O medo como estratégia da publicidade

Por Regis Mesquista

Do blog Psicologia Racional

Propagandas que propagam o que te prejudica  

Amigos do site Psicologia Racional,

no texto anterior divulguei a Frente pela Regulação da Publicidade de Alimentos e escrevi um pouco sobre a necesidade de controle e limites rígidos para a propaganda e marketing.

Existe um outro grave problema com algumas propagandas: incentivar posturas que criam ou aumentam distúrbios psíquicos.

Em um outro texto já havia tratado do tema. Abaixo transcrevo parte do texto:

>”Tem uma propaganda que reflete bem esta política do medo (você fica com o medo e alguém ganha dinheiro e/ou poder). É a propaganda de um sabonete que diz que mata os germes e reduz em ATÉ 75% as doenças das crianças. No anúncio  aparece uma mãe que ama seus filhos simulando a compra do sabonete. 

Entendeu o negativismo para incutir o medo? Uma pesquisa dando sustentação “científica” para negativizar a realidade e gerar medo e insegurança nas mães. A mãe é chamada para defender seu filho, se o amar. A forma de amá-lo: comprando o sabonete. 

Existe algo mais maluco e manipulador do que isto?

Esta mãe deveria economizar no sabonete, comprar livros para o filho e brincar com ele, ter diálogo, ser amiga dele. Te garanto que a vida ficará mais legal, mais sadia e haverá MUITO MENOS SOFRIMENTO.
 Comprar o tal sabonete é comprar sofrimento. Amor não é sabonete. Os germes não são inimigos, tanto é que você, seu pai, seu avô, seu bisavô, etc. conviveram com eles. E você não precisa ter medo de nada. O único medo que você deve ter é de perder o BOM SENSO.

A sacanagem da propaganda está em dizer que diminui ATÉ 75%… Ou seja, se você comprar o sabonete e não ajudar nada, o empresa não está mentindo.

Entrei no site da empresa, procurei a tal pesquisa. É uma pesquisa feita na África do Sul e que envolve ensinar regras de higiene mínimas para a população carente, desinformada e relaxada (relaxada, porque existem pessoas paupérrimas que são “limpinhas”). 

A pesquisa mostra que nesta situação, seguir regras mínimas de higiene previne o aparecimento de doenças. É o tal bom senso.

Acontece que a propaganda é feita para quem paga Tv a cabo e não tem os mesmos problemas de higiene. Também passa a sensação de que foi o sabonete deles que preveniu as doenças em até 75% das doenças. Não, não foi. Ensinaram muitas regras de higiene para as pessoas pesquisadas. Se você for um dos poucos leitores da pesquisa de 28 páginas terá esta informação detalhada.

Em outras palavras: sem mentir e com jogo de palavras e imagens, a propaganda induz ao negativismo, ao medo, e tenta impregnar a mente das mães com um pensamento: se amo meu filho compro sabonete de nome tal que mata mais as bactérias.

Pensamentos e sentimentos são tijolos do corpo. Com estes tijolos induzidos pela propaganda, você criará um corpo sadio? Criará uma vida boa ou ruim?

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador