Embraer fecha 2017 com encomendas de US$ 18,3 bi

Fabricante brasileira de jatos mantém competitividade no mercado liderando a venda de jatos comerciais de 150 assentos 
 
Foto: Divulação – Embraer

Embraer

 
Jornal GGN – A Embraer mantém a competitividade no mercado liderando a fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos. Segundo informações divulgadas pela fabricante brasileira nesta terça-feira (16) em 2017 foram entregues 210 jatos, além disso ela fechou o ano com uma carteira de pedidos de US$ 18,3 bilhões. 
 
Do total de aeronaves entregues, 101 são jatos comerciais e 109 executivos, sendo 72 leves e 37 grandes, volume que ficou dentro da “estimativa estabelecida” para o ano, reforça a Embraer. Em 31 de dezembro, a carteira de pedidos firmes da companhia estava em 435 jatos comerciais. Para 2018, a fabricante prevê a entrega de 85 a 95 jatos comerciais e de 105 a 125 unidades leves e grades de jatos executivos. 
 
Em dezembro a Boeing procurou a Embraer com uma proposta de fusão, no momento o governo Temer se disponibilizou a abrir diálogo para a destanacionalização. 
 
Mas a venda encontra dificuldades em duas exigências legais: as chamadas “ações de ouro” que o governo detém e que dá poder de veto em decisões estratégicas da empresa e um parecer da Advocacia Geral da União em (AGU), estabelecida em 2000, que obriga que a venda de mais do que 40% das ações para estrangeiros dependa de um decreto presidencial. Houve rumores também de que setores da Defesa da Embraer e das Forças Armadas se posicionaram contrários a possível fusão. 
 
 
*Com informações da Folha
 
 

1 comentário

  1. Fusão ou chupão?

    Uma chupada da boeing e lá se foi a Embraer. Ou alguém acha que a empresa passaria a se chamar boebraer ou emboing?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome