Coronavírus: Bolsonaro insiste em reduzir isolamento social

Foco do presidente se volta para cidades pequenas ou com poucos casos registrados; Ministério da Saúde diz que assunto só é cogitado após estruturar sistema

Jair Bolsonaro (esq.) e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: Carolina Antunes/PR (via fotospublicas.com)

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro insiste com sua ideia de reduzir o isolamento social em meio à pandemia do novo coronavírus, e continua a buscar brechas para determinar a retomada de atividades: agora, o governo federal avalia flexibilizar as restrições em cidades pequenas e médias com baixo índice de casos registrados.

Segundo informações do jornal O Globo, auxiliares de Bolsonaro dizem que a ideia é que o Ministério da Saúde estabeleça critérios que garantam a segurança da população e respalde os governantes locais. Ainda não foi decidido se o caminho será via decreto presidencial ou medida provisória.

Os aliados do presidente tem defendido uma adequação das regras estabelecidas por estados e municípios, pois não se pode estabelecer uma única norma para realidades diferentes como se vê no Brasil.

Entretanto, auxiliares do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, defendem que qualquer flexibilização só pode ser cogitada a partir do momento em que o sistema de saúde estiver bem estruturado, e que exista a garantia de atendimento eficaz.

Para que exista qualquer tipo de liberação, o Ministério da Saúde diz que será necessário estabelecer diversos requisitos, como a quantidade de leitos de UTI disponíveis naquela localidade.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora