Pastor Trambiqueiro

Enviado por Vânia

Cuidado com ele, de terno e gravata bancando o decente
é o diabo vivo em figura de gente
é o pastor trambiqueiro enganando inocentes

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Valei-me meu Padrinho Ciço e a Mãe de Deus das Candeia!

14 comentários

  1. Bezerra da Silva foi muito

    Bezerra da Silva foi muito feliz com sua música, que nem imagino em que ano foi lançada. Mas, fico imaginando que se hoje vivo, ele estaria mais incomodado pelo modo como essas igrejas e pastores se superaram em malandragens e mentiras.

     

  2. Outros também podem cuidar ovelhas…

    Mas, nem uns nem outros devem discutir este tipo de assuntos na urna, mas no convivio social.

    Nehum deles é obrigatoriamente de esquerda ou de direita, nem os pastores, nem as ovelhas, nem os LGBTs. Os problemas do Brasil são mais sérios. A esquerda modernosa é irreverente e inoportuna. Quer liberdade de gênero antes de dar dignidade aos brasileiros mais pobres. Querem uma nova bandeira cheia de cores para chamar de sua, sem termos ainda uma nação para chamar de nossa. 

      • Sem apelar

        Não posso responder na mesma altura, até porque acho você uma pessoa bacana e espirituosa, que tem trazido muitos aportes a este blog. Mas, naturalmente, gostaria de esclarecer.

        Estamos aceitando o jogo global, de considerar de esquerda apenas as posturas modernosas que chegam das nações ricas do hemisfério Norte. Na América latina existe uma esquerda terceiro-mundista, com claras prioridades, como lutar por uma nação autônoma e, ainda, pela justiça social em favor dos seus cidadãos, com ênfase na redução da desigualdade. Dentro desse Brasil plural existe gente de todo tipo, inclusive muitos evangélicos e pastores, assim como Gays e LGBTs em geral.

        Os evangélicos acompanharam e apoiaram o governo do PT, nos primeiros períodos. Obtiveram emprego e a sua vida melhorou. A minha empregada em casa – há 10 anos – é evangélica (estive 3 semanas atrás no seu casamento – no templo dela – numa cerimônia muito bonita e lotada de gente). Dos engenheiros passaram pela minha empresa, evangélicos, e todos de excelente índole, qualidade técnica e amor pelo Brasil.

        O nosso problema é ter permitido que aspectos de religião; costumes; famílias, gêneros e muitos outros temas comportamentais fossem colocados no centro da disputa política, ao invés de preservar as nossas diferenças como um espaço legítimo para a sociedade encontrar, no seu dia-a-dia, o convívio fraterno e o tipo de sociedade que queremos compartilhar entre nós e para os nossos filhos. Essa politização do cotidiano foi fazendo que muitas pessoas – que hoje estariam marchando contra o golpe – estão inadvertidamente fazendo o jogo da direita, fugindo de costumes mais modernos, como se escolha política fosse, e caindo nas mãos de interesses transnacionais e da direita econômica, que hoje surrupia os direitos dos trabalhadores.

        Respeito o seu ponto de vista, assim como respeito pessoas que não pensam como você. Por isso repito a minha frase acima:

        “A esquerda modernosa é irreverente e inoportuna. Quer liberdade de gênero antes de dar dignidade aos brasileiros mais pobres. Querem uma nova bandeira cheia de cores para chamar de sua, sem termos ainda uma nação para chamar de nossa”.

        • Você já apelou

          1. A minha resposta foi à atura do seu primeiro comentário

          2. Contra preconceito, não há argumento possível.

          3. Vários comentaristas daqui já argumentaram e discutiram amplamente com você sobre esse seu medo da “Ditadura Gay”. Não vou perder meu tempo repetindo tudo e discutindo mais uma vez (vide item 2)

          4. Não existe ditadura gay em nenhum País do mundo.

          5. Existem e existiram vários Estados teocráticos no mundo.

          6. Sobre esse assunto, você se sentiria melhor se lesse a Veja: ‘Falta coragem para enfrentar a ditadura gay’

          7. Dá licença que eu to indo votar

        • Discussão interessante. Bem

          Discussão interessante. Bem reveladora da dificuldade que todos temos de sair das armadilhas habilmente preparadas por quem domina o mundo. Basta um descuido e nos engalfinhamos em uma disputa vã, perdendo o foco. E sem evitar o vírus da  animosidade, da raiva.

          PS: A propósito do tema que depois surgiu, cadê o Günter Zimbel? Sumiu? Personagem intrigante.

           

          • Jaide

            Discussão interessante? Por favor!!!

            Sinceramente, esse tipo de argumentação que o alexis usa aqui (contra o que ele chama de “modernoso”) é pura retórica. Aliás, tipo de retórica que foi usada em épocas passadas contra o voto universal e a abolição da escravatura, por exemplo, por pessoas supostamente esclarecidas e bem intencionadas.

            Sobre o apoio que o PT teve do Crivella e de seu rebanho pra justificar o voto no cara. É de fazer corar qualquer pessoa com o mínimo de noção sobre os rumos que tomaram as alianças que o PT construiu para se eleger e se manter no poder. Se fosse assim, deveríamos continuar apoiando os coronéis, os lobistas e outros que também estiveram ao lado do PT enquando foi bom pra eles. E, por que  não, legitimar o Temer, visto que este era vice da Dilma. Ou seja, não tem o menor sentido esse tipo de retórica. A única coisa que justifica esse nível de falácia é o preconceito contra as “modernidades”.

            E o Gunter, né? Cadê…

  3. No país da esquerda alice, as uvas são azuis…

    Seria fácil se portar como os bestalóides da esquerda alice, e assim como eles, reduzir tudo a questões de cunho moral:

    “olha, se estão sendo apoiados pela rede globo, não nos serve !”

    ou ainda:

    “como poderemos apoiar um candidato que tem apoio do esgoto editorial chamado “óia”, e que dias desses estampou uma capa do adversário que faria goeebbles corar de vergonha?”

    e por fim poderíamos dizer:

    ” Crivella apoiava Lula e Dilma, enquanto o psol imaginava que a ditadura moralista fosse lhe conferir algumas rapas do butim”.

    Não, não é tão fácil assim, embora seja divertidíssimo assistir os pssolistas engasgarem com os seus próprios sofismas.

    Não, o voto progressista, apesar da Luciana Genro se portar como uma tiete tesloucada da república do paraná deve ser do Freixo.

    Não por causa da fá evangélica, porque afinal, a igerja católica que tem vetado o bispo pentencostal não é nada diferente, a não ser pelo peso dos séculos de hegemonia..

    É divertido assistir o pessoal vomitando preconceitos contra evangélicos, enquanto nada falam sobre o apoio velado da igerja do carpinteiro bastardo, que para arranjar uma mãe de deus teve que condená-la antes a uma improvável virigndade, já que prazer feminino é, per si, um pecado mortal…

    Apesar disso tudo, não é porque os esquerda alices zurram e dão coices que vamos nos abaixar para escoiceá-los…

    É hora de ensinar a esse pessoal o que é Política.

    Bem vindos ao mundo real, garotada…

  4. onda Freixo

    o que ocorre neste momento no Rio, só tem paraelo com Brizola em 1982 e Lula em 1989. mais relevante do que o resultado eleitoral é a vitõria já conquistada: est”ao lançadas as bases para o resgate da política e uma outra Esquerda.

    .

  5. Toca Raul!

    A melhor canção sobre assunto como não poderia deixar de ser é de Raul Seixas (e Marcelo Nova), e já tem quase 30 anos, do seu último álbum: A panela do diabo.

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=1612relDQSk%5D

    Eu não sei se o céu ou o inferno Qual dos dois cê vai ter que encarar E foi pra não lhe deixar no horror Que eu vim para lhe acalmar Se o pecado anda sempre ao seu lado Se o demônio vive a lhe tentar Chegou a luz no fim do seu túnel, minha filha O meu cajado vai lhe purificar Pois eu transformo água em vinho, Chão em céu, pau em pedra, cuspe em mel Pra mim não existe impossivel Pastor João e a Igreja Invisível [2x] Para os pobres e desesperados E todas as almas sem lar Vendo barato a minha nova água benta Três prestações, qualquer um pode pagar O sucesso da minha existência Está ligado ao exercicio da fé Pois se ela remove montanhas Também traz grana e um monte de mulher. Pois eu transformo agua em vinho, Chão em céu, pau em pedra, cuspe em mel Pra mim não existe impossível Pastor João e a Igreja Invisível [2x]

  6. Radicalismo sem fundamento

    Não sou carioca e para mim tanto faz Freixo ou Crivela. Não tenho conhecimento de qualquer deslize que desabone qualquer um dos dois. Crivela é simpático, articulado e me parece um cara inteligente. Nada contra Freixo. Gostaria de ler aqui alguma coisa concreta que justificasse o título do post. Senão, continuarei achando que essa desqualificação faz parte do esquerdismo radical e bocó.

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome