Pesquisa FPA aponta que 71% dos caminhoneiros são a favor da greve

A pesquisa, realizada entre os dias 2 e 18 de maio, entrevistou 648 caminhoneiros em 44 cidades.

Foto El País

Jornal GGN – Uma pesquisa de opinião feita pela Fundação Perseu Abramo mostra que 71% dos caminhoneiros são favoráveis a uma nova greve do setor. A pesquisa, realizada entre os dias 2 e 18 de maio, entrevistou 648 caminhoneiros em 44 cidades.

No entanto, há uma divisão entre as lideranças da categoria sobre a adesão à Greve Geral marcada para o próximo dia 14. A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL), que congrega 700 mil caminhoneiros, anunciou adesão à Greve Geral. Tal decisão foi criticada por uma liderança que participou da greve do ano passado.

Wanderley Dedeco, uma das lideranças do ano passado, afirma que não haverá paralisação, “isso é coisa de gente irresponsável no meio de uma negociação em que o governo tem cumprido sua parte’, disse ele, ‘esse anúncio é coisa de pessoas que são contra o crescimento do Brasil e do presidente’, declarou ele demonstrando alinhamento com o atual governo e garantiu que não haverá paralisação. Dedeco organizou a paralisação do ano passado principalmente por intermédio do Whatsapp.

A pesquisa demonstrou, no entanto, queda de apoio a Bolsonaro na categoria. Entre os entrevistados que afirmaram ter votado em Bolsonaro no segundo turno, 12,5% já avaliam o presidente como ruim e péssimo, e 34,3% avaliam como regular.

Uma iniciativa da Fundação Perseu Abramo, a pesquisa foi feita pela Rede Nacional de Pesquisadores Associados.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. É mais que necessário. Onde neste planeta Política de Energia, Política de Combustíveis não é tratado como Política de Segurança Nacional?!! Não é um assunto absolutamente controlado pelo Estado? O País que mais tem MultiNacionais Estrangeiras que promove o atraso e o restolho dos produtos vendidos mundialmente. E a preços Extorsivos. Facilitar de Oligopólios e Monopólios, destruindo qualquer tentativa de Industrialização Brasileira por um Aventureiro !! Em qual Setor dominado por MultiNacionais Estrangeiras temos a primazia em Produtos, Tecnologia e Preços? Neste assunto Bolsonaro está tão mal assessorado por Guedes, quando na Diplomacia Brasileira. Parece uma conversa entre lunáticos. A Greve dos Caminhoneiros trouxe a Política Nacional de volta ao planeta. Se houver outra desta vez , não irá apenas abalar as estruturas da República.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome