Músicos revelam os segredos do tango, por Carlos Motta

A atividade percorrerá uma paisagem histórica do fim do século 19 até os dias de hoje, enfatizando a evolução desse importante gênero musical argentino.

Músicos revelam os segredos do tango, por Carlos Motta

“O Tango em Perspectiva” é o título da série de palestras que o Sesc vai promover, de 11 a 14 de novembro,  das 15h30 às 17 horas, na Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar, Bela Vista, São Paulo. A atividade percorrerá uma paisagem histórica do fim do século 19 até os dias de hoje, enfatizando a evolução desse importante gênero musical argentino.

 

Serão abordados alguns aspectos técnicos e artísticos dos principais protagonistas da historia do tango, analisando a estrutura harmônica-melódica-rítmica do repertório mais representativo.

 

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade no site do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc  e custam R$ 18 (credencial plena), R$ 30 (pessoas com mais de 60 anos, com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante) e R$ 60 (inteira). Depois desse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades do Sesc.

 

Os palestrantes serão Ricardo Marcelo Luiz, o Marcelo Cigano, Ricardo Pellican e Artur Luiz. 

 

Marcelo Cigano é acordeonista autodidata de origem cigana. Em 2013 lançou seu primeiro CD, intitulado “Influência do Jazz”, com direção de Oliver Pellet e participações de Hermeto Pascoal e Toninho Ferragutti, entre outros. 

 

O argentino Ricardo Pellican é guitarrista, baixista, compositor, docente e produtor artístico. É o diretor-artístico do Festival Internacional de Jazz  Django Argentina, que se realiza anualmente desde 2003. Participa de importantes festivais de Jazz pelo mundo com os grupos.

 

Artur Luiz é acordeonista e pianista autodidata.