Coronavírus: Ministério confirma 802.828 infectados, mas consórcio aponta para 2.821 casos a mais

São 40.919 vidas perdidas para Covid-19. E, em mais um dia, Ministério de Bolsonaro apresenta informações diferentes dos números divulgados pelas secretarias estaduais

Foto: © TYRONE SIU

Jornal GGN – O número de brasileiros vítimas fatais do novo coronavírus chegou a 40.919 nesta quinta-feira, 11 de junho. São 802.828 pessoas infectadas, segundo o Ministério da Saúde.

boletim registra 30.412 novos casos e 1.239 novas mortes pela doença nas últimas 24 horas. Mas, o índice não se refere a ocorrências específicas do último dia, já que o governo federal decidiu pela ‘recontagem’ dos números. 

Em mais um dia, os dados do Ministério apresentam diferença em relação ao levantamento diário do consórcio da grande mídia, com base nas informações das secretarias estaduais de saúde.

De acordo com o consórcio, até as 20h desta terça, 30.465 pessoas tiveram o diagnóstico da doença confirmado nas últimas 24 horas, totalizando 805.649 infectados no Brasil. A diferença é de 2.821 casos em relação ao levantamento do Ministério. 

Sobre o número de mortes, o número total é o mesmo nos dois levantamentos. Mas, de acordo com os estados, são 1.261 mortes confirmadas nas últimas 24 horas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. Os dados do consórcio são consolidados umas duas horas depois dos dados do governo federal, que são os mesmos enviados pelo CONASS. Por isso eles sempre tem números a mais já que nesse intervalo mais casos e mortes sempre são notificadas. É também uma oportunidade de dar uma cutucadinha no governo federal e mostrar um número um pouco pior. Já que a determinação de Bolsonaro era omitir os dados de mortes confirmadas de dias anteriores para “acabar com matéria no JN”, o grupo liderado pela Globo arrumou um jeito de fazer uma matéria no JN com números um pouco piores que os divulgados. Perceba que eles fazem sempre duas contabilizações ao dia. Uma próxima da divulgação no Jornal Hoje e outra próxima da divulgação no JN. Bolsonaro já devia saber que é melhor morrer amigo da Globo se possível for. Um Brizola da vida não tinha como compor por incompatibilidade de projeto e por isso tinha que aguentar a porrada e devolver quando possível. Já o caso de Bolsonaro é de estupidez mesmo.

  2. O BRASIL NÃO TEM OPÇÃO,TEM Q ENFRENTAR O VIRU$$$ DE PEITO ABERTO,É SELVAAA MESMO,ESTE PAÍS JÁ VIROU SELVAGEM !!
    Obs:Pq tanto medo.de um vírus com chances de morte de 5%??(tx letalidade é a porcentagem de mortos em relação aos infectados,ex:80.000.00 infectados e 4.000 mortos,tx de letalidade 5%!)
    Ass: José Marcelo candidato a cientista e epidemiologista!!

  3. Aos meus críticos venha viver com 600 conto venha,pra ver como é gostoso(quando sai o dinheiro)fora o quebra,quebra de empresas e não liberação de um real pra elas(absurdo) e td isso por causa de um vírus de letalidade de 1%(incluso a não notificadas) isso não vai ter fim, vão inventar uma segunda,terceira,quarta onda até os países ficarem de joelhos aos banqueiros,infelizmente não temos opção,levante e vá pra rua !!

  4. E tem mais, não adianta pôr estes nojentimhos(q vírus seboso,aii)de professores e especialistas q só assistem a Globo pra falar merda, não sabem de nada,eu José Marcelo fui o primeiro na face da terra q falou pro Lulão ir pra cima do Moro,sou especialista em qq assunto sim e ponto final !!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome