterra, a The Economist fez o Cristo embicar…

      E falando na The Economist, uma das publicações mais dedicadas ao “Capitalismo Internacionalista” do mundo, eis que o OESP já faz algum tempo vem publicando matérias assinadas pela revista inglesa e, claro, com o viés dessa revista. Fico pensando se o auto-sucateamento da Epoca não tem, por trás, a intenção de “colocar a vaca na sala para depois tirá-la e… ‘Ufa, como a sala sem a vaca parece maior agora!'”, ou seja, as pessoas que estão por trás da revista Época, na Globo, já devem estar mexendo seu pauzinhos para, afundada a revista, moverem-se no apoio a algum representante da mídia estrangeira que minimamente mantenha alguma credibilidade junto ao público que acreditava na revista Época, mesmo que sem a brand Época, será que não? Talvez por isso alguém abaixo tenha denunciado o Instituto Millenium, comparando-o ao IPES e ao IBAD. Se isso se confirmar, a revista Época terá sido apenas boi de piranha, um cachorro morto que a Globo está nos dando para chutar.

      De qualqur forma creio ser importante observar com cuidado o estratagema do capital, primeiro tentar cooptar, comprar e corromper os rsponsáveis por iniciativas democráticas para só depois, no caso disso não dar certo, afrontá-las.

      • Marcos!

        Concordo plenamente com a ideia de primeiro tentar cooptar para só depois, se não der certo, virar inimigo fidagal. Em 2003 o Lula chegou ao Poder e não ficaria bem radicalizar contra ele logo de cara, porque vinha como esperança e FHC terminou um fracasso para os brasileiros em 2002 e não queriam vê-lo pela frente. 

        Nós bem conhecemos a velha mídia, ela apoia, por exemplo, um sujeito X, e depois ao bel prazer faz de conta que nunca viu o sujeito nunca o apoiou, defendeu nem o entrevistou, certo? Demóstenes Torres é um exemplo claro.

        Como a Terceirização, se vingar. Quando a população se der conta e sair reclamando, se revoltar a velha mídia vai fingir que nunca esteve favorável ao PL. 

        A Época é fruto desse processo doentio, penso eu, onde se criou um mundo paralelo e mundo, onde a ausência de limites, acaba por destruir o próprio mundo criado.

        O PT, Lula e a Presidenta Dilma fizeram o “circo pegar fogo”. Colocaram a Justiça para trabalhar, dando autonomia para ela, e acontece que há uma possibilidade de se chegar muito perto e até adentrar na Direita política e na velha mídia de forma a condená-los por algumas das suas ilicitudes. 

        O fato de terem radicalizado tanto, faz com que a velha mídia, penso eu, não tenha mais como retornar dessa doença antipetista, porque seu leitor não perdoaria. Sobrou esse caminho. A população mais radical vai ficar ai, a maior parte dela, creio eu, não! Vão procurar outros porta-vozes mais aclimatados ao seu modo de enxergar o mundo, porém, sem o antipetismo doentio e radicalismo. É uma impressão minha. 

        Abraços,

        Alexandre!

  29. CRIMES DA IMPRENSA

    A imprensa pode escrever qualquer coisa? Mesmo que não tenha relação com os fatos? Não existe crimes da imprensa? Ela pode criminalizar qualquer um sem provas?

  30. Mídia Sem Vergonha

    A grande mídia perdeu totalmente a vergonha na cara, mente na maior cara de pau. Será que ainda existe um ser pensante que se informa através dela?

  31. Troca-troca

    Cheguei à seguinte conclusão:

    Toda essa promiscuidade entre MPF e imprensa é uma via de mão-dupla que se retroalimenta.

    Com o perdão da palavra, é um verdadeiro troca-troca:

    Quando a imprensa divulga um factoide, o MPF oferece denúncia;

    Quando o MPF oferece a denúncia, a imprensa cria o factoide.

    E assim se locupletam…

  32. Época, pastiche piorado da Veja

    Na verdade, esse tipo de “jornalismo”, assim mesmo, com aspas, é feito para midiota se entreter.

    Serve a quem não tem minimamente capacidade de concatenar fatos e emitir juízo próprio.

    Quem tem o menor discernimento e usa só um pouquinho da capacidade cognitiva, sabe da canalhice desse tipo de publicação.

  33. Só pode ser isso!

    A chave só pode ser essa:
    A Época não deve fazer mais parte dos planos editoriais das Organizações Globo. Por uma questão meramente econômica, já está com os dias contados. Nesse período de “aviso prévio”, sem avisar a ninguém, quer causar o maior dano possível antes de sair de cena.

  34. Hein?

    Carta Capital, séria? Porque é chapa branca ou porque tem o nariz marrom (by Paulo Francis)?

    “Jornalismo é oposição, o resto são secos e molhados”

    Millôr

    • “Montou num porco!!”

      Caro Calvin. 

       

      Lamento informá-lo que nessa sua tentativa de desmerecer a menção do nosso respeitável jornalista Nassif (diga-se, que jornalista respeitável é uma espécie em franca e acelerada extinção) à conceituada revista semanal (outro ramo em que o alto conceito é raro) Carta Capital – eu diria que é hoje a única publicação semanal de grande circulação merecedora de uma leitura atenta – V. Sa. não foi feliz na utilização indevida dessa afirmação, atribuida ao Millor Fernandes, muito utilizada pelos conhecidos farsantes da mídia venal como argumento (um disfarce, dizendo mais adequadamente) de defesa para os crimes que eles praticam diariamente com grande desenvoltura e completa irresponsabilidade. 

      Dizem, esses proxenetas, que o que eles fazem é jornalismo de oposição porque essa é a função da imprensa, conforme demonstra a frase do respeitado e saudoso Millor. 

      Mas, aí há uma utilização indevida, por ignorancia ou má fé cínica e farisaica, da citada referencia, porque o que tais abjetos serviçais do chamado GAFE (Globo, Abril, Folha e Estadão) fazem não tem nada a ver com jornalismo de “oposição”!

       

      Na verdade, em verdade, eu vos digo que esse GAFE atua como um partido político fisiológico da pior espécie (pior que o PMDB), corrupto e corruptor, porque vive de chantagens que produz, ilegal, porque faz politica partidária 24 horas por dia, sem precisar nunca ser eleito, ao arrepio das regras eleitorais vigentes e vive de generosas remessas de dinheiro público, goza de excepcionalíssimos privilegios e reservas legais, enquanto proclama-se defensor das leis de mercado e do Capitalismo (para os outros, certamente).

      É, portanto, uma aberração que não pode jamais ser chamda de imprensa ou jornalismo e V. Sa., ao lançar mão desse argumento farisaico, lamentavelmente, como dizia a minha avó,

      “MONTOU NUM PORCO!!!”

       

      • Pode declarar em seu beneficio….

        Como atenuante para esse pecado, o cara pode alegar em sua defesa que não faz a confusão entre “ser oposição” e ser “partido politico corrupto” na análise do que a imprensa venal e partidária pratica, errando sozinho. Porque foi esse mesmo erro que cometeu a Dona Judith Brito em 2010, quando era presidente da ANJ e serviçal de um membro do GAFE quando afirmou que entendia que a imprensa fazia, então, o papelo “…das oposições fragilizadas.”

         

        Eh fácil entender essa confusão e também muito conveniente para os criminosos envolvidos nas falacias e calúnicas propaladas pela imprensa. A diferença é que oposição não troca de lado. É sempre contra quem está no governo, seja ele quem for. Oposição é oposição.

        Não é absolutamente o que faz a imprensa venal. Ela tem lado. Ataca e calunia quem está contra e protege e abafa os erros de quem lhes favorece, com quem tem afinidades e interesses comuns inconfessáveis. Isso chama-se de complicidade, mais comum na atividade delitiva que nas relações politicas e sociais.

        Portanto, ser oposição é obrigação da imprensa livre, ao passo que a imprensa ser partido politico com o uso abusivo de recursos públicos e, pior, uso criminoso de concessões de meios de comunicação, é moral e legalmente inaceitável. Assim o cara pode alegar em seu beneficio que erra junto com jornalistas, por ignorancia ou má fé, mas não ponha o MILLOR nessa sopa.

    • Vc tem fala própria, ou

      Vc tem fala própria, ou somente citações? Não vejo oposição quando se trata de Furnas, não vejo no JN  menção alguma à Zelotes (a bem da verdade não vejo JN).

      E em SP os professores não estão em greve. Na terra do morro são criminosos disfarçados de professores, arruaceiros, fingindo greve. Bala de borracha!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome