O que fazer com a Rede Globo de comunicações?, por Wanderley Guilherme dos Santos

no Segunda Opinião

O que fazer com a Rede Globo de comunicações?

por Wanderley Guilherme dos Santos

O que fazer com o sistema globo de comunicação é um dos mais difíceis problemas a solucionar pela futura democracia brasileira. A capacidade de fabricar super-heróis fajutos, triturar reputações e transmitir versões selecionadas e transfiguradas do que acontece no mundo, lhe dá um poder intimidante a que se foram submetendo o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. A referência aos três poderes constitucionais da República resume a extensão do controle que o Sistema Globo detém e exerce implacavelmente, hoje, sobre toda e qualquer organização ou cidadão brasileiro. Só ínfima proporção do povo desdenha ser personagem de um fictício Brasil, nas páginas de seus jornais e revistas, notícias radiofônicas e matérias televisivas. Ainda menor é o número dos que não se abalam com a possibilidade de soçobrar nos planos de perseguição e vingança do portentoso vozeirão do Monstro comunicativo. Nenhum juiz, político, servidor público, organizações do bem ou do mal, passantes inofensivos e supostos detentores de direitos posa de valente diante das bochechas do mau humor Global. O Sistema Globo de Comunicação superou as Forças Armadas e as denominações religiosas, inclusive a inquisitorial Igreja Católica, na capacidade de distribuir pela sociedade os terríveis sentimentos de medo, ansiedade e inquietação. Ele é a fonte do baixo astral e baixa estima dos brasileiros e das brasileiras. O Sistema Globo converteu-se no gerente corruptor e corruptível do medo político, econômico, social e moral da sociedade brasileira, sem exceção.

Denunciar a gênese não contribui para elaborar eficiente estratégia de destruição do Monstro. Aliás, de que destruição se trata? O Sistema fabricou a mais abrangente e veloz rede de transmissão de notícias, através de emissoras e retransmissoras associadas, com comando centralizado e sem rival na sofisticação de sua aparelhagem e na competência de seus operadores. O Sistema Globo de Comunicações é modelo de excepcionalmente bem sucedido projeto de formação da opinião pública e de interpretação conjuntural dos valores cívicos da nacionalidade. É ele quem cria os amigos e os inimigos do País, mediante o controle, pelo medo, das instituições políticas e judiciárias. Com extraordinária reserva de recrutas intelectuais e especialistas, está aparelhada para a defesa de qualquer tese que a mantenha como proprietária praticamente exclusiva do poder de anunciar, em primeira mão, o que é a verdade – sobre tudo e sobre todos.

Não é esse poder tecnológico e de competência que deve ser destruído. Ao contrário, preservado e estimulado a manter-se na vanguarda da capacidade difusora de notícias e de valores, bem como em sua engenhosidade empresarial capitalista. O que há a fazer é expropriar politicamente o Sistema Globo de Comunicações, mantendo-o autônomo em relação aos governos eventuais (ou frentes ideológicas de infiltradas sanguessugas autoritárias), e implodir as usinas editoriais e jornalísticas do medo e de catástrofes emocionais, restituindo isenção aos julgamentos de terceiros. O Sistema Globo constitui, potencialmente, excelente opção para um sistema público de notícias impressas, radiofônicas e televisivas. Politicamente expropriados da tirania exercida sobre o jornalismo da organização, seus proprietários jurídicos podem manter ações e outros haveres econômicos das empresas conglomeradas, sem direito a voto na redação do futuro manual do sistema público de comunicação.

Como está é que não pode ficar. Ou não haverá democracia estável no país.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

27 comentários

  1. Uma sugestão

    Acho que a gente pode fazer um abaixo-assinado contra a renovação da concessão e enquanto essa concessão não vence a gente se mobiliza para exigir a restauração dos autos do processo em que a globo integra o pólo passivo por sonegação fiscal.

  2. o que….

    Rede Globo é uma concessão pública. E só. O dia que mexerem com a RGT, o futebol, estarão mudando a estrutura politica brasileira. É o próprio Brasil e suas aberrações inexpugnáveis. Mas o país é a terra do atraso secular e perdemos novamente meio século. Não é mais o mal a ser combatido. A nova rgt deste século, os interesses estrangeiros e principalmente norte americanos influenciando o Brasil todos os dias vem pela internet, produzida e transmitaida de fora do país. Não mudamos. Estamos sempre atrasados. Acorda país.

  3. Embora um pouquinho tarde, é

    Embora um pouquinho tarde, é bom que o decano da ciência política rompa a frivolidade irresponsável do “campo acadêmico” em relação à esse monstro de propaganda reacionária e fascista, principal causa do destroçamento da democracia e do esgarçamento do tecido social. 

    Quem sabe isso ajuda os palerrrmas da “academia” a acordarem, né?

    • Acho que os “palermas” da

      Acho que os “palermas” da academia ja acordaram ha muito tempo. Quem tinha que acordar foi o PT que colocou 600 milhoes/ano na Globo

      • Com exceção de João Feres

        Com exceção de João Feres Jr., Venicio Lima e de um ou outro mais, não acordaram nada. Estão por aí dormindo pesado. Outros estão já estão deitando engenharia de obra pronta por aí. Outros mais estão analisando o golpe sem inserir a mídia nos modelos de análise….

        Fazem seus doutorados nas Universidades do Atlantico Norte pra chegar aqui falando como se os partidos políticos fossem mais importantes na formação das crenças e valores que os meios de comuinicação.

        Sobre o PT, além de se iludir com o materialismo vulgar uspiano, conforme você lembrou, teve medinho de usar a rede nacional de radio e tv quando podia e devia, afinal, não dependia em nada do congresso pra isso.

        Agora, já era.

  4. Esse país estará morto com

    Esse país estará morto com essa quadrilha no poder até 2018. Com PEC 241 aprovada e pré-sal entregue, o país jamais se reerguerá !!!

  5. O pessoal ta de sacanagem?

    O pessoal ta de sacanagem? Não que eu não concorde com o perigo que a Globo representa e nem com a desinformação que ela dissemina… Mas vocês querem viver na teoria ou tentar algo prático?

    Qual é a chance de bater de frente com a Globo no estilo guerra total?

    Quando tinham popularidade máxima, não fizeram, e agora quer fazer algo? Qual a chance de prosperar?

    A única forma de fazer frente é através de uma estratégia completa de comunicação e disseminação de sua própria mensagem. Alguns exemplos:

    1- Se no governo, coletiva de imprensa semanal com porta voz empoderado as sextas-feiras rebatendo tudo que entendem que é calúnia, desinformação. Duas vezes por mês, o próprio presidente responderá. Pronunciamente Mensal do presidente com formato inovador para “Prestar contas a nação”…

    2- Poleminzar a retórica. Exemplo: Jornalista faz pergunta tendenciosa? Reposta incluirá coisas como “Mas o patrão pediu pra perguntar isso porque…”. Na era da internet, a resposta viralizará.

    3- Transparencia total nas comunicações. Todas coletivas, suas perguntas e respostas devem ser postadas nas redes sociais (Twitter, Facebook, Site/Blog) imediatamente.

    4- A única coisa que da pra fazer com relação a regulação da mídia é:

    4.1- Tentar investir contra a propriedade cruzada com o argumento que é anticapitalista e antidemocratico

    4.2- Democratizar a distribuição de verba de comunicação e investir em coletivos de jornalistas (única coisa que o PT).

    5- Trabalhar MUITO bem na internet. Seguindo exemplo da campanha do Barak Obama (Eu assino a Newsletter da Casas Branca e recebo uma cartinha semanal do Obama, por exemplo). Sempre que puder, disseminar para o povão essas ferramentas e pedir para lhe seguirem para “falarem diretamente”.

    6- Fortalecer a comunicação pública, através de cases de sucesso como a BBC. Usar táticas da iniciativa privada para disseminar a aumentar a audiencia.

    (Opcional porem salutar)Fomentar e articular com empresários progressistas, inovadores e modernos, a criação de uma rede de TV alternativa. Ha uma geração inteira, em todas as classes sociais, carente de canais de TV que não tentem copiar uns aos outros e seguir a velha formula novela/programa de auditório/freakshow. Deveriam aproveitar a benção que é ter um Glenn Greenwald morando no Brasil… Percebam a qualidade de seu trabalho, e alem de tudo, possui o apoio de um bilionário americano que investe no jornalismo independente…

    (Opcional 2) Investir na TV sob demanda. Na era da internet, grade de horários de TV aberta estão fadadas ao fracasso. Ninguem mais espera um horario para assistir algo…

     

    Qualquer outra coisa que envolva: Controle de conteúdo, interferencia direta em redação, estatização e/ou expropriação de propriedade, não terão sucesso.

    Que tal pararmos de repetir os velhos mantras e se adptar a realidade? Isso sim é virar a página…

  6. O que fazer com a globo? É o

    O que fazer com a globo? É o que penso desde meus 15 anos de idade. Hoje sei que a origem do problema não é a globo, mas aqueles que se deixam manipular por ela (quase todo mundo). Se não fosse a globo seria outra, como foram os Diários Associados no seu tempo. E isso não é questão de educação, pelo menos essa que ensinam nas escolas e faculdades do Brasil. Eu já me conformei. O povo brasileiro ama a rede globo (até os que xingam a globo continuam assistindo seus programas, se ainda fossem bons, vá lá.). Não há nada que eu possa fazer.

    • “O povo ama a globo”

      O povo ama futebol e novela e, por inércia, continua assistindo aos telejornais e a outros programas da Globo.

      Tanto é assim que quando o futebol ‘entra de férias’ na emissora em Janeiro, a audiência do Faustão despenca, caindo até para menos da metade. Outra prova disso é a novela que fazia sucesso na Record e que derrubava a audiência do JN provocando até mudanças de horário na grade da Globo.

      Eu, por exemplo, não assisto à Globo faz anos e sempre encontrava alternativa na TV Brasil, Internet ou Netflix.

      Aqueles que, com mais de 30 anos que cresceram sendo “educados” pela globo, (concordo com você) geralmente custam a encontrar alternativas à emissora. Porém os mais jovens, esses podem ser conscientizados nas escolas, por exemplo, a não assistir a Globo (por causa do monopólio no futebol ou da manipulação) e procurar alternativas. Isso não fará com que a globo perca significativamente público, mas futuramente em um novo governo progressista, isso pode ajudar na implantação de uma regulamentação da mídia.

    • Pensamento Único

      Essa é uma “solução”  inviável do ponto de vista prático. Você não acha? 

      A verdadeira solução passa pela conscientização da sociedade, pelo esclarecimento. Em suma, pela educação. 

      Fica a pergunta: por quais canais se poderia levar à população pensamentos diferentes dos martelados pelo Sistema Globo & Cia de modo a deixar que a população faça suas escolhas?

      Está tudo dominado, meu caro. E poucos se dão conta disso.

      Deixar de assistir a um canal cuja concessão é pública pelos motivos aqui expostos, pode ser uma solução individual, mas não é solução civilizatória.

       

  7. Quando lembro que o PT teve

    Quando lembro que o PT teve tudo nas mãos para exterminar o poder dessa emissora e não fez nada, fico p da vida.

    Agora, pagam pelo republicanismos e a preferência pelo controle remoto.

  8. O que fazer com a globo?

    O que se faz em qualquer país minimamente democrático e decente.

    1- Proibir a propriedada cruzada nos meios de comunicação (essa proibição existe até nos EUA, portanto não é nenhuma medida bolivariana).

    2-  Acabar com o monopólio no futebol. Ou seja, dividir a transmissão dos campeonatos nacionais entre, pelo menos, 3 emissoras em horários e jogos distindos. Essa medida ajudará a difundir outros esportes também, pois se uma emissora quiser transmitir mais eventos esportivos, terá de exibir outras modalidades em sua grade.

    3-  Proibir emissoras de TV de possuir estúdios de produção de novelas e seriados. Esses estúdios deveriam ser independentes e produzir conteúdo a quem lhes contratar (isso também exite nos EUA, embora as emissoras estejam burlando essa proibição).

    Pelo menos, duas dessas medidas já reduziria a Globo a uma emissora comum, disputando audiência em igualdade com as concorrentes.

    Mas o que seria fundamental para o país é ter uma TV Pública forte, como na França ou na Inglaterra. Isso para que exista um espaço de debate livre de ideologias e de influência$.

  9. Puni-la!

    A única alternativa é, punir atravez de ações judiciais, toda vez que se vê uma matéria tendenciosa e a venda de uma ilusão, por parte dessa emissora, ser passada para a opínião pública, de maneira irresponsável, denegrindo a imagem de instituições e pessoas que, não sejam da mesma opinião da emissora.

  10. As universidades estão formando ou deformando?

    Parte do problema vem sendo, há muito, alimentado pela cooptação de “especialistas de prateleira” sempre disponíveis a confirmar o pensamento que interessa ao Sistema Globo, conforme ficou explicado no texto.. E esses especialistas vêm de várias áreas, inclusive do meio acadêmico.

    O sistema Globo sempre simula o contraditório. Usando métodos e estratégias que ao final fixa na mente do incauto, do desinformado uma ideia que o tolo imagina ser dele próprio.

    Quem adere ao pensamento do Sistema Globo terá sempre espaço e luzes para deslanchar. Os que discordam são eliminados, marginalizados. Os que não se rendem passam a ser alvos e vítimas de assassinatos de reputação.

    Esse tema está sendo debatido nas universidades? 

  11. A encrenca é muito maior.

    O capital judaico comprou as maiores revistas e jornais do mundo, nos primeiros

    anos do século desenove, para abafar os escândalos decorrentes dos processos

    envolvendo os “protocolos” ( Munique). De lá para cá essa mídia é ferramenta

    do tal programa de dominação.Isto posto, essas mídias nunca fecharão por

    falta de dinheiro e nem por ação política, uma vez que não há atualmente

    nenhuma organização humana mais forte do que as tais sociedades secretas.

    Lembremos que nem eisenhower, kennedy e adolf levaram farinha nesse problema…

     

  12. Retrato

    Estamos vivendo uma maré braba, aí eu me pergunto, se não existisse as Organizações Globo, não teriamos(a manada) a percepção da realidade brutal porque passamos? Claro que o povão iria perceber tudo, menos os nomes dos responsáveis.

    • Erramos

      Os responsáveis continuariam sendo a midia tradicional , desta vez pelo que deixaria como herança maldita e eterna sobre o nosso destino.O profeta George Orwell ainda está vivo.

  13.  O Prof.Wanderley Guilherme

     O Prof.Wanderley Guilherme dos Santos,ao lado do filosofo portugues Boaventura de Souza Santos,sao os dois maiores pensadores da lingua portuguesa no mundo.O artigo do Professor Wanderley ja tinha lido ha dois dias atras.Talvez nem prescisasse escrever qualquer coisa depois do titulo do seu prescioso texto.O Brasil nao se permite como Pais,conquanto permanecer as Organizacoes Globo atuando da forma que atua.Essa foi,e e sempre sera a questao que debati ao tempo que o editor do blog me concedeu espaco.Seria eu prolixo em comentar ou acresentar alguma coisa sobre o artigo em tela.Tudo que tinha que falar,ja falei.

  14. CADÊ o CADE ???

    O padrão internacional de competição justa (OCDE) sugere que qualquer industria ou negócio com mais de
    33% de fatia de mercado já deve acender a luz amarela por se caracterizar como um oligopólio, assim sendo, qual o % de participação nas diversas mídias no Brasil ??  Um governo legítimo e popular tem a obrigação de propor essa limitação nas diversas mídias onde a Globo atua para o bem da concorrência, economia e sociedade.
    Obs: vale lembrar 2 fatos:  1 – a resposta de JD quando sugeriram que o governo deveria ter uma Tv Pública forte e atuante, e ele respondeu não ser necessário pois o Brasil já tinha a Globo.  2- que no 1o governo Lula, quando a Globo estava praticamente quebrada com as dívidas em US$ da Globo Cabo e poderia ter sido parcialmente estatizada, 51% x 49%.
    A Globo poderia ser a ferramenta para uma revolução na educação e cultura, com seu padrão de qualidade e penetração  no interior do país.

  15. “não manipuladas”

    E eu acho interessante quando algumas pessoas do meu círculo batem no peito e falam “eu não assisto à Globo”.  

    Apenas dou uma risada mental, nem discuto mais… 

  16. Fazer com eles o mesmo que eles fizeram com nosso petróleo.

    No primeira hora, no primeiro segundo, que um presidente da República assuma, ele imediatamente

    deve assinar uma Medida Provisória, pondo FIM a Rede Globo, cassando imediatamente a concessão

    pública e encerrando as transmissões televisas.

    Entra em vigor na publicação do diário oficial.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome