As 150 mais belas músicas brasileiras

Ampliei a lista inicial, com as mais belas canções brasileiras, incorporando sugestões de vocês.

Ainda tem muito a caminhar. Publico a nova lista, aguardando mais sugestões.

Já estamos perto de 100.

PS – Amplei para 150.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Francamente, Seu Osório, Francamente!

116 comentários

    • Candeia
      Desculpe Querido !
      Mas este verdadeiro monumento de nossa música , de nossa cultura , não é de Cartola (ele até possui – ao meu ver – a melhor interpretação para o referido samba ) , mas esta obra de arte foi composta ( música e letra ) pelo portelense Candeia , outro monstro sagrado de nossa arte musical .

  1. Vamos lá!
    Lígia – Tom Jobim
    Beatriz – Edu Lobo, com Milton Nascimento
    Ilusão à toa – Johnny Alf
    Oceano/ Faltando um pedaço – Djavan
    Todo azul do mar/ Espanhola/ Noites com sol – Flávio Venturini
    Domingo no parque/ Super-homem / Estrela – Gilberto Gil

  2. As primeiras que lembro

    Valsa Verde é de Capiba.

    Dele, sugiro:

    “Recife, cidade lendária”, “Olinda cidade heróica” e Cais do Porto. Mas bem podia sugerir também Maria Betânia e A mesma rosa amarela, cuja letra é do poeta Carlos Pena Filho.

    E Antônio Maria? Por favor:

     Menino Grande, Frevo número 1, Canção da volta (que tem uma promessa nunca cumprida: “nunca mais vou fazer o que meu coração pedir…”)

    Luiz Vieira: Menino de Braçanã

    Dolores Duran: Manhã de Sol, Solidão

    Assis Valente: Brasil Pandeiro, Boas Festas (que tem um dos versos mais tristes da canção brasileira: “felicidade é brinquedo que não tem”)

    Ismael Silva: Antonico (com Gal Costa, por favor)

    Lupicínio Rodrigues: Volta, Nervos de Aço

    Noel Rosa – tudo, ou pelo menos: Último desejo (com Aracy de Almeida), Três apitos (com Betânia), Conversa de Botequim, Pra que mentir (com Paulinho da Viola), Com que roupa?

    Nelson Cavaquinho: Juízo Final, A flor e o espinho

    Chico Buarque: Meu guri, Atrás da porta, Fado tropical, Mambembe, Quando ocarnaval chegar…

    Caetano Veloso; Saudosismo, Baby (com Gal Costa no disco fundamental que lançou a canção), Tropicália

    Gilberto Gil: Filhos de Gandi, Punk da periferia

    Cartola – tudo, ou pelo menos: O mundo é um moinho,  As rosas não falam, Acontece…

    Pixinguinha – tudo, ou pelo menos: Carinhoso, Lamento, Naquele tempo, Rosa, Um a zero, Vou Vivendo

    Waldir Azevedo – Pedacinho do céu, Brasileirinho, Delicado

     

    E Caymmi? Como pude esquecê-lo? Saudade da Bahia, Marina, Só louco, Dora

    • Quem sou eu, caro Mota,

      Quem sou eu, caro Mota, diante de seu vasto conhecimento de nossa música. Mas nos quesitos Chico e Caetano, eu me atrevo a discordar.

      De Chico botaria Pedaço de mim, Calice (com Gil), o Que será que será (na versão em duo com Milton), Mulheres de Atenas e Apesar de voce (o momento pede). De Caetano, Cajuina, Terra, Um Índio, Oração ao Tempo, Irene ri e Qualquer Coisa (acho que minha preferida)

      E cadê o Milton? Canção da América, San Vicente (em duo com Mercedes Sousa), Clube da Esquina número1, Clareia (com Flavio Ventiruni), Sentinela (com a Nana Caymi), Cio da Terra (com Pena Branca e Chavantinho), Agua de beber e Canção do Sal, primeira musica, antes de Travessia, se me engano, a ser gravada. 

      De Cartola e Pixinguinha, tudo claro! Abraço e desculpa dar pitaco em sua lista   

    • lyrics
       exibições 9.776

      Meu Primo Zé

      Camisa de Vênus

      Eu tenho um primo chamado Zé
      Queria ser como ele é
      Sempre gentil e arrumado
      Ele é muito bem relacionado
      Ele encontrou a felicidade
      Frequentando a alta sociedade
      Tem três garotas para transar
      Mas guarda uma virgem que é para casar

      O meu primo Zé
      Queria ser como ele é
      O orgulho da família
      O predileto da mamãe

      Mas ele entende de Engenharia
      Medicina e Economia
      Pra impressionar traçou um plano
      Comprar um carro novo todo fim de ano
      E quando está afim de emoção
      Zé vê novela na televisão
      Desde garotinho ele me batia
      Pois usava golpes que eu não sabia

      O meu primo Zé
      Queria ser como ele é
      O orgulho da família
      O predileto da mamãe

      Mas ele entende de Engenharia
      Medicina e Economia
      Pra impressionar traçou um plano
      Comprar um carro novo todo fim de ano
      E quando está afim de emoção
      Zé vê novela na televisão
      Desde garotinho ele me batia
      Pois usava golpes que eu não sabia

      O meu primo Zé
      Queria ser como ele é
      O orgulho da família
      O predileto da mamãe

       

  3. Tive sim – do mestre Cartola

    Tive sim – do mestre Cartola – na versão gravada pelo grande Fernando Faro pra Cultura. A letra dessa música é uma pérola, de qualidade que me lembra as elipses dos contos de Tchekov. Deixo o link pra ajudar. E juntando política com cultura, dá mais raiva dessa noite elite miserável – se houvesse uma elite de verdade, o país teria um peso mil vezes maior do que tem agora e uma figura como Cartola seria conhecida internacionalmente. 

     

    https://www.youtube.com/watch?v=xBEyzLjs3Us

     

  4. Um pitaquinho cá… Um pitaquinho lá…de novo

    De Jobim c/ Sylvia Teles………………………………………………………………………….Estrada do Sol.

    De Jobim c/ alaíde Costa ………………………………………………………………………..Insensatez.

    De Luiz Gonzaga e Zé Dantas c/Elba, Zé Ramalho e Geraldo A…………………..Sabiá

    De Paulinho da Viola c/ V.Guarda da Portela. Monarco e Vanessa  da Mata ,,,Quando a dor não tem razão.

    De João Nogueira c/J.Nogueira ………………………………………………………………Espelho.

    De Juca Chaves c/ J; chaves…………………………………………………………………..Ana Maria.

    De Jobim c/T; Jobim e acompanhantes no Japão………………………………………Wave.

    De Garoto, Vinícius e Buarque c/ Chico ……………………………………………………Gente humilde.

    De Marcos e Paulo Valle c/ Os Cariocas …………………………………………………..Preciso aprender a ser só

    De Tim Maia c/ T. Maia …………………………………………………………………………..É primavera.

     

     

  5. minha colaboração…

    Seca no Nordeste – Clara Nunes

    Compositores: Gilberto Andrade e Waldir de Oliveira

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=tICmV7EAWRc%5D

    —————————————————–

    Samba Enredo do império Serrano 1971

    Nordeste, seu povo, seu canto, sua glória

    Autores
    Heitor, Maneco e Wilson Diabo
    Puxador
    Roberto Ribeiro

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=qCP4ighvCqY%5D

    ——————————————————

    João Nogueira – Espelho

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=oK6asoK7_xA%5D

    ——————————————————

    O Trem Azul – Lô Borges

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=QO1MdbQQv28%5D

    ——————————————————

    Milagre dos Peixes – Milton Nascimento

    duas versões magistrais

    Original >> [video:https://www.youtube.com/watch?v=ds2SiN28uvY%5D

    com Wayne Shorter >> [video:https://www.youtube.com/watch?v=cE0hQI1kl8I%5D

    ——————————————————

    Samba e Amor – Chico Buarque

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=GjTjdQNR4NI%5D

    ——————————————————

    e a minimalista

    Quando o Carnaval Chegar – Chico Buarque

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=SHQ_TZxJTlI%5D

     

  6. Claro que tem centenas, bem

    Claro que tem centenas, bem lembradas aqui. Mas estou estranhando a ausência de “Catavento e Girassol” do Guinga.

  7. Monarco

    [video:https://youtu.be/LAEXGgWXphs%5D

    Foi um Rio Que Passou em Minha Vida

    Monarco

    Se um dia
    Meu coração for consultado
    Para saber se andou errado
    Será difícil negar
    Meu coração
    Tem mania de amor
    Amor não é fácil de achar
    A marca dos meus desenganos
    Ficou, ficou
    Só um amor pode apagar
    A marca dos meus desenganos
    Ficou, ficou
    Só um amor pode apagar
    Porém! Ai porém!
    Há um caso diferente
    Que marcou num breve tempo
    Meu coração para sempre
    Era dia de Carnaval
    Carregava uma tristeza
    Não pensava em novo amor
    Quando alguém
    Que não me lembro anunciou
    Portela, Portela
    O samba trazendo alvorada
    Meu coração conquistou…
    Ah! Minha Portela!
    Quando vi você passar
    Senti meu coração apressado
    Todo o meu corpo tomado
    Minha alegria voltar
    Não posso definir
    Aquele azul
    Não era do céu
    Nem era do mar

    Foi um rio
    Que passou em minha vida
    E meu coração se deixou levar

     

  8. gentileza incluir a canção “

    gentileza incluir a canção ” como nossos pais”, de Belchior, brilhantemente interpretada por Elis Regina no álbum Falso Brilhante.

  9. como certas Damas……….

    Belas mas “complicadas”…………..

    Beatriz – Chico Buarque e Edu Lobo

    [video:https://youtu.be/qaEzcERT8l8%5D

    Toninho Horta & Milton Nascimento – Beijo Partido

    [video:https://youtu.be/0Ff0U23m4Ic%5D

    Gilberto Gil – Flora

    [video:https://youtu.be/vD_GuVZtvyk%5D

    João Gilberto – Zingaro (Retrato Em Branco e Preto)

    [video:https://youtu.be/9ewyMHiqKWM%5D

    Elis Regina – Atras da Porta(Chico Buarque)

    [video:https://youtu.be/35FPZR24djg%5D

     

     

  10. Ola Nassif, acredito que “Era

    Ola Nassif, acredito que “Era só Começo o nosso fim” de Yuri Poppoff e “Morro Velho” de Milton Nascimento deveriam entrar( ôoo vontade de falar de Beijo Partido de Toninho Horta e Paixão e Fé de Tavinho Moura e Fernando Brant).

    Não saberia qual escolher do Elomar, o Homem é um gigante. A canção “Noite dos Santos Reis” tem um aleluia dos mais belos que já ouvi.

     

  11. lista das 50 canções

    Caríssimos amigos,

    Estas listas são divertidas. Mas a lista sugerida está totalmente desequilibrada. Não há nenhuma do Milton Nascimento, e sem Milton e o Clube da Esquina (que se organizou em torno dele) não há história da MPB. Além disto, artistas menos importantes comparecem com duas canções. Duas canções, num universo de 50,  somente,  Tom Jobim, Chico Buarque e Milton. Vamos refazer esta lista tá bom?

    abraços pra todos

  12. Maldade
    50 é uma maldade !
    Eu acho que faltou um zero a mais neste número ! Rsss !
    Mas , falando sério , é muito pouco para um universo , um acervo musical popular que considero um dos dois ou três (junto , talvez , com o americano e o britânico) mais ricos do planeta .
    Somos praticamente imbatíveis nesta arte ( a variedade de ritmos , a sofisticação , os nossos compositores – os letristas , então – gente da qualidade de um Paulo César Pinheiro, Chico Buarque , Aldir Blanc , Cartola , só para citar estes quatro , vc raríssimamente irá encontrar em outro país ).
    Chego a considerar que se a nossa língua fosse a inglesa isto ficaria mais evidente .
    Inclusive , certamente o Nobel de Literatura do ano passado teria ido para Chico e não para Bob Dylan (que é um grande letrista , mas absolutamente não se compara ao gênio que o brasileiro).
    Se for para escolher uma , eu sugiro “Matita Perê” ( música de Tom e letra de Paulo César Pinheiro) , uma perfeição, com influências que vão desde Villa Lobos até Guimarães Rosa , e que se fosse composta em uma cultura sofisticada como a francesa ou italiana, seria considerada pela midia uma obra-prima universal ( o que , na realidade, é a mais pura verdade !).

  13. AS 100 MAIS CANÇÕES BRASILEIRAS DE TODOS OS TEMPOS

    Nassif,

    Creio que o Godofredo Guedes merece estar nesta seleção, por isso sugiro a música “CANTAR”. Inesquecivel música do Seo Godô, que tive o privilégio de conhecer pessoalmente em Minas.

    Abs,

     

  14. Sugestões

    Iris – Alceu Valença 

    Noite sem luar – Beto Guedes

    Redescobrir – com Elis Regina

    Sinal fechado – Paulinho da viola

    De onde vem o baião

    Bolero de Isabel – com Xangai

    Onde estará o meu amor – com Maria Bethânia 

    Ontem ao luar – com Marisa Monte

    Guardanapos de papel – com Milton Nascimento 

    Viola enluarada – Marcos Vale

    Maria, Maria – Milton Nascimento

    Travessia – Milton Nascimento

    Rosa de Hiroshima

    Estrada do Sol – Tom Jobim

    Lenha – Zeca Baleiro 

    Ponteio – Edu Lobo

    Roda Viva – Chico Buarque 

    A luz de Tieta – Caetano Veloso

    trem das cores – Caetano Veloso

     

  15. 100 é pouco

    Aqui a lista só está mostrando até a 71, mas seguem algumas sugestões:

     

    Preciso me encontrar – Candeia

    Viagem – Paulo César Pinheiro

    Nação – João Bosco e Aldir Blanc

    Amigo é prá essas coisas – Aldir Blanc e Silio Silva Jr

    Chutando Lata – Dori Caymmi

    MOrdaça – Paulo Cesar Pinheiro e Eduardo Gudin

    Feitio de Oração – Noel Rosa

    Sei Lá Mangueira – Paulinho da Viola e Hermínio Bello de Carvalho

    Morro Velho – Milton Nascimento

    Atrás da Porta – Chico e Francis Hime

     

  16. Lista bacana!
    E eu incluiria

    Lista bacana!

    E eu incluiria o Carinhoso, do Pixinguinha.

    Aqui em duas versões, uma brasileira e outra, estrangeira:

     

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=88tBivTeHyw%5D

     

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=OeGnMU3Z37s%5D

     

    Por fim, apesar de já ter sido incluída, aqui vai mais uma versão das Bachianas no. 5, pelo duo holandês Thorwald Jørgensen (teremin) e Renske de Leuw (harpa), senão pelo exótico do instrumento, pelo fantástico e algo etéreo do som, em noite de homenagem ao próprio Bach:

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=LfFQQv2rLyg%5D

  17. Milagres do Povo, Caetano… Uma canção libertária!

    “Quem é ateu / e viu milagres como eu, / sabe que os deuses sem deus / não cessam de brotar,

    /nem cansam de esperar / E o coração, / que é soberano e que é senhor, / não cabe na escravidão, / não cabe no seu não, 

    / não cabe em si de tanto sim!, /  é pura dança e sexo e glória, / e páira para além da História……..

    .

    [video:https://youtu.be/vaVLVY5yNNQ?t=34%5D

  18. Minha pequena contribuição.
    Algumas das quais lembrei agora:

    Onde está você? – Oscar Castro Neves.
    Linha de Passe – João Bosco e Aldir Blanc.
    Tradição – Geraldo Filme.
    Sabiá – Tom Jobim.
    Carolina – Chico Buarque.
    O mundo é um moinho – Cartola.
    Juízo Final – Nélson Cavaquinho.
    Espelho – João Nogueira.
    Vozes da seca – Luíz Gonzaga e Zé Dantas.
    Envelheço na cidade – Edgard Scandurra (Ira).
    Rua, ramalhete – Tavito.
    Romance de uma caveira – Alvarenga e Ranchinho.
    Folha morta – Ary Barroso.

  19. 100 que ,, brincando, viram 1000

    Não sei se me escapou, mas não vi citação de “O bêbado e a equilibrista”….

  20. Melhores musicas
    Acrescente por favor
    Construção, Chico Buarque
    Terra, Caetano
    Chão de giz, ze ramalho
    Poeira, sertanejo popular matogrossense

  21. Melhores musicas
    Acrescente por favor
    Construção, Chico Buarque
    Terra, Caetano
    Chão de giz, ze ramalho
    Poeira, sertanejo popular matogrossense

  22. Acrescente por
    Acrescente por favor
    Construção, Chico Buarque
    Terra, Caetano
    Chão de giz, ze ramalho
    Poeira, sertanejo popular matogrossense

  23. Melhores musicas
    Acrescente por favor
    Construção, Chico Buarque
    Terra, Caetano
    Chão de giz, ze ramalho
    Poeira, sertanejo popular matogrossense

  24. Melhores musicas
    Acrescente por favor
    Construção, Chico Buarque
    Terra, Caetano
    Chão de giz, ze ramalho
    Poeira, sertanejo popular matogrossense

  25. Senti a falta de outras

    Senti a falta de outras tantas belas canções:

     

    Asa Branca (imortalizada na voz de Luiz Gonzaga);

    Aquarela do Brasil (de Ary Barroso);

    Aquarela Brasileira ( Silas de Oliveira)

    Apenas um rapaz latino-americano (de Belchior)

    Como nossos pais (de Belchior, grande sucesso na voz de Elis Regina)

    Tico-Tico no fubá (de Zequinha Barbosa)

    Feira de Mangaio (imortalizada na voz de Clara Nunes)

    Canto das Três Raças (também imortalizada na voz de Clara Nunes)

  26. Maria Bethânia – Carcará (1965)

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=Mw6uxqmHBNY%5D

     Carcará!Pega, mata e comeCarcará!Num vai morrer de fomeCarcará!Mais coragem do que homemCarcará!Pega, mata e comeCarcará! Lá no sertão…É um bicho que avoa que nem aviãoÉ um pássaro malvadoTem o bico volteado que nem gavião Carcará….Quando vê roça queimadaSai voando, cantandoCarcará…Vai fazer sua caçadaCarcará…Come inté cobra queimada Mas quando chega o tempo da invernadaNo sertão não tem mais roça queimadaCarcará mesmo assim num passa fomeOs burrego que nasce na baixada Carcará!Pega, mata e comeCarcará!Num vai morrer de fomeCarcará!Mais coragem do que homemCarcará!Pega, mata e come Carcará é malvado, é valentãoÉ a águia de lá do meu sertãoOs burrego novinho num pode andáEle puxa no bico inté matá Carcará!Pega, mata e comeCarcará!Num vai morrer de fomeCarcará!Mais coragem do que homemCarcará!Pega, mata e comeCarcará! “Em 1950 mais de dois milhões de nordestinos viviam fora dos seus estados natais. 10% da população do Ceará emigrou. 13% do Piauí! 15% da Bahia!! 17% de Alagoas!!!” (Carcará…)Pega, mata e comeCarcará!Num vai morrer de fomeCarcará!Mais coragem do que homemCarcará!Pega, mata e come!!!

  27. Samba enredo também é canção, né?

    Leci Brandão – Zé do Caroço

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=Zi6W1LtuTUQ&start_radio=1&list=RDZi6W1LtuTUQ%5D

     

    No serviço de auto-falante

    Do morro do Pau da Bandeira

    Quem avisa é o Zé do CaroçoQue amanhã vai fazer alvoroçoAlertando a favela inteira Aí como eu queria que fosse em mangueiraQue existisse outro Zé do CaroçoPra falar de uma vez pra esse moçoCarnaval não é esse colossoNossa escola é raiz, é madeira Mas é o Morro do Pau da BandeiraDe uma Vila Isabel verdadeiraE o Zé do Caroço trabalhaE o Zé do Caroço batalhaE que malha o preço da feira E na hora que a televisão brasileiraDistrai toda gente com a sua novelaÉ que o Zé bota a boca no mundoEle faz um discurso profundoEle quer ver o bem da favela Está nascendo um novo líderNo morro do Pau da BandeiraEstá nascendo um novo líderNo morro do Pau da BandeiraNo morro do Pau da BandeiraNo morro do Pau da Bandeira Lelelelê LelelelelelelelelêLelelelê Lelelelelelelelelê

  28. Já estamos perto de 100.”
    Se

    Já estamos perto de 100.”

    Se ficar mais tempo exposto, certamente, chegaremos as 500.

    Nos primórdios de minha participação no blog fui atraido por dois motivos: o primeiro foi o” Caso Veja” que tomei conhecimento através de pesquisa na internet. Este foi o motivo de acessar o blog. Conhecia o jornalismo de Nassif por suas colunas econômicas na imprensa carioca, inclusive fiquei surpreso ao saber que tinha lançado um disco. Sabendo disso, comprei seu CD de choros. Aí, o segundo motivo, a música.

    De lá para cá, entre post de música, alguns elevados ao status de destaque, aos palpites politicos, alguns furadíssimos como acreditar que Ciro Gomes poderia, no segundo turno das eleições, se apresentar ao eleitorado como ministro da fazenda de Haddad abrindo uma linha de combate a Paulo Guedes. Na minha suprema ignorãncia não pude imaginar que o ressentido polítco tomaria a decisão de abandonar a defesa da democracia para viajar para Paris. O referido senhor foi comer brioches na terra e de Luis XVI & Maria Antonieta.

    Mas voltando a música, escolher as maiores canções brasileiras é um trabalho de Hércules. A gente pensa e sempre esquece alguma. No meu cartão SD, dentre canções nacionais e internacionais, são quase 2000 músicas.

    Me dei de presente neste Natal o cd da Biscoito Fino que reune Dori Caymmi, Marcos Valle e Edu  Lobo, um repertório de clássicos. Estão lá ‘Saveiros”e ‘ Velho Piano de Dori, “Canto Triste” e “Corrida de Jangada” de Edu, “Bloco do Eu Sozinho”e “Viola Enluarada” de Marcos.

    Dori há alguns anos gravou o cd “Contemporâneos”, lá estão “Essa Mulher” de Joyce, “Lembra de Mim” de Ivan Lins e ” Coisas do Mundo Minha Nega” de Paulinho da Viola.

    Quando pensamos em grande canções não podemos esquecer Gonzaguinha( “Espere por Mim Morena”, “Explode Coração”), Djavan( “Oceano”, “Faltando um Pedaço”), Fátima Guedes( “Chora Brasileira”, “Minha Nossa Senhora”), Sidney Miller( “A Estrada e o Violeiro”, “Pede Passagem”),  Bosco & Blanc( ” O Bêbado e o Equilibista” e muitas outras).

    Nos 80 surgiram Cazuza, Renato Russo, Arnaldo Antunes… Os próprios e outros intépretes maracarm presença como “Tempo Perdido” de Russo com Leila Pinheiro, “Meu Erro” de Herbert Vianna com Zizi Possi e Cássia Eller que transformou canções do periodo em clássico co destaque para Nos 80 surgiram Cazuza, Renato Russo, Arnaldo Antunes… Os próprios e outros intépretes maracarm presença como “Tempo Perdido” de Russo com Leila Pinheiro, “Meu Erro” de Herbert Vianna com Zizi Possi e Cássia Eller que transformou canções do periodo em clássico co destaque para “Por Enquanto” de Russo” com introdução dos eternos Beatles com “I’ Got a Felling” deLennon & McCartney.

    É… estou sonolento, resultado dos excessos natalinos, mas vou dormir sonhando com as canções de Tom, Vinicius, Baden, Caymmi, Ary Barroso, Noel, Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito, H.B. de Carvalho, Assis Valente, Ismael Silva, Luis Melodia, Martinho da Vila, Silas de Oliveira, Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, Herivelto Martins, AdoniranBarbosa, Zeca Pagodinho, Monarco, Cartola, Candeia, todas as Velhas Guardas de escolas de samba do Rio, Chico, Caetano, Macalé, Guinga, P.C. Pinheiro, Eltom Medeiros, Gil…e Toquinho, agora bolsonarista, mas que fez grandes canções com parceiros importantes e que priorizou em certo momento de sua carreira as crianças.Estas que estão com seus futuros ameaçados pelas políticas reacionárias prometidas pelo governo apoiado pelo grande compositor.

    Mas é muito importante e fundamental resistir. De preferência, com a ajuda e audição da excelente música brasileira.

  29. Mais algumas

    Ave Maria da Rua – Raul Seixas

    Rosa de Hiroshima – Secos e Molhados

    Para Lennon e Mcartney – Milton Nascimento

    Pesadelo – MPB4

    O Sal da Terra – Beto Guedes

    Filosofia – Noel Rosa

    Três Apitos – Noel Rosa

    Paulo Vanzolini: Ronda – Volta por Cima – Praça Clóvis – Juízo Final

    Menina – Paulinho Nogueira

  30. 100 músicas

    Flor de Ir Embora – Fátima Guedes

    Navegante – Sidney Miller

    A Estrada e o Violeiro – Sidney   Miller

  31. Mais algumas que amo :

    Maria , Maria – Milton Nascimento

    O meu Guri – Chico

    Sabiá – Chico e Tom Jobin

    Saveiros –  Dori Caymi.

    Penso tb que Tristeza do Jeca, tb poderia constar.

    Obrigada !

     

  32. Por que não as 139 mais belas canções brasileiras?

    Acharam que 50 era pouco e o Nassif, atendendo a pedidos, já estipulou em 100, o número mágico para este levantamento.

    Eu ainda acho que 100 também é pouco. Mas se eu propuser 150 ou 200 vão me achar exagerado.  Assim, em um meio termo, nem tanto à direita, nem tanto à esquerda, proponho 139. Acho 139 um bom número.  Além da soma de seus dígitos totalizarem 13.

    Quase tudo que imagino, como fazendo parte de qualquer lista das melhores músicas brasileiras, já foi devidamente proposto: Bachianas 5, Melodia Sentimental (com Zizi Possi), Bambino de Ernesto Nazareth na magnífica interpretação de Elza Soares, Manhã de Carnaval, João e Maria, Rosa, Coração de Estudante, As Rosas não Falam… e tantas outras… 

    Vi, inclusive, proposta, mas ainda não incluída, “O Bêbado e a Equilibrista”.  Essa não pode ser esquecida.

    Então minha tarefa agora fica muito mais difícil.  Mas vou tentar, assim mesmo, reparar algumas injustiças.

    – “Por Causa de Você”, na interpretação instrumental de Eliane Elias;

    – “Pedacinho de Ceu”, acho que não pode faltar;

    – “Prelúdio N° 3 de Villa Lobos” – Pode ser com Turíbio Santos, mãs não fecho questão;

    – “Samba da Bênção”;

    – “Chuva” , “Nuvem”, “Estamos Aí” (Durval Ferreira);

    E um monte de outras, que agora esqueci, mas se o Nassif atender ao meu pedido e elevar para 139 (ou quem sabe um pouquinho mais) o número de canções, acredito que ainda teremos tempo de cometermos menos injustiças.

    Lanço, portanto, a campanha: 139 é o número!

  33. 100 é muito pouco!
    Mais umas

    100 é muito pouco!

    Mais umas para ajudar!!

    Culto de Amor – Edgar Scandurra

    Linda Juventude – 14 bis

    Samba do Trabalhador – Martinho da Vila

    Fio Maravilha – Jorge Ben Jor

    Mas que nada – Jorge ben Jor

    O ladrão de colarinho e gravata – Bezerra da Silva (atualíssima)

    Fullgás – Marina Lima

  34. Nassif, missão quase impossível

    Primeiro: o que é uma canção? Segundo: como chegar ao consenso se a canção brasileira é um gênero infinitamente rico?

    Há três canções pouco faladas que guardo em meu coração como as mais lindas que conheço (até eu descobrir a próxima…):

    TRISTOROSA: uma valsa de Heitor Villa Lobos para piano, escrita há mais de 100 anos (1910), com letra do poeta Cacaso. Uma declaração de amor. Paula Santoro e Mário Adnet cantam lindamente com orquestração do próprio Mário:

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=uw1PtcdsPl0%5D

    TRÊS RANCHOS, de Zé Eduardo, Flávio Venturini e Tavinho Moura, na voz de Tavinho:

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=Hz9tX8fHVMY%5D

    CLUBE DA ESQUINA Nº 1, bem menos famosa que o nº 2, mas igualmente bela. Um sonho de juventude (“Um grande país eu espero do fundo da noite chegar…”). De Milton Nascimento e Márcio Borges com o quarteto Cobra Cobra Coral:

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=vS0SrzOvq9Q%5D

  35. Culto de amor – Edgar

    Culto de amor – Edgar Sacandurra

    Linda Juventude – 14 Bis

    Fio Maravilha – Jorge Ben Jor

    Encontrar Alguem – Jota Quest

    Gostava tanto de você – Tim Maia

    Flor de Laranjeira – Simonal

    Santo Rei – Tim Maia

  36. Varios1…

    Ivan Lins – Começar de Novo

    [video:https://youtu.be/mQYUDvYVjUo%5D

    João Bosco – O bêbado e a equilibrista

    [video:https://youtu.be/V6vPaGc4dK4%5D

    Gilberto Gil – Rouxinol

    [video:https://youtu.be/RzicPaekdJk%5D

    Mais atual que nunca…….

    Gonzaguinha – Comportamento Geral

    [video:https://youtu.be/RLxQ1UyHDD4%5D

    Edu Lobo – Lero lero

    [video:https://youtu.be/UuA8WnZMIDc%5D

    Joao Donato – A Rã

    [video:https://youtu.be/Te6_tjnrBmc%5D

     

     

     

  37. Enxugando gelo
    Taí, nesses tempos de cão, nada como pontuar a incomparável beleza do cancioneiro brasileiro. É tanta música linda que a tarefa de fazer uma lista finita é quase como enxugar gelo.

    Minha sugestão é:

    “CANÇÃO AMIGA” do Milton Nascimento sobre poema do Drummond.

    https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://m.youtube.com/watch%3Fv%3DdJxjp0qf0mw&ved=0ahUKEwjBhL6b4sDfAhX8FzQIHec1ArgQo7QBCDMwCA&usg=AOvVaw2ccPIVLz1yYpkl_NBt2Qwv

  38. Poeira – Pena Branca e

    Poeira – Pena Branca e Xavantinho

    Samarina – Simonal

    Pra nao dizer que nao falei das flores.- Vandre

  39. As 150 mais belas músicas brasileiras

    Galera, moro há trinta anos em Vila Isabel. Estou achando estranho uma lista tão ampla sem uma música de Noel Rosa. Filosofia, Feitiço da Vila, Três apitos, Com que roupa, etc.

  40. O verso mais bonito

    Nassif, segue mais uma sugestão, a música que contém o verso mais bonito da língua portuguesa:

    “Tire o seu sorriso do caminho, que eu quero passar com a minha dor”.

    A Flor e o Espinho, dos magníficos Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito a Alcides Caminha (Carlos Zéfiro, ele mesmo).
    https://www.youtube.com/watch?v=uaY2QMUV480

  41. A lista vai longe e tem tanta
    A lista vai longe e tem tanta música boa, que 150 ainda é muito pouco. Mesmo se chegasse a 1000, algumas das boas ficariam de fora.

    Eu preciso aprender a ser só
    Eu preciso aprender a só ser
    Vai passar
    Amigo é pra essas coisas
    Retalhos de cetim
    Chega de saudade
    Força estranha
    Pai
    Pessoa nefasta
    Como os nossos pais
    Vida de viajante
    Triste partida
    Asa branca
    Vida de gado
    Sentimental demais
    Ninguém é de ninguém
    Começaria tudo outra vez
    Sob medida
    Paralelas
    Coração selvagem
    Ideologia
    Meu caro amigo
    Desafinado
    Juízo final
    Viola enluarada
    Sei lá Mangueira
    Folhas secas
    Foi um rio que passou em minha vida
    Onde a dor não tem razão
    Coração leviano
    Filosofia do samba
    Conselho
    Insensato destino
    Lama nas ruas
    Mel na boca
    Bum Bum Paticumbum Prugurundum…

  42. Sem…

    Prezado Luiz Nassif,

     

    Uma lista sem Wilson, Geraldo e Noel….e, tambem, sem o  grande Ismael. E, sem Ary, Sinhô, Callado, Chiquinha, Pattapio, Waldir Azevedo…e tantos outros…

     

    Desculpe,Luiz,mas esta lista certamente não lhe pertence.

     

    Atenciosamente,

     

    Claudinei Nacarato.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

  43. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome