Os últimos 23 dias, segundo a Folha

Por foo

Os últimos 23 dias, segundo a Folha

Tudo começou com uma quebra de sigilo…

Nesse momento surgiu a denúncia da Carta Capital, envolvendo a filha de Serra com a irmã de Daniel Dantas. A Folha foi obrigada a mudar de assunto:

A forçada de barra da Folha gerou uma resposta imediata no Twitter — o movimento #DilmaFactsByFolha, com pérolas do tipo: “Erro de Dilma causou a inclinação da Torre di Pisa” ou “Dilma falou para o comandante do Titanic: ‘vai que dá!'”.

A Folha ficou sem assunto durante uma semana, até a publicação da capa da Veja, com denúncias contra Erenice Guerra. Logicamente, o assunto foi para a capa, sem qualquer tipo de verificação. (Com relação à matéria de capa da Carta Capital, a Folha está “apurando” até hoje.)

Dias depois, a Folha estampa em sua capa a declaração de um ex-presidiário, ex-falsário, ex-receptador de mercadoria roubada, ex-filiado do PSDB, que ela chama de “consultor”:

A soma das acusações atingiu seu objetivo, e o jornal não deixa de associar o escândalo à Dilma:

No dia seguinte o “jornal” abusa das “aspas” para manter Erenice na capa:

Novo dia, nova tentativa de associar Dilma ao escândalo envolvendo o filho da ex-acessora:

Na falta de escândalos, vai isso mesmo:

Nova pesquisa do Datafolha, manchete sob encomenda para a campanha do Serra:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Coronavírus: SP deve regredir de fase após as eleições

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome