Nota da Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia: Em defesa da democracia

O ato do Presidente representa um atentado contra a Constituição Federal e o livre exercício dos poderes constituídos, nos termos do art. 85, II, da Carta da República, em evidente crime de responsabilidade.

da Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia

EM DEFESA DA DEMOCRACIA

Diante do noticiado na imprensa ontem (25/02) de que o Presidente Jair Bolsonaro encaminhou convocação via redes sociais para protestos no dia 15 de março pelo fechamento do Congresso Nacional, a  Associação Brasileira dos Médicos e Médicas pela Democracia – ABMMD vem a público reafirmar um dos seus princípios norteadores que é o COMPROMISSO DAS MÉDICAS E DOS MÉDICOS E DA MEDICINA COM O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO – compromisso maior com a Constituição Federal, na defesa do Povo Brasileiro, bem como os princípios da democracia com promoção da justiça social e defesa dos direitos humanos.

O ato do Presidente representa um atentado contra a Constituição Federal e o livre exercício dos poderes constituídos, nos termos do art. 85, II, da Carta da República, em evidente crime de responsabilidade.

A ABMMD conclama as demais associações, entidades e os movimentos sociais para se juntarem num amplo movimento da sociedade em defesa da democracia, ao tempo que exige dos poderes Legislativo e Judiciário a adoção imediata das medidas pertinentes diante da conduta criminosa do Presidente da República.

Associação Brasileira dos Médicos e Médicas pela Democracia – ABMMD

em 26/02/2020

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  STF acelera busca de provas em investigação contra Bolsonaro